Home Aviação de Transporte Embraer exibe o avião multimissão KC-390 no Paris Air Show

Embraer exibe o avião multimissão KC-390 no Paris Air Show

8582
90
KC-390
Embraer KC-390

São Paulo – SP, 11 de junho de 2019 – A Embraer levará à 53ª edição do Paris Air Show Internacional, na França, o primeiro avião de transporte multimissão KC-390 de produção na configuração que será operada pela Força Aérea Brasileira (FAB).

A aeronave, de número 004, participará do principal evento da indústria aeronáutica deste ano, que acontece de 17 a 23 de junho, no aeroporto de Le Bourget, onde realizará demonstrações aéreas nos dois primeiros dias da feira. Em comum acordo com a FAB, o avião retornará ao Brasil após o evento para dar início ao processo de aceitação e entrega.

“A produção da primeira aeronave que será entregue à FAB marca uma importante mudança na dinâmica da Embraer no mercado”, disse Jackson Schneider, presidente e CEO da Embraer Defesa & Segurança. “O KC-390 é um avião multimissão que tem despertado grande interesse internacional e o Paris Air Show é o evento ideal para exibir a aeronave na configuração que será operada pela FAB, comprovando sua flexibilidade, desempenho e produtividade superiores”.

“A expectativa para a entrada em serviço é enorme pelo fato da aeronave ser um marco na aviação militar, onde sua modernidade trará uma implementação e aperfeiçoamento na doutrina de emprego desse vetor multimissão, contribuindo sobremaneira para o cumprimento da missão da FAB de controlar, defender e integrar”, concluiu o Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez, Comandante da Aeronáutica.

O Programa KC-390 já alcançou alguns marcos importantes, como o Certificado de Tipo da Agência de Aviação Civil (ANAC), do Brasil, e a produção da primeira aeronave de série, que realizou o primeiro voo em outubro de 2018. A campanha de testes em voo atualmente acumula mais de 2.200 horas de voo.

O KC-390 da Embraer é uma aeronave de transporte tático, desenvolvida para estabelecer novos padrões na sua categoria, apresentando ao mesmo tempo o menor custo do ciclo de vida do mercado. É capaz de realizar diversas missões, como transporte e lançamento de cargas e tropas, reabastecimento em voo, busca e salvamento e combate a incêndios florestais.

Vista em corte do KC-390. Clique na imagem para ampliar
Vista em corte do KC-390. Clique na imagem para ampliar

Sobre a Embraer

Empresa aeroespacial global com sede no Brasil, a Embraer completa 50 anos de atuação nos segmentos de Aviação Comercial, Aviação Executiva, Defesa & Segurança, Aviação Agrícola. A Companhia projeta, desenvolve, fabrica e comercializa aeronaves e sistemas, além de fornecer Serviços & Suporte a clientes no pós-venda.

Desde que foi fundada, em 1969, a Embraer já entregou mais de 8 mil aeronaves. Em média, a cada 10 segundos uma aeronave fabricada pela Embraer decola de algum lugar do mundo, transportando anualmente mais de 145 milhões de passageiros.

A Embraer é líder na fabricação de jatos comerciais de até 150 assentos e a principal exportadora de bens de alto valor agregado do Brasil. A empresa mantém unidades industriais, escritórios, centros de serviço e de distribuição de peças, entre outras atividades, nas Américas, África, Ásia e Europa.

DIVULGAÇÃO: Embraer

90
Deixe um comentário

avatar
19 Comment threads
71 Thread replies
1 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
51 Comment authors
Marcelo R. CiminoMarcos10jose luiz espositoRinaldo NeryRodrigo Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
LucianoSR71
Visitante
LucianoSR71

Quem sabe o esperado pedido de Portugal não será formalizado em Le Bourget?

JT8D
Visitante
JT8D

Bem provável

Edison Castro Durval
Visitante
Edison Castro Durval

Seria interessante que esse pedido fosse logo formalizado. Isso pode ajudar em outras vendas.

