domingo, setembro 26, 2021

Gripen para o Brasil

Aviação Naval da China recebe jatos JL-10H de treinamento avançado

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Em 3 de agosto de 2018, na Base Aérea de Suizhong, a Marinha da China realizou uma cerimônia de incorporação dos primeiros doze treinadores avançados JL-10H à Naval Aviation University da Aviação Naval da China.

A partir do final de dezembro de 2017, quatro entregas de três aeronaves consecutivas ocorreram pela Hongdu Aircraft Corporation ao regimento e estão agora prontas para aceitar sua primeira classe de 2018.

Nas fotos fornecidas na cerimônia, nenhum serial foi usado. A primeira aeronave entregue usava um serial na faixa de 88x0x (a partir de 01), portanto, é provável que essas doze aeronaves também usem matrículas nessa faixa.

Em meados de 2017, o JL-10 já estava operacional na Força Aérea Chinesa. Versões de exportação estão disponíveis na versão L-15, da qual a Zâmbia está operando alguns.

FONTE: Scramble Magazine

- Advertisement -

24 Comments

Subscribe
Notify of
guest
24 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Foxtrot

Mais uma alternativa para a aviação naval Brasileira, claro se perderem o eterno preconceito contra os orientais e medo do “Bicho papão” comunista!

João Argolo

Que coisa delicada essas fitinhas vermelhas no bico da aeronave. Sei não viu. Esse pit bull….

Cronauer

Extra! Extra!
Jornalista do poder aéreo confirma:
F5 “forevis”, o “bicudo” da FAB, não é avião… kkkkkkkkkk
.
Brincadeirinha!!!!!! Calma! kkkk

Saldanha da Gama

kkkk, ficou ” Lindia ” o narizinho do jl

Anildo Silva

Eles fazem isso com os carros tambem. Els acreditam que da sorte.

Walfrido Strobel

Este JL-10 será usado na formação de pilotos de caça deles, para formação de pilotos em porta aviões depois é usado o JL-9G monomotor com trem de pouso reforçado e gancho de parada, uma evolução do Mig-21/JJ-7.
JL-9G: https://encrypted-tbn3.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcR5nQ-bNPDHmjegqe4KRk1_FEB29NXZ58_8KHFBILalxoeYWAtUY2MitBU9

Luiz Floriano Alves

Bem que poderíamos deixar de lado esse problema com o Comunismo Chines. O Dragão cresce com Marx ou sem Marx. Hoje a China é um grande reduto Comercial e Industrial, portanto dentro das regras do comércio Capitalista. Esses aviões navais, bem que poderiam dar uma sólida base para a aviação de asas fixas da MB. Hoje aceitamos produtos do Japão. Tempos atras eram os vilões a evitar.

TJLopes

Esse bicho é a cara do M-346 que por sua vez nada mais é do que o Yak-130 disfarçado.

Tadeu Mendes

Mais um produto da gigantesca máquina copiadora chinesa. Mas os chineses não estão nem um pouco preocupados com a descarada semelhança com o M-346. A arrogancia do império comunista não tem par na história.

Marcelo

só esqueceu de dizer que o M346 é a cópia ocidental do Yak-130…

ADIFA-ITA

Você esqueçe que Alenia e Yakolev fizeram um estudo em parceria sobre aquela que se chamava “asa ao plasma” e que por isso a Alenia-Aermacchi (hoje parte de Leonardo Company) teve a autorização a desenvolver uma sua versão do Yak-130 (muito melhorada!).
Os Chineses nunca pediram permiso.

Cronauer

Tá na cara!
.
Mas lembre-se: “quem vê cara, não vê coração.”

Dr.Telemaco

Sua gravatinha borboleta foi copiada de um adereço utilizado pelos croatas.

César A. Ferreira

No caso a unica arrogância presente é ____________________
_________________
A aeronave JLH-10, foi desde a sua concepção projetada com consultoria ostensiva do OKB Yakovlev…
Ademais, o M-346 é que se aparenta com o YAK-130. pois o design é de inteira concepção do OKB Yakovlev…
Observe, caro comentarista, que em momento algum falo de cópia, pois houve acerto entre a Aermacchi e o OKB Yakovlev quando se desfez a parceria (se compensador é outra história)…
😉

COMENTÁRIO EDITADO. MANTENHA O RESPEITO, SEM FAZER ATAQUES PESSOAIS. VOCÊ JÁ FOI AVISADO MAIS DE UMA VEZ. LEIA AS REGRAS DO BLOG:

https://www.aereo.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Carlos Alberto Soares

Pode receber armas, AESA etc …. ?

matheus.brito94@gmail.com

Avião de treinamento precisa ?

Walfrido Strobel

JL-10 é a versão interna de instrução com armamento leve para treinamento, mas a versão L-15 de exportação armada usa radar PESA e leva uma variedade de armas.
. https://aeropress-bg.com/images/stories/news_16/1691503_-_main.jpg

Mauricio R.

Tem nada de cópia, não: “In October 1998, it was reported that the venture was increasingly becoming an Italian-led effort due to a lack of financial support on the part of Russia.[5] By July 2000, Aermacchi held a 50% stake in the development programme, and Yakovlev and Sokol had a 25% share each.[6] In mid-2000, it was announced that differences in priorities between the two firms, and a lack of financial backing from the programme’s Russian participants, had brought about an end to the partnership, and that each firm would pursue development of the aircraft independently; Yakovlev received US$77 million… Read more »

Walfrido Strobel

E a Yakovlev OKB participou como consultora do projeto chinês do L-15/JL-10, oficialmente é um projeto chinês com consultoria russa, mas na prática é o YAK-130 fabricado na China com “recheio” chinês.
O YAK-130 usa motor Progress/NPC Saljut russo e o L-15/JL-10 usa motor Ivchenko Progress ucraniano, praticamente o mesmo motor na versão russa e ucraniana.

Mauro Oliveira

Eu acho engraçado quando o povo fica bravo quando os chineses copiam.

Eles inventaram a pólvora, o papel os fogos de artifício, a bússola. Não vejo royalties sendo pagada eles por isso.😁

Carpophorus

E o mais importante: a pizza e o macarrão!

Foxtrot

Indiferente de quem cópia quem, eles é que estão certos.
Só país submisso e covarde como o Brasil é que vive pagando fortunas por coisas que podemos copiar localmente.
E o besteirol brasileiro continua dando suas cartas nos projetos GRIPEN, LMV Iveco etc.
Mas fazer o que? Uma vez banana do mundo sempre assim o será!

Mauricio R.

Até pra copiar, é necessário conhecimento e competência.
Veja o exemplo do BH chinês, o que para os americanos era reles tecnologia dos anos 70, demandou aos chineses mais de 20 anos em pesquisas, até conseguirem replicar o helicóptero norte americano.
Ou o que seria dos submarinos russos se a Toshiba não lhes tivesse vendido seus centros de usinagem cnc de 5 eixos…

Últimas Notícias

USAF seleciona o turbofan F130 da Rolls-Royce para o programa de remotorização do bombardeiro B-52

A Força Aérea dos EUA anunciou em 24 de setembro que deu à Rolls-Royce um contrato de US$ 500...
- Advertisement -
- Advertisement -