Home Aviação de Caça Começam as filmagens da sequência de Top Gun

Começam as filmagens da sequência de Top Gun

9773
158

‘I feel the need…the need for speed!’

A continuação de filme Top Gun está realmente acontecendo – Tom Cruise twittou uma foto com a hashtag # Day1 para indicar que a produção está em andamento.

A foto mostra Cruise olhando para um F/A-18 Super Hornet em espera. Uma legenda de texto cita brevemente uma das frases mais famosas do filme: “FEEL THE NEED”.

O filme “Top Gun”, lançado no dia 14 de maio de 1986, tornou-se talvez o mais influente filme sobre aviação de combate da história. Produzido por Tony Scott e Jerry Bruckenheimer, o filme catapultou a carreira de Tom Cruise e faturou US$ 353 milhões em todo o mundo. O filme foi responsável pelo aumento de 500% no alistamento de candidatos a piloto na Aviação Naval dos EUA.

O produtor de Top Gun, John Davis, disse uma vez que “Top Gun é um filme de recrutamento para a Marinha. Ele realmente ajudou nesse sentido”. As pessoas viram o filme e disseram, “Uau! Eu quero ser um piloto.”

Intitulado “Top Gun: Maverick”, o segundo filme da série “Top Gun” será lançado em 12 de junho de 2019.

O roteiro foi co-escrito pelo roteirista Peter Craig e Justin Marks, de The Hunger Games.

Enquanto a sequência é dirigida por Joseph Kosinski – que dirigiu Tom Cruise no filme de ação de 2013 “Oblivion” e também dirigiu a sequência de ficção científica “Tron: Legacy” e o drama de bombeiro “Only The Brave”.

O diretor original de “Top Gun”, Tony Scott, cometeu suicídio em agosto de 2012, após os planos para a sequência já terem começado.

Espera-se que o novo filme inclua guerra de drones e jatos de combate – com o personagem de Tom atuando como instrutor de voo ensinando pilotos mais jovens.

Não houve menção até agora à participação do caça stealth F-35 Lightning II no filme.

Falando ao programa Access Hollywood sobre o projeto no ano passado, Tom prometeu muita adrenalina e estilo na continuação.

SAIBA MAIS:

158 COMMENTS

    • Foi o meu filme de ação preferido também! Realmente quando vi o filme pela primeira vez me deu vontade de seguir carreira na aviação até chegar a aviação de caça. Quem será a bonitona e gostosona dessa vez!? pois a Kelly McGillis com 61 anos seria hoje a mãe do insubordinado e quebra de regras Ases Indomáveis.

  1. Boa noite a todos. Sei que os comentários devem sempre ser a respeito da matéria em questão. Mas gostaria de saber se alguém pode confirmar a informação que circula em alguns jornais. É a respeito de um piloto soviético que foi capturado no Afeganistão na época da ocupação desse país pelos russos. Diz a matéria que ele foi localizado e deseja retornar a Rússia após ser mantido prisioneiro. Alguém pode confirmar ? Desde já agradeço. Abraço.

    • Hj em dia na minha opinião de Millenium, só um filme com o F22 como estrela igualaria ao ícone F14, pero, os mais velhos n gostam de quadrado-retangulo, eu amo!

      • Suponho que se o F35 aparecer nesse típico filme americano – será pilotado pelo veterano Ases Tom Cruise em uma situação tipo um ataque impossível a um antigo inimigo da guerra fria e um pouso também em condições impossivel de acontecer que só ele e a incrível máquina F35B VTOL pode fazer para salvar a nação USA, ou seja, o herói e garoto propaganda da Lockheed Martin.

      • Mas o personagem Maverick é um piloto da Marinha Americana… O F-22 é operado somente pela USAF (Força Aérea Americana). O roteiro do filme teria que da alguma ‘cambalhota’ para incluir F-22 na história. Já o F-35C, senão me engano, é justamente o caça que irá num futuro substituir o F/A-18!
        Dito isso, o melhor filme sobre aviação de caça foi o filme francês “Les Chevaliers du ciel”, de 2005! Cenas aéreas muuuuuuuito melhores que ‘Top Gun’ !
        Abraços!

  2. Até quantos anos um piloto pode estar na ativa, num esquadrão e até quantos anos um instrutor pode instruir?? Esse novo filme é a solução para a falta de pilotos por lá kkkkkk
    Pronto acharam a solução.
    De qualquer maneira estou ansiosissimo.

    • Na USAF é muito mais fácil se tornar piloto que no Brasil (isso não quer dizer que seja fácil), a diferença é que lá eles exigem bacharel, e ter entre 21 e 29 anos para se tornar piloto. Na Navy a idade é de 19 a 26 para entrar.
      Por lá, se voa como instrutor até os 59. Como piloto de caça até 50. Mas existem exceções atualmente, por falta de pilotos, em que são admitidos pilotos que já estavam fora da ativa.
      A Usaf faz algumas diferenciações de missões por idade, lá eles dão preferencia para missões de ataque para pilotos com 40 anos ou mais, pela capacidade de julgamento e experiencia, e para missões de superioridade aérea para pilotos de 30 anos.
      Pilotos por idade da USAF em 2015.
      17-24 : 43
      25-34 : 1,341
      35-44 : 968
      45+ : 83
      Total : 2,435

      • Interessante, camarada.
        Eu li q na Tempestade do Deserto voaram veteranos do Viernã.
        Dentro dessa lista q postou, então provavelmente foi real.
        Sds

        • Um aviador militar, antes de ser aviador, é um oficial. Ou seja, um gerente, um administrador. Todo oficial tem uma seção, um departamento pra chefiar. Aviador é a ¨especialidade¨. Não dá pra ficar voando diariamente até Almirante, General. Isso não existe em lugar nenhum, nem nos EUA.
          Quando chegar a Ten Cel será comandante de Esquadrão, como Cel será comandante de Grupo, e como Gen será comandante de Wing. Vai ter uma mesa com um monte de papéis sobre ela pra despachar, e centenas de problemas pra resolver. Não é um aeroclube.
          Aviação militar é assim. Não é companhia aérea.

