Home Ataque aéreo Caças Mirage 2000 da Índia atacam a Caxemira paquistanesa

Caças Mirage 2000 da Índia atacam a Caxemira paquistanesa

22423
102
Caças Mirage 2000 da Força Aérea Indiana
Caças Mirage 2000 da Força Aérea Indiana

A agência de notícias indiana ANI informou que doze aviões Mirage 2000 indianos participaram da operação que atacacou acampamentos terroristas ao longo da LOC (Linha de Controle, fronteira de fato que separa a Índia e o Paquistão, em Caxemira), destruindo-os totalmente, segundo fontes não identificadas da Forças Aéreas Indiana (IAF).

O secretário de Estado indiano do Exterior, Vijay Gokhale, afirmou que a Índia atingiu “o maior campo de treinamento” do grupo islâmico JeM na região de Balakot, confirmando assim a escalada de tensão entre os dois países vizinhos.

Caças F-16 do Paquistão teriam decolado para interceptar os Mirage 2000 indianos, mas não houve tempo para engajamento.

Fonte do Governo da Índia, citada pela agência Reuters, diz que foram mortos mais de 300 militantes do grupo islâmico, mas o Paquistão nega a existência de quaisquer vítimas.

O porta-voz das Forças Armadas do Paquistão confirmou que caças indianos entraram no território paquistanês e lançaram explosivos, sem causar vítimas mortais, “depois de uma resposta eficaz da Força Aérea do Paquistão”, caças indianos lançaram explosivos e fugiram, escreveu o porta-voz, Asif Ghafoor, no Twitter.

Na mesma publicação, o porta-voz partilhou fotografias que mostram uma cratera e restos do que aparenta ser uma bomba.

Na semana passada, 42 pessoas morreram num atentado suicida que ocorreu na Caxemira indiana, tornando-se o mais mortífero ataque desde 2002.

Reivindicado pelo grupo islâmico JeM, o atentado-suicida foi perpetrado com um veículo carregado de explosivos, detonado perto de uma coluna de 78 veículos que transportava cerca de 2.500 membros da Central Reserve Police Force (CRPF), uma força paramilitar.

A região de Caxemira é reivindicada tanto pela Índia como pelo Paquistão desde o fim da colonização britânica, em 1947.

O total das forças indianas na parte controlada por Nova Deli é estimado em cerca de 500 mil efetivos.

Uma rebelião separatista mortífera destabiliza a Caxemira indiana desde 1989.

A Índia acusa o Paquistão de apoiar de forma dissimulada as infiltrações na sua parte do território e a própria revolta armada, o que Islamabad sempre negou.

FONTE: Agências Internacionais

Subscribe
Notify of
guest
102 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Wagner
Wagner
1 ano atrás

Sempre complicada a situação por lá…

Tomcat4.0
Tomcat4.0
1 ano atrás

Quanto menos terroristas cruéis e covardes neste mundo melhor. Parabéns aos indianos que tbm teem o seu Hezbolath representado por estes grupos apoiados pelo Paquistão .

Elton
Elton
1 ano atrás

Não é a toa que eles gastam o que podem com equipamentos e armas ,aquela região e bem complicada.

Davi
Davi
1 ano atrás

se fose o brasi ja foi resovido o poblema

AQUINO
Reply to  Davi
1 ano atrás

si eu naó estiver enganado esses miragens 2000 foram todos modernizados pela França.

Alex
Alex
Reply to  AQUINO
1 ano atrás

Aquino que era da 6° DE?

A Véia Quaker
A Véia Quaker
Reply to  AQUINO
1 ano atrás

E os do Brasil ? Aqui não é necessário FFAA modernas , só tiro de guerra e mosquetões 1909 ou Badoques tá bom demais…

A Véia Quaker
A Véia Quaker
Reply to  Davi
1 ano atrás

No Brasil já tinha sido resolvido na camaradagem,e
sai governo,entra governo a América Latina é uma só nação e o Brasil serve de mãe a todos eles….

mcremp
mcremp
Reply to  Davi
1 ano atrás

Basicamente lá eles brigam por causa de religião.
Aqui no Brasil católico, muçulmano, judeu, umbandista e espírita sentam junto no boteco para tomar cerveja. Melhor assim.

