Home Aviação de Ataque IAI oferece Kfir NG para a Colômbia

IAI oferece Kfir NG para a Colômbia

6498
38
Caças Kfir C10 da Força Aérea Colombiana

Segundo Gareth Jennings, editor de Aviação do Jane’s, a IAI – Israel Aerospace Industries informou durante o Paris Air Show que oferecerá um novo padrão Kfir NG para a Força Aérea Colombiana.

O Kfir NG será equipado com o novo motor GE F414 (o mesmo do F/A-18E/F Super Hornet e Gripen NG), radar AESA, datalink aprimorado e fuselagem traseira remodelada para levar mais combustível (autonomia duplicada).

Além disso, a IAI espera assinar um acordo com o  Sri Lanka no final deste ano para devolver os Kfirs que estão parados ao serviço. O Equador também demonstrou interesse pelo mesmo.

Anteriormente, foi relatado que a proposta de Kfirs para a Argentina não foi adiante e que a IAI está planejando descarregar de 12 a 14 células que havia construído para a FAA, podendo inclusive virar “agressores” para empresas dos EUA.

IAI Kfir do Equador voando com um Mirage F1

38
Deixe um comentário

avatar
18 Comment threads
20 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
23 Comment authors
marcusDelfimRodrigoFABIO MAX MARSCHNER MAYERLuiz Trindade Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Rodrigo M
Visitante
Rodrigo M

Motor GE F414.. Autonomia duplicada(?) Radar AESA.. Datalink..
Apesar da fuselagem continuar sendo de um Kfir, não deixa de ser uma máquina bem interessante..
Mas com essa perfumaria toda não deve ficar tão barato, resta saber se essa carcaça tunada vale o custo-beneficio frente a um caça de projeto atual.
Gostaria de ver as fotos (se existirem).

Ricardo Mendes
Visitante

Boa noite um kfir pode manobrar como os eurocanards com radar aesa misseis modernos israelitas testados em combate novo motor dos super hornet data links hmds só falta sensor infrared e bate muitas moscas estrela vermelha com bafo de vodka.

Clésio Luiz
Visitante
Clésio Luiz

Depois seria interessante ver como seria essa integração do F414 ao Kfir. O F414 é 1,3 m mais curto, 9 cm mais estreito e 640 kg mais leve que os J79 que vai substituir. Com aquele nariz de Pinóquio dos Kfir mais novos, eles terão que usar uma tremenda quantidade de lastro para manter o CG no lugar. “fuselagem traseira remodelada para levar mais combustível “: isso significaria um novo tanque envolvendo a parte fria superior do motor, como acontece em outros caças, com o Mirage F1 e F-16. Interessante notar que o Equador possuía o que era provavelmente a… Read more »

Guilherme Poggio
Editor
Famed Member

Boas colocações. Os israelenses (com o auxílio norte-americano) tiveram muitas dificuldades para adaptar o J79 à fuselagem do Mirage. Enfrentariam o mesmo problema com o 414. E aproveito para dizer que o 414 seria na verdade a verão utilizada no Gripen E, pois é a versão do motor adaptada para caças monoreatores. Mas dessa vez a escala de produção seria diminuta. Será que valeira o custo de adaptação?

Clésio Luiz
Visitante
Clésio Luiz

Acho que, tendo quem pague, sempre vai valer a pena 🙂

Mas se eu fosse a IAI, começaria a investir mais em reformas do F-16, embora aquele episódio recente onde os americanos vetaram a venda de caças usados de Israel, deva ter colocado um freio nos planos deles.

Bb2
Visitante
Bb2

Os estudos e projetos de substituir o motor e consequente supercruise e melhora de performace ja existem desde a decada de 90. Nammer opcao 1 ou opcao 2. O que faltou foi oportunidade de po los em pratica. A fonte para o desenho que esse sitio nao promoveu, pode ser acessavel no endereco: https://www.secretprojects.co.uk/threads/from-super-kfir-via-arie-and-hadish-to-the-lavi-70s-iai-fighter-studies.513/#post-3796.

