Home Acidente Aéreo Primeira queda do F-35 foi causada por defeito de fabricação

Primeira queda do F-35 foi causada por defeito de fabricação

6935
49
F-35B

BLOOMBERG – O acidente ocorrido com um F-35B do Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA (USMC) que temporariamente “groundeou” (impediu que as aeronaves voassem) toda a frota foi causado por um defeito de fabricação em um tubo de combustível fabricado por uma empresa subcontratada da United Technologies, segundo investigadores do Congresso.

O defeito “causou uma ruptura do tubo de combustível do motor durante o voo, resultando em uma perda de força para o motor”, informou o Government Accounting Office (GAO) nesta semana em um relatório sobre os principais sistemas de armas que se referiam ao acidente de setembro na Carolina do Sul. O Pentágono disse ao órgão que identificou 117 aeronaves – cerca de 40% da frota mundial do F-35 na época – com o mesmo tipo de tubo de combustível que precisou ser substituído.

A revelação foi a primeira informação oficial sobre o acidente desde que o escritório do Pentágono no final de outubro emitiu uma declaração de status enquanto o Corpo de Fuzileiros Navais ainda estava conduzindo sua investigação. A unidade da Pratt & Whitney United Technologies Corp “é totalmente responsável” pelo “sistema de propulsão e tem a liderança em trabalhar” as análises de falhas, de acordo com a declaração na época.

Uma porta-voz do escritório do Pentágono do F-35 encaminhou os comentários para a Pratt & Whitney, cujo porta-voz, John Thomas, disse que a empresa não fez comentários.

Fumaça subindo do local onde caiu o F-35B do USMC em 2018
Fumaça subindo do local onde caiu o F-35B do USMC em 28 de setembro de 2018

Ejetado com segurança

O porta-voz do Corpo de Fuzileiros Navais, o Capitão Chris Harrison, disse em um comunicado que a investigação está em andamento e que os resultados serão divulgados uma vez concluídos. O Corpo substituiu todos os tubos de combustível relevantes em suas aeronaves e “continuamos a nos esforçar todos os dias para garantir a segurança e prontidão de nossas aeronaves”, acrescentou.

A queda do F-35B em 28 de setembro perto de Beaufort, Carolina do Sul, foi a primeira na história de muitos atrasos do cronograma de duas décadas, aumentos de custos e falhas técnicas. Embora o piloto tenha se ejetado com segurança, o incidente gerou preocupações sobre a aeronave, que está sendo construída e vendida para um consórcio internacional de aliados dos EUA, incluindo o Reino Unido, a Itália, a Austrália e a Turquia.

O escritório do programa no ano passado disse que “mais de 1.500 fornecedores estão no programa F-35 e este é um incidente isolado que está sendo rapidamente resolvido e corrigido. A segurança é o nosso principal objetivo.”

A peça defeituosa identificada no relatório fornece pressão operacional para o motor e combustível para o combustor do motor.

Entregas do motor

Além do defeito, o histórico recente da Pratt & Whitney, de entregas de motores no prazo, tem sido irregular. As entregas subiram para 81 em 2018, de 48 em 2012, de acordo com o GAO – ainda assim, 86% deles foram entregues tardiamente, acima dos 48% no final de 2017. Os atrasos foram devidos em parte ao aumento do “número médio de  problemas de qualidade por motor” – 941 em 2018 contra 777 um ano antes, disse o GAO.

A Pratt & Whitney disse ao GAO que “suas últimas entregas atrasadas de motores aumentaram em 2018, em parte devido a um subcontratado que não tinha todas as ferramentas necessárias para produzir mais motores do F-35B”, segundo o relatório.

O F-35 é o programa de armas mais caro do Pentágono, com um custo estimado de mais de US$ 428 bilhões. Mais recentemente, um F-35A japonês caiu no mar na costa do Japão em abril, com apenas parte dos destroços do jato encontrados desde então, apesar da busca de um mês. A causa da queda está sob investigação. O piloto do jato não foi encontrado.

FONTE: Bloomberg

49
Deixe um comentário

avatar
14 Comment threads
35 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
34 Comment authors
MFBAntoniokingsGustavoDenisJuscelino Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Atirador 33
Visitante
Atirador 33

Alguém com mais conhecimento no assunto, poderia comentar sobre os custos de projetos de outros aviões, tipo o F16, F-18 e F15, por mais que o F-35 seja um projeto inovador, com muita tecnologia, mas esse valor já gasto de U$ 428 vi, me parece insustentável. Não faço parte do fla-flu sobre esse projeto, até me simpatizo com o mesmo.

Abs

JPC3
Visitante
JPC3

O custo de 428 bilhões é a pesquisa e desenvolvimento somado a compra de mais de 2.400 aeronaves, ou seja, ainda está um pouco longe de terem gasto tudo isso.

