Home Aviação de Ataque Saab oferece Gripens à Colômbia para substituir os Kfirs

Saab oferece Gripens à Colômbia para substituir os Kfirs

10691
116
Caças Saab Gripen E em voo de teste

A Saab AB está oferecendo seus caças Gripen monoposto e biposto à Força Aérea Colombiana (FAC) para substituir sua frota de aeronaves de combate Kfir da Israeli Aerospace Industries (IAI).

Jonas Hjelm, diretor de aeronáutica da área de negócios da Saab, disse ao Jane’s no dia 10 de julho do show da Feria Aeronáutica Internacional (F-AIR) na Colômbia que a companhia ofereceu 12 Gripen E monoposto e 3 Gripen Fs biposto. Ele disse que a Colômbia está procurando por caças multirole de superioridade aérea e que a Saab acredita que os Gripen se encaixam perfeitamente nesses requisitos.

Hjelm disse que ainda era cedo para dizer onde a Saab construiria seus Gripens colombianos se a empresa fosse escolhida para fornecer a aeronave, mas acrescentou que a Saab usaria as instalações existentes no Brasil e na Suécia se fosse escolhida para fornecer Gripens para a Colômbia. A empresa, disse ele, está oferecendo um pacote de transferência de tecnologia muito abrangente, já que a Saab sabe que a Colômbia quer que sua indústria aeronáutica dê um passo adiante na maturidade.

A Saab espera a concorrência da Lockheed Martin e seu F-16 Block 70 Fighting Falcon e Eurofighter Typhoon, enquanto a IAI está oferecendo a Kfir Next-Generation (NG) atualizado. Atualmente, a Colômbia opera o Kfir Block 60.

Novas fotos dos protótipos do Gripen E em voo

FONTE: Jane’s

Subscribe
Notify of
guest
116 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
João Souza
João Souza
10 meses atrás

Esses gripens entrariam naquela cláusula de fabricar aqui no Brasil? Pelo que me lembro temos “direito de venda” na região. É isso mesmo?

Juarez
Juarez
Reply to  João Souza
10 meses atrás

Vão sim, claro. Lembra das Kombis, das promessas da faz de conta copter: Kombis para o mundo fabricadas no Brasil.
Quantas mesmo foram “montadas” aqui e exportadas?????

Chris
Chris
Reply to  Juarez
10 meses atrás

Aqui no Japão… Um FUSCA ou KOMBI feitas na Alemanha… Vale uma nota preta ! Já um do Brasil… Nem querem nem de graça !

Observador
Observador
Reply to  Chris
10 meses atrás

Quanta semelhança, entre carros fabricados no Brasil, de quando meu avô era menino. Para aviões no Brasil de hoje, hem pessoal…
As industrias são idênticas, (tirando a Embraer Defesa, AEL, AVIBRAS, e o resto). Tecnologicamente nos também congelamos no tempo né… Seria melhor voltarmos a fabricar ocas, canoas, cocares, arco e flexa, etc. É bem mais a nossa cara.
Para quê investir em A-Darter, SGDC, AV-MTC, etc. Se os Colombianos também pensarem assim, seria melhor eles irem de F-35.

Observador
Observador
Reply to  Observador
10 meses atrás

Kkkk, parece que a maioria não percebeu que era sarcasmo.

Cristiano GR
Cristiano GR
Reply to  Chris
10 meses atrás

Que ótimo seu comentário! Isso sim é o que pode ser chamado de ter complexo de vira-latas.
Não te parece que, sendo verdade isso que tu comentou, o que os japas querem é ter algo autêntico para colecionar? Como comprar um chocolate belga, um presunto espanhol, um espumante de Champagne, uma faca Solingen da alemanha, por exemplo.
Fique no Japão.

Hélio
Hélio
Reply to  Juarez
10 meses atrás

Segundo a SAAB, não existe essa cláusula, quem escolhe de quem vai comprar é o cliente.

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
Reply to  Juarez
10 meses atrás

O Evo comprou da França direto,

nem a Kombi e

nem o 1000 da Embraer.

E levou uma refinaria nossa no 0800.

Amigos do 9 dedos.

