Home Aviação de Ataque Caças para a Argentina: Leonardo segue confiante

Caças para a Argentina: Leonardo segue confiante

6369
62
M-346FA estreia no Dubai Air Show

A empresa italiana Leonardo (antiga Alenia Aermacchi) segue confiante com a sua proposta de vender jatos de treinamento e ataque leve M-346FA para a Argentina, apesar da notícia de que a Força Aérea Argentina (FAA) já escolheu a FA-50 Fighting Eagle, da coreana KAI.

Segundo informações divulgadas pelo Jane’s, executivos da Leonardo disseram que a empresa ainda segue negociando o M-346 Master para a FAA como parte de uma proposta mais ampla que inclui transferência de tecnologia e participação industrial local.

A Leonardo vê o M-346FA servindo como uma potencial trampolim para o Eurofighter Typhoon, mas esta opção deve ser descartada uma vez que o caça europeu possui forte participação da indústria aeroespacial britânica. A empresa também está oferecendo o M-346FA juntamente com outras plataformas de seu portfólio, incluindo a aeronave de transporte tático C-27J Spartan e vários helicópteros.

Os comentários da Leonardo vieram um dia após rumores na imprensa internacional de que o FA-50 era a opção preferida da FAA, e que o governo daquele pais deve aprovar a aquisição. Os detalhes da oferta da KAI não foram divulgados, mas o chefe da FAA, brigadeiro Amrein, havia dito que está procurando uma aeronave relativamente barata para adquirir e operar, capaz de atender às suas exigências.

(com informações do Jane’s)

62
Deixe um comentário

avatar
10 Comment threads
52 Thread replies
1 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
37 Comment authors
Fabio AraujoFilipe PrestesDenisMMerlinCarlos Alberto Soares Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
MSB
Visitante
MSB

Na minha Opinião os Argentinos não vão comprar nada, o pais esta humilhado, quebrado, sem credibilidade nenhuma, seria melhor parar de jogar estas noticias FAKE na mídia e desaparecer dos noticiários, já passou do ridículo a muito tempo, sempre aparece noticia de compras militares que nunca se concretizam, ninguém mais acredita.

Willber Rodrigues
Visitante
Willber Rodrigues

Concordo.
Já disse várias vezes: a única maneira dos Argentinos conseguirem equipamentos e caças minimamente modernos, como o JF-17, é comprar da China, em troca de commodities.

Fernando Turatti
Visitante
Fernando Turatti

Honestamente, sempre fica a dúvida do motivo de ninguém comprar o JF-17 e afins chineses. Se a Argentina for de treinador avançado ao invés de JF-17 eu particularmente terei certeza de que o sino paquistanês só serve pra número.

Luís Henrique
Visitante
Luís Henrique

O FA-50 é um caça leve competidor do JF_17. O treinador avançado é o TA-50.

Fernando Turatti
Visitante
Fernando Turatti

De fato, mas no fundo são o mesmo projeto, variando essencialmente em sensores. O problema é que os preços supostos para o JF-17 são sempre de encher os olhos. Aliás, equipamento chinês em geral custa menos, mas mesmo assim não conseguem exportar direito.

Guizmo
Visitante
Guizmo

Pois é. Jeito errado de fazer as coisas. Parece que estão comprando um tapete e pechinchando o preço. Nesse aspecto, a FAB deu um show no processo do FX2 – Ainda que demorado, mas foi um processo profissional

Denis
Visitante
Denis

Bem, mas suponhamos que tenham o dinheiro. Neste caso, duvido que deixem de comprar o avião coreano, praticamente em estado da arte, para comprar o italiano.

Minuteman
Visitante
Minuteman

O M-346 seria o jato de treinamento ideal para o Brasil.

DOUGLAS TARGINO
Visitante
DOUGLAS TARGINO

Sim, mas só quando tivermos pelo menos umas 72 aeronaves, só essa compra pequena por enquanto, não vale apena a grana investida.

