Home Indústria Aeronáutica Indústria de Defesa da Rússia em crescente desordem à medida que mais...

Indústria de Defesa da Rússia em crescente desordem à medida que mais fábricas estão para fechar

9208
213

Por Paul Goble

O presidente russo, Vladimir Putin, fala constantemente sobre como seu país está construindo suas Forças Armadas e fornecendo-lhes super armas, mas a indústria de defesa da Rússia é cada vez mais incapaz de concretizar essas promessas.

Com o endividamento crescente (porque o estado ainda não pagou pelo que encomendou), a escassez crescente de trabalhadores qualificados e a incapacidade de produzir componentes produzidos internamente (agora indisponíveis devido a sanções), os contratados de defesa da Rússia estão com sérios problemas.

O vice-primeiro-ministro Yury Borisov diz que cada vez mais empresas de defesa estão “vivendo da mão para a boca”, enquanto outros afirmam que todo o setor está “em crise” e que muitas das maiores e mais importantes usinas terão que fechar completamente (RBC, 8 de julho). Se isso ocorrer, as palavras de Putin soarão cada vez mais vazias.

No início de julho de 2019, Borisov chocou muitos quando declarou que o complexo militar-industrial da Rússia estava seriamente endividado. Além disso, ele pediu ao governo que tome medidas para amortizar entre 600 bilhões e 700 bilhões de rublos (US$ 10 bilhões a US$ 13 bilhões) em empréstimos bancários que as empresas de defesa precisavam pagar porque o governo não havia pago por encomendas (RBC, 8 de julho). O endividamento total do setor é agora de “mais de dois trilhões de rublos” (US$ 30 bilhões), reconheceu ele; No entanto, dois terços disso, segundo Borisov, são normais e ainda são administráveis. O terço restante, no entanto, ameaça a sobrevivência de empresas que mal conseguem manter a cabeça acima da água – para não mencionar seus bancos e a economia como um todo.

O problema cresceu ao longo do ano passado, disseram funcionários da equipe de Borisov; e seu chefe tem pressionado o governo a fazer algo nos bastidores desde pelo menos 2017. A situação tornou-se séria o suficiente para que o vice-primeiro-ministro concluísse que não tinha escolha senão ir a público com suas advertências. O setor de manufatura de defesa sitiado, ele argumentou, ameaça não apenas a capacidade do Kremlin de continuar seu desenvolvimento militar, mas também pode prejudicar os bancos russos, muitos dos quais são de propriedade de empresas próximas ao governo. Entre as empresas de defesa nas mais terríveis dificuldades estão Almaz-Antey, Uralvagonzavod e a United Aircraft Construction Corporation, segundo Viktor Murakhovsky, um coronel aposentado que edita a revista de defesa Arsenal Otechestva (RBC, 8 de julho).

Nem os funcionários do Ministério da Fazenda nem os grandes bancos que detêm os empréstimos estão dispostos a responder às perguntas da RBC sobre como essa redução da dívida pode funcionar. Murakhovsky, por sua vez, sugeriu que quase a única maneira de isso acontecer é que o governo receba dinheiro do orçamento do Estado e o entregue aos bancos. Se isso ocorrer, terá que vir de algum outro lugar, forçando cortes em outros setores, gastos deficitários e maior pressão ascendente sobre a inflação e/ou novos impostos de um tipo ou outro. Ninguém acha que os bancos vão absorver o custo dos empréstimos ruins: eles resistiram com sucesso a fazê-lo no passado, e continuarão a fazê-lo agora. De fato, como a qualidade das dívidas do setor de defesa diminuiu, os bancos elevaram as taxas de juros que cobram, tornando os custos de manutenção ainda mais onerosos.

Enquanto os políticos debatem, a situação no complexo militar-industrial russo continua a deteriorar-se. Em 29 de julho, Aleksandr Stepanov, um jornalista da Versiya que acompanha o setor, relatou as condições com a alarmante manchete “A Crise Militar-Industrial” (Versiya, 29 de julho). Dados os problemas que ele aponta – além dos problemas de dívida que Borisov levantou, o título do artigo não parece ser um exagero. Algumas fábricas do setor já reduziram suas jornadas de trabalho, enquanto outras estão à beira de fazê-lo – algo que ameaça o sustento de uma parcela significativa dos dois milhões de russos empregados no setor de fabricação de equipamentos de defesa. Certamente, se um grande número de fábricas encerrar a produção por causa da falência, os militares russos deixarão de receber as aeronaves, tanques, mísseis e outros equipamentos que Putin prometeu. Mas, além disso, o país provavelmente enfrentará novo desemprego e subemprego e um aumento no número de cidades com empresas em decomposição (monogorody), que muitas vezes provaram ser focos de protesto.

Uma das principais razões para o endividamento da indústria de defesa russa, diz Stepanov, é que as empresas vêm tentando diversificar sua produção porque não podem depender de financiamento estatal, nem podem adquirir peças do exterior necessárias para a produção militar. No entanto, tal diversificação requer dinheiro – muitos deles – e muitos fabricantes de defesa russos tiveram que contrair empréstimos adicionais que não podem pagar. O declínio dos gastos do governo em certos bens de defesa também exacerbou o problema, assim como a insistência do governo (lembrando os tempos soviéticos) de que, em vez das empresas, o Estado é que definirá os preços a serem pagos, mantendo-os muito abaixo dos custos de produção. Finalmente, a corrupção sistêmica maciça agravou ainda mais essas dificuldades (Versiya, 29 de julho).

Vasily Zatsepin, economista militar do Instituto Gaidar de Política Econômica, sugeriu a Stepanov que as repercussões econômicas desta situação deverão se agravar nos próximos meses, porque o governo não quer que essas empresas fracassem para não perder a capacidade de usá-las no futuro. Consequentemente, diz ele, o contribuinte russo será solicitado a resgatar essas empresas de defesa em dificuldades. Quando isso acontecer, o poder de compra da população diminuirá ainda mais, tornando ainda mais difícil para a economia russa sair da crise atual – apenas a última maneira pela qual o militarismo de Putin está prejudicando o já pressionado povo russo (Versiya, 29 de julho).

FONTE: Eurasia Daily Monitor

Subscribe
Notify of
guest
213 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Antunes 1980
Antunes 1980
1 ano atrás

O cenário que eu imaginava está se concretizando. A capacidade produtiva da Rússia iria se exaurir devido a questões econômicas, e a China em poucos anos irá ultrapassar a capacidade tecnológica russa.
A China desponta como a segunda potência mundial. Eles tem dinheiro, tecnologia e agora conseguindo colocar qualidade nos seus produtos.
O problema russo chama-se mentalidade soviética em pleno século 21. Gestão paternalista e corrupta em um ambiente globalizado, cobra um preço altíssimo.

Evgeniy (RF).
Evgeniy (RF).
Reply to  Antunes 1980
1 ano atrás

Não, neste caso, você não sabe de nada e não entende nada.

Tutu
Reply to  Evgeniy (RF).
1 ano atrás

Então explique.

Evgeniy (RF).
Evgeniy (RF).
Reply to  Tutu
1 ano atrás

O que há para explicar? Aqui você precisa conhecer as características da política doméstica russa e as características da tomada de decisões, que por razões óbvias, a maioria dos estrangeiros não conhece. Este artigo é de uma organização bastante anti-russa. declarações de funcionários russos, alguns meios de comunicação russos e profissionalismo duvidoso estão misturados aqui. Bem como declarações de um representante do instituto científico russo, que é chamado de “liberal” na própria Rússia. Daí uma conclusão tão crítica. Este é um papel tão político para esta instituição. Mas, em geral, o artigo em si é escrito. por causa do último… Read more »

Victor Filipe
Victor Filipe
Reply to  Evgeniy (RF).
1 ano atrás

Entenda uma coisa.

Algumas coisas simplesmente não funcionam. não dão certo e não vão funcionar em nenhum lugar do mundo. uma “roda” quadrada não vai sair rolando sozinha não importa se isso seja tentado no brasil ou na Russia. o modelo de administração Russa é falho e ainda mais burocrático que o brasileiro (que já é um pesadelo) isso causa por sí só diversos problemas.

Evgeniy (RF).
Evgeniy (RF).
Reply to  Victor Filipe
1 ano atrás

Entenda uma coisa.
—–

Há quantos anos você está presente no sistema político e administrativo russo, o que você faz com tais comparações?

Victor Filipe
Victor Filipe
Reply to  Evgeniy (RF).
1 ano atrás

Eu não preciso estar dentro dos EUA para saber que o pais deles é menos burocrático que o nosso. o mesmo vale para a Russia.

Leis financeiras e etc… não são de acesso restrito…

Evgeniy (RF).
Evgeniy (RF).
Reply to  Victor Filipe
1 ano atrás

Eu não preciso estar dentro dos EUA para saber que o pais deles é menos burocrático que o nosso. o mesmo vale para a Russia. Leis financeiras e etc… não são de acesso restrito… ——– Você pode estar em qualquer lugar, isso não significa nada. Você raciocina como um estudante, porque não conhece as condições locais e os princípios da tomada de decisões. Artigo de Jamestown, uma mentira de propaganda franca dirigida a pessoas que não conhecem a verdadeira estrutura interna da Rússia. Esta é a mesma história que aquela em que o pr 12 Su-57 foi dito. Para a… Read more »

Charles Dobignies
Charles Dobignies
Reply to  Evgeniy (RF).
1 ano atrás

Sem argumentos relevantes, vc agride as comparações anteriores. A sua razão nesse caso é tão positiva quanto o solado de likes do seus comentários, senhor.

Chris
Chris
Reply to  Evgeniy (RF).
1 ano atrás

Caro Evgeniy…

Vc está falando… Falando… Mas não está dizendo nada !

Caso não tenha percebido ! Qual é a situação detalhada russa então, já que o Sr. sabe tanto ?

