Home Aviação de Ataque IA-63 Pampa: Guatemala se torna o primeiro cliente de exportação

IA-63 Pampa: Guatemala se torna o primeiro cliente de exportação

8930
117

Nas próximas 48 horas, os ministros da Defesa da Argentina e da Guatemala assinarão a compra de dois jatos IA-63 Pampa Série III. Este treinador a jato avançado de dois assentos, com um único motor, fornece uma cabine de comando full glass cockpit  em conformidade com a especificação do NVG com uma suíte de navegação e ataque. É a terceira geração do treinador IA-63 Pampa, projetado no final de 1970 por uma joint venture entre a FMA e a Dornier.

Esta é a primeira exportação do IA-63 Pampa e a primeira da FAdeA (então FMA ou Fabrica Militar de Aviones) em mais de 25 anos. O Ministério da Defesa da Argentina também relatou conversações com a Bolívia, Costa Rica, México e Paraguai.

De acordo com o publicado pelo jornal Clarín, o acordo de US$ 28 milhões é composto por duas aeronaves, com opção de mais três, treinamento para pilotos, técnicos e equipamentos de apoio relacionados. O pessoal guatemalteco deve começar a treinar no final de julho/início de agosto. Fontes argentinas indicam que a Guatemala está muito interessada em exercer a opção quando o orçamento de defesa estiver disponível.

A mídia guatemalteca indica que o IA-63 Série III estava competindo com o L-39NG da Aero por este contrato, no total, o L-39NG é um redesenho do L-39 Albatros com uma nova asa incluindo tanques de combustível, pontos duros secos/molhados, um novo motor Williams International FJ-44 e um conjunto CockpitNG fornecidos pela Israel Aircraft Industries. Mas a aeronave da Aero não está completamente pronta, pois ainda está em estágio de protótipo e atualmente está testando tanto a aviônica quanto a integração de armas. Esta última etapa aconteceu com outro concorrente prospectado, Leonardo M-345HET, também em desenvolvimento e testes.

Um detalhe interessante é a participação de Israel em pelo menos dois dos competidores, em 2016, quando a Força Aérea Argentina estava negociando a compra de 14 caças-bombardeiros Kfir C10/12, funcionários do Ministério da Defesa pretendiam propor um acordo de marketing para o IA-63 com a IAI (do qual é uma subcontratada), mas não sabiam ou ignoravam o fato de que a IAI já estava concordando com o desenvolvimento da L-39NG com a Aero Vodochody.

Por outro lado, a Bolívia, por proposta do governo argentino para compensar o déficit com o comércio de energia, estava interessada em adquirir o Pampa, mas foi vetada por Israel devido à sua relação conflituosa e às ligações da Bolívia com a Venezuela e o Irã.

FONTE: latamilitary.com

Subscribe
Notify of
guest
117 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Tutu
1 ano atrás

Finalmente

Papan
Papan
Reply to  Tutu
1 ano atrás

Primeira Cobaia! Kkkkkkk

Alexandre
Alexandre
Reply to  Papan
1 ano atrás

Não se esqueça que o Super Tucano também teve uma “1ª cobaia”.

Nilton L Junior
Nilton L Junior
1 ano atrás

Se atende as necessidades da Força Aérea da Guatemala então parabéns a FAdeA.

Leonel Testa
Leonel Testa
1 ano atrás

Pode ate ser bom mas que aviao feio esse Pampa rsrs

Camargoer
Camargoer
Reply to  Leonel Testa
1 ano atrás

Carlo Leonel, (sério) bonito mesmo era o bandeirulha.

Nilton L Junior
Nilton L Junior
Reply to  Camargoer
1 ano atrás

O Aécio das Neves fez seu avião preferido para sua inspirações

Mattos
Mattos
Reply to  Nilton L Junior
1 ano atrás

Esse teu simbolo da URSAL ´inapropria do e ridículo.

Camargoer
Camargoer
Reply to  Mattos
1 ano atrás

O Nilton está certo. Ridículo foi o candidato a presidência tocar no assunto.

Nilton L Junior
Nilton L Junior
Reply to  Camargoer
1 ano atrás

É porque ele não conhece o banderulha muito menos viu algum em BAFL, só conheceu o candidato fim de carreira.

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  Mattos
1 ano atrás

O que é URSAL?

Nilton L Junior
Nilton L Junior
Reply to  Joao Moita Jr
1 ano atrás

Ah meu amigo isso é complicado de resumir, se for como o cabo Daciolo inqueriu o cel Ciru a URSAL é algo como os iluminatti, se for acadêmico seria subjetivamente a melhor tese para debate em buteco, se for no mundo real é um baita meme.