Somando os custos operacionais e de manutenção até 2060 deve chegar a 1,5 trilhões de dólares.

nonato
Visitante
nonato

Se deixar todos no solo já reduz bastante os custos.
Não dou valor a essas novas metodologias contábeis que no custo operacional levam em consideração o combustível (é só não voar que não gasta nada), o salário dos pilotos, o cafezinho que é servido na base, a conta de energia elétrica da base…

JPC3
Visitante
JPC3

Pensando que um caça de 4,5G com toda a infraestrutura para operar custa cerca de 120 a 140 milhões e multiplicando isso por 2.500 daria para fazer uma comparação superficial com outros modelos.

Por exemplo:Quanto custariam 2.500 Rafales a 120 ou 140 milhões cada?

Chris
Visitante
Chris

Vi em algum lugar… Que pela quantidade de aviões previstos nas vendas…

O investimento ainda irá se pagar, com bastante folga.

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Por que será que não ficamos surpresos?

Gustavo
Visitante
Gustavo

e depois é a gente que pega no pé. kkkk

ivo
Visitante
ivo

não é chines, mas soltou “pecinha”.

Chris
Visitante
Chris

O problema foi na Pratt & Whitney !

Da pra imaginar ??

Esses problemas de qualidade relatados na notícia coloca sob suspeita, boa parte dos aviões no mundo, até os civis !

Antonio Palhares
Visitante
Antonio Palhares

Pior que é verdade.

Nilton L Junior
Visitante
Nilton L Junior

Não diga isso que os fanboy vão pirar na goiabeira

paddy mayne
Visitante
paddy mayne

Daqui a pouco teremos a tetralogia de defesa, com um blog separado só para o F-35, rs.

Washington Menezes
Visitante
Washington Menezes

Por que será né.

Paulo Costa
Visitante
Paulo Costa

E falando mal porque é americano entao nao presta ,,,bobagem isso

Marcos10
Visitante
Marcos10

Eu tinha uma máquina de lavar velha. O cara que vinha consertar sempre dizia: “Essas é das antigas, das boas…” Troquei por uma nova.
Assim tá o F35!

Pangloss
Visitante
Pangloss

Para o mecânico da sua máquina de lavar, você fez um péssimo negócio. Sua opinião sobre a troca deve ser bem diferente, não?
Coisa parecida ocorre nas forças aéreas, ao substituírem equipamentos.

Chris
Visitante
Chris

Nao sei se percebeu… Mas vc está dizendo que a sua antiga quebrava “sempre”…

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Sim. As antigas quebram e são consertadas
Já as novas funcionam pouco, quebram logo e vão para o lixo.
Qualquer semelhança é mera coincidência.

Paddy Mayne
Visitante
Paddy Mayne

Opa, até que enfim identificamos um assunto que você entende, lavar roupa!

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Na verdade, eu entendo de F-35.
E parece que vc também.
Ou não?

MFB
Visitante
MFB

Tonho entende tanto de f-35 quanto a Xuxa de física quântica.

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

O Brasil está cheio de exemplos disso.
Gente que não entende nada dando pitaco em tudo quanto é assunto.
Depois da criação da Wikipedia e do Youtube, ficaram impossíveis.

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

O que vc tem de burro vc tem de burro!
Hahahahahahahahahaha

Francisco Lucio Satiro Maia Pinheiro
Visitante
Francisco Lucio Satiro Maia Pinheiro

Mas a sua maquina de lavar velha já foi novinha em folha.

Beto Santos
Visitante
Beto Santos

Pois é temos aqui um bom exemplo de como estamos nos desenvolvendo rápido, se pararmos pra pensar desde o descobrimento do avião até conseguirmos chegar num caça a jato quento tempo temos uns quase 50 anos e agora conseguimos fazer um caça “invisível” e depois conseguimos fazer os aviões conversarem entre si uma capacidade aceitável e agora o que falta, na minha opinião temos que sairmos do tempo da pedra lascada e mudar a propulsão pois um motor a combustão não é algo aceitável hoje em dia, temos muitos meios de nos movermos sem ser a combustão e além do… Read more »

Marcelo Andrade
Visitante
Marcelo Andrade

Cara, você usa remédio controlado? Que texto mais doido!!!!

DomSaf
Visitante
DomSaf

“Não concordo nem discordo, muito pelo contrário”

Seaman Real
Visitante
Seaman Real

Para diálogo de filme de transformers…só faltou o camaro amarelo.

Flanker
Visitante
Flanker

– O avião não foi descoberto….foi inventado;
– Do 14-bis ao Me-262 foram 37 anos;
– Aviões de combate movidos pelo que? Células de enegira solar? Hummm….Energia nuclear? Hummm….não, vão ser motores como os de hoje por muitos anos ainda…;
– famoso escudo????Não entendi….aliás, desse ponto em diante, não entendi mais nada do seu texto…

Thiago
Visitante
Thiago

Infelizmente ,queiram ou não os sonhadores , ainda hoje os processos de combustão são responsáveis pela produção de cerca de 85 % da energia do mundo: em transporte (carros, aviões, trens, navios…), usinas termoelétricas, processos industriais, aquecimento doméstico, geradores, cozimento de alimentos e etc. E continuará sendo assim por um bom tempo, não serão os caças da nova geração a trazer uma tecnologia tão inovadora , suficientemente eficaz e conveniente, capaz de ser uma alternativa crível para ser utilizada em massa se satisfazer todas as nossas necessidades. Há de esperar muito tempo ainda. Provavelmente não estaremos mais aqui para ler… Read more »

Chris
Visitante
Chris

Tenho impressão que as duas fotos acima…

Revelam bastante detalhes, de como produzir até o motor de um avião stealth…

Chineses e russos devem ficar com o rabinho balançando !

