Home Acidente Aéreo Dois Eurofighter Typhoon alemães caem após colisão em voo

Dois Eurofighter Typhoon alemães caem após colisão em voo

5834
61

A Luftwaffe (Força Aérea Alemã) confirmou que dois Typhoons caíram depois de colidirem no nordeste da Alemanha pouco antes das 14h (horário local) de 24 de junho de 2019. Ambos os pilotos conseguiram ejetar da aeronave apesar de seu estado de saúde não estar esclarecido até o momento desta publicação.

Os dois Eurofighters eram do esquadrão TLG73 “Steinhoff” baseado em Laage e estavam voando em uma Missão de Combate Aéreo junto com um terceiro Typhoon. O piloto do terceiro Eurofighter observou a colisão e relatou dois paraquedas descendo até o chão.

As aeronaves caíram perto do lago Mueritz, cerca de 100 quilômetros ao norte de Berlim, de acordo com a EHA News, que também postou um vídeo feito logo após o acidente mostrando duas nuvens de fumaça saindo do chão.

Em 2014, um Lear Jet com duas pessoas a bordo caiu depois de colidir no ar com um Eurofighter Typhoon da Força Aérea Alemã sobre Olsberg, na Alemanha.

O “Lear” era um avião alvo operado pela “Gesellschaft für Flugzieldarstellung” (GFD), uma empresa civil que cooperava com a Força Aérea Alemã para exercícios de tiro aéreo, enquanto o Eurofighter fazia parte do voo de dois Typhoons envolvidos em um Alerta de Reação Rápida (QRA), em que os Eurofighters interceptaram o Learjet.

O jato militar pousou com segurança na base aérea de Nörvenich, enquanto o avião privado caiu em uma área despovoada, matando os dois pilotos a bordo.

FONTE: The Aviationist

61 COMMENTS

  1. Infelizmente colisões de aeronaves militares da mesma esquadrilha ainda são um acontecimento relativamente frequente em pleno século 21, mesmo entre aeronaves modernas. Só esta década teve colisões entre Rafale M, F/A-18F, A-4K, além de outros tipos que não lembro agora.

  2. O mais importante de tudo é que ambos os pilotos se ejetaram. E muito provavelmente estão bem.
    Mas com tantos sistemas, como é possível que 2 caças se colidam? Não houve nenhum aviso dos sistemas ou alerta de colisão, ou é tudo tão rápido que o piloto não tem tempo de desviar?

    • Mesmo em velocidades subsônicas eles estão (eu chutaria) a no minimo 600km/h, como estavam simulando combate, penso seguramente que estavam até mais rápido.

      é normal duas aeronaves voarem em formação e nessa velocidade, mesmo com alerta um erro do piloto não pode ser corrigido a tempo de evitar o choque.

      eles não se chocaram frontalmente, caso fosse esse o ocorrido eu duvido muito que ambos tivessem sobrevivido.

    • Caro Wilber, realmente as manobras são muito rápidas e acredito que não houve tempo para desviar.
      Acabei de ver que um dos pilotos faleceu. Meus pêsames à familia.
      Estive anos atrás (as Alemanhas ainda estavam separadas) trabalhando em uma usina em uma região próxima a localização desta colisão; como foi no interior, em tais areas (menos povoadas) os aviões da OTAN faziam interceptações em dogfight em combates simulados em baixíssima altitude. Neste teatro de operações, um dos principais objetivos da aviação é caçar blindados, o que obriga que a superioridade aérea seja realizada em baixa altitude…é incrível como as colisões não sejam mais frequentes..

    • Voltemos as aulas de Física do ensino médio: Um veículo a 72 km/hora percorre 20 metros a cada segundo, sendo assim, um avião a 450km/h percorrerá 125 metros a cada segundo.

      Dada essa constatação, qualquer descuido de 1 segundo pode causar uma colisão entre duas aeronaves. Dependendo do posicionamento dos aviões 40 ou 50 metros de separação não querem dizer nada.

    • Até onde sei não existem sistemas de alerta de colisão, como os TCAS da aviação civil, nos aviões de caça. Como é da natureza da operação destes aviões o voo em formação, muitas vezes cerrada, este tipo de sistema não teria aplicação.

