Home Aviação de Ataque Polônia de olho no F-35

Polônia de olho no F-35

6950
56
Lockheed Martin F-35
Lockheed Martin F-35

Varsóvia priorizou seu programa de combate Harpia como parte de um novo plano de modernização técnica para suas forças armadas, enquanto seus antigos RAC MiG-29 permanecem aterrados após um acidente de 4 de março.

A Polônia planeja adquirir 32 aeronaves de “quinta geração” para substituir seus MiG-29 remanescentes e uma frota de ataque ao solo de Sukhoi Su-22s. Acredita-se que esteja particularmente interessada no Lockheed Martin F-35, embora outros candidatos possam incluir o Boeing F-15 ou o F/A-18E/F Super Hornet, o Typhoon do consórcio Eurofighter e o Saab Gripen E.

O ministro da Defesa, Mariusz Blaszczak, iniciou um processo para implementar o programa o mais rápido possível. Isto incluirá a nomeação de um plenipotenciário para supervisionar a atividade.

Sua ação segue uma reunião com o presidente polonês Andrzej Duda, que sugeriu o avanço da aquisição do Harpia com financiamento do orçamento do Estado, como foi o caso da aquisição anterior de 48 Lockheed F-16C/Ds por Varsóvia.

As operações com os 28 caças MiG-29 remanescentes da Força Aérea Polonesa continuam suspensas, enquanto isso, após um acidente envolvendo um exemplo de sua 23ª Base Aérea Tática em Minsk Mazowiecki. Seu piloto ejetou com segurança, após um mau funcionamento técnico.

O incidente marcou a terceira perda do serviço de um MiG-29 em 15 meses, incluindo também um acidente de dezembro de 2017 e um acidente fatal em julho de 2018. As investigações sobre as falhas anteriores continuam.

O Ministério da Defesa da Polônia criticou a decisão do governo anterior de prolongar a vida útil de seus MiG-29 e Su-22, em vez de adquirir substitutos. Sua ação incluiu estender a vida operacional esperada do MiG-29 para 40 anos ou 4.000 horas de voo, optando por modernizar 16 de suas aeronaves em serviço e adotando procedimentos de manutenção baseados em condições.

Varsóvia indicou anteriormente a intenção de ter aeronaves de substituição em uso operacional a partir de 2024, e não está claro se o novo modelo de aquisição proposto poderia acelerar esse cronograma.

MiG-29 da Polônia

FONTE: FlightGlobal

56
Deixe um comentário

avatar
13 Comment threads
43 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
34 Comment authors
rui mendesmendesLuiz Floriano Alvesshambrunoednardo curiscoToKarski Polska Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Agora vai desequilibrar a balança de poder na Europa.
Fala sério!
A Polônia vem demonstrando uma subserviência excessiva aos EUA.
E isso não é nada bom para quem tem um vizinho tão poderoso.

Victor Filipe
Visitante
Victor Filipe

Na sua cabeça só seria bom se eles fossem subservientes a Russia né.

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Que eles aprendam com História.

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Tanto aprenderam que depois de findo o jugo russo ingressaram na UE e na OTAN. E não apenas estão comprando mais armas dos EUA, inclusive tencionando adquirir o F-35, como ainda haverão bases militares norte-americanas em solo polonês. Quero ver agora a valentia dos russos….

Marcelo-SP
Visitante
Marcelo-SP

Já aprenderam! Por isso odeiam os russos.

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

E aprenderam bem! Por isso vão até permitir bases militares norte-americanas em seu território. Vamos ver então a macheza do Putin…rs!

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

‘Caldo de galinha e prudência não fazem mal a ninguém’.
E parece que os poloneses não aprendem.

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Com soldados americanos em território polonês a valentia russa vai rapidinho para o vinagre! Aceita que dói menos…rs!

Nei
Visitante
Nei

O vizinho que em vez de mandar ajuda humanitária para a Venezuela, manda caças bombardeiros nucleares. SÓ QUERER PODER, SEM SE PREOCUPAR COM AS VIDAS ALHEIAS #antoniokingnarussia

paulo sergio
Visitante
paulo sergio

não importa de que lado estejam. polônia e alemanha são a rolha da garrafa européia. de qqr lado serão os primeiros a sofrerem um ataque em caso de guerra. é a típica situação de quem foi imprensado na parede: protege a frente ou as costas?

Sidney
Visitante
Sidney

Tudo que você está falando neste post sobre a Polônia é algo muito ofensivo e só fala por ser assim tão bobo e juvenil.

