Home Aviação de Ataque Caças Su-30MKK chineses poderão usar mísseis YJ-12 contra porta-aviões americanos

Caças Su-30MKK chineses poderão usar mísseis YJ-12 contra porta-aviões americanos

7362
105

Com sistema de controle de tiro modificado, caças Su-30 da China teriam a possibilidade de usar armas fabricadas no país

A China divulgou um conjunto de fotos do primeiro treinamento dos caças Su-30MKK da Marinha do Exército de Libertação Popular (PLA Navy) no ano novo em 6 de janeiro de 2019. Essas fotos “inadvertidamente” revelaram um detalhe: um caça Su-30 MK2 se preparando decolar com um míssil ar-ar chinês PL-12.

Isso não parece ser nada de especial, mas indica que a China já foi capaz de modificar o sistema de controle de tiro do Su-30MKK para dar a capacidade de usar as armas domésticas da China. A última coisa que os porta-aviões querem é o caça a jato Su-30 MK2 que transporta mísseis de cruzeiro antinavio YJ-12 e YJ-18.

O Su-30MKK é conhecido como o jato de combate mais capaz da família Su-30. Ele melhorou a estrutura com base nos antigos caças Su-30. Ele tem dois pontos de duros internos pesados ​, aumentando sua carga útil total para 12 toneladas.

O Su-30MKK também aumentou seu peso máximo de decolagem. Seu alcance máximo é de quase 4.000 quilômetros e, portanto, pode patrulhar todo o Mar da China Meridional com o apoio de aviões-tanque.

Desde 2004, o jato de caça Su-30MKK tem sido uma importante força antinavio das forças armadas chinesas. O jato de caça Su-30MKK, o bombardeiro estratégico H-6 e o caça-bombardeiro JH-7 combinam a pesada responsabilidade da tarefa de ataque aéreo de longo alcance da China.

Mísseis ar-ar chineses

No entanto, hoje, mais e mais falhas do caça Su-30MKK foram expostas após 15 anos de operação. Como produto russo, originalmente só pode transportar os mísseis antinavio KH-31 e KH-41 fabricados na Rússia. Esses dois mísseis são muito antigos e seu desempenho está muito atrás do YJ-12 da China.

Além disso, o KH-31 foi exportado para os EUA para ser usado como míssil alvo, e é provável que os EUA tenham encontrado uma maneira de lidar com ele. Portanto, o Su-30MKK acabou tendo pouca utilidade com sua capacidade de transporte de bombas e mísseis de cruzeiro subutilizados.

Mas a China adotou seu próprio método, que é descriptografar o sistema de controle de tiro do Su-30MKK, e torná-lo compatível com as armas domésticas chinesas.

O sistema de controle de tiro é o sistema usado pelos caças para gerenciar, mirar e guiar armas ofensivas, e é um dos sistemas mais importantes em qualquer jato de combate. O país de origem geralmente não proíbe o usuário de modificar o sistema de caças exportados, mas não fornecerá a decodificação (ou cobrará uma taxa) para fazê-lo. Desta forma, o usuário fica sozinho quando se trata de modificação técnica do sistema.

Míssil antinavio CM-302 ou YJ-12
Míssil antinavio CM-302 ou YJ-12

A Índia repetidamente foi detida por essa barreira quando tentava modificar o sistema de controle de fogo do tiro do caça multifunção Mirage 2000, e pagou US$ 800 milhões para pedir à Dassault Aviation (fabricante internacional de aviões militares, regionais e comerciais da França) para obter ajuda.

A China já tem uma experiência bastante madura em pesquisa e desenvolvimento (P&D) de sistemas de controle de tiro em caças a jato e no uso de caças russos. Também tem experiência em atualizar os caças russos de forma independente. Portanto, os chineses modificaram com sucesso o sistema de controle de tiro do Su-30MKK e agora é compatível com as armas domésticas da China (talvez tenha sido substituído por um sistema doméstico de controle de tiro).

Um Su-30MK2 equipado com um míssil ar-ar chinês PL-12 no treinamento em 6 de janeiro é uma prova de tal realização. Como o PL-12 pode ser usado, o míssil YJ-12 também poderá ser usado.

O jato de caça Su-30MKK tem três pontos duros pesados ​​de 2 toneladas, mesmo peso do míssil YJ-12. Ou seja, um caça a jato Su-30MKK pode levar três mísseis YJ-12 para atacar alvos em um raio de 1.500 km. A distância entre o recife de Zengmu e a província chinesa de Guangdong é de apenas 1.900 quilômetros.

Um caça a jato Su-30MKK que decola do continente chinês pode atacar alvos inimigos em mais da metade do Mar do Sul da China. E pode cobrir todo o Mar da China Meridional se decolar da Ilha Yongxing.

