Home Espaço Relatório de inteligência dos EUA: Rússia e China desafiam superioridade espacial dos...

Relatório de inteligência dos EUA: Rússia e China desafiam superioridade espacial dos americanos

9108
59

A Agência de Inteligência da Defesa dos EUA em um novo relatório aponta para o espaço, e ameaças específicas da Rússia e China, como uma consideração chave para possíveis ataques futuros

Com a China e a Rússia avançando na tecnologia espacial, um relatório de inteligência dos EUA alerta que seus esforços representam um desafio militar significativo para os Estados Unidos e seus aliados.

“Challenges to Security in Space”, que foi divulgado na terça-feira pela Defense Intelligence Agency, disse que os Estados Unidos precisam ficar à frente da Rússia e da China na corrida espacial porque será o próximo campo de batalha.

“Tendo visto os benefícios das operações no espaço, alguns governos estrangeiros estão desenvolvendo capacidades que ameaçam a capacidade dos outros de usar o espaço”, escreveram os funcionários do DIA no relatório. “China e Rússia, em particular, tomaram medidas para desafiar os Estados Unidos.”

No ano passado, o presidente dos EUA, Donald Trump, propôs a criação de uma Força Espacial. E em outubro, o vice-presidente Mike Pence disse ao Conselho Nacional do Espaço que o governo planeja lançar a Força Espacial dos Estados Unidos, o sexto ramo militar do país, até 2020.

Em 1967, o Tratado do Espaço Exterior proibiu o envio de armas de destruição em massa ao espaço ou a instalação de tais armas em corpos celestes. Foi ratificado por mais de 100 países, incluindo os Estados Unidos, a Rússia, a China e a Coreia do Norte. Outras armas não são proibidas, como observado no tratado e no posterior Tratado de SALT II de 1979.

Mas isso não está impedindo a Rússia e a China de desenvolverem tecnologia espacial militar.

“A doutrina chinesa e russa indica que eles vêem o espaço como importante para a guerra moderna e veem as capacidades do espaço como um meio de reduzir a eficácia dos EUA e dos aliados”, disse uma autoridade a repórteres durante um briefing do Departamento de Defesa. “A China vê a superioridade espacial como parte da capacidade de controlar a esfera da informação e isso é um componente chave da guerra moderna”.

E a Rússia vê a guerra futura baseada em vencer a batalha em órbita, disse ele.

A China demonstrou um míssil anti-satélite e está trabalhando em um laser que pode atacar as propriedades dos EUA no espaço. A Rússia está focada em armas de energia, incluindo lasers ou microondas de alta potência, que podem desativar ou destruir objetos no espaço.

O sistema de armas terrestres e móveis da Rússia, “capaz de destruir alvos espaciais, provavelmente estará operacional nos próximos anos”, alerta o relatório.

“O que mais me preocupa é que eles tenham uma força holística”, disse um funcionário da inteligência de defesa dos EUA à NBC News. “Precisamos ter uma postura para enfrentar esses desafios ou corremos o risco de perder nossas vantagens no espaço. Estamos em risco, a menos que nos posicionemos adequadamente”.

Os Estados Unidos têm mais satélites operacionais, à frente da segunda maior China e da terceira maior Rússia.

“Ambos os países desenvolveram serviços espaciais robustos e capazes”, disse o relatório. “Essas capacidades fornecem a seus militares a capacidade de comandar e controlar suas forças em todo o mundo e também com uma consciência situacional melhorada, permitindo que eles monitorem, rastreiem e mirem nas forças americanas e aliadas”.

Suas redes de vigilância espacial podem pesquisar, rastrear e identificar satélites em todas as órbitas da Terra.

China e Rússia “reorganizaram suas forças armadas em 2015, enfatizando a importância das operações espaciais”, disse o relatório.

Isso inclui a China estabelecer “uma força de apoio estratégico para integrar seu espaço, ciberespaço e capacidades eletrônicas”, disse a autoridade.

O Ministério das Relações Exteriores da China, no entanto, disse que as alegações dos EUA eram “infundadas”.

