Home Aviação Comercial Embraer apresenta projeções preliminares para 2019 e 2020

Embraer apresenta projeções preliminares para 2019 e 2020

2737
44
E190-E2
Embraer E-Jet E190-E2

São José dos Campos, 16 de janeiro de 2019 – A Embraer apresenta hoje as projeções preliminares para 2019 e 2020, durante encontro com investidores na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE). Este ano, a Embraer espera entregar entre 85 e 95 jatos comerciais, 90 a 110 jatos executivos, incluindo jatos executivos leves e grandes, 10 aviões A-29 Super Tucano e duas aeronaves multimissão KC-390. As receitas totais devem ficar entre US$ 5,3 bilhões e US$ 5,7 bilhões. A empresa espera atingir uma margem EBIT consolidada de breakeven (aproximadamente zero) no ano.

É importante destacar que as projeções de 2019 incluem potenciais custos e despesas associadas com a criação de uma nova empresa (“JV Aviação Comercial”) em parceria estratégica entre a Companhia e a The Boeing Co. (“Boeing”) na Aviação Comercial (“Operação”), nos termos de fatos relevantes sobre o assunto publicados pela Companhia.

Com a conclusão da Operação de parceria descrita acima, estimada, de forma tentativa, para o final de 2019, a Embraer antecipa uma estrutura de capital sem alavancagem, com posição de caixa líquido de aproximadamente US$ 1.0 bilhão após o pagamento de um dividendo especial para os acionistas de aproximadamente US$ 1.6 bilhões (que, por sua vez, continua condicionada à confirmação de determinados requisitos, inclusive o resultado do exercício social).

Durante o evento em Nova Iorque a Embraer também irá apresentar as projeções para o ano de 2020, o primeiro ano após a potencial conclusão da Operação que cria a parceria estratégica entre Embraer e Boeing na Aviação Comercial, conforme mencionado anteriormente. As projeções apresentadas para 2020 contemplam 100% dos resultados esperados dos segmentos de Aviação Executiva e Defesa & Segurança (e os respectivos resultados vindos das áreas de serviços e suporte desses negócios) e excluem os resultados vindos da participação de 20% da Embraer na JV Aviação Comercial em parceria com a Boeing.

A Embraer espera atingir uma receita líquida entre US$ 2.5 bilhões e US$ 2.8 bilhões, uma margem EBIT entre 2% e 5% e uma geração de fluxo de caixa livre breakeven (aproximadamente zero) no ano de 2020.

A-29 Super Tucanos do Chile

Revisão das estimativas 2018

A companhia informou ainda que reviu suas projeções de entregas de jatos executivos, Receita Total, Receita para Jatos Executivos e Defesa & Segurança, EBIT consolidado e ajustado, Margem EBIT consolidada e ajustada, EBITDA consolidado e ajustado, Margem EBITDA consolidada e ajustada, Fluxo de Caixa Livre e Investimentos para 2018.

As condições do mercado global de jatos executivos, que apesar de uma gradual recuperação, continuam mais lentas do que o esperado combinada ao crescente foco da Embraer na melhoria de rentabilidade e preservação de preços, bem como o recente lançamento dos novos jatos executivos no segmento médio/super-médio (“Praetors”), que iniciarão entregas em 2019, levaram a companhia a uma abordagem mais cautelosa para as entregas de jatos executivos no ano passado. Com isso, a Embraer entregou 91 jatos executivos, entre leves e grandes, no ano de 2018 (comparado a previsão de 105-125 jatos anteriormente).

Como resultado da redução das entregas na aviação executiva, a companhia agora espera que as receitas no segmento de Jatos Executivos fiquem em aproximadamente US$ 1,1 bilhão, ante US$ 1,35 – 1,50 bilhão estimado. Adicionalmente, a revisão da base de custos do KC-390 em função do incidente ocorrido no mês de maio de 2018 teve impacto negativo na receita do segmento de Defesa & Segurança. Este impacto levou a uma nova estimativa de receita de aproximadamente US$ 600 milhões no segmento de Defesa & Segurança (US$ 800 – US$ 900 milhões anteriormente). Com isso, as receitas consolidadas da Embraer para o ano são agora esperadas em aproximadamente US$ 5,1 bilhões, em relação à faixa anterior de US$ 5,4 – US$ 5,9 bilhões.