A super alta velocidade do míssil YJ-12 é uma enorme ameaça ao sistema Aegis dos navios escolta da Marinha dos EUA. É concebível que o caça a jato Su-30MKK equipado com mísseis YJ-12 se torne uma das armas mais ameaçadoras contra as frotas de porta-aviões dos EUA.

FONTE: China Military Online

105
Deixe um comentário

avatar
29 Comment threads
76 Thread replies
2 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
50 Comment authors
josejodreskijagderband#44HernâniWVJ Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Luiz Trindade
Visitante
Luiz Trindade

É papai… EUA que se cuidem… Não é tão fácil atingir um NaE da USNavy por inúmeros motivos, mas saber que teu inimigo tá avançando no modo de atingi-lo não é nada legal.

Aldo Ghisolfi
Visitante

E qto aos mísseis balísticos?

Eduardo
Visitante
Eduardo

Os misseis balísticos encontram uma dificuldade ainda maior para atingirem um PA. Já começa pela dificuldade de localizar um PA na imensidão do mar e a coisa piora ainda mais porque enquanto o míssil sobe para a estratosfera o PA continua se movimentando. Tá, mas vamos supor que o PA foi localizado, para funcionar o míssil tem que ser manobrável a ponto de poder modificar muito sua rota para atingir um PA em movimento o que é muito difícil. Também tem que ter alguém mandando para míssil a localização atual do PA para que o míssil faça as correções de… Read more »

Washington Menezes
Visitante
Washington Menezes

É o Japão pensava igual a você, até que o coreano fogueteiro mandou uma duzia de misseis por sobre o Japão e as bases Americanas nada. A chuva de fogo prometida pelo topetudo não deu em nada.

Jacinto
Visitante
Jacinto

Washington, os radares sao capazes de calcular a trajetoria balistica de misseis. Pela trajetoria deles era obvio que eles cairiam longe do Japao e que por isso nao eram ameaças.

Bosco
Visitante
Bosco

O Japão tá parado! Um alvo parado,com coordenadas definidas, pode ser atacado por qualquer coisa de qualquer distância imaginável sem ser necessário qualquer atividade de inteligência, reconhecimento, vigilância e aquisição de alvos.
Basta ver no Google Maps.

Aldo Ghisolfi
Visitante

QUERO saber em relação a um alvo móvel. Míssil balístico precisa ser considerado em modo saturação de área.

BILL27
Visitante
BILL27

Um ataque de saturação ,dependendo da situação ,poe a pique um Nae sem muitas dificuldades

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

Algumas fontes dizem que o novo radar Spy-6 é 30 vezes mais potente para designar alvos que o Spy-1 que pode rastrear 700 alvos por vez ou seja, ele pode rastrear 21000 alvos!
Mesmo que este número seja muito menor, saturar não é tão fácil quanto fazem parecer estes anúncios semanais de incríveis mísseis anti porta aviões!

nonato
Visitante
nonato

O problema é acabar o estoque de mísseis do navio já que muitos deles só levam, por exemplo, 4 mísseis antinavio.
Acho um absurdo. Um navio de 3, 6 mil toneladas, 150 m de comprimento e os únicos armamentos serem alguns poucos mísseis.

Bosco
Visitante
Bosco

Nonato, Alguns mísseis AA são levados em conjunto de 4 por célula. Em tese um destróier Arleigh Burke poderia levar mais de 360 mísseis antiaéreos ESSM. Há também uma tendência a que mísseis possam ter mais de uma utilidade, por exemplo, o Tomahawk para ataque terrestre será capaz de atacar navios. O SM-6 tem capacidade antiaérea, antibalístico, contra alvos fixos em terra e contra navios. Igualmente os mísseis SM-2 e ESSM, com capacidade antinavio dentro do horizonte radar. O futuro LRASM terá capacidade de atacar alvos em terra, inclusive alvos móveis. O próprio Harpoon tem capacidade antinavio e contra alvos… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

Bill, Qual o pacote de ataque que você acha que faria isso “sem muita dificuldade” tendo em vista que um CBG capitaneado por um Nimitz pode por no ar 48 a 60 caças com cerca de 400 mísseis ar-ar Amraam/AIM-9 coordenados por 4 AEW, além de pelo menos 3 escoltas armados com cerca de 400 mísseis sup-ar? Estamos falando de 800 mísseis defensivos sem contar as defesas de ponto individuais de cada navio. E sem contar que o CGG permaneceria afastado num ponto onde a autonomia do atacante estaria prejudicada enquanto a autonomia dos caças de defesa estaria privilegiada. E… Read more »

Dario Renato
Visitante
Dario Renato

Bosco, admiro sua paciência.

cfsharm
Visitante
cfsharm

No videogame na minha vez de jogar o adversário não pode revidar! Poxa Bosco não estrague a brincadeira!?!?

