Home Aviação de Ataque EUA iniciam processo de retirada da Turquia do Programa F-35

EUA iniciam processo de retirada da Turquia do Programa F-35

2912
48
F-35 da Turquia na cerimônia de entrega nos EUA
F-35 da Turquia na cerimônia de entrega nos EUA

Os Estados Unidos estão “retirando” a Turquia do programa F-35 Joint Strike Fighter como resultado do fato de o país ter comprado o sistema russo de mísseis de defesa aérea S-400, disseram autoridades do Pentágono.

A Subsecretária de Defesa para Aquisição e Sustentação Ellen M. Lord e Subsecretário de Defesa para Política David J. Trachtenberg disseram a repórteres no Pentágono que a Turquia recebeu o sistema produzido pela Rússia. A Turquia não pode ter tanto o sistema russo quanto o caça de quinta geração.

Trachtenberg chamou a situação de infeliz e disse que o governo dos EUA trabalhou incansavelmente para evitar a necessidade. “Mas deixe-me ser claro, os Estados Unidos valorizam muito nosso relacionamento estratégico com a Turquia – isso permanece inalterado”, disse ele. “Como aliados de longa data da Otan, nosso relacionamento é multifacetado e se estende muito além da parceria com o F-35. Continuaremos nossa ampla cooperação com a Turquia em todo o espectro de nosso relacionamento.”

O governo dos EUA tem sido claro ao longo deste contrato que a Turquia pode adquirir o S-400 ou o F-35, mas não ambos, disse ele. “Nossa resposta hoje é uma resposta específica a um evento específico”, disse ele. “É separado e distinto da ampla gama de interesses de segurança onde os Estados Unidos e a Turquia trabalham juntos contra ameaças comuns. Nosso relacionamento militar-militar continua forte e continuaremos a participar com a Turquia em exercícios multilaterais para melhorar a prontidão e interoperabilidade”.

Sistema S-400 lançando míssil antiaéreo

As observações de Trachtenberg espelharam as do presidente Donald J. Trump, que disse que os Estados Unidos valorizam sua parceria estratégica com a Turquia. O DOD e o governo dos EUA trabalharam duro para traçar um caminho alternativo que permitiria à Turquia adquirir sistemas de defesa aérea dentro dos padrões da aliança da OTAN para a interoperabilidade e ainda permitir que a Turquia permanecesse dentro da parceria F-35, disse Lord.

A Turquia não deu ouvidos e comprou o sistema de defesa aérea russo em vez do sistema americano de mísseis Patriot. “Os Estados Unidos e outros parceiros do F-35 estão alinhados na decisão de suspender a Turquia do programa e iniciar o processo para remover formalmente a Turquia do programa”, disse Lord.

Os Estados Unidos ofereceram à Turquia o Patriot como um sistema de defesa antimísseis que satisfaria as legítimas necessidades de defesa aérea do país. Desde o início de 2017, quando a Turquia começou a discutir publicamente seu interesse no sistema russo S-400, todos os níveis do governo dos EUA comunicaram consistentemente a todos os níveis do governo turco que o F-35 e o S-400 são incompatíveis, disse Lord.

“A Turquia não pode colocar em campo uma plataforma de coleta de inteligência russa nas proximidades de onde o programa F-35 faz reparos e abriga os F-35”, disse ela. “Muitos dos pontos fortes do F-35 estão em suas capacidades furtivas. Portanto, a capacidade de detectar essas capacidades colocaria em risco a segurança do programa F-35 a longo prazo. Procuramos proteger a segurança do F-35”.

A compra da S-400 pela Turquia afeta a interoperabilidade do país com seus aliados da Otan, disse ela.

No mês passado, o então secretário interino da Defesa, Patrick M. Shanahan, disse ao ministro turco da Defesa, Hulusi Akar, que se seu país fosse em frente com a aquisição do S-400, o país seria retirado do programa F-35. Lord disse que o processo será ordenado e feito de maneira respeitosa e deliberada. O pessoal turco será retirado do programa até 31 de julho. Lord afirmou que o processo de retirada da Turquia do programa estará concluído até o final de março.

