Home Aviação Militar USAF suspende entregas de aviões-tanque Boeing KC-46A até que FOD seja eliminado

USAF suspende entregas de aviões-tanque Boeing KC-46A até que FOD seja eliminado

3416
18
Linha de montagem dos KC-46A Pegasus

Depois que Foreign Object Debris (FOD), incluindo ferramentas esquecidas, foram encontrados dentro de um número não revelado de aeronaves Boeing KC-46A Pegasus entregues à Força Aérea dos EUA, o serviço suspendeu a aceitação dos aviões-tanque de reabastecimento em voo em 20 de fevereiro.

A USAF disse que não aceitará entregas novamente até que todas as aeronaves de produção tenham os detritos removidos e a Boeing tenha formulado um plano para resolver o problema. A descoberta de Foreign Object Debris (FOD) levou a Boeing a aterrar seus aviões-tanque KC-46A não entregues nas instalações do estado de Washington para inspeções, segundo um memorando obtido pelo The Seattle Times. A USAF e a Boeing confirmaram o problema ao site FlightGlobal.

Por sua parte, a Boeing diz que o aterramento durou cerca de uma semana e os voos foram retomados em 28 de fevereiro.

“Houve um voo de treinamento com o pessoal da Força Aérea dos EUA que aconteceu ontem (28 de fevereiro) à tarde”, disse a Boeing. “Estamos fazendo o que precisamos para garantir que a Força Aérea esteja feliz com seus jatos. Segurança e qualidade são obviamente a maior prioridade para nós.”

A empresa e a Agência de Gerenciamento de Contrato de Defesa estão realizando inspeções adicionais de garantia de qualidade e varreduras FOD de aeronaves KC-46A, diz a Boeing.

“A Força Aérea leva muito a sério a contaminação por Foreign Object Debris”, diz a USAF. “Estamos cientes das preocupações com FOD nas aeronaves de produção KC-46. A Força Aérea, a Agência de Gerenciamento de Contratos de Defesa e a equipe da Boeing estão trabalhando juntas para resolver essas preocupações da forma mais segura e rápida possível.”

Questões de FOD com o KC-46A são o último obstáculo no programa de aviões-tanque da Boeing. A USAF aceitou formalmente o primeiro KC-46A da Boeing em 10 de janeiro, após mais de um ano e meio de atraso causado por uma série de problemas de projeto e fabricação.

Sob o contrato de desenvolvimento original do serviço, a Boeing deveria entregar 18 aeronaves operacionais, nove conjuntos de reabastecedores aéreos e dois motores sobressalentes Pratt & Whitney PW4062 até agosto de 2017, mas é improvável que esse marco seja atingido até 2020. Em vez disso, a USAF aceitou aviões-tanque incompletos, ligeiramente menos do que totalmente funcionais, que são capazes de operar na maioria das situações. Questões pendentes incluíam a falta de pods completos de reabastecimento aéreo e problemas de ofuscamento da luz do sol com a câmera do boom de reabastecimento.

A Boeing minimizou o impacto do problema de FOD, descrevendo a questão como uma pausa temporária das entregas. A empresa diz que ainda planeja entregar três aeronaves por mês em 2019, embora diga que os esforços para entregar quatro ou mais aviões-tanque por mês na primeira parte do ano dependerão de discussões com a USAF.

FONTE: FlightGlobal

18
Deixe um comentário

avatar
11 Comment threads
7 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
14 Comment authors
MSBMauro OliveiraCarlos Alberto SoaresMarcelo AndradeChris Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Clésio Luiz
Visitante
Clésio Luiz

Essa não é a primeiras vez que a Boeing é flagrada com graves problemas de controle de qualidade. Anos a trás a linha de montagem do F-15 e F-18 foi multada por vários problemas, como parafusos fora de especificação e peças mal acabadas. Algo semelhante ocorreu com a linha do 737. Embora isso seja uma vergonha para um fabricante do nível da Boeing, esta longe de ser um caso isolado. Eu lembro de uma reportagem sobre a introdução na Marinha Brasileira do helicóptero Lynx (ou uma de suas modernizações), da inglesa Westland, onde ocorreu o mesmo caso de peças soltas… Read more »

nonato
Visitante
nonato

Com a Embraer não ocorre isso.
Mas como são esses fods?
Tipo deixam uma furadeira, um martelo, onde?
Dentro da asa?
Dentro do motor?
Em cima da fuselagem?
No compartimento do trem de aterrissagem?

Juarez Thomazelli
Visitante
Juarez Thomazelli

Dentro do motor. Não necessariamente algo do tamanho de uma furadeira, um ‘bit’ esquecido dentro já é suficiente para causar problemas.

