Home Aviação de Caça Índia começa a avaliar propostas para o contrato de caças de US$...

Índia começa a avaliar propostas para o contrato de caças de US$ 15 bilhões

16017
183
O Gripen E é um dos concorrentes pelo contrato da Índia

A Índia deu um passo em direção à análise das ofertas para a compra de 114 caças, atualmente o maior contrato do mundo em jogo, já que o primeiro-ministro Narendra Modi busca aumentar a capacidade das forças armadas do país e substituir uma antiga frota de aviões de combate.

O contrato – avaliado em mais de US$ 15 bilhões – atraiu ofertas iniciais de grandes empresas globais de defesa, incluindo a Boeing Co., a Lockheed Martin Corp e a sueca Saab AB. Pelo menos 85% da produção tem que acontecer na Índia, de acordo com um documento inicial emitido há mais de um ano.

A modernização das forças de defesa do país é fundamental para o primeiro-ministro, que não assinou novos contratos importantes de armas durante seu primeiro mandato, apesar de ameaças simultâneas de vizinhos da China e do Paquistão. Um jato paquistanês F-16 derrubou um antigo MiG-21 da era soviética – a base da Força Aérea Indiana – em um “dogfight” durante um confronto militar no início deste ano.

Avaliação começa

A avaliação das propostas iniciais e a finalização dos requisitos da Força Aérea começaram, disse o ministro da Defesa, Shripad Naik, a parlamentares. O governo também está elaborando documentos iniciais para a compra de tanques e veículos blindados, além de pedir que construtores navais estrangeiros mostrem interesse em fabricar submarinos na Índia, disse ele.

FONTE: Bloomberg Quint

Subscribe
Notify of
guest
183 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Antunes 1980
Antunes 1980
11 meses atrás

Rússia sai na frente com uma proposta mais completa através da Rosoboronexport.
Estão inclusos além dos MIG-35 com transferência de tecnologia, tanques T-90MS e até a construção de submarinos.

João Moro
João Moro
Reply to  Antunes 1980
11 meses atrás

Dos que você citou, os que tem mais chances são os T-90 e os submarinos. A Índia já tem projetos de subs com a Russia e até loca subs nucleares. Além disso, os Russos tem uma fama em construir tanques.

teropode
Reply to  João Moro
11 meses atrás

Penso o mesmo , os T90 e os submarinos Russos são os mais apropriados para a Índia, produtos confiáveis e conhecidos dos Indianos .

Fernando Turatti
Fernando Turatti
Reply to  Antunes 1980
11 meses atrás

honestamente, os russos não parecem estar com essa bola toda ali, em especial graças a novela do Su-57. Se fosse pra comprarem algo russo hoje, tendo em vista a China com suas promessas, eu particularmente só toparia ir de Su-57.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Fernando Turatti
11 meses atrás

O Su-57 é o protagonista de uma novela conjunta entre Rússia e Índia, na qual a Índia pulou fora. Mas em se tratando de Índia, tudo é possível.

100nick-Elã
100nick-Elã
Reply to  Fernando Turatti
11 meses atrás

É lindo ver torcedores dos Estados Unidos torcendo contra a Rússia…e quebrando a cara… kkkkk

Fernando Turatti
Fernando Turatti
Reply to  100nick-Elã
11 meses atrás

Em que momento você viu alguém aqui “torcendo contra a Russia”? Qual o problema entre os russofilos em entender algo tão simples? Eu tenho a certeza de que a melhor opção HOJE para a India é meter logo grana no Su-57, afinal, ele é o único disponível para eles que pode botar respeito na China. Não que Rafale não baste, até basta, mas eles tem a política de salada de frutas, logo, Su-57 é a opção. Ir de Su-35 nada mais é do que pegar algo páreo para o Rafale. Se vai jogar grana, joguem logo no stealth russo.

Leitor
Reply to  Fernando Turatti
11 meses atrás

Entendo Fernando.
Mas pensando aberto não é muito comum naquelas bandas ou nos que concordam com esse tipo de governo.

Leitor
Reply to  Leitor
11 meses atrás

Pensamento*

Lucianno
Lucianno
Reply to  Fernando Turatti
11 meses atrás

Os indianos estão insatisfeitos com os SU-30 devido ao alto custo de manutenção (o triplo do Rafale por caça), falta de peças de reposição (metade da frota está indisponível) e porque consideram que a Russia os enganou na transferência de tecnologia, pois o SU-30 é apenas montado pela HAL que não adquiriu capacidade real de fabricação. Não haverá mais compras de SU-30 pela India e acredito que diminuem as chances do demais caças russos em futuras aquisições.

Brunow basillio
Reply to  Lucianno
11 meses atrás

Custo de manutenção do Su-30MKI o triplo do Rafale ? Fontes .
Vários componentes do Su-30MKI e fabricado na India sim, basta dá uma pesquisada na mídia indiana, inclusive eles a meses atrás confeccionaram peças do Su-30 usando impressora 3D…
E haverá compra de 8 a 11 unidades de Su-30 para substituir perdas do passado…

Lucianno
Lucianno
Reply to  Brunow basillio
11 meses atrás

Bruno:
Texto da INDIA TODAY de 26/02/19:
The Mirage 2000 fleet has an extremely high availability of over 80 per cent of the fleet is available for flying. In contrast, only 60 per cent of the IAF’s fleet of Sukhoi-30s is available for flying.

Brunow Basílio
Reply to  Lucianno
10 meses atrás

Repetindo o que o amigo Nostra escreveu:
“Currently operational peace time availability / servicibility of su30mki is around 75% ”
Luciano não preciso dizer mais nada, principalmente buscar matéria lá de 2017 enquanto estamos em 2019…

Lucianno
Lucianno
Reply to  Brunow basillio
11 meses atrás

Bruno: Os indianos estão insatisfeitos com os Sukhois. Veja o texto de Rajat Pandit publicado por Guilherme Wiltgen (Defesa Aérea e Naval) em 09/03/17: “…Fontes do Ministério da Defesa disseram que esta decisão foi tomada no “mais alto nível” para “não repetirmos os erros” de todo o programa de aquisição de caça Sukhoi SU-30MKI da Rússia, que custou a Índia Rs 55.717 crore sem qualquer ajuda no desenvolvimento da capacidade de fabricação do caça na Índia. “Embora maior parte dos 272 Sukhois (240 até agora) contratados da Rússia terem sido feitos pela Hindustan Aeronautics (HAL), eles foram, basicamente, montados aqui… Read more »

100nick-Elã
100nick-Elã
Reply to  Lucianno
11 meses atrás

E você, claro, acredita nessa fonte tendenciosa. A maioria dos equipamentos da India provém da Rússia, isso é fato. Mas continue torcendo, quem sabe se realiza. Mas como eu disse, se torcida ganhasse jogo, não tomaríamos o 7 x 1 da Alemanha, na Copa do Mundo de 2014.