Salim
Visitante
Salim

Acredito que a entrada em serviço aqui e em Portugal ficara visível a rapidez bem maior do KC, maior carga útil e custo operacional competitivo. Com 2 KC se fara o trabalho de 3 hercules dando ao KC vantagem tática e operacional testada e comprovada em campo tornando sua compra vantajosa. Exercícios da OTAN com participação Portugal será a grande vitrine para levar KC ao sucesso.

Mauro
Visitante
Mauro

Sim, como um “Bacalhau à Brás” para comemorar.

marcus
Visitante
marcus

Essa EmbraBoeing é demais. EmbraBoeing ou BoeingEmbra?

Vitor Silva
Visitante
Vitor Silva

Pode acontecer, pelo menos o Presidente da República, já promulgou a nova LPM aprovada no Parlamento, a não ser que haja alguma questão técnica por parte dos serviços juridicos de uma ou de ambas as partes, em relação ao contrato de aquisição, de resto não estou a ver outra coisa, mesmo.

https://www.dn.pt/poder/interior/presidente-da-republica-promulga-lei-de-programacao-militar-10980353.html

luiz antonio
Visitante
luiz antonio

Quem sabe. Essa aeronave poderia ser a “bala de prata” para termos uma nova empresa que projeta e fabrica aeronaves. Até onde acompanhei (como entusiasta claro) os primeiros estudos, o mercado projetado seria de aproximadamente 500 aeronaves considerando as substituições do C-130 pelo mundo afora. Quem sabe? sonhar não custa nada.

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

uma nova empresa, não entendi essa parte, uma outra além da Embraer?

Delfim
Visitante
Delfim

Mais fácil os EUA jogarem duro para a Embraer Defesa quebrar e a Boeing ficar com o resto.

Grozelha Vitaminada Milani
Visitante
Grozelha Vitaminada Milani

Se não tem NADA pra falar de POSITIVO, deixe quieto!

Faça um favor, mude de site!

Isso chama-se INVEJA! Inveja de brasileiros que sonham, constroem e vivem de realizações que acreditam que são capazes!

Thiago
Visitante
Thiago

Faça você o favor, aproveite e cruze o Rio Grande e volte para a casa do patrão. Ja entendemos o o “Bom brasileiro ” que voce deseja, é aquele que fica quieto, obedece e não critica o patrão.

Grozelha Vitaminada Milani
Visitante
Grozelha Vitaminada Milani

Alice, sim Alice do País das Maravilhas!

De recalque, devaneios, desilusões … também se vive!

A lista dos invejosos só aumenta! INFELIZMENTE!

francisco Farias
Visitante
francisco Farias

Só cego não vê: Se o governo federal não “ajudar” a Embraer Defesa ela vai quebrar. As vendas desse KC-390 vão ser um fracasso.
O avião é bom, mas a concorrência com a Lockheed (que tem a ajuda do governo norte-americano) é inviável. No final a Boeing abocanha o restinho que ficou.

Fabio Mayer
Visitante
Fabio Mayer

O governo federal já comprou 28 aeronaves, financiou o projeto e a execução e ainda oferece linha e crédito do BNDEs para as vendas… mais que isso, só se abrir uma banquinha de venda de aviões na praia de Copacabana.

Denis
Visitante
Denis

Quebra não, amigo. Super Tucano vende bem.

Grozelha Vitaminada Milani
Visitante
Grozelha Vitaminada Milani

Quem tinha e tem necessidade desse avião é e sempre foi a FAB. Assim como foi o Bandeirantes em 1969.

A FAB bancou o projeto, desenvolvimento e comprou 28 aeronaves.

Se a Embraer tivesse ela identificado a oportunidade nesse nicho, ela mesmo teria feito sozinha …

A Embraer é a empresa contratada para materializar o desejo da FAB. Se entregar os 28 vetores, missão cumprida!