Aldo Ghisolfi
Visitante

É o que penso. Saturação de área e pronto. Até remataria: simples assim! Embora as capacidades dos submarinos chineses estejam bem atrás das dos americanos e russos, as tecnologias de mísseis balísticos da China progrediram fechando a lacuna na defesa, escreve a revista The Military Watch. A edição destaca os projetos chineses “assassino de porta-aviões” DF-21D e o míssil balístico intercontinental hipersônico estratégico DF-41. Estas armas do arsenal chinês, de acordo com The Military Watch, se tornaram nas mais avançadas do mundo no momento de entrada em serviço das Forças Armadas chinesas. Segundo a publicação, as características completas do novo… Read more »

Jacinto
Visitante
Jacinto

Todo ICBM é hypersônico em sua fase terminal, é uma característica da arma. Aliás, praticamente todos os misseis balístico são hipersônicos. O vetusto LGM-30 Minuteman (em serviço desde meados da década de 60) – é o ICBM dos EUA – tem velocidade terminal de mach 23.

Bosco
Visitante
Bosco

Jacinto,
Na verdade todo míssil balístico é hipersônico e não só na fase terminal, mas também na intermediária.

Míssil balístico tático – até 300 km de alcance – velocidade de Mach 5 (1,7 km/s)
Míssil de curto alcance – de 300 a 1000 km – velocidade de Mach 9 (3 km/s)
Míssil de médio alcance – de 1000 a 3500 km – velocidade de Mach 13 (4,5 km/s)
Míssil de alcance intermediário- de 3500 a 5500 km – velocidade de Mach 15 (5 km/s)
Míssil de alcance intercontinental – acima de 5500 km – acima de Mach 20 (7 km/s).

Jacinto
Visitante
Jacinto

É que “hipersônico” se tornou uma espécie de vaca sagrada… a rapaziada acredita que armas hipersônicas são novidades, uma revolução tecnológica russa ou chinesa; mas, ou se esquecem – ou não sabem – que armas hipersônicas existem desde a 2ª Guerra Mundial com o V2 alemão.

WVJ
Visitante
WVJ

Hipersônico de cruzeiro (e ainda manobrável) que é a novidade, certo? Nisso até os EUA estão interessados em fazer/interceptar.

Bosco
Visitante
Bosco

WVJ, Isso! Hipersônico de cruzeiro. O que o “pessoal” do marketing oficial pega pesado é em divulgar que tais mísseis têm alto poder de manobra, o que não é verdade. Eles são quase que engessados e quando manobram o fazem com amplas curvas e tal característica não garante a eles a invulnerabilidade. O que garante que não serão interceptados é a altitude em que voam, que não é coberta pelos sistemas AA ora em uso. Mas nada é perfeito e uma hora eles têm que descer. rsrssss Vale salientar que ainda não há de fato nenhum míssil de cruzeiro hipersônico… Read more »

Aldo Ghisolfi
Visitante

É na ‘manobra’ em grande amplitude que ele fica vulnerável e pode ser abatido com facilidade além de, nesta situação, enfrentar um vôo crítico; MAS e qdo for uma ataque por saturação de área, sem necessidade de manobra, numa aproximação hipersônica? UM único míssil atingir o alvo, penso que seja praticamente impossível -salvo a sorte-; o ataque só pode ter sucesso dentro do princípio de saturação de área, técnica usada desde os chineses -300 anos a.C.- até hoje com o ASTROS, passando pelos Katyusha. PERGUNTA: existe, ou é possível o emprego da tecnologia stealth num míssil balístico? Dificultaria a sua… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

Jacinto,
Sem dúvida. A propaganda oficial russa e chinesa usa e abusa da ingenuidade de muitos utilizando termos de impacto. Tática utilizada aqui em Pindorama Brasilis pela esquerda.

Bosco
Visitante
Bosco

Jacinto, E em focando só na característica hipersônica, os propagandistas deixam de lado o fato mais importante que a velocidade, que é o fato de um veículo hipersônico voar na “zona morta” (entre 35 e 100 km), que não é coberta nem por mísseis AA e nem pelos mísseis antibalísticos exoatmosféricos.
* O THAAD opera entre 50 km e 150 km de altura.

Bosco
Visitante
Bosco

Hipersônico também é um monte de mísseis interceptadores antiaéreos e antibalísticos:
THAAD – Mach 8
SM3 – Mach 10
SM3 Block IIA – Mach 15
GBI- Mach 20
PAC-3 – Mach 5
PAC-3 MSE – Mach 6
48N6 – Mach 6

jose
Visitante
jose

acho que o mais importante é a incerteza da certeza, ou seja, os americanos não creem, mas “se for verdade”? imagino disparar uns 20 desses e, por sorte, um atingir um NAE, mesmo que n o afunde, olha o psicológico aí.

