Home Aviação Comercial Bolsonaro manifesta preocupação com proposta de fusão entre Embraer e Boeing

Bolsonaro manifesta preocupação com proposta de fusão entre Embraer e Boeing

8152
100

O presidente da República, Jair Bolsonaro, manifestou nesta sexta-feira, 4, preocupação com a última proposta de fusão entre a Embraer e a Boeing

O presidente da República, Jair Bolsonaro, manifestou nesta sexta-feira, 4, preocupação com a última proposta de fusão entre a Embraer e a Boeing. Ele disse que, de acordo com a última versão do contrato, informações tecnológicas podem ser repassadas à empresa de aviação norte-americana. Bolsonaro não detalhou que tipo de dados poderiam ser acessados, mas falou em proteção do patrimônio nacional.

“Seria muito boa essa fusão, mas não podemos… Como está na última proposta, daqui a cinco anos tudo pode ser repassado para o outro lado. A preocupação nossa é essa. É um patrimônio nosso, sabemos da necessidade dessa fusão, até para que ela (Embraer) consiga competitividade e não venha a se perder com o tempo”, afirmou o presidente após cerimônia no comando da Aeronáutica, na Base Aérea de Brasília.

A Embraer aceitou vender 80 por cento de sua divisão de aviação comercial, a principal da empresa, para a Boeing. Um dispositivo do acordo permite que a Embraer possa mais adiante vender os 20 por cento restantes da parceria à Boeing.

FONTE: Jornal do Brasil/Agências

100
Deixe um comentário

avatar
42 Comment threads
58 Thread replies
3 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
67 Comment authors
Amaro de SouzaJ.SilvaSmokingSnake 🐍FredSamuel Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Alessandro
Visitante
Alessandro

Faz bem o Bolsonaro rever essa fusão, o Brasil corre sim sérios riscos de no futuro perder a sua única empresa aeronáutica de alto valor tecnológico, se até ele que está querendo se aproximar dos EUA está cauteloso com isso, acredito que já deve ter recebido mais informações dos contratos e não deve ter ficado nada satisfeito pra ter soltado essa manifestação ao público.

José Carlos David
Visitante
José Carlos David

A tendência é sempre o peixe grande engolir o pequeno.

Defensor da liberdade
Visitante
Defensor da liberdade

Ué Alessandro, um dia desses tu tava defendendo o acordo, agora tá criticando, isso tudo é por causa do Bozo? Kkkkkkk

Alessandro
Visitante
Alessandro

Quem está bancando uma de “bozo” aqui é vc meu caro

reveja os meus comentários anteriores sobre esse tema, e depois volta aqui pra fazer suas palhaçadas.

Guilherme santos
Visitante
Guilherme santos

Mano, assume que tu tá defendendo o acordo por causa do bozo. Esses dias ai tava achando o maximo o acordo e agora que o presidente questionou a parada tu tbm tá fazendo o mesmo.

Mr. White
Visitante
Mr. White

Bom, se na opinião do presidente que tem um background na area militar, que obteve dados sensíveis da negociação, diz que do jeito que esta não pode continuar, espero então que não continuem com a negociação. Agora, saber como, porque e por quem, que esse contrato se desenvolveu para chegar ate esse nivel, seria ainda mais intrigante para poder juntar as pecas desse quebra-cabeça. Gostaria de saber, se caso a Embraer cancelar o contrato, o que poderá acontecer com relação as relações exteriores do Brasil para com os EUA? Acredito que essa venda da Embraer tem fundamentos mais profundos do… Read more »

ODST
Visitante
ODST

Tenho certeza de que não vai ter consequência alguma na relação entre os países, até porque, é um governo totalmente novo e o EUA mais do que ninguém quer boas relações neste momento, e eu acho que nem eles acreditavam que algo assim poderia vingar no Brasil, além de saberem mais do que ninguém como funciona o mundo dos negócios, não da para se ter tudo o que quer, sem contar que uma parceria não foi descartada, basta que a Boeing e a Embraer apresentem uma proposta que seja…. bem…. de fato uma parceria, não essa “coisa” que foi apresentada… Read more »

Krov Class
Visitante
Krov Class

Esse acordo, como está, é um crime de lesa-patria. Os negociadores da Embraer que participaram dessa negociação, deveriam ser chamados para dar explicações sobre esse acordo absurdo.

