Home Aviação de Ataque Contrato para mais 13 caças Su-57 de quinta geração será assinado em...

Contrato para mais 13 caças Su-57 de quinta geração será assinado em 2020

15081
72
Sukhoi Su-57 Frazor

MOSCOU — O segundo contrato para fabricar 13 caças Su-57 para as Forças Aeroespaciais da Rússia será assinado no ano que vem, disse uma fonte da indústria russa de aviões à TASS na quarta-feira.

“Em 2020, planejamos assinar o segundo contrato para fabricar e entregar 13 jatos de caça Su-57, alguns deles equipados com motores de segundo estágio”, disse ele. “O prazo preliminar para o novo contrato é de cinco anos.”

O primeiro contrato prevê a entrega de duas aeronaves de quinta geração em 2019-2020.

“Em linha com o contrato assinado em 2018, um jato de série Su-57 com motores de primeiro estágio será entregue para as Forças Aeroespaciais neste ano, a outra aeronave com o mesmo tipo de motor em 2020.”

O fabricante da aeronave, a United Aircraft Corporation, absteve-se de comentar o relatório.

O Su-57 é um caça multirole de quinta geração projetado para destruir todos os tipos de alvos aéreos em alcances longos e curtos e atingir alvos terrestres e navais inimigos, superando suas capacidades de defesa aérea.

O Su-57 tomou o céu pela primeira vez em 29 de janeiro de 2010. Em comparação com seus antecessores, o Su-57 combina as funções de um avião de ataque e de caça, enquanto o uso de materiais compostos e tecnologias de inovação e configuração aerodinâmica assegura o baixo nível de assinatura de radar e infravermelho.

A aeronave foi testada com sucesso na Síria.

FONTE: TASS

Subscribe
Notify of
guest
72 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
carcara_br
carcara_br
1 ano atrás

Essa cadência extremamente baixa mostra que os russos vão usar o tempo pra continuar o desenvolvimento da aeronave, é evidente a dificuldade em competir com potências como a China, Estados Unidos e Europa, será o fim dos grandes números no inventário da força aérea russa?

Brunow Basillio
Brunow Basillio
Reply to  carcara_br
1 ano atrás

Pois é , estamos vendo isso nos Su 34 um numero menor estão substituindo cetenas de Su 24, acho que no futuro vão operar uns 60 Su 57 no maximo..

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  carcara_br
1 ano atrás

Exatamente. Os Su-35s dão conta de qualquer ameaça que voe com cores ocidentais.
Deste modo, estão acelerando a entrega desse modelo.
Os Su-57 podem esperar o seu tempo sem açodamentos.

Ricardo N. Barbosa
Ricardo N. Barbosa
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Na verdade não, o Su-35S está lutando para nivelar-se aos delta Rafale e Typhoon e suas entregas seguem o ritmo normal, menor número do que o Su-30SM.

Keske
Keske
Reply to  Ricardo N. Barbosa
1 ano atrás

Ricardo o f16 viper em sua opinião supera o su35?

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Keske
1 ano atrás

Essa possibilidade seria uma heresia.
O F-16 não teria a mínima chance.

JPC3
JPC3
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

As versões mais modernas de F-16 estão no mesmo nível tecnológico do Su-35, mais moderno em algumas coisas e menos em outras.

O F-16V, por exemplo, tem chance sim contra um Su-35. Dentro de um sistema integrado com AWACs e aeronaves de apoio o F-16 ainda é muito bom.

Dizer que não tem mínima chance está bem errado.

JPC3
JPC3
Reply to  Keske
1 ano atrás

Realmente não supera o Su-35, mas chances de vencer tem sim.

