Home Aviação de Ataque Caças F-35A/C poderão levar seis mísseis AMRAAM internamente

Caças F-35A/C poderão levar seis mísseis AMRAAM internamente

5903
76
F-35C lançando AMRAAM
F-35C lançando um AMRAAM AIM-120C-7

ARLINGTON, Virgínia – A Lockheed Martin projetou um novo suporte de armas interno para o F-35 Lightning II que vai permitir que a aeronave carregue mais dois mísseis internamente.

O novo “rack”, chamado Sidekick, permite que cada um dos dois compartimentos de armas do F-35A da Força Aérea e do F-35C da Marinha possa acomodar três mísseis ar-ar de médio alcance AIM-120 (AMRAAM) em vez dos dois atuais, para um total de seis AMRAAMs carregados internamente.

Falando no dia 1º de maio a repórteres em uma coletiva de imprensa da Lockheed Martin, o piloto de testes do F-35 da empresa, Tony “Brick” Wilson, disse que o suporte foi desenvolvido inteiramente com fundos internos de pesquisa e desenvolvimento da empresa.

O “rack” não é compatível com a versão STOVL F-35B do Marine Corps, que possui um compartimento de armas menor.

O F-35 pode transportar mais AMRAAMs em cabides externos, mas Wilson ressaltou que transportar mais dois mísseis internamente preserva as características stealth do F-35.

“Os mísseis extras adicionam um pouco de peso, mas não estão adicionando arrasto extra”, disse Wilson.

Wilson também disse que o F-35 tem capacidade estrutural externa para armas hipersônicas, se isso for necessário no futuro.

Ele também disse que a empresa, trabalhando com o Laboratório de Pesquisa da Força Aérea, desenvolveu e instalou no F-35A – seis anos antes do previsto   o Sistema de Prevenção de Colisão no Solo (AGCAS).

A AGCAS “salvou a vida de oito pilotos”, disse Wilson. Ele disse que o AGCAS será instalado mais tarde no F-35B e no F-35C em 2021.

F-35C com seis mísseis AMRAAM nas baias internas de armas
Gráfico mostrando um F-35 com seis mísseis AMRAAM nas baias internas de armas

FONTE: Sea Power magazine

76
Deixe um comentário

avatar
14 Comment threads
62 Thread replies
1 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
47 Comment authors
Cristiano de Aquino CamposBardiniLeonel TestaJ-20Marcelo Machado Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Luís Henrique
Visitante
Luís Henrique

Segundo a Lockheed eles pretendem reduzir o custo dos atuais U$ 89 mi para U$ 80 mi em 2020.
Pretendem reduzir o custo de hora de voo para U$ 25 mil, sendo que os americanos incluem os armamentos nesse custo e hoje um F-16 americano tem custo de U$ 21 mil por hora de voo.
E agora 6 BVR carregados internamente.

A FAB deve fazer uma avaliação no F-35 antes de adquirir mais lotes do Gripen.
E a SAAB vai ter que cobrar bem mais barato se não quiser perder as futuras encomendas da FAB.

Luiz Trindade
Visitante
Luiz Trindade

A pergunta é: Será que o Brasil tem cacife (US$) para bancar uma compra de lote de F-35? E a pergunta que não quer se calar: Se os alemães não querem comprar F-35, a gente iria comprar? Pra que? Para colocarmos as vidas de nossos pilotos como palco de experimento para solução dos problemas ainda existente no respectivo caça? Acho que sim… Se deva negociar para baixar os preços da SAAB, mas no “Frigir dos ovos” deveríamos ficar mesmo com os Gripens. O Brasil perdeu o “timing”de comprar uma caça comprovadamente competente em palco de batalha que é o F-18.

Aldo Ghisolfi
Visitante

Até mesmo o F-16!