Evgeniy (RF).
Evgeniy (RF).
Reply to  Chris
1 ano atrás

Caro Evgeniy… Vc está falando… Falando… Mas não está dizendo nada ! Caso não tenha percebido ! Qual é a situação detalhada russa então, já que o Sr. sabe tanto ? —– Bem, eu já disse. Este artigo é composto por várias peças de textos russos. Que individualmente, por si só, não falam de tal conclusão como no final do artigo Ameikin (para o qual foi escrito). Sim, parte das empresas russas conseguiu empréstimos para os quais não puderam pagar. Algumas das dívidas serão baixadas para eles. isso acontece aqui. Você também deve entender que os contratos concluídos expiram, eles… Read more »

kaleu
kaleu
Reply to  Victor Filipe
1 ano atrás

Há brasileiros que defendem apaixonadamente a Russia, defendem mais do que defendem seu próprio País, são as sombras da era soviética, acreditam até hoje que o comunismo é uma boa coisa, apesar de matarem mais de 100 milhões de pessoas (muito mais que o Hitler, inclusive), a única lógica que conhecem é ser contra os americanos, amantes da “grande pátria” … pura ideologisse !

Nilton L Junior
Nilton L Junior
Reply to  Evgeniy (RF).
1 ano atrás

Imagina o dia que a China querer resgatar seus títulos da dívida pública americana.

Jacinto
Jacinto
Reply to  Nilton L Junior
1 ano atrás

E por que a China não faz isso?

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  Jacinto
1 ano atrás

25% das exportações Chinesas são para os EUA. Mate os EUA que Você terá dezenas de milhões de chineses desempregados, descontentes e famintos dentro de suas próprias fronteiras. Não menospreze a inteligencia dos Chineses.

Antonio Palhares
Antonio Palhares
Reply to  Jacinto
1 ano atrás

Eu prefiro esperar os próximos dez anos. Passa rápido.

MMerlin
MMerlin
Reply to  Nilton L Junior
1 ano atrás

A China nem pensa em fazer isso. O impacto gerado na economia chinesa e no setor de tecnologia referente a sanções em uma única empresa (Huawei) foi tão grande que não imagino o que os EUA fariam caso a China tenta-se resgatar o títulos apenas como forma de retaliação. E se ela fizer isto com os EUA, países europeus (que a China também detém títulos) devem supor que podem sofrer da mesma ação. O nível de sanções seria muito maior e em efeito cascata. Veja bem, não digo que a economia chinesa é fraca, muito pelo contrário. Mas sua dependência… Read more »

Alison Lene
Alison Lene
Reply to  MMerlin
1 ano atrás

Qual pais é grande sem depender do mercado externo?? que dimensão vc vive rapaz?

MBP77
MBP77
Reply to  Nilton L Junior
1 ano atrás

Não fez e não o fará, Nilton. Caso o fizesse, a China daria um tiro no pé de espingarda calibre 12 de cano duplo na sua própria Economia, pois prejudicaria o maior mercado comprador de suas mercadorias. Ou seja, o tiro sairia literalmente pela culatra. A relação entre China e EUA é muito mais complexa – quase simbiótica – do que foi a relação entre EUA e URSS. Não há como nenhum dos dois lados “vencer*”, sem levar a si próprio para a mesma cova. O resto é torcida para um lado ou outro. Simples assim. Sds. *Seja militar, seja… Read more »

Nilton L Junior
Nilton L Junior
Reply to  MBP77
1 ano atrás

MMerlin e MBP77 vamos supor que se a China resolvesse utilizar esse “crédito” a favor de seu comércio internacional, ou seja os credores seriam por exemplo a europa a eurasia OM, as consequências desfavorável não seria a China e sim para os EUA e quem esta com os titulos.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  Nilton L Junior
1 ano atrás

Caro Nilton, não existe “mercado consumidor” para a atual produção chinesa sem que os EUA exista em sua balança comercial.

Já deve ter ouvido falar a famosa frase: “negocio da China”… Eles mais do que ninguém sabem que um EUA economicamente forte é o seu maior “negocio da China”.

É incrível isso, mas é verdade, os dois devem se tolerar mutuamente. Economicamente são hospedes e hospedeiros.

MBP77
MBP77
Reply to  Nilton L Junior
1 ano atrás

Nilton;
Primeiro que, salvo engano, não se faz esse tipo de operação sem a concordância do emissor do título.
Portanto, tal operação seria inviável.
Segundo, ainda que fosse possível, qual o sentido da China prejudicar o seu maior parceiro comercial, e se prejudicar no processo, fazendo tal operação?
Terceiro, qual vantagem a Europa, OM, etc. teria em fazer isso?
Por último, quem financia o crescimento chinês e qual o custo dele?
Sugiro a leitura da postagem do colega Jacinto mais abaixo sobre o assunto.
Bem elucidativa e desnuda outro “gigante de pés de barro”.
Sds.

Alison Lene
Alison Lene
Reply to  MBP77
1 ano atrás

vcs estao batendo na tc errada… o poder chinês com os titulos americanos não é de cobrar os EUA… é de por esses titulos pra vender no mercado, inundando literalmente ele com papeis da divida publica americana.. asism o preço dos papeis despencaria à velocidade da luz…

Jacinto
Jacinto
Reply to  Nilton L Junior
1 ano atrás

Nilton, Não é assim que funcionam os títulos emitidos por governos. Este títulos não são exigíveis à vista como se fossem um cheque. Estes títulos têm data de vencimento e o detentor do título só pode exigir o pagamento pelo Tesouro Americano quando chega a data de vencimento que, em geral, ocorre muitos anos após sua emissão. Evidentemente, estes títulos podem ser negociados antes de seu vencimento entre seu detentor e algum interessado mas seu pagamento pelo Tesouro dos EUA só ocorrerá na data do vencimento. Mas em se tratando de títulos dos EUA ninguém negocia antes do vencimento, só… Read more »

Celso
Celso
Reply to  Jacinto
1 ano atrás

Certo, mas tem a garantia de receber no dia do vencimento, a isso , denomina-se liquidez.

Jacinto
Jacinto
Reply to  Celso
1 ano atrás

Celso
Certamente, no dia do vencimento tem de liquidar. O que não existe é esta ídeia que alguns têm de que a China ou qualquer detentor de títulos dos EUA (ou de qualquer outro país) pode bater a porta do tesouro dos EUA exigindo pagamento imediato de um título não vencido…

teropode
Reply to  Nilton L Junior
1 ano atrás

mas e sobre a nova falência russa ? O que vc tem a falar ?

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  MBP77
1 ano atrás

Permita-me discordar um pouco de voce MBP77. Nessa relacao quase simbiotica entre EUA e China, a coisa pesa mais para o lado da China, porque depende muitissimo das empresas americanas instaladas em territorio chines. Quanto ao aspecto militar; devido a superioridade americana em armamentos nucleares, a qualidade superior de equipamentos militares, e o enorme abismo cientifico e tecnologico entre os dois paises, a China ainda ainda esta muito defasada. Para se ter uma ideia, a China paga uma fortuna ao governo israelense pela autorizacao da presenca de uma campus do Instituto de Ciencia Weizzman (o MIT de Israel), em terrirtorio… Read more »

MBP77
MBP77
Reply to  Tadeu Mendes
1 ano atrás

Tadeu; Sobre questões de tecnologia militar, sou da opinião que os EUA continuam na vanguarda. Aqui de pleno acordo, inclusive sobre a enxurrada propagandística de “avanços miraculosos” em várias áreas da ciência chinesa, por exemplo. Só que vou discordar da sua afirmação de que os chineses seriam dizimados num eventual conflito nuclear com os EUA, restando este último “incólume”. Seja porque os chineses tem ICBMs em quantidade, e confiabilidade, suficientes para infringir danos de grande monta ao território norte-americano, seja porque a quantidade de artefatos nucleares necessárias para se dizimar uma nação como a China resultaria numa precipitação radioativa mundial… Read more »

Alison Lene
Alison Lene
Reply to  MBP77
1 ano atrás

perfeita colocação

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  MBP77
1 ano atrás

Basta apenas que os EUA use suas armas termonucleares em alvos especificos e estrategicos para a China cair, sem a nescessidade de destruir todo o pais.

Alison Lene
Alison Lene
Reply to  Tadeu Mendes
1 ano atrás

vc ja e conhecido aqui pela sua visão”americana” do mundo… engana-se totalmente se acha que a China seria destruida sem tb destruir os EUA…estimka-se que a China possui cerca de 260 ogivas nucleares de capacidade desconhecdida ativas… Se essa quantidade de bombas atomicas nao e suficiente pra destruir os americanos…

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  Alison Lene
1 ano atrás

O que sao 260 ogivas chinesas (quem nao sabemos se funcionam) contra mais de 1000 ogivas termonucleares americanas instaladas em submarinos que podem dizimar a China em menos de 6 minutos depois de serem lancadas dos Tridents.

JBS
JBS
Reply to  Evgeniy (RF).
1 ano atrás

O pior cego, é o que não quer ver!

Denis
Denis
Reply to  Evgeniy (RF).
1 ano atrás

Se a maioria dos estrangeiros não conhece as características da política doméstica russa, a culpa é do próprio governo russo, que fez questão de se fechar para o mundo. A Copa do Mundo foi suficiente para mostrar que o povo russo é maravilhoso e receptivo, totalmente o oposto do seu governo, e muitos russos radicados no Brasil, quando vão falar sobre a Rússia, rebuscam várias vezes as palavras, por medo de represálias da mão invisível do governo russo. Tenho a impressão de que os russos são reféns do seu governo. Portanto, há sim muito o que explicar, da sua parte,… Read more »

Evgeniy (RF).
Evgeniy (RF).
Reply to  Denis
1 ano atrás

Foi o governo russo que fez grandes esforços para promover a campanha de relações públicas, na véspera da Copa do Mundo. O governo russo não tem culpa pelo baixo nível de alguns cidadãos estrangeiros que não conseguem tirar conclusões lógicas simples.

C. César
C. César
Reply to  Evgeniy (RF).
1 ano atrás

Uai. Segundo vc os russos não são grandes jogadores de xadrez na política?
Pelo visto e por essa notícia acho que não…

Jack
Jack
Reply to  Tutu
1 ano atrás

Boa !!!

JBS
JBS
Reply to  Evgeniy (RF).
1 ano atrás

O pior cego, é aquele que não deseja ver!

teropode
Reply to  Evgeniy (RF).
1 ano atrás

Já passou da hora de acordar deste sono utópico, aceita que doi menos , prevejo tempos difíceis para os russos , jaja a ONU terá que enviar alimentos pra eles .

