Home Aviação de Ataque Caças para a Argentina: Leonardo segue confiante

Caças para a Argentina: Leonardo segue confiante

6521
62
M-346FA estreia no Dubai Air Show

A empresa italiana Leonardo (antiga Alenia Aermacchi) segue confiante com a sua proposta de vender jatos de treinamento e ataque leve M-346FA para a Argentina, apesar da notícia de que a Força Aérea Argentina (FAA) já escolheu a FA-50 Fighting Eagle, da coreana KAI.

Segundo informações divulgadas pelo Jane’s, executivos da Leonardo disseram que a empresa ainda segue negociando o M-346 Master para a FAA como parte de uma proposta mais ampla que inclui transferência de tecnologia e participação industrial local.

A Leonardo vê o M-346FA servindo como uma potencial trampolim para o Eurofighter Typhoon, mas esta opção deve ser descartada uma vez que o caça europeu possui forte participação da indústria aeroespacial britânica. A empresa também está oferecendo o M-346FA juntamente com outras plataformas de seu portfólio, incluindo a aeronave de transporte tático C-27J Spartan e vários helicópteros.

Os comentários da Leonardo vieram um dia após rumores na imprensa internacional de que o FA-50 era a opção preferida da FAA, e que o governo daquele pais deve aprovar a aquisição. Os detalhes da oferta da KAI não foram divulgados, mas o chefe da FAA, brigadeiro Amrein, havia dito que está procurando uma aeronave relativamente barata para adquirir e operar, capaz de atender às suas exigências.

(com informações do Jane’s)

Subscribe
Notify of
guest
62 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
MSB
MSB
1 ano atrás

Na minha Opinião os Argentinos não vão comprar nada, o pais esta humilhado, quebrado, sem credibilidade nenhuma, seria melhor parar de jogar estas noticias FAKE na mídia e desaparecer dos noticiários, já passou do ridículo a muito tempo, sempre aparece noticia de compras militares que nunca se concretizam, ninguém mais acredita.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  MSB
1 ano atrás

Concordo.
Já disse várias vezes: a única maneira dos Argentinos conseguirem equipamentos e caças minimamente modernos, como o JF-17, é comprar da China, em troca de commodities.

Fernando Turatti
Fernando Turatti
Reply to  Willber Rodrigues
1 ano atrás

Honestamente, sempre fica a dúvida do motivo de ninguém comprar o JF-17 e afins chineses. Se a Argentina for de treinador avançado ao invés de JF-17 eu particularmente terei certeza de que o sino paquistanês só serve pra número.

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Fernando Turatti
1 ano atrás

O FA-50 é um caça leve competidor do JF_17. O treinador avançado é o TA-50.

Fernando Turatti
Fernando Turatti
Reply to  Luís Henrique
1 ano atrás

De fato, mas no fundo são o mesmo projeto, variando essencialmente em sensores. O problema é que os preços supostos para o JF-17 são sempre de encher os olhos. Aliás, equipamento chinês em geral custa menos, mas mesmo assim não conseguem exportar direito.

Guizmo
Guizmo
Reply to  MSB
1 ano atrás

Pois é. Jeito errado de fazer as coisas. Parece que estão comprando um tapete e pechinchando o preço. Nesse aspecto, a FAB deu um show no processo do FX2 – Ainda que demorado, mas foi um processo profissional

Denis
Denis
Reply to  MSB
1 ano atrás

Bem, mas suponhamos que tenham o dinheiro. Neste caso, duvido que deixem de comprar o avião coreano, praticamente em estado da arte, para comprar o italiano.

Minuteman
Minuteman
1 ano atrás

O M-346 seria o jato de treinamento ideal para o Brasil.

DOUGLAS TARGINO
DOUGLAS TARGINO
Reply to  Minuteman
1 ano atrás

Sim, mas só quando tivermos pelo menos umas 72 aeronaves, só essa compra pequena por enquanto, não vale apena a grana investida.

Minuteman
Minuteman
Reply to  DOUGLAS TARGINO
1 ano atrás

Concordo.

Gustavo
Gustavo
Reply to  Minuteman
1 ano atrás

O A-29 já cumpre a função muito bem, e muito mais barato.

Adriano Luchiari
Adriano Luchiari
Reply to  Gustavo
1 ano atrás

Exato, já foi comentado em várias matérias e ocasiões aqui que a doutrina da FAB não prevê um lift a jato.

