Home Data Comemorativa Aniversário de Santos Dumont será celebrado com festa no Museu Aeroespacial

Aniversário de Santos Dumont será celebrado com festa no Museu Aeroespacial

4452
10

O Museu Aeroespacial (MUSAL) irá promover nos dias 21 e 22 de julho uma grande festa em comemoração aos 145 anos do Patrono da Aeronáutica Brasileira, Alberto Santos Dumont. O evento irá oferecer uma programação de shows aéreos e atrações musicais, além de uma infra-estrutura de alimentação e entretenimento.

Relembrando os principais inventos do Pai da Aviação, uma das grandes atrações da festa será o vôo das réplicas do 14-Bis e do Demoiselle que será feito pelo piloto e projetista Alan Calassa. Além disso, o Campo dos Afonsos também receberá os balões cativos, shows aéreos da Esquadrilha CEU e demonstrações operacionais da Força Aérea Brasileira.  Entre as atrações musicais estarão o grupo Revelação, Fabinho Carioca, banda KENZZY, Johny e Érika, Patrulha Canina e Palhaço Topetão.

Os visitantes também contarão com ações sociais em parcerias com instituições de ensino, que irão disponibilizar serviços como aferição de pressão e glicemia, balcão de empregos, bolsas de estudos e cursos gratuitos.

O evento não contará com estacionamento, por isso a organização aconselha que os visitantes utilizem o transporte público. Para o chefe da Comunicação Social do MUSAL, Ivan Soares, o evento é uma grande oportunidade de diversão para toda família e também para conhecer mais sobre aviação.

“Celebrar o aniversário do Pai da Aviação, Santos Dumont, é uma grande honra. Esperamos receber toda a família carioca para se encantar com aviação e a história do nosso grande inventor.”, convida.

Pai da Aviação

Alberto Santos-Dumont, inventor brasileiro, nascido na Fazenda Cabangu, Palmira, atual Santos Dumont (MG), em 20 de julho de 1873, tendo falecido no Guarujá, Santos (SP), em 23 de julho de 1932.  O mineiro dedicou a sua vida à aviação, tendo sido o primeiro aeronauta a alcançar, definitivamente, a dirigibilidade dos balões e a voar num aparelho mais-pesado-que-o-ar com propulsão própria, o 14-Bis. De 1989 a 1909, planejou, construiu e experimentou mais de duas dezenas de invenções entre balões livres, dirigíveis e aviões.

Seu vôo histórico aconteceu em 23 de outubro de 1906, quando o 14-Bis desprendeu-se do solo por meios próprios e percorreu uma distância de quase 70 metros a uma altura entre 2 e 3 metros.

Serviço:
Divisão de Comunicação Social do MUSAL (Sr. Ivan Soares)
Telefones: (21) 2157-2519 / (21) 98872-4625 (Whatsapp)
E-mail: museuaeroespacial@gmail.com

10 COMMENTS

  1. Está muito claro que os primeiros a voar com um mais pesado que o ar foram os irmãos Wright. Só no Brasil o Santos Dumont foi o primeiro. Os irmãos voaram quase três anos antes, e dominaram a técnica do vôo.
    Santos Dumont deve ser colocado como um pioneiro.

    • E qual foi a prova que eles apresentaram nflopes? Pelo pouco que li sobre eles, tentaram vender a aeronave sem apresentar provas para ninguém. Não venderam nada. Assim é difícil acreditar que eles tenham tido muito sucesso antes do voo público de Santos Dumont.

      • 1903 – voou sem catapulta.

        1904 – “In late August of 1904 they began to consider using a catapult to fling the Flyer into the air.”

        “Nos fins de Agosto de 1904 eles começaram a considerar o uso de uma catapulta para alçar o Flyer no ar.”

        1905- tem fotos do Flyer III voando, isso é um ano antes do 14-bis ter voado na frança.

        Tem fotos aqui nesse link para explicar melhor, e dentro do site tem mais fotos e a cronologia dos fatos. Coloquei o link específico da catapulta.

        http://www.wright-brothers.org/History_Wing/Wright_Story/Inventing_the_Airplane/Little_More_Oomph/Wright_Catapult.htm

        • Rui, isso é a teoria. A questão toda é a apresentação de provas e de testemunhas não ligadas financeiramente ao Wright, de que os fatos ocorreram como foi descrito por eles.

          Até onde sei, eles tentaram vender a aeronave para alguns compradores, até para o governo americano. Mas quando questionados sobre os protótipos, não apresentaram nada. A primeira apresentação pública ocorreu cerca de 2 anos depois do voo de Santos Dumont, depois que outros inventores fizeram o mesmo e na Europa, longe dos alegados voos na América.

          Tem um europeu (acho que húngaro) que também clama ter voado antes, mas sem provas. E ninguém dá bolas para ele.

          Mas com a máquina de propaganda americana rodando 24/7, o que não tem provas concretas acaba virando verdade, enquanto o que é dos outros é convenientemente esquecido.

  2. Para quem gosta de manobras e passagem de caças podem desistir, faz tempo que a FAB não nos brinda com isso, uma Pena sinceramente, falta recursos e só falam em contingenciamento, quem quiser ver de perto um verdadeiro Show aéreo, procure outro país, porque aqui é só aeronave no Pátio e olhe lá, quando tem.

  3. Ja disse e repito se esse museu sair do papel doo todo meu acervo : A palentologia do voo – 50 anos de estudos + de 750 exemplares fosseis e replicas (etudo e coleção de+ 50 anos sobre a saga do homem que um dia alçoou voo.Museus do mundo inteiro daria a vida pra ter alguns exemplares que possuo sobre o assunto. Imagina a coleção completa. Do primeiro ser vivo na terra até o primeiro dinossauro que voou . Quem viver vera.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here