Brunow Basillio
Reply to  teropode
1 ano atrás

“Jajá a ONU terá que enviar alimentos pra eles”
Com 4,4% de desemprego e o Brasil com12% e mais fácil a ONU ter que enviar para o Brasil…
Cara vc só cospe fora do prato!

Caio
Caio
Reply to  Antunes 1980
1 ano atrás

E poe aí na economia de mercado, os preços devem ser livres, e pagos corretamente; sem isto a coisa não anda.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  Antunes 1980
1 ano atrás

A Russia hoje já é a “Irmã menor” da China. O PIB Russo é menor do que o Brasileiro.

Mirade
Mirade
Reply to  Ricardo Bigliazzi
1 ano atrás

Porém desenvolve tecnologia própria, tem inúmeros prêmios Nobel é reconhecida pela sua cultura internacionalmente entre inúmeros outras coisas que o Brasil ainda nem chegou perto e vai levar séculos para alcançar eles, além deles serem uma potencia coisa que nós não somos.

teropode
Reply to  Mirade
1 ano atrás

Agradeça aos j7deus russos pelos prêmios, agora os elaboração por conta própria, por isso estão congelados na década de 70.

Mirade
Mirade
Reply to  teropode
1 ano atrás

Judeus russos não deixam de ser russos (mas nem só judeus russos ganharam prêmios Nobel). Só para lembrar o único nascido no Brasil que ganhou premio Nobel recusou a nacionalidade brasileira para não servir nas forças armadas…

Brunow Basillio
Reply to  Antunes 1980
1 ano atrás

Fazendo uma pesquisa mais detalhada em várias mídias russas, e está fonte não tem nada a ver com a realidade da matéria original….
O suposto credor a receber o regaste solicitado é o Promsvyazbank um banco que a alguns anos foi nacializado, governo pagando para governo…

teropode
Reply to  Brunow Basillio
1 ano atrás

Entendo seu desespero cara , mas a realidade vai te decepcionar mais uma vez, o negócio agora é torcer pela China jkkkkkkkkkk

Madmax
Madmax
Reply to  Antunes 1980
1 ano atrás

Desculpe a ignorância mas não sabia que os soviéticos tinham mentalidade corrupta, explique por gentileza.

nonato
nonato
Reply to  Madmax
1 ano atrás

Essa história de a China se desfazer dos títulos públicos americanos.
Isso não prejudica em nada os Estados Unidos.
Quem está no prejuízo é a China.
Emprestou e não vai receber.
O prejuízo é da China e não dos Estados unidos.

Chris
Chris
Reply to  Madmax
1 ano atrás

Putin até é acusado de assassinar adversarios politicos !

Mas tem a população a seu favor, por ter melhorado o nivel de vida deles.

teropode
Reply to  Antunes 1980
1 ano atrás

Corretíssimo, a Rússia vacilou quando permitiu a emigração dos judeus Russsos para Israel, com ele foi toda capacidade cognitiva do gigantao gelado.

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  teropode
1 ano atrás

Exatamente. Seu comentario teropode, foi na mosca. Muita gente aqui desconhece esse fato historico importante que afetou profundamente a Russia.

Israel montou uma ponte aerea intensa, para trazer os judeus russos para casa.

Sincero Brasileiro da Silva
Sincero Brasileiro da Silva
Reply to  Antunes 1980
1 ano atrás

Antunes e Victor Filipe foram “jantados” com sucesso pelo Evgeniy! Faltaram a eles argumentos e principalmente informações. Tiveram que fugir, coitados! kkkkk

Chris
Chris
Reply to  Antunes 1980
1 ano atrás

Sempre me perguntei… Como conseguem investir tanto…. Se vendem tão pouco !

Bosco
Bosco
1 ano atrás

País co mu nis ta invariavelmente fali. A próxima é a China.

Fernando Turatti
Fernando Turatti
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Temos uma corrida para ver quem fali antes: governo americano ou governo chinês. A diferença é que pelo menos a economia de fato americana vai bem por conta própria.

Bosco
Bosco
Reply to  Fernando Turatti
1 ano atrás

Fernando,
Mas países capitalistas e democráticos podem falir (como já aconteceu várias veze) mas saem do outro lado do jeito que entraram. Não perdem a identidade. Eles se reinventam continuamente. Já ditaduras comunistas têm colapso institucional e não sobrevivem como eram antes da “crise”. Só o fazem por meio da força bruta e pode ser que nem isso segure.
A Venezuela é um exemplo, mas é do tamanho de um ovo (a URSS é outro exemplo, mas de colapso total). Na China o buraco é mais embaixo. Quando estourar não vai sobrar pedra sobre pedra.

LucianoSR71
LucianoSR71
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Bosco, penso que a China é um caso a parte, pois só é comunista no regime político, mas na economia adotou preceitos do capitalismo, veja os direitos dos trabalhadores, por exemplo, são similares aos piores momentos da incipiente industrialização do ocidente. Sendo um sistema híbrido sem antecedentes no mundo não dá p/ prever até que ponto se manterá forte.

Bosco
Bosco
Reply to  LucianoSR71
1 ano atrás

Luciano, O preceito do capitalismo adotado é o da “iniciativa privada” mas não o do “livre mercado” (ou livre iniciativa). Um país que regula até quantos filhos um casal pode ter não pode ser considerado capitalista (e muito menos, democrático). Não existe capitalismo sem liberdade, e como sabemos, o santo graal do Comunismo, a igualdade, também foi para as cucuias há muito tempo. Na China o cidadão serve ao Estado e não o contrário. O que há na China são servidores públicos do alto escalão que se dizem magnatas e grandes empreendedores mas estão sob a tutela do Estado. Se… Read more »

LucianoSR71
LucianoSR71
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Bosco, só p/ deixar bem claro não falei que existe capitalismo na China e sim elementos deste e isto é que quebra um dos maiores problemas das economias socialista/comunistas que a falta de produtividade. Na China de hoje quem não produz morre de fome, excetuando-se os privilegiados do poder político. Então esse ingrediente diferente das receitas ortodoxas vermelhas é que traz um componente de imprevisibilidade na manutenção da saúde econômica da China, no meu humilde modo de ver.
Abs.

Alessandro
Alessandro
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Bosco eu to cansado de repetir que a China não é capitalista, mas é triste ver pessoas que se dizem ser de “direita” acreditar nesse papinho furado, dos vermelhinho eu até espero esse tipo de conversa, já que eles amam esse tipo de regime, mas infelizmente temos muitos direitistas caindo na narrativa dessa gente.

Bosco
Bosco
Reply to  Alessandro
1 ano atrás

Alessandro,
Pois é! Só por ser difundido que a China adota o “capitalismo de estado” como meio tem uma turma que diz que ela deixou de ser comunista.
Fazer o quê??
Um abraço.

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Alessandro
1 ano atrás

Você fala do governo, não do povo chinês. Não misture as coisas, o governo é o povo, mas o povo não é o governo. O governo quer uma coisa, o povo outra. Com o aumento da renda e da circulação de conhecimento entre o povo chinês, vai ficar cada vez mais difícil para o PCC manter seu regime. Em breve a China pode simplesmente se despedaçar em territórios autônomos e governos cada vez mais liberais.

Nilton Reis Jr
Nilton Reis Jr
Reply to  Bosco
1 ano atrás

@bosco um dos comentários mais cegos ideologicamente que eu já li na Internet, e isso é muito! Hahahahahahahahahahaaah

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Não sei qual é o lugar deste planeta que não servimos o Estado. Eu não sirvo em partes, muita coisa ainda tenho que cumprir por mera conveniência, e para não correr o risco de parar numa cela suja e fedorenta, ou num caixão caso eu resista à gangue. Já meus filhos são duplamente anarquistas se comparados a mim, pois eu lhes mostrei esse caminho, o Estado, seus funças, e suas leis estúpidas devem ser boicotados sempre que possível, pois nem eu nem eles assinamos nenhum contrato social. Meus netos provavelmente farão parte de uma nova geração anti-estado que está crescendo… Read more »

Rodrigo v
Rodrigo v
Reply to  LucianoSR71
1 ano atrás

quem fala isso não conhece a china, já estive varias vezes por lá. Todo ano esta mais adiantada. Para quem acha que ainda exista o estereotipo de crianças trabalhando em fabricas e pessoas semi escravizadas esta por fora. O Trabalhador médio Chines já ganha mais que em muitos países por ai. Existem pockets de pobreza, mas vem diminuindo rapidamente.

Jacinto
Jacinto
Reply to  Rodrigo v
1 ano atrás

Tudo o que você afirma é correto. A remuneração do trabalhador chinês é hoje compatível com as dos demais países e bolsões de pobreza existem em todos os países. O crescimento atual da chinês não está baseado na subvalorização da remuneração do trabalhador, mas em sua produtividade. A questão é como a China obtém produtividade superior de sua força de trabalho: e a resposta é a jornada de trabalho. Na China, embora a legislação trabalhista seja até mais favorável do que a brasileira neste ponto (jornada legal da China é de 40 horas por semana enquanto no Brasil é de… Read more »

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Jacinto
1 ano atrás

Essa carga horária se deve ao volume monstruoso de encomendas que são feitas aos chineses. Com a atual tecnologia não se permite redução da carga horária sem sofrer perda de produtividade. Todavia a China é um dos países que estão investindo pesado em automação, o que lhe garantirá maior produtividade com menos tempo de trabalho. Logo num futuro não muito distante a China deverá reduzir significatimente sua carga horária de trabalho. Isso aconteceu no Ocidente por volta do início do século passado com o genial Taylorismo. Antes de Taylor as cargas horárias eram absurdas, ultrapassando as 12 horas de trabalho.