A Turquia compraria 100 dos jatos de caça de quinta geração e era um importante participante na construção do sistema.

Lord disse que a parceria internacional do F-35 é forte e resiliente. “Nossa parceria lamenta que tenhamos chegado neste momento, mas eu e o Escritório do Programa Conjunto F-35 continuaremos a nos engajar plenamente com nossos parceiros do F-35 enquanto continuamos a trabalhar para concluir rapidamente a retirada da participação da Turquia na parceria”. Senhor disse.

Isso incluirá mudanças na base de fornecimento e na cadeia de suprimentos para o sistema da aeronave, mas por causa do planejamento avançado, ela prevê um impacto mínimo na parceria maior com o F-35. “A Turquia certamente e lamentavelmente perderá empregos e oportunidades econômicas futuras desta decisão”, disse ela. “Não vai mais receber cerca de US$ 9 bilhões em projetos de compartilhamento relacionados ao F-35 durante a vida do programa”, disse ela.

A Turquia faz mais de 900 peças para o F-35, e elas serão repassadas a fornecedores americanos para começar, mas serão abertas também a outros países nos próximos meses.

Partes do F-35 feitas na Turquia
Partes do F-35 feitas na Turquia

FONTE: US Department of Defense

48
Deixe um comentário

avatar
21 Comment threads
27 Thread replies
2 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
36 Comment authors
MgtowJPC3rui mendesmendesSamuelFelipe Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Rene Reis
Visitante
Rene Reis

Estou curioso para ver como será o relacionamento com um Membro da otan que está sofrendo sanções dos outros aliados.

Luiz Trindade
Visitante
Luiz Trindade

Também quero ver… A seguir cenas dos próximos capítulos…

Adelino Abath
Visitante
Adelino Abath

Shukois 35 ou quem sabe o SU 57 a caminho?????

Minuteman
Visitante
Minuteman

O que soltar menos peçinha…

Nilton L Junior
Visitante
Nilton L Junior

Melhor mesmo é aqueles que tem trem de pouso que quebra.

Evgeniy (RF).
Visitante
Evgeniy (RF).

Shukois 35 ou quem sabe o SU 57 a caminho?????

—–

Naturalmente SU-35S. O seu próprio, hoje e já oferecido.

Tutu
Visitante

Deve ter muita gente p*** dentro da força aérea e da Marinha, kkkk

Tutu
Visitante

Deve ter um povo com muita raiva dentro das FAs Turcas, principalmente na Marinha.

nonato
Visitante
nonato

Da para explicar?

Tutu
Visitante
Delfim
Visitante
Delfim

Na verdade a relação da Turquia com o Ocidente já havia chegado ao máximo. Houve um acúmulo de fatores (exclusão da UE, questão armênia, do jornalista saudita assassinado, contencioso grego-cipriota, questão curda, repressão interna), China e Russia fizeram uma oferta melhor, e o Trump deu ao Erdogan a chance de ainda posar de “vítima do imperialismo”. . Trate bem seu escudo, ou ele vai passar a ser o escudo de seus inimigos. . Putin saiu no lucro. Dominar a Turquia é muito melhor que a Síria em escombros. . O CATSA está se voltando contra os EUA e OTAN, que… Read more »

Samuel
Visitante
Samuel

Olá Delfin, apenas cerca de 6 unidades dos 100 caças que iriam para Turquia foram produzidos, os outros 94 ainda são projetos.
Provavelmente será adquirido pela USAF ou outro pais que faz parte do programa.

Luís Henrique
Visitante
Luís Henrique

Vão de Su-35 ou talvez Su-57. E em breve o caça nacional turco.

Leandro. O
Visitante
Leandro. O

No meu ponto de visita uma gigantesca irresponsabilidade do primeiro ministro Erdogan. Sabendo das condições e ainda assim bateu o martelo em favor dos s400. Nenhum dos participantes do programa aceitaria numa boa ter na biblioteca do s400 os dados o f-35.

