Home Aviação de Ataque Caças J-20 aprimoram as capacidades de combate da Força Aérea Chinesa

Caças J-20 aprimoram as capacidades de combate da Força Aérea Chinesa

8637
97
Caça J-20 da PLAAF
Caça J-20 da PLAAF

PEQUIM – Atualmente, existem apenas três tipos de caças furtivos de quinta geração no mundo: o F-22A Raptor dos EUA, o russo Su-57 PAK-FA e o chinês J-20.

O duro campo de batalha sírio tornou-se um campo de testes para a aeronave de quinta geração dos Estados Unidos e da Rússia. A Força Aérea dos EUA tenta manter sua superioridade aérea com caças F-22A, enquanto as Forças Aeroespaciais Russas fazem um teste abrangente de seus caças Su-57.

Embora o caça J-20 da China não tenha tido a oportunidade de ser testado no campo de batalha, ele vem acelerando o ritmo na formação de capacidades de combate e na realização de treinamento realista. Os caças furtivos J-20 promovem a construção chinesa do sistema de combate aéreo dos três aspectos a seguir:

Em primeiro lugar, lança o processo de atualização de caças chineses.

Apesar de 15 a 16 anos atrás do processo da Força Aérea dos Estados Unidos (USAF), a Força Aérea Chinesa (PLAAF – People’s Liberation Army Air Force) está equipada com os caças de quinta geração com as Forças Aeroespaciais Russas quase em sincronia.

Comparado com o caça furtivo monomotor F-35A de quinta geração que o Japão, a República da Coreia (ROK) e outros países vizinhos estão equipados, o caça furtivo bimotor J-20 da China desfruta de superioridade aérea e tem mais potência e capacidade abrangente de combate de domínio do ar e atacar alvos terrestres.

Em segundo lugar, atualiza a capacidade ofensiva defensiva integrada da PLAAF.

A maior vantagem das forças aéreas está na capacidade de combate de manobras de amplo espectro e velocidade.

A PLAAF começou a obter experiência dos caças de quarta geração após a introdução de caças Su-27 da Rússia e melhorou os caças J-11 e J-16 da China baseados no caça Su-27. Enquanto isso, a China projetou e desenvolveu os caças leves J-10, estabelecendo assim um sistema de combate aéreo defensivo integrado.

O comissionamento dos caças furtivos J-20 de quinta geração aumentará ainda mais a capacidade ofensiva e defensiva integrada da PLAAF. Em campanhas ofensivas aéreas (AOCs), o caça furtivo J-20 pode criar condições favoráveis ​​para seus parceiros de combate, penetrando primeiro no sistema de defesa antiaérea do inimigo.

Em terceiro lugar, melhora a capacidade de confronto do sistema de combate combinado ar-terra.

Como o equipamento padrão dos caças de quinta geração, o caça J-20 é equipado com um sofisticado e poderoso radar phased-array multifunção ativo com maior distância de detecção e capacidade mais poderosa.

De um modo geral, a distância de detecção dos caças de quinta geração é de duas a três vezes a dos caças de quarta geração, semelhante à dos aviões de alerta antecipado de médio porte.

Se o J-20 operar conjuntamente com os tipos melhorados de caças de quarta geração como J-10, J-11, J-16 e Su-30, o J-20 pode atuar como um avião de alerta aéreo antecipado. Também pode fornecer orientações de cobertura aérea e de alvos aéreos de médio e longo alcance para outros caças, a fim de melhorar a capacidade de combate aéreo de uma frota aérea mista.

Para as forças terrestres de defesa aérea, o J-20 pode ser um “testador” nos exercícios de confronto ar-solo para testar e aprimorar as capacidades das equipes de radar, equipes de mísseis terra-ar, tropas de artilharia antiaérea e guerra eletrônica na detecção, rastreamento e interceptação de caças furtivos, de modo a aumentar a capacidade de enfrentamento do sistema de combate conjunto ar-terra.

FONTE: China Military Online

97
Deixe um comentário

avatar
28 Comment threads
69 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
44 Comment authors
BradockMaicon737-800RJAntonio LopesAntonio Palhares Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Washington Menezes
Visitante
Washington Menezes

Interessante usá-lo como um avião de alerta aéreo antecipado para os caças de 4 geração.