Nostra
Nostra
Reply to  Lucianno
11 meses atrás

Seriously ?

Currently operational peace time availability / servicibility of su30mki is around 75% .

Fernando Turatti
Fernando Turatti
Reply to  Lucianno
10 meses atrás

Afirmações extraordinárias exigem evidências igualmente extraordinárias. Sugerir que um caça russo, cujas peças estrangeiras são compradas em rublos tem um valor 3x superior por hora de voo é muito forte, muito forte MESMO, ainda mais quando notamos que da geração 4,5 em geral todas as fontes apontam para que o Rafale seja se não o mais caro, um dos mais. Acredito que sim, tenham alguma razão para querer outro caça que não o Su-30 e sei que já disseram não encomendar mais do mesmo, mas eu se precisasse apostar, não apostaria no custo da hora em relação ao rafale.

Denis
Denis
Reply to  Fernando Turatti
10 meses atrás

Su-57 o único disponível? Duvido o Tio Sam não vender centenas de F-35, caso a Índia queira comprar.

Vitor Hugo
Reply to  100nick-Elã
11 meses atrás

Que falta de argumento em uma discussao sadia.

João Moro
João Moro
Reply to  100nick-Elã
11 meses atrás

Nossa!!… não sabia que compra de equipamentos militares era que nem campeonato de futebol… rsrsrsrs.

Jagderband#44
Jagderband#44
Reply to  100nick-Elã
11 meses atrás

Lindo mesmo deve ser ganhar o equivalente a um salário mínimo local e morar lá no meio da estepe russa. Deve ser maravilhoso pro cidadão russo comum. Ah! Mas você não mora lá né.
Não deve ter noção do quão bom é.

Helio Eduardo
Helio Eduardo
Reply to  Fernando Turatti
11 meses atrás

Concordo contigo. Acho que está mais para o Tio Sam.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Helio Eduardo
11 meses atrás

Segundo a Revista Military Watch, s Índia não tem o mínimo interesse em sistemas de armas americanos.
Compram apenas em situações pontuais.

JPC3
JPC3
Reply to  Antoniokings
11 meses atrás

Estão mais próximos da Rússia sim, mas algumas vezes abandonaram as propostas russas e escolheram as americanas, como no caso do Apache, P-8, S-70 e outras. A última notícia diz que eles querem mais 10 P-8.

Não sei se comprar bilhões em armas dividas em 4 ou 5 modelos de aeronaves diferentes dá para se dizer que são situações pontuais.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  JPC3
11 meses atrás

A venda de sistemas inteiros como S-400, navios, tanques, aviões (como o SU-30 com previsão de mais de 250 aeronaves) e etc. de maneira que forme a espinha dorsal das F.A, podem ser consideradas como influência russa.
Não creio que comprar 15 aviões, vinte helicópteros ou outras coisas para preencher algumas lacunas possa ser considerada como muito relevantes, mas, sim, pontuais.

JPC3
JPC3
Reply to  Antoniokings
11 meses atrás

Talvez, só que as compras foram maiores que isso.

C-17, C-130, S-70, Apache, P-8, CH-47. Transporte estratégico e guerra anti submarinos são fundamentais em qualquer força.

Chris
Chris
Reply to  JPC3
11 meses atrás

Sinceramente ? Eu não compraria mais nenhum sistema russo que não tenha sido devidamente testado….

A gente ta ouvindo noticia de Israel atacar até Damasco com F-16… E nada de S-300 !!!

Washington Menezes
Washington Menezes
Reply to  Chris
11 meses atrás

Esta sua afirmação não corresponde com a realidade, a Turquia tá arriscando perder o F35, projeto no qual estão envolvidos na produção em função do S400 no qual estão adquirindo.

Mirade
Mirade
Reply to  JPC3
11 meses atrás

Pode ter comprado alguns equipamentos americanos pois não tinham o concorrente russo na mesma categoria. Lembrando que a cooperação russo indiana já tem mais de 50 anos remontando a era soviética e pelo visto vai longe ainda já que tem os Su-30, Mig-29 (quem sabe também o Mig-35) além de muitos outros equipamentos como navios, tanques e submarinos coisa que americanos não cooperariam com eles.

JPC3
JPC3
Reply to  Mirade
11 meses atrás

Mirade.

Todos tinham concorrentes russos, inclusive, em alguns casos, os russos ofereceram versões modernizadas que eles nem tinham e alegadamente superiores. Como aconteceu como P-8 vs Tu-142.

Também não foi dito que os americanos estão mais próximos dos indianos que os russos. Apenas que os fatos contrariam a opinião de alguns.

Brunow basillio
Reply to  JPC3
10 meses atrás

Sinceramente JPC Tu-142 não era concorrente do P-8 pois os Tu-142 (uma variante do Tu-95) já não é fabricado a décadas… Os Chinook era concorrente do Mi-26, mas os Indianos “desclassificaram” o Mi-26 para favorecer a Boeing, pois depois ficou sabendo que os Chinook reprovaram em 8 itens enquanto que o Mi-26 se não me engano foi 3 ou 5 reprovação, sem contar que a”documentação” foi alterada 11 vezes para favorecer a Boeing…. No Helicóptero naval anti-Submarino concordo que o Americano ganhou e era o melhor, além dos Apaches que na época era melhor que a versão dos Mi-28 oferecidas… Read more »

JPC3
JPC3
Reply to  Brunow basillio
10 meses atrás

Mas o ponto é compraram 5 ou 6 modelos de aeronaves dos EUA e recentemente anunciaram o interesse em comprar mais. E os russos ofereceram uma versão do Tu-142, talvez fosse uma modernização.

Fica complicado alguém dizer que eles não tem nenhum interesse em armas dos EUA.

Flanker
Flanker
Reply to  Antoniokings
11 meses atrás

Os Su-30 foram comprados há vários e vários anos atrás, num contrato, com aditivos, que chegou à um total de 272 Su-30 MKI….sendo que, mesmo depois de todo esse tempo (uns 10/15 anos já), ainda não se chegou ao total de aeronaves entregues. A maioria desses jatos tem produção/montagem na Índia. Fato é que a Índia é um país miserável, com níveis de pobreza maiores que os nossos, que gasta o que tem e o que não tem em armas, deixando o grosso da população em situação crítica. Questões geopolíticas delicadas, com vizinhos perigosos? Sim….mas, mesmo isso não apaga o… Read more »

Jacinto
Jacinto
Reply to  Flanker
11 meses atrás

O curioso é que o SU-30 já estava sendo produzido sob licença na Índia pela HAL há anos. É estranho fazer uma nova concorrência internacional para comprar mais caças e gastar esta quantidade de dinheiro nesta situação. Era mais simples e mais barato simplesmente continuar a fabricar sob licença…

Lucianno
Lucianno
Reply to  Jacinto
11 meses atrás

Os indianos estão insatisfeitos com o SU-30 devido ao alto custo de manutenção, o triplo por caça em relação ao Rafale, pela falta de peças de reposição, metade da frota não voa e também porque consideram que a Rússia os enganou na transferência de tecnologia que foi combinada e não aconteceu, pois os caças são apenas montados na HAL.
Veja reportagem de Fernando Valduga de 13/06/18 na Cavok. Não haverá compras adicionais de SU-30 pela India.

marcus
marcus
Reply to  Jacinto
11 meses atrás

Primeiro terminar o contrato dos 272 SU-30, e depois pensar em novas aeronaves.