“Recentemente, os EUA definiram o espaço como um campo de batalha e anunciaram o estabelecimento de uma força do espaço exterior”, disse a porta-voz Hua Chunying em uma coletiva em Pequim. “Então, isso pode levar à realidade do armamento e da ameaça ao espaço sideral”.

Em setembro de 2018, após o anúncio da Força Espacial por Trump, Moscou alertou Washington contra a implantação de armas no espaço e instou a comunidade internacional a adotar um acordo para impedir tais desdobramentos.

O relatório observa a ameaça espacial representada pela Coreia do Norte e pelo Irã, que também demonstraram “jamming” de satélites, e aborda o crescente problema do lixo espacial.

Spacex Falcon Heavy

“À medida que o número de satélites cresce, o mesmo acontece com as ameaças colocadas pelos detritos espaciais”, disse o funcionário. “Isso torna o rastreamento de satélites e a identificação de satélites contra ameaças e não ameaças, além de prever e prevenir colisões mais desafiadoras.”

A tecnologia de detritos da China é “de uso duplo porque pode ser usada para danificar outro satélite”, segundo a DIA.

Cerca de 1.800 dos 21.000 objetos grandes no espaço – os que medem pelo menos quatro polegadas – são satélites, com o resto como escombros, incluindo partes de espaçonaves, de acordo com o relatório.

Daquele lixo espacial, mais de um terço é do uso de um míssil pela China em 2007 para destruir um satélite extinto e a colisão acidental entre um satélite de comunicações dos EUA e um russo extinto em 2009, informou a Bloomberg.

Um relatório da Fundação Espacial colocou a economia espacial global em quase US$ 4 bilhões em 2017. Cerca de 57% dos gastos globais em gastos do governo e 65% de todos os lançamentos espaciais vieram dos EUA.

“O espaço é fundamental para a prosperidade dos EUA”, disse a autoridade do Pentágono. “Os Estados Unidos aproveitam os benefícios do espaço para comunicações, transações financeiras, segurança pública, clima, agricultura, navegação e muito mais. Além disso, há uma onda de empolgantes tecnologias comerciais e investimentos no espaço que estão expandindo as oportunidades em potencial que todos podem desfrutar”.

FONTE: UPI

59
Deixe um comentário

avatar
19 Comment threads
40 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
33 Comment authors
PauloFloresteiroArmagedonRene Dos Reisα Tau Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Bosco
Visitante
Bosco

Nada de novo… toca o enterro!!!

Brunow Basillio
Visitante

Com tanto lixo no espaço ,no futuro próximo não precisará de nenhuma arma antissatélite..
Como os americanos é o que mais tem , seria o primeiro a correr o risco a perder alguns…

Rodrigo
Visitante
Rodrigo

A preocupação é perfeitamente cabível,e ainda existem outras ameaças, como conter Irã e Coreia do Norte, por exemplo, em relação a produção de armas anti-satélite.

Jardel
Visitante
Jardel

Está parecendo mais um daqueles relatórios onde se exagera a capacidade do inimigo para que se consigam mais verbas. Se nossas Forças Armadas tentassem essa estratégia, será que colaria?

paddy mayne
Visitante
paddy mayne

Certamente. Sempre há alguma dose de alarmismo para conquistar mais dinheiro para esses projetos. Fazem isso desde o inicio da guerra fria.

Carta Branca
Visitante
Carta Branca

Você acha mesmo que políticos brasileiros leem relatórios??? Melhor dizendo, você acha que mais da metade do congresso tem capacidade básica de leitura?
O passatempo mais hilário da TV brasileira é botar na TV Câmara pra ver as comissões onde os deputados chegam atrasados sem saber nada de nada sobre os assuntos que debatem e começarem a falar de outros assuntos.
No congresso, quem lê relatórios são os secretários dos gabinetes, que por usa vez são apontados pelos deputados de acordo com os lobistas que elegeram esses deputados, então seu interesse é ler só aqui que eles querem.

Sérgio Luís
Visitante
Sérgio Luís

Se eliminarem os satélites acabou as conversas!
Óbvio!