Antonio
Visitante
Antonio

E a China continua avançando em seu objetivo de se preparar contra possíveis agressores.
E, em tempos de divisões políticas e econômicas, isso é muito importante.
Em tempo: Acabei de ler notícia de que China e França assinaram acordo de estreitamento de laços econômico e o Premiê chinês prometeu ao Premiê francês comprar mais aviões da Airbus.
As coisas vão tomando o seu devido rumo

Astolfo
Visitante
Astolfo

”Se preparar contra os agressores”. Cara eles vao ser os agressores

Maicon
Visitante
Maicon

Sul coreanos, vietnamitas, filipinos, japoneses, russos, malaios, indonésios e tailandeses concordam com sua postagem.

Flanker
Visitante
Flanker

“E a China continua avançando em seu objetivo de se preparar contra possíveis agressores.”
– Como é? Possíveis agressores? Kkkkkk…..vc deveria dizer: Continua avançando em seu objetivo de se preparar para agredir!
“As coisas vão tomando o seu devido rumo”
– Qual seria o devido rumo??

Magno Barbosa
Visitante
Magno Barbosa

Pelo que tenho visto os grandes agressores da atualidade são os americanos…se intrometem nos assuntos alheios, loucos para causar discórdia no mundo.

Antonio
Visitante
Antonio

E a situação está chegando ao ponto que gostamos. Conseguiram arrumar encrenca até com o Canadá e o México, a ponto de Trudeau bloquear a compra de F-18.

Antonio Lopes
Visitante
Antonio Lopes

Até agora a China não agrediu nenhuma nação e sim os EUA o que se tornou uma rotina após a segunda guerra mundial. Na história que foi agredido, invadido, saqueado foi a China basta ler os livros de história do ensino fundamental.

Top Gun Sea
Visitante
Top Gun Sea

Estou começando a acreditar que esse caça não é um engodo.

Antonio
Visitante
Antonio

E o pior não é isso. É que com a enorme capacidade econômica da China eles poderão ser construídos aos montes.

Marcos10
Visitante
Marcos10

Sei lá! Tem alguma coisa esquisita nesse avião.

Renato Carvalho
Visitante

Emblemática essa última foto….passagem da 4 pra 5 geração

Helio Eduardo
Visitante
Helio Eduardo

Para mim é simples: não duvido das capacidades e determinação de americanos, russos e chineses.
Os primeiros desejam, e possuem plena capacidade de fazê-lo, manter a hegemonia global.
Os russos almejam reconquistar seu lugar no jogo mundial, ainda abalado pelo fim da URSS.
A China almeja tão somente ser a potência hegemônica global e se prepara para contestar nada mais, nade menos que os EUA.
Por isso, não obstante o eterno e enfadonho debate ideológico, boto fé no F-35, no Su-57 3 no J-20. São os trunfos na manga d enações que brigam pela hegemonia global. Pode até nascer ruim, mas vai dar certo.

Ricardo Bigliazzi
Visitante
Ricardo Bigliazzi

Sempre olho a fonte. Se eles falassem mal alguma coisa estaria errada.

Defensor da Liberdade
Visitante
Defensor da Liberdade

_____________

COMENTÁRIO APAGADO POR FOCAR APENAS EM PROVOCAÇÕES A OUTROS COMENTARISTAS.

VOCÊ JÁ FOI ADVERTIDO MAIS DE UMA VEZ.

SE PROSSEGUIR NESSA LINHA, SERÁ BLOQUEADO DO BLOG.

ÚLTIMO AVISO. LEIA AS REGRAS DE CONDUTA:

https://www.aereo.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Paulo Maffi
Visitante
Paulo Maffi

Parece um SAAB Draken de 5ª geração! rsrsrs

Rodrigo M
Visitante
Rodrigo M

Olá Paulo,
Não estaria mais para um SAAB Viggen?
Asas deltas bem atrás, grandes canards a frente..
E diga-se de passagem outro baita caça.
Abraço..