Ronaldo
Visitante
Ronaldo

Luiz Trindade Boa Tarde,só respondendo a sua pergunta se temos cacife para adquirirmos o F-35 eu lhe digo o seguinte cacife a gente pode até ter,mas o nosso caça de superioridade aérea se chama Gripen E NG,nada a mais que isso

Mateus Lobo
Visitante
Mateus Lobo

Falar até papagaio fala, quero ver na prática, se o F-35 conseguir um custo por hora de voo no mesmo patamar do F-15 já será uma vitória.

Ricardo Bigliazzi
Visitante
Ricardo Bigliazzi

Aviões diferentes, um domina os céus já a 50 anos, o outro dominará os próximos 50…

JPC3
Visitante
JPC3

Por que o Brasil precisaria de F-35?

RENAN
Visitante
RENAN

JPC3
Para bombardear alguns s300 caso necessário.
Ou vc acha que o gripen tem esta capacidade de entrar na zona protegida pelo s300 e voltar ileso?

Mayuan
Visitante
Mayuan

Usando o Taurus, terá sim senhor já que o alcance divulgado é maior que o do S300.

RENAN
Visitante
RENAN

Mayaun espero que possamos esperar até 2024 para isso, e que as pensões, salários e banquetes permita comprar 200 Taurus.
Por favor pede para o maduro se acalmar e esperar até 2024 ou 2025

Cristiano de Aquino Campos
Visitante
Cristiano de Aquino Campos

Pelo Maduro ele estaria calmo ate 2050. Quem esta com pressa e a oposição e oThrump pois as eleições estão chegando.

Bosco
Visitante
Bosco

Renan, Até um AMX pode se aproximar de um sistema S300 a ponto de lançar suas bombas de queda livre. Basta para isso penetrar a baixa altitude. Um ataque em baixa altitude pode se dar a menos de 150 metros de altura e usar tanto a esfericidade da Terra quanto as irregularidades do terreno para se aproximar do alvo. Atrás do horizonte ou de uma montanha um AMX é tão furtivo quanto um F-22. Os radares funcionam em linha de visão direta. Eles só detectam o que está “visível”. Uma aeronave de ataque, independente do seu RCS , pode se… Read more »

Mateus Lobo
Visitante
Mateus Lobo

A combinação de Gripen E/F + Arexis + MAR-1 + Spice 250 é difícil de combater

Marcelo Machado
Visitante
Marcelo Machado

O ideal seria um ataque de saturação. Como fez Israel. Centenas de misseis ao mesmo tempo, vindos de todos os cantos.

RENAN
Visitante
RENAN

Qual míssel que temos atinge este alvo em terra fora do alcance do S300?

RENAN
Visitante
RENAN

Bosco obrigado pela atenção De tudo concordo plenamente com o 5° item rezar. Pois duvido que a Venezuela não tenha equipes preparadas para alerta antecipado onde o relevo permite entrada com voos razantes. Basta um equipe observa a passagem do AMX e reportar a toda as forças armadas em questão de minutos teria 5 mil iglas no ombro e 6 ou 7 SU30 no ar. É ruim de passar e e voltar ileso. Concordo que cabe a FAB se virar com o que tem, mais é bom escalar pilotos que não sejam casados e não tenha filhos, pois é uma… Read more »

Denis
Visitante
Denis

Neste caso, seria melhor uma invasão por terra, para desmantelar os S300. Kkkk

Cristiano de Aquino Campos
Visitante
Cristiano de Aquino Campos

Israel tem e ate agora não bombardeou os S-300 da Siria e a nossa politica e estratégia e não avançar um centimetro em território estrangeiro.

Yuri
Visitante
Yuri

Vale lembrar que um segundo lote já seria totalmente construido no Brasil, com toda a infraestrutura e transferencia de tecnologia já paga pelo primeiro lote. Comprariamos no preço de lista sem os penduricalhos do primeiro contrato que jogaram o preço lá em cima, principalmente sem os 1bi de desenvolvimento no Gripen F.