Minuteman
Visitante
Minuteman

Concordo.

Gustavo
Visitante
Gustavo

O A-29 já cumpre a função muito bem, e muito mais barato.

Adriano Luchiari
Visitante
Adriano Luchiari

Exato, já foi comentado em várias matérias e ocasiões aqui que a doutrina da FAB não prevê um lift a jato.

MMerlin
Visitante
MMerlin

Sim.
E em vez de adicionar uma opção low cost, a FAB poderia investir em um centro de treinamento similar ao FLSC existente em Estocolmo, na Suécia.
Muito mais barato e permitiria expor os pilotos em cenários que seriam inviáveis para simulação em ambiente reais.

Willber Rodrigues
Visitante
Willber Rodrigues

A Leonardo vê o M-346FA servindo como uma potencial trampolim para o Eurofighter Typhoon´´
Ou a Leonardo tá sabendo de algo que nós, pobres mortais, não sabemos, ou eles não tem a mínima noção sobre a economia argentina.
E sobre a Argentina supostamente´´ comprarem jatos de treinamento e ataque leve M-346FA…e o PAMPA III?

Zeca
Visitante
Zeca

O dia em que o Eurofighter operar nas cores argentinas, o primeiro deles antes passa no Brasil e entrega a taça de campeão mundial pro Palmeiras.

A Argentina não quer um treinador, quer algo que voe acima da velocidade do som. Um treinador anabolizado é o máximo que eles teimam em dizer que podem pagar.

ADRIANO LUCHIARI
Visitante
ADRIANO LUCHIARI

Essa taça está na sala de troféus desde 1951…

Julio
Visitante
Julio

51 é pinga.kkkk

Adriano Luchiari
Visitante
Adriano Luchiari

A FIFA não reconhece o primeiro campeão mundial de clubes (Palmeiras) porque o torneio que ele venceu no Rio de Janeiro em 1951 não foi organizado por ela. Isso não quer dizer que ele não existiu, está tudo fartamente documentado…

Gustavo
Visitante
Gustavo

Não sei quem um dia imaginou isso: “A Leonardo vê o M-346FA servindo como uma potencial trampolim para o Eurofighter Typhoon, mas esta opção deve ser descartada uma vez que o caça europeu possui forte participação da indústria aeroespacial britânica. ” E nem precisamos falar de participação britânica ou não (que por si só já é proibitivo nesse caso) no Eurofighter. O ponto é; esse caça (eurofighter) é caro demais para operar e é proibitivo até para o Brasil, quanto mais para a Argentina, não sei de qual fonte o P.A. tirou essa informação, mas com ctz essa fonte estava… Read more »

Fernando Turatti
Visitante
Fernando Turatti

Honestamente, se fosse tão proibitivo assim para o Brasil o Rafale não teria ido tão longe no f-x2. A Argentina não tem condição atualmente pro typhoon, isso é fato. O futuro, no entanto, é uma incógnita em geral. Eu aposto na recuperação da Argentina? Não, mas isso não muda a possibilidade. Contudo, hermanos com equipamento britânico só se abrirem mão das pretensões.

Adriano Madureira
Visitante
Adriano Madureira

O Eurofighter em sua composição, qual é o percentual de tecnologia ou componentes ingleses🤔❓

Kemen
Visitante
Kemen

A Leonardo esta sonhando, por que o M346-FA seria um trampolim para o Eurofighter ? Outro não poderia ser, porque a Leonardo também tem 7.000 funcionarios e fabrica na Inglaterra? Eurofigther defendem as Malvinas, mesmo se eles pudessem comprar, nunca seriam vendidos para a Argentina!

João Gabriel
Visitante
João Gabriel

Esse avião seria bom substituto do AMX A-1.