As projeções de EBIT consolidado e ajustado, Margem EBIT consolidada e ajustada, EBITDA consolidado e ajustado, e Margem EBITDA consolidada e ajustada para 2018 foram reduzidas devido a uma menor alavancagem operacional da Companhia em função do menor volume de entregas na aviação executiva e uma redução nas receitas do segmento de Defesa & Segurança. Os valores ajustados para 2018 excluem o impacto de US$ 127.2 milhões relacionados à revisão de base de custos do KC-390, ocorrida no 2º trimestre de 2018, em decorrência do incidente com o protótipo 001 ocorrido em maio de 2018.

A Embraer também estima que os gastos com investimentos para o ano de 2018 fiquem em aproximadamente US$ 300 milhões, abaixo da visão anterior que estimava um total de US$ 550 milhões. É importante ressaltar que os menores gastos com investimentos não impactaram negativamente os projetos em andamento na Companhia.
Em decorrência da redução das entregas de jatos executivos, parcialmente compensados por menores gastos com investimentos no ano de 2018, a Companhia espera que o fluxo de caixa livre em 2018 seja de um uso de caixa de aproximadamente US$ 200 milhões (versus um uso de US$ 100 milhões ou melhor anteriormente).

Primeiro voo do KC-390 de série
Primeiro voo do KC-390 de série

Sobre a Embraer

Empresa global com sede no Brasil, a Embraer atua nos segmentos de Aviação Comercial, Aviação Executiva, Defesa & Segurança e Aviação Agrícola. A empresa projeta, desenvolve, fabrica e comercializa aeronaves e sistemas, além de fornecer suporte e serviços de pós-venda.

Desde que foi fundada, em 1969, a Embraer já entregou mais de 8 mil aeronaves. Em média, a cada 10 segundos uma aeronave fabricada pela Embraer decola de algum lugar do mundo, transportando anualmente mais de 145 milhões de passageiros.

A Embraer é líder na fabricação de jatos comerciais de até 150 assentos e a principal exportadora de bens de alto valor agregado do Brasil. A empresa mantém unidades industriais, escritórios, centros de serviço e de distribuição de peças, entre outras atividades, nas Américas, África, Ásia e Europa.

DIVULGAÇÃO: Embraer

44
Deixe um comentário

avatar
16 Comment threads
28 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
20 Comment authors
BuenoPAULO DAMASCENOMarcos10ANDREErnesto Barollo Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
kevinbuenuu
Visitante

Alguém sabe se os empregos e as linhas de produção de algumas aeronaves da Embraer serão mantidos aqui, ou serão deslocados para os Eua?

Marcos10
Visitante
Marcos10

No curto prazo sim, até porque não dá para por em baixo do braço e levar embora. No longo prazo, ninguém sabe, pois o mercado é incerto. A Kodak era líder de vendas mundial de filmes e em três anos tomou uma virada com os sistemas digitais. Assim foi com a Olivetti e tantas outras companhias.

Vovozao
Visitante
Vovozao

16/01/19 – quarta-feira, bnoite, senhores cutucando na internet, li que Israel iria oferecer os F-16 Barak, ao Brasil que não puderam vender a Croácia, durante a visita do ten-cel. Marco pontes, durante visita em março, existe alguma coisa a esse respeito sendo discutido.

Junior
Visitante
Junior

A chance disso prosperar é quase nula, Israel faria muito mais negócio se ofertasse coisas ligadas a satélites, defesa antiaérea, produtos de cyber segurança

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Se for doação queremos.

Saldanha da Gama
Visitante
Saldanha da Gama

Onde assino Cel.?