Camargoer
Camargoer
Reply to  Nilton L Junior
1 ano atrás

Ou não. Sel lá…tantas coisas.

GFC_RJ
GFC_RJ
Reply to  Nilton L Junior
1 ano atrás

@Nilton L Junior
Rsrsrs… Excelente! Rs.

Celso
Celso
Reply to  Nilton L Junior
1 ano atrás

Cabo Daciolo, ri alto aqui…

Camargoer
Camargoer
Reply to  Joao Moita Jr
1 ano atrás

União das repúblicas socialistas da América latina. Coisa de terraplanisra.

João Rodrigues Dos Santos
João Rodrigues Dos Santos
Reply to  Camargoer
1 ano atrás

Com todo respeito, mas é coisa de gente que conhece a história por dentro! Sabem do que estão falando! E outra coisa, ficam divagando sobre o nome illuminati, como se fosse coisa de gente doida e teoria da conspiração e não é! O nome illuminati, vem da palavra iluminismo!! E quem foram os iluministas?(…) Bom, dai em diante, dá uma busca no google, que se acha!! Aproveita e procurem saber oque são essas siglas: URSAL, CEB’s, CNBB, Foro de São Paulo, MST, MTST, Liga Campesina, e por ai vai…E quais as relações que umas tem com as outras!! Claro, se… Read more »

Camargoer
Camargoer
Reply to  João Rodrigues Dos Santos
1 ano atrás

Caro colega. O conceito dos iluministas, que inspiraram a constituição dos EUA e é a base filosófica de toda a democracia ocidental focando na liberdade do indivíduo, que pode ser modernamente compreendida pela carta da ONU é o oposto do que seria um iluminati. Colocar Urasal, CNBB, e MST no mesmo critério de classificação seria no mínimo uma simplificação equivocada.

João Rodrigues Dos Santos
João Rodrigues Dos Santos
Reply to  Camargoer
1 ano atrás

Amigo, não fiz isso! Onde eu coloco a filosofia iluminista misturada a organizações como a Ursal, CNBB, CEB’s…e etc? Tem um parágrafo e eu inicio em outro assunto! Tem nada a ver uma coisa com a outra! Mas enfim… O que eu quis dizer e, pedi que buscassem no google, foi de forma irônica, o jeito mais fácil que alguém pode encontrar algo para se informar, mesmo que seja de forma superficial! A outra questão, é quanto a derivação do nome iluminismo e iluminati, que eu indiquei como sendo derivados do mesmo conceito, e são! Porem, dado as divisões entre… Read more »

Camargoer
Camargoer
Reply to  João Rodrigues Dos Santos
1 ano atrás

Caro João. Concordo que são questões bastante complicadas e que geram mais polêmica do que amizade. Mas acho inapropriado colocar URSAL, CNBB e MST no mesmo conjunto. A URSAL foi uma piada de uma pesquisadora, a CNBB é uma organização ligada á Igreja Católica, e o MST é uma organização que defende a reforma agrária. A outra coisa foi comparar os os filósofos iluministas que deram origem à democracia ocidental com os Iluminate, que era uma organização secreta.

Eduardo
Eduardo
Reply to  Joao Moita Jr
1 ano atrás

O termo URSAL (União da Republicas Socialistas da América Latina) foi um termo criado por uma socióloga como forma de ironia ao Foro de São Paulo.

Mas se popularizou em 2018 através do candidato a presidência Cabo Daciolo. Há varios memes na internet e vídeos no youtube sobre a URSAL e o Cabo Daciolo, muitos bem engraçados.

Para ele é algo real e não apenas uma brincadeira.

Camargoer
Camargoer
Reply to  Eduardo
1 ano atrás

O Urasal vai te comer…. Arrgggjhhhhh

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  Camargoer
1 ano atrás

Se correr o URSAL pega se ficar o URSAL come.

Camargoer
Camargoer
Reply to  Joao Moita Jr
1 ano atrás

Te pega daqui, te pega de lá.

João Moro
João Moro
Reply to  Eduardo
1 ano atrás

Desconfio que é real pois a Vice do Haddad já usou várias vezes uma camisa da URSAL. e a candidata era do Partido Comunista.

Camargoer
Camargoer
Reply to  João Moro
1 ano atrás

A descrição da URSAL e um capítulo do mesmo livro que explica que nazismo é de esquerda.

Camargoer
Camargoer
Reply to  João Moro
1 ano atrás

Caro João. A piada é exatamente essa… No passado, usar uma camisa com CCCP era um ato de protesto contra o sistema. E preciso lembrar da mais fofa camisa da URSAL que tem um ursinho carinhoso abraçando o mapa da América latina.

