Home Aviação de Ataque Japão decide substituir 99 caças F-15 por F-35

Japão decide substituir 99 caças F-15 por F-35

5791
57
Mitsubishi F-15
Mitsubishi F-15

TÓQUIO – Uma equipe de trabalho do Partido Liberal Democrata (LDP) e seu parceiro de coalizão Komeito discutindo o conteúdo das próximas diretrizes do programa de defesa nacional aprovaram um plano do governo em 5 de dezembro para substituir 99 aviões de combate F-15 mais antigos por jatos F-35.

O painel, entretanto, decidiu continuar as discussões sobre um plano para atualizar os porta-helicópteros da classe “Izumo” da Força Marítima de Autodefesa do Japão em porta-aviões de pleno direito, porque as explicações dos oficiais do governo sobre o plano diferiam de seus testemunhos passados ​​do Parlamento.

A Força Aérea de Autodefesa do Japão (JASDF) opera 201 caças F-15, mas 99 deles são muito antigos para serem atualizados com os recursos mais recentes e suas substituições estavam sendo consideradas. O governo decidiu escolher o jato furtivo F-35A porque algumas das aeronaves entraram no serviço da ASDF este ano e expandir seus grupos de caça seria benéfico em termos de treinamento e manutenção de pilotos. Alguns dos substitutos do F-15 serão modelos F-35B com capacidades de decolagem curta e aterrissagem vertical.

Com relação à atualização dos navios da classe “Izumo”, funcionários do governo explicaram no Parlamento que transformá-los em porta-aviões é necessário para fortalecer a postura de defesa da costa do Pacífico do Japão porque a área terrestre daquele lado do país é menor comparada às águas do Território japonês.

Durante a sessão do painel de 5 de dezembro, os legisladores de Komeito questionaram se a explicação contrária a uma declaração anterior do governo no Parlamento que possuir “porta-aviões de ataque” é proibido pela política japonesa de manter suas capacidades de defesa no mínimo necessário. Como resultado, os membros do painel decidiram deixar uma decisão sobre o assunto para futuras reuniões.

Quanto à substituição dos caças Mitsubishi F-2 da ASDF, que chegarão ao fim de sua vida útil designada na década de 2030, funcionários do governo disseram ao painel que eles “considerarão” os candidatos durante um período de cinco anos a partir do ano fiscal de 2019. Isso coincide com o lançamento de um novo programa de desenvolvimento de defesa a médio prazo a ser determinado até o final deste ano, juntamente com as diretrizes do programa de defesa nacional.

O chefe de estratégia eleitoral do Komeito, Shigeki Sato, também presidente em exercício do painel de defesa, disse a repórteres que buscará explicações suficientes sobre o upgrade da classe Izumo do governo. “Devemos explicar ao público porque a atualização é necessária”, disse Sato.

Mitsubishi F-2

FONTE: The Mainichi

57
Deixe um comentário

avatar
24 Comment threads
33 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
32 Comment authors
MARCELO DE JORGEBolsonaroskovosk Lian-JiGEN EscobarLuiz TrindadePaulo E. M. Pelegrini Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Leonardo Araújo
Visitante

Haja coragem

Ricardo Bigliazzi
Visitante
Ricardo Bigliazzi

??

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Japão está parecendo aqueles sujeitos que acordaram depois de um coma profundo e perguntam:
Onde estou? Quem sou eu?
Está perdidinho.

JPC3
Visitante
JPC3

Cara, que besteira. Uma maior que a outra…

Japão tem uma das forças armadas mais modernas da Ásia, já voava F-15 quando a China só fazia clones do Mig-21, desenvolveu radares de faze ativa aerotransportados muito antes da Rússia e tem os mísseis ar ar mais avançados do mundo. Esses são só alguns exemplos.

Não tem nada para falar sobre aviação?

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

O Japão tem problemas muito mais prementes e profundos do que guerras imaginárias que se passam em mentes pueris.

JPC3
Visitante
JPC3

Mente pueril como a sua que só escreve bobagens?