Jacinto
Jacinto
Reply to  Defensor da liberdade
1 ano atrás

Defensor, A automação prevista pela revolução industrial 4.0, pelo menos segundo os estudos que estão aparecendo, é tão grande que aliada ao desenvolvimento de inteligência artificial deve reduzir a massa de empregado de forma assustadora. A rigor, para muitas atividades em que a folha de pagamento tem uma participação relevante nos custos, há estudos indicando que não vale a pena industrializar em um país e exportar para o outro, já que o frete internacional pode se tornar proeminente nos custos. Em suma, pode valer mais a pena construir uma fábrica perto do mercado consumido, o que mudaria bastante a geografia… Read more »

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Jacinto
1 ano atrás

Sua análise dependeu puramente de coeteris paribus, onde a única variável mutável é a quarta revolução industrial. O problema é que você ignorou completamente o setor de serviços, que cresce a passos largos em todo mundo, e que absorve anualmente a mão de obra que deixou de ir para as fábricas. Na China não será diferente, ainda mais com sua população experimentando aumentos consideráveis de renda, com maior propensão ao consumo e acesso a produtos e serviços. Haverá também maior deslocamento de mão de obra para a as funções de criação e projetos. Por mais que as máquinas se tornem… Read more »

Bosco
Bosco
Reply to  Rodrigo v
1 ano atrás

Rodrigo,
Vc já foi na China várias vezes e diz conhece-la. Eu moro no Brasil há 58 anos e não o conheço.
Infelizmente a sua impressão pode não ser uma que englobe a totalidade da China com seu bilhão e meio de habitantes.

Rodrigo v
Rodrigo v
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Ola Bosco,

Concordo com vc,

Rodrigo

Alessandro
Alessandro
Reply to  Rodrigo v
1 ano atrás

Rodrigo vc viu a parte “bonita” do país, assim como acontece com o turista que vai visitar Cuba, eles só deixam ver a parte que interessa a eles, converse com algum chinês erradicado no Brasil que saiba falar português como eu já fiz, ele vai te falar o oposto do que acontece no interior da China.

Rodrigo v
Rodrigo v
Reply to  Alessandro
1 ano atrás

Verdade,

Mas acredite ja estive em lugares bem feios e pobres, mas todas as fabricas que vi, nunca vi crianças e mortos de fome. Trabalham mais que nos ocidentais a resposta é sim. As condições são péssimas da onde eu vi não são.

Flanker
Flanker
Reply to  Rodrigo v
1 ano atrás

Você esteve nas zonas rurais chinesas, onde residem, trabalham e vivem milhões e milhões de camponeses? Esses milhões vivem como a média dos camponeses do resto do mundo? Esses milhões de pessoas tem acesso à eletricidade, saneamento, internet, telefonia, educação, saúde, transporte?

RockShooter
RockShooter
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Bosco, a política chinesa é comunista, porém a economia é capitalista… dificilmente vão quebrar.

Renato B.
Renato B.
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Mas os chineses são espertos e fazem capitalismo de estado. Apesar de estarem errando feio com sua obsessão pelo mar da china estão trabalhando para criar um mercado imenso com a rota da seda.

E como as economias estão muito interligadas os problemas deles podem tragar o mundo para uma crise ainda maior que a de 2008.

Kemen
Kemen
Reply to  Bosco
1 ano atrás

A Russia atual voltou ao regime comunista? Nossa!

Bosco
Bosco
Reply to  Kemen
1 ano atrás

Kemen, A Rússia (URSS) nunca foi comunista de fato se seguirmos ao pé da letra a definição clássica de “comunismo”. O comunismo implica na inexistência do Estado e de classes sociais, onde tudo é de todos e ninguém é dono de nada. Por esse prisma a URSS nunca foi comunista já que tinha um Estado fortíssimo e onda havia classes sociais bem definidas com desigualdades gritantes e grotescas. *Não é a inexistência de propriedade privada que define um país adotar o comunismo ou não. Hoje, após a glasnost e a perestroika, sabe-se que 50% da economia da ex-URSS vinha da… Read more »

Alessandro
Alessandro
Reply to  Bosco
1 ano atrás

perfeito Bosco, para variar seus comentários sempre lúcidos e muito bem explicativos.

Munhoz
Munhoz
Reply to  Bosco
1 ano atrás

O comunismo foi um mal necessário, através do medo deste é que começou a ocorrer uma distribuição de renda no mundo 🌎, antes do comunismo o trabalhador era praticamente um escravo nas mãos da grande burguesia do começo do século passado! Até aqui no Brasil o PIS de 13º surgiram através do medo do comunismo para agradar o povo! Se depender do capitalismo o patrão da apenas a comida para o trabalhador . Nos países mais desenvolvidos na Europa se tem uma espécie de socialismo com base em uma elevada carga tributária que depois é revertida para o bem estar… Read more »

Bosco
Bosco
Reply to  Munhoz
1 ano atrás

Munhoz, O comunismo não tem nada a ver com a evolução da qualidade de vida do trabalhador no Ocidente. Muito antes da Revolução de 1917 no Ocidente já se discutia como melhor motivar o trabalhador que era visto como “homo economicus” . A evolução das Teorias Administrativas após a Revolução Industrial antecede o comunismo. Com a Revolução Industrial os bens de consumo ficaram acessíveis à grande parte da população e não tardou para os “capitalistas” verem o potencial dos próprios trabalhadores como ávidos consumidores. Nada mais justo que eles terem acesso a condições dignas e melhores salários de modo a… Read more »

Munhoz
Munhoz
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Não falei que é algo bom.

O comunismo já existia antes de 1917 como teoria.

Cristiano GR
Cristiano GR
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Sou totalmente contra o comunismo, pois vejo nele uma distorção muito grande e as desigualdades criticadas no capitalismo apenas mudam de figura para desigualdades de privilégios e há, sobretudo, o controle absoluto do indivíduo pelo Estado. Mas somos obrigados a reconhecer que nunca vimos um país comunista não ser vítima de embargo econômico por países ocidentais. Todos sabemos que desde os primeiros impérios da humanidade a atividade comercial entre países, descontando a exploração dos povos dominados, foi fundamental para o desenvolvimento econômico dos mesmos e para o fortalecimento das potências. Um país que sofre as restrições de um embargo enfrenta… Read more »

Bosco
Bosco
Reply to  Cristiano GR
1 ano atrás

Cristiano,
Mas a conta não fecha. O Estado se agiganta tanto e inevitavelmente o nível de corrupção aumenta a tal ponto que ele uma hora vem a baixo, independente de supostas influências dos embargos.

Nemo
Nemo
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Só que a Rússia não é comunista, mas é corrupta, burocrática e ainda pensa sob os moldes soviéticos.

Enquanto a China adotou o capitalismo de estado, diminuiu a burocracia e de fato tem combatido a corrupção.

ODST
ODST
Reply to  Nemo
1 ano atrás

Nemo – A corrupção combatida pela China é para inglês ver. O que acontece é que só pode roubar quem eles permitem que roube, e quem rouba sem permissão vai em cana mesmo.

Ricardo
Ricardo
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Essa previsão poder servir também para os EUA, hoje a dívida pública dos EUA passa nos inacreditáveis 20 trilhões de dólares. Dívida impagável para muitos analistas. O que mantém os EUA vivos são o dólar como moeda mundial, mas até quando? Se a China executar os papéis dos EUA avaliados em 1 trilhão, o estrago emWashinton será estratosférico. Lembrando querem um país ditatorial é possível segurar uma crise econômica dessa magnitude, mas em uma uma democracia é ó caos!

Jacinto
Jacinto
Reply to  Ricardo
1 ano atrás

Ricardo – títulos da dívida publica não podem ser exigidos pelos seus detentores a qualquer momento – e por isso esta hipótese de a China “executar” os papeis dos EUA não existe. Os títulos que a China tem dos EUa só podem ser exigidos na data do vencimento.

Brunow Basillio
Reply to  Jacinto
1 ano atrás

Os títulos podem ser vendidos a outros, uma venda massiva de títulos causa a desvalorização do mesmo e prejudica tanto o dono como o credor..

Jacinto
Jacinto
Reply to  Brunow Basillio
1 ano atrás

Bruno
“dono do título” e “credor” é a mesma pessoa. Quem é “dono” de um título tem um crédito contra o emissor deste título e por isso é seu credor.

Brunow Basillio
Reply to  Jacinto
1 ano atrás

Quando diz “dono” me referia ao emissor, afinal não foi tão complexo assim interpretar meu comentário…

Jacinto
Jacinto
Reply to  Brunow Basillio
1 ano atrás

Usar a expressão “dono” para referir-se ao emissor é complicado… mas enfim, o pensamento é equivocado. Você está se referindo ao mercado secundário. O mercado secundário tem este nome porque o vendedor não é o emissor do títulos (Governo dos EUA), mas o comprador original (ou atual detentor) do título que o está repassando a um terceiro – que pode, inclusive, ser o próprio governo dos EUA. Este comércio secundário não aumenta o endividamento de um país porque o que se negocia nele são títulos já emitidos. Em alguns casos, quando o próprio país recompra os títulos que emitiu, pode… Read more »

Ricardo
Ricardo
Reply to  Jacinto
1 ano atrás

Está completamente equivocado, o credor pode sim se desfazer dos papeis assim como os russos se desfizeram de mais de 100 bilhões de dólares em titulos do governo e na época vários analistas avaliaram que o problema seria se os chineses fizessem isso. Mercado age como manada e não estão preocupados com país, as pessoas ali visam lucro. Ao cair fora dos titulos dos EUA a incerteza no mercado seria gigântesca com a rápida desvalorização do dólar e aumento instantâneo da dívida pública americana. Além deles serem obrigados a aumentar os juros sobre seus papeis pesando na economia. Esses titulos… Read more »

Jacinto
Jacinto
Reply to  Ricardo
1 ano atrás

Ricardo, todos pode se desfazer dos títulos no mercado secundário. Os russos fizeram isso, não porque acreditavam que que os 0,5% da dívida dos EUA que eles tinham (US$ 100 bi) fossem desestabilizar a economia dos EUA, mas porque em 2014 eles estavam em uma crise de liquidez e por isso “queimaram” parte das suas reservas em moeda estrangeira. Desfazer-se de sua reserva em moeda estrangeira é um artifício que os governos usam para tentar evitar a excessiva desvalorização de sua moeda. Foi o que o Brasil fez em janeiro de 1999, por exemplo. O problema que fazer isso joga… Read more »

everton
everton
Reply to  Bosco
1 ano atrás

E complicado falar de capitalismo e socialismo olhando pra China, o sistema politico e econômico deles é totalmente hibrido, principalmente a politica já que o fator historio e muito marcante, e os períodos mais prósperos eram governados por lideres com “punhos de ferros” e sempre foi considerado por eles normal o estado interferir em questões particulares, em situações considerados por nos como absurdo, e o pouco período que tiveram como republica e marcado por um caos interno, fragmentação politica e guerra civil.Então, ao meu ver, eles só estão fazendo o que já deram certo em alguns momentos, mas sabemos que… Read more »

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Bosco, já postei isso ai na parte de cima:

Duas coisas os seres humanos não podem negar/revogar:
1) Lei da Gravidade
2) Os recursos econômicos (todos) são escassos e as necessidades humanas são ilimitadas.