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Não vivemos em uma ditadura. Portanto…

Antonio José Rodrigues Pires
Visitante
Antonio José Rodrigues Pires

Quer dizer que um pais democratico entrega uma empresa de ponta a preco de banana aonde vc viu isso

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Em democracias acordos comerciais considerados lesivos são vetados pelos instrumentos legais disponíveis. A Golden Share foi criada na Grã-Bretanha durante as privatizações de Margareth Thatcher e Trump vetou a venda de uma empresa de tecnologia com receio da compradora ser uma laranja chinesa e ponto final, bem diferente de querer usar as instituições do Estado intimidar os envolvidos tal como se defendeu acima.

Krov Class
Visitante
Krov Class

Ditadura? depois de vazamentos de dados de milhões de pessoas, usuarios do Facebook, Mark Zuckerberg foi chamado para dar explicações ao congresso americano. Trump vetou a compra de varias empresas americanas “por ferir a soberania nacional”… O acordo Boeing-Embraer é um típico acordo caracu… 20 mil empregos estão em jogo, além da soberania do pais. A Embraer precisa dar explicações e, caso não convença a ninguém, esse acordo terá que ser vetado.

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Uma coisa é usar dos instrumentos legais para vetar a venda de empresas consideradas estratégicas, o que é próprio da democracia, outra é querer usar as instituições do Estado para intimidar os envolvidos. Pelo visto a mentalidade vigente de 2003 a 2016 nesse país ainda tem adeptos….

A propósito Mark Zuckerberg foi chamado ao congresso para explicar os vazamentos pelo fato dos mesmos violarem direitos fundamentais dos usuários como a privacidade. Ou seja, a medida foi para assegurar um dos pilares da democracia e não para intimidar o dono da rede social. Quanta diferença não!?😉

ODST
Visitante
ODST

É o que a maioria (inclusive eu) já vinha dizendo/defendendo aqui faz tempo, que esse negócio é bom para a Boeing e para os acionistas, e péssimo para a nação brasileira, além de trazer muitas incertezas sobre o futuro da própria Embraer, principalmente pelo fato de extinguirem o golden share. No EUA nem precisa disso, se o presidente fala que uma empresa privada não fará negócios com outra empresa privada eles tem que respeitar e pronto. E isso ai NUNCA foi parceria, se eles quiserem, que façam uma parceria de verdade, aonde todos saiam ganhando, e sem que haja a… Read more »

Delfim
Visitante
Delfim

É óbvio que é um acordo caracu.
A alternativa seria um aporte governamental mas aí o risco seria a Boeing resolver fazer seus próprios aviões comerciais abaixo do 737. Levaria até 15/20 anos mas aí seria um oponente pior ainda que a Airbus.

Marcos10
Visitante
Marcos10

O problema não é a Boeing. O problema e a Airbus.
Nweleman acaba de encomendar mais 60 A220.

João Adaime
Visitante
João Adaime

Marcos10
Não seria o A320? Porque o A220 bate de frente com o EMB-195.
E a propósito, pelo que eu sei, no total a Azul encomendou 63 desse modelo. Quando e onde você soube de mais 60?
Abraço

Walfrido Strobel
Visitante
Walfrido Strobel

Não foram só 60, David Neeleman comprou 60 A220 para a JetBlue e 60 para a Moxy.

João Adaime
Visitante
João Adaime

Walfrido
Quanto à Moxy tudo bem. Mas com relação à JetBlue, ele não faz parte dela há mais de 15 anos.
Poderia esclarecer melhor esta parte?
Abraço

Celso
Visitante
Celso

E dai ???? esta no mercado para isso mesmo, se vai perder dinheiro ou nao, nao e problema da Embraer. O importante e vender e ter lucro nao importa a quantidade. Cada um luta com as armas que tem e que sejam praticas de mercado honesto. A Embraer pode e deve ter suas opcaoes aa mao para essa briga. Aguardemos o passar dos meses para ai sim ter uma ideia mais crivel do andamento das vendas de ambas empresas. Sem tocidinha hemmmm….rsrsrsrs Sds