Nostra
Nostra
Reply to  Flanker
11 meses atrás

Just saying
the funny thing about misery is , one sees it more prominently around others.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Antoniokings
11 meses atrás

Xings tu falou como se a índia comprou dos EUA coisinhas e não armas e aeronaves, que são bilhões de compra e manutenção, coisa muito séria. se analisar as compras não tem nada que possa chamar de irrelevantes e pontuais.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Carlos Campos
11 meses atrás

Podem não ser irrelevantes, mas que são pontuais, isso são.

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
Reply to  Antoniokings
10 meses atrás

15 bi U$D é preencher lacunas ? Kkkkkk

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Antunes 1980
11 meses atrás

Mas se os indianos querem diversificar´´ seus meios, e se eles já tem centenas de tanques, caças e subs russos feitos com transferência de tecnologia, não é mais fácil eles simplesmente comprarem mais dos russos, ao invés de fazer concorrência?

Jacinto
Jacinto
Reply to  Antunes 1980
11 meses atrás

O problema da Rússia é que ela fornece para a China; e a China e a Índia têm as suas diferenças. Se o que a Índia pretende obter é vantagem tecnológica sobre a Índia (já que vantagem numérica não vai conseguir) é difícil eles irem na Rússia. Mas é como disse em outro comentário: como não sabemos os requisitos, é difícil opinar sobre os equipamentos que poderiam competir.

teropode
Reply to  Jacinto
11 meses atrás

Submarinos e tanques não mais .

Jacinto
Jacinto
Reply to  teropode
11 meses atrás

Mas estamos falando de caças…

teropode
Reply to  Jacinto
11 meses atrás

Mas a matéria faz referência a tanques e submarinos também.

Nilton L Junior
Nilton L Junior
Reply to  Antunes 1980
11 meses atrás

Antunes eles tem que trocar nem que seja pelo Mig-35 porque os 21 já não da conta do F-16.

Jacinto
Jacinto
Reply to  Antunes 1980
11 meses atrás

Pessoal, os concorrentes são:

Boeing’s F/A-18E/F Super Hornet,
Lockheed Martin’s F-16 Fighting Falcon,
Dassault Aviation’s Rafale,
Eurofighter Typhoon,
Saab’s Gripen a
United Aircraft Corporation’s MiG-35.

Brunow basillio
Reply to  Jacinto
11 meses atrás

E Sukhoi Su-35 que entrou no meio do caminho..

Super Tucano
Super Tucano
Reply to  Jacinto
11 meses atrás

Existe a necessidade do caça ser ou poder ser “navalizado” nesta concorrência?

Jacinto
Jacinto
Reply to  Super Tucano
11 meses atrás

Pelo o que consta não. Esta concorrência é uma continuidade daquela vencida pelo Rafale, mas que acabou sendo reduzida em quantidade de aeronaves em virtude da questão da produção local pela HAL.

Space Jockey
Space Jockey
Reply to  Antunes 1980
11 meses atrás

Duvido que a India pegue caças da Russia, eles gostam ter ter vários fornecedores, e ja tem muitos da Russia.

Denis
Denis
Reply to  Antunes 1980
10 meses atrás

Sei não, depois daquela novelinha do desenvolvimento conjunto do 5ª geração, acho que a Índia já não confia tanto na Rússia.

Jorge F
Jorge F
Reply to  Antunes 1980
10 meses atrás

Rússia e transferência de tecnologia…… Não mete essa….

Fernando Turatti
Fernando Turatti
11 meses atrás

Eu realmente me pergunto até onde vale essa salada de frutas indiana. Eles ficam menos suscetíveis a embargos, mas acabam com um pesadelo logístico em mãos. Se tem essa verba toda disponível, não seria melhor logo encomendar metade em su-30 e metade em rafale? O Su-30 já é fabricado lá, o rafale está no caminho de ser. Mantém um fornecedor ocidental que não se importa muito com o tipo de merda que você faz com seu armamento e um oriental que se importa tanto quanto o ocidental. Não tem erro.

Jacinto
Jacinto
Reply to  Fernando Turatti
11 meses atrás

O que eles querem é produção local de 85%. É complicado alcançar este índice de produção local…

teropode
Reply to  Jacinto
11 meses atrás

Comprando uma centena de Gripens NG a Suécia transferi a SAAB pra lá e ainda envia as secretárias.

Jacinto
Jacinto
Reply to  teropode
11 meses atrás

Mas não é isso o que a Índia quer. O que a Índia quer é que isso fique a cargo da HAI

teropode
Reply to  Jacinto
11 meses atrás

Fiz apenas uma observação especulativa , mas com grandes chances de ocorrer.

Space Jockey
Space Jockey
Reply to  Jacinto
11 meses atrás

HAI Toyota ?

Jacinto
Jacinto
Reply to  Space Jockey
11 meses atrás

Erro meu e digitação. Referia-me à Hindustan Aeronautics Limited – HAL.

marcus
marcus
Reply to  Jacinto
11 meses atrás

HAL é aquele computador do filme 2001 uma odisseia no espaço.
2001: A Space Odyssey. Em um certo momento do filme, o computador HAL, assumiu o comando da espaçonave.
A HAL assumiu o comando da industria bélica da india.

LucianoSR71
LucianoSR71
Reply to  marcus
10 meses atrás

Uma curiosidade sobre esse computador do filme 2001: se vc substituir as letras HAL pelas seguintes no alfabeto terá IBM, coincidência???

Super Tucano
Super Tucano
Reply to  teropode
11 meses atrás

Agora eu vi vantagens!!!

MadMax666
MadMax666
Reply to  Fernando Turatti
11 meses atrás

a unica coisa que explica essa quizumba e corrupcao, que e um problema tao grande la quanto no Brasil. Assim continua levando um “por fora” de toda essa gente. Nao me espantaria se desse Gripen ou Super Hornet, para aumentar o bolo ainda mais.