MMerlin
MMerlin
Reply to  Gustavo
1 ano atrás

Sim.
E em vez de adicionar uma opção low cost, a FAB poderia investir em um centro de treinamento similar ao FLSC existente em Estocolmo, na Suécia.
Muito mais barato e permitiria expor os pilotos em cenários que seriam inviáveis para simulação em ambiente reais.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
1 ano atrás

A Leonardo vê o M-346FA servindo como uma potencial trampolim para o Eurofighter Typhoon´´
Ou a Leonardo tá sabendo de algo que nós, pobres mortais, não sabemos, ou eles não tem a mínima noção sobre a economia argentina.
E sobre a Argentina supostamente´´ comprarem jatos de treinamento e ataque leve M-346FA…e o PAMPA III?

Zeca
Zeca
Reply to  Willber Rodrigues
1 ano atrás

O dia em que o Eurofighter operar nas cores argentinas, o primeiro deles antes passa no Brasil e entrega a taça de campeão mundial pro Palmeiras.

A Argentina não quer um treinador, quer algo que voe acima da velocidade do som. Um treinador anabolizado é o máximo que eles teimam em dizer que podem pagar.

ADRIANO LUCHIARI
ADRIANO LUCHIARI
Reply to  Zeca
1 ano atrás

Essa taça está na sala de troféus desde 1951…

Julio
Julio
Reply to  ADRIANO LUCHIARI
1 ano atrás

51 é pinga.kkkk

Adriano Luchiari
Adriano Luchiari
Reply to  Julio
1 ano atrás

A FIFA não reconhece o primeiro campeão mundial de clubes (Palmeiras) porque o torneio que ele venceu no Rio de Janeiro em 1951 não foi organizado por ela. Isso não quer dizer que ele não existiu, está tudo fartamente documentado…

Gustavo
Gustavo
1 ano atrás

Não sei quem um dia imaginou isso: “A Leonardo vê o M-346FA servindo como uma potencial trampolim para o Eurofighter Typhoon, mas esta opção deve ser descartada uma vez que o caça europeu possui forte participação da indústria aeroespacial britânica. ” E nem precisamos falar de participação britânica ou não (que por si só já é proibitivo nesse caso) no Eurofighter. O ponto é; esse caça (eurofighter) é caro demais para operar e é proibitivo até para o Brasil, quanto mais para a Argentina, não sei de qual fonte o P.A. tirou essa informação, mas com ctz essa fonte estava… Read more »

Gustavo
Gustavo
Reply to  Guilherme Poggio
1 ano atrás

com informações de algum lugar, no meio jornalistico, quer dizer que não foram apenas de lá.
Abraços!

Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  Gustavo
1 ano atrás

Gustavo, A fonte das informações é o site Jane’s, está mais do que claro ao final do texto, e quem fez afirmações ao Jane’s, sobre o M-346 ser degrau para o Typhoon, foi a empresa Leonardo, segundo o Jane’s. Segue o trecho em inglês, para você não ter dúvidas: “Speaking to Jane’s on 22 July, Leonardo officials said that the company is still pushing the light fighter and attack variant of its M-346 Master advanced jet trainer to the FAA as part of a wider proposal that includes technology transfer and local industrial participation. An additional part of its interim-fighter… Read more »

Gustavo
Gustavo
Reply to  Fernando "Nunão" De Martini
1 ano atrás

Compreendo Nunão! Como eu disse na minha mensagem original, não compreendida, “Isso não é uma critica ao PA, e sim para a fonte da informação.”
abraços!

Fernando Turatti
Fernando Turatti
Reply to  Gustavo
1 ano atrás

Honestamente, se fosse tão proibitivo assim para o Brasil o Rafale não teria ido tão longe no f-x2. A Argentina não tem condição atualmente pro typhoon, isso é fato. O futuro, no entanto, é uma incógnita em geral. Eu aposto na recuperação da Argentina? Não, mas isso não muda a possibilidade. Contudo, hermanos com equipamento britânico só se abrirem mão das pretensões.

Adriano Madureira
Adriano Madureira
Reply to  Gustavo
1 ano atrás

O Eurofighter em sua composição, qual é o percentual de tecnologia ou componentes ingleses🤔❓

Kemen
Kemen
Reply to  Gustavo
1 ano atrás

A Leonardo esta sonhando, por que o M346-FA seria um trampolim para o Eurofighter ? Outro não poderia ser, porque a Leonardo também tem 7.000 funcionarios e fabrica na Inglaterra? Eurofigther defendem as Malvinas, mesmo se eles pudessem comprar, nunca seriam vendidos para a Argentina!

João Gabriel
João Gabriel
1 ano atrás

Esse avião seria bom substituto do AMX A-1.

