Home Aviação de Ataque Turquia recebe convite oficial para entrega do seu primeiro caça F-35

Turquia recebe convite oficial para entrega do seu primeiro caça F-35

4545
72
AEL Sistemas
F-35A da Turquia
Primeiro F-35A da Turquia no primeiro voo de teste

As autoridades turcas receberam um convite oficial para receber o primeiro jato F-35 Lightning II da próxima geração em 21 de junho, segundo o jornal turco Hürriyet.

“A Lockheed Martin ficaria feliz em vê-lo ao nosso lado durante ‘A Cerimônia de Entrega do F-35 da República da Turquia’ em Fort Worth em 21 de junho”, disse a carta de convite oficial da Lockheed Martin, principal fabricante da aeronave.

A entrega do primeiro avião de guerra acontecerá após a recepção em 21 de junho, acrescentou a carta-convite. O primeiro F-35A da Turquia entrará em serviço em novembro de 2019 após a conclusão de um programa de treinamento de pilotos. Os outros jatos começarão a chegar a intervalos regulares, segundo a reportagem.

Enquanto isso, um comitê do Senado dos EUA aprovou recentemente uma lei de política de defesa que incluía medidas para impedir que a Turquia comprasse os jatos F-35. Foi relatado que a emenda à Lei de Autorização de Defesa Nacional (NDAA) da senadora democrata Jeanne Shaheen e do senador republicano Thom Tillis, retiraria a Turquia do programa F-35 por causa da detenção do cidadão americano Andrew Brunson, informou o gabinete de Shaheen. O projeto também citou o acordo da Turquia com a Rússia para comprar baterias de mísseis superfície-ar S-400.

Em resposta ao projeto de lei do Senado dos EUA, Hami Aksoy, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Turquia, disse que a última medida norte-americana visava convencer a Turquia a abandonar o sistema de defesa S-400 com a Rússia e libertar o pastor americano Andrew Brunson, detido na Turquia por suas ligações com o PKK e o Gülenist Terror Group (FETÖ).

Aksoy disse que a Turquia “cumpriu todos os requisitos” do programa multinacional Joint Strike Fighter (JSF) para produzir o F-35 Lightning II da Lockheed Martin. A Subsecretaria de Indústrias de Defesa (SSM) planeja fornecer 100 aeronaves F-35A ao Comando da Força Aérea Turca como parte do Projeto JSF, no qual a Turquia aderiu como país parceiro, para atender às necessidades do avião de guerra da próxima geração do Comando Aéreo.

Além da Turquia, EUA, Reino Unido, Itália, Países Baixos, Canadá, Austrália, Noruega e Dinamarca também são membros participantes do programa.

72 COMMENTS

  1. Erdogan representa o que há de pior e deixou isso muito claro ao aplicar um auto-golpe há dois anos atrás. Ainda assim seria muito pior se os EUA não entregassem os jatos aos turcos.

    • Hms tem como esses 35 serem entregues com equipamentos adcionais de espionagem e controle por parte dos EUA?e tem como isso ser feito sem que os turcos descubram?

  2. 100 F-35A bem usados desequilibram ou não poder regional, em especial os embates Turquia vs Grécia e Turquia vs Israel no Oriente Médio? E como ficaria a OTAN e EUA se a Turquia extreitar ainda mais os laços com a Russia tendo em mãos essas 100 aeronaves que serão a ponta de lança do Ocidente pelos próximos 30 anos? E se a Turquia se tornar um Estado com forte orientação religiosa veremos se repetir o que aconteceu no Irã com os F-14? Muito dinheiro e poder em jogo!

    • Boas perguntas. A Turquia enfrenta uma série de desafios de ordem política, econômica e social.
      Tudo que o OM não precisa é de outro barril de pólvora na região.

      • Erdogan está se esforçando, e muito, para destruir o legado de Estado laico deixando Atartuk. A grande questão é até onde os turcos irão permitir que seus direitos e garantias sejam suprimidos pelos arroubos autoritários do candidato a Sultão.

    • Os Estados Unidos simplesmente desligariam os aviões em pleno voo no caso da Turquia fazer “pipi” fora do penico.