Bruno
Visitante
Bruno

Quando eu era adolescente, eu já via várias revistas e etc com matérias de gente do mundo todo jurando pela morte da própria mãe que em 2010/15 a China superaria os USA em absolutamente tudo! Estamos em 2019 e segue o choro.

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

E que o petróleo iria acabar e que os carros seriam voadores, certas promessas nunca chegam!

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

O petróleo não acabou, mas está em acelerada via de substituição. Por isso mesmo, nunca acabará. Ficará enterrado embaixo da terra.
E, sim. Já existem carros voadores e estão chegando ao mercado.

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Será que vc não percebeu que quem anda chorando pelos noticiários são os americanos?
É boicote daqui. Guerra comercial dali.
Não adianta. Já era.

Bardini
Visitante
Bardini

“A China demonstrou um míssil anti-satélite e está trabalhando em um laser que pode atacar as propriedades dos EUA no espaço. A Rússia está focada em armas de energia, incluindo lasers ou microondas de alta potência, que podem desativar ou destruir objetos no espaço.” . Deveriam fazer uma convenção, tratado ou sei lá qual nome que quiserem dar… Para que não utilizassem mísseis anti satélite em caso de Guerra. Apenas armas de energia dirigida. . Pq? . Pq é complicado explodir um satélite no espaço. Isso geraria uma nuvem de detritos gigantesca, que pode gerar um efeito cascata, destruindo mais… Read more »

FICO SÓ OBSSERVANDO
Visitante
FICO SÓ OBSSERVANDO

Se entendi direito a grande máquina do Império moderno (E.U.A) tem milhares de satélites no espaço que COMANDAM tudo desde o exército, marinha, aeronáutica, agricultura etc… aí um país atrasado como a russia manda uma nave com um dispositivo de impacto e destrói vários satélites que gerarão detritos (lixo) que colidirão com outros satélites e como num jogo de boliche destruirá TUDO e a máquina de guerra americana ficará inutilizada pois não terá meios eletrônicos de execução e imposição de poder CERTO?

Bardini
Visitante
Bardini

Ninguém mais vai poder utilizar o espaço se esse fenômeno acontecer… Nem os coitadinhos dos Russos e dos Chineses, que iriam lutar contra os malvados americanos.
.
Efeito Kessler.
Boa pesquisa…

Ricardo Bigliazzi
Visitante
Ricardo Bigliazzi

Segue o jogo, acho que desde a década de 60 todo mundo trabalha nisso.

Munhoz
Visitante
Munhoz

A questão principal é se o Oriente passar a investir no que interessa como lasers e energia dirigida etc e o Ocidente ficar investindo no que dá lucro para a indústria, como grandes projetos que geram manutenção cada vez mais cara etc

Aí talvez o outro lado descubra a “pólvora “ do futuro antes !

Luiz Trindade
Visitante
Luiz Trindade

Dae a importância de não ter encerrado o programa dos ônibus espaciais da NASA. Agora farão falta diante das ameaças desenhadas pela Rússia e China a curto prazo.

Chen
Visitante
Chen

Impossível essas velharias servirem pra algo. Os militares americanos e as agências de inteligência nunca dependeram da NASA pra nada . Eles fazem muito mais lançamentos de satélites e sei la mais o que . Que ninguém sabe na cúpula .há anos sem serem incomodados .

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

Que viagem velho, os militares foram quem colocaram a pá de cal em cima do ônibus espacial em prol dos seus “foguetes/icbms”, eles que falaram que era caro demais subir satélites militares com o ônibus espacial!

teropode
Visitante

Mais do mesmo .

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Eu já havia comentado que os EUA não terão como competir contra duas super-potências no campo militar. Referia-me, especificamente, ao campo de armas nucleares.
E pleo visto, podemos estender a outras áreas, como a espacial.
Li, anteontem, que a Rússia planeja criar bases de lançamento de armas no espaço.
Os EUA vão abrir o bico.

Rafael Coimbra
Visitante
Rafael Coimbra

Papo antigo… parece que nunca leu nada na vida…. fala como se a Russia e China tivessem inventado algo novo…. Ahhh os EUA não estão competindo com ninguém até o momento… pode juntar as 2 que não da 1 competidor para os EUA… Hoje!