João Moro
João Moro
Reply to  Joao Moita Jr
1 ano atrás

União das Repúblicas Socialistas da América Latina – URSAL. Um espécie de URSS da América Latina.
obs: Resumi de forma bem simples o que é URSAL. Sugiro que você aprofunde seus estudos para melhor compreendê-la.
Pode começar com esta notícia deste jornal, jornal este que recomendo não levar muito a sério, pois são muito tendenciosos.
https://www1.folha.uol.com.br/poder/2018/08/critica-do-pt-sociologa-diz-que-inventou-ursal-em-2001-como-ironia.shtml

TEn Escovinha
TEn Escovinha
Reply to  Nilton L Junior
1 ano atrás

vc quis dizer, aspirações? kkkk

Camargoer
Camargoer
Reply to  Camargoer
1 ano atrás

Gostaria de saber a opinião daquele que deu “deslike” no bandeirulha. Outro que gosto demais era o Victor da RAF.

Camargoer
Camargoer
Reply to  Camargoer
1 ano atrás

Olá Colegas. Acho que o pessoal mais novo pos-guerravfria, desconhece coisas lindas como o Victor, o Ninrod ou lightimg da RAF. Sel lá. Acho que é a geração furtiva .

Ek
Ek
Reply to  Camargoer
1 ano atrás

Bela geração de aviões e desenhos atemporais

Camargoer
Camargoer
Reply to  Ek
1 ano atrás

Olá EK. O Victor e lindo. Tem traços de uma espaçonave do Flash Gordon… As entradas de ar, o estabilizador em V, a forma de gota da fuselagem. Não existe nenhum avião tão belo. A RAF pintava o Victor com aquele amarelo de areia ou rosa. Único.

Coutinho
Coutinho
Reply to  Camargoer
1 ano atrás

O Victor e o Nimrod eu até concordo. Mas o Lightning, com aquela asa e os motores empilhados, era realmente feio. Apesar disso era um otimo interceptador.

Camargoer
Camargoer
Reply to  Coutinho
1 ano atrás

Olá Coutinho. O que eu gosto foi exatamente a solução inusitada, além do desenho das asas em flecha. Há uma imagem dele com os tanques sobressalentes EM CIMA das asas. Muito legal.Talvez ao invés de excluir o Lighting da minha lista de preferi dos, eu incluiria a dupla Harrier/Sea Harrier.

Ricardo
Ricardo
Reply to  Camargoer
1 ano atrás

Não esqueça o Vulcan, the neste entre todos os “v bombers”.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Camargoer
1 ano atrás

Um Bandeirulha protagonizou um dos rasantes mais incríveis que já pude assistir. Posso jurar de pé junto que as pás das hélices estavam a coisa de um metro da pista. Foi maravilhoso. Eu tinha um poster do Bandeirulha, que vinham nas saudosas revistas (que após X edições você encadernava e transformava em livro, como ‘Aviões de Guerra’ etc.) O Victor e o Nimrod acho simpáticos, mas o Vulcan… esse me balança bem. As aeronaves da Geração Furtiva (gostei do termo, Camargoer), são bonitos e tudo mais… mas… não tem a personalidade de um Jaguar, de Crusader ou de um Shackleton… Read more »

Entusiasta Militar
Entusiasta Militar
Reply to  Camargoer
1 ano atrás

Como assim “era o Bandeirulha” ?
Alias, o xavante, o xingu e o Bandeirulha foram sucessos na Embraer ao lado do Bandeirante e do Brasilia

Camargoer
Camargoer
Reply to  Entusiasta Militar
1 ano atrás

Caro Entusiasta. Tinha um poster do Bandeirulha colado na parede ao lado da minha cama quando era moleque. Acho o Bandeirante feinho, mas o radar do Bandeirulha muda tudo. É o avião mais legal da FAB.

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Leonel Testa
1 ano atrás

Bonito mesmo é o A-29 e ou Mosquito da Akaer né caro Leonel ?

Gabriel BR
Gabriel BR
1 ano atrás

É um bom avião

Peter nine nine
Peter nine nine
Reply to  Gabriel BR
1 ano atrás

Se é bom ou não, é discutível, mas pelo menos foi baseado num design que já foi, no seu tempo, bastante aceitável.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
1 ano atrás

Com a quebradeira em que se encontra a Argentina, qualquer pequena vitória é pra se comemorar.
Desejo boa sorte a eles.

sergio
sergio
1 ano atrás

…renascendo das cinzas a indústria aeronáutica argentina…..

João Rodrigues Dos Santos
João Rodrigues Dos Santos
Reply to  sergio
1 ano atrás

Espero que não seja mais um voo de galinha…Espero!