Martinuzo
Martinuzo
Reply to  mcremp
1 ano atrás

Tá errado, mulçumanos não tomam bebidas alcoólicas

Tiger 777
Tiger 777
Reply to  Martinuzo
1 ano atrás

Na Turquia, Síria e Dubai bebem bebida alcoólica, sim

Rodrigo Abdo
Rodrigo Abdo
Reply to  mcremp
1 ano atrás

Índia e Paquistão brigam por território(Caxemira) e não devido às religiões distintas.

Emerson
Emerson
1 ano atrás

91,3 metros de envergadura !!!! Acho que erraram a virgula.

Clésio Luiz
Clésio Luiz
1 ano atrás

Não deixa de ser curioso os indianos possuírem mais de 200 Su-30MKI novos, e usarem um caça com mais de 30 anos de uso num ataque desses, onde existia alto risco de interceptação pelos paquistaneses.

Rui Chapéu
Rui Chapéu
Reply to  Clésio Luiz
1 ano atrás

Não seria pela localidade da base que usaram os Mirage?

Sergio Peixoto
Sergio Peixoto
Reply to  Clésio Luiz
1 ano atrás

Será que os “SU” estavam no “back” esperando que algum caça Paquistanês interviesse na ação???
Será que os “mirra 2000” não seriam mais apropriados para a operação de ataque ar-terra em detrimento da falta de treinamento e proficiência com os “SU”?????

ednardo curisco
ednardo curisco
Reply to  Clésio Luiz
1 ano atrás

No gráfico diz que são as aeronaves melhor capacitadas na ìndia para ataque.

Gustavo
Gustavo
Reply to  Clésio Luiz
1 ano atrás

Os Mirage Indianos foram todos modernizados, menos de 10 anos atrás (Mirage 2000-5 Mk2). A escolha do caça foi feita para dar uma resposta aos F-16 do Paquistão, e para esta missão provavelmente foi também pela proximidade da região, obviamente.

Bardini
Bardini
Reply to  Clésio Luiz
1 ano atrás

Ao que parece, a IAF confia e muito nessas aeronaves francesas, principalmente por conta do conflito de 99.
.
Aliás, pelo que andei lendo de analises do CAG que divulgaram, por conta das experiências da IAF com os Mirage, o Rafale foi o favorito da IAF desde sempre e tocaram a concorrência toda com a aquisição do Rafale já em mente…

Brunow Basillio
Reply to  Bardini
1 ano atrás

Só não compraram 126 Mirage antes por que as leis internas não permitiram , o que pesou nas escolha dos Rafales também foi a capacidade de levar armas nucleares , inclusive a auditoria apurou que supostamente o E. Typhoon teria ficado à frente do Rafale e este não teria nem preenchido todos os requisitis , além do Typhoon ser também mais barato…

PauloSollo
Reply to  Clésio Luiz
1 ano atrás

Os Mirage 2000 foram modernizados porém há de se ressaltar que nas várias escaramuças que aconteceram entre F-16 turcos e Mirage 2000 gregos, o primeiro sempre se sobressaiu sobre o segundo em dogfights pois o F-16 é bem mais manobrável em baixa velocidade. As asas em delta do 2000 são propícias para interceptação a altas velocidades e perdem em sustentação e manobrabilidade nas baixas velocidades geralmente usadas em dogfights.