  3. Senhores
    É muito difícil os EUA romperem um contrato.
    Isso prejudica sua política de defesa, comércio exterior e diplomacia de forma contundente.
    Com certeza, os riscos estão gerenciados.
    Sds

  4. Os Estados Unidos vão pisar na jaca ao vender uma arma dessas para um país liderado por um ditador que a qualquer momento pode mudar de lado ou entregar informações para os russos.

  5. Melhor uma Turquia desfuncional com Su-algumacoisa do que com F-35.
    O certo serio os EUA e a UE embarga a Turquia por completo.

      • O Iraque também tinha em 91, e uma força na época muito superior a da Turquia hoje.
        a Turquia só é estratégica se ela fechar o Bosforo e Dardanelos, se ela fizer é só declara guerra e mandar uns 5 porta aviões pra lá chutar o rabo deles, o resto é mimimi.

          • Não, não é, eles podem ter treinamento nivel Otan, coisa que o Iraque nunca teve, mas materialmente o Iraque de 91 foi e ainda seria se não tivesse acontecido tudo que aconteceu, superior as forcas armadas turcas, digo vastamente superior.

          • A Turquia é muito mais poderosa que o Iraque. Isso em termos econômicos e militares. Sem contar a população que é muito maior e melhor instruída. Na boa. Acho que não tem nem comparação.

          • Sem contar que o Iraque em 91 tinha equipamentos soviéticos e estes, pelos exemplos pós segunda guerra, nunca ganharam uma batalha.

          • Equipamentos soviéticos são (ou eram) tão bons quanto os ocidentais, basta que as pessoas que os operam sejam bem preparadas. Basta ver o que os MIGs russos fizeram na Guerra da Coreia, bem como os soldados chineses na mesma guerra.

          • Os soldados chineses apenas conseguiram se sobressair pela quantidade na guerra da Coreia, e no mesmo conflito o Mig-15 era equivalente ao F-86 sendo que no últimos meses do conflito a vantagem nos combates aéreos foi claramente da USAF.

          • Antônio,

            De acordo com dados aqui do Aéreo, a kill rate do sabre contra o mig 15 foi de 10:1, mesmo com muitos pilotos russos tendo se tornado ases durante esse conflito

          • A “kill rate” de 10:1 em favor dos Sabres é exagerada. Corrigidos, os números na verdade são de 3:1 a favor da USAF.

          • não precisa ser dados do filme do John Wayne. 10:1 ainda é uma estimativa bem modesta… isso se deve aos pilotos norte coreanos, verdadeiros cones. por mais Ases russos no conflito eles simplesmente não eram páreo para os pilotos americanos com treinamento superior, viraram apenas alvos para pratica, como o Zero depois da introdução do F6F

          • Que, certamente, foram transmitidos pelos americanos.
            Ou mesmos que acham que não perderam a Guerra do Vietnã, que a II GM começou a acabar após o Dia D e que o Irã e a Coreia do Norte fazem parte do Eixo do Mal.

          • Antonio,

            Você poderia, por favor, compartilhar sua fonte de dados? Se você acha que o Aéreo não é uma fonte de dados confiável, por que você participa tanto?

            Sobre a IIGM, apesar de não ter relação com o tópico, eu, pessoalmente, acredito que a Alemanha foi derrotada pelos esforços conjuntos dos aliados. De qualquer forma, talvez você não tenha se atentado à cronologia dos eventos mas, quando os Aliados reconquistaram todo o Norte da Africa, ~maio/43, os Alemães ainda controlavam extensas áreas na URSS, inclusive toda a Ucrânia. Em outubro/43, quando os aliados já tinham tomado todo o sul da Itália, os Alemães ainda controlavam grande parte da Ucrânia e ainda controlavam extensas áreas dentro da Russia. Em junho/44, no dia, os Alemães ainda controlavam uma faixa de terra na Russia, uma pequena parte da Ucrânia e uma boa parte dos países bálticos. Ou seja, no dia D a URSS ainda não tinha nem recuperado todos seus territórios.

            Como eu disse, na minha opinião, a guerra foi vencida pelos esforços conjuntos tanto dos aliados ocidentais quanto dos orientais.

            Sugiro esse vídeo que mostra a situação da Europa dia a dia durante a guerra:

            https://www.youtube.com/watch?v=WOVEy1tC7nk&t=39s

            Sobre o Vietnã, talvez tenha passado despercebido mas eu disse “nunca ganharam uma batalha”, e no Vietnã eles realmente não ganharam uma única batalha, apesar de terem vencido a guerra.