O +1 já é lucro … se Portugal assinar já é ~20% da encomenda da FAB.

XÓ PESSIMISTAS BABA OVOS INVEJOSOS!

Junte as lamurias com as Viúvas Virgens do Osório/Engesa!

Marcelo Andrade
Visitante
Marcelo Andrade

Francisco, o KC ainda está na fase inicial de sua vida operacional, ainda vai atingir a IOC. O C-130J já é “adulto”, eu nem tenho essas pretenções de tirar a Lockheed do jogo, mas vamos comer sim pelas beiradas!! O KC tem mais de 30 anos pela frente, vamos com calma!!! brasileiro quer tudo pra ontem, veja o ST, demorou um pouco para deslanchar, mas está aí com mais de 100 unidades mundo a fora. Claro que o KC é muito mais caro, mas vai ter suas surpresas, quem viver verá!!!

Rafael
Visitante
Rafael

Olha o cara :tá achando que a EMBRAER e uma pessoa e que as opiniões escritas no site são permeadas de sentimentos e emoções.kkkk

Marcelo Andrade
Visitante
Marcelo Andrade

Po, primeira vez que você comenta algo de bom, parabéns!!!

Mauricio R.
Visitante

E pra que a Boeing teria que ficar com o resto????
Se realmente lhes interessasse, teriam se mexido e levado o pacote completo e não somente a aviação regional.
Ocorre que não há nada na ESD que lhes interesse.

wwolf22
Membro
wwolf22

foi exatamente o que os EUA fizeram com a Engesa na década de 80…
tinha-mos o melhor tanque, foi feito uma demontracao do Challenger, Abrams e o Ozorio… pois bem, o Ozorio teve o melhor desempenho…. vamos levar o pedido mas os EUA fizeram pressão diplomática e o Abrams levou….
como ficou a Engesa?? ficou na prateleira de alguns em forma de maquete….
Dou 15 anos para toda linha Embraer migrar para fora do Brasil….

wwolf22
Membro
wwolf22
francisco Farias
Visitante
francisco Farias

Naquele tempo, o governo Collor que era um entreguista e tinha a missão de desmanchar a industria bélica nacional, não fez nada para ajudar a ENGESA.

wwolf22
Membro
wwolf22

e qual a diferença do governo Collor pro governo do Bolsonaro??
um nao apoiou as industrias, o outro deu sinal verde para a Embraer deixar de ser brasileira e se tornar americana….
se a FAB resolver comprar mais ST, os mesmo serão fabricados pela Sierra Nevada e depois exportados para o Brasil??

Tomcat4.0
Visitante
Tomcat4.0

Quanta desinformação gratuita hein wwolf22, a linha de montagem do ST em SP foi desativada? A área de defesa da EMB foi vendida?
Comparando Collor com Bolsonaro foi de doer!!! 🙁

wwolf22
Membro
wwolf22

por enquanto continua em Gaviao Peixoto…
Me faca a esta pergunta em 15 anos…

Marcelo Andrade
Visitante
Marcelo Andrade

wwolf22, daqui a 15 anos vamos pegar Uber drone voadores e a Boeing poderá até ter se fundido com a Airbus!!! As coisas andam muito rápidas na atualidade!! Pode ser até que o Lula seja presidente!!! Pé de pato mangalô três vezes!!! Tá amarrado em nome de Jesus!!!

Doug385
Visitante
Doug385

Meu Deus, essa história da Engesa de novo! O Osório era uma colcha de retalhos, um protótipo que talvez a Engesa nem conseguisse por em linha. Deixa o bicho descansar em paz. A Engesa morreu afogada em sua própria má gestão. Uma coisa era vender para ditaduras africanas e sul-americanas que não tinham condições políticas e econômicas de comprar armamento das potências ocidentais, outra coisa era participar de uma concorrência contra os principais competidores do ocidente para um cliente sem restrições orçamentárias e políticas. Venceu quem já tinha um produto pronto, uma linha de financiamento e um histórico com o… Read more »

Grozelha Vitaminada Milani
Visitante
Grozelha Vitaminada Milani

Imaginem se a Engesa fosse comprada por uma empresa Americana (do mal), seriam agora duas viúvas virgens choronas …. é muito mimimi, muitoo recalque!