Cabeça Fraca
Visitante
Cabeça Fraca

Em um dos episódios mais patéticos da história recente do braziu o governo de FHC em 18 de abril de 2000 tentou fechar um acordo com os eua para poder viabilizar o uso comercial da base da Alcântara para outros países…mas foi impedido pelos militares de entregar a base de lançamentos aos eua…os militares barraram a entrada em vigor deste acordo por acreditar que ele feria a soberania brasileira… Que ninguém se iluda…o interesse dos países desenvolvidos é que o Brasil permaneça como um eterno exportador de commodities e importador de tecnologias…qualquer um é inteligente o bastante para entender o… Read more »

Marcos10
Visitante
Marcos10

É tanta preocupação dos outros países com o Brasil que enquanto o mundo tentatva impedir o nossos avanço, China e Índia, sem que ninguém percebesse, se tornaram potências.

TenJose
Visitante
TenJose

No caso espacial compraram partes dos foguetes russos e ucranianos… aqui ficamos fazendo acordos em vez de fazer engenharia reversa…. reapeitamos patentes…. e damos preferencia pela rota miami… ficamos no papo de ideologia… atrasando o futuro…apoiamos politicamente até quem nao vacina os filhos…. e ficam discursando sobre textos religiosos messianicos…. que vida.

Fred
Visitante
Fred

Conhece o acordo com a Ucrânia? Cite seus principais problemas no projeto, os empecilhos ocorridos que levaram ao cancelamento do acordo.

Apoiando ou não, tem de saber, no mínimo, isso para emitir uma resposta coerente. Existem blogs que tratam o tema bem e pode se arvorar neles. Salvo isso, é opinião sobre acordo comercial.

E opinião e assunto técnico, bem sabemos, não se misturam.

Andre Vedoze
Visitante
Andre Vedoze

Melhor resposta impossivel!O coitadismo é o esporte nacional por excelência.

Marcos10
Visitante
Marcos10

Daí fizeram um acordo com a Ucrânia nos mesmos moldes e não deu em nada. Só jogamos dinheiro fora e não produzimos nada.
Agora estamos correndo atrás dos americanos para tentar alugar, nas mesmas condições da primeira.
Vale salientar que Bolsonaro estuda ainda uma Base americana por aqui.

carcara_br
Visitante
carcara_br

Ficou sabendo o porquê do acordo com a ucrânia nunca ter saído do papel?

Marcos10
Visitante
Marcos10

Eu fiquei. E você?

Estamos na era em que as pessoas podem ter acesso quase ilimitado a todas as informações. Mas as pessoas insistem em não pesquisar.

kevinbuenuu
Visitante

Concordo plenamente com o cabeça fraca, não vejo vantagem para o Brasil nesta venda da Embraer, mas o que mais me preocupa, é sobre como fica os empregos por aqui, já que a Boing quer transferir as linhas de produção para os Eua, desempregando muita gente por aqui, além de quererem levar as mentes mais “brilhantes” da Embraer (os engenheiros).

Valdez
Visitante
Valdez

Vou fazer uma pergunta na maior inocência esperando exclarecer uma confusào em minha mente.
Militares pregam o Estado Forte ou o Estado Minimo?
É duvida é que boa parte das empresas publicas que Guedes quer vender, foram fundadas no periodo militar

Rui Chapéu
Visitante
Rui Chapéu

Há uma confusão no seu comentário, Estado forte não quer dizer que não é um estado minimo.
Deveria ser Estado Grande ou Estado Mínimo.

Os militares antigos queriam um estado grande, onde eles criaram uma renca de estatais.

Tomara que agora vendam tudo que podem e deixe a iniciativa privada tomar conta.

Marcos10
Visitante
Marcos10

São estatizantes.

Alex Nogueira
Visitante
Alex Nogueira

O importante é ter um estado enxuto e que seja eficiente, sabendo fazer mais com menos e aproveitar os recursos de maneira correta (conhecer o que tem e saber o usar o que tem), automaticamente tornará o estado forte, vide Israel, Suécia, Japão, Coreia do Sul, Taiwan.

TenJose
Visitante
TenJose

israel, suecia e coreia vivem de apoio estatal, em compras militares.