Rommelqe
Visitante
Rommelqe

Muitos deste mais de 900 componentes podem se fabricados o Brasil, a começar pelos trens de pouso tampas das escotilhas. Alguém se habilita a falar com o Trump?

Allan Lemos
Visitante
Allan Lemos

O Brasil tinha que ter ao menos tentado participar desse projeto lá atrás,agora já era.De qualquer forma os nossos oficiais não têm o mínimo de ambição para participar de um projeto estratégico dessa magnitude,é melhor deixar isso pra quem leva defesa e soberania a sério.

pampapoker
Visitante
pampapoker

Quem poderia fabricar era a Embraer, a LM não vai entregar isso ao seu principal concorrente, Leia se Boeing. Brazil

Francisco
Visitante
Francisco

Quem sabe o Dudu consiga. “Hello, Trump? How are you? We make parts. You buy parts. We buy f-35. You sell f-35. You make me and my father happy.”

Emmanuel
Visitante
Emmanuel

Talquei

Minuteman
Visitante
Minuteman

Erdogan está destruindo a Turquia, e quando se derem conta, não terá mais volta.

MSB
Visitante
MSB

Segundo as fontes, os EUA cuspiram na cara do Erdogan primeiro, financiando o tal “Golpe” ..

Jacinto
Visitante
Jacinto

Mas o problema, de verdade, é que o Erdogan está afundando a economia turca. Hoje, a Turquia está em recessão, com inflação de 15%, desemprego em 13%, taxa de juros de 24% e a moeda desvalorizou 40%. (A gente reclama do Brasil, mas os números turcos são bem piores do que o do Brasil). Nada disso é culpa dos EUA, mas da política econômica que o Erdogan adotou. E como a União Europeia aplicou sanções à Turquia (antes mesmo dos EUA), esta situação tende a piorar bastante porque a Europa e os EUA absorvem mais de 40% das exportações turcas… Read more »

Doug385
Visitante
Doug385

Golpe False Flag.

Luis Henrique
Visitante
Luis Henrique

Na boa , estuda o assunto primeiro , e não solta abrobinha

Allan Lemos
Visitante
Allan Lemos

Do ponto de vista meramente defensivo,ter o S-400 no arsenal é mais vantajoso do que ter os F-35.

MBP77
Visitante
MBP77

Já do ponto de vista econômico e industrial, parece que não.
Só o que a indústria turca deixará de faturar no.programa do F-35 por mais essa bizarrice de Erdogan, já mostra o tamanho da estupidez na escolha do S-400.
Sds.

João Moro
Visitante
João Moro

As relações entre EUA e Turquia podem andar bem, apesar desta situação desagradável.
Ademais, entendo Trump e os EUA: Ambos os equipamentos perto um do outro facilitam a possibilidade de roubo de informações, o que seria pior para os EUA e OTAN se a Russia descobrisse segredos da furtividade do F-35. Inutilizaria o projeto e a aeronave que gastou bilhões e bilhões para ser projetada e produzida.

PauloR
Visitante
PauloR

Putin novamente ganha dos americanos no xadrez geopolítico. Agora resta aos americanos tentar desestabilizar a Turquia levando o país a idade medieval como fez no Iraque para tentar virar o jogo.

Alessandro
Visitante
Alessandro

não precisa, o próprio Erdogan já está fazendo isso com a Turquia, é só procurar informações a respeito sobre a economia deles que vc verá que estão bem piores que o Brasil.

Diniz
Visitante
Diniz

Sei que o BR não tem dinheiro pra isso (ou tem, mas está tão mal empregado que nem vale a pena comentar), mas cairia muito bem uns 12 F35 por aqui, para superioridade aérea INCONSTESTÁVEL no cenário América do Sul. Estrategicamente e politicamente seria uma sinalização regional interessantíssima. Mas Geopolítica não é o forte do nosso povo… infelizmente.

Chris
Visitante
Chris

Como nosso país não tem pretensões de atacar ninguém. Apenas defesa…

Creio que alguns F-15 seriam mais uteis que um “Gripen” em versão stealth !