Fernando Turatti
Fernando Turatti
Reply to  MadMax666
11 meses atrás

não existe lógica nisso. Se fosse pra corromper, era mais fácil e prático meter logo um contrato com o valor de todos, roubar tudo de uma vez e correr pro abraço.
A motivação de tantos meios diferentes é clara e conhecida, eu só questiono a eficácia.

João Moro
João Moro
11 meses atrás

É uma oportunidade para a SAAB e o brasil vender os Gripens NG.
Além disso, é uma boa oportunidade para o Brasil vender os submarinos Riachuelo para a Índia.

Junior
Junior
Reply to  João Moro
11 meses atrás

A Índia fabrica os mesmo scorpenes feitos em Itaguaí na Índia, porque raios ela iria comprar um modelo de submarino que ela fabrica em estaleiro indiano do Brasil

teropode
Reply to  Junior
11 meses atrás

Acredito que queiram aumentar o número de Subsnucleares , neste caso nada mais lógico do que se associar aos Russos .

João Moro
João Moro
Reply to  Junior
11 meses atrás

Bem, se ela fabrica scorpenes iguais ou muito semelhantes ao nosso que são modernos, porque querem comprar subs?

Carlos Gallani
Carlos Gallani
Reply to  João Moro
11 meses atrás

O Brasil vender submarino pra Índia?????
Quanto ao Gripen, não vai acontecer!

Adriano Madureira
Adriano Madureira
Reply to  João Moro
11 meses atrás

João, o Brasil não poderá vender caças para a Índia, pois não será mercado da embraer, essa fatia é dos suecos.

JT8D
JT8D
Reply to  Adriano Madureira
11 meses atrás

Mas os WADs são da AEL

Mauricio R.
Reply to  JT8D
11 meses atrás

A Elbit tem o LAD.

Space Jockey
Space Jockey
Reply to  João Moro
11 meses atrás

Meu amigo, nós vamos daqui a pouco vamos vender apenas commodities

Gabriel
Gabriel
11 meses atrás

O gripen pode levar armas nucleares ?

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Gabriel
11 meses atrás

pode mas nem um operador dele tem armas nucleares, ent~~ao nuca levará, se a índia fizer um míssil nuclear aero-lançado eles podem integrar no gripen.

ednardo curisco
ednardo curisco
Reply to  Gabriel
11 meses atrás

investindo e homologando, sim.

Mas creio que de imediato caberá aos rafale esta função.

Humberto
Humberto
Reply to  Gabriel
11 meses atrás

Gabriel,
Até a pouco tempo (não sei hoje), a especulação corrente é que a Índia utilizaria o Mirage 2000 e o Sepecat Jaguar como vetores para jogarem bombas nucleares. Temos que lembrar que o desenvolvimento do Jaguar (pelos Franceses e Ingleses) foi pensado também para este trabalho, então nada mais natural, que o mesmo fosse utilizado para isto pela Índia.
Então particularmente chutaria no Jaguar para levar armas nucleares.
O Gripen com a capacidade supercruise se torna um vetor interessantíssimo para este emprego.
Abraços

Lucianno
Lucianno
Reply to  Humberto
11 meses atrás

Humberto,
ambos (Mirage 2000 e Jaguar) tem capacidade de ataque nuclear na IAF, sendo que o Mirage 2000 é considerado na IAF como sendo o principal vetor de ataque nuclear. Segue abaixo informação da INDIA TODAY:
“In its dual role as a nuclear weapons carrier for India’s Strategic Forces Command, the Mirage 2000can carry a single 20 kiloton nuclear bomb, more powerful than the 15KT bomb was used over Hiroshima”.

Brunow basillio
Reply to  Humberto
11 meses atrás

O que mais pesou na compra do Rafale pelos Indianos, foi sua capacidade de portar armas nucleares, eles não usam ou vão usar o jaguar para isso…
Os candidatos mais sérios a ganhar está concorrência é o próprio Rafale e o F-18…
Mas fabricar Rafale na India, sei não se a Dassault topa, pois da primeira vez pularam fora, por isso a compra foi somente de 36…

JPC3
JPC3
Reply to  Brunow basillio
11 meses atrás

Não levo fé no Super Hornet, tem a pior performance. Acredito mais no Rafale ou na parceria com a Rússia. Claro tem outros fatores…

Mas nem eles sabe se querem um caça leve ou pesado, aí fica difícil.

teropode
Reply to  Gabriel
11 meses atrás

Os SU30 nasceu pra isso.

Nostra
Nostra
Reply to  Gabriel
11 meses atrás

IAF Jaguars are not cleared for nuclear delivery. Due to low ground clearance

Mirage 2k and SU30MKI are currently cleared for nuclear delivery.

In future rafale will take over the task of nuclear delivery.

On reason for Indian disfavour for F16 was the lack of American guarantee of operational sovereignty.

This issue still exists.

Anyone wants to see exclusive pics of Indian 1st generation air dropped gravity nuclear bomb ?

Junior
Junior
Reply to  Nostra
11 meses atrás

I think everybody here wants

Nostra
Nostra
Reply to  Junior
10 meses atrás

comment image

From the early 80s, the one above undergoing ground based high speed tests at a umarked location.

AFAIK present ones are 3rd generation , if newer are available I don’t know

Lucianno
Lucianno
Reply to  Nostra
11 meses atrás

Yes, I would like to see.

Space Jockey
Space Jockey
Reply to  Gabriel
11 meses atrás

Ja existiram armas nucleares que cabiam na ogiva de um missil ar-ar

Nostra
Nostra
Reply to  Space Jockey
10 meses atrás

One cannot recall a missile at the last moment

TJLopes
TJLopes
11 meses atrás

Torço que dê Gripen, pra poder dar escala ao caça, porém a concorrência será muito influenciada por fatores geopolíticos com mais chance pra caças americanos ou russos. A chance do Gripen está na atual aproximação russa da China, que pode deixar os indianos com o pé atrás e no fato do Paquistão já usar o F-16.

Chuto então que o escolhido será o Gripen ou o F-18.

BILL27
BILL27
Reply to  TJLopes
11 meses atrás

To achando q a Boeing vai oferecer o F-15

Junior
Junior
Reply to  BILL27
11 meses atrás

Se os EUA sancionarem a Índia pela compra dos S400, tanto Boeing como Lockheed teriam chances zero de ganhar essa concorrência

Adriano Madureira
Adriano Madureira
Reply to  Junior
11 meses atrás

Duvido que façam isso! Os indianos estão comprando armas americanas, e se Washington fizesse tal coisa, com certeza os indianos retaliar iam cancelando suas aquisições made in usa.

Carlos Campos
Carlos Campos
11 meses atrás

Pra mim os Russos saem na frente também, podendo oferecer todo o pacote, SU57,35 OU Mig 35, T90, (T14 tá parado por falta de verbas), a parte dificil é a ToT, os indianos já fazem o SU30 localmente, não entendo o pq querer algo novo.

