Home Aviação de Caça Airshow China 2018: exibição do caça stealth J-20

Airshow China 2018: exibição do caça stealth J-20

12752
44

A China apresentou seu caça stealth na abertura do Airshow China 2018 em Zhuhai. Inicialmente chegaram três aeronaves, depois duas fizeram algumas passagens voando em ala e finalmente uma aeronave fez uma série de manobras de alta performance, mostradas no vídeo abaixo.

Os mais inteirados no tema vão notar que o J-20 consegue manter a energia mesmo após curvas fechadas e tem uma ótima manobrabilidade a baixa altitude para um avião do seu tamanho, rivalizando com o F-22 Raptor.

Um motor novo e melhorado para o caça furtivo J-20 deve estar pronto para a produção em massa até o final do ano, disseram fontes militares em setembro.

O motor WS-15 apresenta lâminas monocristalinas de turbina de ponta e está em desenvolvimento há vários anos, mas os técnicos chineses têm lutado para colocá-lo em produção em massa.

O especialista militar de Pequim, Zhou Chenming, disse que a China espera que os EUA posicionem entre 200 e 300 caças F-35 – o mais avançado caça furtivo – na região Ásia-Pacífico em 2025, o que significa que “a China precisa de um número similar de J-20s”, ou pelo menos 200”.

44 COMMENTS

  1. Esse avião é lindo.

    Me parece que ele está usando aquele treco parecido com uma latinha de cerveja embaixo pra aumentar o sinal do radar.

    Alguém mais percebeu?

    • Essa era já passou… os chineses fazem quinquilharias mas também fabricam com grande qualidade. Eles estão operando e nós, sonhando. Como sempre.

  2. Será que a China poderá vender esse caça para outras forças aéreas?? Se sim, isso mudaria o “equilíbrio” em certas regioes do globo!!

    • Talvez na adolescência dos nossos netos, pois vamos de Gripen por pelo menos até a década de 50 do atual Século, a julgar pelo tempo de operação do F-5 na FAB.

      • realmente….isso é bem possível. Mas se o radar de bolinhas que os chineses estão desenvolvendo (e apresentando nessa feira de Zuhai) der certo vamos poser dizer que escolhemos certo, para que stealth?

    • É mais ou menos assim: quando os EUA entraram na era do supersônico (F-100), a gente entrava na era do jato subsônico (Gloster Meteor). Três meses depois de a França iniciar a produção do Mirage F1, a gente recebe o Mirage III em fim de carreira. Quando o caça stealth começa a se tornar maduro, vamos começar a entrar na era do caça multifunção.
      Portanto, respondendo à sua pergunta: o Brasil entrará na era da furtividade quando esta tecnologia começar a ser eclipsada pela próxima que virá.

      • O Gripen é multifunção. Tudo bem que a capacidade de carga não é tão grande, mas ele é capaz de cumprir missões de ataque ar-ar, ar-solo, ar-mar, vigilância e reconhecimento. Portanto com ele a FAB já entra na era multifunção, podendo substituir os F-5, AMX e, enquanto a Marinha não tiver um porta aviões, os Skyhawk.

      • Quando o assunto é aviação de caça, a FAB é, tradicionalmente, medíocre. Detalhe, no FX-2, a culpa não é foi do poder civil, estes só chancelaram o que foi pedido.

        • Quando o assunto é aviação de caça, a FAB é, tradicionalmente PÉ NO CHÃO, e assim que deve ser, de nada adianta ela escolher um caça foderástico e o poder civil não liberar $$$$$$$$$$$ para a mesma operar e manter o dito caça

    • Pois é…os russos deveriam desistir dos 12 su57 que encomendaram e ir de J20. Já passou da hora deles engolirem o orgulho e ver que não são mais a segunda potencia em tecnologia de caças.

  3. Acredito que o 2º caça de quinta geração a ficar completamente operacional será o J20. F35 sofre do mesmo mal que a Boeing sofreu com o 787, uma cadeia de inúmeros fornecedores que nem sempre os padrões de qualidade são obedecido, estouros no orçamento e prazo e uso de tecnologias novas e o Su-57 de falta de recursos e de certa falta de vontade do governo russo com o caça, principalmente depois que os indianos deixaram o barco.