Silva
Visitante
Silva

Eu vi alguns vídeos no Youtube sobre o assunto, mas eram todos de entusiastas. Não vi nada oficial sobre essa possibilidade ocorrer, até porque o Brasil está perto de começar a receber os Gripens. Não faz sentido receber essas aeronaves no ponto em que está o projeto do Gripen. Até uns 8 anos atrás, é provável que compensasse receber esses F-16, devido a indefinição do FX-2. Mas vai saber. Bolsonaro e Netanyahu agora são Best Friends. De repente, em troca da tecnologia de dessalinização de água do mar, eles ofereçam ao Brasil, como forma de compensação, a compra dos F-16… Read more »

Rene Dos Reis
Visitante
Rene Dos Reis

85 e 95 jatos comerciais e um bom numero , espero que se confirme , presumo que esses 2 lindos KC-390 serão da Fab .

Marcos10
Visitante
Marcos10

Tenho certeza que são da FAB, pois não há outros clientes até o momento.
Pode, evidente, e seguindo a teoria conspiratório, de a Embraer ter fechado contrato com 800 aeronaves e não ter contado para ninguém, só esperando o acordo com a Boeing, para então anunciar as vendas.

Rene Dos Reis
Visitante
Rene Dos Reis

vish , encomendas pra mais de 10 anos de produção , mercado americano 😜

Wilton Santos
Visitante
Wilton Santos

Sem o controle da produção de suas aeronaves comerciais a Embraer corre o risco de ser dependente exclusiva de compras governamentais do estado brasileiro. Por outro lado, o Trump com seu nacionalismo fervoroso pode muito bem exigir que a boeing traga os empregos para território norte americano. A retórica do presidente americano tem sido obrigar as empresas americanas a transferir empregos que antes estavam em países como China e o México para os EUA. É justamente essa uma das causas da guerra comercial entre os EUA e a China, o Trump quer trazer o máximo possível de empregos qualificados para… Read more »

kevinbuenuu
Visitante

Isso que me preocupa, os Empregos,já ta mal a coisa aqui, se tirarem os empregos daqui e transferir as linhas de produção para lá, será lamentável. Me parece uma desindustralizaçao aeronáutica no país.

Marcos R.
Visitante
Marcos R.

Me parece que o contrato estabeleça não poder transferir linhas de produção sem a anuência da Embraer

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira
FERNANDO
Visitante
FERNANDO

A venda da Embraer é mais um crime de lesa pátria, perpetuado pela quinta coluna liberal que aqui existe. Os americanos irão levar todo a linha de produção da Embraer para os Estados Unidos. Uma pena que os militares brasileiros permitiram está negociação que não trará nenhum beneficio para o Brasil. Vou escrever aqui, e podem descer a lenha, criticar ou levantar todos os argumentos possíveis, mas, quando não houver mais indústrias, minérios ou estatais aqui para vender, eles lá fora vão exigir que repassemos para eles territórios inteiros. Escrevam o que estou escrevendo aqui. E está quinta coluna vagabunda,… Read more »

claudio couto
Visitante
claudio couto

Sobre a venda/fusão da Embraer à Boeing…. A gente se esquece que a Embraer é uma empresa privada e, como tal, faz o que bem entender… Eu adoro aviação e, desde a década de 1980, acompanho o setor aeronáutico e sempre amei a Embraer!… E quando ela lançou o Tucano?!…Incrível!,muito orgulho por parte de todos… E depois quando veio a parceria com os italianos para a produção do AM-X, então?…. Demais!!!… Mas infelizmente no final da década de 1980 a Embraer quase foi fechada!…quase foi declarada a sua falência, pois muitos projetos da empresa não se mostraram rentáveis e, para… Read more »

ANDRE
Visitante
ANDRE

ótimo comentario

Saldanha da Gama
Visitante
Saldanha da Gama

Meu caro, moro em Curitiba e a linha editorial da gazeta é a mesma da rede globo, ou seja, o que pensavam antes da eleição, agora agem de modo inverso. abração

