Home Aviação de Ataque Japão vai encomendar mais 100 caças F-35 dos EUA

Japão vai encomendar mais 100 caças F-35 dos EUA

12497
83
Primeiro F-35A do Japão, entregue em 5 de junho de 2017 em Nagoya, fabricado pela Mitsubishi Heavy Industries (MHI)

Movimento vem em resposta à ascensão militar da China e à pressão de Trump

TÓQUIO – O Japão está se preparando para encomendar mais 100 caças furtivos F-35 dos EUA para substituir alguns de seus antigos F-15, segundo fontes.

O plano pode ser considerado uma resposta à escalada militar da China, bem como um aceno ao pedido do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, para que Tóquio compre mais equipamentos de defesa americanos. O Japão já pretendia adquirir 42 dos novos caças.

Um único F-35 custa mais de 10 bilhões de ienes (88,1 milhões de dólares), o que significa que o pedido adicional ultrapassaria 1 trilhão de ienes.

O governo do Japão planeja aprovar a compra quando adotar novas Diretrizes do Programa Nacional de Defesa em uma reunião de gabinete em meados de dezembro. Também incluirá o pedido do F-35 em seu programa de defesa de médio prazo, que abrange o ano fiscal de 2019 até o ano fiscal de 2023. O governo quer obter 42 caças F-35 como sucessores de seus F-4 até o ano fiscal de 2024.

Os 42 caças que o Japão originalmente planejou comprar são todos F-35A, uma variante de decolagem e pouso convencional. Os 100 aviões adicionais incluiriam tanto o F-35A quanto o F-35B, que é capaz de decolagens curtas e aterrissagens verticais.

Atualmente, o Japão opera cerca de 200 caças F-15, aproximadamente metade dos quais não pode ser atualizada. O Ministério da Defesa quer substituir os aviões que não podem ser atualizados com os 100 caças F-35, enquanto moderniza e mantém os F-15 restantes.

Para acomodar os F-35B, o governo pretende modificar o porta-helicópteros JS Izumo da Força Marítima de Autodefesa para embarcar os caças.

Os vizinhos do Japão estão ocupados apresentando suas próprias aeronaves militares avançadas. A China incorporou seu caça furtivo J-20 de projeto local em fevereiro e, em 2030, alguns especialistas esperam que o país construa uma frota de mais de 250 jatos de quinta geração – como é conhecida a última geração de caças como o F-35.

A Rússia também deve apresentar seu Sukhoi Su-57 de quinta geração em 2019, no mínimo.

Para acompanhar, Tóquio acredita que é imperativo aumentar significativamente a aquisição de jatos stealth mais sofisticados.

Ao mesmo tempo, Trump exortou repetidamente o Japão a comprar mais equipamentos americanos e reduzir o desequilíbrio comercial entre os países. Comprar mais dos caças de alto preço é uma maneira rápida de fazer isso.

Em setembro, o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, disse a Trump: “A introdução de equipamentos de alto desempenho, incluindo material americano, é importante para que nosso país fortaleça suas capacidades de defesa.”

FONTE: Nikkei Asian Review

Subscribe
Notify of
guest
83 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Jagderband#44
Jagderband#44
2 anos atrás

Agora vai.

Tomcat4.0
Tomcat4.0
2 anos atrás

Pqp, agora sim hein!!!

Jomado
Jomado
2 anos atrás

BRAZIL MAIS UNS 36…A COISA VAI BOMBAR!

Alessandro
Alessandro
2 anos atrás

“natimorto” sei rsrs… olha a China ajudando os americanos da lockheed martin ae gente!!

Antunes 1980
Antunes 1980
2 anos atrás

Especialistas de araque, assim como a mídia esquerdista mundo a fora, cansou de malhar sem base alguma o F-35. A cada dia fica mais evidente a capacidade deste vetor assim como seu sucesso em varias operações, principalmente no Oriente médio. O Japão sabe muito bem o que está fazendo adquirindo mais F-35. Agora que os chineses ficarão bem atentos a um salto na capacidade das forças de defesa do Japão. Só fica uma dúvida, a China possui sistemas S-400 para defesa!? Caso não, a compra de um equipamento (F-35) gera automaticamente a aquisição de um sistema anti aéreo de primeira… Read more »

Gavião 15
Gavião 15
Reply to  Antunes 1980
2 anos atrás

A defesa anti-aérea de médio alcance do Japão é composta pelos sistemas Type 03 Chu San e I-Hawk. Até onde eu sei as baterias de Patriot em território japonês são americanos.