BILL27
BILL27
Reply to  João Souza
10 meses atrás

Duvido

Robsonmkt
Robsonmkt
Reply to  João Souza
10 meses atrás

Bom, pelo menos os Gripen F teriam de ser fabricados no Brasil visto ser um projeto exclusivo para nós.

Rafael Oliveira
Rafael Oliveira
Reply to  Robsonmkt
10 meses atrás

Os primeiros Fs brasileiros serão fabricados na Suécia, que pode fabricá-los para Colômbia também.
Duvido que exista uma cláusula que proíba a Suécia de fabricar Fs. Pode ter royalties para a FAB que bancou o desenvolvimento, mas não ouvi falar disso ainda.
E pode ter alguma cláusula prevendo a participação do Brasil em vendas aqui na América Latina, mas não ponho minha mão no fogo.

Flanker
Flanker
Reply to  Rafael Oliveira
10 meses atrás

Segundo tudo que já li, em várias fontes, incluindo aqui o PA, o primeiro F da FAB será montado na Suécia e os outros 7 serão montados integralmente na Embraer. Em outubro de 2021 deverá voar a primeira célula F brasileira (feita na Suécia) totalmente instrumentada, para testes e certificações finais e a entrega da primeira célula F produzida no Brasil deverá ocorrer em setembro de 2023.

Tiago Silva
Tiago Silva
Reply to  Robsonmkt
10 meses atrás

Não necessariamente, o repasse dos royalties da venda acredito que valida a construção em outros lugares mas para ter a certeza disso apenas tendo acesso aos dados contratuais algo que não temos.

Sidy
Sidy
10 meses atrás

Como podem oferecer o Gripen F se de fato nem existe ainda?
Existe algum protótipo dele, ao menos?

Saldanha da Gama
Saldanha da Gama
Reply to  Sidy
10 meses atrás

tem 2 voando, reportagem de uns dias atrás aqui mesmo no poder

Sidy
Sidy
Reply to  Saldanha da Gama
10 meses atrás

A reportagem de dias atras mostra dois Gripens E voando, não F.

Juarez
Juarez
Reply to  Sidy
10 meses atrás

Sidy, és um cidadão de paciência infinita, meus parabéns.

Saldanha da Gama
Saldanha da Gama
Reply to  Juarez
10 meses atrás

Realmente juarez a educação e fidalguia por parte do sidy é de parabenizar, uma pena que muitos aqui não a tem, deveriam se mirar no exemplo dele e seguir…

BILL27
BILL27
Reply to  Sidy
10 meses atrás

Da mesma maneira que ofereceram para nós e os compramos

Adriano RA
Adriano RA
Reply to  Sidy
10 meses atrás

As versões E e F foram oferecidas. Nada foi falado sobre prazo de entrega, ao menos nesse texto. A versão F só estará disponível mais tarde, por volta de 2023 ou 2024. Creio que o maior concorrente nesse caso será o F-16V… via FMS e com prazo de entrega provavelmente mais curto.

marcus
marcus
Reply to  Adriano RA
10 meses atrás

Não tem concorrência vão comprar do Tio Sam.

Saldanha da Gama
Saldanha da Gama
Reply to  Sidy
10 meses atrás

Obrigado Sidy pela correção, me confundi. abraços

Sidy
Sidy
Reply to  Saldanha da Gama
10 meses atrás

Sem problemas, segue o jogo. Valem as informações que obtemos, o resto é mimimi.

nonato
nonato
Reply to  Sidy
10 meses atrás

Mas o Brasil também não comprou também o Gripen NG que ainda não existia?

PauloOsk
PauloOsk
10 meses atrás

Dificil nao dar algum aviao americano, provavelmente o f16.

BMIKE
BMIKE
Reply to  PauloOsk
10 meses atrás

Penso o mesmo, vai dar no máximo f16 do deserto com kit Block 70 via FMS… ou vão dar uma sobre vida aos kfir com kit radar aesa, o resto é acreditar em papai noel!

Leo
Leo
Reply to  PauloOsk
10 meses atrás

Sim. E provavelmente os E.U. irão oferecer aquele lote remanescente qie ofereceram ao Brasil. Se forem operar F-16, irão começar por estes. Não os novos. Porém o Gripen é mais vantajoso, mas duvido q a Colômbia, irá investir tanto. Inclusive com valores de transferência. (“Sua força aérea quer ser mais matura”). Precisa de $$$$$. Na minha opinião isso é especulação ou sondagens.