Leo Neves
Visitante
Leo Neves

O autor do texto se equívoca em dizer que o Su-30mkk é o mais avançado da familia Su-30 . O mais avançado é o Su-30MS russo.
1500km de alcance o míssil YJ-12?

PauloSollo
Visitante

1500 km é o raio de alcance do SU-30MMK. O suposto alcance deste míssil é entre 250 e 400 km.

Léo Neves
Visitante
Léo Neves

Realmente , é isso mesmo , o alcance desse míssil é na faixa de 500km.

Jacinto
Visitante
Jacinto

Eu tenho a impressão de que este alcance de 1.500 km não se refira ao míssil sozinho, mas à soma entre o alcance do míssil e do Su-30.

Ricardo N. Barbosa
Visitante
Ricardo N. Barbosa

Exatamente Leo Neves. Os Su-30MKK e MK2 são inferiores aos Su-30MKI e Su-30SM.

Brunow basillio
Visitante

O Irã já fez isso com seus F 14 , se for analisar a China até demorou usar mísseis doméstico no Su 30…

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

Na verdade não houve uma integração boa entre os F-14 e os MIM-23 Hawk. Chegaram à executar alguns disparos, mas o enlace de dados entre o AWG-9 e o Hawk não era estável. O Hawk, obviamente, não era um míssil nativo do Irã, mas sim um SAM de origem americana.

Pouco se sabe das versões locais do AIM-54, mas se a engenharia reversa foi bem feita, utilizam o mesmo padrão de dados do Phoenix original, o que torna o míssil automaticamente compatível com a aeronave, então não acredito que tenham precisado mexer muito nos códigos fonte do Tomcat.

Brunow basillio
Visitante

Leandro Costa eles integraram misseis Russos no F 14 o R-73 e um exemplo..

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

Fonte?

Brunow basillio
Visitante

Vou postar duas uma ocidental e outra Iraniana , a última é independente não é do governo iraniano
https://nationalinterest.org/blog/the-buzz/irans-air-force-flies-american-made-f-14-tomcats-24750

A do Irã , só traduzir , boa matéria por sinal

http://www.amirreza-fp.blogfa.com/

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

Brunow, obrigado pelas fontes. Enfim, eu li a do national interest e a iraniana lá e existem um probleminha. O National Interest publica praticamente qualquer coisa. Ele está no meu feed de notícias do google no meu celular e leio algo deles praticamente todos os dias, simplesmente porque me esqueço de bloquear e suas manchetes são todas ‘click baits.’ Hoje, por exemplo, li um ‘Top 5 worst american fighter jets.’ E essa lista começou com o Brewster Buffalo, que está longe de ser um ‘fighter jet.’ Então eu não dou muita credibilidade para o que eles escrevem. Ora dizem que… Read more »

Hélio
Visitante
Hélio

A grande vantagem dos SU é essa, por ser um avião enorme, pode carregar armas enormes e mesmo assim ter grande autonomia.

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

“Um Su-30MK2 equipado com um míssil ar-ar chinês PL-12 no treinamento em 6 de janeiro é uma prova de tal realização.” Isso não prova absolutamente nada. Os chineses podem muito bem estar blefando, colocando o míssil no cabide e divulgar à foto para causar alarde. Se mostrassem vídeo de teste do míssil sendo lançado e acertando o alvo, aí sim seria uma prova. Diversas forças aéreas já fizeram blefes ou simples desinformação dessa mesma maneira. Um bom exemplo disso foi a utilização de pods altamente suspeitos em A-7D’s para despistar o propósito verdadeiro da criação da unidade que estava recebendo… Read more »

Gorgoroth
Visitante
Gorgoroth

Concordo, igualmente ao canhão “laser”. Que na matéria do mesmo é usado um disparo Americano.

Chines mesmo não aparece. Risos

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

Eu não duvido que lasers e railguns chineses apareçam eventualmente, mas até provarem que eles funcionam é outro papo. E os chineses pelo visto gostam de nos deixar no suspense quanto à esses desenvolvimentos. Faz parte do jogo. Em uma democracia você tem que provar que a grana pesada investida está sendo investida em alguma coisa e justificar esse tipo de coisa. Em uma ditadura isso simplesmente não existe e os programas mais sensíveis ter que ser muito bem escondidos (vide o Black Hawk ‘stealth’ que foi utilizado no raid que matou Osama Bin Laden e o próprio programa do… Read more »

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Podemos imaginar um grupo de uns 20 aviões atacando simultaneamente um porta-aviões.
Isso que os chineses possuem mísseis balísticos anti-navios.e, ainda, misseis hipersônicos oara esse fim.
Será devastador.