Rui Chapéu
Rui Chapéu
2 anos atrás

Só acho que o Brasil perdeu a oportunidade de ter entrado no F-35, que provavelmente terá muito mais recursos, peças, know-how e “sucatas futuras” do que o Gripen.

O Gripen vai ser um Mirage 2000 onde só meia dúzia de país tinha e as peças eram caras e o F-35 um F-16, onde acha peça e manutenção em qualquer posto Ipiranga.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Rui Chapéu
2 anos atrás

Não sabe o que está falando. A FAB vai voar neste ano 110 mil horas, quando o mínimo seriam 180 mil. Quando era instrutor na AFA, nos idos de 91 a 94, só a AFA voava 35 mil horas. Instrutor voava 600 horas por ano.
Um mísero Esquadrão de F-35 iria consumir um percentual significativo dos recursos de manutenção de toda a FAB. A hora de vôo desse avião passa dos 50 mil dólares.

nonato
nonato
Reply to  Rinaldo Nery
2 anos atrás

Rinaldo, desculpe perguntar. Mas esse valor bem mais alto de hora de vôo se refere ao que exatamente? O preço de aquisição acho que não é muito mais alto. Sempre tive essa dúvida com relação aos cálculos, se computam o preço de aquisição e outras despesas “fixas” como treinamento inicial ou se são só despesas variáveis. Combustível com certeza é despesa variável. Se não voar não gasta. Mas se incluir as “despesas fixas” (desculpe os contadores se estou usando a terminologia inadequada), quanto menos voa, mais cara a hora voada. Mas em resumo, o que torna a hora de vôo… Read more »

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  nonato
2 anos atrás

Basicamente pega-se a vida útil do avião e quantas inspeções de manutenção fará ao longo desse período, o custo das peças, o custo da mão de obra, o preço do combustível (por hora de vôo), o ferramental empregado e o preço do avião. Tudo entra no cálculo. E outros detalhes mais.
Um dos itens mais caros é a revisão do motor.

Alfredo Araujo
Alfredo Araujo
Reply to  Rui Chapéu
2 anos atrás

Vc está redondamente enganado ! A concepção do que vai ser equipado no Gripen NG, hardware em geral, é EXATAMENTE o contrário do que os franceses fazem em seus projetos de construção de caças. . Os franceses primam em usar, em suas armas em geral, desde navios a aviões e carros de combate, componentes feitos em casa ! Na grande maioria das vezes, eles (e quem, além deles, compra) pagam o preço por tamanha independência tecnológica… . Já os suecos da SAAB, principalmente no JAS39, usam em seu avião, na esmagadora maioria, hardware estrangeiro de comprovada eficiência e cadeia logística… Read more »

Paddy Mayne
Paddy Mayne
Reply to  Rui Chapéu
2 anos atrás

Desculpe em discordar, Rui, mas não há uma matéria sobre o F-35 em que alguém não sonhe com a entrada destes na FAB. E toda vez o Rinaldo expõe de forma cristalina a inviabilidade dessa ideia. Tome o motor PW F135, por exemplo. Uma obra de arte, mas ainda com seus problemas. Seria um pesadelo logístico mantê-los em boas condições.

Victor Filipe
Victor Filipe
2 anos atrás

142 F-35? é isso mesmo? Rapaz… agora até a china pensaria 2 vezes antes de querer se engraçar com o Japão, Estamos vendo o retorno da IJN e IJAAF kkkkkkk

(As siglas são: Imperial Japanese Navy e Imperial Japanese Army Air Force respectivamente)

Nilo Antonio Rodarte
Nilo Antonio Rodarte
Reply to  Victor Filipe
2 anos atrás

Mais 100 F-15 modernizados…

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
2 anos atrás

Deveriam confirmar os 💯 F 35 e substituir os F 15 pela versão mais moderna.

