Home Aviação de Ataque Saab na LAAD 2019

Saab na LAAD 2019

4068
21

A Saab estará presente na edição de 2019 da LAAD International Defence and Security com seu amplo portfólio de soluções para a terra, o ar e o mar. Além da réplica em tamanho real e do simulador do caça Gripen, os visitantes poderão conhecer as soluções navais, como o navio de contramedidas de minagem (MCMV) e o sistema de gerenciamento de combate 9LV; as soluções terrestres como o Sistema de Baixa Altura Telecomandado RBS 70 NG, além do portfólio de Treinamento e Simulação que inclui simulação viva e virtual.

Com forte confiança no país, vislumbrando reforçar sua relação de longo prazo e sólida com o Brasil e a América Latina, a LAAD, que acontece entre os dias 2 e 5 de abril, no centro de exposições Riocentro no Rio de Janeiro, é considerada pela Saab um importante espaço para encontrar potenciais parceiros e clientes. Além disso, a feira é também uma importante arena para discutir o futuro da indústria de defesa e segurança na região, principalmente num momento em que ocorrem muitas mudanças de cenários em todo o mundo.

“A América Latina é uma região estratégica para a Saab, com grande potencial de mercado. Mas, mais do que isso, tem uma potencialidade imensa para grandes parcerias. Além de fornecer produtos e serviços, buscamos desenvolver, em parceria com as empresas nacionais, a indústria de defesa local, a exemplo do que já ocorre no Programa Gripen brasileiro”, aponta Marianna Silva, diretora geral da Saab no Brasil.

Como uma empresa completa de defesa e segurança, a Saab vai levar, para seu estande, uma ampla gama de produtos altamente tecnológicos para atender às necessidades das três forças: Marinha, Exército e Aeronáutica. Algumas dessas soluções já estão em uso na América Latina como o RBS 70, Sistema Míssil de Baixa Altura Telecomandado e a nova geração da solução, o RBS 70 NG, recém adquirida pelo Exército Brasileiro, além de soluções para treinamento e simulação, cujo primeiro contrato de treinamento Vivo na região foi assinado pela Marinha do Brasil, em 2007, para o fornecimento de simuladores de armamento portátil.

Cockpit do mockup do Gripen NG

Os visitantes da feira também poderão fazer fotos no cockpit da réplica em tamanho real do Gripen e visitar o simulador de voo do caça adquirido pela Força Aérea Brasileira.

Dentre os produtos que a Saab apresentará na LAAD, estão:

  • Caça Gripen, incluindo réplica em tamanho real e simulador
  • Navio de contramedida de minagem MCM
  • Sistemas de radares naval
  • Família de radares de superfície
  • Sistemas de controle de armas
  • Veículo submarino operado remotamente Double Eagle
  • Sistema de gestão de combates 9LV
  • Sistema de mísseis antinavio RBS 15
  • Sistema Míssil de Baixa Altura Telecomandado RBS 70 NG
  • Soluções para treinamento e simulação

A Saab apresentará suas soluções no Pavilhão 3, estande J.10.

RBS 70 NG
Um modelo do míssil antinavio RBS15 Mk4 é carregado no mockup do caça Saab Gripen E - foto:James Williams/staff
Um modelo do míssil antinavio RBS15 Mk4 sendo carregado no mockup do caça Saab Gripen E – foto:James Williams/staff

DIVULGAÇÃO: MSLGROUP/Publicis Consultants

21
Deixe um comentário

avatar
7 Comment threads
14 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
13 Comment authors
AndersonMauricio R.Marcelo AndradeFighterBRPericles Ferreira Leite Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Minuteman
Visitante
Minuteman

Sem dúvidas, o caça perfeito para as nossas necessidades. Não vou mentir que não queria ver o Vespão por aqui, mas o Gripen é top.

colombelli
Visitante
colombelli

pena que este missil não está a princípio no pacote de armas. Coisa a ser revista.

Alex Nogueira
Visitante
Alex Nogueira

Nem fale, espero que seja incorporado também.

Pericles Ferreira Leite
Visitante
Pericles Ferreira Leite

Melhor seriam os AGM-158C LRASM, que tem um alcance de mais de 500 km e uma certa capacidade autônoma de adquirir alvos. O Gripen E conseguiria levar dois. Como o mesmo tem um raio de combate “air-to-ground” máximo entre 1300-1500 km, dependendo da configuração (sem REVO), já se teria uma certa capacidade AD entre 1800 a 2000 km a partir da costa. Mas teria de ver se os EUA venderiam. Mas sem uma plataforma ISTAR como o RQ-180 (stealth, para operar em área “contestada”), não adiantaria muito. Acho que o MQ-4C Triton ou o Avenger, não sobreviveriam por muito tempo.… Read more »