Jagderband#44
Visitante
Jagderband#44

Equívoco.
Apenas você pode imaginar.

Bosco
Visitante
Bosco

Antonio,
Sei que você é um otimista inveterado quanto à capacidade das potências anti-ocidentais mas o seguro morreu de velho.
A rigor só existem mísseis antinavios de cruzeiro subsônicos e supersônicos e semi-balísticos supersônicos.
Os hipersônicos, sejam de cruzeiro (Zircon), semi-balísticos (Kinzhal e CM-401) e balísticos (DF-21D, DF-26) ainda não provaram ser competentes para a função antinavio e muito menos, anti porta-aviões, e até que o comprovem, continuam a ser apenas um sonho numa noite de verão.

Bosco
Visitante
Bosco

“Podemos imaginar um grupo de uns 20 aviões atacando simultaneamente um porta-aviões” Nesse pedaço do texto você foi certeiro. A vida não é fácil pra ninguém. Se os chinas quiserem mesmo neutralizar um PA americano terão que atacar desse jeito, chutando a porta e entrando na marra, porque molezinho a “milhares” de quilômetros como nos querem fazer crer, só se combinarem com os americanos. rrsrsss Mas eu ainda colocaria mais aviões nesse pacote de ataque. Em sendo só 20 caças , cada um com 3 YJ-12, e tem-se 60 YJ-12. Se dos 20 caças metade for interceptada pelos SH antes… Read more »

GILMAR DE PAULA
Visitante
GILMAR DE PAULA

Cai na real sonhador! 20 aviõos atacando um porta aviões dos EUA e os gringos vão ficar só assistindo? Esses “chinas” são vira-latas que só ladram quando passa um “dogão”.

PauloSollo
Visitante

Atacar um PA dos EUA será o mesmo que bombardear Washington. A retaliação será absolutamente avassaladora. Por isso Jinping não é tolo de ir na conversa daquele general boca mole que defendeu afundar NAes dos EUA no mar do sul da chuna.

Quatzy
Visitante
Quatzy

E se os EUA atacar um navio Chinês, vc acha que não atacariam PA dos EUA se tiveram chances? Abater um PA da China ou caça deles é mesma coisa que atacar Pequim também.

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

Quatzy, o caso é que nenhum alto oficial americano jamais declarou que uma saída para as tensões no Mar do Sul da China era afundar os porta-aviões chineses. Ao passo que um graúdo Chinês recentemente declarou que a saída para essas tensões na área era justamente afundar dois porta-aviões americanos.

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Os americanos não seriam tolos a esse ponto.
Estão relutando em criar caso com a Coreia do Norte. Imaginem com a China.

Nei
Visitante
Nei

Antonio, acho errado sua colocação. Passe primeiro pelo Aegis e Super Hornets, pois dai sim poderá ter sucesso.

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

Dependendo do grupo de combate é capaz de vc colocar um zero nesse número e não ser suficiente! Hahahahahahahah

MFB
Visitante
MFB

Essas suas teorias de videogame são muito boas. Mas 20 aviões só? Por que não 200 ou 2000? Afinal, quem decide é o jogador. Só editar o arquivo de texto das forças chinesas no game e aumentar o número de aviões. Você também pode remover as armas AA, aviões de combate e até mesmo toda a escolta do porta-aviões do .txt das forças americanas. Acho que assim poderia funcionar facilmente como você diz.

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Isso só depende da paciência dos chineses.

Renato Carvalho
Visitante
Renato Carvalho

Além de enfrentar o eficiente sistema Aegis, o SU 30 Chinês tem que passar pelos Super Hornets. ….tarefa ingrata para o pesadão russo.

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

Tarefa ingratíssima se vc somar as escoltas! Acredito ser muito difícil algo pilotado que não seja “absolutamente” stealth entrar na bolha de um porta aviões americano, é “bala” que vai vir de tudo que é lado! Hahahahahahahahah

Ivanmc
Visitante
Ivanmc

Su-30 o básico, para não errar, o resto vai na categoria.

Kemen
Visitante
Kemen

De novo o “fantasma chines” que aterroriza, hora bolas, um porta aviões pode ser afundado por muitos meios (ou tentar afundar), principalmente por submarinos e, lembrando que os P. A´s da U.S. Navy são protegidos por escoltas ao extremo, sem duvida os P.A´s chineses também devem ser protegidos, mas… tão bem quanto ?

nonato
Visitante
nonato

Não são protegidos ao extremo. Geralmente um navio e um submarino.
Na minha opinião só deveriam se deslocar com umas 10 escoltas e três submarinos.