Sidy
Sidy
Reply to  Leo
10 meses atrás

Concordo com você, mas acho uma pena. Se a Colombia fizesse a opção pelos Gripens seria vantajoso para ela, para o Brasil e, claro, para a Saab. No.entanto, acredito que deverá prevalecer o lado financeiro e o F-16 levará esta – provavelmente usados, com um upgrade, via FMS.

Walfrido Strobel
Walfrido Strobel
Reply to  Leo
10 meses atrás

Lote remanescente??? De onde???

Brunow Basillio
10 meses atrás

Melhor opção para os Colombianos….
Esquece este negócio de Typhoon, pois isso é para quem esta com dinheiro sobrando..

Chris
Chris
Reply to  Brunow Basillio
10 meses atrás

Mas pela proximidade com os americanos… Devem escolher o F-16 !

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Chris
10 meses atrás

Talvez os colombianos já tenham percebido que os F-16s não sejam páreo para os Sukhois venezuelanos e tenham partido para o Typhoon.
Gripens também podem podem fazer frente.

_RR_
_RR_
Reply to  Antoniokings
10 meses atrás

Antônio,

Se estiverem pensando em um F-16 block 70, então estarão com um caça que será páreo para qualquer tipo de quarta geração; um tipo em um nível ainda mais avançado, que torna-se quase uma aeronave de geração 4.5…

E mesmo que não fosse, se estivéssemos falando de block 50/52, ainda seria uma aeronave que, operando em um ambiente saturado e em rede, poderia vencer qualquer adversário no continente.

Ainda será, por muitos anos, um osso duro de roer…

Sidy
Sidy
Reply to  _RR_
10 meses atrás

Perda de tempo…. ele não tem argumento técnico algum, é só ideologia e mimimi.

João Girardi
João Girardi
Reply to  Sidy
10 meses atrás

Fanboyzada de Sukhoi é triste mesmo.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  João Girardi
10 meses atrás

Fanboyzada é dizer que está querendo Typhoon só para forçar a queda do preço do F-16, né?

Flanker
Flanker
Reply to  Sidy
10 meses atrás

Sidy e colegas, não percam tempo com esse indivíduo…..é só ideologia barata….nada mais!

Rodrigo LD
Rodrigo LD
10 meses atrás

Isso é só para colocar concorrentes em uma disputa que já está vencida pelo F-16 made in USA, sejam eles novos ou usados. Com a parceria atual que eles possuem com os americanos, o resultado não tem como ser diferente. E não falo só de questões financeiras, mas políticas principalmente.

Marcos
Marcos
10 meses atrás

E quem iria construir? Suécia ou Brasil? Eis a questão.

Manock
Manock
Reply to  Marcos
10 meses atrás

a Boeing…

Pablo
Pablo
Reply to  Manock
10 meses atrás

já foi falado umas 50 milhões de vezes, agora mais uma, a parte militar da Embraer não foi vendidaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Kommander
Kommander
Reply to  Pablo
10 meses atrás

A parte militar da EMB foi vendida sim, meu parceiro. A Boeing comprou 49% da mesma e a EMB ficou com 51%.

JT8D
JT8D
Reply to  Kommander
10 meses atrás

Não é verdade kommander. Isso que você disse se refere à uma joint venture para comercialização do KC 390 apenas

Pablo
Pablo
Reply to  JT8D
10 meses atrás

obrigado JT e Fernando, é difícil a coisa.

FernandoEMB
FernandoEMB
Reply to  Kommander
10 meses atrás

Vai se informar meu caro… JT8D já respondeu aí embaixo. V~E se aprende.

Adriano RA
Adriano RA
Reply to  Marcos
10 meses atrás

Construir no Brasil com a participação de colombianos seria opção mais lógica…

GFC_RJ
GFC_RJ
10 meses atrás

Essas fotos sextaram, hein!

Luciano
Luciano
Reply to  GFC_RJ
10 meses atrás

Realmente, as duas últimas estão lindas!