Ninguém mais do que o Putin sabe que os recursos econômicos disponíveis são escassos. Realmente as industrias de defesa da Russia podem passar por alguns problemas se 10% do que está escrito no texto for verdade. Entre um par de empresas mortas e o povo Russo feliz o Putin trabalhará em prol da segunda opção.

Bosco
Bosco
Reply to  Ricardo Bigliazzi
1 ano atrás

Ricardo,
A questão é: será que o povo está feliz?

Brunow Basillio
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Para saber se o povo está feliz é comparar alguns dados ( emprego, segurança, saúde, educação etc..) de 20 anos atrás com agora …

Bosco
Bosco
Reply to  Brunow Basillio
1 ano atrás

Bruno,
Não considero este o melhor método de aferição do grau de satisfação do povo com seus governantes ou com o Estado.

Brunow Basillio
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Pode não ser, mas quando o povo tem emprego, saúde, segurança e boa educação, melhor é a satisfação do povo com seus governantes…
Ou estes itens não faz parte do bem esta da população ?

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Estão, quem não conhece a Russia são os brazucas que ainda sonham com o espirito de 1917. Isso já acabou. Putin luta para manter a economia Russa entre as 20 maiores do Mundo. Amigos que foram a Russia na Copa do Mundo se “assustaram” com o Pais “coxinizado” que encontraram. Eles querem crescer, comer melhor, se vestir melhor, terem carros melhores, morar melhor, ter ensino melhor, hospitais melhores ter uma vida melhor. Apenas isso. A bem da verdade estranho muito os caras desse lado de cá do Atlântico a defender uma Russia que já não existe mais. Esses joguetes Putinianos… Read more »

João Adaime
João Adaime
Reply to  Ricardo Bigliazzi
1 ano atrás

Caro Ricardo Bigliazzi
Se você comprar produtos coreanos, alemães, franceses, norte americanos, italianos ou ingleses, é bem provável que somente a etiqueta seja de seus países. O recheio, na maioria das vezes, será chinês.
Em se tratando de eletrônicos e têxteis então, 100%.
Abraço

Brunow Basillio
Reply to  Ricardo Bigliazzi
1 ano atrás

Alemães, Franceses, Italianos e Ingleses vc pode tirar da lista, a muito não se ver mais nada destes países,da Itália e França se via uns relógios ou perfumes de grifes famosas, mas hoje vc compra, o nome é da grife, mais o produto e chinês, Vietnamita, Indiano, Coreano…

Carlos Gallani
Carlos Gallani
Reply to  Bosco
1 ano atrás

A China só é comunista no papel e na ditadura!

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Faltou “CARVALHO, Olavo de” e data no final do comentário do Bosco.

Bosco
Bosco
Reply to  Defensor da liberdade
1 ano atrás

Defensor, Vc tem mais capacidade de contra-argumentar do que quer nos fazer crer. E sim, sou “discípulo” do OC. Eu o sigo há muito tempo desde antes de sua imagem ser vinculada ao Bolsonaro. O Bolsonaro eu só tomei conhecimento da sua existência quando ele peitou a Maria do Rosário e comecei a respeitá-lo como uma liderança quando ele peitou o “kit gay” (vulgo: escola sem homofobia) e toda a porcaria do progressismo e do politicamente correto que o marxismo cultura nos enfiava goela abaixo. Quando ele afrontou de vez a esquerda criminosa que tinha um plano macabro, digno de… Read more »

Kennedy
Kennedy
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Acho você um gênio comentando sobre artigo militar, já ciências política, desculpa a franqueza, mas esse seu comentário foi digno de piada. Não consegui conter a risada!

Mirade
Mirade
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Cara gostava de ler seus comentários, mas pelo visto você não passa de mais um filhote da ditadura amante sem questionamentos do Tio Sam.

Mirade
Mirade
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Não sei não, A China é uma superpotência e a tendência que cresça mais ainda passando os EUA o que é uma realidade e é comunista para desgosto dos Americanóides.

Fernando Turatti
Fernando Turatti
1 ano atrás

Uma hora a conta chega. Podem adiar, espernear, inventar fórmulas mágicas e palavras bonitas mas invariavelmente a conta irá chegar. Quanto mais tarde, mais cara.
Nós vimos isso aqui, os EUA estão para ver, a Russia vê e a China se encontra logo nessa esquina.
A graça meus amigos é que diferente da crise de 2008, administrada de uma maneira temerária transferindo dívidas particulares para o erário, dessa vez não tem qualquer gordura a ser queimada nos tesouros.

Satyricon
Satyricon
1 ano atrás

Os russos são especialistas em auto-enforcamento. Pelo visto, dessa vez, corda é o que não falta.
A aprovação de Putin se sustenta em dois fatores: desempenho econômico e recuperação do orgulho (soviético) de seu povo. Se um desses falhar…
Aqui se encaixa bem a fala do capitão Nascimento:
Nunca serão

ScudB
ScudB
Reply to  Satyricon
1 ano atrás

Errado.
É assim (é bem mais simples):
Putin ou alguem?
Como não tem nenhum “alguém” sabe a resposta..

LucianoSR71
LucianoSR71
1 ano atrás

A origem do Putin é a KGB, logo ele tem uma visão de nação totalmente moldada pela URSS e assim tenta ressuscitá-la a todo o custo e acaba repetindo muitos dos erros que determinaram seu fim: ingerência total do Estado em atividades chaves do país, corrupção em larga escala, privilégios p/ alguns amigos do poder em detrimento da competência e talvez a principal – corrida armamentista desenfreada em seus gastos.

Bosco
Bosco
Reply to  LucianoSR71
1 ano atrás

“ingerência total do Estado em atividades chaves do país, corrupção em larga escala, privilégios p/ alguns amigos do poder em detrimento da competência e talvez a principal – corrida armamentista desenfreada em seus gastos.”
Definição do que se entende hoje por … “comunismo”.

Evgeniy (RF).
Evgeniy (RF).
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Bosco, com sua lógica, Washington é capturado pelos vermelhos.

LucianoSR71
LucianoSR71
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Não admitido, mas …

LucianoSR71
LucianoSR71
Reply to  LucianoSR71
1 ano atrás

Esse meu comentário foi p/ o Bosco, ok?

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Bosco
1 ano atrás

O governo Reagan era comunista então? 🤔

Evgeniy (RF).
Evgeniy (RF).
Reply to  LucianoSR71
1 ano atrás

Você precisa urgentemente enviar seu currículo para Jamestown. Passado tal especialista em política russa
, eles não passarão por lá.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  LucianoSR71
1 ano atrás

Luciano, boa noite. O Putin não consegue mais fazer isso, o Povo não aceitaria. Não menospreze a inteligencia do Putin e muito menos a do Povo Russo. Putin só quer poder e grana, o “espirito de 1917” já foi até exorcizado, tanques de guerra e hyper misseis/armas não enchem a barriga de ninguém, o Putin sabe disso.

Clésio Luiz
Clésio Luiz
1 ano atrás

Esse trecho devia ter sido colocado em negrito também: “Além disso, ele pediu ao governo que tome medidas para amortizar entre 600 bilhões e 700 bilhões de rublos (US$ 10 bilhões a US$ 13 bilhões) em empréstimos bancários que as empresas de defesa precisavam pagar porque o governo não havia pago por encomendas” Ou seja, tio Putin está comprando mas não está pagando. E este outro: “… assim como a insistência do governo (lembrando os tempos soviéticos) de que, em vez das empresas, o Estado é que definirá os preços a serem pagos, mantendo-os muito abaixo dos custos de produção.”… Read more »

Fernando Turatti
Fernando Turatti
Reply to  Alexandre Galante
1 ano atrás

Qualquer um que olhar a sequência de deficits e endividamento americano sabe que o governo irá quebrar, a questão é o que ocorrerá com a economia real quando o Estado falir. Curioso é que a Rússia sempre cambaleou e a China está em ritmo crescente de endividamento mesmo crescendo a rodo. Um leve balanço na economia americana quebra a China.

Rodrigo
Rodrigo
Reply to  Fernando Turatti
1 ano atrás

Enquanto o dólar for a moeda mundial, os EUA continuaram por varias décadas como a maior super potencia do mundo…E em relação a economia americana, o Governo Trump conseguiu retorna o crescimento crescente da economia e que a tendencia e se manter nos próximos anos, o maior problema e tentar diminuir a desigualdade social que a cada ano aumentar nos EUA…

Bosco
Bosco
Reply to  Rodrigo
1 ano atrás

Rodrigo,
Entrando 1 milhão de imigrantes ilegais por ano não tem país que dê conta das “desigualdades”. Em não havendo miséria e fome já tá bom demais.

Fernando Turatti
Fernando Turatti
Reply to  Rodrigo
1 ano atrás

Desigualdade social não é problema, pobreza é.
Quanto a economia crescer, pouca coisa muda pois o déficit nominal e percentual cresceu mais que a economia. Bomba relógio.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Alexandre Galante
1 ano atrás

Ontem, mesmo, o FED baixou as taxas de juros.
Sinal de que a economia americana está desacelerando fortemente.
O último índice foi de crescimento de apenas 2,1%.
Alguns dizem que o País já vai entrar em recessão.
Não custa lembrar que Trump cortou impostos para incentivar a economia.
E, como previsto, esse estímulo perdeu força.

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Não Antonio, o FED baixou pq a economia mundial está desacelerando, não nos EUA, apesar de crescer menos, está em crescimento.

JBS
JBS
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Pela segunda vez, e para o segundo forista: O pior cego é aquele que não quer ver – quando o esquerdopata quer acreditar numa coisa, ele inventa um contexto!

