Home Aviação de Caça Formandos do curso de montagem do Gripen seguem para a Suécia

Formandos do curso de montagem do Gripen seguem para a Suécia

8728
8

De malas prontas, integrantes da segunda turma de montadores da Saab Aeronáutica Montagens (SAM) concluem treinamento antes de viagem para a Suécia

Os sete formandos do curso preparatório de montagem do Gripen, realizado nas instalações da Akaer, empresa de engenharia voltada para os mercados aeroespacial e de defesa, e parceira da Saab no programa Gripen, caminham para a próxima etapa de treinamentos práticos, chamados on-the-job, na Suécia. Essa é mais uma fase do programa de transferência de tecnologia para o desenvolvimento do caça Gripen no Brasil.

O curso tinha por objetivo acelerar o domínio da mecânica do trabalho e fazer com que os montadores se acostumassem às nomenclaturas, às documentações e à forma que se constrói todo o processo da fábrica.

“Recebemos feedback da Suécia de que as outras turmas que estão em treinamento tiveram uma adaptação bastante fácil por conta dessa etapa que antecedeu o embarque. O processo foi bastante satisfatório”, comemora Laércio Pereira, gerente de RH da SAM.

O time, que é o terceiro de profissionais da SAM, e o segundo de montadores aeronáuticos a seguirem para Linköping, na Suécia, será o primeiro a retornar após um ano de intensa imersão, para, efetivamente, dar início à produção das aeroestruturas na fábrica do Gripen em São Bernardo do Campo, Grande São Paulo. No total, 34 funcionários, entre operadores, engenheiros e gerentes, cruzarão o oceano para receber uma grande injeção de tecnologia e inovação.

“Esse é um momento importante para a SAM e para os colaboradores que compõem a segunda turma. Fechamos mais um capítulo de preparação para a viagem à Suécia, onde o treinamento terá continuidade na fábrica”, explicou Marcelo Lima, diretor geral da SAM.

Na Suécia, o grupo estará inserido em uma situação real de trabalho, na linha de montagem do caça, na qual terão a oportunidade de conhecer todas as práticas de produção da Saab e serão responsáveis por trazer todo o conhecimento para desenvolver as habilidades no Brasil. “Essa turma de montadores terá a vivência de um processo completo e enfrentará todos os desafios da produção do caça” disse Fernando Ferraz, vice-presidente operacional da Akaer.

“A parceria entre a Saab e a Akaer é frutífera para as empresas e para o país. Tratamos o projeto como um formador de profissionais mais completos e pessoas melhores, uma vez que esses jovens passarão por uma experiência de vida única ao se mudarem para a Suécia e permanecerem por lá durante um ano”, exaltou Bibiana Misumi, diretora de desenvolvimento organizacional da Akaer.

Essa experiência se propõe formar um montador aeronáutico responsável por toda a operação. “Estamos formando um profissional capaz de atuar em todo o processo da montagem, ou seja até a inspeção final. Ele será responsável pelo todo, bem diferente do que o mercado de trabalho pratica”, completou Laércio.

Gabriel Gomes, integrante da segunda turma de montadores, fez os agradecimentos em nome da turma. “Esse é um momento muito especial para todos nós. Essa é uma missão de suma importância para nossa carreira, mas também para o desenvolvimento do nosso país”, agradeceu o aluno. “Isso não seria possível sem o apoio e a imensa competência dos profissionais envolvidos no treinamento que se dedicaram a nos preparar para essa imensa jornada. Não mediremos esforços para valorizar, mostrar e colocar prática tudo o que aprendemos aqui”, finalizou Gabriel.

Primeiro Gripen brasileiro em montagem final
Primeiro Gripen brasileiro em montagem final na Suécia, em fevereiro de 2019

FONTE: Saab

8
Deixe um comentário

avatar
5 Comment threads
3 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
7 Comment authors
Alexandre FontouraJSilvaLeonardoJurandir F PereiraCláudio José Zuchi. Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Curioso
Visitante
Curioso

Não parece que o contingenciamento de 40% na verba do programa está afetando tanto assim o cronograma, parece bom sinal. Tomara que o Brasil saia logo dessa incerteza, estabilize e volte a crescer. Vendo o entusiasmo e creio que sinceridade, do integrante do programa no fim da matéria, dá até vontade de estar participando mais (além do pagamento de impostos), desse passo que a FAB está dando.

JSilva
Visitante
JSilva

O contingenciamento geralmente afeta mais o segundo semestre, principalmente se virarem corte. Contingenciamento na maioria das vezes é fruto de orçamento mal elaborado, com receita estimada a maior e/ou despesa fixada a menor…

Alexandre Fontoura
Visitante
Alexandre Fontoura

A “verba do programa” é um financiamento internacional, por um consórcio de bancos suecos. O desenvolvimento do avião e sua fabricação não são afetados pelo contingenciamento, que atinge apenas outras despesas correntes, como horas de voo, missões e operações de treinamento, obras civis nas bases aéreas etc.

Ney Jorge
Visitante
Ney Jorge

A Saab poderia divulgar uma foto atualizada do primeiro Gripen brasileiro, essa foto já está muito defasada

Cláudio José Zuchi.
Visitante
Cláudio José Zuchi.

Fiquei fascinado com o projeto, as pessoas envolvidas, o entusiasmo delas. Meu coração bateu Verde-amarelo. Sempre gostei de criar coisas novas. Adoro ver estes objetos (máquinas), sendo desenvolvidos, ainda mais quando é feito juntamente com inteligência Brasileira. Eu sei que vocês farão com esta máquina, o que Pelé fazia com a bola, só que ao modo do 3o milênio. Parabéns , sucesso, sucesso, muito sucesso. Abraço para, todos. Cláudio José Zuchi. Gaspar-SC.

Jurandir F Pereira
Visitante
Jurandir F Pereira

Eu almejo mais notícias assim que nos enche de orgulho ao ver que brasileiros, empresas brasileiras como Embraer, Akaer entre outras ✈️🚀🛰estão intensificando mais e mais á grandeza do nosso Brasil🇧🇷. Seja com a ousadia e criatividade desta nação VERDE E AMARELO a qual está se afirmando como um povo aguerrido diante das diversidades 🌎.
Parabéns e vamos adiante!

Leonardo
Visitante
Leonardo

Cadê caça tampão espera tanto por 36 caças Gripem vergonhoso

Alexandre Fontoura
Visitante
Alexandre Fontoura

O “caça-tampão” é o F-5M. Onde você estava desde 2013, quando o Gripen NG foi selecionado como o futuro caça da FAB? Em Marte? A FAB não teve interesse em caça-tampão, justamente para que houvesse uma decisão do Governo. Pela mesma razão, desativou o Mirage 2000 em dezembro de 2013, em vez de fazer novo overhaul e prolongar por mais tempo uma decisão do governo. O Gripen NG é um avião em desenvolvimento. Desenvolvimento, aliás, que está indo muito bem e no cronograma definido no contrato, que prevê a entrega do primeiro avião de série da FAB para este ano.… Read more »