Iceman
Iceman
Reply to  PauloSollo
1 ano atrás

Oi Paulo.
Acredito que não devemos desqualificar o delta de Marcel Dassault logo de cara. Lembrando aqui que o nosso querido editor colocou uns dados interessantes sobre o mirage 2000, quando teve uma postagem com o título: ‘Dogfight’: Mirage 2000 grego versus F-16 turco. Inclusive tem dados do F-5E também. Vale muito apena dar uma olhada no vídeo do mirage grego vs um F-16 turco. Segue o link:
https://www.aereo.jor.br/2010/08/16/dogfight-mirage-2000-grego-versus-f-16-turco/

PauloSollo
Reply to  Iceman
1 ano atrás

Não estou desqualificando a aeronave. Parece haver uma certa celeuma pelo fato do Mirage 2000 ter sido operado pela FAB e se tornando querido, inclusive a limitação dos Mirage em combates em baixa velocidade é algo ressaltado deste a época em que Israel usou brilhantemente os seus e prevaleceu contra caças árabes mais manobráveis graças as habilidades de seus pilotos. E em relação a este video que voce postou, tem este outro aqui em que um F-16 turco acossa o Mirage de tal forma que o piloto grego acaba por se chocar no oceano, vale apena ver: https://www.youtube.com/watch?v=ZevYcmIf4dI

Iceman
Iceman
Reply to  PauloSollo
1 ano atrás

Acredito Paulo, nas capacidades do F-16, pois foi parâmetro por longo tempo em termos de agilidade e relação peso/potência, com certeza. Mas a semelhança entre o mirage III e mirage 2000 acaba nas asas em delta. No novo projeto usou-se grande quantidade de materiais compostos, reduzindo peso e também o RCS. Assim como o F-16, ele usa o sistema Fly by wire pois também é aerodinamicamente instável, praticamente assim eliminando os problemas da asa em delta. Adicionou pequenos canards nas entradas de ar e resultou num vetor capaz de rivalizar com o caça americano, onde quem errar primeiro morre. Grande… Read more »

Wellington Góes
Wellington Góes
Reply to  PauloSollo
1 ano atrás

Sugiro mais pesquisa antes de tal assertiva. Fica a dica!

PauloSollo
Reply to  Wellington Góes
1 ano atrás

Devolvo-lhe sua sugestão pois acho que você está a precisar mais do que eu. e dê uma olhada no vídeo acima. Fica a dica!

Thiago Carvalho
Thiago Carvalho
Reply to  Clésio Luiz
1 ano atrás

Será que ainda estão com problemas de manutenção nos motores russos? Lembro que pouco tempo atrás vinham enfrentando graves problemas de disponibilidade por isso.

Fligth_Falcon
Fligth_Falcon
Reply to  Clésio Luiz
1 ano atrás

Clésio, para eles devem ser os AT-29 para esse tipo de missão…

Marcos
Marcos
1 ano atrás

Parabéns a Força Aérea Indiana, é assim que se faz contra terroristas!

cwb
cwb
1 ano atrás

foi publicado uma matéria na qual o tejas já adquiriu status operacional,li os debates que surgiram em favor das capacidades do avião,mas o ataque foi de mirage….
pela matéria a capacidade ar-solo estava liberada..
era uma boa oportunidade para mostrar a que veio o tejas…

pangloss
pangloss
Reply to  cwb
1 ano atrás

“(…) era uma boa oportunidade para mostrar a que veio o tejas…”

Isso deve ter sido determinante na escolha de outra aeronave para realizar o ataque. Esse Tejas não me convence. Só serve (se tanto) para aquisição de conhecimento.

teropode
Reply to  cwb
1 ano atrás

Não era oportunidade pra nada cara , uma situação delicada destas não é o momento para batizar equipamentos , por ser uma missão de extremo risco os Indianos mandaram bem com as Miragens, certamente o retorno foi a Mack 2 .

cwb
cwb
Reply to  teropode
1 ano atrás

A Initial Operational Clearance da aeronave ocorreu no ano de 2013 e as aeronaves padrão IOC foram introduzidas no Esquadrão No. 45 da IAF, em julho de 2016. O Esquadrão da IAF já voou 1.500 surtidas com sucesso na aeronave.
copiei da matéria do tejas…
(a título de comparação o A-1 fez seu batismo no kosovo e as ameaças eram bem maiores que jogar bomba em terrorista..)
não quero ser polêmico mas estão aí os fatos..