Lincoln Batista
Lincoln Batista
2 anos atrás

Essa encomenda vem na medida para poder cobrir o rombo que a ausência da Turquia faria ao programa. Agora é só enrolar os turcos mais um pouco enquanto se prepara a cadeia logistica para substituir os parceiros turcos no programa e a saida dela será com um custo aceitavel. Não é possivel confinar em Endorgan, pois como ela já deixou claro que deseja a liderança do mundo islamico e para isso ele inevitavelmente deverá ser um oponente ao Tio Sam no médio longo prazo, vender os F35 para a Turquia é jogar na lata do lixo a experiencia vivida ainda… Read more »

nonato
nonato
Reply to  Lincoln Batista
2 anos atrás

Muito pior.
O que os iranianos fizeram com os F 14 (ou seriam F 5?)?
Já os F 35 seria a arma mais moderna dos EUA nas mãos de um inimigo perigoso e abusado…

Vitor hugo
Vitor hugo
2 anos atrás

Hoje a China é a grande preocupaçao do mundo. Sua ganância expansionista obrigará os paises a se rearmarem cada vez mais com o que tem de melhor, principalmente os vizinhos, para não terem o mesmo fim do Tibete.

Antoniokings
Antoniokings
2 anos atrás

E o Japão acha que com isso vai parar a ascensão militar da China?!?!?!

HMS TIRELESS
HMS TIRELESS
Reply to  Antoniokings
2 anos atrás

A diferença é que o F-35 funciona e não se pode dizer o mesmo da “dama jequiti” J-20, que além dos famigerados hangares com ar-refrigerado não tem motores definitivos.

Aceite a realidade Xings!

ALEXANDRE
Reply to  HMS TIRELESS
2 anos atrás

Mas tem uma diferença imensa de um avião que ja vem sendo usado por um monte de país e um xings

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  HMS TIRELESS
2 anos atrás

A China já está construindo uma nova frota de porta-aviões.
E ainda, uma enorme Força Aérea.
E vc me fala de 142 aviões?
Em um eventual ataque chinês (que considero impossível em vistas das atuais excelentes relações entre os países) tudo isso seria destruído na primeira passagem.
Isso foi só para dar uma pequena alegria ao Trump. E só!

Victor Filipe
Victor Filipe
Reply to  Antoniokings
2 anos atrás

Parabéns para a china vai ter 2 STOBAR e 1 CATOBAR enquanto japão terá 2 Izumos aptados para o F-35 + um Super Porta aviões americano da sétima frota e o LHA Classe America. isso desconsiderando a terceira frota. já que a sua jurisdição é o pacifico e dispõe de 5 Porta aviões que podem ser despachados para apoio… MAS é claro. a china vai usar TODO Seu potencial para destruir o japão completamente em um único golpe pq afinal a vida é um vídeo game que passa na sua cabeça. 142 F-35 para patrulhar uma extensão territorial do tamanho… Read more »

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Victor Filipe
2 anos atrás

A China não tem o menor interesse em destruir o Japão. Diria até que seria o contrário.

Humberto
Humberto
Reply to  Antoniokings
2 anos atrás

Na realidade o Japão vai ter bem mais caças, além dos F-35, existem os F-15 e F-2 (estes dois últimos devem dar em torno de 200). Obviamente jamais terão 340 caças operando, mas é uma quantidade expressiva, isto sem contar os caças da USAF, USNAVY e Marines (sempre tem um Porta Aviões Americano lá). É uma força invencível? Claro que não, pois existem estratégias que podem demolir qualquer defesa, mas seria um desafio enorme para os Chineses, além disto, a China está começando a esboçar a mesma estratégia que a dos americanos, que é ter duas frentes de batalha simultaneamente.… Read more »

marcus
marcus
Reply to  Humberto
2 anos atrás

Quero ver a China sem alimentos. Submarinos americanos e da Otan afundando navios com alimentos destinados à China.
6 meses de guerra.

HMS TIRELESS
HMS TIRELESS
Reply to  Antoniokings
2 anos atrás

“Em um eventual ataque chinês (que considero impossível em vistas das atuais excelentes relações entre os países) tudo isso seria destruído na primeira passagem.”