Paulo Maffi
Visitante
Paulo Maffi

Sim, você também tem razão… Eu considerei o Draken pelo desenho das asas, que parecem iniciar suavemente a partir da tomada de ar, acentuando-se mais dramaticamente na seção posterior da aeronave. Os canards e a dupla deriva destoam um pouco do Draken, mas a silhueta lembra um pouco se desconsiderarmos esses aspectos.
PS: Com certeza, se o Irã tivesse Drakens, suas restrições tecnologias e de material já teriam parido um Draken block II com deriva dupla e canards… rsrs

Gabriel
Visitante
Gabriel

Difícil compreender que a mesma pessoa que critica o F-35, com as mais variáveis notícias, de variadas fontes falando positivamente e também negativamente, se esbalda em elegrias e comemora o J-20, com uma fonte no mínimo questionável.

Até o momento o J-20 é igual carro chinês no Brasil, quem pode escolher, compra outro.

Talvez no futuro essa situação possa mudar.

Jefferson Ferreira
Visitante
Jefferson Ferreira

De fato, a tecnologia empregada em um caça é idêntica a um carro!

Gabriel
Visitante
Gabriel

Você deve ser suficientemente inteligente para compreender que em nenhum momento a tecnologia empregada no J-20 foi comparada a de um automóvel chinês vendido no Brasil.

E também deve ter o conhecimento mínimo para saber que a tecnologia empregada em alguns automóveis é até mais avançada que a empregada em determinados aviões.

Jefferson Ferreira
Visitante
Jefferson Ferreira

Então concordamos que fazer analogia entre carros e caças não faz sentido. Ter um indústria que faz bons carros não quer dizer que faça bons caças. E o EUA é o maior exemplo disso, já que seus carros no mundo não são sinônimos de qualidade!

737-800RJ
Visitante
737-800RJ

Ele fez uma analogia com carros, mas poderia ser com brinquedos, aparelhos eletrônicos, roupas, objetos de decoração, qualquer coisa; produto chinês geralmente não presta. O acabamento é ruim, a durabilidade é ruim, os materiais utilizados são ruins… Pode ser que o caça seja bom e eles não tenham aplicado em seu desenvolvimento e produção a tradicional lógica de manufatura deles… Mas o argumento do Gabriel é válido.

Antonio
Visitante
Antonio

Está bem. E qual é a sua fonte?

Gabriel
Visitante
Gabriel

…mas então o “chapéu serviu”…

Antonio
Visitante
Antonio

Contanto que as fontes não sejam, twitter de general israelense, o ‘The South China Morning Star’ ou simplesmente ‘eu acho’, está ótimo.

Antonio
Visitante
Antonio

Ah! E esqueci dos indianos.

JPC3
Visitante
JPC3

Só valem fontes anônimas da TV síria.

Antonio
Visitante
Antonio

Não as conheço.

JPC3
Visitante
JPC3

Já vi usar elas várias vezes.

De onde acha que vem essas notícias sobre aeronaves de Israel atingidas nos bombardeios?

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

O único avião isralense atingido pela AAA Síria foi aquele derrubado em Fevereiro creio! Ainda assim, antes e depois desse evento a mídia estatal síria era prolífica em inventar abates inexistentes de aeronaves israelenses e agora inventa que as defesas antiaéreas locais derrubam todos os mísseis disparados pela Heyl Ha’Avir.

E não custa lembrar do infame Hoax do Southfront segundo o qual um F-35 teria sido atingido.

Antonio
Visitante
Antonio

As fontes de lá não são anônimas. Eles fazem questão de declarar. Se vc não acredita neles, aí são ‘outros 500’.

JPC3
Visitante
JPC3

São anônimas sim. Só você ir atrás e ver.

Não acha estranho que aviões israelense são atingidos( em quase todos os ataques) e só um cai a cada 20 anos?

Antonio
Visitante
Antonio

Bom. O último que foi atingido, mostraram as fotos no chão.
Do mesmo jeito, os destroços de vários mísseis derrubados.
Agora, quando dizem que um avião ‘istelfi’ ‘apareceu’ na traseira de um Su-35 porque o piloto disse, eu não acredito.