Carlito
Visitante
Carlito

Não, a ENGESA não tinha um tanque. Tinha um protótipo, e apenas isso. O cliente (Arábia Saudita) precisava de um produto, e não de uma promessa, e para se tornar um produto, o Osório ainda tinha um longo caminho a percorrer. A falência da ENGESA pode ser atribuída à falta de encomendas por parte do exército brasileiro, pelo calote que tomou do Iraque, e até por ter arriscado demais em um projeto bastante audacioso. Brasileiro adora terceirizar a culpa de seus próprios fracassos.

Grozelha Vitaminada Milani
Visitante
Grozelha Vitaminada Milani

Tem muita gente que precisa encarar um Tanque, Tanque de roupa suja e parar com esse panico, essa choradeira eterna … muito mimimi e recalque.

Arrumem um gato pra vcs cuidarem das 7 vidas dele e deixe a Embraer voar.

Olhem os últimos balanços financeiros, e sejam mais razão do que emoção. Embraer é um negócio e tem que dar lucro.

Sem lucro não tem empresa, empregos … tem é muito mimimi e xororo.

Rodrigo
Visitante
Rodrigo

Se tirarmos “mimimi” e “xororô” do seu texto sobra bem pouco hein? Ah, sobra o “recalque”.

Grozelha Vitaminada Milani
Visitante
Grozelha Vitaminada Milani

blim blim blim ….

um piloto tanque foi identificado!

kkkkkkkk

jose luiz esposito
Visitante
jose luiz esposito

Promessa !?? Foi porque o EB queria aquela Porcaria do Tamoio! Sempre a escolha das FFAA brasileiras são pelo pior , mais baratinho, etc , Fragatas MK 10 escolheram o Sea Cat , Blindado sobre rodas o 6X6 e não o 8X8 resultado venderam para o Libano , porque é para uso policial , de cara os argentinos viraram o nariz . Tenho muito mais exemplos , mas deixa pra lá . Se o EB não entrasse com aquele tamoio , hoje poderíamos ter um CC espetacular , mas não temos Nenhum , outro o Charrua , preferem compra sucatas… Read more »

Humberto
Visitante
Humberto

Vamos por partes. A Engesa quebrou por problemas de má gestão (é fácil dizer isto depois de anos sabendo um pouco do cenário, mas isto é fato), temos que lembrar, que a avibras também quase foi para a cucuia MAS ela se reinventou e se adaptou aos tempos bicudos (para quem não sabe, a Avibras até vendeu em concorrências os produtos da Microsoft), diminuiu e muito do seu tamanho e só a poucos anos, voltou a crescer. Muita gente adora esquecer, mas a Engesa, tentou entrar no mercado da Avibras e com a estratégia do Osório, acabou quebrando também a… Read more »

jose luiz esposito
Visitante
jose luiz esposito

Meu amigo a ENGESA fechou , porque os Governos pós 1985 , eram constituídos de Ladrões e Vagabundos . Como ficaram sem roubar 21 anos , voltaram sedentos de Grana ,não a quiseram apoiar etc etc , dinheiro somente para as Castas Corporativistas , desde então o Brasil passou a viver como aquele Indio **Pezinho pra frente , Pezinho pra trás** . A própria EMBRAER teve que engavetar projetos , como um Cargueiro o EMB 500 , foi negada verba por Sarnei, depois Collor , FHC , o Lulapetismo que vivia de propaganda , etc ,( inclusive o Programa Espacial… Read more »

Merlin
Visitante
Merlin

Comparar o Ozorio com o 390 é desvalorizar o trabalho da embraer.
O nível de estudo, preparo, projeto, construção, testes e certificação, em todos os níveis, é bem diferente.
Vamos esquecer esse MBT, que não interessou nem nossas forças armadas.