Brunow Basillio
1 ano atrás

Segundo fontes Indianas usaram a bomba guiada a laser GBU-12 americana , sistemas de defesa indianos também derrubaram um Drone do exercito Paquistanês nas ultimas horas …
Esta é a primeira vez desde 1971 que a Índia invadiu o espaço aéreo controlado pelo Paquistão para realizar ataques..

pgusmao
pgusmao
1 ano atrás

Segundo li em outra publicação, os indianos levantaram voo de diversas bases simultaneamente para confundir a defesa área paquistanesa e parte dos aviões atacou o alvo. Achei muito bem arquitetado, estilo Força Aérea Israelense.

Denys
Denys
Reply to  pgusmao
1 ano atrás

Não descarto um ajuda dos israelense.

kaziranga
kaziranga
Reply to  pgusmao
1 ano atrás

Foi exatamente isso. O ” Times of India ” disse que os Mirage que efetivamente realizaram o ataque voaram de bases distantes da LoC, fazendo reabastecimento aéreo no meio do percurso. Além disso, a reportagem diz que 5 Su-30 acompanharam de perto a operação. Qto aos AWACS, foram 2 os empregados. Coisa bem ao estilo israelense. Mas não foram os mesmos israelenses que apelidaram a FA indiana de ” segunda Heyl Ha’Havir ” ? Não me surpreende as surras que os indianos impuseram aos americanos e britânicos em exercícios aéreos.

Kemen
Kemen
1 ano atrás

Geralmente nesses casos sempre vem as informações propagandisticas de ambas as partes. O que realmente resultou (atingiu-se ou não o ojetivo, numero de baixas, equipamentos destruidos, etc ?) , é sempre uma dúvida, numa coisa os dois lados concordaram, não ocorreram confrontos aéreos.

ednardo curisco
ednardo curisco
1 ano atrás

Essa região me assusta muito mais que o maluco do pedaço aqui vizinho.

Um conflito Paquistão x Índia pode puxar os vizinhos todos.

teropode
Reply to  ednardo curisco
1 ano atrás

Sem chance , os vizinhos não Vão se meter , não adianta a torcida xings torcer , a China quer ficar bem na fita e vender para os dois .

ednardo curisco
ednardo curisco
Reply to  teropode
1 ano atrás

isso é o xadrez mais horroroso do mundo.

A China não tem como ficar de fora. E um conflito desses com alto potencial de descambar para um conflito nuclear ninguém fica de fora.

ednardo curisco
ednardo curisco
Reply to  teropode
1 ano atrás

e tenho mais medo de Índia x Paquistão acontecer do que China x Eua ou Eua x Rússia

Paulo Costa
Paulo Costa
Reply to  teropode
1 ano atrás

‘a China quer ficar bem na fita e vender para os dois ‘ Talvez na sua cabeça teropode.

Porque na verdade, a china tem fortes laços com o paquistão e enxerga na Índia um grande inimigo, por isso ja houve conflito entre eles e ameças continuam ate agora com ambos países se bicando e tentando atrapalhar um ao outro…

Denys
Denys
Reply to  teropode
1 ano atrás

Que país louco vai comprar, às cópias chinesa!? Os caras usa motor Russo; em seus caças.

MSB
MSB
1 ano atrás

Como tradicionalmente o Paquistão e mais “atrevido e inconsequente” que a Índia, e so aguardar os próximos acontecimentos.

teropode
Reply to  MSB
1 ano atrás

Eu diria mais traiçoeiro e covarde , mas vão encontrar uma India bilionária ( 6 economia) e com mais parceiros ,

MSB
MSB
Reply to  teropode
1 ano atrás

“atrevido e inconsequente” entre aspas e mais ou menos isto kkkk

Sérgio Santana
Sérgio Santana
1 ano atrás

Os Mirage foram escoltados por MiG-21 Bison e o pacote foi protegido por um EMB-145I Netra, baseado no Embraer EMB-145 AEW&C.

Bardini
Bardini
1 ano atrás

Ninguém chama o Mirage de pulga, pequeno, Mirrado, ou outros pejorativos… Agora o Gripen, que tem praticamente o mesmo tamanho, é um pandemônio.