Dan01
Visitante
Dan01

off
Cargueiros americanos chegam a Brasília para visita de vice-presidente Mike Pence; veja fotos
https://g1.globo.com/df/distrito-federal/noticia/cargueiros-americanos-chegam-a-brasilia-para-visita-de-vice-presidente-mike-pence-veja-fotos.ghtml


Boeing C17 no Brasil

nonato
Visitante
nonato

Off do off
Dizem que um dos assuntos a serem discutidos será a separação de filhos de pais imigrantes ilegais.
O que deveria ser discutido deveria ser o combate a entrada de imigrantes ilegais.
Os países que conhecessem seriam premiados…
Não é possível um país como o México se vangloriar de exportar milhões de imigrantes ilegais…

Rui chapéu
Visitante
Rui chapéu

______________________ pra acreditar num nome de matéria como a globo colocou. Vc acha que o vice presidente deles ia vim aqui pra falar de ___________ que brasileiros fazem lá? Entrando ilegal e querendo burlar as leis deles?? É ruim heim! Esse encontro tem vários interesses, mas esse de “separação de filhos” é só quem acredita na narrativa da Globo e não lê nada fora do que eles colocam. E depois reclamam de “fale news”. Pra ter uma idéia, numa das matérias sobre essa vinda eles falam que C-17 não detecta em radar normal. Vai acreditar em mentira assim. É sobre… Read more »

Solskhaer
Visitante
Solskhaer

Eu os vi, maravilha para os olhos!

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Em ação efetiva somente o F 22 foi a batalha.

O restante é “eu ouvi falar”.

Rodrigo M
Visitante
Rodrigo M

Aonde foi toda essa “ação efetiva”? Na Síria contra bazuqueiros de chinelo?
Porque com os russos eles combinavam até os horários.
Então menos né…

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Na Síria mesmo, onde os F-22 se aproximam dos jatos de ataque russos sem que os Su-35 de escolta dêem conta…

Antonio
Visitante
Antonio

Lenda urbana. Ninguém sabe, ninguém viu.

_RR_
Visitante
_RR_

Prezado, os próprios russos são testemunhas deste evento… Isso foi fonte até de matéria aqui no Aéreo.

Na ocasião, os Su-25 que estavam realizando o ataque somente emitiram o alerta quando deram de cara com um caça americano em suas caldas; tudo em espaço aéreo teoricamente sob domínio russo…

Jefferson Ferreira
Visitante
Jefferson Ferreira

Dentro dos conflitos modernos o único que foi realmente e tinha capacidade plena é o F22… o resto por enquanto é isso aí, ouvir falar, ouvir dizer…

Antonio Palhares
Visitante
Antonio Palhares

Igual ao caviar para o sambista. ” Eu não sei, nunca vi, eu só ouço falar “.

Flanker
Visitante
Flanker

“Atualmente, existem apenas três tipos de caças furtivos de quinta geração no mundo: o F-22A Raptor dos EUA, o russo Su-57 PAK-FA e o chinês J-20.”
Essa primeira linha do texto já deu uma mostra do que viria. O F-35 já está pronto? Não! Mas, já tem mais unidades produzidas do que Su-57 e J-20….e sequer é citado na frase inicial. E o Su-57 já está operacional? Não. O J-20 já está à pleno? Também não.
De resto, o texto é mais propaganda do que qualquer outra coisa.

Jefferson Ferreira
Visitante
Jefferson Ferreira

Nenhum dos 3 estão plenos! O fato do f35 ter mais protótipos produzidos não quer dizer absolutamente nada, a não ser que tem poucos levando muita grana! Nem ele tem capacidade de combate ainda assim como os outros 2.

nonato
Visitante
nonato

Nos EUA, acham complicado fabricar o F22. Dizem que é caro… Já a China fabrica quantos quiser… 200, 300. Não tem que sustentar orçamentos de empresas privadas, lucros de acionistas… No interior do nordeste, havia uma empresa exportadora. Trazia tecnologia direto do exterior. Exportava muito. Chegou a empregar 10 mil funcionários. Só que havia muita gastanca. Toda sexta dezenas de veículos pequenos levavam funcionários para a capital. Vários diretores, cada um com direito a um carro. Hotel dentro da empresa. Não tinha contabilidade de custos. Quebrou. Isso é a indústria de defesa ocidental. Muita burocracia, funcionários em excesso, salários elevados,… Read more »

Vinicius
Visitante
Vinicius

As pessoas custam a acreditar mas no final, os três orçamentos são semelhantes para fins ‘práticos.’

