Home Aviação de Ataque Sierra Nevada e Embraer completam entrega de A-29 Super Tucano ao Líbano

Sierra Nevada e Embraer completam entrega de A-29 Super Tucano ao Líbano

8826
15
A-29 Super Tucano da SNC-Embraer
A-29 Super Tucano da SNC/Embraer

SPARKS, Nevada (12 de junho de 2018) – A Sierra Nevada Corporation (SNC) e a Embraer Defence & Security confirmaram hoje a entrega de quatro A-29 Super Tucanos à República do Líbano. A entrega vem dois meses antes do prazo e completa o pedido original de seis aeronaves. Os dois primeiros A-29 chegaram ao país em outubro de 2017.
Todas as aeronaves foram produzidas em Jacksonville, Flórida, e modificadas pela SNC em Centennial, Colorado, como parte de um pacote maior e mais abrangente. Além de fornecer a aeronave, a equipe da SNC/Embraer também é contratada para fornecer suporte logístico, treinamento, peças de reposição e equipamentos de apoio. Esta última entrega de aviões ocorre poucos dias depois da formatura da segunda turma de treinamento de pilotos libaneses na Moody Air Force Base, na Geórgia.

“A equipe A-29 reconhece que nossos clientes escolheram o A-29 por causa de suas reais preocupações de segurança. Eles precisam de desempenho de combate comprovado”, disse Taco Gilbert, vice-presidente sênior da área de negócios IAS da SNC. “Continuamos comprometidos em exceder as expectativas em todas as etapas, com baixos custos de aquisição e manutenção, e capacidade robusta e confiável. Além disso, o desempenho oportuno do contrato tem impacto direto na segurança e proteção de seu pessoal. Foi uma honra apoiar a Força Aérea Libanesa na construção dessa capacidade. Eles têm sido parceiros de destaque e continuam sendo amigos valiosos”.

“Isso marca a segunda entrega antecipada de aeronaves A-29 para uma nação parceira dos EUA neste ano”, disse Jackson Schneider, presidente e diretor executivo da Embraer Defence & Security. “Os libaneses e outras nações parceiras operam A-29s de bases em todo o mundo todos os dias e consistentemente atingem altas taxas de disponibilidade em combate e treinamento com apoio logístico muito pequeno. A aeronave é extremamente capaz, confiável e econômica para operar. ”

O A-29 Super Tucano é uma aeronave turboélice durável, versátil e poderosa, capaz de executar uma ampla variedade de missões de apoio aéreo leve (LAS), incluindo operações de rotina em pistas não melhoradas. O A-29 acumulou mais de 40.000 horas de combate em teatros militares em todo o mundo e é o único avião de sua classe com um certificado de tipo militar da Força Aérea dos EUA (USAF). O A-29 foi selecionado por 14 forças aéreas em três continentes e é a única aeronave de ataque leve certificada e comprovada em combate atualmente em produção no mundo. A combinação de sistemas avançados, robustos e redundantes permite que a aeronave supere praticamente qualquer competidor em sua classe em perfis de missão versáteis, incluindo inteligência, vigilância e reconhecimento (ISR), escolta de comboios e apoio aéreo aproximado.

Sobre a Sierra Nevada Corporation

A Sierra Nevada Corporation (SNC) é líder confiável na solução dos desafios mais difíceis do mundo por meio de tecnologias avançadas de engenharia em sistemas espaciais, soluções comerciais e segurança e defesa nacionais. Com aplicações que incluem navegação e orientação, sistemas de comunicação e vigilância, guerra eletrônica, sistemas de aeronaves e telemedicina, a SNC fornece soluções de última geração para clientes militares e comerciais em todo o mundo. A SNC foi reconhecida como uma das mais inovadoras empresas americanas no espaço, uma fornecedora superior Tier One para a Força Aérea dos EUA e uma das empresas de crescimento mais rápido da América. Para mais informações, visite www.sncorp.com.

15 COMMENTS

  1. Críticas infundadas sobre a EMBRAER/Boeing e sobre como eles roubaram nosso avião de nós e que não estamos lucrando um centavo com isso em 3… 2… 1…

    Mas fico feliz em saber que fizeram a entrega antes do prazo. Isso conta bastante para o caso de um pedido maior ser feito e provavelmente contará quando a hora da decisão chegar. Ao mesmo tempo, gostaria de propor uma leve modificação ao texto, aonde diz ‘formatura da segunda aula,’ ficaria melhor e mais correto colocar ‘formatura da segunda turma.’

  2. Parece que o Temer deu o aval para a joint venture. MD e FAB concordaram. O acrodo deve sair nestes dias. Açoes da Embraer subiram 6%. (Folha).

  3. As criticas nao sao infundadas. O caca foi desenvolvido no Brasil, por gente brasileira e o poster nao faz mencao ALGUMA ao Brasil. As 300.000 horas de voo e 40.000 horas de combate foram em grande parte executadas por avioes “Made In Brazil”. Anyways..a culpa é das autoridades e do povo do Brasil, que nao cuidam do que tem de valioso. Em contraparte, os americanos sabem muito bem identificar e reter talentos, melhor que ninguem talvez!

    A Embraer é uma empresa privada ela sabe melhor que ninguém o quao importante é essa parceria com a Boeing. A empresa e seus cerebros, no fundo, tambem sabem o quao necessarios é se distanciar dessa bagunça generalizada que é o Brasil. Se o povo nao gosta e esta realmente inconformado e falando que é “entreguismo”, saiam da frente das telas dos computadores e celulares e vao as ruas lutar por um país mais sério. Menos populismo, menos pao e circo, menos carnaval, menos torcida de futebol por politico incompentente!
    Na minha opiniao, as pessoas que tem capacidade de mudar esse país estao é indo embora. Só esta sobrando no Brasil uma massa nao esclarecida e deprimida, sem forca e completamente cega ao que realmente está acontecendo. A preocupacao é qual time (digo, politico de estimacao) que vai ganhar uma eleicao que na realidade, de nada vai mudar no país.

  4. Na minha opinião deveria ser ja pensado em uma união entre o que restar da embraer Defesa com algumas outras empresas nacionais do ramo como por exemplo a AVIBRAS, SIATT e etc

  5. O Brasil exportou milhares de automóveis Passat da Volkswagen, fabricados no Brasil, para o Iraque no século passado.
    Aqui e no Iraque a propaganda dizia “Made in Brasil”. E não vi nenhum alemão reclamando.
    Quanto mais desses aviões os EUA produzirem, mais a Embraer lucra.
    Simples assim.

  6. Teremos que recomeçar se os governantes não sabem o que significa uma industria estratégica. Anteriormente os governos obrigaram os fabricantes de armas, como a Beretta a serem nacionalisadas. Agora, numa miopia impressionante, estão fazendo campanha (suspeitas) para trazer fabricantes estrangeiros de armas. O argumento: acidentes com armas nacionais. Mas, será que não sabemos que armas mal manejadas, especialmnte pistolas, causam problemas em leigos ou póuco versados na matéria. Estamos, cada vez mais, destruindo a nossa base industrial/militar estratégica.

  7. Legal, quanto ao negócio da Embraer com a Boeing acredito que as chances de nossas companhias aéreas comprarem aviões da Familia E cresceram enormemente…. ironic mode on.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here