Kemen
Visitante
Kemen

Colega nonato, isso seria em tempo de paz, em caso de conflitos bélicos as escoltas aumentam, veja as escoltas e outros na invasão do Iraque (e sem dúvida o Iraque com menos meios que a China atual).

Kemen
Visitante
Kemen

Depois de ler sobre o YJ-12 me lembrei que o MTC-300 (li que na versão de uso nosso pode chegar aos 500 km, na versão exportação limitado a 300 Km), vem sendo testado e também desenvolvido para mais de uma função, uma delas é a uma versão anti navio, além da versão terrestre do Astros.

João Adaime
Visitante
João Adaime

Sai a guerra fria (EUA X URSS) e entra a guerra da seda (China X EUA). Só para não ferir suscetibilidades, esclareço que os países citados estão rigorosamente em ordem alfabética, sem que isto denote qualquer preferência da minha parte. Brasil Acima de Tudo. Na guerra fria um ficava provocando o outro, por blefe ou real, mas com objetivo de não deixar o adversário baixar a guarda. Um dos contendores continua sendo o mesmo, os EUA. O novo “lutador” usa uma estratégia diferente. Enquanto a URSS (entenda-se Rússia) queria o controle físico dos países, a China optou por fazer parcerias… Read more »

nonato
Visitante
nonato

Certo.. EUA e China são iguais.
Assim como a união soviética, Alemanha e o Japão, esses dois na segunda guerra.
Não faz diferença EUA, China, união soviética z Alemanha ou Japão ganhar.

João Adaime
Visitante
João Adaime

Caro Nonato
Confesso que não entendi. Se você acha que eu disse que China e EUA são iguais, não disse isso. Apenas disse que usam estratégias parecidas, com o mesmo objetivo.
Porém há uma distância abissal culturalmente, politicamente e outros entes entre eles.
Abraço

MGNVS
Visitante
MGNVS

Joao Andaime Sua analise é excelente. Igual vc bem citou, a China nao é a URSS. A URSS queria impor sua doutrina ideologica e dominar outros países para acabar com capitalismo no mundo, a China usa o capitalismo em beneficio proprio e ja deixou de ser comunista a muito tempo. O problema é que o pessoal aqui sofre de uma cegueira ideologica muito grande e isso faz com que a maioria subestime o potencial dos inimigos. Se esse pessoal aqui do blog que apoia os EUA fossem americanos de verdade, entao os EUA ja teriam sido derrotados faz tempo. Eu… Read more »

João Adaime
Visitante
João Adaime

Prezado MGNVS Perfeito comentário. Atualmente não tenho preocupações quanto a um possível expansionismo da China ao ver sua história milenar. A propósito esta semana eles estão comemorando o ano novo chinês, ano 4.717. Nestes quase cinco mil anos eles foram invadidos por inúmeros povos, sendo a última vez durante a II Guerra Mundial. Mas não invadiram nenhum país no período. Muitos podem citar as províncias autônomas do Tibete e de Xinjiang, mas este é um problema lá deles. Inclusive a ONU não reconhece estes territórios como independentes. Eles sempre se mostraram um povo pacífico. Cito o exemplo do Mussolini. Ele… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

“ficam se “degladiando” sobre um possivel “confronto” de EUA vs China.”
Avisa isso pro Galante que é ele que pauta as matérias a serem discutidas.

MGNVS
Visitante
MGNVS

Boscowitz Yeltsin Saudaçoes Ate onde eu sei o Galante nao fica entrando em debates ideologicos aqui. Ele apenas posta a materia e galera é que sai no tapa e eu fico so observando e rindo muito. Vc mesmo Bosco, as vzs fica ofendido com algum comentario que nao gosta e que nao foi direcionado pra vc e vc ja responde com ironias. Vc faz isso ate mesmo con quem te trata com respeito igual eu trato pois admiro seus conhecimentos tecnicos. Qntas vzs vc mesmo ja me chamou de “isentao” so pq nao gostou do meu comentario? Eu levo tudo… Read more »

Paulo Costa
Visitante
Paulo Costa

Sugestão de nova postagem”

“Caças chineses poderão disparar lasers 5 geração, bombas nucleares, torpedos sub-atômicos, misseis fotônicos e voar de re a velocidades acima mach 8 no espaço …”

Lembrando que a nova versao exportaçao do Su-30MKKk plus ++ ainda tem como opcionais uma mini churrasqueira e frigobar e hidro no cockpit …

Eu dou muita risada com isso …porque So os desavisados acreditam nessas “postagem/propaganda” chinesa …

Gorgoroth
Visitante
Gorgoroth

Bem isto.
Chega ser até cômico.