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Bom mesmo foram os 45 anos de brutal ocupação russa que a Polônia e os demais países do Leste Europeu tiveram que amargar não é mesmo!? E o pior é que ao se retirar deixaram um cenário de terra arrasada que custou anos e bilhões de euros da União Europeia para reconstruir. Não é à toa que todos esses países correram para se integrar à UE e também à OTAN, pois queriam se ver livres dos russos de uma vez por todas. Aliás é sempre bom lembrar que salvo na Sérvia nenhum país do Leste europeu, repito, nenhum gosta dos… Read more »

Defensor da liberdade
Visitante
Defensor da liberdade

Se a Rússia dominou a Polônia, é culpa dos próprios poloneses ué, foram conspirar contra os alemães no tratado de Versalhes, tomaram fumo depois dos alemães, que apenas pegaram de volta o que era seu por direito, o chamado corredor “polonês”, e os alemães repartiram com a Rússia.

PauloSollo
Visitante

Melhor se acostumar que isto é só o começo. Lembre-se que a Polônia ofereceu US$ 2 bilhões aos EUA para implantarem uma base permanente e seu território. Este é o resultado do relacionamento absolutamente opressor e tirano que a Rússia manteve para com os países que outrora dominou e que foram relegados a exploração e a pobreza absoluta. Tiveram uma amarga experiência e agora todo mundo quer entrar na comunidade européia e na OTAN.

Ricardo
Visitante
Ricardo

É o tipo de país que nasceu para ser capacho, Já foram dos alemães, depois russos e agora americanos. Não será surpresa se no futuro forem dos chineses.

Fabrício Barros
Visitante

Não é pra ser capacho, é pra ser dividida. Hahaha. E não dá pra ficar de bobeira: de um lado, os alemães; do outro, os russos. Tem que apelar e virar um fiel sabujo dos EUA. Patético.

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Patético é passar 45 sob ocupação brutal de um país que quando saiu deixou terra arrasada! Agora com a presença de tropas norte-americanas a valentia russa some rapidinho…

Jan Luis Mozol
Visitante
Jan Luis Mozol

Sua ignorância é nojenta. A Polônia foi traída no pacto Molotov-Ribentrop e invadida dos dois lados pelos então aliados USSR e Alemanha nazista.

ToKarski Polska
Visitante
ToKarski Polska

Que comentário simplista, a história da Polônia é recheadas de Glorias no passado. Mas foi em sem momento frágil submetida a opressão, primeiro dos nazistas, em seguida da U.S. massacram o povo e seu pais. sabem que isso pode voltar a acontecer, sabendo não estar em boa situação, o lucro é se armar e se aliar a quem realmente de força. De opressão alheia conhecem muito bem. Vida longa a Polônia!

shambruno
Visitante
shambruno

ricardo cala a boca seu Neanderthal vc vem de uma colonia portuguesa do terceiro mundo es ignorante e naum sabe nem falar direito o seu portugues so te digo uma coisa foi meu avo casimir Pulaski com a cavalaria polonesa a derrotar o potente exercito anglo alemao na revolucao americana hoje em dia a maior potencia do mundo e tem mais nos poloneses temos f22s raptors americanos com pilotos poloneses em segredo vai capinar um lote ou vender um bagui na esquina pe de chinelo ze povin kkkkk

rui mendesmendes
Visitante
rui mendesmendes

Não são cobardes, mas tu és. Gostava era que dissesses isso na cara de qualquer POLACO. Qualquer um, mas tenho a certeza que não dirias. Se conhecesses alguns deles, saberias porquê.

ednardo curisco
Visitante
ednardo curisco

Os poloneses aprenderam muuuuuita coisa com os russos! 🙂 muita mesmo!

Sidy
Visitante
Sidy

O pior que pode acontecer é a URSS resolver invadir…. opa… mas isso já não aconteceu antes? Será que eles já eram subservientes em 1939? Entenda: eles escolheram um lado e agora estão tratando de se armar da melhor maneira possível, pois no passado dependeram do apoio de Inglaterra e França e dançaram. Eles não querem voltar a fazer parte do bloco vermelho, mesmo que isso signifique ter que encarar os russos de frente. No mais, nunca é tarde para lembrar que fizeram parte da cortina de ferro a contragosto – lembre-se de que a URSS parou seus exércitos propositalmente… Read more »

rui mendesmendes
Visitante
rui mendesmendes

Tudo certo, só falta uma coisa, ´´dependeram do apoio da Inglaterra e da França só destes dois, porque os USA, recusaram ajuda militar, para não irritar os Alemães, só a deram mais tarde, entrando na guerra, porque viram que se não entrassem logo na guerra, iriam entrar mais tarde, pois iriam ser eles os próximos a ser atacados, senão fossem os Alemães, seriam os Japoneses a atacar, como aliás se verificou. Por isso, ao menos os Ingleses e Franceses, assim que a Polónia foi invadida pelos Nazis, declararam-lhes guerra e apoiaram a Polónia, não conseguiram, mas tiveram a coragem de… Read more »