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Estamos gostando muito do rumo que as coisas estão tomando.
Que continue assim.

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

O problema é quando não se consegue diferenciar a mentira, o engodo, o embuste, a estratagema da realidade!!!

100nick-Elã
Visitante
100nick-Elã

Se é engodo, embuste e mentira, porque se preocupam? porque os pró-EUA se doem tanto quando falamos de China? está tudo bem, o mundo é dos americanos, fiquem tranquilos, tá? a China é “solta-pecinha”, preocupação zero vocês devem ter.

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Perfeito. É o que está em voga.
Dizem que o craque nisso é um tal de Steve Bannon.

Jacinto
Visitante
Jacinto

A idéia de se preposicionar armas nucleares no espaço é antiga. Já virou até tema de comédia do Clint Eastwood (Cowboys no Espaço, que é um filme divertido). O ponto é que é um gasto inútil: se for para usar armas nucleares, não há nada que uma arma lançada do espaço consiga fazer que um SLBM ou ICBM não faça igual ou melhor e de forma mais barata e segura.

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Exceto vc posicionar um monte de mísseis no espaço bem em cima do país inimigo.

Jacinto
Visitante
Jacinto

Os EUA têm 5 mil ogivas nucleares (já teve 50 mil) e a Rússia tem 8 (já teve 60 mil) mil. Se os EUA acertarem 5 mil ogivas nucleares na Rússia, cria-se um novo oceano onde havia um país. Se a Rússia acertar 8 mil ogivas nucleares nos EUA, o mesmo resultado, um novo oceano onde existia um país. Os russos não têm como evitar um ataque maciço americano. Os americanos não têm como evitar um ataque maciço russo. O motivo pelo qual nunca fizeram bases de armas nucleares no espaço é que elas não mudam a equação da destruição… Read more »

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Vc tem toda razão, mas o fato é que esses países continuam investindo nessas armas.
Insanidade?
Pode ser.

Alfredo RCS
Visitante
Alfredo RCS

Acho esses relatorios rizíveis, haja visto que o dispendio dos EUA com pesquisa e exploração espacial esta em torno de 4 vezes os da China e Russia somados. Em 2016 os gastos dos EUA com tecnologia espacial foi de US$ 40 BILHOES e, somados, os da China e Russia foram de US$ 11 BILHOES.

WVJ
Visitante
WVJ

E isso significa claramente pra você que os EUA estão por volta de 4 vezes mais avançados que China e Russia juntos?

– Apenas graças ao Mourão mantenho fé no futuro –

Alfredo RCS
Visitante
Alfredo RCS

Exatamente, ou melhor, no minimo. O que garante a vanguarda do ocidente sobre o oriente nao é apenas o volume de investimentos mad sim a LIBERDADE DOS AGENTES ECONOMICOS, ou seja, a busca pela EFICIÊNCIA, a busca pela PRODUTIVIDADE, a busca pela EXCELÊNCIA etc, onde o cidadão FAZ a dinâmica economica e nao o ESTADO. Basta ver no que o ESTADO FORTE SOCIALISTA transformou o Brasil…somos os ultimos em tudo, em educação, saude, segurança…Nao existe Estado totalitario desenvvido…isso é propaganda, pois quando a verdade é revelada ao proprio povo, seus ditadores enviam os tanques para passar por cima ou enviam… Read more »

WVJ
Visitante
WVJ

Alfredo, gastar mais não significa ser mais eficiente, vide a educação pública na era Dilma (espero não ser confundido com partidário de qualquer lado). Apesar dos investimentos 4x, nada garante que os EUA estejam mais avançados que os concorrentes no espaço, exceto por terem começado antes. A China consegue fazer tudo mais barato; a Russia parece estar na frente em mísseis e propulsão nuclear. Amo a democracia, a liberdade de expressão, etc, mas vejo que o mundo, que deveria caminhar para uma multi-polarização onde a ONU fosse preponderante, em vez disso, vejo os EUA querendo continuar como império dominante. Os… Read more »

Jacinto
Visitante
Jacinto

Tecnologia não tem custo linear. Veja isso na F1: a diferença de orçamento entre as equipes grandes e pequenos é da ordem de centenas de milhões de euros, e a diferença entre uma e outra é de 2 segundos…

Floresteiro
Visitante
Floresteiro

Que Mourão tenha muita saúde durante estes próximos 4 anos. Pq no que depende do Bolsonaro, claramente não terá condição de terminar.