Dodo
Dodo
Reply to  Bardini
1 ano atrás

Isso é por 1 único motivo bardini: Choro de perdedor dos f18tetes que se dissolvem de raiva por dentro por não aceitarem que um caça sueco consegue ser melhor que um caça americano

Bosco
Bosco
Reply to  Dodo
1 ano atrás

Eu não me julgo um F18tetes mas torcia pelo F-18 por um simples motivo: precisávamos de um caça para ontem. Fosse o Super Hornet, o Rafale ou o avião da Mulher Maravilha. Eu não tinha a bola de cristal de todo mundo que anteviu que o Brasil poderia se dar ao luxo de ficar 10 anos sem aviação de caça de primeira linha. Devo confessar que o Gripen estava no final da minha lista. Na minha cabecinha tupiniquim, pensando pequeno, eu achava que um caça de primeira linha de imediato seria fundamental e aí poderíamos aderir a um consórcio para… Read more »

Maurício.
Maurício.
Reply to  Dodo
1 ano atrás

Dodo, não tem nada a ver o SH ser americano ou não, o fato é que o Gripen é um caça leve e sempre será um caça leve, vocês insistem em querer comparar um caça leve como o Gripen com um caça médio/pesado feito o F-18 SH. Esqueçam nem que seja por alguns segundos a origem da aeronave, e vocês querendo ou não o SH é muito, mas muito mais caça que o Gripen. A verdade é que o F-18 SH coloca o Gripen no bolso e sai para passear, outra coisa, repare que quem é favorável ao Gripen sempre… Read more »

Clésio Luiz
Clésio Luiz
Reply to  Maurício.
1 ano atrás

É engraçado você falar em caça leve Maurício, quando o projeto do Hornet nasceu de um caça leve (YF-17) e nunca conseguiu se distanciar em capacidade dos tais caças leves (F-16), pelo contrário, era inferior em vários aspectos. E suas vendas internacionais refletiram isso. Já o Super Hornet entrou na categoria dos pesados, e sendo derivado dos caças leves, mostra-se medíocre perante os verdadeiros pesados, possuindo inferior motorização, carga paga, alcance e até potência do radar (F-15). Aliás, fora a USN, o Super Hornet tem perdido todas as concorrências que disputa, até ter sido adquirido sem concorrência, pela Austrália, como… Read more »

Maurício.
Maurício.
Reply to  Clésio Luiz
1 ano atrás

Clésio, eu sei que você é favorável aos caças leves, eu não acho o F-18 SH medíocre como você diz, e vendas internacionais não refletem muita coisa, até porque se fossemos nos basear nisso o Rafale e o Su-35 também seriam medíocres já que quase não vendem também, e sabemos que isso não é verdade. Não estou comparando SH com F-15, até porque o F-15 até hoje continua sendo muito mais caça que muitos caças por aí, inclusive é superior ao Gripen, a questão é SH x Gripen, e eu ficaria sem sombras de dúvidas com o SH.

Felipe S
Felipe S
Reply to  Maurício.
1 ano atrás

Kkkkkk tá certo, tamanho não é documento meu chapa. A principal missão dos nossos Gripen será a interceptação aérea , e para isso, a suíte aviônica , radar , e mísseis para eles na versão E/F são até superiores a do F-18 oferecido ao Brasil, que não é um caça novo. Nossos Gripen são um projeto novo , fato incontroverso, mais modernos. Deu de choro.

Alessandro
Alessandro
Reply to  Bardini
1 ano atrás

pois é Bardini, e não vamos esquecer que os dois são monomotores, outro fator que tbm usam para atacar contra o Gripen.

vai entender esse pessoal.

Clésio Luiz
Clésio Luiz
Reply to  Bardini
1 ano atrás

Mesmo o Gripen C já era superior ao Mirage 2000 em combate aéreo, já o “E” simplesmente transporta certas combinações de armamento que não é possível no Dassault.

Wellington Góes
Wellington Góes
Reply to  Bardini
1 ano atrás

Não faz sentido o teu comentário. Não se mede o tamanho/capacidade de um aparelho, porque é mais cumprido e/ou estreito do que o outro.