Chris
Chris
Reply to  Carlos Campos
11 meses atrás

Eu não ando vendo noticias dos russos conseguirem vender mais nada, pra ninguém !

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Chris
11 meses atrás

tem uma mátéria aqui ou no forte mostrando que os Russos continuam vendendo

Evgeniy (RF).
Evgeniy (RF).
Reply to  Carlos Campos
11 meses atrás

Mentiras T-14 ninguém parou. E tem dinheiro.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
11 meses atrás

Torço MUITO pra SAAB e o Gripen, mas acho que vai dar americano ou russo, principalmente americano, por causa do peso político implícito numa compra desse tamanho. E a verdade é que os EUA tem um peso político muito maior do que os suecos, infelizmente.

Se bem que as compras de armas indianas são uma verdadeira novela, então tudo é possível…

Jacinto
Jacinto
11 meses atrás

Provavelmente os critérios da concorrência ainda não são conhecidos, então é difícil saber quais aviões (por seus méritos e deméritos técnicos) teriam mais chances. Mas é estranho abrir uma nova concorrência internacional quando acabou de encerrar outro há poucos anos no qual o Rafale foi vencedor.

Jacinto
Jacinto
Reply to  Jacinto
11 meses atrás

Acabo de dar uma pesquisada no tema e vejo que, na verdade, escrevi bobagem aqui. Basicamente, esta concorrência é a mesma que o Rafale venceu em 2011 mas que, segundo consta, acabou com sendo reduzido em quantidade de aviões porque houve problemas com a Dassault em relação à produção local dos caças. O ponto focal desta concorrência parece ser a questão da produção local. A Índia exige que 85% do caça seja produzida localmente em parceria com a HAL.

Luís Henrique
Luís Henrique
11 meses atrás

O favorito para mim é o Rafale. O Gripen é muito leve, fica mais próximo das capacidades do Tejas. O Rafale eles já compraram 36, precisa de mais encomendas para baratear e facilitar a logística. É maior e mais pesado que o Gripen, bimotor, leva mais armas e possui capacidade de transportar armas nucleares. E a França é um parceiro estratégico mais forte que a Suécia. Atende aos requisitos indianos de tots melhor que os americanos e atende a doutrina indiana de não colocar todos os ovos na mesma cesta em relação ao MiG-35, pois a IAF já possui muitos… Read more »

Walfrido Strobel
Walfrido Strobel
Reply to  Luís Henrique
11 meses atrás

Concordo com o Luis Henrique, pata que F-16 ou Gripen se lels tem o Tejas para irem melhorando e produzindo.

JT8D
JT8D
Reply to  Walfrido Strobel
11 meses atrás

Mas aí você está assumindo que as compras de armas da India tem alguma lógica …

Jacinto
Jacinto
Reply to  Luís Henrique
11 meses atrás

Ao que parece, o ponto focal desta concorrência é a produção local. 85% do avião precisa ser produzido pela Índia – e este foi justamente o motivo pelo qual a Índia reduziu a encomenda de Rafales que originalmente superava 100 unidades. Parece-me ai que o vencedor será aquele que se dispor a permitir esta situação (85% de produção local é bastante).

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Luís Henrique
11 meses atrás

O Gripen é muito leve, fica mais próximo das capacidades do Tejas.´´
Discordo totalmente. Sobre qualquer critério, principalmente a tecnologia embarcada, o Gripen é anos-luz mais avançada que o Tejas.
O problema da Suécia é que falta a ela peso-político igual ao dos concorrentes, mas a indústria de defesa deles é muito avançada.

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Willber Rodrigues
11 meses atrás

Eu me refiro ao porte do caça. O Tejas mk1 é muito parelho com o Gripen C, e o Tejas Mk2 será muito parelho com o Gripen E. Terá mesmo motor GE F414, peso máximo de 17.500 T, radar AESA da israelense Elta, IRST, etc.

Nostra
Nostra
Reply to  Luís Henrique
11 meses atrás

MWF ( LCA MK2 ) will have DRDO UTTAM AESA radar , currently under testing
comment image

LCA MK1A will use ELT 2052 radar

Mateus Lobo
Mateus Lobo
Reply to  Luís Henrique
10 meses atrás

A índia tem uma ambição grande com esse caça, mas a realidade é que é um projeto problemático, mal terminaram o ciclo de desenvolvimento do MK1 e já anunciam o MK2, pra mim a tempo necessário para essa versão entrar em operação é o mesmo do FCAS, uns 15 anos. Se IAF tivesse tanta confiança nesse projeto não abririam uma concorrência para caças.
O Tejas é da mesma categoria do JF-17.

MMerlin
MMerlin
Reply to  Luís Henrique
11 meses atrás

Luís. Concordo com o Willber.
O nível tecnológico, principalmente relacionado a sensoriamento, da SAAB é dos mais altos a nível mundial.
A nível de dimensão, pode até fazer sentido, mas a diferença de capacidade entre dois é muito grande. Sem levar em consideração a confiabilidade dos equipamentos.

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  MMerlin
11 meses atrás

Se você ler os requisitos do Tejas Mk2 verá que fica muito próximo do Gripen E. Claro que a Índia está atrás da Suécia e da SAAB em tecnologias aeronáuticas, por isso o Mk2 está atrasado e por isso Boa parte da eletrônica embarcada é ou será israelense. Os indianos pretendem substituir os mig-21 e mig-27 pelo Tejas. Portanto para este contrato eu acredito em um caça médio mais pesado que o Gripen. Acho o Rafale, Eurofighter, Super Hornet e MiG-35 com vantagens de porte para vencerem a atual concorrência. Mas tot também deverá ter um peso grande lá. Se… Read more »

Alexandre Fontoura
Alexandre Fontoura
Reply to  Luís Henrique
11 meses atrás

Tejas é caça leve e o Gripen NG é médio, com o porte de um Mirage 2000. Mas acredito que dê Rafale ou F-16.

Privatiza tudo
Privatiza tudo
Reply to  Alexandre Fontoura
11 meses atrás

Aposto no rafale e era meu favorito para o Brasil.

Mateus Lobo
Mateus Lobo
Reply to  Luís Henrique
11 meses atrás

Duvido muito, ele tinha levado da outra vez, mas encomenda que seria de 120 aeronaves, passou a 36. Logo depois abriram outra concorrência. Ou seja foi uma compra mais política do que técnica.
O Gripen NG está mais próximo do F-16 do que do Tejas.

JPC3
JPC3
11 meses atrás

Uma concorrência em que Gripen compete com Su-35 fica parecendo que nem os indianos sabem exatamente o que querem.

Ao menos era isso que as primeiras notícias diziam.