Não é você que passa o tempo inteiro fazendo ameaças de guerra em nome da Rússia e da China?

Ricardo Bigliazzi
Visitante
Ricardo Bigliazzi

??

JPC3
Visitante
JPC3

“fase ativa”.

De qualquer forma Japão é um dos mais bem armados a região, e são líderes mundiais em eletrônica e engenharia. Tem que ser muito ingênuo e desinformado para subestimar eles.

Baschera
Visitante
Baschera

Mas a economia nipônica não vai bem.
O PIB anualizado recuou 2,5 % este ano.
No entanto, o fator China impõe gastos maiores com defesa.

Sds.

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Nuvens muito pesadas estão se formando no horizonte.

William Munny
Visitante
William Munny

E aí Brasil, ótima oportunidade pra uma xepa…

Junior Marchi
Visitante
Junior Marchi

Boa tarde,

Sou fã deste avião melhor caça de superioridade que existe, porem pelo que entendi são versões muito antigas que não vale a pena ou não tem como atualizar.
Ainda defendo que o Brasil precisaria ter uns 24 da ultima versão em Anapolis, o resto o Gripen da conta com folga.

Att.

Junior Marchi

Pursuit
Visitante
Pursuit

Fica a escolha:
Os países que compram o F35 ou os “entendedores” de fóruns de internet, que afirmam que o caça não presta.

🙂

Eduardo von Tongel
Visitante
Eduardo von Tongel

Pois é, e o detalhe é que são países altamente desenvolvidos. Israel, Japão e etc…

Quanto mais desenvolvido mais desse avião compram!

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Países que enfrentam perigo real de invasão e destruição como Taiwan e Israel desistiram do F-35 e foram de F-15.

ODST
Visitante
ODST

Pursuit E a Itália? Esqueceu que ela desistiu de encomendar mais caças F-35? Se eu for seguir seu raciocínio, posso dizer que o caça não presta com base nisso, mesmo que não tenha nada a ver com o fato de o caça ser bom ou não, pois é exatamente o que você está fazendo em seu comentário. Entenda, Japão não tem outra escolha, ou vai de F-35, ou cria um avião próprio, ou adquire algum outro caça de outro país (e todos sabem que eles só compram made in USA). Te garanto que mesmo que o SU-57 fosse o melhor… Read more »

ALEXANDRE
Visitante

Eu tenho quase ctz que no governo Bolsonaro pelo menos 12 f35 serão comprados

JPC3
Visitante
JPC3

Não porque a FAB não quer e não tem dinheiro para operar F-35. Nem necessidade existe para o cenário da América Latina.

Sérgio Luís
Visitante
Sérgio Luís

Só se for o F-15j !

Eduardo von Tongel
Visitante
Eduardo von Tongel

Eu tenho certeza que tu falaste uma grande bobagem.

ODST
Visitante
ODST

ALEXANDRE

Para atua sorte sonhar não custa nada!

Eduardo Ribeiro
Visitante
Eduardo Ribeiro

Espero que não.
Do que adianta comprar para ficar groundeado?
Muito melhor comprar mais Gripens.

Alfredo RCS
Visitante
Alfredo RCS

Olha, o F-35 deve ser REALMENTE bom, pois o Japão possui um patamar tecnologico tão superior que não iria, nunca, trocar gato por lebre.

Ricardo Bigliazzi
Visitante
Ricardo Bigliazzi

O avião é apenas bom, tem um pessoal que acha que falar mal do bichinho vai torná-lo um avião ruim. “Os cães ladram e a caravana passa”.

Alfredo RCS
Visitante
Alfredo RCS

Ou melhor, lebre por gato…LOL

Brenno
Visitante
Brenno

Troca os F-15, mas não toca nos F-4.

JPC3
Visitante
JPC3

Os F-4 também serão trocados.

Alfredo Araujo
Visitante
Alfredo Araujo

Comparar F-15 com F-35 é a mesma coisa q compara um DVD player com um VHS…
Mas falar q o VHS é melhor pq rebobina as fitas mais rápido…. é fod%@#$

JPC3
Visitante
JPC3

Caças de 4,5Gs são obsoletos pra quem deve enfrentar Rússia, China ou a OTAN.