WFonseca
Visitante
WFonseca

Fernando, sua visão de mundo está equivocada: 1) A Embraer é uma empresa privada, o governo já recebeu a parte dele quando a privatizou; 2) Não é função do estado manter indústrias, bancos etc, pois em 99% dos casos ele não consegue ser mais eficiente que o setor privado. Empresas públicas são sinônimos de lentidão, burocracia e descaso com dinheiro do contribuinte, já empresas privadas mal administradas, fecham as portas, simples assim. 3) Quanto a vender riquezas como minério, soja, frango etc, ninguém está nos obrigando e nem somos os únicos fornecedores. Esqueça essa bobagem de quinta coluna, nosso país… Read more »

Jonas Wilber Bill
Visitante
Jonas Wilber Bill

Deixa levar tudo, que importância tem isso, é bobeira nossa comentaristas defender essa empresa, ela já foi orgulho do Brasil, hoje não é mais, quem ganha dinheiro com ela são os acionista, a maioria dos EUA e Europa e alguns bancos, além da diretoria atual que esta recebendo bônus. TOMARE QUE QUEBRE e e apareça outra para tomar o lugar dela, portanto, não tenha orgulho desta empresa!!!!!

Jonas Wilber Bill
Visitante
Jonas Wilber Bill

Faço votos para que Portugal não compre os KC-390, se fosse bom e com preço razoável estaria cheio de pedidos, estão doidos para fazer parceria com a BOING para empurrar essa bucha. No tocante, ainda falam que é questão de mercado, por causa da união AIRBUS/BOMBARDIER. Tudo que é interessante e com maior agregação de valor esta sendo passado, como a ELEB e instalação de SJC, além da OGMA, esta empresa se aproveita do estado, tanto no Brasil quanto em Portugal, e por tabela só remunera os acionistas. recebem incentivos via drawback isenção, onde não pagam impostos, faço votos para… Read more »

Jonas Wilber Bill
Visitante
Jonas Wilber Bill

Que morra a Embraer, no que concerne a defesa do Brasil e produtos ofertados por esta empresa, gostaria de salientar que a aquisição de 28 avião de transporte, mais 36 unidades de GRIPEN, somados ao inventário atual, não faz diferença nenhuma para a defesa do Brasil, cujo o território é 8.515,000 km², com este tamanho, o país sempre foi e sempre estará descoberto, fica a impressão que os articuladores da defesa só jogam para o público, dando a impressão de faz de conta somente.

FERNANDO
Visitante
FERNANDO

Senhores, não me importa se a empresa é estatal ou privada. Sou brasileiro e me acho patriota! Se a fusão trouxer ganhos para o Brasil, eu serei o primeiro a vir aqui me desculpar pela palavras rudes. Mas, quando olhamos para passado, o que vemos não nos motiva a acreditar que será diferente neste caso. Em relação se a empresa é privada, e ela faz o que bem entender! Bem, não vou comentar! Prefiro ficar em silêncio e deixar a história ser a acusadora! Mas, o que eu escrevi aqui, irá acontecer, quando não houver mais estatais ou empresas para… Read more »

claudio couto
Visitante
claudio couto

Olha, vou te falar uma coisa: eu já imaginava que ela pudesse ir pra lá (USA) um dia desses mesmo sem que houvesse essa negociação. Pois convenhamos:
-A maioria dos componentes que a Embraer usa vem de lá (motores, aviônicos e blábláblá);
-Toda a infraestrutura e mão de obra especializada disponível por lá, o que diminuiria muitos custos;
-A maioria de sua clientela está por lá!

WFonseca
Visitante
WFonseca

Lembra do HSBC cuja matriz movimentava sua linda cidade? Pois é… ele picou a mula. O grupo decidiu encerrar operações México ou Brasil, ambas deficitárias. Entre outras coisas, pesou o fato do México exportar 70% a mais, algo importante para um grupo com forte presença internacional (No Brasil e no mundo…).
Isso foi bom para Curitiba? Duvido!
Sua cidade pode atrair negócios e prosperar ou pode achar que empresário é tudo filho de égua e depois culpar a tal 5 coluna quando perder Boticário, Audi, Renault etc…