Victor Filipe
Victor Filipe
Reply to  Keske
1 ano atrás

Ao contrario do fanatismo do Kings, quando olhamos o cenario mais de perto vamos que o novo F-16V Block 70 é equipado com o AN/APG-83 um radar AESA derivado e que emprega tecnologia dos AN/APG-77 e AN/APG-81 usados no F-22 e F-35 respectivamente. dito isso, esse radar também tem capacidade para funcionar como um potente emissor de ECM. e detectar o SU-35 a uma distancia confortável para combate o radar PESA do SU-35S é um poderoso radar e obviamente também vai detectar o F-16 a uma distancia confortável para combate. entretanto o N135 do sistema Sh135 Irbis do SU-35 é… Read more »

JPC3
JPC3
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Sabe que não é verdade antoniokings. Qualquer um com mínimo de conhecimento sabe que o F-22, e até o F-35, tem vantagem sobre os Su-35 por causa da furtividade e da eletrônica mais avançada. E você também, só não admite.

O Su-57 está demorando por dificuldades normais de desenvolvimento e talvez por limitação de recursos financeiros.

Felipe
Felipe
Reply to  JPC3
1 ano atrás

De onde você tirou os dados sobre eletrônica e furtividade mais avançada? Poderia detalhar mais, já que você tem um mínimo conhecimento?

Victor Filipe
Victor Filipe
Reply to  Felipe
1 ano atrás

Tem um site muito bom chamado Tecnomilitar. tem matérias mais especializadas e bem aprofundadas sobre os dados dos equipamentos em si. ele não trata de noticias e sim de dados dos materiais bélicos

JPC3
JPC3
Reply to  Felipe
1 ano atrás

Eu usei a palavra vantagem, não disse exatamente que era melhor, pois melhor ou pior depende das necessidades de quem utiliza os aviões. O que é bom para os EUA pode não ser bom para Rússia e o contrário também é verdadeiro.

Tirei isso de várias fontes. Mas aqui tem uma que resume isso muito bem.
https://tecnomilitar.wordpress.com/

Kommander
Kommander
Reply to  JPC3
1 ano atrás

Muito bom seus comentários, JPC3! Muito técnicos! Continue assim.

JPC3
JPC3
Reply to  Kommander
1 ano atrás

Se estiver falando sério, então obrigado.

Abraço.

Victor Filipe
Victor Filipe
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Serio que voce ta falando isso de um avião que ainda usa Radar PESA no tempo que os Marines tão atualizando seus F-18 pra AESA? o mesmo AESA do E/A-18G? Serio que tu ta falando isso do avião que tem IRST ultrapassado se comparado a um estado da arte ocidental como o do Rafale? Serio que tu ta falando isso do avião que iria detectar um F-22 no melhor dos casos a uma distancia aproximada de 36km e o melhor que ele pode fazer é tentar sair da NEZ do AIM-120D? Boa sorte fazendo isso tudo. BTW. Existem mais F-22… Read more »

pangloss
pangloss
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Antônio, acho que a tendência de decréscimo quantitativo é generalizada, com a China sendo a única exceção, entre os países militarmente mais poderosos.
E a Rússia, com seu imenso território e uma economia menos desenvolvida que os EUA e a Europa, vai sofrer mais com essa tendência, sobretudo levando-se em conta a antiga ênfase soviética em grandes quantitativos de material bélico.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  pangloss
1 ano atrás

Vc tem razão. A tendência é de menos equipamentos, mas muito mais sofisticados. E muito mais caros também.
Acredito que a Rússia se preocupa em seu extremo leste com a passagem de meios de ataque americanos. Aviões ou mísseis. E só. Ou seja, poderia ser uma rota de ataque aéreo americano.
Não creio em qualquer ameaça territorial vinda de aliados ou dos próprios americanos naquela região.
É um vasto território sem muita importância estratégica.
Já no oeste, em uma região territorial mais concentrada, a Rússia pode dispor de mais meios aéreos e terrestres.
Se discordar, pode malhar.

pangloss
pangloss
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Não pretendo malhar. Vou apenas comentar que o território russo, extenso e apresentando diversas fronteiras (terrestres e marítimas), é um desafio permanente à estruturação de sua defesa.