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

Não vejo os EUA vendendo o RQ180 para ninguém, é uma aeronave que passou muito tempo “escondida” vai saber que tecnologias ela deve possuir, eu acho que deveríamos ir de Avenger, ele é furtivo, na vdd vejo ele como melhor para patrulhar nosso mar do que um Navio de patrulha, é mais barato, pode ser armado, pode vetorar mísseis de longo alcance, podendo atingir o inimigo bem antes de ele chegar na nossa costa, tem que aquele drone da Boeing o Loyal Wingman, mas é para a Austrália um parceiro de primeira linha. também não vejo o Brasil o comprando,… Read more »

Pericles Ferreira Leite
Visitante
Pericles Ferreira Leite

Carlos, também acho que os EUA não vão vender os RQ-180 para ninguém. O ideal (na minha opinião) seria um VANT HALE (High Altitude Long Endurance) “stealth” com o F414G sem pós-combustor e com o trem de pouso (e tudo o que desse para utilizar) do Gripen E, para diminuir custos de desenvolvimento e ter a maior comunalidade possível de sistemas. Comparar a capacidade de patrulha / esclarecimento marítimo de um HALE com a de um navio é até covardia… Mas eu não sei se o almirantado da MB é “sensível” a essas questões. Lembrando que o Brasil, se não… Read more »

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

poxa mas pq essa trabalheira toda que vc falou se o Avenger vem pelado por 17 milhões de dólares, acredito que ele é o suficiente, a não ser que vc defenda o Brasil desenvolver um Drone com parceria com os EUA.

Pericles Ferreira Leite
Visitante
Pericles Ferreira Leite

O Avenger é um projeto que já tem uns 10 anos e nunca “emplacou”. A USAF o testou no Afeganistão e não deu em nada.

O HALE poderia ser desenvolvido com a Saab, e acredito que poderia interessar a países como Israel e Índia, por exemplo.

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

acredito que a MB tem que bater o pé e pedir verba para colocar uma turbina no Mansup, que eu saiba o Brasil já tem os Penguin, se for para comprar um novo melhor seria o NSM e o JSM da mesma empresa, logicamente mais caros pq são talvez os melhores mísseis anti-navio do mercado

Mauricio R.
Visitante

O míssil nem faço tanta questão, mas a suíte de guerra eletrônica, essa sim deveria ser revista; pra ontem!!!!

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

pq Mauricio?

Carlos
Visitante
Carlos

Qualquer pessoa pode visitar essa feira?

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

pelo que lembro sim, mas paga entrada eu acho

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

Nao sei se ainda consegue fazer o cadastro, mas fui em praticamente todas desde 2005. Esse ano não vou poder ir, infelizmente. Vale à pena tentar se cadastrar no site, e pelo menos fazendo esse credenciamento você não paga nada.

Marcelo Andrade
Visitante
Marcelo Andrade

Carlos, sim, maiores de 18 anos. menores nem acompanhados pelos responsáveis. Se você se cadastrar no site do evento, não paga entrada. Lá o preço é de 150,00 reais. Eu sempre vou pela minha empresa pois tb aproveito a feira para um network, apesar de não ser da área de defesa. Se puder ir, recomendo, não fai se arrepender. Eu trago um monte de revistas e panfletos todas as edições!!

Alexandre Vieira
Visitante
Alexandre Vieira

Aonde vai ser a feira e sua data de funcionamento.

Marcelo Andrade
Visitante
Marcelo Andrade

Rio de Janeiro, no RioCentro, na Barra da Tijuca. de 2 a 5/04 , acho que de 10 às 17hs. Ela é Bienal, sempre anos ímpares. A última foi no meio da crise e o ar estava pesado. Acho que a deste ano será muito mais feliz!!! rsrsrs

filipe
Visitante
filipe

Serão 108 no total, 36+36+36 , 3 lotes de 36 Gripens NG (para substituir os 56 F-5M e 53 AMXs), sendo o forte desse caça a Guerra Electrónica, teremos a FAB ao nível das melhores Forças Aereas do Globo. A MB será Top de desenvolver um NAE com o Sea-Gripen.

FighterBR
Visitante
FighterBR

Sonha mais. Nem a MB quer o tal Sea Gripen. Vai tirar dinheiro da onde para construir um NAe?

Marcelo Andrade
Visitante
Marcelo Andrade

Pessoal do Blog vai estar lá? Alexandre, Poggio, etc????

Anderson
Visitante
Anderson

Eu tava torcendo para os Rafales, mais agora to torcendo para esse gripen ser o melhor caça para a força aerea, esse missil é bonito em, mas torcendo para uma versão do MAN-1 nesse caça lindo, e quem sabe uma versão do missil da avibras.
Como eu queria ir nessa feira.