Juscelino
Juscelino
Reply to  Bardini
1 ano atrás

Na época que o Brasil fez o acordo para comprar o Gripen eu fiquei com o pé atrás, mas agora, vendo as capacidades e a tecnologia empregada nele acho que é muito adequado ao Brasil. O gripen possui baixo custo operacional, tecnologia capaz de evoluir sem precisar mexer na configuração ou dimensões do avião ( jammers) e capacidade de usar muitos tipos de armamentos. Porém o Brasil precisa de outro caça para complementar a defesa aérea com maior autonomia de voo, velocidade de cruzeiro e capacidade stealth combinada com guerra eletronica. Uns 20 F/A 22 dava pro gasto. Kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Jefferson B.
Jefferson B.
1 ano atrás

Que coisa LINDA. Parabéns! Deve ser uma delícia ver aquela raça inferior (terroristas) virando churrasco.

Leonardo M.
Leonardo M.
1 ano atrás

Eu se fosse o Paquistão já mandava encomendar uns 36 J-20 pra garantir uma balança melhor a seu favor.
Só F-16 e FC-1 não vão dar conta dos Rafales, SU-30, Mirages, Tejas, Jaguars, Migs 11,13,15,17,19,21,23,35,27,29,31,35, F-21, Eurofighter, Amx, F-35, Tornados, B-17, P-51 Mustang, F-80, Ovnis e armas a laser que a índia tem em seu inventário
Kkkkk

PauloSollo
Reply to  Leonardo M.
1 ano atrás

O J-20 é um protótipo com motores deficientes e sem capacidade de combate. Os paquistaneses sabem disso e ninguém vai comprar este engôdo fake “istélfi.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Leonardo M.
1 ano atrás

tu tá muito preocupado em proteger terrorista

Chris
Chris
1 ano atrás

Parece que o Paquistao disse que os caças indianos sairam vazados qdo avistaram os caças paquistaneses e ate jogaram as bombas fora…

Kkkkkk

Romão
Romão
Reply to  Chris
1 ano atrás

Natural… Afinal os Mirage indianos estavam com armamento específico para ataque ao solo.

Kemen
Kemen
Reply to  Romão
1 ano atrás

Não tiveram cobertura aérea? Impressionante a estratégia adotada, coisa para brigadeiro perder a patente!

Jacinto
Jacinto
Reply to  Kemen
1 ano atrás

Parece que tinha cobertura aérea, mas a intenção era evitar combates diretos entre forças regulares. Uma coisa é jogar bomba em forças irregulares, outra coisa, muito mais grave é atacar uma aeronave de outro país. Assim sendo, o melhor é sair do locar o mais rápido possível.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Chris
1 ano atrás

é vdd isso tudo que vc falou, eu sou o comandante da Força Aérea Paquistanesa

Juscelino
Juscelino
Reply to  Chris
1 ano atrás

Não entenderam a ironia, precisam estudar mais.

teropode
Reply to  Chris
1 ano atrás

Eles queriam o que ? Que os mirage parecem para fazer um lanchinho após soltarem as bombas ? Que retornassem pelo Afeganistão ou pela China ? Que retornassem voando a 320 km por hora com os freios aerodinâmicos acionados ?

Fellipe Barbieri
Fellipe Barbieri
1 ano atrás

Poderiam ao menos ter usado alguns Tejas no ataque para efeito propagandístico. Como os PAK-FA na Síria . Na verdade eu achei um tanto quanto estranho o ataque ser feito por Mirage 2000 uma vez que os SU-30 tem maior capacidade de carga e por presunção seriam mais efetivos que os Mirage 2000 que é um caça menor . Os F-16 do Paquistão não conseguiram interceptar ou abater nenhum atacante o que é preocupante para o Paquistão porque ali a coisa é sempre quente e um ataque incial bem sucedido pode ser até decisivo . “Se” o Paquistão revidar a… Read more »

Brunow Basillio
Reply to  Fellipe Barbieri
1 ano atrás

As Armas usadas é a resposta de não usar os Su 30..
Não sei se a GBU-12 e integrada ao Su30 mas creio que não é, no início desconfiou que eles tinham usado a Spice-1000 , esta tem alguns Su-30 que pode leva la ..