FERNANDO
Visitante
FERNANDO

Bem, não vou entrar no mérito do capital pelo capital. Ou se é melhor produzir em San Francisco, Houston ou Dallas. Para mim, a Embraer é uma empresa estratégica, eu sinceramente meu amigo não vejo a França, Itália ou Inglaterra vendendo suas empresas estratégicas. Aqui………………………………., bem………. E pior entrar nesta discussão, ” o que veio primeiro, o ovo ou a galinha”. Qual é o melhor Flamengo ou Fluminense? Ou qual o melhor jogador, Pelé ou Maradora? Ideologia para mim, é o mal do século, só serve para adolescentes atingirem o climax na faculdade. Eu trabalho a esletica, onde ouvir todos… Read more »

Marcos10
Visitante
Marcos10

Só uma correção: o HSBC foi embora do México porque a unidade de lá foi pega lavando dinheiro do tráfico.
Do Brasil foi embora por recomendação. O país não é considerado seguro e corria o risco de ser pego na mesma situação aqui.

WFonseca
Visitante
WFonseca

Discordo do colega, até agora há pouco as operações HSBC México continuavam ativas com 16mil funcionários e 971 agências. No Brasil varejo encerrado em 2016 num momento de retração do grupo, tendo sido considerado o crescimento concorrentes, prejuízos e pouca relevância do país nas exportações: “Banco britânico diz que sofre com falta de escala e que Brasil tem pouca abertura comercial – https://economia.estadao.com.br/noticias/geral,hsbc-anuncia-fim-das-atividades-no-brasil-e-na-turquia,1702615

Ernesto Barollo
Visitante
Ernesto Barollo

O que há de mais triste nessa história é ver que tirando uns dinossauros aqui e acolá ninguém se importa com o fim óbvio da Embraer… Me incluo entre os dinos, diga-se, me chamaram até de comunista… A classe média brasileira teve a alma capturada pela Disney e Hollywood e os pobres, bem estes se preocupam com a conta de água e de energia que deve ser paga todo o mês sem atrasos, não possuem interesse crítico naquilo que foge a sua sobrevivência cotidiana… Então chegamos neste absurdo, de ver a grandiosa Embraer, que foi concebida por militares, ser entregue… Read more »

claudio couto
Visitante
claudio couto

Ehhh… Eu estou muito sentido… Desde de criança acompanho com entusiasmo esta empresa…. mas infelizmente o Brasil neste momento não tem como arcar com uma empresa do tamanho em que se transformou a Embraer… Neste momento é impossível alocar parte do orçamento para sustentá-la. Como explicar para a grande maioria da população que bilhões de reais são investidos numa empresa privada que não dará nenhum ônus direto a elas? Como disse acima: “É triste saber que nossa Nação não tem como sustentar uma empresa dessas. Mas mantenho as esperanças! Se um dia fomos capazes de fazer uma empresa dessas podemos… Read more »

FERNANDO
Visitante
FERNANDO

Escrevam o que estou escrevendo, nunca mais o Brasil terá uma empresa do porte da Embraer.
Ficará na história!
O problema não é vender, são os consumidores e os fornecedores, principalmente os primeiros. Nunca mais retornaram, mesmo que o Brasil resolva abrir uma nova empresa de aviação.
É o fim!
Uma marca não se constroi do dia para noite.

Marcos10
Visitante
Marcos10

É bom lembrar que o governo deixou a Embraer na mão durante o desenvolvimento do KC390, tendo a empresa de bancar custos sozinha, impactando o fluxo de caixa.

PAULO DAMASCENO
Visitante

quem vai fabricar os trens de pouso para os jatos executivos e o kc390 agora que a eleb e da boeing?

Marcos10
Visitante
Marcos10

A ELEB.

Marcos10
Visitante
Marcos10

E não sei se a ELEB é da Boeing.

Marcos10
Visitante
Marcos10

Vai cansado essa dircuserazinha:
– eu sou patriota, não quero que vendam a empresa!
– entreguistas, capachos….
– a Boeing é marcada!
Não quer? Vai lá e compra!