Pedro nine-nine
Pedro nine-nine
Reply to  pangloss
1 ano atrás

E ataque também panglos…. Invadir a Rússia seria um feito impressionante.

pangloss
pangloss
Reply to  Pedro nine-nine
1 ano atrás

Pois é, ninguém invadiria a Rússia em uma extensão muito ampla, até mesmo porque seu território apresenta algumas fronteiras absurdamente inóspitas.

Andre
Andre
1 ano atrás

Eu entendi certo?? O primeiro contrato foi assinado para a entrega de DUAS aeronaves???

Existe mais algo que essa fonte pode dizer sobre o ano de 2020? Talvez citar quem vai ganhar a prova de 100m nas olimpíadas de tóquio?

Bem, considerando o que o “duas aeronaves do primeiro contrato” tenha sido um erro de digitação e que o correto é que sejam doze, com mais 13 su57 da um total de 25 aviões lá por 2022.

Ivan, o terrível, não lhe parece uma quantidade incapaz de negar qualquer coisa na Eurásia?

kevinbuenuu
Reply to  Andre
1 ano atrás

Poisé, deve ter sido um erro de digitação, sempre foi dito que eram Doze unidades, ja foi feito um treinamento com 4 unidades do su-57, se não me engano.

Andre
Andre
Reply to  Alexandre Galante
1 ano atrás

Deve ter sido um erro de digitação deles…

teropode
Reply to  Andre
1 ano atrás

Oque nega qualquer coisa na eurasia são as ogivas nucleares, o resto é cosmético.

Rene Dos Reis
Rene Dos Reis
Reply to  teropode
1 ano atrás

concordo

BrunowBasillio
Reply to  Andre
1 ano atrás

Tem os 12 protótipos construido até agora que provavelmente também irão passar para a VKS ..
Pelas noticias dita naquele contrato de 12, eles iriam receber duas unidades no ano de 2019 e o resto ate 2025…Mas é tanta desinformação que não da para acreditar em nada..

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  Andre
1 ano atrás

Os Russos que abram os olhos contra os Chineses.

Ivan
Ivan
Reply to  Andre
1 ano atrás

Calma André. . Eles devem estar acertando melhor o seu Su-57. . Mas, se pesquisar só um pouquinho, na Wikipedia mesmo, vai perceber que a Voyenno-Vozdushnye Sily Rossii (algo como Força Aérea Militar da Rússia) encomendou 98 (noventa e oito) Sukhoi Su-35, tendo recebido 78 (setenta e oito) até 2018 e com 2 (dois) lotes de 10 (dez) aeronaves para 2019 e 2020. . Outra coisa que poderá observa é que os Su-35S – excelentes aeronaves de superioridade aérea e geração 4,5 (ou então aquele 4,5 cheio de sinais de mais depois, tipo 4,5+++) são produzidos na Komsomolsk-on-Amur Aircraft Plant,… Read more »

André
André
Reply to  Ivan
1 ano atrás

Ivan, são muitos “se’s” e “talvez’s”. Os Su35 podem ser ótimas aeronaves mas mesmo 100 Su35 + 100 su57 não me parecem ser suficientes para ter superioridade aérea na Europa ocidental. Em 2030 haverá uma quantidade bem maior de rafales, typhons e f35 na região. Além disso, não tenho dúvida que até lá, os problemas dos f35 já terão sido resolvidos.

Antunes 1980
Antunes 1980
1 ano atrás

Não entendo o porquê desta demora nas entregas, pois os F-35 já estão operacionais e realizando missões muito bem sucedidas por sinal.
Israel destruiu varios sistemas anti aéreos sírios. E passou totalmente despercebido pelos SU-35.
Só uma dúvida, a Rússia irá exportar os SU-57?