A julgar pelo longo histórico de derrotas militares chinesas (Coréia, Conflito de fronteira com a Índia, conflito de fronteira com a URSS, Guerra com o Vietnã em 1979) é muitíssimo provável que isso não se concretize

Aceite Xings!

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  HMS TIRELESS
2 anos atrás

Nossa, guerra lá da década de 70/80, quem vive de passado é museu, quem garante que os xing lings não aprenderam nada de lá para cá? Eu é que não quero ter a prova disso, os exaltadinhos que vão tentar a sorte por lá, eu mando uma coroa de flores….

HMS TIRELESS
HMS TIRELESS
Reply to  HMS TIRELESS
2 anos atrás

O caso de vocês é comprar armas e se isolar na floresta com medo de uma conspiração do governo a mando dos sionistas, dos iluminatis e dos Bildeberguers. Ou então fazer igual David Koresh e o Ramo Davidiano ou Timoth McVeight não é mesmo!?

Wellington Góes
Wellington Góes
Reply to  HMS TIRELESS
2 anos atrás

F-35 funciona?!?!

Tem quem se iluda por alguns instantes e quem continua a se iludir por mais tempo ainda. kkkkkkkkkkkk

Grande abraço!!!

Humberto
Humberto
Reply to  Wellington Góes
2 anos atrás

Sem querer parecer mal educado, mas entre acreditar nos militares Americanos, Ingleses, Israelenses, Italianos, Japoneses etc etc, que conhecem do riscado e o Sr, que deve só ler noticias na internet, prefiro acreditar nos militares.
Particularmente acredito que o avião ainda tem muito a provar mas dai dizer que é ilusão é muita leviandade.
Abraços

Wellington Góes
Wellington Góes
Reply to  Humberto
2 anos atrás

Então sugiro que releia o que os militares americanos, ingleses, israelenses, italianos, etc, etc, etc, têm dito sobre a operacionalidade do avião.

Uma pergunta, tu sabes o que é FOC (Full Operational Capability)?

HMS TIRELESS
HMS TIRELESS
Reply to  Humberto
2 anos atrás

“releia o que os militares americanos, ingleses, israelenses, italianos, etc, etc, etc, têm dito sobre a operacionalidade do avião.”

Têm elogiado muito, especialmente os israelenses, que já o utilizaram em combate….

Acho que a dor de cotovelo pela derrota do Rafale no certame belga (com direito a palavras incisivas do Premier local criticando a falta de transparência dos franceses) está cegando o amigo…..

Humberto
Humberto
Reply to  Humberto
2 anos atrás

Sei o básico do que é FOC sim, mas vc sabe qual o critério para o caça receber o mesmo? Eu não sei, alguns textos dizem que somente o DOT&E (Director of Operational Test and Evaluation) que é o braço do Pentágono pode faze-lo, já a USAF diz que ele pode faze-lo. Sei também que a USAF já declarou (assim como os marines) o IOC ou seja, podem entrar em combate mesmo que não seja 100% operacional ou testado. Um avião que já voou mais de 100 mil horas, que foi utilizada para mostrar bandeira para a Coreia do Norte,… Read more »

Wellington Góes
Wellington Góes
Reply to  Humberto
2 anos atrás

Humberto, mesmo com tanto hora de vôo, e tantos “produzidos”, o F-35 não passa de um protótipo. Enquanto não tiver FOC, tecnicamente, é protótipo.

Vinicius
Vinicius
Reply to  HMS TIRELESS
2 anos atrás

Qual a probabilidade de um embate real entre j-20/F-35/Su-57 nos próximos dez anos? E qual é a chance de até lá se assim for, todos os defeitos que circundam todos não estarão resolvidos? Por enquanto é apenas SUPERTRUNFO.

paulo
paulo
Reply to  HMS TIRELESS
2 anos atrás

vc acha que os chineses pararão aí? vc é tão tolo a esse ponto?

JPC3
JPC3
Reply to  Antoniokings
2 anos atrás

E por que o Japão acharia isso???

Victor Filipe
Victor Filipe
Reply to  Antoniokings
2 anos atrás

Diferença entre parar e se proteger deve ser algo que você não entende.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Victor Filipe
2 anos atrás

A dramatização é útil para que os incautos possam entender.

