Home Aviação de Caça A400M: testes conclusivos no reabastecimento em voo do Rafale

A400M: testes conclusivos no reabastecimento em voo do Rafale

2200
7
A400M reabastecendo o Rafale
A400M reabastecendo o Rafale

O A400M, avião de transporte aéreo tático com alcance estratégico, é capaz de reabastecer vários tipos de aeronaves, incluindo aeronaves de combate.

O reabastecimento é possível através de dois pontos laterais através de um casulo de reabastecimento preso sob a asa (para caças) ou por uma unidade de reabastecimento HDU (Hose Drum Unit) montada na fuselagem para aeronaves de transporte e caças. Uma próxima versão específica da nacele sob as asas permitirá o reabastecimento de helicópteros.

Depois de uma campanha de testes de voo conduzida pela Direção Geral de Armamento (DGA) com o apoio da Força Aérea Francesa, o A400M acaba de passar um novo marco demonstrando sua capacidade de reabastecer o caça Rafale usando suas naceles subalares.

Durante estes testes, o Rafale foi reabastecido pelo A400M em toda o seu evelope de voo (em várias altitudes e velocidades), incluindo nos chamados modos degradados da aeronave: falha simulada de um motor e controles de voo.

Os testes foram realizados de dia e de noite, inclusive com óculos de visão noturna (NVG), em diversas configurações de Rafale (aeronaves leves, atitude pesada nas retaguardas com alta geração de arrasto).

A unidade de Ensaios a Bordo da DGA conduziu, com o apoio do Centro de Perícia Militar Aérea (CEAM) da Força Aérea, estes testes que permitirão à DGA, agindo como autoridade técnica para aeronaves estatais, autorizar muito rapidamente o Rafale a ser reabastecido pelo A400M.

A Força Aérea, por sua vez, está trabalhando para determinar as condições para colocar essa nova capacidade em serviço em um contexto operacional, estabelecendo os meios de sua implementação (procedimentos, suporte técnico, treinamento, etc.). O A400M poderá então oferecer uma capacidade de reabastecimento de teatro.

Outras campanhas de reabastecimento de voo estão previstas para 2019, como o reabastecimento duplo do Mirage 2000 através das naceles e de outras aeronaves de transporte através do ponto de reabastecimento HDU de linha central.

FONTE: Directorate-General of Armaments – DGA

7 COMMENTS

  1. Caros colegas… A velocidade de estol do Rafale deve ser bem baixa uma vez que, pela foto, ele nao precisa erguer muito o nariz para acompanhar o A400. Geralmente, aeronaves delta elevam bastante o nariz para nao estolar em baixas velocidades.

    SRN

    • O peso da aeronave que esta sendo abastecida é que determina sua velocidade e AoA .

      Pela foto não há como determinar com precisão as condições do Rafale durante o abastecimento.

      • Esse reabastecimento não é realizado abaixo de 210 KIAS. Qualquer aeronave de caça moderna voa bem nessa velocidade. É a velocidade que os Mirage 2000 revoavam no nosso KC-130.

  2. Quais foram os problemas que o A400, enfrentou em reabastecimentos aereos? Não se é vdd, mas li notícias, que o mesmo, teve problemas nessa aerea.

    • É em relação a capacidade de reabastecer helicópteros e não aviões. O A400M tem apresentado sérias limitações nisso, tanto é que a AdL’Air e a Luftwaffe estão comprando o C-130J para tal função.

  3. Visitei o A400M semana passada em Toulouse e é feio pra caramba!!!! Nunca vi um negócio daqueles!!! Quanto às velocidade do Rafale, lembrando que os Canards melhoram enormemente o desempenho dos caças com asas em Delta. A velocidade de aproximação/pouso do Rafale é bem baixa…

  4. A materia cita que havera uma nova nacele especifica para reabastecer helicopteros. Acho que devera ter uma mangueira mais longa, permitindo com que o helicoptero fica mas abaixo, fora da regiao critica de turbulencia oriunda dos motores do A400 e que aparentemente, prejudicaria a estabilidade da aeronave sendo reabastecida. Vejamos.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here