Clésio Luiz
Visitante
Clésio Luiz

Em qualquer lugar que você citou.. Parafusos, porcas, rebarbas, chaves de (insira o formado do parafuso), peças pequenas, rebites, etc etc.

Imagine que um desses objetos esteja em contato com a fiação da aeronave, ou partes móveis, ou mesmo com a fuselagem externa. Uma hora pode causar danos ou impedir movimentos, e teremos mais um acidente aéreo.

Chris
Visitante
Chris

Tem um detalhe… Boeing anunciou demissões em seu quadro de funcionários….

Erro tão infantil… Que espero que não seja sabotagem.

Luiz Trindade
Visitante
Luiz Trindade

Mas não deixa de ser um espanto isso ocorrer na Boeing. Deve haver um descontentamento muito grande nela, pois se isso existe é porque há uma displicência muito grande. E isso só ocorrer quando não se esta feliz do local que trabalha.

Ewerton Calebe
Visitante
Ewerton Calebe

E eu reclamando do painel do meu Ford…
Falha de mão de obra e de processo.

julio
Visitante
julio

Nesse caso pau q da em Chico, não da em Francisco. Já pensou se a Lockheed com o F35 fosse tratada do mesmo jeito, ia sobrar multa pra todo lado.

Formiga
Visitante
Formiga

A qualidade da industria americana e inglesa de carros é bem questionável. Os americanos sofreram com o padrão japonês e tentaram se adaptar, no fim a GM e a Chrysler faliram e a Ford vai para de fabricar carros, apenas Pick-Ups. A inglesa não tem mais fábricas importantes: Jaguar e Land Rover são indianas) Rolls Royce é da BMW, Bentley da VW. Essa mentalidade se reflete nos demais produtos, inlcuindo aviões. Não sei se tem casos desses problemas em aviões alemães, mas acho difícil.

nonato
Visitante
nonato

Interessante seu comentário. Esses problemas estão relacionados a falhas no processo de produção e denotam falta de qualidade. Os japoneses criaram alguns métodos de qualidade. Só não entendi especificamente o que isso teria a ver com os métodos ocidentais. Imagino que qualquer fábrica ocidental pode ter qualidade sem usar metodologia japonesa, que por sinal nem é mais novidade. Não entendi como isso afetaria empresas americanas ou inglesas (e não alemãs nem a Embraer). A Ford tem ficado para trás por falta de interesse mesmo. Não tem nada a ver com os japoneses. Sem dúvida os japoneses trabalham muito com qualidade,… Read more »

Chris
Visitante
Chris

O segredo dos japas é a simplicidade… Seus carros são muito menos modernos que os europeus… Que na verdade, são os que mais dão problemas no mundo…

Alias… Leia-se Toyota ! Pois as demais marcas não são diferentes das concorrentes mundiais.

Palavra de quem mora no Japão ha anos !

Papan
Visitante
Papan

E eu que pensava que apenas médicos esqueciam objetos cirúrgicos dentro de pacientes! Kkkkkkk

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

assim a Boeing FOD a USAF kkkkkk não resisti a piada.

Marcelo Andrade
Visitante
Marcelo Andrade

KKKK Boa Carlos,

Vão me crucificar aqui mas acho os KC-30 da Airbus muito mais bonitos que o KC-46!

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Off Topic

F 35C homologado na US Navy, homologação COI.

Mauro Oliveira
Visitante
Mauro Oliveira

Tem a ver com a qualidade de mão de obra. Boeing e Airbus estão competindo pra ver quem entrega mais aeronaves anualmente. Sem contra que mão de obra especializada está em falta nos EUA. Falta pilotos, falta mecânicos, falta até caminhoneiros por lá.

O sistema educacional americano está em crise há algum tempo

Com cronogramas apertados, e muita pressão em cima de entregas, acontece.

Clésio Luiz
Visitante
Clésio Luiz

Mauro, não falta mão de obra. Isso é uma falácia propagada pelas empresas. O que acontece é que o americano médio não está tão desesperado por emprego, aceitando trabalhar pelos baixos salários oferecidos por diversas indústrias. As que pagam bem não tem falta de candidatos. O que eu mais vejo é gente por lá reclamando de baixos salários, más condições de trabalho e empregadores arrogantes. Quem pode fugir para outra indústria o faz sem nem pensar. A corrida para baixo por menores preços ao consumidor em diversos serviços e produtos passa por reduções de custos, mas “inexplicavelmente” tais reduções não… Read more »

MSB
Visitante
MSB

Em um ramo de atividade tão controlado, que requer muita atenção e pericia, acontecer este tipo de coisa e FOD´s mesmo ..!!