HMS TIRELESS
HMS TIRELESS
Reply to  Antoniokings
2 anos atrás

Todos entendemos que as bravatas pró-China não se sustentam!

Aceite Xings!

Shandowlord
Shandowlord
Reply to  Antoniokings
2 anos atrás

O Japão não precisa parar ninguém ele apenas precisa manter uma força defensiva que faça a China a pensar mil vezes antes de fazer alguma besteira.
Para ataque esta em desenvolvimento 3 misseis que devem ficar pronto em 2025 e 2028.
comment image
comment image?caw=800
2025 míssil terra-terra/mar com Ogiva planadora e capacidade de manobra
comment image?caw=800
Versão japonesa do LRASM com Ogiva Cluster, 2028
https://livedoor.blogimg.jp/oy1982/imgs/8/f/8f352bf1-s.jpg
comment image
2028 míssil balístico com capacidade de manobra scramjet
Este tipos de armamentos seriam ofensivos todo o esforço é valido para desencorajar alguma invasão.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Shandowlord
2 anos atrás

Vai por mim. Se continuar nessa batida, em 2028 a situação estará bem diferente não só para o Japão como para toda aquela região.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Antoniokings
2 anos atrás

Na verdade, o plano chinês é controlar o Pacífico até 2030.

https://www.bbc.com/portuguese/internacional-44320969

Victor Filipe
Victor Filipe
Reply to  Antoniokings
2 anos atrás

Coitado deles se eles acreditam que irão controlar o pacifico enquanto a Terceira frota existir:

U.S. Third Fleet component units include the following:

Carrier Strike Group One
Carrier Strike Group Three
Carrier Strike Group Nine
Carrier Strike Group Eleven
Expeditionary Strike Group Three
Naval Surface Group Mid-Pacific
Littoral Combat Ship Squadron One
Helicopter Maritime Strike Wing
Commander, Strike Force Training Pacific
Explosive Ordnance Disposal Group One
Coastal Riverine Group One
Navy Air and Missile Defense Command
Naval Mine and Anti-Submarine Warfare Command
Submarine and Theater Anti-Submarine Warfare Force Third Fleet

isso tudo para cuidar do pacifico.

HMS TIRELESS
HMS TIRELESS
Reply to  Antoniokings
2 anos atrás

Querer é uma coisa, conseguir é outra! E a julgar pela incompetência que os chineses mostram há séculos no campo de batalha não vislumbro muita chance dos sinos conseguirem o que querem.

Aceita que dói menos Xings!

FABIO MAX MARSCHNER MAYER
Reply to  Antoniokings
2 anos atrás

Meu, parem com essa paranóia de que a China vai atacar o mundo.

A guerra custa caro para TODOS!

A guerra causa prejuízo a TODOS!

Não existe país capaz de dominar o mundo, por maiores que sejam suas FFAA!

Deixem de pensar como em gibi de super-herói, por favor!

Laerte Marcelli
Laerte Marcelli
2 anos atrás

Espero que todos os F-35 do Japão nunca precisem entrar em uma batalha. Japão, não existe nada melhor que a Paz. Embora ame assuntos militares, rogo a Deus que nunca as forças precisem ser acionadas. Até nisso o nosso país é felizardo.

carcara_br
carcara_br
2 anos atrás

A China confirmou que esta construindo mais um PA. Esta notícia não é coincidência rsrsrs Como também não é coincidência que a china compre o que há de melhor em defesa antiaérea da Rússia, os S-400. Agora, vejam que interessante, por causa da geografia o Japão é o estado “tampão” natural da China em relação aos EUA. Enquanto a china provavelmente já desenvolve seus próprios equipamentos militares com enorme autonomia e já possui ou possuirá muito em breve caças e sistemas de defesas mais avançados, ou tão avançados quanto o S-400 e f-35, o Japão por outro lado tem sua… Read more »

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  carcara_br
2 anos atrás

Se eu não me engano, ela quer construir mais 9 porta-aviões, sendo que os próximos com propulsão nuclear. É, sem dúvidas, uma concentração de forças espetacular na Região do Pacífico.