Mauro
Mauro
10 meses atrás

A SAAB oferece o Gripen para todo mundo, menos para os argentinos, e eles coitados, insistem no trololó do Gripen, supostamente em aliança com o Brasil, Embraer e um tal de Fadea fabricando um suposto Gripen “desbritanizado”. Como se isso tivesse a ver com o Brasil, e não com a Suécia, país detentor dos direitos sobre o avião. Sistemas e componentes super sofisticados do caça fabricados por outros países, que nem mesmo a SAAB fabrica, dizem que podem ser facilmente fabricados pelo Fadea na Argentina. Rapaz, é muita fantasia e mundo da lua para caber dentro de um povo só.

Sandro
Sandro
Reply to  Mauro
10 meses atrás

Os Hermanos, infelizmente não caiu a ficha ainda. Não vão receber equipamentos de ponta, de nenhum pais ocidental em função da Inglaterra, isso e fato consumado. Se quiserem realmente comprarem equipamentos de ponta ou compram da Russia ou da China. Caso contrario vão ficar eternamente na berlinda.

Delfim
Delfim
10 meses atrás

Apesar de uma pequena superioridade do Typhoon, os F-39 encaixam melhor no orçamento colombiano. E já venderíamos 3 bipostos.
Coitados dos venefavelanos.

rui mendesmendes
rui mendesmendes
Reply to  Delfim
10 meses atrás

Pequena!!?? Não, é bem superior.

Wellington
Wellington
Reply to  rui mendesmendes
10 meses atrás

Incrível o veredito dos especialistas que já conhecem tudo sobre a performance de um vetor que ainda está no protótipo. Meu Deus!

José Airton
José Airton
Reply to  rui mendesmendes
10 meses atrás

perdoe-me a curiosidade, más: Como o amigo afirma com tanta convicção sem nem mesmo ter acesso às informações oficiais do projeto? ou tem, e nõ pode nos contar?

Gabriel BR
Gabriel BR
10 meses atrás

Eu acredito quer a melhor opção para a Colômbia é o Block 70 financiado a juros camaradas do Tio Sam.

ALEXANDRE
ALEXANDRE
10 meses atrás

Seria bom ter mais 1 país operando gripen

Carlos Gallani
Carlos Gallani
Reply to  ALEXANDRE
10 meses atrás

O Gripen tá micado!

Plinio Jr
Plinio Jr
10 meses atrás

Os colombianos possuem boas relações com o Brasil, vide a grande variedade de produtos adquiridos por suas FA´s por aqui, o Gripen seria uma boa aquisição, poderiam ver uma parceria em termos de manutenção e treinamento, sendo países vizinhos ajudaria e muito nos custos para os colombianos e na divulgação do Gripen NG no mercado internacional com os colombianos como usuários, outro produto interessante para eles seria o KC-130 no lugar dos seus C-130s .

Beserra(FN)
Beserra(FN)
Reply to  Plinio Jr
10 meses atrás

KC-130 ou KC-390? O KCetão do Brasil. 😂

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  Plinio Jr
10 meses atrás

“Os colombianos possuem boas relações com o Brasil”
De acordo, só que o romance com os Estados Unidos está muito quente de larga data. Já deu F-16, fecha a conta e embrulha.

Plinio Jr
Plinio Jr
Reply to  Joao Moita Jr
10 meses atrás

Os colombianos mostraram interesse na aquisição de F-16s em várias oportunidades e isto não ocorreu, nem mesmo nos momentos mais quentes de relações com a Venezuela, onde poderia rolar aquisição de algumas unidades estocadas no ARMAC….pode até ser que se concretize aquisição de F-16s, mas creio que os colombianos estão sondando o mercado afim de outras possibilidades, uma boa oportunidade de emplacar o Gripen NG por estas paradas….

Madmax
Madmax
Reply to  Plinio Jr
10 meses atrás

É a melhor chance (talvez única) para os Gripens na A. Do Sul

Plinio Jr
Plinio Jr
Reply to  Plinio Jr
10 meses atrás

Ops… Kc-390 no lugar dos seus C-130

Walfrido Strobel
Walfrido Strobel
Reply to  Plinio Jr
10 meses atrás

Vão ter que esperar um bom tempo, os Colombianos modernizaram seus C-130 a poucos anos com uma empresa brasileira com kit americano, a mesma que modernizou os da FAB.
. http://www.avionics.com.br/servicos/ver/C/instala-o/I/3

Caio
Caio
10 meses atrás

Fecha com os typhoons, colombianos demosntram mais cuidado com sua segurança nacional do que nossos chefes militares por aqui.
O gripen ainda é uma promessa, em desenvolvimento, mas uma promessa e quem gosta de promessa é brasileiro.