Sim, valeria a pena para uma pequena producao / adaptacao de vetores. Apos o cancelamento do projeto Lavi, nao acredito q a IAI ira produzir em larga escala nenhum outro aviao tao cedo.

Clésio Luiz
Visitante
Clésio Luiz

Como cópia do Mirage V, imagino que o Kfir possua desde sempre esse tanque ventral. Pelo menos nas fotos está lá.

O -EBR tinha o tanque ventral, pelo menos essa unidade espetada no PAMA-SP possui o volume: https://www.aereo.jor.br/2017/12/29/perfil-mirage-iiiebr-no-portao-do-pama-sp-dezembro-de-2017/

Até onde pude notar, os Mirage fabianos eram “top de linha”, com o radar doppler no queixo e a antena HF na raiz da deriva.

Clésio Luiz
Visitante
Clésio Luiz

Depois eu vou procurar ler um pouco sobre eles, para ver o que operavam antes dessas compras.

marcus
Visitante
marcus

Se o motor F414 é mais curto, já apareceu espaço para um tanque extra.
Com certeza, as empresas aeronáuticas Israelenses, possuem excelentes engenheiros.
Não vão chamar nem o Zé das Couves ou o Zé Ruela para fazer esse Upgrade.

Marcos
Visitante
Marcos

@Off

KC-390 matrícula PT-ZNJ está no Peru

Testes ou mais um cliente?

Clésio Luiz
Visitante
Clésio Luiz

Espero que seja demonstração. De cabeça não vejo quais condições operacionais que o Peru ofereça que não se encontre por essas bandas.

Fellipe Barbieri
Visitante
Fellipe Barbieri

Num sei não . Não duvido que o “Kfir NG” possa ser uma aeronave boa, MASSSS … me parece uma gambiarra dentro de uma adaptação, não me parece que seja algo tão interessante assim para Colômbia.

Se eu fosse a Colômbia iria buscar F-16 Block 50 que tem bem mais usuários e portanto vai ser em tese mais fácil de operar .

Porém, todavia, contudo eu acho que o tal do Kfir NG possa interessar a países como México e a ja citada Argentina, mas não descartaria algum país da África ou Ásia.

Fernando Turatti
Visitante
Fernando Turatti

O México está entre a maior potência da humanidade e literalmente um sem número de países cuja polícia do Espírito Santo em greve conseguiria barrar uma invasão. Não teria grandes utilidades pra eles.

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

NÃO Há mais células de Kfir no estoque da IAF (4 ou 6 canibalizadas), os que existem estão com clientes. Portanto e se, seriam modificadas a partir dessas anvs dos clientes (Ecuador, Sri Lanka, Colombia ….)

https://www.janes.com/article/89345/paris-air-show-2019-iai-offering-kfir-ng-to-colombia-expects-to-return-sri-lanka-and-ecuador-jets-to-service

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Ecuador C7, Sri Lanka C2, Colombia C10/12, creio que um protótipo do Block 60 para 12/18 anvs oferecidas aos ARGIES a troco de commodities, perderam essa oportunidade, o pacote de armas era generoso.

As empresas agressoras limparam o estoque em Israel, constam baixas no inventário da IDF.

BB2
Visitante
BB2

Eu realmente acho q seria um outro avião. Já remodelaram à frente, inseriram o tubo de reabastecimento,a evolução seria colocar mais cabides de mísseis ou cabides múltiplos, uma tendência mundial, e finalmente trocar o j59 por um mais moderno. Somente a troca do motor e sua proteção térmica, diminuiria em 2 toneladas o peso, e a taxa peso potência, colocaria o kfir em outro patamar, poucos poderiam ter. Achar espaço para mais combustível eh uma vantagem considerável. Teria provavelmente capacidade supercruise.

Bb2
Visitante
Bb2

Para seu deleite, os projetos do nammer option 1 e option 2 bem como outros projetos do kfir da decada de 90 q estao se materializando hj. https://www.secretprojects.co.uk/threads/from-super-kfir-via-arie-and-hadish-to-the-lavi-70s-iai-fighter-studies.513/#post-3796

Denis
Visitante
Denis

Ou seja, Brasil contente-se em vender Gripen F mundo afora, pois Gripen monoposto não venderá um sequer na América do Sul, infelizmente.