J R
J R
Reply to  JPC3
11 meses atrás

São praticamente as mesmas aeronaves oferecidas no FX2

JPC3
JPC3
Reply to  J R
11 meses atrás

Pode ser, mas se eles não sabem se querem um caça leve ou pesado fica difícil para nós imaginar o que eles podem escolher.

No nosso caso o Sukhoi foi oferecido e avaliado mas nem chegou a concorrer.

pampapoker
pampapoker
Reply to  JPC3
11 meses atrás

Que eu lembre o nosso caro antigo ministro da defesa foi conhecer a fabricação do SU, mas ele disse que a fábrica não oferecia um nível tecnológico atual ao padrão ocidental (um dos melhores aviões do mundo, era construído conforme ele, num fundo de galpão). Lembro que o SU fez demostração no Brasil, junto a sua fuselagem havia pintado um desenho de duas mãos se cumprimentando, cada uma representando a Bandeira de seu país. Conforme várias revistas de avião, o SU fazia parte do short list.

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  pampapoker
11 meses atrás

Olha, eu estou feliz com o Gripen E, e não me importo de manter equipamentos ocidentais, mas confesso que as declarações públicas sobre terem cortado o Su-35 Da shortlist foram ridículas. Serviu para silenciar políticos e a mídia que não conhecem nada. Mas para quem estuda um pouquinho sobre equipamentos militares, foram declarações ridículas. Uma das principais críticas foi sobre o baixo alcance. Rss. Era o caça com o maior alcance disparado da concorrência. Mas eles deram mais valor à missão alpha de alcance, com a aeronave desarmada e com o máximo de tanques externos de combustível. Foi uma piada… Read more »

Tutu
Reply to  Luís Henrique
11 meses atrás

Luis, para solucionar sua dúvida é só observar quantas aeronaves revo a FAB possui.

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Tutu
11 meses atrás

Caro Tutu, eu não tenho dúvidas sobre isso. Na concorrência fx2 da FAB, o Su-35 era o caça com o maior alcance e raio de ação armado para o combate. Os caças mais leves só chegam perto no alcance de translado, SEM armas e socados de tanques externos. Enquanto o Su-35 usava apenas 2 tanques externos por doutrina russa. Eles não entendem a necessidade de instalar 7 tanques em um caça e 0 armas, e o caça virar um trambolho lento e pouco manobravel. E uma das declarações sobre a exclusão do Su-35 do shortlist, algo que foi uma grande… Read more »

JPC3
JPC3
Reply to  pampapoker
11 meses atrás

Realmente não sou muito informado sobre esse tema, mas Short List não era a “lista reduzida” que incluía Rafale, EF-2000 e Super Hornet?

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  JPC3
10 meses atrás

O short list indiano foi de apenas duas aeronaves, Rafale e Eurofighter.
O brasileiro foi de 3 aeronaves, Gripen Ng, Rafale e Super Hornet.
No nosso caso foi analisado custo de aquisição e custo de operação, ambos com grande peso para se chegar ao short list.
No caso indiano eles só avaliaram custos, APÓS o short list, portanto selecionaram os 2 caças somente pelo aspecto das capacidades militares, do desempenho dos caças.

JPC3
JPC3
Reply to  JPC3
10 meses atrás

Ah, claro. Meu short list não tinha Gripen…..

Valeu pela correção.

Flanker
Flanker
Reply to  JPC3
10 meses atrás

No F-X2? A short List tinha Super Hornet, Gripen NG e Rafale! Você trocou o Gripen pelo EF-2000…

Space Jockey
Space Jockey
Reply to  pampapoker
11 meses atrás

isso foi em 2001, no FX 1

Lucianno
Lucianno
Reply to  JPC3
11 meses atrás

Não tem SU-35 na concorrência.

JPC3
JPC3
Reply to  Lucianno
11 meses atrás

Ok. Valeu.

Brunow basillio
Reply to  Lucianno
11 meses atrás

O Su-35 está sim, entrou no final do ano passado na concorrência..

Observador.
Observador.
11 meses atrás

Os indianos vão ter que pensar muito bem para não fazer besteira nesta compra. Eles ainda estão numa tensão com o Paquistão. Acho que eles deveriam considerar muito bem os prazos de entrega, já que estão precisando dos caças para ontem. Mas não podem deixar de analisar também a qualidade, além de custos de operação e manutenção. Se eles se deixarem levar só por pressão de EUA e Russia, podem se dar mal, é a soberania e as vidas deles que estão em risco. Dependendo do prazo estimado de produção no lugar deles, eu iria de Gripen.

Observador.
Observador.
Reply to  Observador.
11 meses atrás

Os motivos são:
*Vai ter gente choramingando depois da escolha independente do resultado.
*Manter uma guerra pesa no bolso, principalmente para países subdesenvolvidos.
*Eles precisam de liberdade para atacar ou se defender. Tiveram o exemplo da pressão que o Paquistão sofreu, ao usar o F16 contra eles.

Clésio Luiz
Clésio Luiz
11 meses atrás

O problema aqui será quem tiver a coragem de assumir a responsabilidade total pelo que for feito em solo indiano, coisa que a Dassault não quis nem com a ameaça do cancelamento da concorrência anterior.

O fabricante local não quis receber ordens dos franceses sobre como fazer as coisas, o governo não quis se meter e jogou a batata nas mãos da Dassault, que temendo uma falta de controle de qualidade local, julgou melhor não assinar o contrato.

Lucianno
Lucianno
Reply to  Clésio Luiz
11 meses atrás

Exatamente. Os indianos estão muito mais preocupados com o crescimento Chines (inclusive tecnológico na fabricação de caças) do que com um conflito com o Paquistão. O governo indiano já gastou muito com o Tejas, mas não conseguiu fazer um caça de ponta, por isso a imposição na transferência de tecnologia na nova concorrência.

T.Antunes
11 meses atrás

Qm vai esperar su 57 para 2028 certinho a india pega o gripen ng q em uns 2 anos já tá tudo pronto

Yuri
Yuri
11 meses atrás

Bicho lindo esse Gripen.

teropode
Reply to  Yuri
11 meses atrás

No quesito charme e beleza ainda tá pra nascer algo que fique na sombra do Rafale.

Nilton L Junior
Nilton L Junior
Reply to  Yuri
11 meses atrás

Espera até receber a cam da FAB

Flanker
Flanker
Reply to  Nilton L Junior
11 meses atrás

Pra mim, vai ficar lindo! Camuflagem, não é pintura de carro, que é feita pra ficar bonita. Csmiflagem tem que ser útil, funcional é efetiva….o resto é questão de gosto estético.

Guina
Guina
Reply to  Nilton L Junior
11 meses atrás

Não estraga o momento, kkkjj

Victor Filipe
Victor Filipe
Reply to  Nilton L Junior
11 meses atrás

Tem ela no Ace Combat 7. eu desbloqueei. bem bonita.