FERNANDO
Visitante
FERNANDO

Quem me dera! Bem, fico em silêncio e deixo os inteligentes falarem! Se vc acha que foi um grande negócio para o Brasil! Eu como brasileiro, não acho! E, vou escrever novamente aqui o que eu acho de esquerda e direita. Não aguento mais está merda de esquerda e direita. Tudo um bando de … que só pensam pequeno, e não expandem seus pensamentos. E pior, não pensam no Brasil, querem moldar a sociedade conforme sua mediocre ideologia. E isso são todos direita e esquerda. São todos fascistas! Sou contra a venda da Embraer, não pq, sou a favor do… Read more »

FERNANDO
Visitante
FERNANDO

Ops, deletaram o que eu escrevi.
Bem, típico.
Bem, deixemos para lá né.
Afim, Deus salve a AMÉRICA e o senhor BOLSANARO.
Na realidade tenho pena dele, precisavam de alguém para por lá, e escolheram ele. Quando ele tentar mudar alguma coisa, derrubam ele.

FERNANDO
Visitante
FERNANDO

Na realidade a única motivação para venda da Embraer apoiada aqui pela maioria é o vies ideológico, pq, sinceridade, o moral, o nacional e econômico, só para citar estes três, não se sustentam!!!!!!!!!!!
Termino aqui, e, bem, boa sexta-feira a todos.

WFonseca
Visitante
WFonseca

Você conhece em detalhes a situação econômica da Embraer? Seus planos de investimento? O retorno sobre os ativos? Seu endividamento longo prazo? As ameaças e oportunidades? Assim como eu, aposto que você não sabe coisa nenhuma, fala pelos cotovelos ao afirmar que tal decisão não se sustenta, indiretamente afirma que os acionistas/diretores e governo são corruptos e/ou incompetentes.
Não sou a favor ou contra a venda, sou a favor que a uma empresa (privada), dentro da legalidade, possa tomar a decisão que entender ser a melhor opção, seja ela qual for.

Bueno
Visitante
Bueno

EMBRAER é a segunda maior cliente do BNDES .. a listinha esta com os 50 maiores tomadores de empréstimos.

WFonseca
Visitante
WFonseca

Qual a irregularidade? Os pagamentos destes empréstimos estão atrasados? Há erro na formalização ou insuficiência de garantias? Isso faz o governo sócio majoritário? Tem que analisar… Empréstimos feitos via BNDS pelo governo anterior eram secretos, pactuados em moeda podre, insuficiência de garantias e com taxas abaixo do custo do dinheiro (precisa falar que pagamentos estão atrasados?), aí sim: empréstimo criminoso contra o povo brasileiro, isso não é ideologia é crime econômico, um gerente de banco que emprestar assim pode ir para cadeia.

FERNANDO
Visitante
FERNANDO

Não comentei nada sobre os diretores da Embraer serem incompetentes, ou acionistas, ou mesmo o governo ser corrupto. Realmente não entendo nada da parte contábil da Embraer, não tenho empresa, não sou político, sou um João ninguém. Sou um brasileiro do povo, enfim, um cidadão comum. Mas, entusiasta por este blog. Que alias é muito bom! Mas, continuando. Não entendo nada de política, não sou filiado a nenhum partido político, não gosto da esquerda ou da direita Nunca vou estudar em Harvand, e nem vou conhecer New York, graças a Deu sou espírita, e sendo, sei do livre arbítrio, jamais… Read more »

WFonseca
Visitante
WFonseca

Fernando, você não é um João Ninguém! Entendi seu pensamento, ninguém é dono da verdade, porém quanto mais informações buscamos mais coerentes tornam-se nossas opiniões. Procure coisas boas para ler, há muita porcaria por aí, é preciso filtrar. Espero que você viaje sim, basta querer e buscar isso. Também sou um cara de origem muito simples, só recentemente tive a oportunidade de conhecer 3 cidades americanas no geral trata-se de um povo muito gentil e educado, como parâmetro eu conheci Ctba, e Floripa e digo que fui um milhão de vezes melhor recebido lá fora! Fiquei muito grato por isso.… Read more »