Guizmo
Guizmo
Reply to  João Gabriel
1 ano atrás

Em tese, a melhor substituição para os A-1 são um lote adicional de F-39’s. Além dos 36, creio que mais uns 12, no total de 48 aeronaves, teríamos qualidade suficiente para substituir F-5 e AMX

Marcos Cooper
Marcos Cooper
Reply to  Guizmo
1 ano atrás

se é para entrar no campo dos sonhos,um substituto para o A-1 seria o F-35. Mas somente no mundo dos sonhos!

Maslow
Maslow
Reply to  Guizmo
1 ano atrás

Ou o L 39NG tcheco.

Fernando Turatti
Fernando Turatti
Reply to  Guizmo
1 ano atrás

48 não cobrem nem o que temos de F-5 atualmente…

Adriano Luchiari
Adriano Luchiari
Reply to  Fernando Turatti
1 ano atrás

Eu imagino que 48 caças multirole como o Gripen substituam todos os F-5 e os A-1 da FAB com vantagem…

Fernando Turatti
Fernando Turatti
Reply to  Adriano Luchiari
1 ano atrás

Só se vierem com a vantagem do teletransporte, pois caso contrário não substituem não. Basta olhar para o Brasil, imaginar esquadrões modestos de 12 e então terá uma ideia do quão pouco do território cobriríamos. Ah, lembre-se também que somos um país fundamentalmente sem qualquer SAM relevante.

Celso
Celso
Reply to  Guizmo
1 ano atrás

Discordo, até prova em contrário, o dobro do atual estaria de bom tamanho para todas as necessidades atuais e futuras da FAB. Há muita coisa em jogo nesse negócio com Saab.

tatsch
tatsch
Reply to  João Gabriel
1 ano atrás

AMX é um caça de Ataque tático, projetado para esse propósito, assim como o Harrier, Tornado, Corsair, etc. M-346FA há meu ver é um treinador avançado de última geração e para ataque leve e pode cumprir funções periféricas de ataque assim como o FA-50 da korea. Para os esquadrões de Ataque como o Centauro e Poker da FAB ele não preencheria esse espaço em algumas missões realizadas por eles. Eles não são caças são treinadores avançados como primeira finalidade!! O substituto do AMX é o Gripen em Lotes posteriores. O M-346FA na FAB provavelmente é possível e acho que deva… Read more »

Marcos Cooper
Marcos Cooper
Reply to  João Gabriel
1 ano atrás

de jeito nenhum!

MMerlin
MMerlin
Reply to  João Gabriel
1 ano atrás

Para isso, seria necessário avaliar os requisitos que ditaram o projeto do AMX e compará-lo com o M346. Então, perceberíamos que o M346 não substitui o AMX em suas funções.

Luís Henrique
Luís Henrique
1 ano atrás

Essa aeronave é inferior ao FA-50 como caça leve. Duvido que a Argentina opte por este.

Eduardo
Eduardo
Reply to  Luís Henrique
1 ano atrás

Duvido que opte por qualquer um dos dois…

Alexandre Esteves
Alexandre Esteves
Reply to  Luís Henrique
1 ano atrás

Sem contar que esse caça possui muitas componentes britânicos. Seria loucura a FAA ficar na dependência de seu “inimigo” n°1.

Alfredo RCS
Alfredo RCS
1 ano atrás

A unica maneira de a Argentina voltar a ser um país (!!!) é enterrando de vez o socialismo que sugou todas as riquezas de sua nação. Macri é a porta para uma verdadeira futura transição, a qual enterrará o peronismo e o kirchnerismo corrupto para sempre.

Fabio Mayer
Fabio Mayer
Reply to  Alfredo RCS
1 ano atrás

Concordo, mas Macri é bem fraquinho…

Fernando Turatti
Fernando Turatti
Reply to  Alfredo RCS
1 ano atrás

Porta essa que topa congelamento de preços. Entendi.

EduardoSP
EduardoSP
Reply to  Alfredo RCS
1 ano atrás

Não foi o socialismo que sugou todas as riquezas da nação. Foi o populismo…

Bosco
Bosco
Reply to  EduardoSP
1 ano atrás

Eduardo, Po pulis mo muitas vezes é sinônimo de so cia lis mo. Principalmente na América Latina. O Estado ou o líder carismático de países “pobres” só consegue “recrutar” as massas a seu favor às custas do próprio Estado, do contrário não funciona. E claro, no processo o povo é enganado, o Estado é onerado e tanto a parcela mais carente, os trabalhadores, a classe média, os empresários (que pagam impostos) quanto o Estado servem à vontade da elite política. Isso é so cialis mo e aqueles que a perpetram são pejorativamente denominados de “co mu nis tas” ou “ver… Read more »

Adriano Luchiari
Adriano Luchiari
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Parabéns Bosco, irretocável!