Se cada unidade sair por 70mi, um segundo lote de 36 custaria 2.5bi, metade do primeiro.

Fernando Turatti
Visitante
Fernando Turatti

Não custou isso nem pro lote sueco de 60 aeronaves. Não me leve a mal, gosto da escolha do gripen e acredito que estamos pra lá de bem servidos com ele, mas te garanto que não vai ser mais barato fabricar ele em parte aqui do que a Suécia paga lá.

Cristiano de Aquino Campos
Visitante
Cristiano de Aquino Campos

Talvez sim já que o salário de um sueco não se compara ao de um Brasileiro.

JSilva
Visitante
JSilva

F-35 no Brasil só na década de 2030, em substituição a um terceiro lote de Gripen. Lá o projeto estará maduro, num ambiente em que muitos já operarão o caça, e saberemos se é isso tudo em termos operacionais e de custo.

Gastar o que o Brasil gastou no Gripen e não contratar um segundo lote, que tende a ser mais barato, seria uma falta de planejamento absurda. A não ser que a aeronave seja um desastre operacional e de custo e não entregue o que prometeu, o que acho improvável.

Guizmo
Visitante
Guizmo

O Brasil nao gastou nada no Gripen ainda. Esse é o pulo do gato. Só começará o pagto do financiamento quando da entrega do último aviao

Leonel Testa
Visitante
Leonel Testa

Tambem acho depois do segundo lote de F39 tipo 24 ou 36 avioes ai sim uma opçao natural seriam pelo menos uns 18 F 35 em anapolis para entrarmos na 5 geraçao

Rui Chapéu
Visitante
Rui Chapéu

Eu tb acho que a FAB fez errado em não ter comprado o F-35.

Poderia construir uma parte de um avião vendido aos milhares, e não partes de um avião que vai ter menos de 100 fabricados.

Cristiano de Aquino Campos
Visitante
Cristiano de Aquino Campos

No caso não seria uma compra que os EUA só fazem dele de prateleira e sim participação do desenvolvimento. Já perdemos essa carro.

Curioso
Visitante
Curioso

Gente, não da nem para sonhar com F-35 no lugar de um segundo lote do Gripen agora. Não é só pelo custo de aquisição, manutenção e hora de vôo muitíssimo maior.
Ainda tem treinamento de pessoal, para dar manutenção e operar, que teremos que manter em vários vetores simultaneamente (A-29, A-1, F-5, F-39, F-35 …).

RENAN
Visitante
RENAN

Únicos vetores será A29 e F39
O resto é só corte atrás de corte, Não sobrar nada para voar.

Bardini
Visitante
Bardini

Quem precisa de F-35 é a MB… E F-35B… . F-35A para a FAB implica em perder oportunidades das mais diversas. Mata tanto o “K” do KC-390, quanto o investimento visando padronizar a força com Gripen E/F e os benefícios dessa medida. . F-35B para a MB, no caso, para o Brasil… poderia possibilitar a operação embarcado, aqui ou em uma coalizão. Haveria uma imensa expansão do alcance dos sensores e da consciência situacional, da frota ou de uma coalizão composta pelo Brasil. A MB poderia adquirir LHDs, que são baratos e multifuncionais, que também não dependem do F-35B para… Read more »

RENAN
Visitante
RENAN

Concordo a MB deveria ter 12 F35B isso nós daria condições quando necessário bombardear alvos em ambientes quentes. Mesmo operando em terra é realmente um baita aumento de capacidade. Quando for oportuno adquirir um meio para transporte e operação naval. No meu ver a FAB focada na defesa do país e adquirir meios para isso. E a MB focar em negar o mar. Mas levar a guerra ao território inimigo. Se a MB receber 20 bilhões de dólares em investimentos com compras de prateleiras. Teria condições de levar a guerra a qualquer inimigo abaixo dos 20 maiores exércitos do mundo… Read more »

Cristiano de Aquino Campos
Visitante
Cristiano de Aquino Campos

A hora vôo do gripen e de 5 mil dolares ou seja, 5x mais barato que a meta do pentagono para daqui há alguns anos. Esqueçam F-35.