Diego Cristian José
Visitante
Diego Cristian José

que nada, tem que furar o “zóio” do bibi e oferece o gripen BR para os colombianos.

Paulo Costa
Visitante
Paulo Costa

Achei bem interessante esse pacote de atualizações, mas tenho a impressão que esse caça seria mais util em outro pais, ja que a Colômbia tem condições financeiras de comprar um caça novo através de FMS com EUA ou diretamente de outros países,
Mesmo assim, achei essa proposta muito interessante com esse pacote e outros operadores do Kfirs poderiam ter um bom caça nas mãos. resta saber como seria a integração desses itens no novo caça, sera que o motor caberia ou como seria essa mudança na fuselagem ou se teríamos tanques conformais no Kfir

RENAN
Visitante
RENAN

Será que o Brasil através do BNDES tem como conseguir vender gripen aos vizinhos da América do sul?
Seria impressionante se conseguir financiar 12 aeronaves para cada vizinho
Teria uma linha de produção aberta por anos

pangloss
Visitante
pangloss

Teria também um banco de fomento completamente falido.

RENAN
Visitante
RENAN

Olha isto não é a visão de um empresário.
Riscos altos retornos altos.
Mas é uma operação de governo a governo tem muitas garantias.

Fernando Turatti
Visitante
Fernando Turatti

Bom pagador acha crédito em qualquer lugar, mal pagador não tem porque você ajudar. Sai dessa.

pangloss
Visitante
pangloss

“Mas é uma operação de governo a governo tem muitas garantias.”
——————————————————————
Renan, Nicolás Maduro curtiu (muito) o seu comentário.
Cristina Kirchner também.

FABIO MAX MARSCHNER MAYER
Visitante
FABIO MAX MARSCHNER MAYER

Que eu saiba, o BNDES já financia aviões da EMBRAER, inclusive militares. O problema realmente não é emprestar, mas para quem emprestar. Nações que são notoriamente inadimplentes, como Cuba e Venezuela, não honrarão seus compromissos, nem que eles sejam com o Brasil, nem se forem com os EUA ou a China. A questão é emprestar para quem tem histórico de pagamentos, sendo que o Super Tucano, por exemplo, foi vendido com financiamento para República Dominicana, Moçambique, Colômbia, Equador…e pelo que se sabe, pagamentos em dia!

Sargento Pincel
Visitante
Sargento Pincel

BNDES é um banco de fomento mercantil para ajudar a desenvolver pequenos e medias empresas. Não para ajudar quem já é grande como JBS e afins… muito menos para fazer politicagem (venda militar sempre é politica).
Concordo em vender caças gripen para outras nações porem distantes da america do sul… Na Africa e Asia, assim teremos o dinheiro entrando e continuamos superiores em nossa casa.

Johnny
Visitante
Johnny

Bem que os colombianos podiam esperar um pouco e se tornar mais um operador do gripen NG made in Brasil.

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

Eu acho que é um bom avião, esse novo motor vai deixar o caça também melhor, ouvi dizer que é mais potente e econômico.

Antunes 1980
Visitante
Antunes 1980

Esse Frankenstein deve custar caro e ter uma vida útil nada interessante.
O Gripen NG é mais vantajoso a médio longo prazo.
A Saab já ofereceu o NG para a Colômbia ?