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
Reply to  Bosco
1 ano atrás

Traduzindo:
Governos Peronistas
El Pinguino
La Loca

Alexandre
Alexandre
Reply to  Alfredo RCS
1 ano atrás

Fato: Macri esta no poder desde 2015! Implantou com toda força politicas neoliberais desde então. O resultado é exatamente o que era previsto: fracasso!
Insistir em culpar governos anteriores após tanto tempo é no mínimo desonestidade intelectual! A retórica baseada em dicotomias anacronicas é um recurso dos sofistas reacionários que na realidade não possuem capacidades nem competências para governar e oferecer soluções!

Bosco
Bosco
Reply to  Alexandre
1 ano atrás

Alexandre,
Então de acordo com vc, já que estava péssimo e o Macri não resolveu e continuou péssimo, o melhor a fazer é voltar o “regime” anterior que fez ficar péssimo inicialmente.
Ah! Muito esperto você.

J L
J L
Reply to  Bosco
1 ano atrás

A o fato também que depois de mais de uma década de desgoverno, em tese levaria uma década para voltar ao que se tinha antes. Logo não é exequível, cobrar-se o retorno à normalidade em poucos anos. Se você tem um carro sem seguro que é roubado e não é uma pessoa abastada, teria que começar do zero para poder repor o que lhe foi tomado, talvez começando com algo até abaixo do que possuía anteriormente.

Bardini
Bardini
Reply to  Alexandre
1 ano atrás

“Implantou com toda força politicas neoliberais desde então”
.
Uhahuhauahuahuahuaa… que dor!

Bosco
Bosco
Reply to  Bardini
1 ano atrás

Ui

Carlos Gallani
Carlos Gallani
Reply to  Bardini
1 ano atrás

Eu tenho a tese de que existem dois tipos de esquerdistas clássicos, os desonestos e os burros… alguns conseguem estar nas duas categorias ao mesmo tempo e aí vc acaba por ler ou ouvir coisas deste tipo!

Carlos Gallani
Carlos Gallani
Reply to  Alexandre
1 ano atrás

Desonestidade intelectual é este seu comentário, países sérios se planejam pensando em décadas para o futuro, pq países com ideologias fracassadas tbm não podem destruir com a mesma eficácia?

Fábio Mayer
Fábio Mayer
Reply to  Alexandre
1 ano atrás

“políticas neoliberais”? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

davi
davi
Reply to  Fábio Mayer
1 ano atrás

kkkkkkk. Isto é o que ele aprendeu no centro acadêmico. Estas frases são repetidas a exaustão.
“A retórica baseada em dicotomias anacronicas é um recurso dos sofistas reacionários…”

Carlos Gallani
Carlos Gallani
Reply to  davi
1 ano atrás

É uma forma de se aparecer no grupinho da faculdade de humanas mas de passar uma tremenda vergonha no mundo real!

Kemen
Kemen
1 ano atrás

Na minha opinião se for para interceptar tráfego aéreo ilegal e pequenas operações de apoio terrestre o M-346FA serve, se for para interceptar ou ter um supersônico com possibilidade de fazer o mesmo que o M-346FA e levar BVR suponho que o FA-50 seria mais indicado. Mas desde que optaram pelo Texan II em vez do nosso Super Tucano, lá tudo é possivel, até não comprar nada. Pena que não disponham de dinheiro, os hermanos precisariam mesmo é de Gripen mesmo que fossem C/D usados, bem econômicos e com boa performance e armamento, não menciono o E/F que lhes seria… Read more »

J L
J L
Reply to  Kemen
1 ano atrás

No caso argentino, creio que quem oferecer a venda financiada e suaves prestações é que será o vencedor.

Filipe Prestes
Filipe Prestes
Reply to  Kemen
1 ano atrás

Eles optaram pelo T-6 Texan II porque precisavam de algo voltado mais para o treinamento do que COIN como o A-29. Necessitavam de algo que substituisse o velho Tucano e optaram pelo americano. O dia que a FAA possa vir a considerar comprar o Super Tucano será quando o Pucará dê baixa do serviço.

Entusiasta Militar
Entusiasta Militar
1 ano atrás

Na minha Opinião o M-346FA é superior aos concorrentes em tudo

Fabio Araujo
Fabio Araujo
1 ano atrás

Essa disputa entre os fabricantes pode ser boa para a Argentina uma disputa desta pode melhorar as condições para os argentinos e eles precisam urgentemente de um jato supersônico, mesmo um de segunda linha, para a sua defesa aérea!