Flanker
Visitante
Flanker

Só Israel, Suécia e Coréia?? Qual país, me diz 1 que seja, no mundo todo, que não precisa de investir dinheiro público para compras militares? Compras de produtos militares é sinônimo de dinheiro público!

Celso
Visitante
Celso

porque sera ???? todo e qualquer estado necessita de ter suas proprias industrias voltadas para o esforco de atender necessidades das FAs. Alguns mais e outros menos. Nenhuma novidade em seu comentario.

Antonio Palhares
Visitante
Antonio Palhares

Que tipo de estado é a China ? Que esta se tornando a maior economia do planeta e se tornando uma potencia militar.

TenJose
Visitante
TenJose

muitos socios liberais na nova geracao, principalmente aeronautica e policias, ja na forca terrestre, muita coisa é tabu. para que bases? se vamos ter centenas de KC!

Sérgio Luís
Visitante
Sérgio Luís

Vai jogar areia!

Gil
Visitante
Gil

Bolsonaro somente busca ser cuidadoso o que me parece positivo e ademais, não poderia ser distinto.

PLEIGH
Visitante
PLEIGH

O jornalista Roberto Godoy do Estadão disse recentemente (ver no YT Estadão) que as informações tecnológicas a que o Pres. se refere são dados tecnológicos do programa KC-390, naquele acordo de promoção paralelo ao acordo Boeing-Embraer. Portanto, elogiando a postura do Pres., porque o risco realmente existe. Não estou muito a par, mas Godoy sempre me pareceu um jornalista da área da defesa bastante competente.

TenJose
Visitante
TenJose

O brasil pode proibir a fabrica amaericana de vender tucanos a um inimigo sulamericano? Os americanos podem fazer isso. Isso é entregar tecnologia. Poderiamos vender mutos KC a china? Ou paquistao?

Filipe Prestes
Visitante
Filipe Prestes

Excelente questionamento!

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Era melhor o Bolsonaro ter ficado calado nesses últimos dias. Tumultuou o acordo da Embraer com a Boeing. Falou sobre idades mínimas completamente irreais para a realidade da previdência brasileira e que teriam efeito quase nulo na resolução do problema. Criou mal-estar com a equipe. Agora os parlamentares populistas vão querer aprovar essas idades em vez da proposta do Temer. Disse que iria aumentar o IOF. E foi desmentido pela equipe. Disse que iria reduzir a alíquota máxima do IR.E foi desmentido pela equipe. Logo o Ministro da Defesa diz que o presidente se equivocou e segue o jogo. Mas… Read more »

TenJose
Visitante
TenJose

Ele cumpre o que diz. Infelizmente mentiram para ganhar eleicao, pois tambem é um populista. Essa é a doutrina Trump de ganhar eleiçao. Depois paralisam o governo por anos.

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Previdência, IOF, IR, EMBRAER. e etc.
Cada hora é uma coisa diferente.

Marcos10
Visitante
Marcos10

Onde está a preocupação do Bolsonaro: daqui cinco anos a Boeing pode fazer uma oferta para compra dos outros 20%.
Vale lembrar que daqui cinco anos a Embraer também pode comprar os outros 80%. Ou pode continuar do jeito que está: 20/80.
A Boeing se aproveitar de conhecimentos? Fala sério! A Boeing ajudou e transferiu conhecimento para as asas do E145. Ajudou e transferiu conhecimento na porta de carga do KC390.

TenJose
Visitante
TenJose

A Boeing pode levar os engenheiros, sao livres, mas a embraer ja pagou pela tecnologia, nada e de graca, deve ficar aqui. Quanto foi financiado pela federacao?

Jarb
Visitante
Jarb

Fiquei curioso.. Onde está a fonte destas informações de ajuda da Boeing á Embraer?

Aerococus
Visitante
Aerococus

Essa estória de que a Boeing passou o bizu da asa do 145 é papo furado. A única relação do 145 com a Boeing é que a Embraer testou uma das configurações preliminares do 145 no BTWT (Boeing Transonic Wind Tunnel) em Seattle. Isso não quer dizer que a Boeing ajudou a projetar a asa… eles só forneceram o teste. Da mesma forma que o TsAGI da Rússia prestou serviço de ensaios em túnel nos Phenons… isso não torna as asas dos Phenons projetos russos.