Junior
Junior
Reply to  Antunes 1980
1 ano atrás

Quando foi que começou o projeto F-35 e quando foi que começou o projeto do S-57? Achando as repostas para essas duas perguntas você vai entender porque um esta operacional, mesmo tendo que corrigir alguns problemas e fazer alguns upgrades e o outro ainda não esta operacional

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Antunes 1980
1 ano atrás

F-35 operacional? Missões bem-sucedidas? Destruição de sistemas sírios? Passou despercebido pelos Su-35? Não sei. Os russos pegaram apenas o F-22.
A única indagação interessante é sobre a possibilidade de exportação e parece que sim.
Consta que o Vietnã estaria interessado em adquiri-lo.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Caro “Rei”, leia novamente o texto que lhe serviu de base para que Você se refira sobre a “interceptação do F-22”, conta também para o pessoal que o mesmo F-22, furou toda a defesa russa, deu uma “fina” no Su-34 Fullback (fico apenas a imaginar o susto dos pobres tripulantes Russos) e depois largou a área.

Claro que os surpreendidos Su-35 (escoltas do pobre SU-34) conseguiram olhar os tubeiras do F-22, mas tenho certeza que até hoje se perguntam como aquele cidadão conseguiu brincar com o Fullback.

Washington Menezes
Washington Menezes
Reply to  Antunes 1980
1 ano atrás

Antunes você esqueceu de dizer que ele também entrou na Coréia do Norte e derrubou o regime do presidente fogueteiro, afinal sendo stealth e com este numero de F35 e a Coréia um país de miseráveis foi moleza.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Washington Menezes
1 ano atrás

Se o Su-35 ‘fotografou’ o F-22, porque não faria o mesmo com o F-35?
A Rússia está muitíssimo bem servida com o Su-35s e não há mínima necessidade de implantação às pressas do Su-57.

JPC3
JPC3
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Amigo, o que tem a ver fotografar um caça a curta distância em tempos de paz???

De milhares de voos que aconteceram na síria a única informação que você tem é uma fotografia. Quantas vezes o F-22 chegou perto e teve chance de atirar sem ser visto?

Quantas vezes o Su-35 passou na frente do radar dos Superhornets e vice versa?

O F-22 entrou no alcance visual porque quis. Talvez por alguma imprudência dos americanos o Su-35 pegou ele por trás.

Tirar foto até eu tiro.

JPC3
JPC3
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Tem fotos de F-22 na mira de T-38 e Rafales pela internet. Isso prova que o T-38 dá conta dos F-22?

No máximo prova que os pilotos russos são bons, fato que nós já sabemos.

Felipe
Felipe
Reply to  Antunes 1980
1 ano atrás

Pelo que eu saiba o F-35 realizou 1 missão apenas na Siria e acabou avariado. Segundo Israel por problemas mecânicos e segundos outras dezenas de fontes, danificado por um missil anti-aereo Sirio. Não se soube de mais nenhuma incursão de F-35 na Siria.

Ricardo N. Barbosa
Ricardo N. Barbosa
Reply to  Felipe
1 ano atrás

Então vc na verdade não está sabendo Felipe, a IAF já declarou o uso do F-35 na Síria e não deu o número de incursões. Não existe F-35 avariado, isso não passa de imaginação, a mesma imaginação de que os SAMs Sírios interceptam 120% dos mísseis e bombas lançados contra os mesmos. O único fato é o constante ataque da iAF ao território Sírio e as imagens dos alvos destruídos, sim, e de um F-16I abatido, o resto não passa de imaginação. Um caça abatido e seus destroços é um fato, um alvo em solo destruído e uma imagem é… Read more »

Antunes 1980
Antunes 1980
Reply to  Felipe
1 ano atrás

Israel ataca frequentemente posições do Hezbolah e Iranianas na Síria. Você não sabia? Leia as notícias e você verá o show que Israel que está dando nos equipamentos russos.