FABIO MAX MARSCHNER MAYER
Visitante
FABIO MAX MARSCHNER MAYER

Mesmo em um país ditatorial como a China, o orçamento público tem limitações. Não acredite na falácia de que eles podem investir sem limitações, e construir quantos aviões quiserem….

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Todo esse palavreado apenas para defender a apropriação dos meios de produção pelo Estado meu caro Nonato? Ainda com a ideia que o Estado seria um empresário melhor do que o particular? Pela sua lógica não teríamos tido Petrolão nem Lavajato e a EMBRAER estatal seria a maior fábrica de aeronaves do mundo. Você realmente acha que os “20 mil-300 mil” militares chineses que estariam desenvolvendo os projetos militares deles seriam mais eficientes que uma indústria privada? Outrossim é como bem lembrou o amigo Fábio: Em qualquer lugar do mundo o orçamento público tem limites, e estamos vendo o resultado… Read more »

Antonio
Visitante
Antonio

Na China, as grandes empresas são, em sua esmagadora maioria, estatais e são extremamente eficientes. Tanto assim, que estão comprando o mundo.
O problema da corrupção, endêmico no Brasil desde sempre, é tratado com mão de ferro pelos chineses. Daí, o seu retumbante sucesso. Controle estatal para o bem da população.

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Estatal e eficiência são conceitos incompatíveis entre si! Como não há encargos trabalhistas e previdenciários na China conseguem ter custos mais baixos que as empresas ocidentais. E sinto acabar com suas ilusões mas sua amada China é um dos países mais corruptos que existe por mais que executem alguns peixes pequenos para “dar o exemplo”

Antonio
Visitante
Antonio

Atualize-se. Reportagem da Folha de 25/02/17 já anunciava que o brasileiro já ganhava menos que o chinês. Ontem saiu reportagem dizendo que os custos dos trabalhadores chineses já são 20% superiores aos brasileiros. E mesmo assim, estamos simplesmente sendo massacrados.

_RR_
Visitante
_RR_

Antonio, A maior parte da economia chinesa concentra-se em comércio e serviços, que não estão sob uma tutela direta do Estado chinês. O que está sob controle de fato são industrias do setor energético, industrias pesadas ( siderurgia, por exemplo ) e que prestam serviços públicos em geral, o que dá mais ou menos 1/3 da economia chinesa. Há na China mais liberdade para se investir do que existe em muitos países ocidentais, como o Brasil. Além dos encargos virtualmente inexistentes, como bem apontado pelo HMS, o governo chinês pode garantir crédito para investidores que desejem ir ao seu país… Read more »

Antonio
Visitante
Antonio

Concordo contigo. Só daria mais ênfase a dois pontos:
1) Apesar do enorme setor de serviços, a China tem uma gigantesca indústria pesada, a maior do mundo disparada;
2) Existem, sim, empresas estatais de setor de alta tecnologia que trabalham, inclusive, com Universidades estatais em pesquisa e desenvolvimento.

Nunca é demais enfatizar o que vc disse. Que a economia é estreitamente supervisionada pelo Estado, e sem ele não há ‘arranjo’ possível. É impossível funcionar.

Antonio
Visitante
Antonio

Na verdade, vc não afirmou enfaticamente o último parágrafo. A ênfase, é minha.

Só uma curiosidade. Pelo que eu li, a Huawei, gigante mundial em telecomunicações, foi fundada por um engenheiro do ELP.

_RR_
Visitante
_RR_

Antonio, Pessoalmente, considero o sistema chinês interessante. Porém, entendo que há de se ter extremo cuidado com a ideia do ‘arranjo’… Não há como haver planejamento central diante das tendências do mercado e da inominável quantidade de produtos e serviços a serem oferecidos… O máximo que se pode fazer, é garantir as áreas que se considere essenciais, como infraestrutura e geração de energia, olhando para um aspecto macro… Qualquer outra forma de intervenção mais acentuada, pode causar séria desestabilização no mercado, pois estar-se-ia inflando artificialmente serviços cuja demanda não pede por eles e o inverso com outros. E isso é… Read more »

Antonio
Visitante
Antonio

Vou concordar contigo.
Agora, utilizei a palavra ‘arranjo’ no sentido de tentar funcionar sem a autorização do Estado. Corrija-me se eu estiver errado, mas, em linhas, gerais o controle é do Estado e a iniciativa é (ou pode ser) individual. Mal comparando: A macroeconomia/planejamento é do Estado e a micro é pulverizada.