Vale a pena ler:
http://www.abcm.org.br/anais/encit/2004/artigos/invited/CIT04-IL03.pdf

Krov Class
Visitante
Krov Class

Informação enganosa.

LEONE ALBERTO TEIXEIRA
Visitante
LEONE ALBERTO TEIXEIRA

Está certo o Pres. Sozinha, a Embraer não tem cacife para aguentar Chineses ou a própria Boeing; porém, o acordo a ser negociado deverá resguardar nossa “pouca e sofrida” tecnologia.

Alex Nogueira
Visitante
Alex Nogueira

Não li a reportagem toda nem todos comentários, mas penso que, se é possível rever o negócio e encontrar algum ponto onde a Embraer e o Brasil saim menos favorecidos e puder corrigi-los a tempo, melhor para nós.

Brasil primeiro, temos que aprender a nos valorizar mais como país, como nação, tenho certeza que se o negócio for de fato fundamental para a Boeing (e também para a Embraer), vão chegar a um acordo onde ambos saim favorecidos.

Amauri Soares
Visitante
Amauri Soares

Como sempre fica provado , que essa fusão não e uma fusão mais sim uma aniquilação da Embraer e como e falado na reportagem daqui a cinco anos entregar a tecnologia nossa para a boing , hora, já está na hora de nos valorizamos como nação já chega de deixar os sangues sugas levarem tudo que e nosso de graça toda vez e assim desenvolvemos alguma coisa boa e alguém de fora vem paga uma merreca e leva embora . E depois ficamos aqui sem desenvolver tecnologia alguma , esse acordo tem que ser bom para os dois 50% de… Read more »

Vágner
Visitante
Vágner

De preferência com direito a Gold SharePoint!

kevinbuenuu
Visitante

Poisé, muitos parecem não vestir verde e amarelo, e querem logo “se livrar” da Embraer, sem pensar nas consequências disso.

Tomcat4.0
Visitante
Tomcat4.0

Exatamente!!!

LUIZ CLAUDIO MARTINS DA COSTA
Visitante
LUIZ CLAUDIO MARTINS DA COSTA

A MC Douglas que o diga . A Boing entrou em fusão com a Douglas os quais fabricavam o MD-11 já não existe mais e a Embraer vai pro mesmo caminho.

João Bosco
Visitante
João Bosco

Traduzindo em miúdos: a Boeing compra toda a EMBRAER em menos de 10 anos…..Esse
acordo tem que ser revisado.

SmokingSnake 🐍
Visitante
SmokingSnake 🐍

Provavelmente essa é a intenção da Boeing, depois que comprarem os 20% restantes eles poderiam mudar o nome da empresa para… Boeing!

fernando
Visitante
fernando

Nãoo há dúvidas que a Embraer precise de um parceiro, mas entre ela fechar de vez ou as fábricas serem transferidas para os EUA dá na mesma. Foi isso que ocorreu na Argentina quando a Lookheed Martin comprou a FMA, quando abandonaram fecharam a fábrica e a Argentina perdeu quase todo know how da fabricação de equipamentos. Creio que o contrato só seja bom se a Boing se comprometer contratualmente a manter as fábricas no Brasil e ainda montar peças da Boing e desenvolver tecnologia nas plantas existentes. Também seria importante que houvesse uma cláusula de que a Boing não… Read more »

100nick-Elã
Visitante
100nick-Elã

Pela primeira vez, Bolsonaro ganhou pontos comigo. Mostrou por enquanto que não é 100% lacaio americano. Só 99%. Espero que esse percentual baixe.

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Não acredito que seja da cabeça dele. Certeza absoluta que tem outros militares por trás dessa situação. Aliás, será a tônica desse Governo.

Mauro
Visitante
Mauro

É cilada, Bino.

Ivanmc
Visitante
Ivanmc

Só falta mais um aditivo.

Felipe Cotta
Visitante
Felipe Cotta

Parabéns ao Bolsonaro, tem que rever mesmo não dá pra fazer uma parceria assim que só tem uma parte que vai perdendo, isso não é parceria é venda, e o futuro da aviação brasileira está em jogo. Para os investidores tanto faz se falir, mas para o Brasil não, está em jogo a segurança deste setor altamente estratégico.