Tutu
Reply to  Caio
10 meses atrás

Por 80 mil euros a hora de vôo, duvido.

Pablo
Pablo
Reply to  Tutu
10 meses atrás

Tutu
não sei se chega a tudo isso, mas de qualquer maneira tenho certeza que a hora/voo é caríssima, mas concordo contigo.

Tutu
Reply to  Pablo
10 meses atrás

Não sei ao certo porque é tão caro para os austríacos, talvez seja o baixo número de aeronaves ou a versão inicial que eles compraram.

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Tutu
10 meses atrás

Depende do que estão considerando. A Janes fez um estudo que dizia que o F-16 tinha um custo de U$ 7 mil por hora de vôo. Consideraram manutenções, peças sobressalentes, combustível, etc.
Já a USAF diz que o custo da hora de vôo do F-16 sai por U$ 22 mil. O que muda?
A USAF inclui os salários dos pilotos, dos mecânicos, de todo o pessoal utilizado nas operações do caça e até os armamentos.

Muita coisa influencia.

Pablo
Pablo
Reply to  Luís Henrique
10 meses atrás

Luis
Se não me engano, já vi falar em custo em torno dos 16 mil do F-16, mesmo sendo os 7 mil que mencionaste, é bem maior que o do Gripen, mas estávamos falando do custo do Typhoon. Sendo Gripen ou F-16, os colombianos estarão bem servidos dentro da América do Sul

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Pablo
10 meses atrás

Tem matéria dizendo que a força aérea sueca gasta U$ 6,6 mil por hora do Gripen C. Isso porque possuem 100 caças e indústria local é a produtora do caça. O Gripen E, a FAB avaliou no processo FX2 que custaria cerca de U$ 10 mil a hora de vôo. Tem matéria sobre um plano do Reino Unido de implementar medidas para reduzir o custo da hora de vôo do Eurofighter em 30 a 40% para atingir o mesmo nível do F-16. Ou seja, a hora vôo do Eurofighter girava em torno de 50% mais que um F-16. Dependendo dos… Read more »

Pablo
Pablo
Reply to  Luís Henrique
10 meses atrás

Olha, pelo que vi, o gripen E teria um custo em torno dos 5 mil.

Mateus Lobo
Mateus Lobo
Reply to  Luís Henrique
10 meses atrás

Você tem a fonte desses dados, porque em todos lugares que li os custos são diferentes do que você citou. Nem a própria FAB sabe do custo real da hora de vôo do Gripen E, e a estimativa que se tem é que ela será um pouco maior que a da versão C, que era em torno de US$ 4 mil.

Pablo
Pablo
Reply to  Mateus Lobo
10 meses atrás

Mateus
o que eu vi foi mais ou menos isso, próximo dos 5 mil.

Fernando Turatti
Fernando Turatti
10 meses atrás

Eu estava pensando na Colombia com poucas verbas, fui procurar o orçamento militar e tomei um susto. É maior que o do Paquistão. Duvido que tal orçamento irá ser comprometido com os typhoons, extremamente salgados graças a bagunça europeia de produzir tudo em cada um dos países participantes. Também não creio que irão de gripen simplesmente pela boa relação deles com os EUA. Pode dar a SAAB? Claro que pode! Se o avião convencer a turma colombiana, maravilha. Temos que lembrar também que o valor de prateleira deve ser bem inferior ao que pagamos por unidade, fora o custo de… Read more »

Carlos Gallani
Carlos Gallani
Reply to  Fernando Turatti
10 meses atrás

Verdade, da pra eles ousarem sim, verba tem, só precisa ver se eles não gastam todo o dinheiro com pessoal!

Fernando Turatti
Fernando Turatti
Reply to  Carlos Gallani
10 meses atrás

sem nem ir a fundo atrás já te garanto que uma parte muito grande vai pra isso, afinal, eles tem um exército bem grande em relação a população. Contudo, mesmo assim ainda tem que ter grana pra um esquadrãozinho de caça decente.