Tomcat4.0
Visitante
Tomcat4.0

Exatamente Merlin pois o MBT que se fazia a época aos moldes do EB era o Tamoyo !!!

Merlin
Visitante
Merlin

Sem dúvida Tomcat.
O Tamoyo-3, diferente do Ozorio, tinha alto nível de peças nacionais e um projeto que atendia os requisitos nacionais.

jose luiz esposito
Visitante
jose luiz esposito

Outra M… !! Seria muito inferior ao Leopard 1 A1 , também seria uma gasto jogado fora .

jose luiz esposito
Visitante
jose luiz esposito

Tamoio era uma Piada , parecia projeto de garoto de Primário , eu fui um dos primeiros a conhece-lo , uma piada , usaria o canhão de 76 mm , modificado para 90 do M41 C , o inimigo com uma Raquete rebateria o Tiro . Era uma PIADA . o Osório mesmo com partes importadas ,seria o caminhar para o futuro , desenvolveríamos tecnologias e conceitos , etc , talvez hoje tivéssemos uma CC de Linha mundial , mas o que temos um CC todo importado e não partes , e já em desuso e obsoleto !

wwolf22
Membro
wwolf22

a comparação nao foi tecnológica… foi na atitude que cada governo tomou…

Marcelo Andrade
Visitante
Marcelo Andrade

Não wwolf22, o peso político dos EUA na Arábia Saudita foi mais forte!! Eles perguntaram: ” Quando a merda estourar aqui, quem vem te ajudar? Nós ou o Brasil? Dito e feito! Na Operação Tempestade do Deserto? Quem foi que mandou mais equipamentos e tropas?

Oiseau de Proie
Visitante
Oiseau de Proie

Se o Brasil aos frangalhos ainda consegue produzir máquinas assim, imagina com uma economia independente..No braziu é assim…nós projetamos e desenvolvemos para os outros ganharem dinheiro em cima…O braziu tem que começar a pensar, e deixar de ser um pais de oportunista, e pensar em estudar e se educarem…pensar como um pais de primeiro mundo…tá na hora do povo ser uma lava jato em geral…nós temos que começar a pensar da mesma maneira, e educarmos os nossos filhos a serem pessoas honesta e trabalhadoras… Vendem o nosso patrimônio a preços baixíssimos para os estrangeiros lucrarem com ele…acabam com o que… Read more »

Leitor Sincero
Visitante

kkkkk

Grozelha Vitaminada Milani
Visitante
Grozelha Vitaminada Milani

Que venha enxurrada de pessimistas e babacas falar do novo avião de transporte da Boeing!

E ai vem a novela que vai migrar pra casa do tio Trump assim como o Super Tucano …

Que venha a overdose de Grozelhas !!!

Cavalo-do-Cão
Visitante
Cavalo-do-Cão

“Sucesso, no Brasil, é uma ofensa pessoal”

Tom Jobim

Carlito
Visitante
Carlito

Falou tudo!

Thiago
Visitante
Thiago

Claramente vcs entenderam tudo , é mais que óbvio que os colegas desejavam o pior futuro possível para Embraer, quem questiona a empreitada o faz por inveja, é óbvio! Todos nós aqui com uma start up no garage, invejosos pelo sucesso da Embraer e desejando a falência da empresa .
Só absurdos de pessoas sem argumentos para justificar o injustificável.

Mauricio_Silva
Visitante
Mauricio_Silva

Olá.
Prezado colega forista, se a opinião de outros lhe trás incômodo, use de dados e fatos para repudia-las. Desmerecer sem qualquer comprovação é coisa de “torcedor”.
SDS.