Cabeça Fraca
Visitante
Cabeça Fraca

“Paulo Costa Lembrando que a nova versao exportaçao do Su-30MKKk plus ++ ainda tem como opcionais uma mini churrasqueira e frigobar e hidro no cockpit … Eu dou muita risada com isso …porque So os desavisados acreditam nessas “postagem/propaganda” chinesa Gorgoroth Bem isto. Chega ser até cômico.” A China realizou um ensaio em voo de um veículo hipersônico lançador de mísseis capaz de penetrar qualquer sistema de defesa com ogivas nucleares de acordo com o Pentágono…Um veículo planador hipersônico apelidado de “Wu-14″ pelos eua foi detectado voando a 10 vezes a velocidade do som durante um voo de teste sobre… Read more »

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

A estratégia chinesa é deixar qualquer conflito longe de seu território. Para tal, vem reforçando suas armas de longo alcance. E ainda, está aumentando consideravelmente sua Marinha e a quantidade se suas já famosas ilhas artificiais. Nada no Mundo poderá passar por isso.

PauloSollo
Visitante

Impossível deixar qualquer conflito longe de seu território porque a China está no meio de um vespeiro, cercada por outros países e sendo vigiada por todos os lados. Qualquer coisa que intente fazer será detectada com antecedência e a resposta será imediata. Se atacar será fatalmente empurrada de volta e aniquilada em seu próprio território. As suas criminosas ilhas artificiais serão as primeiras a serem varridas por uma enxurrada de mísseis e a PLAAF com seus clones de Mig-21 e Sukhoi dura no máximo duas semanas.

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Qualquer país que faça fronteira com a China não tem condições de suportar uma guerra contra ela. Nem de curto prazo. A exceção é a Rússia, mas elas são aliadas. Diria até que são como unha e carne, principalmente quando se trata de assuntos contra os americanos.

jagderband#44
Visitante
jagderband#44

Aliadas?

Bardini
Visitante
Bardini

“Caças Su-30MKK chineses poderão usar mísseis YJ-12 contra porta-aviões americanos”
.
Tá… Eles podem usar até pedra.
E vamos supor que os Chinas usem. E mais, que eles acertem. E mais, que eles afundem um CVN ou mais…
E depois disso, vão fazer o que?
Sim, pq eu acho assim, só um pouco complicado esse ato passar em branco.
.
Como se diz “propaganda barata”, na língua dos come cachorro?

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

Reagan levanta do túmulo e anuncia que o bombardeio começou a cinco minutos.

Fabio Jeffer
Visitante
Fabio Jeffer

Bosco
E por qual motivo a Russia iria usar o Zircon

Cavalo-do-Cão
Visitante
Cavalo-do-Cão

Por mais que um sistema defensivo seja avançado eles sempre estará limitado pela curvatura da terra…a curvatura determina o máximo horizonte no qual pode trabalhar um radar sem restrições..o que da mais ou menos uns 25 a 30 km em qualquer direção…na guerra das Malvinas os Argentinos obtiveram êxito simplesmente usando vetores para atrair a atenção enquanto células a muito baixa altitude a partir de uma distância segura afundavam as fragatas mais modernas da época…Com estratégia correta qualquer armamento se faz letal :

Jacinto
Visitante
Jacinto

Mas no caso dos Nae americanos, eles mantém um E-2D voando, de forma a eliminar a limitação da curvatura da terra (horizonte de radar). Como ele tem o “Cooperative Engagement Capability” as escoltas dos EUA têm como atacar aviões abaixo da linha do horizonte de seus próprios radares, usando o radar do E-2D

Bosco
Visitante
Bosco

Jacinto,
Perfeito! Só lembrando que no caso os escoltas têm que ter ou o SM-2 Block IIIB (???) ou o SM-6, que são dotados de seekers autônomos.
Em 2020 começará a entrar em operação o ESSM Block II, que contará com radar ativo também poderá atuar abaixo do horizonte radar desde que com apoio do E-2D.
E daqui uns 5 anos entrará em operação o SM-2 Block III C, igualmente com radar ativo.

Hernâni
Visitante
Hernâni

Bosco, Muito sinceramente não estou a gostar da sua conversa!!! Nos últimos tempos, não se sabe bem porquê, o blog foi inundado com estas notícias sensacionalistas e de propaganda russa ou chinesa. A rapaziada “vermelha” anda entusiasmada, agora é que os USA e seus aliados ocidentais, aquelas sociedades democráticas e capitalistas em decadência estão de vez arrumadas. Coitado do Marx e do Lenine que previram o fim do capitalismo e a vitória inexorável do mundo operário a caminho do comunismo não poderem voltar agora e ver este fim anunciado. Mas voltando à sua conversa Bosco. Não se pode estragar assim… Read more »

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Esses aviões serão os primeiros alvos dos J-20. Aliás, já foi noticiado exercícios praticados pelos chineses com o J-20 contra aviões-radar e foi obtido pleno êxito .