Alfredo RCS
Visitante
Alfredo RCS

Fala isso para o ministro da defesa do Japão, pelo jeito, ele não concorda com sua afirmação.

Alfredo Araujo
Visitante
Alfredo Araujo

Como não ? Esse post é um anúncio de substituição de F-15 por F-35 !! kkkk . Mas entendi o seu ponto… Vou me basear em um pensamento, se não me engano, de Adolph Galand, ás alemão da SGM… sobre o papel do Fw-190 na Luftwaffe. Ele comparava os caças “puros”, feito o Spitfire e o Me-109, a refinados cavalos de corrida… q faziam incontáveis esforços para, no final, terem como resultado a máximo velocidade e manobrabilidade… Mas e o Fw-190 ? Onde se encaixa nesse pensamento ? O Fw-190 é um cavalo de batalha ! Ele tem que ser… Read more »

JPC3
Visitante
JPC3

Como vão carregar o piano se a matéria diz que vão ser substituídos?

Então a USAF está comprando 1.800 F-35 para não usar?

Alfredo Araujo
Visitante
Alfredo Araujo

A matéria diz q “apenas” os 99 mais antigos serão substituídos… Essa mesma matéria, diz que, hoje, são 200 em operação.
Segundo matérias, aqui do Aéreo mesmo, os planos da USAF é de manter seus caças-bombardeiros, de 4° geração, que estão em melhores condições. Os planos iniciais eram de total substituição sim… Planos são lindos… a vida real é mais dura

JPC3
Visitante
JPC3

Não é nada mais que suposição pessoal.

Os F-15 não vão durar até 2050.

Cada um pode achar o que quiser, difícil é encontrar evidências para convencer os outros.

Alfredo Araujo
Visitante
Alfredo Araujo

Usa o Google amigão !!
Usa a ferramenta de busca !!
Não sou eu q “estou pessoalmente supondo”.

Alfredo RCS
Visitante
Alfredo RCS

Alfredo Araujo: Fala isso para o ministro da defesa do Japão, pelo jeito, ele não concorda com sua afirmação.

Kemen
Visitante
Kemen

Caraca, estão apostando alto no F-35, espero que não seja uma furada! O Japão tem dinheiro sobrando (custo/beneficio) mas… para o cenário da região sera que é o mais indicado? Bem eles devem saber o que querem…

JPC3
Visitante
JPC3

Se comprarem caças de 4,5G a vantagem sobre os Su-35 e J-20 chineses será muito pequena ou inexistente.

Kemen
Visitante
Kemen

Na minha opinião o principal problema possivel do Japão é a Coréia do Norte, se o problema fosse a China, certamente o caso não ficaria limitado somente ao Japão…, mas a visão deles certamente é mais ampla que a minha modesta opinião.

Alessandro
Visitante
Alessandro

Mais um tapa na cara dos “especialistas” que jura que o avião não presta rsrs…

O Trump deve estar com um sorriso de orelha a orelha, e tem que agradecer muito a China

Nilton L Junior
Visitante
Nilton L Junior

Ao que tudo indica o Japão junto com a Korea do Sul estão colocando o kimono de molho pois o dragão Chinês esta com apetite de império, não seria estranho os Japoneses irem aos poucos alterando sua constituição no que diz respeito a sua política de defesa. Agora ficaria interessante os Japoneses optarem também por F-15 novos se a planta for ativada por outros interessados.

Humberto
Visitante
Humberto

A linha do F-15 continua aberta.

Ricardo Bigliazzi
Visitante
Ricardo Bigliazzi

Superioridade aérea, desde 1939 vem ditando a regra

CRSOV
Visitante
CRSOV

Bem que poderiam pintar por essas bandas aqui do Brasil pelo menos uns 30 desses F 15 !! Se possível serem aperfeiçoados e um pouco rejuvenescidos !!