      • Os TCAS são efetivos em determinadas condições de voo, como exemplo cito voos comerciais em aerovias controladas. Se estivessem ativos no acidente do avião da GOL com o Legacy muito provavelmente o acidente seria evitado (o cruzamento das aeronaves deve ter acontecido com uma velocidade somada de mais de 1.200km/hora (mais de 330 metros por segundo), em três segundo os aviões se aproximaram 1 quilometro um do outro, em 10 segundos percorreram 3 km. Entre caças tudo muda de figura, a bem da verdade nem sabemos como a colisão aconteceu, é possível que nem estivessem num dogfight, uma movimentação errada em formação cerrada põe tudo a perder.

    • Avião de caça não possui TCAS. EM combate aéreo pode haver uma perda de vista entre as aeronaves (NO JOY). Daí ocorrem as colisões. Risco inerente. Justin Case, caçador experiente, postou algumas situações num post abaixo.

  3. Ainda bem que os pilotos conseguiram se ejetar.
    O lado material se resolve comprando outros Typhoon (no caso da Alemanha, mais ou menos).
    O lado humano, nada substitui uma vida. No caso de pilotos, também estão inclusos os anos de aprendizado, treinamento e experiência.
    Se uma batida de carro já nos deixa nervosos e preocupados por um bom tempo, imagine uma colisão entre duas aeronaves deste porte a na velocidade que voam.

  4. Deixa eu ver se eu entendi, Dois pilotos treinados, que se conhece, que falam a mesma língua, que voam em conjunto a algum tempo colidiram em pleno voo em uma situação controlada? ok. não digo que isso é incompetência, muito pelo contrario, acontece, ate mesmo aqui no Brasil.

    Mas isso me faz pensar sobre aquelas pessoas que não veem nada de mais nas interceptações imprudentes dos Russos e as defendem mesmo vendo as aeronaves deles passando a poucos metros de outros aviões e em que os pilotos não se conhecem, não voam em conjunto, não falam a mesma língua e a situação obviamente não esta controlada…

    Parece que torcer para o clubinho é mais importante.

    • Na tua pretensa crítica ao clubismo, tu involuntariamente provou que essas interceptações são bens menos seguras do que os estadunidenses alegam, e criou uma flame war pra mais clubismo ainda. Karma.

    • As reduções orçamentárias na Alemanha (e Europa Ocidental) são brutais. O treinamento e as horas de vôos foram muito reduzidos. A maior parte da frota de Typhoon está parada por falta de peças e de manutenção.

    • Victor,
      Até entendo sua critica..
      Mas comparar um dogfight entre caças, com interceptações de aviões geralmente grandes e voando em uma linha reta não dá né..

  5. Na aviação civil existe uma investigação que resulta em normas para buscar evitar acidentes, alguém sabe dizer se existe o mesmo no caso de aviação militar.

    • Sim, existe. apesar de não existir um órgão internacional para investigação ou que cuide de aviação militar como a ICAO as forças aéreas responsáveis sempre fazem investigação já que é de interesse geral que sejam evitadas as perdas de material humano ou militar.

      A diferença é se os resultados vão ser liberados ou não

      Existe o famoso caso da queda do B-52 em Fairchild em 1994 é em que a investigação foi praticamente publica e tem detalhes dela na Wikipedia.

      Porem se uma aeronave mais “secreta” cai, não espere ver detalhes sobre isso.

      entretanto a investigação sempre acontece.
      Oque muda é oque vai ser revelado e se sera revelado. Geralmente isso está atrelado ao governo. quanto mais aberto, mais fácil ser liberado dados.

      mas não espere ver muito detalhes de acidentes militares. por questões de segurança nenhuma Força Aérea quer revelar uma possível fraqueza

  6. Se não me engano, no ano de 2016, aconteceu o mesmo com dois A-4 da marinha e tudo quanto “especialista” criticaram o acidente, falaram que era só no Brasil pra acontecer, que voando com sucata só podia dar acidente, enfim. Depois no mesmo ano (3 meses depois do acidente do Brasil se não me falha a memória) foi com dois F-18 da marinha americana e os mesmos “especialistas” ficaram quietinhos, agora de novo foi em um país desenvolvido e com caças modernos. Quero ver se vai ter as mesmas críticas ou só são vira lata mesmo.

    • O problema, é que caso o piloto do A4 brasileiro tivesse uma aeronave um pouco mais moderna talvez contasse com um assento 0:0 em seu equipamento, podendo assim ter uma possibilidade a mais de sobreviver. Visto que o velame do piloto foi visto por testemunhas, indicando que o mesmo tentou ejetar.