Augusto L
Augusto L
Reply to  carcara_br
2 anos atrás

São 4 PA’s e não 9.
O Japão forte não apresenta risco, pq não a hegemonia americana que EUA, que aliás nunca existiu naquela região, mas sim a hegemonia ocidental na balança de poder daquela região. Os estão contra a China não pq ela está crescendo, mas sim, pelo o que ela representa. Como o Japão representa o ocidente, os americanos não só querem um Japão forte como incentivam, sua visão está errada.

Maurício.
Maurício.
2 anos atrás

Vamos falar a verdade, o Japão sabe muito bem o que ele mesmo causou aos chineses na segunda guerra mundial, vendo a China se armar da maneira que está, só resta aos japoneses se armarem mesmo.
É aquela história: Quem bate, esquece, quem apanha, não.
O mesmo vale para as ex-repúblicas soviéticas, antes que alguém venha com mimimi defendendo a tal “honra” japonesa.

André
2 anos atrás

No outro post eu falei que a força aérea do Japão mais a de Israel dariam conta da força aérea russo. Mas com esse pedido o Japão terá mais F35 do que a Rússia terá de su35 e su57 somados.

O último fio de esperança pelos que torcem contra os EUA é China. Até quando…

Vinicius
Vinicius
Reply to  André
2 anos atrás

Quem eu saiba uma Força Aérea vai muito além de caças.

HMS TIRELESS
HMS TIRELESS
Reply to  Vinicius
2 anos atrás

“Uma força aérea sem caças é apenas um aeroclube”

Essa frase está fixada nas instalações de um dos esquadrões de caça da Heyl Ha’Avir, curiosamente a mais bem sucedida força aérea em combate (mormente dogfights) depois da Guerra da Coréia.

Rene Dos Reis
2 anos atrás

Nem quero imaginar como seria um embate entre superpotências com as tecnologias atuais e do futuro próximo , esqueçam a sgm , ja foi o tempo em que os eua eram inatingíveis e vão pensar 10x antes de entrar em conflitos com oponentes a altura porque tem muito a perder viu.

mfb
mfb
2 anos atrás

Espero que esse governo dê um jeito de sair do Gripadinho e parta para um F-35 da vida

J-20
J-20
2 anos atrás

Viu como os comentários ficaram bastante tóxicos só com a volta do tupiniquim que acha que vai servir a Royal Navy e que enche a boca pra falar em hebraico o nome da Força aérea israelense? Enfim, o Japão está se preparando, uma vez que tem 2 países que os tem na mira. Porém, tem uma coisa que fica muito estranho nesse caso: da onde o Japão vai tirar dinheiro para comprar e operar esse tanto de caças de 5ª geração. O custo de voo o F-35 consegue ser o mesmo preço do F-15J e do F-2 juntos, fora que… Read more »

Antunes 1980
Antunes 1980
Reply to  J-20
2 anos atrás

O Produto Interno Bruto (PIB) do Japão cresceu 1,9%.
U$4.932 trilhões ( 2016 est.) U$4.907 trilhões (2015 est.) U$4.881 trilhões (2014 est.) note: data are in 2016 dollars.
Desde a minha época de faculdade, isso a uns 20 anos atrás, já erá evidenciado que a economia japonesa não parava de crescer. O que não falta para eles é dinheiro. Não através de uma riqueza estéril como a do petróleo, como nos países do Oriente médio, mas uma fortuna gerada através de muito trabalho e dedicação.

Flanker
Flanker
Reply to  J-20
2 anos atrás

O Tireless é bastante prolixo e tem a língua bem afiada, nisso eu concordo. Mas, dizer que seus comentários são tóxicos é, no meu entendimento, um grande exagero. Ele apenas bate de frente com o chinês/russo que atende pela alcunha de Antoniokings. Se o Tireless é tóxico, esse outro cidadão que eu citei é radioativo, tamanha adoração que nutre por tudo que é avesso à ocidentalidade. Basta ser russo, chinês, iraniano, turco ou qualquer lixo desses, que ele fica extasiado.