Walfrido Strobel
Visitante
Walfrido Strobel

Matou a charada, isso é só choradeira para as grandes empresas arrancarem mais dinheiro do contribuinte americano, tão verdadeiro quanto o fake efeito estufa. Dinheiro nunca é demais para estes abutres.

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

Vamos seguir esta lógica para algo óbvio, não foram “4 vezes mais” apenas esse ano, foram por muitas décadas, talvez muito mais que 4 vezes, acredito que a unica explicação para tantos anúncios de armas que beiram a mágica por parte dos adversários dos EUA seja o fato de que eles se encontram MUITO atrasados em quase tudo que é tecnologia militar!

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

O programa espacial americano estava (está) devagar, quase parando.
Estão até recorrendo a motores e foguetes russos para diversas situações.

Paulo
Visitante
Paulo

Você não conhece nada do programa espacial do EUA.

Jacinto
Visitante
Jacinto

Olha, pense no Spacex e seus estágios recuperáveis. Qual é o interesse militar em recuperar o primeiro estágio de um foguete? Todos os países que têm misseis balísticos (veículos lançadores são misseis balísticos) tem uma quantidade limitada de armamento porque o míssil só pode ser usado uma vez: ele é destruído (consumido) em seu uso. OS EUA, se desenvolverem esta tecnologia e diminuírem o ciclo de tempo para reuso dos estágios, terão uma quantidade ilimitada de misseis balísticos, porque eles lançam, recuperam 1º estágio, recarregam-no e lançam de novo e assim sucessivamente. Se em breve escudos balísticos funcionarem, será necessário… Read more »

Rogério Maciel
Visitante
Rogério Maciel

A historia verdadeira não mostra tal superioridade dos norte americanos no espaço, mesmo hoje não tem naves de confiança para transporte de pessoas.

Jacinto
Visitante
Jacinto

Eu diria que EUA, Rússia e China estão buscando tecnologias diferentes. Os EUA têm tecnologia para construir veículo de transporte de pessoas – fizeram isso 50 anos atras – mas eles claramente estão investindo no barateamento dos lançamentos espaciais, não apenas do ponto de vista de custo, mas também – e isso talvez seja ainda mais difícil – em acelerar o ciclo de lançamentos e relançamentos. A Spacex (admiro o Musk, mas a verdade é que a Spacex só existe porque é bancada pela NASA) e o Blue Origin (idem) são empresas privadas – mas usam tecnologias que podem ser… Read more »

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

O X37-B manda um beijo a todos!

Jacinto
Visitante
Jacinto

Misseis anti-satélites já existem há anos, não é nenhuma novidade. EUA, China e Rússia já testaram com sucesso. Armas a laser baseadas em terra ainda é uma tecnologia distante em virtude do efeito chamado “thermal blooming”.

Alessandro
Visitante
Alessandro

Gente, os EUA lançaram um avião de reconhecimento estratégico que chegava a mach 2 nos inícios dos anos 60, (SR-71) com uma arquitetura aviônica até então diferente de tudo, provavelmente os estudos dessa aeronave deve ter começado nos anos 50, logo após o fim da segunda guerra mundial, para depois nessa mesma década começar os estudos do que seria o F-117, vcs tem noção disso ?? Alguém consegue imaginar que tipo de tecnologia os EUA deve estar pesquisando, ou já está em uso SECRETAMENTE por ae ? A gente ouve por ae boatos de um tal de TR3-B, projeto “aurora”… Read more »

Jacinto
Visitante
Jacinto

E em sua época, o F-117 foi desenvolvido com fundos “desviados” de outros projetos militares…

Alessandro
Visitante
Alessandro

Jacinto, eu não sabia disso, mas pra vc ver como é os americanos, eles dão um jeito pra tudo, se precisar eles “desviam” verbas de outros projetos, para dar prioridade naquilo que eles acreditam que irá “revolucionar” ou coloca-los na frente nessa corrida armamentista, mas oq me impressiona é alta capacidade deles de inovar, quando vc acha que os americanos já fizeram de tudo, PÁ!! tá lá escancarado na nossa cara algo inovador.