Chris
Chris
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

A situação americana está tão feia… Que estão crescendo… E estão tendo que construir até muros, para segurar a imigração ilegal ! heheh

Rodrigo
Rodrigo
Reply to  Alexandre Galante
1 ano atrás

O problema da China e da Russia e que eles esperavam um boom no valor do petróleo o que forçaria a um colapso na economia americana, mais com o desenvolvimento rápido de novas fontes de energia e a diminuição crescente dos EUA da dependência do petróleo, essa estratégica esta se tronando inútil. Essa diminuição crescente da dependência do petróleo explicar porque os EUA não invadiram a Venezuela…Com isso o EUA vai continua por algumas décadas como a Grande potencia mundial, pois diferente de vários países a criação de novas tecnologia e inovações nos EUA não depende inclusivamente do Estados…

Rui Chapéu
Rui Chapéu
Reply to  Alexandre Galante
1 ano atrás

Senta numa cadeira bem confortável então, pq 2:

1-Vai demorar pra algo assim acontecer e

2- Se acontecer e os EUA realmente quebrarem, quem vai comprar os produtos chineses??
OS EUA quebrando quebra o resto do mundo inteiro.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Rui Chapéu
1 ano atrás

Esclareço que o NAFTA vem perdendo importância no comércio externo chinês.
Ano passado caiu para terceiro lugar sendo ultrapassado pelos países do Cinturão Belt & Road.
O parceiro mais importante da China continua sendo a União Européia.

Flanker
Flanker
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

E se os EUA quebrarem, a UE vai junto….aí os chinas vão comercializar com quem? África? América Latina?

Kemen
Kemen
Reply to  Alexandre Galante
1 ano atrás

Vamos esperar que os pés de barro não existam, e que os dois a China e os EUA sigam com a economia forte, que não quebrem se quebrarem nós podemos ir junto assim como muitos outros paises.

Ricardo da Silva
Ricardo da Silva
Reply to  Alexandre Galante
1 ano atrás

Galante, informação relevante:
https://en.wikipedia.org/wiki/Jamestown_Foundation

Da Wikipedia, a enciclopédia gratuita / GoogleTranslator
Jamestown Foundation (redirecionado do Eurasia Daily Monitor).
A Fundação Jamestown é um instituto de pesquisa e análise baseado em Washington, D.C., fundado em 1984 como uma plataforma para apoiar os desertores soviéticos. Hoje, sua missão declarada é informar e educar os formuladores de políticas sobre eventos e tendências, que considera de importância estratégica para os Estados Unidos. Jamestown publica numerosas publicações que se concentram na China, na Rússia, na Eurásia e no terrorismo global.

Doug385
Doug385
Reply to  Alexandre Galante
1 ano atrás

Os chineses hoje sustentam e baseiam seu crescimento na contração de empréstimos. Não me surpreenderia se o endividamento deles for maior do que o americano. Uma hora a corda arrebenta. Quem irá primeiro?

Brunow Basillio
Reply to  Doug385
1 ano atrás

Os Problemas na indústria de defesa Russa é Política e não econômica ( como a matéria original diz). E dizer que a Rússia vai falir , creio que é no mínimo muito cedo para dizer isso, ela é o país que tem sua situação econômica muito controlada em comparação a outros países, sua dívida pública e 13,5% do PIB , o desemprego 4,4%, o orçamento do governo positivo em 2,7%. Só como efeito de comparação no Brasil a dívida e de 77,22% o desemprego 12,0% o orçamento negativo em -7,10%.Na China a dívida 50,50% , desemprego 3,7% o orçamento negativo… Read more »

Tutu
Reply to  Brunow Basillio
1 ano atrás

O dinheiro está indo cobrir os calotes que o governo deu nas mesmas empresas.

Brunow Basillio
Reply to  Tutu
1 ano atrás

Não a calote, tudo e do governo,a maioria dos empréstimos e feito por bancos estatais, o credor que vai receber a amortização do governo o Promsvyazbank também e do governo, quem editou a matéria no ocidente não soube interpretar os fatos… Enfim o credor do governo é o governo, e o dinheiro que entra de exportações seria “sobra,lucro” mas parte dele deve estar indo para algum país “Paradisíaco”…
Se somar o valor das exportações militares destas empresas nos últimos 12 meses paga a dívida 2 vezes…

Matheus Santiago
Matheus Santiago
Reply to  Brunow Basillio
1 ano atrás

O problema chinês não é a sua dívida pública federal, mas sim a dívida corporativa privada – na qual sustenta o crescimento chinês, foi isso que o Doug queria dizer. O mercado paralelo chinês de crédito deve ser 2 ou 3x maior do que o mercado de crédito dos EUA, e isso é completamente bizarro já que a economia estadunidense é quase 40% maior do que a chinesa. Os bancos chineses são os maiores do mundo, tanto em faturamento quanto em concessão de crédito, estima-se que 80% das empresas privadas do país já receberam recursos do mercado paralelo de crédito,… Read more »

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Doug385
1 ano atrás

E por falar em empréstimos, o Governo americano deve mais de 100% do PIB, cerca de US 2 tri. E a dívida está crescendo a quase US 1 tri por ano.
As dívidas da famílias americanas já estão na casa de US$ 15 trilhões.
Não fale em corda em casa de enforcado.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Digo: ‘E por falar em empréstimos, o Governo americano deve mais de 100% do PIB, cerca de US 22 (vinte e dois) tri.’

Jacinto
Jacinto
Reply to  Alexandre Galante
1 ano atrás

O mundo todo caminha para uma grande crise econômica, provavelmente na próxima década. A dívida americana é um fator, mas eu já afirmei aqui antes e reafirmo que tamanho da dívida não é necessariamente um grande problema. O que quebra pessoas, empresas países, mais do que o tamanho da dívida, é sua composição (prazo, forma de amortização e taxa de juros) porque é isso o que impacta o fluxo de pagamento e acaba causando default (calotes). A grande questão que indica que uma crise muito grave é a desaceleração, desde 2010, do crescimento chinês que ocorre de forma simultânea ao… Read more »

Augusto L
Reply to  Jacinto
1 ano atrás

EUA crescem a 2,1 %, essa é a previsão para o PIB desse ano e não é nada mal, a media de crescimento dos EUA desde sua industrialização é de 2% ou 2,5%. So lembrando que os EUA fez uma redução de juros minúscula em relação a China e Europa, a onda de investimentos pos cortes de impostos começou a diminuir mas a economia americana ainda está bem aquecida. Quanto à dívida, a porcentagem em relação ao PIB tem diminuindo e a maior parte esta na mão deles mesmos, de resto faço a palavra do Jacinto as minhas, só um… Read more »

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Augusto L
1 ano atrás

O único é gigantesco problema é que os EUA voltaram ao fraco crescimento de 2% às custas de um grande corte de impostos.
Esse corte de impostos agravou sobremaneira o já gigantesco deficit público do País.

Jacinto
Jacinto
Reply to  Augusto L
1 ano atrás

Augusto, Tem algo estranho acontecendo na China e a verdade é que ninguém sabe exatamente o que é. A desaceleração do crescimento é um fato: desde 2010 o crescimento da China diminui ano após ano, mas o que está causando isso – e mais, onde isso vai parar? Recentemente, o Baoshang Bank deu o primeiro calote interbancário na história da China. O Baoshang Bank é pequeno, bem pequeno, seu colapso não vai ter nenhuma consequência mais séria – até porque o Banco Central da China botou US$ 125 bi para garantir tudo. Mas o que chama a atenção neste caso… Read more »

Satyricon
Satyricon
Reply to  Jacinto
1 ano atrás

Meu caro, não conheço especificamente o caso mencionado, mas concordo com vossas colocações, principalmente quanto a um ponto: há algo errado Todo o planeta econômico sabe que a economia possui um único norte, que chama-se expectativa. Nem mais, nem menos. Agora, há um bocado de anos um grupo de pensadores econômicos reuniram-se e resolveram desenvolver uma pesquisa sobre a economia chinesa, que vamos admitir, é impressionante. Uma das principais descobertas, após o conforto de incontáveis indicadores de inúmeros segmentos econômicos chineses é: eles não batem. Há um indicativo forte de disparidades inexplicáveis, que economicamente só indicam uma possibilidade: manipulação de… Read more »

Jacinto
Jacinto
Reply to  Satyricon
1 ano atrás

Satyricon Você chegou no exato ponto. A única coisa que explica o colapso do Baoshang Bank é a manipulação de dados do balanço e a pergunta é: E o BC Chinês não percebeu isso ou não quis perceber isso? A primeira hipótese é ruim. A segunda é péssima. Os dados econômicos da China não parecem fazer sentido e já está começando a haver esta conversa de que a China está manipulando seus dados. É impossível? Não. A técnica é manipular dentro de uma margem pequena, mas uma margem pequena que se repete ao longo dos anos acaba ficando grande. Vamos… Read more »

Chen
Chen
Reply to  Satyricon
1 ano atrás

E vc acha que os EUA não manipulam seus dados econômicos???? Vc acha que a crise de 2008 foi o que ????acha mesmo que o federal reserve não sabia o que tava acontecendo e deixou correr solto ??? As estatísticas americanas são imprecisas . O Pentagono perdeu 1 trilhão e meio de dólares antes do 11 de setembro e ninguém deu falta. O ouro de fortnox nunca foi auditado mesmo com vários pedidos . O que mantém a economia americana em pé são os petrodólares. Desvincula que os EUA quebram.

Jacinto
Jacinto
Reply to  Chen
1 ano atrás

Chen, a crise de 2008 não foi causada por manipulação de dados. Mas ela revelou casos de bancos que estavam manipulando dados – como o Lehman Brothers.
E este é justamente o ponto: em uma economia que vai bem, bancos conseguem manipular os seus dados por anos – mesmo por décadas. Os bancos só não conseguem continuar com a manipulação de dados quando ocorre uma crise no país. As manipulações de dados bancários foram relevadas pela crise, mas não foram as suas causas. É por isso que o colapso do Baoshang Bank é tão esquisito.