Mauricio R.
Visitante

O ST não migrou para a casa do Trump, foi selecionado para atender as necessidades de aliados dos EUA.
Especialmente aqueles a quem fornecer drones armados, seria desaconselhável.
O “+ 1” somente seguirá esse caminho se e qndo os americanos se interessarem.
Ocorre que o esvaziamento de JCA, disse o que a USAF pensa a respeito.
E há ainda que se considerar “Defiant” e “Valor” e os desdobramentos possíveis dessa tecnologia.

Thiago
Visitante
Thiago

Essa sua paixão pela Boeing deixa você tão nervoso! O pessimismo seria de se esperar de algo que causa interesse, seria até um sentimento normal de quem se preocupa, mas porque brasileiro teria que se preocupar com uma empresa privada e estadunidense? Que cuidem e se preocupem eles. Pessimismo é demais, no máximo o desinteresse…

Renato B.
Visitante
Renato B.

Torcida só muda jogo quando invade o campo e quebra tudo.

RENAN
Visitante
RENAN

Espero que tudo corra bem sem incidentes e que a FAB receba logo está linda aeronave.
Gostaria muito de ver uma formação de 10 kc390 voando juntos em um treinamento
Será lindo
Abraço

Rafael
Visitante
Rafael

Seria interessante se a FAB fizesse novas encomendas após receber a última aeronave :por exemplo a USAF tem mais de 600 C130 e C17 em operação então seria possível a FAB operar 50 KC390 aliviando o atrito de uso das células e dando uma verdadeira capacidade de deslocamento estratégico para as forças armadas.

Fernando Turatti
Visitante
Fernando Turatti

700 bilhões de dólares é o orçamento anual dos Estados Unidos para o departamento de defesa. O Brasil tem um orçamento na casa dos 25/27b de dólares. São 25x mais orçamento para os EUA, que, se mantidos em proporção, representam uma USAF com 25x mais orçamento que a FAB. Você sugere um número de vetores dividido por 12, não por 25.
Não existe de fato uma lógica por trás disso. Se a conta for feita de modo proporcional, teremos 25 aeronaves dessa e é isso aí.

Diogo
Visitante

Nossa é lindo demais, não sei se tem a mesma autonomia daquele trambolho do hércules, mas que é lindo, é!

Gabriel BR
Visitante
Gabriel BR

Show

Fabio Aguiar
Visitante
Fabio Aguiar

Tomara que a Embroing air lance uma versão bombardeiro também!

Saldanha da Gama
Visitante
Saldanha da Gama

Tava pensando nisso, inclusive a versão gunship seria de arrepiar. abraços

GripenBR
Visitante
GripenBR

Difícil é explicar porque a Embra Era com o patrocínio da FAB e do BNDS, após plantar cultivar e colher. A Boeing tenha direito a metade sobre as vendas do KC390, e sua produção provavelmente irá desembarcar por lá. Vergonha! Vergonha dos “brasileiros” que ficam passando pano pra isso! É bater palma pra doido dançar! Parafraseando o “intectual” atual mandatário, Vos cognoscetis veritatem et veritas liberabit vos sunt (João 8:32)

Matheus
Visitante
Matheus

Tentá lá competir contra Lockheed e Airbus sem ter apoio de outra gigante.
Brasil no exterior é tão politicamente relevante quanto a Nigéria.

jose luiz esposito
Visitante
jose luiz esposito

Procures uma Costureira e mande a costurar um FechEclair ou Velcro em tua boca , humorismo é no SBT as 5as Feiras .

Merlin
Visitante
Merlin

Na verdade, a Boeing tem 49% “apenas”, o que já dá “maior” controle para a Embraer sobre a empresa criada para comercialização do KC390.
Esta parceria só traz vantagens devido a bagagem da Boeing.
O mundo está encolhendo na área militar. Todo dia vemos a junção de grandes empresas para se tornarem grandes corporações.
Ou a Embraer entrava nessa agora ou, em 10 anos, teria encolhido bastante.
Infelizmente, foi o caminho correto a seguir.