_RR_
Visitante
_RR_

Antonio, Mais ou menos… Sobre controle: pelo que sei, o Estado chinês tem realmente um planejamento bastante estrito no que diz respeito a setores que se consideram essenciais. Mas não é o mesmo para os demais, onde há liberdade para se desenvolver o que se deseja e como se deseja, e onde o Estado não tem controle efetivo. Por exemplo, o governo chinês irá determinar o quando de energia uma usina deverá produzir, mas não vai dar a mínima para a potencia do motor de um carro ou se ele deve ter três ou quatro portas… Enfim, podemos dizer que… Read more »

Humberto
Visitante
Humberto

Nonato, sou muito leigo para entender as coisas, mas vou deixar os meus achos. 1- Perfeito sobre a empresa que quebrou, se não controla os custos pode ter muita dificuldade. 2- Nos EUA a burocracia existe e é grande, MAS o mesmo não é utilizado para dificultar (como no Brasil) e sim controlar, lá existe menos interpretação das coisas que aqui. Particularmente acredito que países como a China ou a Russia a burocracia tende ser maior. 3- Nos EUA não existe funcionários em excesso, muito pelo contrário. 4- Ainda bem que tem salário elevado ne? Mas mesmo isto é relativo,… Read more »

Victor Filipe
Visitante
Victor Filipe

mas o F-22 realmente era caro, cada um deles custou mais de 300 milhões a unidade

Victor filipe
Visitante
Victor filipe

E outra o F-22 é e foi caro porque era um projeto 100% em qualquer aspecto, mesmo sua furtividade usava um conceito diferente do F-117, ele não teve um avião proximo ao que ele é por 20 anos e mesmo depois de todo esse tempo ele ainda é a aeronave para combate Ar-Ar mais avançada do mundo, algo que nem Russos e Chineses contestam

Rodrigo M
Visitante
Rodrigo M

Fico imaginando essa máquina com os motores WS-15 com quase 200Kn cada..
Isso é equivalente a potência de mais 4 Gripens NG somados, mas pesando apenas o dobro.
Um monstro.

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

O problema é que tal motor ainda não está operacional, e nada indica que estará tão cedo! Todos os anos os chineses são obrigados a importar mais de uma centena de motores ALF-31 da Rússia para seus caças. Aliás, um dos motivos para a compra do Su-35 seria justamente a oportunidade de fazer engenharia reversa do ALF-41 do modelo.

J-20
Visitante
J-20

Segundo o que se sabe, o WS-15 ainda nem passou pelo teste do túnel de vento. Tradução: nem finalizado o protótipo está. Para terem que se virar com um motor mais furtivo, estão tendo de usar uma variação mais potente do WS-10 com aletas serrilhadas de TVC 3D, como algumas fotos “vazadas” do J-10 testando os mesmos mostram.

Gustavo
Visitante
Gustavo

Grande caça! Alias, essa últimas foto ein, que espetacular!

Luiz Trindade
Visitante
Luiz Trindade

Bem… Uma coisa é certa… Os chineses estão testando e avançando em suas capacidades de defesa. Muitos (inclusive eu) vem alertando à muito tempo que a China vem crescendo as custas do comércio ” Made in China ” pelo mundo e com isso avançando. Agora parar ela é que serão elas!!!

Mk48
Visitante
Mk48

Nonato…..

Ninguém nos EUA acha complicado fabricar o F-22. O problema é que a linha de produção foi encerrada e o custo para reabri-la é inviável economicamente. Ponto.

Washington Menezes
Visitante
Washington Menezes

Não vão, não é interessante para a maioria. Principalmente para empresários do mundo todo, a maioria ganha com uma China rica e com o crescimento constante é só aguardar e confirmar os fatos.

Antonio
Visitante
Antonio

Em resumo: A China tem o sistema que está dando certo.
Cada vez mais ricos e poderosos.