Guizmo
Visitante
Guizmo

Em tese, a melhor substituição para os A-1 são um lote adicional de F-39’s. Além dos 36, creio que mais uns 12, no total de 48 aeronaves, teríamos qualidade suficiente para substituir F-5 e AMX

Marcos Cooper
Visitante
Marcos Cooper

se é para entrar no campo dos sonhos,um substituto para o A-1 seria o F-35. Mas somente no mundo dos sonhos!

Maslow
Visitante
Maslow

Ou o L 39NG tcheco.

Fernando Turatti
Visitante
Fernando Turatti

48 não cobrem nem o que temos de F-5 atualmente…

Adriano Luchiari
Visitante
Adriano Luchiari

Eu imagino que 48 caças multirole como o Gripen substituam todos os F-5 e os A-1 da FAB com vantagem…

Fernando Turatti
Visitante
Fernando Turatti

Só se vierem com a vantagem do teletransporte, pois caso contrário não substituem não. Basta olhar para o Brasil, imaginar esquadrões modestos de 12 e então terá uma ideia do quão pouco do território cobriríamos. Ah, lembre-se também que somos um país fundamentalmente sem qualquer SAM relevante.

Celso
Visitante
Celso

Discordo, até prova em contrário, o dobro do atual estaria de bom tamanho para todas as necessidades atuais e futuras da FAB. Há muita coisa em jogo nesse negócio com Saab.

tatsch
Visitante
tatsch

AMX é um caça de Ataque tático, projetado para esse propósito, assim como o Harrier, Tornado, Corsair, etc. M-346FA há meu ver é um treinador avançado de última geração e para ataque leve e pode cumprir funções periféricas de ataque assim como o FA-50 da korea. Para os esquadrões de Ataque como o Centauro e Poker da FAB ele não preencheria esse espaço em algumas missões realizadas por eles. Eles não são caças são treinadores avançados como primeira finalidade!! O substituto do AMX é o Gripen em Lotes posteriores. O M-346FA na FAB provavelmente é possível e acho que deva… Read more »

Marcos Cooper
Visitante
Marcos Cooper

de jeito nenhum!

MMerlin
Visitante
MMerlin

Para isso, seria necessário avaliar os requisitos que ditaram o projeto do AMX e compará-lo com o M346. Então, perceberíamos que o M346 não substitui o AMX em suas funções.

Luís Henrique
Visitante
Luís Henrique

Essa aeronave é inferior ao FA-50 como caça leve. Duvido que a Argentina opte por este.

Eduardo
Visitante
Eduardo

Duvido que opte por qualquer um dos dois…

Alexandre Esteves
Visitante
Alexandre Esteves

Sem contar que esse caça possui muitas componentes britânicos. Seria loucura a FAA ficar na dependência de seu “inimigo” n°1.

Alfredo RCS
Visitante
Alfredo RCS

A unica maneira de a Argentina voltar a ser um país (!!!) é enterrando de vez o socialismo que sugou todas as riquezas de sua nação. Macri é a porta para uma verdadeira futura transição, a qual enterrará o peronismo e o kirchnerismo corrupto para sempre.

Fabio Mayer
Visitante
Fabio Mayer

Concordo, mas Macri é bem fraquinho…

Fernando Turatti
Visitante
Fernando Turatti

Porta essa que topa congelamento de preços. Entendi.

EduardoSP
Visitante
EduardoSP

Não foi o socialismo que sugou todas as riquezas da nação. Foi o populismo…

Bosco
Visitante
Bosco

Eduardo, Po pulis mo muitas vezes é sinônimo de so cia lis mo. Principalmente na América Latina. O Estado ou o líder carismático de países “pobres” só consegue “recrutar” as massas a seu favor às custas do próprio Estado, do contrário não funciona. E claro, no processo o povo é enganado, o Estado é onerado e tanto a parcela mais carente, os trabalhadores, a classe média, os empresários (que pagam impostos) quanto o Estado servem à vontade da elite política. Isso é so cialis mo e aqueles que a perpetram são pejorativamente denominados de “co mu nis tas” ou “ver… Read more »

Adriano Luchiari
Visitante
Adriano Luchiari

Parabéns Bosco, irretocável!