HMS TIRELESS
HMS TIRELESS
Reply to  Flanker
2 anos atrás

Obrigada pela precisa colocação amigo Flanker, você foi direto na jugular(es) do(s) sujeito(s)

Shndowlord
Reply to  J-20
2 anos atrás

O Japao vai aumentar os gatos de defesa para 1.3% do Pib com isto tera cerca de 25 bilhoes de dolares por ano
somente para investimento. procure na net a noticia saiu ontem.

Shandowlord
Shandowlord
Reply to  J-20
2 anos atrás

https://translate.google.co.jp/translate?hl=pt-PT&tab=wT&sl=auto&tl=pt&u=https%3A%2F%2Fspecial.sankei.com%2Fa%2Fpolitics%2Farticle%2F20181126%2F0002.html%3F_ga%3D2.99041949.2060672946.1543043269-869401857.1540117332

Esta aqui a fonte o Japão vai elevar o gastos de defesa para 1.3% do PIB no futuro pode chegar a 2% depende da pressão do Trump, não existe mais a lei que limita os gastos de defesa em 1% do PIB mas eles sempre tentaram manter abaixo de 1%, para que não sabe no próximo ano o imposto sobre consumo vai subir de 8 para 10%.

HMS TIRELESS
HMS TIRELESS
Reply to  J-20
2 anos atrás

Tudo isso só porque falei da sua “dama Jequiti” e critico seu parceiro de adoração sino-russófila?

Luís Henrique
2 anos atrás

Alguns pontos importantes: 1) os 200 F-15J do Japão são baseados na versão C/D do Eagle e foram construídos entre 1981 e 1996. Portanto, mesmo sendo considerados ótimos caças, estão defasados em relação aos F-15E Strike Eagle e várias versões mais novas. 2) os caças mais novos do Japão são os F-2, que na verdade são F-16 modificados. E o número é de 82 F-2. Construídos entre 1995 e 2011. 3) o Japão opera 74 F-4. Uma aeronave que foi introduzida em 1960 e já foi aposentada em dezenas de países. Um total de 354 caças. A China também opera… Read more »

Shndowlord
Reply to  Luís Henrique
2 anos atrás

http://www.jwing.net/news/2985
O 320 esqudrao em Misawa ja esta operando 10 F35, o Japao tem 220 F15, 120 estao sendo equipados com radar Aesa APG82, novo computador cental, novo conjunto de guerra eletronica, novo gerador de energia e reforcos estruturais para voar ate 2035 ao custo de us$50 milhoes a unidade.

Shandowlord
Shandowlord
Reply to  Luís Henrique
2 anos atrás

Ola apenas algumas correções são 220 F-15 para ser mais exato são 200 single e 20 biplace, os 100 que não serão modernizados são todos single, os outros 120 estão sendo modernizados com o novo radar APG-82, novo computador central, nova suíte de guerra eletrônica, novo APU, e reforços estruturais para poder voar até 2035 ao custo unitário de US$50 milhões a unidade. Os F-2 foram modernizados com uma nova antena aesa que era Gaas agora é Gaan e receberam upgrades para realizarem ataque ar-solo, a versão original tinha capacidade somente ar-ar e ar-mar. https://www.youtube.com/watch?v=zoUQBO-xyv0 https://www.youtube.com/watch?v=8s-JwdPW9HI Em Misawa no esquadrão… Read more »

Augusto L
Augusto L
Reply to  Shandowlord
2 anos atrás

Vale lembrar que esses 120 que estão sendo modernizados são as versões que receberam o APG-61v que os deixa semelhante aos SU-30, F-15E e Typhoon sem Captor-E em termos de radares.
Há maioria dos F-15 C/D/E americanos já recebeu os APG-82 ou está recebendo, e o restante que não recebeu ou tem o APG-61v ou tem o APG-70 no caso das versões E não modernizadas.
Tem uma parte dos F-15 que tambem tem o APG-61v3 que é AESA.

Tiago Gimenes
Tiago Gimenes
2 anos atrás

1 trilhão? kkkk Falácia.
A China não tem intenção de atacar ou invadir o Japão, e esses dois países perdem uma oportunidade sensacional, deveriam se aproximar, se tornarem aliados esquecendo revanchismo histórico dai sim teríamos na Ásia uma aliança militar significativa.