Nilton L Junior
Nilton L Junior
Reply to  Antunes 1980
1 ano atrás

Cachorro morto todo mundo chuta mano, lançar missil sobre as posições Persa na Síria la da casa do quipá não atesta o F-35 como imbativel, da mesma forma o Su-57 não é a última bolacha do pacote porque cancelou alguns cpf do wahabitas do daehs.

teropode
1 ano atrás

Para quem ta com pouca grana e quer manter sua indústria de defesa evoluindo, o SU 57 cumpre o papel com maestria , sem falar nos mísseis Mach 4.

carcara_br
carcara_br
Reply to  teropode
1 ano atrás

A Russia vai ter que pensar fora do padrão pra se manter competitiva na arena convencional e se garantir contra os gigantes por meio da dissuasão nuclear…

Rene Dos Reis
Rene Dos Reis
1 ano atrás

hora pois , acho que já fazem milagre com o orçamento que possuem. o bicho ficou muito lindo na primeira foto. “imagem”

Alessandro
Alessandro
1 ano atrás

A Rússia sempre esteve na vanguarda dos caças de combate junto com os americanos, mas acho que a tecnologia Stealth russa NÃO DECOLOU nessa 5ª geração.

teropode
Reply to  Alessandro
1 ano atrás

Quando não se pode passar por um obstáculo o melhor a fazer é contorna-lo e nisso os Russos são bons , veja por exemplo os torpedos drones planejados para realizar ataques nucleares costeiros .

Ricardo N. Barbosa
Ricardo N. Barbosa
1 ano atrás

São duas aeronaves até o final de 2020 e 13 entre 2020 e 2025. Basicamente isso significa que o Su-57 não estará operacional até pelo menos 2025-2027. São grandes as chances de um terceiro lote de Su-35S. Isso confirma minha tese de que o S-400 é a verdadeira ameaça russa á superioridade aérea sobre a Europa, e de que o J-20 é a verdadeira ameaça ar-ar aos 5G americanos no mundo. O Su-57 está em um limbo conceitual, não é tão furtivo quanto os demais 5G e estará operacional quase na década de 2030, momento em que os EUA terão… Read more »

Sidney
Sidney
Reply to  Ricardo N. Barbosa
1 ano atrás

Ricardo parabéns pelas suas pesquisas e estudos. Sou leitor assíduo do site e do face, lá até já me atrevi a entrar em debate. Não fique fora deste fórum se tiver paciência para aguentar a quantidade de bobagens ditas pelo Antonioking e pelo 100nick. Você é do nível do Bosco por aqui e do Coronel Nery. Gostaria de lhe perguntar: Como leigo “tá ok”. Olhando imagens em HD e aproximadas do SU-57 me parece que se comparado a qualidade de construção e acabamento do F-22, J-20 e principalmente do F-35 (que parece um alien), o SU-57 é um avião muito… Read more »

Ricardo N. Barbosa
Ricardo N. Barbosa
Reply to  Sidney
1 ano atrás

Valeu Sidney. Segundo Piotr Butowski, o Su-57 é produzido com o mesmo ferramental do Su-35S, logo a tolerância de fabricação está mais para um 4G do que um 5G.

Pedro nine-nine
Pedro nine-nine
1 ano atrás

Natural que sejam poucas. Não adianta encomendar muitos para depois andar a trocar motores e actualizar o padrão para o defenitivo. Avião lindo ^^.

Bardini
Bardini
1 ano atrás

Que piada. E tinha um pessoal que defendia ferrenhamente o Brasil desenvolver essa jubiraca em parceria com os Russos.
.
Resta saber como fica o caso dos Indianos, que tem mais é que se ferrar por cair nesse golpe…

Navegante
Navegante
Reply to  Bardini
1 ano atrás

Eles ainda estão nessa? Achei que já tivessem pulado fora..

Renato H M Oliveira
Renato H M Oliveira
Reply to  Bardini
1 ano atrás

Os indianos pularam fora em 2018.