LUIZ CARLOS / PARÁ DE MINAS
LUIZ CARLOS / PARÁ DE MINAS
1 ano atrás

Faria algum sentido termos alguns desses por aqui ?

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  LUIZ CARLOS / PARÁ DE MINAS
1 ano atrás

Segundo ex-aviadores e quem manja do assunto por aqui na trilogia, não. O Super Tucano faz muito bem esse papel por aqui.

LUIZ CARLOS / PARÁ DE MINAS
LUIZ CARLOS / PARÁ DE MINAS
Reply to  Willber Rodrigues
1 ano atrás

imaginando … com a chegada dos Gripens… O Pampa ou o M-346…não fariam a ponte ; em termos de treinamento avançado, de forma mais logica? (visto que são jatos ) . ?

Cláudio Severino da Silva
Cláudio Severino da Silva
Reply to  LUIZ CARLOS / PARÁ DE MINAS
1 ano atrás

O M-346 faria, sem dúvida! Já o Pampa…

Peter nine nine
Peter nine nine
Reply to  Cláudio Severino da Silva
1 ano atrás

Cláudio, o Pampa faria quase tão bem como o m346, a questão, para mim, é que o italiano tem uma vertente militar propriamente dita, bem mais visível.
Ou seja, o m346 é uma aeronave de maior potencialidade e versetalidade operacional, mas se estivermos apenas a “ver” a missão de instrução avançada de voo e/ou conversão operacional dos pilotos, aí o Pampa passa também muito bem, mais uma vez e como já referi, tendo em conta a aeronave em que foi inspirada.

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  LUIZ CARLOS / PARÁ DE MINAS
1 ano atrás

alguns acreditam que a transição para jatos deveria ser somente por jatos…..

outros acreditam que é dispensavel em face dos simuladores e da gentileza FBW dos caças modernos….são dóceis quando precisa e ariscos quando se precisa, mas sempre tutorados pelo computador….então, varios países, inclusive Brasil, estão neste time que acreditam que a transição de jato treinador para jato Caça seja dispensavel….

O A-29 cobre um range bem grande de missões e tem dado conta.

Entusiasta Militar
Entusiasta Militar
Reply to  Willber Rodrigues
1 ano atrás

Sair do Super tucano e ir direto para o gripen é muita diferença de performasse e com certeza outros países pensam assim porque usam jatos intermediários para fazer essa transição

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  LUIZ CARLOS / PARÁ DE MINAS
1 ano atrás

Não.

Já temos os ST

O ST é um CAS/COIN de excelencia, com vocação de treinador…..

O PAmpa é um treinador, com alguma vocação CAS/COIN….

Percebe a diferença?

E temos quase 8 dezenas deles…..

Os treinamentos especificos do F-39 serão virtuais pelas estações de simulador…e de quebra, ainda existirão alguns biplace….

Não existe espaço para o Pampa no Brasil.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  carvalho2008
1 ano atrás

Sem contar que:
Ninguem sabe ainda qual a qualidade do pós-venda argentino. Isso só o futuro dirá.

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
Reply to  LUIZ CARLOS / PARÁ DE MINAS
1 ano atrás

Sério ?

Ricardo
Ricardo
1 ano atrás

Se não melhorarem muito o pós-vendas vai ter o mesmo destino comercial do Pucará.

nonato
nonato
Reply to  Ricardo
1 ano atrás

E existe ainda esse?
Acho lindo esses nomes dos aviões argentinos… Púcara… Pampa…

FERNANDO
FERNANDO
1 ano atrás

É o avião ideal para a Guatemala, alias, para todos os países pequenos da América Central.

Vitor Hugo
1 ano atrás

Parabens à FAA e ao governo argentino pela venda, conseguida atraves de muito esforço de ambos. Espero que muitas outras possam ser concretizadas.

Call Raddi
Call Raddi
1 ano atrás

O Tucano, já experiente, não seria mais interessante, ou será que nossos amigos da América Latina não querem saber dos aviões brasileiros ?

Jefferson Ferreira
Jefferson Ferreira
Reply to  Call Raddi
1 ano atrás

São bem diferentes um é turbo hélice outro é jato, fora outras diferenças que foram postadas acima!

Tiger 777
Tiger 777
Reply to  Jefferson Ferreira
1 ano atrás

Mas o Supertucano foi provado em combate, lá na Colômbia, Afeganistão, etc. Fizeram um estrago tão grande nas FARC que elas foram pra mesa de negociação.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Call Raddi
1 ano atrás

O problema é o preço.
O ST é muito bom, mas é caro pros padrões da América Latina. Com o preço de um ST, dá pra comprar 2 ou 3 Pampas.
Embora, obviamente, a qualidade do ST compense.