Tomcat4.0
Visitante
Tomcat4.0

Agora o Bolsonaro tem acesso a informações que antes não possuía ,então nada mais lógico da parte dele como militar patriota declarado, em rever os pontos do acordo e dimensiona-los de modo a ser bom para o Brasil tbm.

Flanker
Visitante
Flanker

Esse assunto é muuuuiiito complexo! Olhando pelo lado nacionalista, é claro que todos querem uma Embraer forte e indpendente. Mas, como já foi exaustivamente divulgado, o objeto da negociação é a divisão de aeronaves comerciais da Embraer. Aviação executiva e de defesa ficam de fora, permanecendo 100% da Embraer. Não defendo aqui, a venda ou parceria como está sendo proposta. Porém, devemos analisar o seguinte: a Embraer, como qualquer empresa, visa o lucro. Pois bem, desde que foi privatizada, ela cresceu, e muito! Uma empresa desse porte, referência no seu nicho de mercado, chegou à esse ponto tendo muito pragmatismo… Read more »

Tiago
Visitante
Tiago

Pois é. O pessoal parece ter se esquecido que a Embraer (que nem é mais estatal ou “do Brasil” há anos) está enfrentando uma das maiores gigantes do setor, com dinheiro e capital político o bastante pra fechar mercados pra Embraer. Que depois que a Série C da Bombardier se tornou a série A220 da Airbus, sua maior concorrente deixou de ser uma empresa de porte parecido, pra se tornar um império monolítico. Ficam reclamando do futuro incerto da Embraer caso essa JV siga em frente… bom, sem a parceria o futuro da Embraer é certo: a falência. Por fim,… Read more »

Foxtrot
Visitante
Foxtrot

Pois é, está aí preto no branco para quem sempre defendeu mais esse assassinato da soberania nacional. Ou seja, repassaremos todos os dados sigilosos para o lado A, e em contra partida não receberemos nada. Como ação de boa vontade, os americanos nos deram a opção de vender os 20% restantes da empresa kkkkk. Americanos jogam assim, sua política é agressiva e não dão benefícios algum a parceiros fracos como o Brasil. Para mim de duas uma. Ou acabamos de vez com essa palhaçada e encerramos esse papo furado com os americanos e buscamos nova sociedade mais justa com europeus,… Read more »

Nilton L Junior
Visitante
Nilton L Junior

Ele perguntou pro guedes?

Junior
Visitante
Junior

Ele é o presidente, ele não precisa de autorização do Guedes para emitir opinião sobre um determinado assunto, especialmente na área militar, área essa que o Guedes entende muito pouco ou quase nada

Nilton L Junior
Visitante
Nilton L Junior

Claro, Claro, tipo a do IR e IOF

Tiago
Visitante
Tiago

A Joint Venture se refere unicamente ao seguimento de jatos regionais, não engloba o setor militar, mas demanda muito conhecimento técnico a respeito do mercado – área de conhecimento que o presidente não tem grande domínio.

E mais, ele é militar, mas não dá força aérea, portanto mesmo tendo algum conhecimento que poderia ser relevante no que diz respeito, ainda assim não é tanto ao ponto de ele emitir opiniões sem ouvir quem sabe do assunto – e é exatamente pra isso que ele escolheu seus ministros e acessores. Pra ajudar a decidir tendo por base informações relevantes sobre cada assunto.

Junior
Visitante
Junior

Se o presidente disse que do jeito que tá fica difícil é porque ele viu coisas que estão na última proposta que não agradaram, ele externou isso, afinal quem tem que dar o OK para o acordo seguir é ELE e não o Guedes

Mauricio_Silva
Visitante
Mauricio_Silva

Olá.
O atual governo está permeado de nacionalistas e liberais, com propostas e ideais distintos.
Não vai ser fácil conciliar a “turma toda”.
SDS.