            Abs

  6. Parece que o lobby de Israel não funfou desta vez. Melhor ganhar uns dólares do que perder, e pelo altíssimo custo do programa qualquer perda é uma tragédia financeira que eu creio que o contribuinte americano não iria aceitar.

  7. Com essa venda para os turcos daqui alguns anos os russos vão estar voando de sukhoi Martin SUf-35 e os chineses com a copia exata do F35.

  8. Leiam a matéria. Tem um jornal turco dizendo que a Lockheed mandou o convite para a Turquia ir a Fort Worth, fábrica da Lockheed, fazer a entrega simbólica do avião de um lado e o Congresso americano se movimentando para barrar a venda do outro. Não há definição nenhuma de se a Turquia vai afinal ter ou não o F-35 em seu poder ainda.

    Podem esperar que esse jogo ainda terá mais lances a serem acompanhados. E se eu fosse fazer uma aposta, diria que os donos do Bósforo ainda terão alguns dissabores.

  9. Olá senhores! Se não estou enganado a Turquia é parceiro na fabricação do F-35, portanto desde o inicio do projeto ela tem amplo acesso ao mesmo! Não se monta um painel ou uma longarina sem acesso ao projeto! Acho que o maior segredo industrial do F-35 seja justamente seu revestimento antirradar algo que a Turquia deve ter tido amplo acesso! Detalhe não imagino que a aviônica não seja mais secreta quando os revestimentos! Pergunto aos senhores por que com a entrega da encomenda turca seria quebra de segredo do F-35! Esses políticos americanos estão criando um factoide para aparecerem e gerarem um prejuízo para o contribuinte americano! Quando aos F-14 do Iran acho que a retirado do mesmo da US Navy seja tão somente por causa dos seus custo de operação (eu estou chutando)! Espero muito como aficionado que um dia essa estória do F-14 Iraniano e a antecipada aposentadoria do F-117 seja elucidadas!

  10. Turquia não vai perder nada se os americanos barrarem a entrega. Logo Erdogan assina contrato para compra de dezenas de Su57, em troca os russos fornecem apoio no desenvolvimento do jato que os turcos estão desenvolvendo.

    • O F-35 é mais furtivo e já estreou em combate em ambiente aéreo contestado ao contrário do Su-57, que apenas disparou um míssil de cruzeiro contra barbudinhos de sandália e AK-47.

      Tem certeza que os turcos “não vão perder nada”?

    • Saudações! Se esse cenário se confirmar a maior ironia será que a Turquia pagará os aviões russos justamente com a multa bilionária da quebra de contrato! Imagino que inclusive receberá uma gorda indenização para não quebrar a propriedade intelectual do F-35! Talvez recebe apoio técnico da Lockeed como forma de indenização! Veremos o desenrolar!

  11. A ditadura turca,comandada pelo tirano Erdogan,que chantageia e esbraveja sempre os USA e aliados,sempre levando vantagem.
    Os USA sempre se submetem aos caprichos do tirano otomano,por cujo interesse em manter,em território turco,as suas bases consideradas estratégicas em suas disputas e tolas rivalidades com a Rússia(quando se trata de Rússia os ditos democratas tem histeria).
    Nem mesmo o genocídio do povo armênio é levado em conta,bem como as perseguições da oposição turca e cristãos.

  12. Como o SU-57 não é stealth, deixa os turcos mulçumanos comprarem o jato russo.

    O F-35 não deveria ser operado por países anti-Ocidente ou anti-Israel.

    A Turquia está into pelo mau caminho e um dia vai acabar tendo o mesmo destino que o Iraque.

    • Oxe Israel ganha F-35 de graça, por que a Turquia pagando não pode ter também? Pensei que a direita era à favor da autodeterminação dos povos.

      • Israel é um aliado confiável dos EUA. A Turquia, depois de Erdogan, não….

        Agora, o fato é que esse contrato já passou do ponto de não retorno e o melhor que os EUA fazem é entregar os aviões aos turcos.