100nick-Elã
Visitante
100nick-Elã

Algo inovador, tal qual a Rússia fez o primeiro satélite? tal como a Rússia colocou o primeiro homem no espaço? ou quem sabe tal qual a primeira estação espacial, a Mir (e não o fracasso americano chamado Skylab)? Porque não, PÁ!! fizeram algo inovador para vencer no Vietnã? ou porque não criaram nada inovador para defender os seus “terroristas do bem”? porque a Rússia está lá na Síria ditando as regras? e porque não derrubam logo o Maduro?

Alessandro
Visitante
Alessandro

reconheço que os russos tem suas qualidades, os caras aperfeiçoaram os campos forçados nazistas e criaram as gulags, foram os primeiros a implantar o comunismo, inovaram após isso e exterminaram parte de sua própria população, reconheço, os caras são bons mesmo!!! pronto pode ir dormir mais feliz essa noite.

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

100nick
A grande ‘inovação’ desses novos tempos é a perda de influência americana e o aumento do poderio chinês.

Armagedon
Visitante
Armagedon

Por quê tanto amor a um sistema totalitário? Onde se quer você poderia estar postando coisas na Internet, pois seria visto como um ati-revolucionario. Criticam a ditadura militar brasileira, mas amam a união soviética e a China! Não tem compromisso nenhum com a democracia, mas somente com o sistema, com a libertação dos povos, livrando da democracia e da liberdade de expressão, ir e vir, escolhas mil… Mas é assim a humanidade, tento me acostumar

100nick-Elã
Visitante
100nick-Elã

Será por isso que o F-117 foi um fiasco?

Alessandro
Visitante
Alessandro

Pode até ser que foi um Fiasco, mas até hoje a Rússia sequer chegou perto de fazer um, está ae se matando para produzir esse caça “stealth” Su-57 rsrs…

não precisa ficar nervosa não, eu sei que os russos tem seus méritos, é apenas uma OPINIÃO, fica calma!!

CESAR ANTONIO FERREIRA
Visitante
CESAR ANTONIO FERREIRA

Quem depende do venerável R-7 (Soyuz) para levar os seus astronautas para a Estação Espacial Internacional e dos motores RD-180 para os seus lançadores, deve mesmo ficar muito preocupado… Arma de energia? Já existia na década de 80; até hoje o seu problema prático continua: consome muita… Energia. O afamado “canhão laser de Shari Shagan” recebia energia de uma hidrelétrica… Em 1984 o dispositivo de baixa potência LE-1, do complexo Terra-3, fez um rápido disparo contra o SS Challenger, na missáo STS-41-G, que resultou em uma cegueira momentânea em um dos tripulantes e erros de leitura dos instrumentos de bordo…… Read more »

α Tau
Visitante
α Tau

Os estadunidenses ainda hoje dependem dos Russos para irem ao espaço…astronautas continuam treinando na Cidade das Estrelas perto de Moscou e viajando com a Soyuz… o foguete de lançamento Atlas 5 dos eua opera com um mecanismo de propulsão russo…ironicamente muitos satélites de reconhecimento do Ministério da Defesa estadunidense também só podem ser lançados com um foguete de tecnologia Russa…e essa situação não pode ser revertida rapidamente…não a outros foguetes de lançamento disponíveis na quantidade necessária e um mecanismo de propulsão não pode ser substituído facilmente…de um dia para outro…os estadunidenses dependem de tecnologia Russa até no novo projeto de… Read more »

Paulo
Visitante
Paulo

Qual é o sistema de propulsão russo utilizado no Atlas?

Rene Dos Reis
Visitante
Rene Dos Reis

Pelo visto a briga espacial vai ser 2×1 , sera que China e Russia compartilham informações?