Entusiasta Militar
Entusiasta Militar
10 meses atrás

minha opiniao apenas …

Eu acho que Se a Colômbia estiver cheia da grana que compre o F-16V, mas se quiser economizar uns bons trocados vai de KFIR NG mesmo que ja esta muito bom para operar no cenário sul americano atual …

Alem disso, nao pode operar o Gripen nao, porque esse caça tem que ser so do Brasil para a FAB ter o Melhor caça da América latina

Observador
Observador
10 meses atrás

Principais concorrentes na minha opinião.
F-16 = Caça de procedencia, com capacidades mais do que comprovadas, além de estar modernizado.
Kfir NG = Caça de fácil adaptação para os colombianos, que já operam uma versão dele. Com vantagem de ganho de desempenho, muito parecido com o do F-39.
Gripen E = Produção e manutenção avançada na vizinhança, capacidade de proteção e guerra eletrônica avançadas, além do melhor custo beneficio (Principalmente para um parceiro global OTAN).

bb1
bb1
Reply to  Observador
10 meses atrás

Tendo a gostar mais do Kfir, um caca que se metamorfa ao longo dos anos. O Kfir NG nada mais eh que o Nammer opcao 2, ou kfir com os incrementos do Lavi. Um prototipo ja existente e testado, nao eh um bicho de 7 cabecas para a IAI e pode ser visto pelos colombianos em pouco tempo. Os testes de substituicao do motor j79 pelo PW 1120 do Kurnass phantom , os tornou supercruise. O Nammer eh muito superior aos Kfir, pois alem da tecnologia mais antiga do j79, necessitava de protecao ao imenso calor produzido em torno da… Read more »

Tiago Silva
Tiago Silva
10 meses atrás

Se formos colocar em um patamar de oportunidades o Gripen E/F seria aquilo que poderíamos chamar de preferencial, e com base em uma série de critérios acredito mais no potencial desta oferta da Saab. 1° Monomotor de custo aceitável 2° Fabricação e suporte na região 3° Transferência de tecnologia, que não necessariamente precisa ser da aeronave mas podem ser sistemas diversos Entre outros que com o tempo vão começar a aparecer, mas uma coisa que acredito muito é que dificilmente as aeronaves seriam construídas na Colômbia e mesmo que este país tenha pretensões de expandir sua industria aeroespacial local seria… Read more »

RENAN
RENAN
10 meses atrás

Nunca compraria gripen para a Colômbia, eles tem que ir de F16 ou typhoon

Kemen
Kemen
10 meses atrás

A compra futura de Gripen pela Colombia até acho viável, mas eles estão de olho nos F-16 mesmo com as muitas implicações de contrôle de seu uso pelos norte americanos. Na minha modesta opinião os Gripen E seriam uma ótima opção pelo custo/beneficio, desempenho e por não terem barreiras de uso.

Pablo
Pablo
Reply to  Kemen
10 meses atrás

Acho que o Gripen tem muito mais beneficio que custo.

DOUGLAS TARGINO
DOUGLAS TARGINO
10 meses atrás

Todos sabem que vão ser os F-16 os ganhadores. Não existe outro avião que não seja esse pelo fato da pressão, aproximação e financiamento que os EUA darão.

Luiz Floriano Alves
Reply to  DOUGLAS TARGINO
10 meses atrás

A Colômbia não vai comprar Gripen. É uma geração aerodinâmica de aviões de 40 anos. Se tiverem um pouco de visão saberão de que até a entrega esse avião estará obsoleto. F-16 reformado atende as necessidades imediatas. But…se for para encarar a Venezuela, o tio Trump manda os F-35 da encomenda Turca. Já ofereceu para o Chile que é um pais sério.

DOUGLAS TARGINO
DOUGLAS TARGINO
Reply to  Luiz Floriano Alves
10 meses atrás

F-35 para América do Sul, só daqui uns 25 anos a frente, e talvez o primeiro operador será o Chile!

GFC_RJ
GFC_RJ
Reply to  DOUGLAS TARGINO
10 meses atrás

Não sou tão taxativo.
Mas pelo cenário atual, tudo mais ou menos constante, também especularia exatamente como você. Colômbia vai de F-16 em menos de 5 anos e os caças de 5a Geração só daqui uns 20-25 anos no continente.