Luis Marcello
Visitante
Luis Marcello

É um grande momento e o lugar ideal pra fazer esta “demonstração” estão de parabéns todos os envolvidos na construção deste lindo avião que muito nos orgulha como brasileiros ! Nota se e fica bem claro as diferenças aqui no site do nível de intelecto (capacidade cognitiva) para menos ,de alguns entusiastas com idade menor de 30 anos , não os culpo, visto terem vivido num país de “faz de conta” em breve deverão creio eu AMADURECER ! Ótimos contratos kC-390

Adriano Luchiari
Visitante
Adriano Luchiari

O KC-390 me parece uma aeronave com grandes qualidades, mas infelizmente eu creio que será de difícil comercialização, a não ser que seja por um preço muuito competitivo. A FAB foi um tanto forçada a financiar seu projeto pelo governo da época, que imaginou que as aeronaves que seriam adquiridas inicialmente por ela, Portugal, Argentina, Colômbia, República Tcheca e até pelos Correios (existe até ilustrações da aeronave com seu logotipo). Até agora encomendas formais só as 28 unidades da FAB. Se todas forem efetivamente incorporadas e não houver outras encomendas, qual será o real custo unitário, por falta de escala… Read more »

André Sávio Craveiro Bueno
Visitante
André Sávio Craveiro Bueno

A FAB forçada a financiar?

O avião já está pago, a FAB queria a aeronave, especificou o que queria e pagou para a Embraer desenvolvê-la. Se nada mais for vendido, não haverá prejuízo. O que vier será lucro para a fabricante e royalties para a FAB.

Adriano Luchiari
Visitante
Adriano Luchiari

Como pago? A FAB antecipou o pagamento das 28 unidades?

André Sávio Craveiro Bueno
Visitante
André Sávio Craveiro Bueno

Não sei precisar quanto a forma, ao perfil dos desembolsos. Mas certamente há um contrato que abrange o pagamento do projeto e desenvolvimento e das unidades adquiridas.

EduardoSP
Visitante
EduardoSP

Há um contrato de desenvolvimento e produção de 2 protótipos para a FAB, com todo o custo sendo arcado pela FAB, com recursos orçamentários. Se não me engano, algo como 4 bilhões de Reais, ou mais. Anualmente a FAB repassa recursos para a Embraer com base nesse contrato.
Existe outro contrato para o fornecimento de 28 unidades, a um custo de aproximadamente, 7,2 bilhões de Reais (em valores da época da assinatura, em 2014).

Rommelqe
Visitante
Rommelqe

Exatamente. Pelo que entendi o contrato de desenvolvimento, apos uma quebra no governo Dilma, foi retomado e esta praticamente em dia e finalizado. Agora ha que se enfrentar os encargos referentes ao segundo contrato. Os beneficios para o Brasil sao enormes, porem evidentemente uma parcela importante no contexto economica, refere-se aos royalties adicionais por vendas a outros operadores. Quanto que essa parcela significa no calculo do break even? Boa pergunta.

Adriano Luchiari
Visitante
Adriano Luchiari

Fazendo uma conta de padaria com base nesses valores, cada aeronave custará à FAB 400 milhões? É isso? Mesmo preço de um Airbus A400M Atlas?

Grozelha Vitaminada Milani
Visitante
Grozelha Vitaminada Milani

O avião é da FAB. A Embraer é a empresa contratada para produzir!

Parabéns! Alguém LÚCIDO nesse site!

São poucos!

Fernando Turatti
Visitante
Fernando Turatti

Alguns dias atrás(semana passada), andando por Uberlândia-MG, meu irmão mais novo chamou-me a atenção pra um “avião diferente”. Olhei e qual a surpresa: era um KC-390! Alguns poucos minutos mais tarde, vi novamente o brinquedo no céu.
Cheguei a tirar uma foto, tenebrosamente mal definida, mas já dá pra reconhecer:comment image
O motivo dele estar voando em Uberlândia eu não faço ideia, contudo, aqui não é nada raro observar F-5 sobrevoando. Ano passado, enquanto eu malhava pela manhã, quase todos os dias via um ou dois F-5 no céu.