RenanZ
Visitante
RenanZ

“foi desenvolvido inteiramente com fundos internos de pesquisa e desenvolvimento da empresa…”

Com o quanto já arrecadaram no projeto não é de se estranhar

Peter nine nine
Visitante
Peter nine nine

Pior, imagina os biliões que os respectivos clientes terão de gastar para banca esta “nova” modificação…. Hoje carrega 6, ontem carregava 4, amanhã carrega 8….
Enfim…. Sem comentários, onde já se viu….

Victor Filipe
Visitante
Victor Filipe

Ele sempre foi projetado para ter espaço para 6 mísseis AIM-120D internamente. A questão é que o Rack para colocar os mísseis não existia. Criaram um de 4 para dar uma capacidade limitada pra ele antes de integrar o definitivo, dito isso, era uma modificação esperada, então não acredito que seja uma mudança tão custosa

Peter nine nine
Visitante
Peter nine nine

Victor, eu sei disso… Não muda o facto, aliás é ainda pior….

JPC3
Visitante
JPC3

Todos os aviões são modificados, paga quem quiser.

DOUGLAS TARGINO
Visitante
DOUGLAS TARGINO

Bem que ele ficaria lindo aqui no Brasil com 12 unidades.

Fligth_Falcon
Visitante
Fligth_Falcon

Imagine a manutenção disso. 12 unidades, uma linha logística para isso.
Só mesmo no nosso imaginário.
Ainda mais com o Dimensão 22 está fora de cogitação adquirir algo que nao seja Gripen como caça.

nonato
Visitante
nonato

O pessoal complica muito.
Se fossem 36 seria caro.
Se for 12 acham que a logística seria complicada.
Não seria.

Fligth_Falcon
Visitante
Fligth_Falcon

Nâo seria?
Seria baratinho manter então?
Então pq quanto mais F-35 sai das linhas de montagem o custo e valor de comercialização diminui? Coincidência?
Escala de produção não existe então?
O problema é simplificar demais algo que não é simples.

Thiago Telles
Visitante
Thiago Telles

Nem se tem cadeia logística descente para os q estão voando.

Bosco
Visitante
Bosco

Thiago,
Não dê atenção à turma de lacradores com tesão por barbudinhos muçulmanos e chineses roliços, que apostam no quanto pior, melhor.
Os F-35 estão muito bem.
O caso é que pinçam más notícias transitórias e as colocam como fatos inquestionáveis, absolutos e imutáveis. Alguns ingênuos, de mentes apequenadas, engolem.

Andre Vedoze
Visitante
Andre Vedoze

O que me impressiona nesse fórum é a autoridade com que certas pessoas criticam e condenam o F-35 a despeito de este ter sido desenvolvido e produzido pelo país mais avançado tecnologicamente do planeta. Fico pensando qual o conhecimento de tecnologia aeronáutica destas pessoas para afirmarem tão categoricamente os absurdos que nós vemos aqui. Quanto talento desperdiçado não?

Observador
Visitante
Observador

Junto as capacidade do radar, dá uma senhora capacidade de supremacia aérea. Apesar de alguns subestimarem esta aeronave. Eu não gostaria de estar no cockpit de uma aeronave adversaria.

NEUDIMUR ELIS FERMINO
Visitante
NEUDIMUR ELIS FERMINO

Primeiro ele precisa parar de dar defeito e virar totalmente operacional.

bjj
Visitante
bjj

Os mísseis de curto alcance serão transportados apenas externamente? Há alguma estimativa de quanto dois mísseis externos podem causar de aumento de RCS?

JPC3
Visitante
JPC3

Sim, os de curto alcance serão só externamente por um bom tempo. Segundo eles não compensa colocar um sidewinder ocupando o lugar de um AMRAAM que é muito mais capaz.