Bispo
Bispo
1 ano atrás

Lindo caça… para mim “hors concours” no quesito visibilidade artística…rs
Pelo que leio…o SU-57 não terá a “função’ de entrar sorrateiramente em território inimigo… sua missão é mandar misseis dentro de uma zona segura(sem ser flagrado por algum AWACS,etc) e se mandar…rs
Ao contrario dos USA os Russos não tem meio$ para atacar … o foco é defesa.. e/ou…Dissuasão nuclear.
Se irão construir 10 ou 100 … pouco importa… ate o urso Tu-95 pode afundar um PA …

CiceroPavei
CiceroPavei
1 ano atrás

Esse caça Su 57 é melhor e mais produtivo do que os F 35 Estadunidense?

JPC3
JPC3
Reply to  CiceroPavei
1 ano atrás

São aeronaves de categorias e funções principais diferentes. O Su-57 é um bimotor multifuncional que tem ênfase em superioridade aérea e interceptação. O F-35 é uma aeronave menor com especialidade em ataque ao solo e depois superioridade aérea. Qual é mais produtivo só saberemos com os resultados dos exercícios e das operações reais. O F-35 procura atender necessidades dos americanos em enfrentar defesas antiaéreas russas e chinesas, o Su-57 procura atender a necessidade dos russos para enfrentar a superioridade aérea da OTAN. São aeronaves com requisitos muito diferentes, cada um com suas vantagens e desvantagens. O Su-57, por ser maior… Read more »

Adriano Madureira
Adriano Madureira
1 ano atrás
Paulo Costa
Paulo Costa
1 ano atrás

Aeronave linda da Russia nesse esquema de cores ….

Agora essa historia de 02 unidades apenas !!! Isso e um contrato militar ou venda bazar de caridade …com certeza são 12 aeronaves 1º lote e 13 caças 2º lote.

E bom deixar registrado que a Força Aérea Russa e uma Bagunça kkk

SU-24, SU-25, MIG-29, SU-27, SU-30, MIG-31, SU-32, SU-34, MIG-35, SU-35, SU-57

ScudB
ScudB
Reply to  Paulo Costa
1 ano atrás

Na realidade não , :). Pode ate parecer uma bagunça para quem tem pouco costume ou contato com nomenclatura deles : invés de usar coisas tipo Block X e/ou letras X/Y eles mudam os dígitos (acrescentando letra se for necessário como todo mundo faz). E os mais “estranhos” nesta lista , com certeza , são Su-32 (coisa rara) e Mig-35 (nem passou nos testes finais ainda e sem produção definida prevista).
Um grande abraço!

Luércio
Luércio
1 ano atrás

As sanções econômicas que o ocidente (EUA e aliados diretos) vem aplicando aos orientais e asiático, esta sendo um tiro no pé. As nações que estão sofrendo com essas pseudo-democracia estão respondendo e desafiando, em longa escala, com tecnologias superiores. Prova disso, que eles estão com tecnologia de defesa, Rússia e China, em especial, com 15 anos a frente de seus opressores.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
1 ano atrás

Não menosprezem os Russos, eles mesmos sabem que não vale a pena fazer duas centenas de um avião que ainda não pode se comparar aos seus concorrentes diretos. É logico que tenham um ótimo numero de naves para testes e para que o desenvolvimento possa ser mais acelerado (15 aeronaves está prá la de bom, numero suficiente para deslocar algumas para os céus da Siria para ver se encontram algum F-35 a voar). Alguém já imaginou trocar motores e refazer a lateral e a traseira de algumas centenas de aparelhos? Os Russos podem ser tudo, menos idiotas, não fico “lambendo… Read more »

Pedro
Pedro
1 ano atrás

Diferentemente dos EUA e até a China, a Russia (assim como era na URSS) primeiro faz pequenas compras de aeronaves classificadas por eles como pré-séries, testa todos os seus sistemas e doutrina, e aprovado aí sim é feito o contrato da aeronave definitiva. O Mig-23 e o Mig-25 tiveram seus aviões pré-teste prontos em 1966 e 1967 mas somente em 1970 e 1971 que tiveram sua aprovação, contrato e produção liberados. Praticamente todas as aeronaves da URSS tiveram esse tipo de desenvolvimento antes de ser considerada 100% pronta para depois entrar em produção. O caso do Su-57 não esta sendo… Read more »