Victor Filipe
Visitante
Victor Filipe

Poloneses odeiam os Russos tanto quanto os Chineses odeiam os Japoneses.

Adriano RA
Visitante
Adriano RA

Também não morrem de amores pelos alemães. Podem descartar o Typhoon.

paulo sergio
Visitante
paulo sergio

que coisa interessante: num lado a polônia tem a rússia. no outro, a alemanha. imprensada na parede, a poloni aprotege a frente ou as costas? rsrsrsrs

Elton
Visitante
Elton

Com os alemães eles não prescisam se preocupar já que os americanos cap….eles direitinho e os mulçumanos estão fazendo a festa lá com as alemãs

rui mendesmendes
Visitante
rui mendesmendes

Saloio, sabes lá tu, nunca saíste da terrinha. @viajante.

Marcos10
Visitante
Marcos10

Parte dos Mig 29 que os poloneses usam eram de um lote alemão. Após a unificação, os alemães modernizaram as aeronaves para um padrão ocidental e posteriormente foram vendidas aos poloneses.
Em política não tem esse negócio de gostar desse ou daquele.

Willber Rodrigues
Visitante
Willber Rodrigues

1-Mesmo que o Tio Sam faça uma promoção camarada na hora da compra, com prestações a perder de vista, a Polônia teria grana pra fazer voar esses F-35 e manter sua manutenção em dia?
2-Eles conseguiriam “saltar´´ de uma aeronave oriental para um caça de 5ª geração ocidental?

Jacinto
Visitante
Jacinto

Willber
Hoje, o principal caça da Polônia é o F-16 (não sei qual versão), então a verdadeira transição seria entre o F-16 e o F-35.

BILL27
Visitante
BILL27

Eles usam o Block 52

Willber Rodrigues
Visitante
Willber Rodrigues

Erro meu. Achava que a Polônia só operava antigos caças de origem soviética. Obrigado pela resposta.
Mas mesmo assim, que está acostumado a pagar hora de vôo de F16, vai ter grana pra hora de vôo de F35?

nonato
Visitante
nonato

Não acho que seja tão caro assim.
Pelo menos adquirir sai por 80 milhões de dólares.
Não acho que a hora de vôo seja impeditivo.
É só usar pouco.

julio
Visitante
julio

Eles já usam aeronaves ocidentais.

rui mendesmendes
Visitante
rui mendesmendes

Têm mais possibilidades que o teu país, acorda para a realidade.

Formiga
Visitante
Formiga

O problema da Polônia (Ucrânia, Letônia, etc) é que elas ficaram espremidas entre dois “Impérios”, bem mais fortes. O Europeu Ocidental (que agora está consolidado com a UE-Alamanha-França) e a Rússia. O povo é eslavo (igual ao russo) e a religião é católica (ocidental), assim diferente da Rep. Checa e Hungria, que os habitantes são considerados europeus puros, há uma certa discriminação com o povo mais ao leste (considerados russos). Assim, sempre que pode ela se aliou ao Império do mar (Inglaterra/EUA) para não cair nas “garras” dos vizinhos. Atualmente a Alemanha está próxima dos EUA (inclusive ocupada), mas e… Read more »

Pedro
Visitante
Pedro

Hungria “europeu puro”? Cara, vc não sabe de nada sobre a Hungria. O Hungaro, pelo menos como lingua, esta mais para o Turco ou Grego do que qualquer outra lingua europeia. Hungaros descendem de muitas migrações que ali passaram, mas uma em especial era dos Avaros, que nada mais eram do que um povo Tartaro. A Polonia eh hj na Europa “Ocidental” o unico país que pode-se dizer que tem FAs no minimo descentes. Alemanha, França, Inglaterra, Italia e Espanha estão mais para FAs de desfile ou nem isso.

rui mendesmendes
Visitante
rui mendesmendes

Olha outro, deixa o tio patinhas, França, UK, Italia, Espanha, Alemanha, FA de desfile, lê revistas militares sérias, e não tio patinhas, sabes lá o que dizes, só são dos países mais potentes a todos os níveis, dois deles, com armamento que só 3 países no Mundo têm parecido, e um deles estala os dedos e fica uma super potência do dia para a noite, os 2 que restam têm só equipamento militar do mais evoluído que existe.

rui mendesmendes
Visitante
rui mendesmendes

O meu menino, só dizes disparates, Ocupada???? Europeus puros??? Lê livros de história e não do Tio Patinhas.