Bb2
Visitante
Bb2

Gostaria de ver um esboço gráfico do kfir ng. Talvez aero jor poderia fazer uma ilustração.E, uma comparação com o gripen NG. Para tentar igualar essa tal competição, seria necessário mais 2 pontos de fixação na extremidade das asas e desejável um dispositivo passivo de leitura térmica, pois já carrega equipamento portátil similar, . A entrada de ar da empenagem vertical poderá se tornar mais um receptáculo para eletrônica como nos F16. Bôsco , Quais seriam as vantagens em potência e consumo em trocar o j59 da beit shemesh por um ge 414 incrementado pela mesma. Os dois pontos na… Read more »

Bb2
Visitante
Bb2

No exemplo da substituição do j 59 no f4kurnass, o super phantom passou a ter capacidade supercruise, maiores índices de performance. funding for the project in 1984. Later in July 986, as IAI proceeded with development of the Lavi, it modified F-4E Phantom #336 to serve as test-bed, replacing its starboard J79 engine with a PW1120—possibly with assistance from Boeing. Less then a year later, the port engine was replaced as well, and the fully re-engined Phantom made its first flight on April 27, 1987. By all accounts, the up-engined Phantom’s performance was extraordinary, boosting the F-4E’s thrust-to-weight ratio from… Read more »

Luiz Trindade
Visitante
Luiz Trindade

Olha… Acho estranho para Colômbia aceitar o Kfir NG do jeito que estão oferecendo a não ser que os israelenses provem que ele pode fazer muito mais dos que os Kfir’s atuais. E também tem de valer a pena financeiramente… Por exemplo: Será que eles seriam eficientes contra os SU-27 da Venezuela? Mas enfim… Que sou eu mero mortal que nem colombiano sou…

Bb2
Visitante
Bb2

Acredite, o kfir NG seria uma nova classe com custo de manutencao mais reduzido . Seria o primeiro supercruise em operacao da AL ou Segundo dependendo do gripen seguir o cronograma. O NG precisaria de carregar mais misseis em configuracoes de superioridade aerea. Somente a troca do motor, diminuem em 2 toneladas seu peso. Acrescente-se a possibilidade de instalar mais tanques de combustivel, por ser bem menor. Se o modelo comparativo for o Gripen, ai, da de lavada no block 60 em uso. Sendo mais eficiente, como testado pela IAI no f 4 kurnass de teste para o Lavi, com… Read more »

Rodrigo
Visitante
Rodrigo

Tenho uma pergunta: Israel ainda tem a linha de montagem dessas aeronaves ou são esqueletos em estoque? Vira e mexe leio aqui no blog que os Israelenses oferecem essas aeronaves para alguém. Estranho tbm é o fato de a própria força Aérea de Israel não utilizar o avião.

Delfim
Visitante
Delfim

É como gastar $$$ para “tunar” um Chevette. Mas… isso pode ter a ver com aquele Su-30 venezuelano que entrou no espaço aéreo colombiano e caiu. A insistência dos colombianos pelo Kfir, para mim, reforça a teoria do abate do Su-30, o que deixaria os colombianos satisfeitos a ponto de insistirem no modelo. . Também desconfio se os israelis não vão “tunar” os Kfir com os benefícios que os F-39 estão recebendo. Tela WAD, motor F414… Ou alguém aqui acha que a Elbit, IAI e outras empresas de defesa israelis não estão se favorecendo dos avanços do programa Gripen NG… Read more »

Bb2
Visitante
Bb2

Nao eh um chevette tunado, mas uma plataforma de lancamento de bombas, misseis e foguetes de um lado e de outro uma plataforma capaz de carregar uma variedade de misseis e sensores com um radar Aesa e capacidades, que muitas aeronaves ditas 4.5 nao possuem a um preco de aquisicao e manutencao nitidamente menor. A Elbit, como fornecedor de classe internacional, participa de varios projetos, incluindo o wad do F35, o qual inspira o Gripen e de seu capacete inteligente. O custo desses itens, seriam por si soh inviaveis ao projeto gripen ng em desenvolver do zero. O motor 414… Read more »

Bb2
Visitante
Bb2

Revendo antigos artigos, me lembrei do Nammer opcao 2. Cujo prototipo foi construido e oferecido. Somente qdo houvesse 80 pedidos firmes, e que uma nova linha de producao seria colocado em pratica. Entao os estudos para essas modificacoes estao bem adiantados. Fotos e specs estao disponiveis.
https://www.militaryfactory.com/aircraft/detail.asp?aircraft_id=1454