Luís Henrique
Luís Henrique
1 ano atrás

Ainda não terminaram o desenvolvimento completo da aeronave. O motor definitivo, etc. É muito provável, pelo tamanho da Força aeroespacial russa que o Su-57 será produzido em grande quantidade, centenas de unidades. Mas como os russos possuem menos dinheiro que americanos e chineses, eles não podem se dar ao luxo de adquirir dezenas e dezenas de unidades para depois realizar caras modernizações. Já o F-35 e possivelmente o J-20 terão uma escala bem maior, em vez de poucas centenas, serão milhares de unidades. Portanto podem adquirir dezenas e dezenas antes de sanarem todos os problemas. As escalas de produção são… Read more »

Douglas Rodrigues
Douglas Rodrigues
1 ano atrás

Acho engraçado como os entusiastas dos Russos enxergam uma notícia como essa… Talvez achem complicado demais encararem a realidade, mesmo supondo um erro de digitação, a quantidade suposta de 12 Su-57 é infinitamente menor do que a quantidade de F-22 da USAF (seu concorrente direto) e os anos que se seguem parece que não serão de fartura. Ainda que os Su-35 tenham maior número, o F-15 – e não o F-22 – seria o adversário direto em combate. Aos F-35 cabe a tarefa de ser o multi-role que substitui os F-16 e não o caça de superioridade aérea que muitos… Read more »

Douglas Rodrigues
Douglas Rodrigues
Reply to  Douglas Rodrigues
1 ano atrás

Ah, e muito provavelmente, a China esteja logo alcançando o posto de segundo maior poder aéreo do mundo com os J deles…

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Douglas Rodrigues
1 ano atrás

Não tem erro nenhum de digitação, nem na matéria em português, nem na matéria original em inglês. Foi dito que os russos firmaram um contrato para 12 unidades, mas essa informação é falsa. Eles contrataram 2 aeronaves e agora pediram 13. Além dos 10 protótipos. Todo mundo sabe que a Rússia possui uma frota de caças menor que a dos americanos, no entanto várias vezes maior do que qualquer país europeu. A USAF possui somente 185 F-22. É muito provável que a Rússia terá uma frota maior de Su-57. Mas não vão adquirir grandes quantidades antes de sanarem todos os… Read more »

Maurício.
Maurício.
1 ano atrás

Alguns falam do J-20, não sei vocês, mas se amanhã eu tivesse que ir para uma guerra e tivesse que escolher entre o J-20 e o Su-57 eu não pensaria duas vezes e escolheria o Su-57, alguns acham que o J-20 é melhor apenas por se parecer mais com os 5° geração dos americanos, não menosprezo os chineses, mas tampouco os russos e sua já tradicional família de caças.

Walfrido Strobel
Walfrido Strobel
1 ano atrás

Certos estão os russos em fazer uma compra de 12 Su-57 com dois fabricados por ano no início, melhor do que fabricar em quantidade como o F-35 e depois sair correndo atrás de correções.
Que comprem o Su-35 e modernizem srus Su-27/30 até amadurecerem o Su-57.

CRSOV
CRSOV
1 ano atrás

Apesar do pequeno número, apenas treze unidades e mais as duas do primeiro contrato, dá para a Rússia de certa forma fazer um estrago considerável em Forças Aéreas que não usem equipamentos com paridade de furtividade e tecnologia do Su 57 !!

Pathfinder
Pathfinder
1 ano atrás

Agora to entendendo porque nossos amigos Bolcheviques, invadem de comentários as notícias dos chineses kkkkkkkkkkkkkkk