        • Bem lembrado amigo Mk-48! O interessante seria saber o porquê da fixação desse povo por Israel. Lamentavelmente não é pelo fato de quem em 70 anos o bravo povo judeu ter construído um Estado modernos, economicamente forte especialmente nos segmentos de agricultura e alta tecnologia, democrático e que ainda por cima venceu quatro guerras contra os seus inimigos.

          • Já que é economicamente forte, manda o Tio Sam suspender a ajuda financeira então! eles podem muito bem pagar por suas próprias armas!

          • Meu caro, o orçamento de defesa de Israel é de US$ 20 bilhões de Dólares sendo que a ajuda norte-americana corresponde a US$ 3.8 bilhões anuais. Ou seja, não corresponde a 20% do orçamento a ajuda militar norte americana com o restante (mais de 80%) sendo bancados pelo contribuinte israelense, que por sinal paga altos impostos.

            Outrossim e como já foi dito outras vezes por mim e por outras pessoas, a ajuda militar norte-americana termina voltando ao país em compras efetuadas pelo Estado judeu sendo, na prática, subsídio indireto à própria indústria bélica norte-americana.

            Ou seja, a lenga-lenga de que os EUA financiam totalmente as forças de defesa de Israel não resiste a um sopro. Mas é aquela coisa, é a típica fake news que serve muito bem aos propósitos de quem tem fixação pelo Estado de Israel por motivos nada civilizados.

          • Bibi está nervoso. Ontem, saiu na mídia pedindo intervenção internacional contra o Irã.
            Autoridade da OTAN (um norueguês que esqueci o nome) negou qualquer apoio militar a Israel em caso de conflito com o Irã por não fazer parte da Organização.
            Chanceler russo foi enfático: Está na hora de devolver os territórios palestinos.
            Depois, coloco os links destas três notícias.

            Como previsto, as coisas estão acontecendo.

          • De fato as coisas estão acontecendo pois não apenas os russos e israelenses concordam que os iranianos devem sair da Síria como também todos os países da Europa disseram o mesmo essa semana.

            E por falar em russos e iranianos uma movimentação de tropas russas na fronteiras da Síria com o Líbano teria enfurecidos os prepostos do regime teocrático de Teerã.

            A propósito o discurso do secretário geral da OTAN fala do retorno de Israel à fronteiras de 1967 ou seja, vai contra o desejo de aniquilação do estado judeu nutrido por aqueles dotados de sentimentos pouco civilizados.

          • Quanto à declaração do secretário geral da OTAN certamente Netanyahu deu boas gargalhadas afinal Israel sozinho pôs abaixo as infraestruturas iranianas na Síria sem dificuldades

            E quanto aos territórios palestinos, é muito simples: basta eles reconhecerem a existência do Estado judeu e abdicarem do direito de retorno dos refugiados. Simples assim….

          • Quando a Cisjordânia ocupada for devolvida, Israel ficará em uma posição militar insustentável. Basta ver o mapa.

          • Israel tem apenas 20.000Km² de área que,diga-se de passagem,é menor do que o Israel do tempo do rei Davi.A bem da verdade que se diga:os árabes que outrora se apossaram de terras pertencente a Israel,é que devem devolver aquelas terras a Israel,e não o contrario.
            Os árabes se odeiam mutuamente,vive em eternas brigas,porém tem em comum o seu ódio a Israel.Eles fazem uma frente unida(são muito desunidos)contra Israel.Como são muitos países islâmicos,e alguns tem muito dinheiro,quase todos os outros países fazem média com eles por puro interesse.Como também todos eles são tiranias que exploram,submetem e oprimem aqueles povos.Os dirigentes criaram e canalizam o ódio a Israel como algo para tirar do foco as mazelas e toda problemática interna dos ditos países.Trata-se,apenas,de uma tática a fim de se perpetuarem no poder!
            Por que a Rússia que é maior que a América do Sul não oferece terras aos ditos palestinos?Outro país hipócrita que aproveita da situação para tirar vantagens naquela região!

          • Caro José, se for para devolver terras conquistadas pelo meio militar, meu Deus, a maioria dos países vão se esfacelar.

          • Israel durante 19 anos existiu sem a Cisjordânia. E nesse tempo o Estado Judeu tinha menos armas, não tinha armas nucleares e não era apoiado por nenhuma super potência. Do outro lado havia o tirano Gamal Abdel Nasser e antiga URSS a dar quantidades incalculáveis de armas para os inimigos de Israel.