Bueno
Visitante
Bueno

PT-ZNJ em voo , KC390 só acumulando horas de voo, em breve somara carteira de pedidos.
Foto interessante da Célula com instrumentos externo de coleta de dados… não faço ideia que instrumentos são … O que esta acima da sonda de reabastecimentos será que é para os teste de reabastecimento do KC390?

https://www.jetphotos.com/photo/9275124
https://www.flightradar24.com/P34/20de8536

Rommelqe
Visitante
Rommelqe

Que imagem fantastica hein? Tambem fiquei muito curioso quanto a essa instrumentação . Alguem se habilita a esclarecer?

Ricardo
Visitante
Ricardo

O KC-390, o Super Tucano e os modelos de jatos regionais (estes agora pertencentes a Boeing) e executivos demonstra que a Embraer tem competência de sobra para o desenvolvimento de aeronaves de todos os tipos. No caso da aviação militar falta a Embraer desenvolver um caça. O maior problema para o desenvolvimento da aviação militar é a falta de um planejamento financeiro capaz de permitir a Embraer fazer o que ela é capaz e a FAB de adquirir. Temos competência para desenvolver mísseis, helicópteros, aviões etc… O que falta é seriedade na nossa política. Defesa tem de ser vista como… Read more »

Fernando Turatti
Visitante
Fernando Turatti

tu quer literalmente DOBRAR o investimento em defesa, colocando ele acima em percentual de qualquer país europeu?

Matheus
Visitante
Matheus

Onde que o KC e ST pertencem a Boeing?
Se informe antes de escrever asneiras.

Fernando Turatti
Visitante
Fernando Turatti

suponho que ele se referiu apenas aos jator regionais, uma vez que os parenteses estão logo após essa citação.

EduardoSP
Visitante
EduardoSP

Leia novamente e procure fazer uma correta interpretação do texto.
Está muito claro que ele se refere aos jatos regionais

Luiz Floriano Alves
Visitante

O KC-390 merece uma versão naval. Tipo reconhecimento e caça submarino. Colocar a aviônica de praxe. Radar Aesa, MANSUP, MAD na cauda e sistemas de escuta (sono buoys) Tanques de maior capacidade e iluminação potente sob as asas, e voilá, um concorrente para o Poseidon. A tecnologia não é absurda e já temos grande experiencia com os Orions,, Trackers e Neptunes. Não tem muitos no mercado. Bombardeiro de grande alcance tb não é fora de propósito.

Ricardo
Visitante
Ricardo

Não falei isto. Falei que o jatos regionais pertecem a Boeing. A aviação militar e de jatos continua com a Embraer.

Matheus
Visitante
Matheus

Desculpe pelo vacilo.

Marcos
Visitante
Marcos

Alguém sabe informar dia e horário da decolagem do avião para Paris? Moro perto da unidade da Embraer de Gavião Peixoto,queria levar meu filho para ver
Obrigado

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Meu filho irá voá-lo ano que vem, em Anápolis.

Marcos10
Visitante
Marcos10
Marcos10
Visitante
Marcos10

Air Astana já com duas unidades do E2.

Marcelo R. Cimino
Visitante

KC-390: Participación industrial argentina en el Programa Transporte Multimisión de Embraer

Por Marcelo R. Cimino

A pocos días de la entrega de los primeros ejemplares de serie por parte de Embraer a la Fuerza Aérea brasileña (FAB), la Fábrica Argentina de Aviones “Brig. San Martin” continúa con la producción y entrega de diversos conjuntos destinados al Transporte Multimisión Embraer KC-390, la aeronave de mayor tamaño construida en América Latina

http://www.fullaviacion.com.ar/2019/07/31/kc-390-participacion-industrial-argentina-en-el-programa-transporte-multimision-de-embraer/