Salim
Visitante
Salim

Seria bem interessante como caça tático, junto com aviões alerta aéreo e submarinos. Ninguém chegaria perto de nossas fronteiras.

Luiz Trindade
Visitante
Luiz Trindade

A Turquia pensou que ia comprar o material da Rússia e ficar por isso mesmo? Tenho um ditado pessoal que diz o seguinte: Veja com quem vc vai comprar briga. Vai comprar? Se pergunte: Vale a pena? Quais serão os bônus e ônus disso? Porque digo isso: Pq a Turquia tá achando que é uma peça valiosa e insubstituível para OTAN. Importante sim, insubstituível não! Mas o resultado disso é que a Rússia meteu a pata dela lá… Agora ver no que vai dar…

PauloR
Visitante
PauloR

Então você acha que o Erdogan comprou o S400 como se tivesse ido na rua 25 de março comprar uma brusinha sem experimentar? Erdogan desde o início adotou políticas nacionalistas para fortalecer a Turquia no cenário internacional e agir com mais independência. Isso desagradou os americanos acostumados com um país submisso a eles. Quando a Turquia começou a sair da esfera de influencia americana e passando a se impor no cenário internacional, construindo inclusive bases fora do seu território, os americanos começaram a ser hostis fazendo ameaças e apoiando os curdos na Síria, e é evidente que isso causaria um… Read more »

Luiz Trindade
Visitante
Luiz Trindade

Então meu caro PauloR se a Turquia não queria ficar submisso ao Tio Sam jamais deveria ter aceitado fazer parte do programa F-35, pois assim manteria independência deles. E não é uma questão para mim pelo menos de lamber ou não lamber botas dos EUA, mas sim o fato das consequências. Infelizmente os EUA é que mandam no mundo. Temos agora a China querendo contrabalancear mas não é fácil enfrentar o Tio Sam. Vc gostando ou não, é a verdade nua e crua.

rui mendesmendes
Visitante
rui mendesmendes

Tanga, manda em quem se deixa mandar, em povos submissos.

Almeida
Visitante
Almeida

Erdogan trucou e perdeu

Evgeniy (RF).
Visitante
Evgeniy (RF).

Realmente?

Nilton L Junior
Visitante
Nilton L Junior

Pois é, afinal por que comprar um produto que é furtivo se tem rada made in china e sistema russo né.

Tadeu Mendes
Visitante
Tadeu Mendes

Excelente noticia.

Alem do mais a Turquia vai ter que fazer as malas. Vai acabar sendo expulsa da OTAN.

Nilton L Junior
Visitante
Nilton L Junior

Então você precisa ver o desespero do governo Turco querendo ficar

AC.Shamps
Visitante

Quando todos perceberem que esta aeronave possui um sistema que será totalmente comandado pelos americanos, desde uma decolagem ,passando por ejeção, lançamento de armas, manobras e aterrissagem ,TOTALMENTE CONTROLADOS PELOS EUA, cujo objetivo é lançar ataques em massa contra TODOS os inimigos entenderão porque a Turquia ”abriu mão ” desta compra…

rui mendesmendes
Visitante
rui mendesmendes

Parabéns, mas ao menos descobriste tu, foi sozinho??

JPC3
Visitante
JPC3

Ela não abriu mão.

Antunes 1980
Visitante
Antunes 1980

Segundo passo dos Estados Unidos é retirar das bases turcas seu arsenal nuclear.
Migrar para a Grécia, Bulgária ou Romênia seria uma solução mais acertada.

Felipe
Visitante
Felipe

A Turqui colocou os dois na balança e decidiu pelo S-400 ao F-35. Motivos deve ter.

Antunes 1980
Visitante
Antunes 1980

O motivo chama-se independência a um custo altíssimo. Provavelmente venham sanções econômicas ou mesmo quebra da aliança por parte da OTAN.

Mgtow
Visitante
Mgtow

Ta na hora da Turquia se retirar da OTAN e formar um bloco com Irã e Russia. Deixe os comedores de hamburguer seguirem em paz com seus cuck-aliados