Ivanmc
Ivanmc
1 ano atrás

“Caças F-16 do Paquistão teriam decolado para interceptar os Mirage 2000 indianos, mas não houve tempo para engajamento.” Kkkk!!
É bom esse M2000, 12 caças, sendo que alguns para contenção e outros pesados com bombas e não foram pegos. Vale a pena. Que estrago. Nem precisa reinventar a roda.

Pafuncio
Pafuncio
Reply to  Ivanmc
1 ano atrás

Agora a FAB consegue vender os Mirages!

Ivanmc
Ivanmc
Reply to  Pafuncio
1 ano atrás

Pois é, os M2000 Indú, no que se refere a a matéria, parecem serem as primeiras versões.
Agora imagina se fossem os M2000-9. Sai um bom caldo ainda.

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Ivanmc
1 ano atrás

Será que os indianos jammearam os radares dos paquistaneses?

Antunes 1980
Antunes 1980
1 ano atrás

Estes Mirage 2000 cumprem a missão de bombardeio em altas altitudes, com grande excelência.
O Paquistão é um covil de terroristas, e deve ser atacado quantas vezes for necessário.

Imagino os Rafale realizando também esta missão com tamanha maestria.

Alessandro
Alessandro
1 ano atrás

é galera o mundo tá fervendo heim, será indícios de algo muito maior que virá a acontecer?

Heitor
Heitor
Reply to  Alessandro
1 ano atrás

Sempre teve esses atritos, logo mais sentarão em um café da tarde e tudo acaba bem… a ninguém interessa fazer guerra mais.. é muito caro, graças a Deus

Marcello Magnelli
Marcello Magnelli
Reply to  Heitor
1 ano atrás

Sem chance. Os caras se odeiam para além de qualquer chance de conciliação.
Só não partem para uma guerra total por medo de desandar em conflito nuclear.

Marcello Magnelli
Marcello Magnelli
Reply to  Marcello Magnelli
1 ano atrás

Eu tentei postar aqui um link para um vídeo no YouTube bastante esclarecedor sobre o clima de ódio recíproco entre Índia e Paquistão. Mas, pela demora, acredito que o sistema implicou com ele, então que seja.
Quem estiver interessado faça uma busca no YouTube por “vice india pakistan” e, nos resultados, vá em “Vice on HBO Season One: Bad Borders ( Episode 2 ). A parte que interessa começa aos 11:30 e tem legenda em português, é só ativar.

Anders Hansen
Anders Hansen
Reply to  Alessandro
1 ano atrás

A cada dia que passa as coisas vão piorando…

Kemen
Kemen
1 ano atrás

Os ataques ocorreram entre 3:45 e 4:oo horas da manhã em voo baixo até o local que é montanhoso, foram utilizados além dos Mirage 2000, drones para localizar as bases terroristas que se situavam a 60 km da fronteira, foi utilizado um AWACS para executar “jam” nos radares paquistaneses retardando a detecção pelos mesmos, até que pudesem anular o “jam”. Foram usadas bombas de 1.000 Kg.

Adiel
Adiel
Reply to  Kemen
1 ano atrás

Gente, não tá errada essa envergadura do Mirage na imagem? 91,3 metros nem B-52…

A Véia Quaker
A Véia Quaker
1 ano atrás

Miragem 2000 da Índia em ação,os do Brasil que é um país muito Rico viraram sucatas….

Ivanmc
Ivanmc
Reply to  A Véia Quaker
1 ano atrás

É bem por aí, A Véia Quaker.

Renato
Renato
1 ano atrás

Uma pergunta de leigo, o datalink e os AEW&C da Índia funciona para todos os caças da IAF?