            Pois bem, estamos em 2018. Israel não apenas tem mais armas e também armas nucleares como detém por larga margem a superioridade tecnológica do Oriente Médio, cuja margem só aumenta. A URSS não existe mais e a Rússia não quer confusão com o Estado Judeu, da mesma forma que a China. Há um estado teocrático de corte medieval com sede em Teerã mas esse é o famoso “rato que ruge” como restou comprovado pelos eventos ocorridos maio passado.

            Como se pode ver Israel é um fato consumado, para desgosto daqueles que hostilizam o Estado Judeu. E sobre essas pessoas, que demonstram seus péssimos e nada civilizados sentimentos por Israel, cabe uma observação: que a maioria o faz não por se solidarizar ao sofrimento do povo palestino mas sim por pura e simplesmente não gostar do povo judeu restando cabalmente demonstrado que na verdade compartilham da ideologia de um certo austríaco de Braunau.

  13. Eu acho que os EUA vão se arrepender futuramente se entregarem essa encomenda de F-35 para os turcos, entendo que a Turquia é estrategicamente importante para a OTAN, mas o governo de Erdogan não! Ele já se posicionou ser CONTRA, e pró-Rússia, eae, os americanos vão arriscar entregar um caça de 5ª geração nas mãos desse senhor, sabendo do risco de repassar informações sigilosas, e altamente secretas do caça para a Rússia do Putin ?

    Eu não arriscaria com o Erdogan no poder!! E daí que ele vai cair no colo da Rússia do Putin? Será que ninguém vê, que ele não só sentou no colinho do Putin, como já está “namorando” e levando umas “palmadinhas carinhosas no bumbum” do tio Putin ? rsrs.. a OTAN para o Erdogan é aquela ex namorada feia, que ele não quer saber, e ainda caçoa dela na frente de todo mundo, pq sabe que ele (Turquia) é a paixão da vida dela (posição estratégica) e não irá conseguir outro namorado, então se aproveita dessa situação para ficar tirando proveito, mas todo mundo sabe que ele já está firme e de casamento marcado com a rival.

    Na minha opinião a OTAN precisa consertar esse erro estratégico, e começar a investir na Grécia e Bulgária que fazem fronteiras com a Turquia, alavancar a economia desses países, e criar mecanismos de ajuda militar, para tirar essa vantagem momentânea que tem a Turquia de ser a porta de entrada entre Europa e oriente médio, sei que isso não é fácil e leva tempo, por isso a OTAN tem que agir o mais rápido possível, pq esse Erdogan, tá com cara que vai ficar um bom tempo no governo Turco, esse ae, tá me parecendo que é daqueles que não vai largar o osso fácil.

  14. A Rússia agradece a possibilidade de ter acesso a tecnologia stealth made in USA. A Turquia cumpriu sua parte no acordo de desenvolvimento do projeto F-35 e deve receber sem atrasos todas as unidades. Agora é aguardar como os Estados Unidos irão gerenciar seu produto mais top em relação às estratégias do Erdogan e Putin. Regionalmente a Turquia com esses 100 F-35, é capaz de desestabilizar toda uma região. Vamos aguardar.

    • Russian Bear,

      O produto mais ‘top’ dos EUA é o F-22, cujo substituto já começa a tomar forma nas “pranchetas”.

      Também é certo que a variante turca é distinta em muitos aspectos em relação as variantes europeias e as de uso dos americanos; assim como o serão aquelas próprias para exportação para clientes de fora do bloco de participação.

      • Não creio muito nessa hipótese de que os exemplares turcos sejam diferentes dos operados pelos norte-americanos amigo RR! tendo em vista a necessidade de entregar três variantes para diversos parceiros internacionais o mais provável é que os aviões sejam muito semelhantes apenas diferindo em detalhes referentes à integração de algumas armas como é o caso do ASRAAM e do METEOR nos exemplares britânicos.

        Na verdade acho que apenas os F-35I israelenses é que vão fugir a essa regra.