Victor Filipe
Visitante
Victor Filipe

é um aumento considerável. é por isso que o AIM-120D teve uma melhoria no desempenho a curta distancia (tanto que O Abate registrado pelo F-18 na síria foi marcado com um AIM-120D a curta distancia)

Luís Henrique
Visitante
Luís Henrique

RCS do míssil voando sozinho é completamente diferente da RCS do míssil acoplado ao caça e os ângulos que são ‘criados’ entre o míssil e as estruturas do caça.

Impossível para qualquer um indicar um número absoluto, mas a alteração em Ordem de Grandeza é significativa, pois o caça deixa de ser Furtivo (stealthy) quando equipado com mísseis externamente.

JPC3
Visitante
JPC3

Como pode ser 50m2, amigo?

Sérgio Luís
Visitante
Sérgio Luís

Aumento de 50% e só cabem 6 ?!?!
Outra coisa quem está bancando essa modificação é a própria LM!
Estão preocupados com as limitações .

Victor Filipe
Visitante
Victor Filipe

Ele sempre foi projetado para ter espaço para caber 6 internamente.

Andre
Visitante
Andre

Você acha 6 misseis por F35, dentro das baias, sem afetar sua capacidade stealth, pouco?

Se considerarmos um acerto de 30% dos misseis, 7 F35 dão conta de toda a frota russa de Su57.

Brunow Basíllio
Visitante

Isso contando que os Su voem desarmados, e jamais tente evitar ser atingido pelo advesário…

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

Ta bom vai, vamos colocar 14 F- 35 pra vc não ficar com duvida, 14 dos mais de 4000 que devem sair até o final do programa!

Thiago Telles
Visitante
Thiago Telles

Se o programa se extender ate 2099 pode ser os 4000. Ate la esperamos ja terem desbugado td d errado q aparece td semana.

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

Aí que vc se engana, + ou – 3000 já chegou e está só começando-a operar, deixa o projeto estabilizar…

Roberto
Visitante
Roberto

Boa tarde,
Nós como entusiastas, gostamos da tecnologia dessas aeronaves , navios, tanques etc.
Porém quando vemos que o nosso país não tem sequer saneamento básico, ferrovias, estradas , hospitais. Fica difícil pensar e querer que se compre ou se faça dívida para comprar grandes lotes de equipamentos militares de ponta .
Na minha opinião deveríamos ter um contingente mais enxuto com equipamentos de ponta .

Curioso
Visitante
Curioso

Eu concordo com você de que devemos concentrar a maior parte de nossos recursos em ter pelo ao menos o minimo de dignidade para a população. Até por que se já o fazemos e um assalariado no Brasil “sobrevive” e não vive. Toda via, como um mero civil, acredito que nossos investimentos militares recentes, não seguiram o caminho correto. Em alguns dos maiores programas militares do Brasil recentemente, gastamos muito pagando para “absorver” alguma tecnologia, exemplo do Gripen NG (Suecia) Prosub (França) e ainda temos muitos componentes importados de outros países que não adquirimos a expertise de produzir (ex: motor,… Read more »

J-20
Visitante
J-20

Pelo menos nesse ponto, estamos pensando melhor que os hindus.

Andre
Visitante
Andre

mas eram 6 metralhadores .50 ao invés de 4 canhões de 20mm.

André
Visitante
André

Realmente Roberto, eu está a com p51 (na91) na cabeça, o B já está a com as .50

Clésio Luiz
Visitante
Clésio Luiz

O P-51A já tinha 6 metralhadoras, embora fossem 2 (de 7mm) abaixo do motor na fuselagem.

Se não me engano, o primeiro a ter 6 nas asas foi um modelo inglês (Mustang Mk.III?), ainda baseado na célula do B.