Adriano RA
Visitante
Adriano RA

Também não morrem de amores pelos alemães. Podem descartar o Typhoon.

Defensor da liberdade
Visitante
Defensor da liberdade

Culpa deles próprios ué, foram conspirar contra os alemães no tratado de Versalhes, tomaram fumo depois dos alemães, que apenas pegaram de volta o que era seu por direito.

Wilson Look
Visitante
Wilson Look

O que os poloneses receberam em 1919 era o seu antigo território, que alemães, russos e austríacos dividiram entre si e ainda tentaram destruir a cultura dos poloneses.

nflopes
Visitante
nflopes

O massacre da floresta de Katyn: genocídio cometido pelos russos,

nflopes
Visitante
nflopes

Os russos dividiram a Polônia com os alemães. Essa parte não foi devolvida.

Robsonmkt
Visitante

A notícia fala de caça de 5a. geração. Nesta categoria, somente o F35 se encaixa.
A capacidade furtiva se tornou o novo paradigma da avaição de caça e enquanto fabricantes europeus não criarem seus próprios caças, o F35 será sempre o franco favorito nas concorrências internacionais no ocidente.

rui mendesmendes
Visitante
rui mendesmendes

A bae Systems é Europeia.

Alessandro
Visitante
Alessandro

Tenho cunhada de família polonesa, pensa numa família que tem horror aos russos, acho que nem preciso explanar os motivos né!?

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Claro que não! O pior é alguém querer justificar isso afirmando que a Polônia “nasceu para ser dividida”…

BC.PL
Visitante
BC.PL

Morei na Alemanha por 2 anos e depois na Polônia por 5 anos, sou casado com uma polonesa e trabalhava em uma empresa polonesa com atuação predominantemente na Russia (onde, nos primeiros anos, cheguei a ficar até 50% do tempo). Na MINHA visão, de forma muito resumida e superficial, o alemão tem uma empáfia do tamanho de um bonde, são muito organizados, meticulosos e desapegados tanto do material quanto do sentimental. O russo tem sempre um ar belicoso, desconfiado, meio sombrio, com caras fechadas e uma bagunça burocrática que, muitas vezes, me fez sentir falta da burocracia brasileira. O polonês… Read more »

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Excelente contribuição a sua, de quem realmente conhece a Polônia e sua história, cultura e realidade. Ademais e apenas acrescentando cumpre lembrar que foi justamente a Igreja Católica polonesa o maior foco de resistência ao comunismo e à ocupação soviética, especialmente na figura do então Cardeal de Cracóvia Karol Wojtyla, que após tornar-se o Papa João Paulo II foi um ator decisivo para a derrocada do comunismo.

Tokarski Polska
Visitante
Tokarski Polska

Sou filho de imigrantes Poloneses que no caos fugiram da guerra, vindo para o Brasil. É exatamente isso o sentimento, a verdade que carregam com absoluta convicção. Aprendi com eles. Não confiem nos Russos, e os alemães….igual. parabéns pela certa exposição.

Antunes 1980
Visitante
Antunes 1980

A Polônia precisa de caças poderosos para contraporca a ameaça russa.
Além dos F-35, mísseis Patriot e bases norte-americanas, a Polônia merece se proteger.
Os F-35 poloneses provavelmente sejam os que seriam entregues à Turquia.
O mimi da combalida Rússia e traiçoeira Turquia, ecoam pelo mundo.

Elton
Visitante
Elton

Alguns Nukes americanos também ajudariam bastante a dissuadir a Rússia.

Luiz Floriano Alves
Visitante

A Polônia tem uma história militar de grande brilho. Sempre valentes soldados, ajudaram a fundar a Ucrânia e jamais se conformaram em ser ocupados por outros impérios. O general Pildusky conduziu a Polônia para a independencia, e seu legado jamais será esquecido.