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Traduzindo:
Governos Peronistas
El Pinguino
La Loca

Alexandre
Visitante
Alexandre

Fato: Macri esta no poder desde 2015! Implantou com toda força politicas neoliberais desde então. O resultado é exatamente o que era previsto: fracasso!
Insistir em culpar governos anteriores após tanto tempo é no mínimo desonestidade intelectual! A retórica baseada em dicotomias anacronicas é um recurso dos sofistas reacionários que na realidade não possuem capacidades nem competências para governar e oferecer soluções!

Bosco
Visitante
Bosco

Alexandre,
Então de acordo com vc, já que estava péssimo e o Macri não resolveu e continuou péssimo, o melhor a fazer é voltar o “regime” anterior que fez ficar péssimo inicialmente.
Ah! Muito esperto você.

J L
Visitante
J L

A o fato também que depois de mais de uma década de desgoverno, em tese levaria uma década para voltar ao que se tinha antes. Logo não é exequível, cobrar-se o retorno à normalidade em poucos anos. Se você tem um carro sem seguro que é roubado e não é uma pessoa abastada, teria que começar do zero para poder repor o que lhe foi tomado, talvez começando com algo até abaixo do que possuía anteriormente.

Bardini
Visitante
Bardini

“Implantou com toda força politicas neoliberais desde então”
.
Uhahuhauahuahuahuaa… que dor!

Bosco
Visitante
Bosco

Ui

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

Eu tenho a tese de que existem dois tipos de esquerdistas clássicos, os desonestos e os burros… alguns conseguem estar nas duas categorias ao mesmo tempo e aí vc acaba por ler ou ouvir coisas deste tipo!

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

Desonestidade intelectual é este seu comentário, países sérios se planejam pensando em décadas para o futuro, pq países com ideologias fracassadas tbm não podem destruir com a mesma eficácia?

Fábio Mayer
Visitante
Fábio Mayer

“políticas neoliberais”? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

davi
Visitante
davi

kkkkkkk. Isto é o que ele aprendeu no centro acadêmico. Estas frases são repetidas a exaustão.
“A retórica baseada em dicotomias anacronicas é um recurso dos sofistas reacionários…”

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

É uma forma de se aparecer no grupinho da faculdade de humanas mas de passar uma tremenda vergonha no mundo real!

Kemen
Visitante
Kemen

Na minha opinião se for para interceptar tráfego aéreo ilegal e pequenas operações de apoio terrestre o M-346FA serve, se for para interceptar ou ter um supersônico com possibilidade de fazer o mesmo que o M-346FA e levar BVR suponho que o FA-50 seria mais indicado. Mas desde que optaram pelo Texan II em vez do nosso Super Tucano, lá tudo é possivel, até não comprar nada. Pena que não disponham de dinheiro, os hermanos precisariam mesmo é de Gripen mesmo que fossem C/D usados, bem econômicos e com boa performance e armamento, não menciono o E/F que lhes seria… Read more »

J L
Visitante
J L

No caso argentino, creio que quem oferecer a venda financiada e suaves prestações é que será o vencedor.

Filipe Prestes
Visitante
Filipe Prestes

Eles optaram pelo T-6 Texan II porque precisavam de algo voltado mais para o treinamento do que COIN como o A-29. Necessitavam de algo que substituisse o velho Tucano e optaram pelo americano. O dia que a FAA possa vir a considerar comprar o Super Tucano será quando o Pucará dê baixa do serviço.

Entusiasta Militar
Visitante
Entusiasta Militar

Na minha Opinião o M-346FA é superior aos concorrentes em tudo

Fabio Araujo
Visitante
Fabio Araujo

Essa disputa entre os fabricantes pode ser boa para a Argentina uma disputa desta pode melhorar as condições para os argentinos e eles precisam urgentemente de um jato supersônico, mesmo um de segunda linha, para a sua defesa aérea!