Abs.

kemen
kemen
Reply to  Luiz Floriano Alves
10 meses atrás

Aerodinâmica: F-16, 45 anos / Gripen C, 31 anos / Gripen E, 1 ano
F-16 é inferior ao Gripen E. F-35 na America Latina, pode esquecer tio SAM não deixa oferta para o Chile é fantasia.

Glasquis7
Reply to  kemen
10 meses atrás

Os f 35 estão, segundo Lockheed Martin, totalmente disponíveis para o Chile desde 2015.
http://noticiasffaachile.blogspot.com/2018/02/nota-del-recuerdo-lockheed-ofrece-el-f.html

Wellington Rossi Kramer
Wellington Rossi Kramer
Reply to  Luiz Floriano Alves
10 meses atrás

23:59 – o avião nem existe ainda;
00:00 – aerodinâmica de 40 anos.

Nem
Nem
10 meses atrás

Caça de quarta geração é radar AESA. E radar AESA invariavelmente esquenta bastante e só funciona full com resfriamento liquido. Resfriamento a ar, não basta. Roda capado. – Typhoon é fora da realidade. Além de todas as burradas do programa (por exemplo, o AESA pode ser instalado, com certeza ate agora, só nas poucas unidades dos tranch 3. Mesmo assim os britânicos não gostaram do radar e pediram p fazer outro, com capacidade EW. E assim vai), o custo de operação é inviável. Além do mais, se querem algo nesse perfil, há F-15 via FMS. F-16, se não colocarem resfriamento… Read more »

Sérgio Luís
Sérgio Luís
10 meses atrás

Tomara que ñ!

Antunes 1980
Antunes 1980
10 meses atrás

Daqui a pouco vem os especialistas falando que o vetor é ruim, que não serve, que é inviável etc.
Nada está bom para os jogadores de supertrunfo aqui da trilogia.

Amauri Soares
Amauri Soares
10 meses atrás

Duvido que sejam fabricados qui no Brasil .

bb1
bb1
10 meses atrás

Acredito que o vencedor sera o KFIR NG. Por varios motivos ja apontados. A FAC ja esta acostumada e o KFIR NG,diminuindo investimentos em infra estrutura, treinamento, manutencao, peca sobressalente etc. O KFIR NG em verdade uma atualizacao do IAI Nammer (kfir influenciado com as tecnologia do Lavi) , que ja possue prototipo e tera tambem capacidade supercruseiro, mais economico e bom alcance.o desenho do prototipo encontra-se abaixo https://en.wikipedia.org/wiki/IAI_Nammer Custa uma fracao dos outros cacas, e se houverem mais de 80 pedidos firmes, reabrem a linha de montagem. O caca seria muito proximo do gripen, soh que bem mais barato… Read more »

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
10 meses atrás

Pela ordem:

F 16 sei lá o quê, é a preferência

Kfir Block 70, segunda opção

teropode
10 meses atrás

Tufões estão fora de cogitação, caros e ineficientes, sou mais os Rafales.

_RR_
_RR_
Reply to  teropode
10 meses atrás

Teropode,

Os novos tufões do ‘tranche 3’ são durões. Acredite.

Apesar dos anos de atraso em relação ao ‘Rafale’, o ‘Thyphoon’ se converteu em uma aeronave completa. Não há hoje caça ocidental de quarta geração em operação com suite tão avançada.

Resta saber se os colombianos terão como pagar por essa sofisticação… E é por essa e outras que acredito mais em F-16 block 50 por aquelas bandas… ou algo elevado a patamar similar vindo do AMARG.

Tufão na FAC, só vendo pra crer…

Anderson Rodrigues
Anderson Rodrigues
10 meses atrás

Seria muito bom para o Brasil!

Patriota
Patriota
10 meses atrás

E aí? América do Sul não é área comercial para os Gripens Brasileiros?

Glasquis7
Reply to  Patriota
10 meses atrás

Não.

Mateus Lobo
Mateus Lobo
10 meses atrás

Acho que os novos Gripen C excelentes para a Colômbia.

Madmax
Madmax
10 meses atrás

RCS do Gripen equivale a de um Harpon correto? E a do F16 é 10x maior, correto?