CESAR ANTONIO FERREIRA
CESAR ANTONIO FERREIRA
1 ano atrás

Apostou-se tanto na Bolívia, mas quem comprou foi a Guatemala…
Parabéns para FAdeA

Fabio Mayer
Fabio Mayer
Reply to  CESAR ANTONIO FERREIRA
1 ano atrás

A informação é de que a Bolívia não adquiriu, porque há um embargo de Israel, já que existem partes do avião, que são tecnologia israelense.

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  Fabio Mayer
1 ano atrás

Ué? Israel está sancionando a Bolívia? Porquê?
Essa eu não sabia.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Joao Moita Jr
1 ano atrás

Moita, está no texto, mas a Bolívia apóia o Irã, entre outros países na lista negra Israelense…. daí nada de brinquedos para os Bolivianos.

JS666
JS666
1 ano atrás

Se for pra compensar balança comercial é até aceitável pegar uns desses. Melhor do que repassar submarino sobre esse pretexto.

Entusiasta Militar
Entusiasta Militar
1 ano atrás

Nao sou Piloto, mas na minha opinião, depois que a FAB aposentou o Xavante, não tivemos um outro avião que assumisse 100% suas funções porque o AT-29 apesar de ser muito avançado tecnologicamente não tem o mesmo desempenho.
Por isso, acredito que uma versão melhorada desse IA-63 Pampa III construída sob medida para a FAB preencheria a lacuna entre o turbo-hélice AT-29 e o jato AMX-A1 e pode fazer o treinamento avançado e ataque.

Carlito
Carlito
Reply to  Entusiasta Militar
1 ano atrás

Se algum dia a FAB realmente precisar de um jato de treinamento, há muitas opções melhores.

MMerlin
MMerlin
Reply to  Entusiasta Militar
1 ano atrás

Por U$ 14 milhões cada, dispensamos.
Acrescentando mais U$ 6 milhões e levamos para casa umas da opções: M-346, T-50A ou T-X.
Nesta escolha, ficaria com o T-X, que é desenvolvido pela SAAB (fornecedora do Gripen) e pela Boeing. Vejo possibilidade de ótimos frutos, inclusive incluindo a SAM em alguma parte da linha de produção e fornecimento de estruturas.
Poderia ser utilizado também como Low-Cost, em relação ao Gripen, pela FAB.

Adriano Madureira
Adriano Madureira
Reply to  MMerlin
1 ano atrás

Com certeza, o Saab-Boeing T/X seria uma boa opção para a FAB, caso eles fossem as compras atrás de um treinador…

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Entusiasta Militar
1 ano atrás

A FAB utilizou, e utiliza, o A-29 como transição para o Mirage III, Mirage 2000 e , hoje, o F-5EM e o A-1. E nunca deu problemas. Servi 7 anos em Anápolis e vi isso. Pra ter certeza, é melhor perguntar para algum instrutor desses Esquadrões de primeira linha e saber se há ou houve problemas. O resto é achismo de leigo de Flight Simulator. Pros que perguntei, todos disseram que o A-29 cumpre a missão. Quando quero saber algo de navio ou submarino pergunto pra alguém da MB. Quando quero saber sobre obuseiros ou carros de combate pergunto pra… Read more »

LUIZ CARLOS / PARÁ DE MINAS
LUIZ CARLOS / PARÁ DE MINAS
1 ano atrás

Os hermanos compraram 10 FA 50 golden Eagle. Vai os pampas, vem os Eagle . 6 por meia duzia.

LUIZ CARLOS / PARÁ DE MINAS
LUIZ CARLOS / PARÁ DE MINAS
Reply to  LUIZ CARLOS / PARÁ DE MINAS
1 ano atrás

Fica também a pergunta :Os hermanos de FA 50 Golden Eagle, vão chamar ¨na seta ¨ os TYPHOONS da rainha ? hehe. …. porque a moral vai subir a cabeça, vão querer executar alguns ¨low pass¨ lá no polemico arquipélago .

Fabio Mayer
Fabio Mayer
Reply to  LUIZ CARLOS / PARÁ DE MINAS
1 ano atrás

A informação que circulou ontem foi de que a Argentina adquiriu 10 FA-50 que substituirão TODA a frota de A-4 Skyhawks ainda em operação.

carvalho2008
carvalho2008
1 ano atrás

É um bom avião.

Kemen
Kemen
1 ano atrás

Não entendi por que a Guatemala quer treinadores IA-63 se tem na sua força aérea 3 A-37 e 1 PC-7 ? Vai desativar os 4 T-35 de treinamento?
Bom, eles la devem saber!