Augusto L
Reply to  Jacinto
1 ano atrás

É Jacinto, o mercado financeiro chinês é bem vulnerável eu lembro de 2014, quando a bolsa chinesa quase veio a quebra, enquanto o resto do mundo prestava atenção na saída da Grécia da zona do euro e na invasão da Crimeia. Mas eu acho que esse problema de falta de informação e corrupção é só um agravante do modelo de economia que a China adotou, se você pegar os dados dos países asiáticos que adotaram esse modelo todos, tiveram seu crescimento reduzido de forma abrupta de uma hora para outra e com altos índices de endividamento. Antonio não necessariamente, a… Read more »

Matheus Santiago
Matheus Santiago
Reply to  Jacinto
1 ano atrás

Existem fatos que comprovam que a situação bancária da China é devido ao seu mercado interbancário e a dependência desse mercado aos bancos locais e regionais.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Alexandre Galante
1 ano atrás

Tá mas se a economia dos EUA entrar em depressão lava junto 20% do PIB da China, a China desde 2008 vem fazendo saneamento do sistema bancário, semana passada interviu em mais um banco, então como Diabos a China vai separar isso sem que sua classe média seja grande o suficiente para o mercado interno bancar o fim do mercado dos EUA.

Ricardo
Ricardo
Reply to  Alexandre Galante
1 ano atrás

A China com certeza espera isso, mas o s chineses são pacientes, eles esperam isso calmamente tomando seus chás centados em uma cadeira na varando. Ocidente que por natureza é desesperado, quer tudo para ontem!

Sergio Prado
Sergio Prado
1 ano atrás

Rumo a “PAREDE”…..

Rui Chapéu
Rui Chapéu
1 ano atrás

Ah… que falta faz os países satélites da ex-URSS, aonde vc podia escravizar a população, saquear tudo e vender os bens no mercado internacional para poder pagar suas contas…….

——————-

“Nem os funcionários do Ministério da Fazenda nem os grandes bancos que detêm os empréstimos estão dispostos a responder às perguntas ”

Claro! Todos com medo de cometerem suicídio com 7 balas na nuca…..

——————–

Nada como a economia do dia a dia pra provar que Keynesianos sempre estão errados.

Victor Filipe
Victor Filipe
1 ano atrás

“…em vez das empresas, o Estado é que definirá os preços a serem pagos, mantendo-os muito abaixo dos custos de produção…” Um dos motivos pelo qual caças da Russia são mais baratos que caças ocidentais. não tem nada haver com a Russia ter uma varinha magica que deixa o avião dela muito mais barato. e somando 1+1 aqui, se eles estão sem peças para fabricar é de se esperar que eles não estejam com a manutenção de alguns dos seus meios em dia… em um problema que se alastra desde antes de 2017… Pra quem tava rindo da USAF com… Read more »

Rafael
Rafael
Reply to  Victor Filipe
1 ano atrás

Basta da uma olhada no Google maps e ver a quantidade imensa de aviões encostados nas áreas de dispersão das bases aéreas ao redor de moscou ,a canibalização deve estar a todo vapor.

Brunow Basillio
Reply to  Rafael
1 ano atrás

“Única base aérea na região de Moscou que vejo uma quantidade imensa de aviões encostados é o museu de Monino”

MBP77
MBP77
1 ano atrás

Como diz a célebre frase do marqueteiro do então candidato à Casa Branca, Bill Clinton:

“É a Economia, estúpido!”
James Carville

Sds.

Ricardo
Ricardo
1 ano atrás

Existe uma imensa diferença entre o que vai acontecer é o que você quer que aconteça. Por isso, analistas do mundo todo erram suas projeções, por não temos mais analistas e sim palpiteiros. Quem acompanha a Rússia a mais tempo lembra bem do caos dos anos 90 aplaudido pelo ocidente.Boris Yetsin, o álcoolatra, era o grande amigo de Bill Clinton. Nesta época não faltaram previsões apocalípticas para Rússia e aí está o resultado. Russia tremendamente forte interferindo no mundo todo dia a quem doer. Ontem as reservas russas bateram a casa de 530 bilhões de dólares tendo uma dívida pública… Read more »

Jacinto
Jacinto
Reply to  Ricardo
1 ano atrás

Desculpe-me, mas a sua percepção sobre a Rússia está incorreta. A economia da Rússia está longe de estar bem, e os dados do PIB dele demonstram isso. O PIB da Rússia: 2008 = US$ 1.66 tri. Em 2017 = US$1.57 tri. Ou seja, nos dez últimos anos a economia da Rússia involuiu. Para uma medida do quanto isso é desastroso, compare com o Brasil. O PIB do Brasil em 2008 = US$ 1,69 tri. Em 2017 = US$ 2,05 tri. O Brasil está nesta crise horrorosa, mas mesmo assim foi capaz de crescer (pouco) em 10 anos. A Rússia nem… Read more »

Tutu
Reply to  Jacinto
1 ano atrás

Cuidado com esses comentários, daqui a pouco os ministros brasileiros da economia russa vão ficar bravos. Kkkkk

Jacinto
Jacinto
Reply to  Tutu
1 ano atrás

Tutu é verdade.
O último opositor russo preso teve um esquisito caso de “reação alérgica aguda”…

Brunow Basillio
Reply to  Jacinto
1 ano atrás

Jacinto em relação 2008 a 2017 em PIB PPP
2008= 3.298 tri
2017= 4.007 tri
O PIB russo final de 2018 e de U$ 1.657 tri
Em relação a 2008 eles hoje estão muito melhor..
Agora se for comparar a 2011 até 2014 tiveram uma queda…
Já o Brasil o PIB final de 2018 e U$1.868 tri
Uma queda também em relação a 2011 até 2014..
Dados de Brasil e Rússia nos últimos anos..
https://tradingeconomics.com/russia/gdp

Jacinto
Jacinto
Reply to  Brunow Basillio
1 ano atrás

Bruno,
Os dados que aparecem neste link que você me enviou são iguais aos meus e bem diferente dos seus…

source: tradingeconomics.com

Brunow Basillio
Reply to  Jacinto
1 ano atrás

“iguais aos seus e diferente aos meus” em que, se a fonte que vc consulta é a mesma que coloquei..
A diferença que vc postou dados que melhor lhe conveio ( 2017) mas não estamos em 2017 mais , temos que dizer a verdade.
O PIB Russo de 2018 é U$1.657 tri.
O Brasileiro na mesma época era de U$ 1.868 tri.
Dados são dados, está na fonte..
E sobre a comparacao do PiB PPP em relação a 2008 com 2017
Segue a fonte https://en.m.wikipedia.org/wiki/Economy_of_Russia

Jacinto
Jacinto
Reply to  Brunow Basillio
1 ano atrás

Bruno, eu realmente não entendi. Se você prefere usar o dado de 2018, isso não faz nenhuma diferença porque o argumento é exatamente o mesmo: entre 2008 e 2018 – uma década completa – o PIB da Rússia não cresceu nada e pior: ele diminuiu. E quanto maior o prazo temporal, maior é a demonstração do fracasso econômico. O que a Rússia obteve de 2008 a 2019 foi uma década economicamente perdida. E para tentar resolver este problema, o Putin foi obrigado a fazer o que ninguém gosta de fazer: uma reforma da previdência, na qual a idade mínima de… Read more »

Brunow Basillio
Reply to  Jacinto
1 ano atrás

Dependendo da região a expectativa russa de homens ultrapassa os 76 anos, a reforma não impôs 65 anos a todos de forma imediata, mas dependendo a região a mudança será de forma gradativa, pelo motivo de algumas regiões possuir expectativas mais baixas..

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Brunow Basillio
1 ano atrás

Em PPP, o PIB da Rússia é equivalente ao da Alemanha e bem superior ao do Brasil.

Jacinto
Jacinto
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Em PPP, o PIB da Indonésia é maior do que o do Brasil, do Reino Unido e da França…

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Jacinto
1 ano atrás

O que seria razoável para um Pais com uma população gigantesca de mais de 260 milhões de pessoas, como a Indonésia tem.

Jacinto
Jacinto
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Mas este é justamente o motivo pelo qual o PPP não é bom indicador para comparar economias de países diferentes. O PPP é baseado em uma cesta de produtos destinados ao consumidor – uma cesta com produtos considerados básicos. Isso significa que a produção que não é destinada ao consumo acaba sendo subavaliada enquanto a produção destinada ao consumo acaba sendo superavaliado. Como um país populoso acaba tendo mais consumo desta cesta de produtos, ocorre uma distorção no resultado. O PPP é bom para avaliar a evolução de um país quando comparado com ele mesmo, mas para comparar países diferentes… Read more »

Ricardo
Ricardo
Reply to  Jacinto
1 ano atrás

Você está misturando PIP por PPP com nominal. O Nominal tem pouco ou nenhum efeito prático na vida das pessoas. Até porque se amanha a dólar despencar do dia para noite o PIB russo e de outros país pode aumentar 5 ou 10% e é obvio que isso não reflete a realidade. O exemplo Chinês é classico. Sua moeda é subvalorizada e por que eles fazem isso, afinal se deixasse ela livre poderia ter um pib nominal semelhante ao americano. Porque do ponto de vista econômico isso não faz sentido algum, além de ser um tiro no pé. PIP Nominal… Read more »

Jacinto
Jacinto
Reply to  Ricardo
1 ano atrás

Não Ricardo, estou não estou confundindo. Eu estou explicando porque o PIB PPP não é boa medida para avaliar a economia de países diferentes. O cálculo de PIB polo PPP leva em consideração a eleição de alguns produtos consumidos pela população. Alimentos, vestuário, produtos de higiene pessoal, etc.. A questão é que o valor desta cesta muda de acordo com as características de cada país. No Brasil, você vai a qualquer açougue e compra carne bovina por poucos reais: isso porque nós temos um enorme rebanho, estrutura industrial de criação e processamento etc.. e mais: a carne bovina faz parte… Read more »

Fernando Turatti
Fernando Turatti
Reply to  Jacinto
1 ano atrás

Honestamente, eu trocaria esse crescimento nosso por ter mantido estável ou reduzido nossa dívida pública.

EduardoSP
EduardoSP
Reply to  Ricardo
1 ano atrás

Se está tão bem, podia pagar as dívidas que tem com as empresas do setor de defesa, afinal, são elas que produzem os instrumentos que garantem que a Rússia possa “intervir no mundo todo dia (sic) a quem doer”.