Adriano Madureira
Adriano Madureira
Reply to  Madmax
10 meses atrás

Sim, a de um Harpoon, Exocet ou a um pato-real, RCS de 0,1m2

_RR_
_RR_
Reply to  Madmax
10 meses atrás

Madmax, É difícil dizer… Os números que se tem por aí, normalmente mostram uma aeronave em configuração limpa. Daí que quase nunca se voa com configuração limpa… 🙂 Creio que um Gripen C, armado com dois RBS-15, um par de mísseis AA nas pontas da asa e uma dupla desses no suporte externo de cada lado, vai dar aí um algo próximo de 1m2 e um pouco além… o que seria perto de um F-16 block 50 em situação parecida… E ninguém poderia dizer que isso não seria bem discreto… Voando em missão com RCS frontal abaixo disso, só se… Read more »

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Madmax
10 meses atrás

Apenas complementando que esses RCS são apenas o FRONTAL. A média de RCS é bem maior. A RCS lateral é normalmente maior, assim como a traseira, bem maior.

0,1 a 1 m2 se referem à RCS frontal e SEM armas penduradas.

Mateus Lobo
Mateus Lobo
Reply to  Madmax
10 meses atrás

F-16IN, F-16V e F-21 são exatamente a mesma aeronave, de onde você retirou a estimativa de 0,1m² para o F-16? o Único caça que tem o RCS frontal de 0,1m² confirmado é o Gripen A/B pois foi divulgado seu estudo realizado pela Saab a muitos anos atrás, infelizmente o link não se encontra mais disponível a muitos anos, dizem que a versão E/F teria 0,05m² de RCS por causa de informações que a Saab forneceu a Dinamarca para uma concorrência e essa informação foi divulgada, mas como foi retirada da internet depois e nunca consegui ler então para mim não… Read more »

JRSAL
JRSAL
10 meses atrás

Tem que ser muito fan boy pra pedir typhoons pra Colombia !!nem a Alemanha consegue mantê-los

Jagderband#44
Jagderband#44
10 meses atrás

As banheiras venezufavelans nem decolar daqui a pouco c conseguirão. Portanto, qualquer G4 serve para a Colômbia.

Cristiano GR
Cristiano GR
10 meses atrás

Vai ser F16 usados.

Joshua
Joshua
10 meses atrás

Apenas 50% dos componentes da aeronave Gripen são fabricados na Suécia. A contribuição mais relevante é da americana General Electric, que produz o motor da aeronave (o F414) – que é responsável por 20% de seu custo. O equipamento também é usado pelo Super Hornet, da Boeing (empresa dispensada pelo governo devido ao escândalo da espionagem americana).
Gripen é apenas 50% sueco — o restante de suas peças vem dos Estados Unidos, França, Alemanha e Reino Unido

Rodrigo
10 meses atrás

Acredito que seria bom pra Colômbia e ótimo pro Brasil , inclusive para as forças operarem juntas em coalizão tipo contra a Venezuela….

Typhoon? é muito difícil, é F-16, Kfir Next Generation ou Gripen E.

João Moro
João Moro
10 meses atrás

Os gripens são uma boa opção à Colombia, pois:
– Tem um custo de manutenção baixo, ideal para uma força aérea com poucos recursos;
– Tem tecnologias modernas que atendem as exigências de competir e até ser superior aos demais caças da sua vizinha Venezuela;
– Tem a possibilidade de transferência de certa quantidade de tecnologias para melhorar a sua indústria bélica; e
– Tem um custo de aquisição menor que os demais vetores de mesma classe ou superior.

Gonçalo Jr.
Gonçalo Jr.
10 meses atrás

Conjecturando, opino que a Colômbia vá de F-16 dos estoques americanos. Serão retrofitados `segundo requisitos colombianos.

Renato
Renato
9 meses atrás

Brasil pode e deve ser uma referência mundial em termos de tecnologia.
EMBRAER foi o marco do país internacionalmente como uma empresa de alta tecnologia.
Pena que tenhamos um Presidente(?) que prefere desvalorizar e sucatear aquilo que foi conquistado com muito sacrifício.
Os outros países sabem que se deixarem, o Brasil pode se tornar um real concorrente de peso.
Esse é o medo de americanos e seus aliados.