Antonio
Visitante
Antonio

Em tempo: Mantida as condições normais de temperatura e pressão, em cerca de 12 anos a economia chinesa será o dobro da americana. É muita, muita coisa!
Imagine todo esse poder econômico criando e mantendo uma gigantesca máquina militar.
Garanto que nunca tivemos e não teremos nada igual na face da Terra.

Flanker
Visitante
Flanker

Ah é? E isso vai se sustentar de que maneira? Não existe milagre, principalmente em economia. A China produz muito, gera muita riqueza para o Estado, é pujante em vários pontos. Mas, ninguém cresce tão rápido sem que logo adiante aconteça alguma queda. E o que vai acontecer se supostamente a China chegue nesse patamar técnico-militar? Eles vão usar esse poderio todo só para “se proteger”? Nunca! Se chegarem lá, vão cada vez mais implantar uma política expansionista agressiva. Isso é da cultura deles. Ai, eu pergunto para ti e para todos que idolatram a China: quando eles virarem seus… Read more »

Joao
Visitante
Joao

Parabéns!!!
A China é espansionista e agressiva, prova disso são suas ilhas militares que ficam a 200km de paises, como Indonésia.
Ela disse que todo o mar é dela, ninguém tem condições de dizer não é tirar aquelas ilhas, até mesmo a rota dos navios passaram a ser controladas, breve a China cobrará para se navegar por toda aquela região

Nilton Reis Jr.
Visitante
Nilton Reis Jr.

Discurso não embasado. 1. Dê um exemplo da China moderna e seu natural instinto agressivo e expansionista. Não há. Por outro lado, posso lhe dar uns três exemplos análogos sobre os eua. 2. “pra que incluir os eua?” incluo porque a China sabe de muitos exemplos dos EUA, e como qualquer país de culhões, não vai pagar pra ver. 3. Realmente a China passa por um capítulo sensível economicamente: tentar criar uma classe média. Talvez consiga, talvez não. Mas se conseguir…

Luiz Trindade
Visitante
Luiz Trindade

Como que é?!? Discurso não embasado?!? E as ilhas artificiais criadas ao longo de sua costa com outros países como Vietnã? Quer dizer que é tudo invenção dos EUA?!? A China esta se expandido a velocidade de uma bala com a utilização do sistema capitalista que sempre combaterem no século XX. Eles irão fazer frente com suas Forças Armadas no mundo e poucos poderão dizer que tem, como vc disse? Culhões para combater!

Antonio
Visitante
Antonio

Luiz Trindade. Você poderia explicar o porquê dos EUA estarem navegando por aquela região há mais de 70 anos? Fazendo o quê?
Por acaso foi reportada a presença de navios militares chineses no Caribe?

Mikhail Bakunin
Visitante
Mikhail Bakunin

Nilton, ou você é muito jovem ou está cego pela paixão chinesa, como assim não existe instinto agressivo da China? Pesquise sobre o que aconteceu com o Vietnã após a unificação(guerra com os EUA), pesquise sobre a Caxemira(só é noticiado Índia X Paquistão, mas a China ocupou quase metade da região), Tibete é assunto batido, as demandas surreais por mar territorial, etc e etc.

Mikhail Bakunin
Visitante
Mikhail Bakunin

Antonio, não sou o Luiz Trindade mas posso te dizer que eles navegam por lá a mais de 160 anos… Admiral Perry mandou lembranças

Antonio
Visitante
Antonio

Isso só mostra que não são os chineses os ‘expansionistas’.
Agora, do jeito que as coisas estão indo, dentro em breve termos navios russos e chineses por aqui. O mundo dá voltas. E isso é que é interessante.

johnwolque
Visitante
johnwolque

aos mais entendidos, o fato de ter canards diminui sua furtividade ?

Rodrigo M
Visitante
Rodrigo M

Isso já foi debatido a exaustão em vários fóruns, provavelmente não saberemos tão cedo o real RCS desses aviões, mas resumindo a opinião majoritária: Não. Isso é uma lenda que se criou pelo fato do F-22/35 não os ter, como se o “shape” desses caças fosse a única opção possível tornar um caça “stealth”. A tecnologia atual é capaz de contornar esse detalhe que teoricamente poderiam prejudicar o RCS prova disso é o Rafale e Gripens ambos deltas com canards terem um RCS muito menor do que o F-18 por exemplo. A própria Northrop Grumman e a Boeing têm alguns… Read more »

J-20
Visitante
J-20

Se fosse levar por essa lógica, os profundores também diminuiriam a furtividade do F-22, o que sabemos que está longe da realidade.