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

Americanos:
“Nosso novo porta aviões custou 15 bilhões de dólares!”
Chineses:
“Novo míssil no SU-30 para afundar PAs americanos né, pastel de flango, obligado!”

Acredita quem quer!

Cidadão
Visitante
Cidadão

De onde vão decolar?

Antunes 1980
Visitante
Antunes 1980

Produtos chineses me fazem lembrar esta cena emblemática, da sua capacidade de construir excelentes equipamentos!

comment image

Gorgoroth
Visitante
Gorgoroth

hehehe

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

Ué, achei que só coisa americana quebrava! Hahahahahaha

Paulo1
Visitante
Paulo1
Maurício.
Visitante
Maurício.

Antunes, se formos nos basear em imagens para dizer se um produto é bom ou ruim fica complicado, eu mesmo tenho um pé atrás com a capacidade total do J-20, mas não subestimo os chineses.
Imagem por imagem, então o F-35 é uma porcaria também ? comment image

Arariboia
Visitante
Arariboia

O SU-30MKK é a uma das versão mais básica do SU-30. Ele é a versão de exportação do SU-30M2 que na Rússia é usado para treinamento pra convenção ao SU-35S e SU-27SM3.

Muito longe das versões da Malásia, índia e Argélia e mais ainda da Russa. Por sinal os russos estão atualizando algumas coisas nos seus SM.

– Motor passa ser o mesmo do SU-35S.
– Sistemas se armas e guerra eletronica novo.
– novas armas. Possivelmente o mesmo do SU-35S
Ta canal Zvezda no YouTube.

Opesp45
Visitante
Opesp45

O modo mais eficaz de se inutilizar ( afundar são outros 500 ) um Porta Aviões americano é e continuará sendo o Submarino.

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

E parece que o Pentágono publicou relatório sobre isso no final de 2018. Consideram que seus porta-aviões são quase indefesos contra submarinos.

Paulo1
Visitante
Paulo1

Teste

Jagderband#44
Visitante
Jagderband#44

Esse pessoal tem fixação pelos NAEs da USN.

Ok, xings lings, vamos afundar 1 NAE.
A USN pode deslocar outros 2 rapidamente, com seus respectivos grupos de combate.
Ah, vamos afundá-los também!
Bom, nesse caso a USN vai deslocar mais uns 3 com seus respectivos grupos de combate.
Ainda sobram 2 – 4 CVs e seus grupos.

Sem esquecer os Wasp e o America, os quais podem ser equipados com F35, e assim virarem “mini NAEs”.

Dá para botar 4 F35 até num Harpers ou Whidbey!! kkkk

Me desculpem pelo desabafo do tipo “super trunfo”, mas é cada um que aparece…

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Esqueça isso. O modo de se guerrear está mudando e os porta-aviões serão afetados. O mesmo ocorreu com os grandes encouraçados.
Não fique triste, não.

Paulo1
Visitante
Paulo1

Jagderband#44, a sua idade mental não saiu da 4°série.

Denis
Visitante
Denis

Bom dia.

Uma pergunta: Por que a China não fez a substituição do sistema de controle de tiro russo por um nacional logo que desenvolveu o seu primeiro caça nativo?

Victor Filipe
Visitante
Victor Filipe

Eu achava que o Su-30 mais avançado era o SM

cwb
Visitante
cwb

Bom dia para todos! Vou colocar uma questão fora de tópico mas diz respeito a mísseis. Entre as décadas de 70 e 80 foi colocado em produção mísseis de cruzeiro.Eu era jovem naquele tempo e não existia a trilogia…rs Mas voltando ao assunto:no noticiário da tv assisti ao teste de um desses mísseis quando ele foi lançado e atingiu um alvo de concreto num lugar distante,validando o sistema. Se esses mísseis balísticos matadores de navios atingem o alvo, então o país que os fábrica faça uma demonstração contra um navio automatizado,pode ser menor que um porta aviões. Para ficar mais… Read more »

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

Mais ou menos como esse aqui?

Paulo1
Visitante
Paulo1

Meu herói Maverick. Você só está esperando o tom Cruise. Uiuiui! Neném.

Eron
Visitante
Eron

Ué, cade os zoadores dos “xinglings” Sumiram?

jodreski
Visitante
jodreski

Um ataque bem sucedido a um Carrier Group só será bem sucedido se os americanos forem pegos de calças curtas, ou seja, se não houver nenhuma aeronave de alerta antecipado no ar. Caso contrário, a briga vai ser boa com perdas significativas para ambos os lados e possivelmente sem o objetivo da missão do atacante ter sido atingido.

jose
Visitante
jose

e contra esses, o gripen também pode acabar com eles? kkkkkkkkkkkkkk