Claudio Luiz
Visitante
Claudio Luiz

, … mas 99 deles são muito antigos para serem atualizados com os recursos mais recentes e suas substituições estavam sendo consideradas.

Carlos Campos
Visitante

Bom em parte isso é para manter a superioridade contra as cópias chinesa de flanker, porém contra o J20 não como manter superioridade, tem como manter igualdade, e vejo que os Japoneses não dormiram para a ameaça chinesa, quero ver se os Japonese vão desistir do caça de 5°G deles, os japoneses a muito tempo já dominam a tecnologia do Radar AESA, e tem mísseis sendo fabricados em seu país, o F2 é um excelente caça, já voou um demonstrador de tecnologia furtiva 2 anos atrás, vai construir junto dos EUA o SM3, já tem o THAAD, o SM 3… Read more »

JPC3
Visitante
JPC3

Achar que o J-20 está no mesmo nível do F-35 é dar muito crédito para os chineses. Por melhores que sejam, os chineses são novatos em aviação militar quando comparados aos americanos.

Carlos Campos
Visitante

melhor superestimar do que subestimar, só no quisito Radar é que eu sei que os Europeus e Americanos estão a frente dos Russos.

J-20
Visitante
J-20

Ameaça não. Perigo de retaliação por NanJing.

Mauricio Siqueira
Visitante
Mauricio Siqueira

F-35 é pra quem consegue operar, tecnologicamente e financeiramente. F-15 carrega o piano. O F-35 para abrir caminho, destruir defesas e sup aérea, depois o F-15 entra como bombardeiro estratégico com toda a sua qualidade.

andrepoa2002
Visitante
andrepoa2002

Manda esses F-15 para nós!! Certo que dá para fazer atualizações, não a ponto de enfrentar os EUA e Russia mas tranquilo para mandar na america do sul.

Paulo E. M. Pelegrini
Visitante

Eu acho que o Brasil poderia comprar esses F-15 utilizados para usar como treinamentos de pilotos e aumentar nossa frota de caças. É melhor ter caças modernizados e ter uma frota grande do que ficar sonhando com os F-35 que só países ricos tem condições de ter e operar (pelos altos custos de hora/vôo).

Luiz Trindade
Visitante
Luiz Trindade

Eu me pergunto: Kd os moderadores do blog? Vi no inicio das postagens um espetando o outro e nada foi repreendido?
Voltando ao assunto: O Japão tinha presença forte dos EUA até a URSS ruir. Agora não tem mais e a China, ao contrário do que muitos escreveram depreciando a mesma, tornou-se uma ameaça real para o Japão. Transformar Izumo num porta-aviões com o F-35 é o mínimo que pode se fazer dando um recado a China que: Aqui não!

andrepoa2002
Visitante
andrepoa2002

A atitude japonesa é correta. Quanto a presença americana ainda é forte na área com bases no Japão e Coreia.

GEN Escobar
Visitante
GEN Escobar

Bem que a FAB poderia pegar uns 24 desses F-15´s, modernizar e trazer para cá, né! É um caça de total superioridade aérea, radar AESA, velocidade acima de Macht 2, carrega muitos mísseis ar-ar…ou seja, um desses no ar e todo o inimigo fica preocupado! Agora, interceptar o TU-160 russo (que está na Venezuerla neste exato momento) com F-5…não dá, né?! Atenção FAB…negocia com os EUA, pega de graça e paga somente a modernização!

Bolsonaroskovosk Lian-Ji
Visitante
Bolsonaroskovosk Lian-Ji

Quantos “ministros de defesa” comentando uma realidade que a história já demonstrou ser tão complexa. A indústria bélica vai além e não são algumas linhas que provará uma certeza absoluta. Por milênios se nota que os resultados não foram os esperados no campo de batalha, existindo diversas vitórias por parte das forças inferiores numericamente e tecnologicamente.

MARCELO DE JORGE
Visitante

Todos criticam o F 35 . Mas todas as forças aéreas dos países aliados estão migrando para está plataforma de combate.