Thiago Telles
Visitante
Thiago Telles

Lembra mais o draken mesmo as linhas.

Flanker
Visitante
Flanker

“26 de junho de 2018 at 17:59
E a situação está chegando ao ponto que gostamos. Conseguiram arrumar encrenca até com o Canadá e o México, a ponto de Trudeau bloquear a compra de F-18.”

“Ponto que gostamos”?? Como assim?? “Gostamos” de que? E quem seriam os que “gostam”?

Antonio
Visitante
Antonio

Gostamos de mudanças. E as que estão ocorrendo no mundo atual são extraordinárias.

JT8D
Visitante
JT8D

Especialmente no Brasil

Antonio
Visitante
Antonio

No Brasil nem tanto. Tal qual a Argentina com seus graves problemas, são países periféricos com pouquíssima importância no cenário internacional.
Mas, está valendo também.

Gabriel
Visitante
Gabriel

Falando em “mudança”.

Parabéns pela sua transferência para a China.

Ótimo lugar para viver e crescer profissionalmente com sua competência intelectual e (com certeza) profissional.

Vai finalmente conseguir se livrar “das garras” do mundo ocidental “opressor”.

Espero que continue conseguindo manter contato da China e “abrilhantando” a todos, que usam esse espaço, com seus comentários “lúcidos e coerentes” com a atualidade e realidade.

Parabéns mais uma vez pela mudança.

Antonio
Visitante
Antonio

Simplesmente, fique sentado e aguarde os acontecimentos. Serão impressionantes.

Flanker
Visitante
Flanker

“Gostamos” quem?? Você e suas outras personalidades?? Assim como perguntei antes, volto a perguntar…quem seriam o “somos”, “gostamos”…? Tu e mais quem?
De resto, estás se revelando um simples troll. Não acrescenta nada útil aos debates. Não fornece um dado ou informação sobre aeronaves, navios, etc…apenas enaltece e glorifica os países para os quais torce, e que não são o Brasil. Torce por Rússia, China, Irã, Síria,….um alienígena. Quando chamado a assumir uma posição clara, tergiversa e sai pela tangente. Usa apenas Gostamos, Estamos, etc…..simplesmente risível.

Antonio
Visitante
Antonio

É apenas uma espécie de ‘licença poética’. às vezes, não é cortês escrever ‘eu sou’ ou ‘eu gosto’, mas ‘nós somos’ e ‘nós gostamos’. Só isso.

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Iraque serve ?

Na primeira tá ?

Tinham SAM, caças etc ….

Delfim
Visitante
Delfim

Entre reabrir a linha do F-22 e projetar um novo caça de 5G, ou mesmo um 6G, melhor a segunda hipótese.
É como casar de novo com a ex-mulher. Não tem graça.
.
No Iraque citado acima houve abates de aeronaves da Coalizão, a intenção com as aeronaves stealth é abate zero.
Quando o F-117 foi abatido o projeto JSF ganhou força. Poderia estar voando numa boa.

Leonardo Araújo
Visitante
Leonardo Araújo

O formato das asas lembra o duplo delta do Draken.

_RR_
Visitante
_RR_

Amigos, O que os chineses provavelmente fizeram, foi conceber o mais simples o possível… Desenvolveram um airframe com grande potencial de crescimento ( o que fica evidente pelo tamanho desse bruto ) e o rechearam de componentes já em uso, minimizando os riscos. Os chineses certamente avaliaram os programas ocidentais e o custo/benefício das inovações pretendidas por estes de forma geral, e baseando-se na experiência alheia e na sua própria, decidiram para o seu caso somente dedicar-se a redução da assinatura eletrônica pela concepção de materiais compostos e de um airframe de baixa assinatura, concebendo itens mais avançados a medida… Read more »

Bradock
Visitante
Bradock

Que fotos excelentes e o caça também é bem bonito, fiquei um bom tempo contemplando.