Fabio Mayer
Fabio Mayer
Reply to  Kemen
1 ano atrás

Os A-37 estão saindo de operação ou já estão inoperantes…

Kemen
Kemen
Reply to  Fabio Mayer
1 ano atrás

Mas Fabio, a versão dos IA-63 é para treinamento e os A-37 ainda que muito limitados portam armas, por isso não entendi, abdicaram de ter aviões armados?

Fabio Mayer
Fabio Mayer
Reply to  Kemen
1 ano atrás

Um país pobre, sem recursos, se vira como dá…

Wagner Figueiredo
Wagner Figueiredo
1 ano atrás

Ouvi por aí que a Argentina comprou 10 Golden 50 da Coreia do sul!! Será verdade??

Ney Jorge
Ney Jorge
Reply to  Wagner Figueiredo
1 ano atrás

Estou aguardando essa materia

Foxtrot
Foxtrot
1 ano atrás

Ainda acho que uma participação conjunta entre Argentina e Brasil e África do Sul com empresas 100% nacionais nesse projeto argentino. Desenvolvendo uma variante mais potente e com maior capacidade bélica do Pampa III seria mais que viável. O mesmo poderia ser o “A-10” dos Bric,s. Deixando o Gripen (Quando o mesmo voar aqui no Brasil) para alvos de maior valor agregado. O Pampa Killer Tank tri nacional ficaria encarregado de limpar a área após ataques cirúrgicos dos Gripens, somados aos A-29 em missões LAS. O mesmo poderia dispor de sistemas de armas como MAR-01, MT-300 Ar/Solo, SMKB, FPG-82, Mokapha,… Read more »

Camargoer
Camargoer
Reply to  Foxtrot
1 ano atrás

Olá Fox. Era o que eu sempre defendi… Daí apareceu a Boeing….

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Camargoer
1 ano atrás

Olá Camargoer .
Pois é, infelizmente!

Camargoer
Camargoer
Reply to  Foxtrot
1 ano atrás

Caro Fox. No caso do setor aeroespacial, acabou (e a FAB que conduzia a estratégia virou cliente menor). A única coisa que sobrou é o setor nuclear, mas corre um risco enorme (a prisão do Alm. Othon não é coincidência).

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Camargoer
1 ano atrás

Pois é caro Camargoer. Mas caso entre pessoas realmente comprometidas com a soberania nacional, tanto no governo como na administração das FAA,s. Ainda há inúmeras empresas aeronáuticas nacionais que não estão nos holofotes dos brigadeiros e que possuem excelentes qualidade. Empresas como Desaer, Novaer craft, Acrux tecnologias, Avibrás, Ximago, Aeromot, Aviônics Brasil, Flight tecnologias etc.. O Brasil é um país extremamente rico nessa área, o grande problema e que só buscam financiar as “figurinhas” marcadas do mercado, tornando inviável para as demais trabalharem. O mesmo vale para área naval, temos inúmeras fabricantes de Iates de reconhecidas qualidades e requinte mundo… Read more »

MMerlin
MMerlin
Reply to  Camargoer
1 ano atrás

Graças a Deus.
Associar nossas poucas empresas estabelecidas com empresas de países que estão enfrentando recessões bem maiores que a nossa é uma tremenda falha estratégia.
Se e a Embraer fizer a lição de casa, podem colher ótimos frutos tanto da venda quanto da parceria.

Camargoer
Camargoer
Reply to  MMerlin
1 ano atrás

Caro, se Deus fosse brasileiro, teria “groundeado” o 737 antes da venda da finada.

MMerlin
MMerlin
Reply to  Camargoer
1 ano atrás

Olha Camargo, me solidarizo com as famílias das vítimas. Torço para isso não aconteça com nenhuma outra companhia também.
Mas querer comparar o potencial de uma associação com a Boeing (mesmo tendo uma proporção 80/20) não dá.
Com as empresas da África do Sul, faz mais sentido uma vez que esta área é bem desenvolvida por lá.
Mas com a Argentina só teríamos a perder.

Camargoer
Camargoer
Reply to  MMerlin
1 ano atrás

Caro Merlim. Eu também solidarizo com as famílias daqueles das vítimas dos acidentes. Eu mencionei “groundeamento” que poderia ter sido feito antes dos acidentes, já que o problema parecia conhecido dos pilotos e engenheiros. Eu não faria qualquer sarcasmo com as vítimas. A “finada” é obviamente a Embraer que foi vendida e mudou de nome. Não existe mais Embraer. Peço desculpas se deixei essa impressão e agradeço a você pelo alerta. Obrigado mesmo. Eu deveria ter escrito que “Deus “groundearia” o 737 antes dos acidentes e da venda da “Embraer”.