      Nesse caso não tem como relativizar.

      • o caso não é a sobrevivência do piloto que me refiro, mas o acidente em si, sendo aeronave moderna ou não, aconteceu a colisão entre duas aeronaves da mesma força.

      • LBacelar, o piloto japonês que caiu no mar esses dias estava a bordo do caça mais avançado do mundo, com sensores em tudo quanto é canto da aeronave e mesmo assim não foi localizado, nem a ajuda americana ajudou, infelizmente acidentes acontecem, tendo você estando a bordo de um Skyhawk ou de um F-35.

      • Pode até ser Renan, mas isso não justifica também, como falei, também aconteceu entre pilotos americanos(quem tem centenas de avioes e varias horas de voo) e agora alemães.

  7. Amigos,

    Faz parte dos riscos da profissão de piloto de caça.
    Das quatro vezes que vi a bruxa com sua foice, duas foram de quase colisão com outro membro da esquadrilha (uma em combate aéreo e outra em formatura tática) e duas de quase colisão com a superfície – CFIT (uma durante ataque a navio e outra em interceptação noturna a baixa altura).
    Bom que conseguiram ejetar.
    Abraços,

    Justin

  8. Infelizmente um dos pilotos morreu.

    “Dois caças Eurofighter da Força Aérea Alemã caíram após uma colisão no ar no estado de Mecklembrugo-Pomerânia Ocidental, no norte da Alemanha. Os dois pilotos conseguiram ativar o sistema de ejeção, e dois paraquedas foram vistos.

    O Ministério da Defesa confirmou que equipes de resgate encontraram um deles vivo preso numa árvore e que o segundo foi encontrado MORTO próximo da área da queda das aeronaves.

    https://m.dw.com/pt-br/caças-colidem-no-ar-no-norte-da-alemanha/a-49332668

  9. São dois dos typhoon que estão em prontidão? Se for isso, a Alemanha acaba de perder metade da prontidão deles no ar. Lembre-se que eles tinha apenas 4 Typhoon 100% prontos, sendo o resto estando mais ou menos ou precisando de reparos.

    • Não dá para acreditar em noticias como essa da “prontidão de apenas dois” dos Typhoons Alemães. Peço desculpas pela minha incredúlidade, conheço o povo e são um pouquinho mais sérios do que a absoluta maioria dos países do Mundo. Tem muita gente escrevendo um monte de coisa sem a minima confirmação, e o pior é que todos levam tudo como verdade sem a mínima constatação da veracidade das notícias.

      É impossível a Luftwaffe estar nessa situação sem um comunicado oficial ao povo Alemão. Esse comunicado oficial Eu nunca vi.

      • Os europeus ocidentais de modo geral estão relegando a Defesa a um papel secundário com cortes brutais nos orçamentos militares. Tanto que a ministra da defesa (Ursula Leyen) da Alemanha é uma política de carreira (médica de profissão) que não entende absolutamente nada do assunto. Está lá para satisfazer um partido aliado e também para preencher a cota de mulheres nos ministérios. As forças armadas alemãs estão sucateadas, principalmente a marinha e força aérea.

        • J-20,

          Lembro da noticia, porém se a “Fonte” não for a própria “Luftwaffe” Eu não tenho como acreditar. Se formos ler os textos com uma lente mais focada chegamos sempre a vala comum que um técnico ou um assessor que teve conhecimento de uma informação divulgou que o fato está acontecendo. Sempre é muita espuma para pouco “café com leite”.

  10. “Na minha época piloto de caça alemão derrubava 5 soviéticos, 2 americanos, 1 inglês e ainda voltava com o avião somente com uma asa para casa…” HARTMANN, Erich.

  11. Noticia boa é que os “ativos” principais se salvaram. “Solta um pedido de 2 Typhoons de reposição”.

    Familiares e Fabricantes estão felizes.

    • Exercícios militares tem um elevado grau de risco. Não se diga que isso é normal. Mas, sempre podem acontecer. A Luftwaffe já foi vitima dos F-104, de malfadada memória. As perdas de Eurofighters estão dentro das previsões para este caso, em nada se relacionado com os problemas dos F-104.

  12. Bem… Que bom que os pilotos sobreviveram, porém se deve abrir uma investigação detalhada sobre essa queda desses caças pois não é admissível que isso aconteça com pilotos mais treinados da Alemanha que são os pilotos de caças. Esperemos por mais detalhes dessa investigação se é que virá!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here