Yuri
Yuri
11 meses atrás

Quando mais a Índia enrolar com esse contrato melhor pra Saab. Vai dando tempo dos suecos avançarem com os teste e certificações do Gripen.

Lucianno
Lucianno
11 meses atrás

Os indianos querem o Rafale, a concorrência é para pressionar a Dassault a permitir que os caças sejam feitos pela HAL. O governo francês concordou, porém a Dassault entende que a HAL não tem condições de manter o padrão de qualidade da fábrica de Mérignac.
A Índia não quer repetir o “erro” SU-30MKI que foram apenas montados pela HAL, sem uma transferência real de tecnologia.

Brunow basillio
Reply to  Lucianno
10 meses atrás

Dassault não é parcera da HAL na Índia , mas sim da Aliance.

Lucianno
Lucianno
Reply to  Brunow basillio
10 meses atrás

Estou me referindo a primeira concorrência vencida pelo Rafale.

Lucianno
Lucianno
11 meses atrás

O interessante é que lendo notícias de sites da Índia, observamos que o melhor caça indiano em operação é o Mirage 2000 e não os caças russos como o pessoal acredita aqui no Brasil. Texto da INDIA TODAY de 26/02/19: “The multirole aircraft made by French warplane maker Dassault has been the backbone of the IAF and was used for dropping laser-guided bombs on peaks occupied by Pakistani intruders during the Kargil War in 1999. In 2004, the IAF bought ten more Mirage 2000s raising a third squadron of the aircraft, all of which are based in its air force… Read more »

Brunow basillio
Reply to  Lucianno
11 meses atrás

Os Indianos não concorda com vc, aqui colocaram o Su-30 na frente do próprio Rafale, e existe uma dezenas de link de sites especializados na Índia aonde colocam o Su como caça mais avançado da IAF…
https://www.google.com/amp/s/www.drivespark.com/amphtml/off-beat/indian-air-force-top-planes-2019-018088.html
No site oficial Su-30 está listado em primeiro também ..
http://indianairforce.nic.in/content/fighter-aircrafts

Jacinto
Jacinto
Reply to  Brunow basillio
11 meses atrás

Mas então porque a Índia simplesmente não continua com o Su-30, que é produzido (pelo menos montado) pela HAL e por um preço muito inferior ao que a Índia parece estar disposta a gastar nesta concorrência?

Lucianno
Lucianno
Reply to  Brunow basillio
11 meses atrás

Bruno:
Eu li os dois links que você recomendou.

No site oficial da IAF tem somente uma breve descrição das aeronaves sem fazer comparações entre elas. Não está escrito que o SU é o caça mais avançado e o Rafale ainda não foi incorporado ao site da IAF.

O outro site (drivespark) não é especializado em defesa. Trata-se de um site que lista os top 10 de assuntos diversos (carros, motos, etc.) sem informar o critério utilizado, tanto que na lista de top 10 tem aviões de transporte misturado com os caças.

Brunow basillio
Reply to  Lucianno
10 meses atrás

Rsrsrs , se vc quiser é só digitar “India’s most advanced air force fighter” vc vai achar mais de 10 fontes dizendo a mesma coisa, que o Su-30MKI é o caça mais avançado em operação na IAF até a chegada do Rafale…
Pode procurar em Defensenews.in, índia defense etc…
Deu bola fora…

Flanker
Flanker
Reply to  Brunow basillio
10 meses atrás

O Su-30 é o mais avançado ATÉ a chegada do Rafale? E DEPOIS da chegada do Rafale?
E qual é o conceito, parâmetro e itens usados para dizer que uma aeronave é mais “avançada” que outra? São itens e conceitos tipo Super Trunfo?
Essa discussão é muito, mas muito, mais complexa do que simples comparações….

Lucianno
Lucianno
Reply to  Brunow basillio
10 meses atrás

Eu também acho que o SU-30 é o caça mais avançado até a chegada do Rafale. Meu comentário é que isso não está escrito no site oficial da IAF.

JSilva
JSilva
11 meses atrás

Seguindo a teoria da salada indiana acho que o Gripen tem boas chances. Dos russos eles já tem Su-30 e Mig-29, dos franceses já tem Rafale e Mirage-2000, além do Jaguar. Pela quantidade de caças (114) e pelo caça que está substituindo (Mig-21), imagino que a concorrência ficaria entre caças mais leves, o Gripen ou o F-16, como este ultimo é o caça utilizado pelo Paquistão acredito que será descartado, então poderia ficar entre o Gripen e o F-18E/F. Aí o Gripen E/F levaria algumas vantagens, é um caça mais leve, mais barato, além de ser aberto a uma série… Read more »

Filipe Prestes
Filipe Prestes
Reply to  JSilva
11 meses atrás

Eu ainda colocaria o MiG 35 nesse páreo apesar de torcer muito pelo Gripen

dorival
dorival
11 meses atrás

cada um com a sua opinião.mais o melhor seria f35 e eles não consegue com essa mixaria levar 115 jatos kkkk

JPC3
JPC3
Reply to  dorival
11 meses atrás

Eles ainda não confiam no programa do F-35, sem contar as exigências dos EUA. Capaz do F-35 ter custo unitário menor que o Rafale, problema são os custos operacionais e falhas não solucionadas.

Ao menos é isso que parece depois da declaração de um militar indiano, ou analista, não me lembro.

JT8D
JT8D
Reply to  dorival
11 meses atrás

Você tá de brincadeira, né? O F-35 é um avião super sofisticado e complexo. Já dá um monte de problema sendo produzido nos EUA. Imagina sendo fabricado na India, com o padrão de qualidade da indústria aeronáutica local. Ia ter uma disponibilidade de uns 5%

Filipe Prestes
Filipe Prestes
11 meses atrás

Apesar de torcer muito pelo Gripen, pela lógica geopolítica deve dar Estados Unidos (F-18) ou Rússia (MiG-35). Creio que a BVS jamais operaria um caça (F-16) que o Paquistão utiliza de cabo á rabo. B

Jhon
Jhon
11 meses atrás

O Gripem NG é favorito, tá ok !

João Moro
João Moro
Reply to  Jhon
11 meses atrás

rsrsrs

Diogo
Diogo
11 meses atrás

Qual será a razão da Índia diversificar tanto a sua força aérea? A doutrina deve ser muito interessante de conhecer…

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Diogo
11 meses atrás

Acho que política, agradar gregos e troianos, por que em termos técnicos e logísticos deve ser um pesadelo!

JT8D
JT8D
Reply to  Diogo
11 meses atrás

É um país com mais de 200 linguas. A diversidade faz parte da cultura deles. Dito de outra forma, eles estão acostumados com a bagunça

Nostra
Nostra
Reply to  JT8D
11 meses atrás

Lol

1642 languages to be precise

Chaos is subjective , when one can see order in it , it’s beautiful when one fails to see the same , it’s a mess.