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  MMerlin
1 ano atrás

E quem falou em associar nossa poucas (ou quase nenhuma mais) empresas a outros países. O que propomos aqui é cooperação no desenvolvimento de novo equipamento baseado em projeto próprio de certo país. Prática mais que provada e testada no mundo moderno. Absurdo é o que está acontecendo hoje em dia. Comprar projeto internacional, montar localmente por ex empresa nacional que foi adquirida pela proprietária do projeto e ainda acreditar que terá “transferência” de algum conhecimento nesse processo. Coisa de Brasil mesmo. O brasileiro é o único povo do mundo que tenta uma coisa, não consegue e continua investindo na… Read more »

Foxtrot
Foxtrot
1 ano atrás

Ainda acho que uma versão tri nacional (Argentina, África do Sul, Brasil) de uma evolução do Pampa III com maior capacidade de carga bélica, maior autonomia etc, ainda seria bem válida. Uma versão Tank Killer tri nacional , algo como um A-10 nos seria muito útil. Deixando os Gripens para funções mais ” nobres” por assim dizer. Após destruição da defesa inimiga o Pampa III-MK2 mais os A-29 fariam a varredura do que sobrou e missões LAS, EW etc. Soma-se a isso versões navais dessa aeronave. Sem falar na oportunidade de capacitar empresas nacionais nessa área, gerando uma alternativa a… Read more »

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Foxtrot
1 ano atrás

Uma versão bimotora, com naceles dorsais como o A-10 dariam algumas qualidades importantes para avões nesta categoria de treinadores dupla função.

Aumento absurdo de espaço interno para combustivel interno.

Aumento da carga externa liquida e exclusiva para armamentos. Os cabides ficam praticamente exclusivos para armas.

Aumento de alcance e tempo de persistencia.

É o que fizeram no projeto de atualização do T-33 para o Boeing Skyfox

https://www.youtube.com/watch?v=_LbSlHWwRGA

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  carvalho2008
1 ano atrás

Pois é caro Carvalho.
Soma-se a isso um re arranjo nos profundores para cobrir os motores externos, dando mais um obstáculo a danos ao mesmo, uma “banheira” de titânio (como no A-10) para maior possibilidade de sobrevida ao piloto, asas maores para melhorar o planeio, redução do “enflexamento” das asas etc..
Afinal de contas será um avião dedicado a ataques ao solo, não necessitando de super velocidade, mas se conseguirem mesmo com essas modificações todas uma velocidade superior ou igual a 900 km/h já estaria de ótimo tamanho !
Cordial Abraço.

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
1 ano atrás

Falta integrar o Python V, dará um ótimo plus.

L39NG homologado será excelente, muito superior.

Tutu
Reply to  Carlos Alberto Soares
1 ano atrás

O pampa III não opera nem
AIM-9

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
1 ano atrás

Bacana!

MadMax666
MadMax666
1 ano atrás

Po quem que vai negativar isso? So se for inveja! Mto legal

José Luiz
José Luiz
1 ano atrás

Antes que venham os críticos de tudo, esclareço que é apenas a minha opinião: Penso que o Pampa tem tantas dificuldades porque ficou em uma espécie de limbo. Explico ele foi concebido para ser um jato de treinamento de baixo custo operacional, assim foi concebido para ser leve, com uma turbina econômica. No entanto quando surgiu chegaram no mercado mundial aeronaves como o Super Tucano e outros turbo hélices menores, mas também mais “bombados” que os anteriores como T 27 Tucano. Aeronaves estas de menor custo de aquisição e de operação e que faziam muito bem o papel de aeronaves… Read more »

colombelli
colombelli
1 ano atrás

este stuart foi preparado no parque da 3 região e foi o hoje cap da reserva Paiva e equipe que trabalharam nele.

CESAR ANTONIO FERREIRA
CESAR ANTONIO FERREIRA
1 ano atrás

Estão a anunciar por aí que a Argentina adquiriu, via financiamento sul-coreano, 10 caças FA-50 “Golden Eagle”. Apenas 10 caças e um financiamento longo…
Mesmo que se confirme, um sinal preocupante, dado o numero escasso da encomenda.

Douglas Rodrigues
Douglas Rodrigues
Reply to  CESAR ANTONIO FERREIRA
1 ano atrás

Para a situação que a Força Aérea Argentina está, qualquer compra que eles possam fazer, é excelente. Aos poucos eles devem se reerguer.