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

Linda foto com o motor fora!

Brunow Basílio
Visitante

A pouca coisa no F-35 que rackers Chineses não tenha tido acesso, e já os Russos que já produzem motor aeronáuticos a quase 100 anos, não precisaria de umas fotos para aprender construir o seus…

J-20
Visitante
J-20

90 milhões de dólares indo para o ralo por causa de um erro tão pequeno, mas tão brutal.

Bavarian Lion
Visitante

Sinceramente, eu não sei quem está ganhando com essa avalanche de informações contra o F-35 (e olhe que eu chamava ele de orquinha, para desespero geral da claque). Mas assim como na outra matéria sobre caças, ele não é um caçador. Até nasceu como um, mas a gama de penduricalhos e missões que foi atribuída ao projeto, o deixou inepto para ser efetivamente um caça. Se o combate não for encerrado por BVR (o que já se prova mais provável), ele deve iniciar a rota de fuga ainda em BVR (utilizando, dessas sim, as melhores contramedidas aeronáuticas já projetadas pelo… Read more »

100nick-Elâ
Visitante
100nick-Elâ

Que ele não é um caçador, isso já se sabe há muito tempo… Mas o DAS (IRST eletromagnético ativo), as contramedidas, as JDAM e demais armamentos feitos exclusivos pra ele, o tornam, junto com o apoio de um AWACS, virtualmente invencível.
.
Qual o seu critério para definir o F-35 como invencível, se nem testado em combate ele foi ainda?

Juscelino
Visitante
Juscelino

Foi testado indiretamente. Suas tecnologias são similares às do f22 menos a potência, impucho vetorado, autonomia e alguns sensores. Que adianta um mig ser super manobrável e ser acertado por um missil de médio alcance antes de ver o oponente, como acertar um avião depois de ter sido acertado? Mesmo que dê tempo de usar contra medidas dificilmente se saira bem. Com o f22 é ainda pior, ele é super manobrável, tem um radar passivo e potente armamento muito avançado e jammings.

Bavarian Lion
Visitante

Virtualmente, dinâmicamente, teoricamente.
Pelos armamentos que ele carregará e pela integração com um datalink muito mais rápido que o atual, em consciência situacional com o AWACS.

Porém, todo mundo sabe também que assim que ele entrar na arena visual de combate, ele é uma presa relativamente fácil. Simples.

Sérgio Luís
Visitante
Sérgio Luís

Geralmente o que se julga muito bom não ficaria caindo assim!
Estou aguardando alguém falar bem sobre esse “Deus Vivo” mas até agora nada!

Flanker
Visitante
Flanker

“Caindo assim” como? Quantos caíram? Quantos já foram fabricados e entregues? Qual o percentual de quedas em um universo de quantas células entregues?

JPC3
Visitante
JPC3

Não importa, o importante é escrever alguma coisa…….Se tem fundamento não importa.

Juscelino
Visitante
Juscelino

Os aviões Russos caem como moscas e não se fala. Sabe porque? A transparência não existe em paises com ditadura. E com o tamanho da RÚSSIA, grandes vastidões despovoadas, quando cai um caça ninguém fica sabendo.

Antunes 1980
Visitante
Antunes 1980

Enquanto isso na esquerdolândia, os caças russos (apenas 12 unidades fabricadas desde 2005) e o J-20 (que só apareceu em vídeos editados na internet), são os vetores sem problemas e principalmente insuperáveis é imbatíveis.
A reputação do F-35 está pior que a do nosso craque Neymar.
A turma do quanto pior melhor cria matérias a cada 24 horas.
Parabéns a todos os envolvidos (ironia).

Chris
Visitante
Chris

Uma coisa é o que rola na internet…

Outra é o Real Madrid querendo pagar R$ 1 bilhão pelo Neymar !

Thiago
Visitante
Thiago

Nem de graça, craque só o Pelé! Essa geração millenial não valem nem o tempo nem o dinheiro
investido. Por favor essas mocinhas exibidas só prestam para fazer comercial e passarela.

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

R$ 1 bilhão pelo Neymar e R$ 1 trilhão pelo F-35.
O que eles têm em comum?
Vivem caindo no chão e tentando enganar os outros.

jagderband#44
Visitante
jagderband#44

Com todo o respeito devido aos editores …
Mas que tal mudar o nome do blog para ” Viciados em F35 “. 😆

Delfim
Visitante
Delfim

+ 1500 fornecedores ? Sério isso ? Como se administra tal rede ?

Denis
Visitante
Denis

Off-topic: Qual o teatro de operações atual do F-22?