Sergio
Visitante
Sergio

Décadas de pesquisa conhecimento sofrimento e muito suor que resultaram em um excelente produto – os E-Jets – passam agora para as mãos dos ávidos americanos que tudo querem e certamente pagarão com apitos pirulitos e chicletes a ninharia que lhes irá custar!!! Sim porque já que a América Latrina é e sempre será o quintal dos EUA. Eles são os donos de tudo! Qualquer excelente produto feito na América Latrina logo vira produto deles que tem dinheiro e compram tudo a preços irrisórios para depois vender ao mundo por preços estratosféricos. Veja aí a bosta do iPhone vendido aqui… Read more »

Dodo
Visitante
Dodo

Off-topic: invasão de base aérea e segurança das mesmas, lembro-me de um sujeito que tentou fazer isso em Santa Cruz , saiu nos jornais a uns 4 anos, se não me engano ele queria “bombardear a orla da Barra da Tijuca”. Não me lembro qual fim levou o cidadão. Mas gostaria de saber mais a respeito da segurança da base. Segundo um amigo meu que é da fab, o tal indivíduo conseguiu chegar até mesmo ao lado de um caça A1 que se encontrava parqueado no hangarete(aparentemente o cidadão havia passado horas no Google Earth analisando as estradas de acesso… Read more »

Dodo
Visitante
Dodo

Lembrando apenas que teoricamente, graças ao Google Earth, hj qualquer indivíduo com tempo de sobra pode bisbilhotar uma base militar como essa. Eu mesmo fiz esse teste. Simulei ser esse cidadão e procurei no Earth os caminhos mais eficazes de adentrar a base, pelo que pude perceber, há uma estrada que permeia um bairro residencial a sul da cabeceira da pista, a estrada corta por uma área residencial porém pouco patrulhada( há apenas um portão de cerca bem frágil e uma pequena guarita com 1 soldado, este último armado apenas com uma pistola – sim o modo street view permite… Read more »

Trajano
Visitante
Trajano

Senhores, elegemos um Presidente “boca aberta”!

Henrique
Visitante
Henrique

O grande problema da Embraer foi a fusão da Airbus com a Bombardier que pode afetar seriamente a competitividade da empresa Brasileira. Uma solução seria a fusão com a Boeing evitando que a Embraer perca mercado e possa entrar em crise…. vender na alta é o que qualquer acionista quer. Outro ponto é o que o governo brasileiro (historicamente) vem fazendo para preservar as empresas nacionais? NADA! Foi preciso uma empresa com dono estrangeiro como a Azul para fomentar localmente a compra de aviões regionais da Embraer (diga-se de passagem melhor que todos das demais companhias)…. Onde está o incentivo… Read more »

João Adaime
Visitante
João Adaime

Caro Henrique. Ajudar nossa indústria a desenvolver, todos os governos já tentaram. Como exemplo, um dos setores mais emblemáticos é o naval. Para este, chegou a ser criada a Superintendência Nacional da Marinha Mercante (Sunamam), que naufragou em escândalos. O Lula tentou reativar o setor com encomendas da Transpetro. Sabemos no que deu. O Paulo Guedes tem uma proposta coerente. Diminuir o custo Brasil. Assim nossas empresas ganhariam competitividade. Mas há um problema. O tal custo Brasil é o ganho de muitos. Aqui se cria dificuldade para se vender facilidade. Os poderes legislativo e judiciário aceitam a ideia, desde que… Read more »

Henrique
Visitante
Henrique

Caro João, vc tem toda a razão! Mas penso que o investimento em demanda tecnológica (militar principalmente) ajudaria muito o país. Veja os EUA que mesmo em períodos de crise continuaram investindo na indústria militar americana, isso faz a economia girar também. Mas como vc citou muito bem, tem que tirar os corporativismos da frente. O Lula quis investir na indústria naval mas fomentou a corrupção, tanto que os “petrolheiros” que foram construidos para a Transpetro estão em sua maioria parados num estaleiro em Niterói há anos por problemas de estrutura, design etc… mas certamente muita gente ficou rica nesse… Read more »

Marcos10
Visitante
Marcos10

Houve uma opção de escolher certas empresas para atender o setor naval, enquanto isso estaleiros legítimos ficavam as moscas.

Mozart
Visitante
Mozart

Na verdade a Embraer pecou por não diversificar seus produtos e fábrica apenas aviões com uma participação muito pequena em outras áreas. O Brasil não precisa de um fabricante de aviões e sim de empresas que invistam em tecnologia que possa ser útil em outros segmentos. Não se deve pensar que a Boeing vem pra cá para roubar nosso conhecimento pois eles estão 1000 anos a frente e não precisam disso. O povinho de visão curta esse nosso.