Beauty is in the eye of the beholder or rather in the capability of the beholder to see it

Daniel
Daniel
11 meses atrás

Boa noite! Se os indianos levarem em consideração o poder nuclear de seus vizinhos, o rafale tem grandes chances, haja vista poder levar armas nucleares e ter um contrato já assinado para 36. O que pesa contra é o preço e o alto percentual exigido para produção local.

Delfim
Delfim
11 meses atrás

85% de produção local sem responsabilidade ?
Eu pulava fora. A Índia que se vire de Tejas.

Gabriel BR
Gabriel BR
11 meses atrás

Quero ver 114 Rafales F4 na Força Aérea Indiana.

Super Tucano
Super Tucano
Reply to  Gabriel BR
11 meses atrás

Como futuros usuários do Gripen, devemos torcer pelo avião da Saab. Ganhos de escala no suprimento de peças podem nos ser benéficos. Os outros aviões é jogar contra o patrimônio.

Meireles
Meireles
Reply to  Super Tucano
10 meses atrás

Super Tucano

A sua torcida é um arco-íris, nos outros países a defesa área é levada a sério, o que será levado em consideração são os aspectos técnicos, e não a sua torcida!

Flanker
Flanker
Reply to  Meireles
10 meses atrás

O Brasil não comprou o Gripen E/F? Quanto mais Gripen desses modelos forem vendidos, mais barato se torna o ciclo de vida do modelo para todos seus operadores. Então, para o bem da FAB, já que o Gripen foi o nosso escolhido, melhor que ele venda…..e muito!!!! Porque até agora, são só 96 Gripen E/F contratados….no mundo todo! Da short list da FAB, o Gripen é, de longe, o modelo que possui menos unidades produzidas e/ou encomendadas….Super Hornet (EUA e Austrália) = ao redor de 600 unidades; Rafale (França, Egito, Índia, etc…), mais de 300 unidades; Gripen E/F (Suécia e… Read more »

Nostra
Nostra
11 meses atrás

I highly doubt it , IAF is more inclined towards rafale.
Official documentation on the trials red flags numerous vulnerabilities.

According to IAF F16 is particularly vulnerable to off the air hacks.

Nostra
Nostra
Reply to  Nostra
11 meses atrás

Yes fair enough

Anyways let me give some insider news

This IAF tender and the IN tender is tailored to get in rafale. The devil lies in the details.

Jacinto
Jacinto
Reply to  Nostra
11 meses atrás

It does look like a MRCA II, with more money to pay for transfer of technology… by the end of it, between MRCA I and MRCA II, IAF will have something around 150 Rafales for something around US$ US$150 mi for aircraft with TOT (Transfer os Technology).
In Brazil, 36 gripens, with TOT, for US$ 5.4 Bi is US$ 150 mi for aircraft shows the price is about right. The math works.

Nostra
Nostra
Reply to  Jacinto
10 meses atrás

if one needs to be in the strongest position of bargain then one needs to literally drive the other parties to frustration lolzzz. French are open to ToT but they are stingy and very expensive. But if one needs to arrive at one’s own expectation of ToT at reasonable rates then the French needs to made aware that others are there who might also arrive at a bargain. Also ToT is not simply about the fighters, India is not interested in ” know how ” but rather it is interested in ” know why ” , access to technologies which… Read more »

carvalho2008
carvalho2008
11 meses atrás

São 114 caças. Dos concorrentes, os que terão melhores chances serão Rafale, F-16, Gripen NG. Sh, Mig-35, já estão com projetos cansados….mesmo atualizados…. SU-30 já tem contrato lá….havia até o PAK-Fa…..mas algo ocorre…. Rafale já tem contrato, limitado pelo preço e transferencia, e o que já era caro para frances, fica mais caro ainda montar nacionalmente…..mas já está lá….e pode em outras versões, operar nos futuros Catobar aumentando integração de linhas. F-16 é excelente, mas quanto irá a mais com esta mesma celula?? Sua vantagem, é que pelos custos daria para nacionalizar bem….. Gripen NG, é novo novissimo, com a… Read more »

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  carvalho2008
11 meses atrás

O F-18 SH é um baita avião , melhor até que o Gripen

Meireles
Meireles
Reply to  carvalho2008
10 meses atrás

Os indianos já compraram os rafales, pra quê que vão querer comprar os Gripens? Eles precisam de caças pra competir com a China, eu tenho 95% de certeza que eles vão comprar os F-35!

Wellington Góes
Wellington Góes
10 meses atrás

Vai acontecer o mesmo que aconteceu na Suíça.

Meireles
Meireles
Reply to  Wellington Góes
10 meses atrás

Concordo com você, os caças de quarta geração deixaram de ser vendidos, e produzidos logo, logo, não sei de que tecnologia que o Brasil precisava pra ter comprado o Gripen, eu não me lembro do Brasil ter vendido algum AMX, fez parte do projeto e etc… Enfim acho que a mesma coisa irá se repetir no caso no Gripen, o Gripen da Saab e Embraer só terá chances de exportações se os EUA vetarem a venda pros país interessados no F-35. O Brasil não possui nenhum caça de quarta geração, por isso não podemos reclamar, agora os países que já… Read more »

Nostra
Nostra
10 meses atrás

And those who are asking why IAF is not ordering any more SU30MKI then the answer is

Su30mki is a air superiority fighter , it simply cannot undertake nap of the earth missions . It is like a eagle and at it’s best at high altitudes , using its kinematic advantage to swoop on targets below.

Structurally and avionics wise it is not cleared to undertake very low terrain hugging missions.

So IAF needs aircrafts with swing roles , especially with capabilities like low altitude terrain following etc etc

JT8D
JT8D
Reply to  Nostra
10 meses atrás

How do you evaluate Gripen chances?

Nostra
Nostra
Reply to  JT8D
10 meses atrás

Military Gripen is a very capable aircraft , infact if I had to choose between lastest version of F16 and Gripen , I will choose Gripen , no second thoughts on it. However in India’s context Gripen is case of glass half full / half empty. Let me touch few points 1.A large portion of Gripen tech is 3rd party whose IP is non transferable. 2. Saab is very adamant with a inflexible approach towards MLU stuff of Indian origin. Saab hands may be tied due to design constraints of their aircraft like internal volume , compatibility etc but so… Read more »

JT8D
JT8D
Reply to  Nostra
10 meses atrás

Good points. Thanks

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
10 meses atrás

Bob

Você quis afirmar SH 18 ?

ALEXANDRE
ALEXANDRE
10 meses atrás

Torço pelo Gripen ,pois assim seria mais 1 país aprimorando o caça.

Wagner
Wagner
10 meses atrás

Vai longe essa novela. Tipo “Malhaç@o”.