Maurício.
Maurício.
Reply to  Tiago Gimenes
2 anos atrás

Tiago, na minha opinião a Ásia é tipo o OM, ninguém ali vai muito com a lata uns dos outros, o passado dos japoneses até hoje os condena, isso é um fato, até os americanos sabem muito bem disso.

Augusto L
Augusto L
Reply to  Tiago Gimenes
2 anos atrás

Pra que uma democracia liberal e rica iria se aliar a uma ditadura com péssimos índices de qualidade de vida ?
O países tende a ser aliar à aqueles que são próximos e semelhantes.
É por isso que o Brasil nunca será um aliado da China ou Rússia, enquanto tiver a estrutura e forma de governo e sociedade que tem hoje.

Maurício.
Maurício.
Reply to  Augusto L
2 anos atrás

Augusto, essa história de se aliar apenas com países semelhantes é conversa para boi dormir, os americanos mesmo, vivem numa democracia liberal e rica e são aliados de um monte de ditaduras por aí, países têm interesses, apenas isso.
Defender ou atacar uma ditadura só porque é aliada de “A” ou “B” é no mínimo muita hipocrisia.

Augusto L
Augusto L
Reply to  Maurício.
2 anos atrás

São pq não como, a partir do momento que aparece um player mais liberal trocam de lado.

GEN Escobar
GEN Escobar
2 anos atrás

A FAB poderia negociar com o Japão alguns dos F-15´s que não serão atualizados por eles e trazer para ser uma outra variante do nosso NG! Sou grande fã dessa aeronave, uns 24 F-15´s + 72 NG´s, faz qualquer força pensar 2x e elevaria nosso poder e força de combate!

Delfim
Delfim
2 anos atrás

Comprar o F-35 para substituir o F-15, que é um caça de superioridade aérea ? Israel não pensa assim. Usará o F-35 como ataque e ELINT.
Só o F-15 substitui o F-15, já que o F-22 não será fabricado de novo e não há projeto à vista.

Shandowlord
Shandowlord
Reply to  Delfim
2 anos atrás

Isto somente sera uma alternativa temporária até o F-3 ficar pronto, o F-3 vai substituir os F-2 e o restante dos F-15 por volta de 2030/2035.

Augusto L
Augusto L
Reply to  Delfim
2 anos atrás

Israel não usará assim, não sei da onde você tirou isso.
E o F-35 é melhor que o F-35 no BVR e até no WVR, mesmo contra as versões modernizadas do Eagle.
Não existe caca dedicado ( ou multi ou é onmi) mais, saíam da década de 80.

Greyjoy
Greyjoy
2 anos atrás

Eu tenho a ligeira impressão que sofro algum tipo de masoquismo sempre que venho ler os comentários. Infelizmente é muito lado A vs lado B de maneira ferrenha e feroz, alguém sempre sugerindo a FAB/MB pegar alguma coisa que tá sendo aposentada e poucos comentários realmente produtivos e agregadores.

Uma pena.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Greyjoy
2 anos atrás

Sempre que há alguma matéria sobre F-35, J-20 ou SU-57 começam os embates adolescentes. Nem leio mais. Não perca seu tempo.
E as pérolas : ” o Brasil poderia ter 100 deses (ou daquele)…”

HMS TIRELESS
HMS TIRELESS
Reply to  Rinaldo Nery
2 anos atrás

A gente penando para adquirir 36 Gripens….

Greyjoy
Greyjoy
Reply to  Rinaldo Nery
2 anos atrás

Eu não acho ruim um debate político. A geopolítica é algo meio inerente nesse meio militar. O problema é que os debates são muito rasos e relativos. As vezes parece até que estamos discutindo o desempenho da Enterprise de Star Trek contra um Destroyer do Império de Star Wars, de tanto supertrunfo que o pessoal puxa.

Greyjoy
Greyjoy
2 anos atrás

Eu não acho ruim um debate político. A geopolítica é algo meio inerente nesse meio militar. O problema é que os debates são muito rasos e relativos. As vezes parece até que estamos discutindo o desempenho da Enterprise de Star Trek contra um Destroyer do Império de Star Wars, de tanto supertrunfo que o pessoal puxa.

Greyjoy
Greyjoy
2 anos atrás

Malz aí, editores. Comentário saiu duas vezes.