Nilo Rodarte
Nilo Rodarte
1 ano atrás

“depois de uma resposta eficaz da Força Aérea do Paquistão” KKKK

Os caças indianos entraram no território paquistanês e dispararam suas armas atingindo os alvos. Que resposta eficaz foi essa da força aérea paquistanesa? Eles nem viram o que aconteceu. Na verdade, é até irrelevante se teve vítima fatal ou não.

Dr. Mundico
Dr. Mundico
1 ano atrás

Admitindo que os indianos tenham matado 300 terroristas, temos que foram criados 300 mártires a serem seguidos e imitados por outros aprendizes e militantes islâmicos prontos a vingar seus heróis. De certa forma, o problema dobrou de tamanho

Esse povo se reproduz como ratos e lá na Bíblia está escrito em algum lugar que só se mata a fera no ninho.

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Dr. Mundico
1 ano atrás

Esses aí devem estar cada qual com suas 60 virgens no céu de Alá. Cristão é que não ganha nada, vai pro céu virar enfeite! 😂😂😂

Wellington Góes
Wellington Góes
1 ano atrás

Os Mirage 2000C estão fazendo falta……. Coisas de Brasil.

Jefferson B.
Jefferson B.
1 ano atrás

Não tem para ninguém, aqui é exército de CAXIAS! Ihaaaaaaaaaaa
Os árabes mataram mais de 40 indianos, agora os indianos dão um presentinho para esses árabes!

Andrigo
Andrigo
1 ano atrás

Me chamou a atenção no poster do Mirage o título de “melhor capacidade de ataque de precisão da frota indiana”, deve estar bem desatualizado este poster, não?

Carlos Campos
Carlos Campos
1 ano atrás

Paquistão a anos vem se comportando como um apoiador d o terrorismo em relação a índia, o problema é que esses malucos, não querem um governo onde as outras religiões são permitidas, nem um governo que não siga a Sharia e Suna, uma hora eles vão morder a mão do Governo do Paquistão, a China vem a anos também atuando contra os terroristas na sua fronteira com o paquistão, a índia pelo visto adotou a postura israelense, me atacou? vou te matar onde onde vc estiver, não importa aonde. dez um ataque dentro de um potência militar…. lembrei que a… Read more »

carvalho2008
carvalho2008
1 ano atrás

Em que pese estes Mirages Indianos já terem quase uma década da ultima reforma, eles estão nos strinks….no vip da atualização, gastaram uns U$ 60MM de reforma e atualização em cada unidade….foi uma fortuna

Jagderband#44
Jagderband#44
1 ano atrás

Para quem MAV torce neste confronto?
=D

Carlos Gallani
Carlos Gallani
1 ano atrás

Uma vez perguntaram para o Obama no auge da sua presidência o que lhe tirava o sono e ele respondeu:
“O Paquistão!”

Manuel Flávio
Manuel Flávio
1 ano atrás

Por que será que a Força Aérea indiana empregou no ataque 12 Mirage 2000 ao invés do Flanker, que tem uma capacidade de carga maior…

Chevalier
Chevalier
1 ano atrás

O mais bonito dos caças. Sem dúvidas.

Anildo Silva
1 ano atrás

Aparentemente a coisa nao foi tao perfeita como inicialmente imaginado. Acabei de ver na BBc que o Paquistao esta dizendo ter derrubado dois dos Mirages:

https://www.bbc.com/news/world-asia-47383634

Inclusive alguns pilotos foram capturados.

João Correia
João Correia
1 ano atrás

Está muito complicado e perigoso pois ambos os Países possuem Armas Nucleares e sabemos que o Paquistão é um Aliado da China e Rússia e a Índia tem uma contenda territorial com a China , porém os investimentos bélicos que a Índia fez nos últimos anos se prevê uma Guerra bem complicada , podendo colocar em Choque também outras Potências Globais.

Dionatan
Dionatan
1 ano atrás

E pensar que essa excepcional plataforma de combate que é o Mirage 2000 já voou nas cores do Brasil e hoje é canibalizada para venda de reposição de peças sobressalentes ou que alguma nação esteja dispostas a modernizar, realidade triste!