        • Caro HMS Tireless,

          Pode ser que adotem modificações bastante específicas, tais como sistemas de comunicação/link de dados distintos, uma pintura RAM menos eficaz, processadores mais lentos para o sistema de armas, entre outras modificações que podem afetar o desempenho da máquina, mas que não requerem trabalhos substanciais para serem executadas. Ou seja, as características básicas provavelmente serão as mesmas ( o caça faria basicamente as mesmas coisas ), mas o desempenho seria diferente…

          Quando observo essa relação Turquia x EUA, não consigo deixar de traçar um paralelo com a relação Irã x EUA dos anos 70. E é minha percepção de que os eventos na Turquia tem certa similaridade com os ocorridos naquelas dias… Enfim, penso que os americanos certamente contemplam isso, e certamente aprenderam a lição daqueles amargos acontecimentos…

          Saudações.

  15. O problema não é a Turquia receber ou não o F-35, a questão seria se o aparelho será o modelo mais atualizado ou um ‘intermediário’ com defeitos a serem corrigidos. Aposto que não será o ‘top de linha.’

    • Nada mais falso isso! Os exemplares turcos estão saindo da mesma linha de montagem que produz os exemplares que estão sendo entregues à USAF, USN, USMC, RAF, RN, Real Força Aérea Holandesa, Real Força Aérea da Noruega e Heyl Ha’Avir. É igual aquela história segundo a qual o Chile teria comprado o AIM-120 AMRAAM e o mesmo teria ficado estocado nos EUA ou seja, uma Fake News que repetida à exaustão na Internet alcançou ares de verdade absoluta.

      Aliás, quem costumava entregar versões degradadas dos seus caças aos aliados era a antiga URSS.

  16. A Turquia é parceiro fundador do programa JSF.
    O protocolo segue como foi combinado ANOS ATRÁS.
    A possibilidade do senado americano bloquear a venda do F-35 está numa iniciativa dentro da comissão de orçamento de defesa para o próximo ano fiscal.
    SE a iniciativa for aprovada a Turquia receberá algumas unidades de F-35 já programadas e aprovadas até o fim do ano fiscal de 2018/2019 (meio do ano de 2019).
    Seria juridicamente temerário o governo americano não honrar estes compromissos com a Turquia.
    Se cancelarem posteriormente as demais entregas de F-35 criarão um impasse que poderá acabar com algum F-35 sendo dado de entrada na compra de SU-35 ou 57…
    Erdogan virou uma pedra no sapato após o golpe armado pelos americanos de 2016 ter sido frustrado pelas informações que o serviço secreto russo cedeu a Erdogan.
    Pena que Dilma não acreditou nas informações similares que Putin lhe forneceu sobre os americanos e seus “aliados brasileiros”…

    • Pois é, os caras armam golpes de estado dentro do país dos outros e querem que o governo local fique tranquilo como se nada houvesse acontecido. Essas quebras de acordos frequentes por parte dos EUA ainda vão acabar mal, principalmente no que se refere à economia, com a adoção do bilateralismo e até mesmo o retorno do padrão ouro ao invés da ancoragem de muitas moedas no dólar.

    • Meu caro Giba, a história de que o golpe de 2016 teria sido “orquestrado pelos EUA” e “frustrado por informações do serviço secreto russo” é mais uma daquelas fake news que repetidas ad nauseam na internet acabam ganhando para alguns o status de verdade suprema.

      Contudo, no mundo dos fatos reais a verdade passa longe da fantasia visto que longe de ter sido um golpe frustrado contra Erdogan o que houve na verdade foi um auto-golpe bem sucedido levado a cabo pelo Sultão de Ancara, que valeu-se de mesmo para levar adiante seu projeto de poder consistente em erodir as bases do Estado laico implantadas por Kemal Atarturk, solapar a democracia turca e implantar uma ditadura populista islâmica. E nada é mais exemplificativo disso que a perseguição levada a cabo contra militares Kemalistas e contra juízes. Grosso modo, é o mesmo tipo de assalto às instituições perpetrado pelos regimes bolivarianos na América Latina, vide a “constituinte” e as eleições fraudadas de Maduro.

      E ainda sobre Fake News, também se insere nessa categoria qualquer insinuação de que Putin teria fornecido informações à Dilma segundo as quais haveriam “aliados dos EUA” no judiciário e no MPF.

  17. Belo avião, mas em país em desenvolvimento com certeza vai virar rainha do hangar.
    Esse pessoal não sabe o buraco em que estao se metendo. Eles não possuem cacife para manter uma frota de 5 geração.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here