Brunow Basillio
Reply to  EduardoSP
1 ano atrás

As empresas são do governo, a maioria dos empréstimos adquirido o foram em bancos estatais…. O credor que “receberia” o dinheiro da amortização solicitada é o Promsvyazbank também do governo…

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Ricardo
1 ano atrás

Perfeito Ricardo.
Devemos lembrar também que a Rússia é a maior compradora de ouro.
Trocou, assim, suas reservas em dólar pelo valioso metal.
Dentro em breve poderemos ter notícias muito interessantes sobre o papel do dólar no comércio mundial.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
1 ano atrás

Legal o blog publicar uma analise de uma instituição americana, com gritos da torcida azul no maior volume. Como a Global Times fala bem da China, uma instituição Americana deve no minimo falar mal dos “vermelhos”. A bem da verdade a unica questão é que o Povo Russo quer apenas Viver Melhor. Tenho amigos que visitaram a Russia no ultimo Mundial e se surpreenderam pela belo País e pelo belo e “coxinizado” povo Russo. O PIB da Russia (menor que do Brasil) não pode apenas ser desviado para uma corrida armamentista contra os “EUA e o resto” (Europa, Canada, Australia,… Read more »

Diogo de Araujo
1 ano atrás

O maior problema russo é mais simples do que parece… população.. o que EUA e China têm em comum (apesar da disparidade entre eles)? Isso populações imensas, porém, os EUA logo atingirão seu limite de produção enquanto a China ainda está sobrando… e a Rússia? está estagnada em 144 milhões, e pior, colapsará nas próximas décadas, diminuindo drasticamente, sucumbindo a economia russa… por isso Putin, está desesperado construindo creche pra todo lado. Mas agora é tarde

EduardoSP
EduardoSP
Reply to  Diogo de Araujo
1 ano atrás

A China também enfrentará um problema populacional, relacionado ao rápido envelhecimento da população que teve filhos a partir da década de 70/80. A política de filho único fez com que uma geração inteira seja bem menor do que geração anterior. E eles nem tem um sistema de previdência desenvolvido. Quem sustentará os idosos? Os filhos únicos?

Walfrido Strobel
Walfrido Strobel
Reply to  Diogo de Araujo
1 ano atrás

A diminuição da população é um bom fator para qualquer país, mesmo que alguns estudiosos achem ruim.
Lembro de um General que era candidato pelo MDB nos anos 70 que dizia que EUA e Rússia tinham populações grandes, então o Brasil deveria aumentar sua população para se tornar uma potência, nunca ouvi um absurdo tão grande.

Walfrido Strobel
Walfrido Strobel
Reply to  Walfrido Strobel
1 ano atrás

Lembrei o nome do Gen. candidato a Pres. pelo MDB, era o General Euler Bentes.
. http://memorialdademocracia.com.br/card/mdb-lanca-o-seu-candidato-general

Bosco
Bosco
Reply to  Walfrido Strobel
1 ano atrás

Até a década de 80 imaginava-se que a população mundial ideal era por volta de 4 bilhões de pessoas. Isso ainda é válido em relação ao meio ambiente mas com a generalização do socialismo e das sociais democracias com suas políticas paternalistas de bem estar social, em suas diversas matizes, viu-se que não teria como o “povo” se aposentar se não nascer mais e mais gente e por essa turma toda pra trabalhar para sustentar a velharada, princialmente do serviço público. O mundo robotizado do futuro com velhos com mais de 50 anos aposentados e cheio de privilégios vai ser… Read more »

JPC3
JPC3
Reply to  Walfrido Strobel
1 ano atrás

Como que menos mão de obra é bom?

Carlos Gallani
Carlos Gallani
Reply to  JPC3
1 ano atrás

Foi um comentário alucinado!

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  JPC3
1 ano atrás

Evidentemente que uma população de 1,4 bi de pessoas não pode ser saudável para a economia, meio ambiente e etc.
O problema é fazê-la diminuir de maneira suave e sem causar desequilíbrios atuariais.
A expectativa da China, segundo li, era estabilizar a população em 800 milhões de habitantes.
Cerca de 600 milhões a menos do que tem hoje.

JPC3
JPC3
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Mas eles estavam falando da Rússia.

Bosco
Bosco
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Uau! Tomara que não recorram aos métodos de Mao para reduzir a população.
Em sendo de forma “natural” só em 200 anos para a população da China cair para 800 milhões de pessoas. Até lá o mundo não será mais como o vemos hoje.

Fabio Mayer
Fabio Mayer
1 ano atrás

Quebrar? A catástrofe que seria para a China, os EUA quebrar, só é comparável à catástrofe que seria para os EUA a China quebrar!

São países com milhares de negócios mútuos e uma troca comercial intensa.

A Rússia quebrar também seria um problema global, mas bem menor…

Mas não apostem em China querendo ver os EUA quebrar, ou vice-versa, a perda de ambos os lados seria um flagelo!

Reginaldo Lira
Reginaldo Lira
1 ano atrás

Sem embargo econômico a Rússia seria a maior potência militar , Mais em quanto a máquina de fazer dólar sem lastro tiver a policiar o mundo ., fica difícil .

Carlos Gallani
Carlos Gallani
Reply to  Reginaldo Lira
1 ano atrás

Oooo judiação!

Matheus Santiago
Matheus Santiago
Reply to  Reginaldo Lira
1 ano atrás

Sem dúvida o embargo econômico lá em 2014, no ano da invasão da Crimeia, acelerou a queda da indústria russa, mas o movimento maior em direção ao embargo na indústria militar foi com o governo Trump, este foi praticamente a cartada final para a diminuição das exportações militares russas, e isso já era esperado, haja visto a situação atual das empresas de defesa da Rússia. Os limites orçamentários e o embargo no setor da Rússia praticamente orientou a indústria a se autossustentar pelos pedidos de seus próprio governo, e como essas empresas são orientadas a produzir apenas equipamentos militares, estas… Read more »

Brunow Basillio
Reply to  Matheus Santiago
1 ano atrás

Por incrível que parece mas as vendas externas de equipamentos militar da Rússia não caiu tanto por causa das Sanções, estão até vendendo para clientes exóticos, tipo Turquia S-400 e K-32, para os EUA Beriev-200, os velho motores RD-180 e propulsão elétrica para satélites….

Matheus Santiago
Matheus Santiago
Reply to  Brunow Basillio
1 ano atrás

Pegue os dados de vendas de aeronaves russas para você ver, as vendas externas caíram mais de 40% em relação ao ano passado. Por que você acha tanto que a Rússia quer a Turquia comprando aeronaves do país?
Sabe também o motivo da situação das empresas russas estarem desse jeito? O seu modo de financiamento e seus clientes – majoritariamente países pobres da África e Oriente Médio, os EUA por esse lado detém a vantagem de se ter aliados economicamente fortes e independentes.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  Reginaldo Lira
1 ano atrás

“Lastro”??? Como lastrear uma economia gigantesca como a Americana? Vamos voltar ao padrão ouro abandonado a quase 50 anos atrás???? Se fosse assim (padrão ouro lastreando a economia) o Dolar deveria ser fracionado como os “Satohis” de Bitcoins, o Dolar seria tão valoroso e raro (dado a pujança da economia americana e a raridade do ouro para lastreá-la) que um carro não custaria mais US$17.000,00 nos EUA e sim uns US$21,57 nos dias de hoje. O Governo Americano e seu BC e a absoluta maioria dos grandes Bancos Centrais do Mundo executam um controle da base monetária importante para o… Read more »

leonidas
leonidas
1 ano atrás

Fruto da imbecilização do ocidente movido a pseudo direitos humanos. A relaçao custo x beneficio para o Ocidente de ver uma grande nação com tamanho know how tecnológico nesta situação é negativa pois a empurra para aventuras internacionais, alianças duvidosas, mais corrupção e maior transferência de tecnologia sensivel via suborno por parte tanto de governos como de grupos particulares. Então supostamente para salvar a Ucrânia ( assunto que não é da conta do ocidente) e te-la na Otan forçam uma situação que inevitavelmente ira levar a Rússia a uma maior repressão ou pior ainda a uma desordem social capaz de… Read more »

Carlos Gallani
Carlos Gallani
1 ano atrás

O problema da Rússia são 10 bilhões de dólares?! Rapaz, ser russofilo não é tarefa pra quem é bom da cabeça!

Brunow Basillio
Reply to  Carlos Gallani
1 ano atrás

Pois é , só o aluguel do Submarino nuclear aos Indianos a alguns meses atrás valeu U$5 bilhões, as vendas do S-400 para Turquia e Índia U$8 bilhões, na última exposição de defesa do EAU a Rosoboronexport vendeu U$10 bi em equipamentos, nos últimos 8 meses com a Índia foram assinados contratos de defesa no valor de U$15 bi…..
Será que U$ 10 no é mesmo problema para eles ? Ou a matéria e mais uma daquelas “Su-57 foi cancelado”, “Armata foi cancelado” , ” Rússia está quebrada”….?

Sérgio Luís
Sérgio Luís
1 ano atrás

Vão matar os russos pela boca!

Rodrigo
Rodrigo
1 ano atrás

Seria interessante a indústria brasileira “importar” os técnicos demitidos destas empresas?

Fabio Mayer
Fabio Mayer
Reply to  Rodrigo
1 ano atrás

Para produzir o quê?

Rodrigo
Rodrigo
Reply to  Fabio Mayer
1 ano atrás

Mais conhecimento!
Diversificar técnicas para a nossa industria de defesa.
Recomendo pesquisar sobre “Operação Paperclip” por exemplo.

Italo Souza
Italo Souza
1 ano atrás

Esse texto me pareceu tendencioso ao estilo europeu, bem ao estilo dos textos que defenderam o artigo 13 da união europeia, tipo provocativo e distorce sem realmente defender algo.

100nick-Elã
100nick-Elã
1 ano atrás

Rússia falida, sistema produtivo de defesa falido. E quando vocês vão acordar do sonho? esperem sentados.

À propósito, alguém achava isso e pensava assim, cerca de 80 anos atrás. O nome dele era Hitler.

teropode
1 ano atrás

Sem problema , tudo indica que a China vai se responsabilizar pela segurança deles , kkkkkkk

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  teropode
1 ano atrás

Do jeito que as coisas estão indo, a China será responsável pela segurança do Mundo.

ODST
ODST
1 ano atrás

E viva ao socialismo! Viva ao comunismo! kkkkkkkkkkkkkkkkk

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
1 ano atrás

Comparem a foto da linha de montagem do F-35, com essa do SU-35.

A dos russos se parece mais a uma oficina mecânica. 😃