Foi uma pena que o armamento de 4 canhões não foi padronizado, provavelmente por causa da baixa confiabilidade do Hispano fabricado nos EUA, que segundo conta a lenda, teria problemas porque a fábrica americana não adotou modificações desenvolvidas pelos ingleses por pirraça.

groosp
Visitante
groosp

Será que cabe o Meteor?

Victor F.
Visitante
Victor F.

“Wilson também disse que o F-35 tem capacidade estrutural externa para armas hipersônicas, se isso for necessário no futuro.”

Só nos pilones externos.

JPC3
Visitante
JPC3

Meteor cabe sim, porém, somente quatro no máximo. Não há espaço para 6 até agora.

Victor Filipe
Visitante
Victor Filipe

bom, ele tem o mesmo tamanho do AIM-120… mas não sei se cabe por causa das entradas de ar dele.

JPC3
Visitante
JPC3

Cabe sim. Mas não 6.

Jacinto
Visitante
Jacinto

Os japoneses fizeram uma parceria com a MBDA para produzir um míssil baseado na tecnologia de propulsão do Meteor, mas com o seeker do AAM-4B que é um radar AESA, supostamente para usar no F-35

Nilton L Junior
Visitante
Nilton L Junior

A postagem é do F-35 e as viúvas vem fazer comparação com o J-39 pelo amor da goiabeira né vamos dar um tempo gente, bah tem horas que os brasileiros tem que ser estudado pelos ETs mesmo.

Luiz Ricardo Cascaldi
Visitante

Antes dos mísseis, precisam comprar peças ou mudar rápido o sistema de controle de estoques… “DOD purchases certain sets of F-35 parts years ahead of time to support aircraft on deployments, including on ships. But the parts do not fully match the military services’ needs because F-35 aircraft have been modified over time. For example, 44 percent of purchased parts were incompatible with aircraft the Marine Corps took on a recent deployment.” “In addressing these challenges, DOD must grapple with affordability. The Air Force and Marine Corps recently identified the need to reduce their sustainment costs per aircraft per year… Read more »

JPC3
Visitante
JPC3

Então o necessário seria ter relatórios detalhados de outros caças. Como vamos comparar se as mídias controladas de outros países só divulgam elogios e escondem todos os problemas de seus aviões?

Como vamos discutir outros programas sem informações sobre eles. Tem alguns que prometem seu caça para 2017, depois passa para 2019 e vão indo até 2023 ou mais….

Luiz Ricardo Cascaldi
Visitante

Olá JPC3,

A falta de transparência realmente complica, mas justamente via as notícias de atrasos/superfaturamento, infos de colegas aqui do blog e outros meio especializados desses países, quem sabe podemos montar o quebra cabeça.

Existem informações disponíveis sobre programas antigo, da época da guerra fria também.

Será que existe algum programa militar na história recente que cumpriu com o prazo e orçamento inicialmente planejado?

Será que a TI é o grande desafio quando se fala em desenvolvimento de plataformas militares?

Antunes 1980
Visitante
Antunes 1980

A turma canhoteira pró Putin, da sua arquibancada vermelha, pira a cada notícia positiva sobre o F-35.
Um sucesso em grande evolução.
Até a Índia pulou fora do programa SU-57, de 130 unidades, só 12 foram confirmadas.
Não adianta, o F-35 ainda será “maior” globalmente que o F-16.
Espanha e Canadá provavelmente irão optar por este vetor incrível !

Ivanmc
Visitante
Ivanmc

Se eu escrevesse 10% do que você brada, os meus comentários estariam retidos.

stephenson
Visitante
stephenson

Os colegas que me desculpem, mas sempre que ouço comentários de que o Brasil deveria comprar F-35, su-35 ou F-15 eu fico admirado. Até hoje fico de boca aberta quando vejo que o Brasil adquiriu 36 caças novos em folha. E tem gente que desmerece o Gripen. Me pergunto quando teríamos condições de mantermos caças tão caros. Já sofremos para manter F-5 voando. Vamos ver como será com os Gripens que tem custo hora de voo maior.