    • F-35 já está operacional desde 2015 e com umas 300 unidades entregues. J-20 possui umas duas dezenas no máximo. Se observar nem o sensor óptico está instalado nessas unidades no Airshow China.

      • O F-35 não está completamente operacional em nenhuma de sua variantes! Sendo que em sua maioria as unidades produzidas são protótipos que teriam que passar por uma atualização absurda para ter um nível razoável de operacionalidade em um teatro hostil! Ainda tem muito chão para estar pleno em todas as missões ao qual ele foi concebido!

        • Ok! Mas ninguém consegue vê-lo e para abater os aviões inimigos ele está mais do que apto. Para o resto existem algumas centenas de F-18

  4. Interessante, não vi nenhuma pecinha solta ou caindo, muito ao contrário, me passou a impressão de um projeto bem sólido e que deve sim, sem levado muito e de forma alguma, ser subestimado.

      • De maneira alguma. Não existe esse tal de melhor caça, e sim o melhor emprego dos meios. O que eu quis dizer é que os chineses desenvolveram uma escala de aeronaves modernas que podem sim, fazer frente a qualquer força aérea, e isso não pode ser ignorado. Se for confirmado que essa é uma aeronave avançada e operacional, e tudo indica que sim (?) então pode-se esperar um oponente muito difícil de ser batido. E aproveitando o texto, não que eu seja fã ou defensor da China, pelo menos os eles não precisam utilizar vetores de 40 anos.

    • Por enquanto não soltou pecinha (por enquanto), ao contrário daquele tanque deles, que foi só pegar umas “lombadas” que começou a se despedaçar todo! kkkkkk

  5. Não precisa ser especialista pra ver que esse caça é um MIG com uma maquiagem stealth olhe os Bi motores com palhetas expostas. Provavelmente essa configuração dá uma grande silhueta térmica. Esse caça só bate de frente com caças 4+ e olhe lá. É capas de levar um sacode de um Gripen ou um F-15 silente eagle.

  6. “Os mais inteirados no tema vão notar que o J-20 consegue manter a energia mesmo após curvas fechadas e tem uma ótima manobrabilidade a baixa altitude para um avião do seu tamanho, rivalizando com o F-22 Raptor.”
    .
    O engraçado é que apesar dessa e outras mais, os “especialistas” da internet insistem em desdenhar tranquilamente baseados em seus “achômetros”

  7. Rapaz… Esse caça engana… Ele parece desengonçado, mas quando puxa as curvas e manobras fechadas, ele mostra que tão capaz como SU-30 ou F22 / F-35.

  8. Não acredito que a FAB foi medíocre no fato de ter escolhido o Gripen( com o devido respeito ao comentarista) foram três governos que levaram em banho -maria para se escolher um novo caça. deveria ter sido o super Hornet ou Rafale porém devido a certas interferências e visões diplomáticas distorcidas, mais a falta de verba levou-se a conclusão técnica pela FAB que o melhor custo-benefício seria o caça sueco. O problema é que os governos anteriores não investiu em dinheiro e o atual idem , daí os devidos atrasos. Poderíamos ter levado o F16( foi oferecido). Felizmente ou infelizmente como citam alguns o Gripen foi escolhido. Medíocres foram os incompetentes governantes que preferiram construir estádios superfaturados, estradas que não levavam a lugar algum não promoverem nem saneamento básico e outras situações que já sabemos e que nos levaram a esta situação. O Gripen foi e é uma boa escolha. Se tivermos mais dinheiro acredito que a FAB buscaria uma segunda melhor alternativa. Grande abraço.

    • Quando um avião não faz muitas manobras de alto ângulo de ataque: “ah, um jumbo que não presta.”
      Quando um avião russo faz manobras em shows aéreos: “ah, mas essas manobras não servem de nada e combate não se decide em manobrabilidade.”

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here