Pedro
Visitante
Pedro

Acho legal uma revisão do contrato… Nada deixado pelo temer pode ser assinado sem revisão, o conde Drácula foi incapaz de assinar sobre o novo salário mínimo, se omitiu e ficou em cima do muro sobre o indulto de Natal… Não podemos perder uma das únicas ou até mesmo a única empresa que realmente trás lucros verdadeiros a nossa nação…

Andrigo
Visitante
Andrigo

Mais importante do que o lucro financeiro é o lucro intelectual, no país da soja ter uma empresa como a Embraer que é uma das poucas que geram algum desenvolvimento técnico e científico, a empresa deve ser tratada como uma jóia, e não entregue à primeira proposta que aparecer.
Torçamos para que o novo presidente defenda os interesses da nação e pense no seu desenvolvimento, e não se limite apenas ao discurso.

kornet
Visitante
kornet

Tomara que o Presidente consiga consertar e melhorar esse acordo,pois como está tá péssimo pro Brasil.

Paulo Costa
Visitante
Paulo Costa

Sou totalmente a favor da fusão/venda da Embraer mas me preocupa a questão Kc-390 nao ficar 100% na Embraer defesa e segurança

Marcos10
Visitante
Marcos10

Bolsonaro deveria se preocupar em facilitar a vida das empresas, e não se a Embraer vai ser vendida, transferida, anexada, pintada, devolvida.
Já chega que tivemos um ex-presidente da República que exigiu a demissão do Presidente da Vale por não atender seus desvaneios.
No Brasil as empresas não tem segurança jurídica nem tributária. Não a toa que tem gente de juízo que continua arrumando as malas.

Jean Jardino
Visitante
Jean Jardino

Fusao? Parem com essa mentira, a Boeing esta comprando a Embraer, em nenhum lugar do mundo, quem copra 80% do capital, esta fazendo fusao, e sim comprando.

Marcos10
Visitante
Marcos10

Tá! A Boeing tá comprando a Embraer. E ai? Vai fazer o quê? Proibiir?
Amanhã você quer vender seu carro e vai aparecer alguém dizendo que você não pode vender. E ai?

Floriano Coelho dos Santos
Visitante
Floriano Coelho dos Santos

Fusão? Não, é venda mesmo. Vai acontecer o mesmo que aconteceu com a McDonnell Douglas! A Embraer não terá acesso aos projetos da Boeing, vai perder os engenheiros e Cia.

Marcos10
Visitante
Marcos10

Contam que a Douglas usou dinheiro da Boeing para comprar a Douglas, tornando-se assim dona da Boeing, porém mantendo o nome desta.

Billy
Visitante
Billy

Uma grande bobagem se Bolsonaro atravessar as negociações para a fusão Embraer/Boeing.

Samuel
Visitante
Samuel

Que Deus proíba esse crime, esse roubo!

Marcos10
Visitante
Marcos10

Vou plagear Ozawa:
A noiva, o noivo, os pais de ambos querem o casamento, mas aí chegou a parentada e é contra porque querem que a noiva continue pura. Essa pureza foi faz tempo!

J.Silva
Visitante
J.Silva

Se há 20 anos atrás a Embraer/Governo Brasileiro, em vez de fechar com a Dassault, fechasse com a Saab ( na época era prevista uma aquisição de 20% da participação de uma na outra e vice-versa) acredito que a Embraer não estaria tão vulnerável quanto agora. Agora vive quase que exclusivamente das aeronaves regionais e até o KC-390 está na mãos dos americanos para ter uma boa janela de vendas. Com a Saab a relação seria de ganha-ganha.

Amaro de Souza
Visitante
Amaro de Souza

– A fusão ou compra da EMBRAER pela BOEING controlada pelo governo dos Estados Unidos, só é justificada se houver transferência de tecnologia eletrônica e construção de fábrica de motores a jato no Brasil, caso contrário nada temos a ganhar com essa negociação a ser ter em solo brasileiro uma empresa controlada pelo Estados Unidos controlando e monitorando o nosso desenvolvimento.