CESAR ANTONIO FERREIRA
CESAR ANTONIO FERREIRA
Reply to  Douglas Rodrigues
1 ano atrás

10 é pouco, muito pouco para as necessidades da FAA…
Não é possível que a Argentina não seja capaz de adquirir mais de 10 FA-50…
Todavia, primeiro devemos esperar a confirmação, podemos estar a comentar sobre o nada.

Fabio Mayer
Fabio Mayer
Reply to  CESAR ANTONIO FERREIRA
1 ano atrás

A FAA tem deficiências em todas as áreas: combate, transporte, helis, vigilância, etc… 10 FA-50 seriam apenas um paliativo, uma forma de começar a corrigir os problemas.

Antunes 1980
Antunes 1980
1 ano atrás

Tipo o Fiat 147 dos céus.

Gil
Gil
1 ano atrás

Só vou acreditar quando ver os 2 aviões na Quatemala, noticias falsas desse genero envolvendo o Pampa já saiu aos montes, de todas formas o Pampa já saiu defasado tecnologicamente em 2 décadas no seu momento e isso era pelos idos dos 90, um avião que nem radar tinha e que por muito que agora leve um (a saber…), segue sendo muito ruim e feito de maneira artesanal. A noticia esta bem, pelo Macri, que mesmo sendo um presidente mediocre é imensamente superior a ladrona da Kretina. (como todo cachorr@ marxista que só sabe repartir miseria)

Tio Velho Comuna
Tio Velho Comuna
1 ano atrás

Como dizia o saudoso Barão de Itareré: Quando pobre come frango é por que um dos dois está doente…

Welt
Welt
1 ano atrás

Faça um compêndio depois por favor.
Acompanho os videos deles no YT e tenho muita curiosidade e vontade de conhecer.
No YT tem vídeo desse Stuart.

ABS

Bryan
Bryan
1 ano atrás

É uma discussão antiga se esse tipo de aeronave importa ou não a FAB. Alguns dizem que sim e outros que não, mas essa discussão em especial não importa aqui. Apesar disso, sempre vi que seria uma parceria muito importante entre a FAdeA e a Embraer para, talvez, numa geração mais avançada e oferecê-la ao mercado internacional. Embora alguns dizem que não há mercado, tenho acompanhado na imprensa uma procura bastante acentuada nesse tipo de modelo, seja para treinamento, seja para desempenhar funções de ataque.

Denis
Denis
1 ano atrás

Está aí um mercado que o Brasil nunca soube explorar. Esses países da AL que não precisam de tanto poderio béiico. Bastaria vender os produtos que já foram desenvolvidos por aqui, mas que não custam tanto.

Fabio Mayer
Fabio Mayer
Reply to  Denis
1 ano atrás

Ah! O Brasil soube (e sabe) explorar sim!

Os tucanos voam no Paraguai, Argentina, Venezuela, Honduras, Peru e Colombia;

O super tucano está no Equador, Colombia, Chile e Rep.Dominicana;

O urutu opera na Bolivia, Chile, Equador, Paraguai e Venezuela;

O cascavel na Bolivia,m Equador, Colombia, Paraguai, Uruguai e Chile.

São somente alguns exemplos. É fato que a industria bélica nacional diminuiu, por vários fatores, pars o Brasil explora estes mercados.

Bryan
Bryan
Reply to  Fabio Mayer
1 ano atrás

As suas ponderações são relevantes, sem dúvida. O AT-29 é uma bela aeronave, inclusive eu critiquei bastante a sua existência na FAB. Sim, estava errado. Por outro lado, creio que o Pampa Argentino é um equipamento interessante que, talvez, poderíamos pensar numa parceria. Muitos países com Forças Aéreas de respeito investiram, e investem, pesado. A exemplo disso é a Coréia do Sul. Recentemente veio à tona a notícia de que os EUA estão projetando uma aeronave nesse porte. Veja que muitos países já não se manifestaram interessados pelo AT-29, mesmo utilizando o antecessor AT-27. É claro que o AT-29 na… Read more »

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Bryan
1 ano atrás

Não existe AT-29. É A-29 (A, mono, ou B, biplace).

Bryan
Bryan
Reply to  Rinaldo Nery
1 ano atrás

A Embraer os denomina assim, pelo menos era assim que eles chamavam no site deles. Rssss! Valeu!

Alexandre Esteves
Alexandre Esteves
1 ano atrás

O Pampa III poderia então ser uma alternativa ao T-27 Tucano na AFA? Não precisa carregar armamento, é leve, e na ausência de uma aeronave a jato como transição ao F-39, os jovens aviadores teriam uma prévia experiência em voar jato.
Mas o emprego de armazenamento far-se-ia com os A-29 em Natal.