          • Cel
            Boa noite
            No caso dos americanos, como fica o treinamento do pessoal Q está na Guarda Aérea Nacional ou na Reserva da Força Aérea?
            Quem está na ativa, acontece o Q o senhor disse, mas e quem está em condições de ser mobilizado, como é?
            Desde já, obrigado

          • Há quem diante dessa impossibilidade burocrática de continuar voando com o progresso hierarquico, peça para sair para continuar desfrutando de voar ?

          • Agnelo, na Guarda Aérea Nacional o caboclo é advogado, empreiteiro, corretor, e alguns dias por mês vai cumprir suas obrigações no Esquadrão. O comandante é oficial da ativa, sempre. Grande massa da aviação civil é composta de ex militares (ao contrário do Brasil), e são a reserva mobilizável.

      • 2,435 pilotos da aviação de caça. Ainda faltam os pilotos da area logística (Transporte e Reabastecimento) e pilotos de helicópteros.

      • Não seria o caso de uma reestruturação na carreira para liberar os especialistas para atuarem naquilo pra que foram treinados e deixar a burocracia pra os outros? Imagino até que ajudaria as forças aéreas a reter os aviadores afinal, quem gostar de voar não quer virar um burocrata.

        • TJ Lopes, essa sempre foi a nossa reclamação, há décadas. Um dia vamos chegar lá. Os chefes das Seções de Pessoal, Inteligência e Material não precisam ser aviadores, além de inúmeras outras funções.

  3. Nostalgia total, esse filme marcou a infância e adolescência de muita gente.
    Não precisa ser tão bom quanto o primeiro, se for a metade já vai ser ótimo.

    • Mas complementando, acho que devido a distância de tempo entre os dois filmes, vai ser difícil assistir como uma “parte 2” mas sim como um outro filme, outra história completamente nova.
      Na minha opinião passou-se o bonde do tempo para uma continuação, muita gente que já é adulta hoje nem sequer havia nascido.
      Provavelmente usarão recursos de trilha sonora, luzes, edição, cenários, etc, que remetam ao primeiro.. É aguardar..
      Quanto a mocinha do filme, obviamente não vai rolar mais com a Kelly McGillis, digitem no google e tirem suas conclusões.. Quem sabe uma Secretária da Defesa.. ahaha

  4. espero q tenha a excelente fotografia do primeiro, imagens por computador na medida (como dunkirk) e MiG e Su reais – nada de F-5 vestido de MiG-21 (mas era o q dava para fazer).

  5. Olá.
    Depois do que Quentin Tarantino disse sobre o filme, uma continuação vai ter de ser feita com bastante atenção… 😉
    SDS.

  6. Magavilha, eu tenho o dvd deste filme que assisti trocentas vezes em minha adolescência o qual se junta a Águia de Prata. Foi o início do amor pelo grande TomCat o mais belo caça feito neste planeta,pra mim é claro.
    Ansioso pela continuação.

  7. Teve uma engraçadíssima troca de “provocações” entre a USAF e a USN no Twitter, depois que a USAF disparou algo como: “Se Maverick tem necessidade de velocidade, ele pode voar nos nossos F-15E Strike Eagle”, tirando sarro da diferença de desempenho entre o Eagle e o Hornet. Toda a troca de comentários pode ser acompanhada aqui:

    http://www.thedrive.com/the-war-zone/21227/highlights-from-twitters-defense-communitys-responses-to-tom-cruises-top-gun-2-teaser

    • Imagina essa situação no Brasil

      O filme se chamaria Old Gun, o F-18 S/H seria o A-4 Skyhawk

      A FAB mandaria uma indireta para a Marinha Brasileira

      FAB – Se Severino tem necessidade de velocidade, ele pode voar nos nossos F-5EM modernizados

      Marinha – Lembrem-se garotos, os nossos A-4 Skyhawk não perdem o canopy

      Embraer – Há alguns anos, fizemos algumas previsões para #OLDGUN2. Nós diríamos que está parecendo muito bom (FOTO DO AMX-A1 no fundo)

  8. esse filme me fez querer ser piloto de caça quando criança, foi ai que me apaixonei pela aviação. pena que a demanda por pilotos em meu país sempre foi muito baixa, ao contrario das necessidades americanas.

  9. Será muito legal se a estrela desse segundo filme for o F-18E/F, e no fim, após muita dificuldade, consegue-se a vitória, depois podem lançar um terceiro filme onde passe o bastão para o F-35C.

    *Espero que tenha interações com a USAF e com a aviação dos Marines além de alguma menção ao F-14.

    • Sérgio, você viu que o F35 voou na Síria?

      Ta na hora de atualizar o discurso. Você pode, agora, começar a desafiá-lo a voar no Irã.

      Pode ser que em breve você quebre a cara novamente e passe a mesma vergonha que passou dessa última vez.

      • Felipe,dê um desconto para o Serjão pois ele questiona não o F-35 mas sim a própria furtividade, que embora seja um ponto de vista controverso é inegavelmente muito debatido.

  10. Tomara que não usem o nome Top Gun num filme que se pareça mais com Transformers ou Velozes e Furiosos de tão forçado.

    Se tiver uns dog fights, e boa fotografia como o antigo já estará ótimo!!!!

  11. O grande público que assistirá ao filme não sabe diferenciar um Tucano A-29 de um Hornet. Então derepente não vai importar muito qual caça fará o papel de bandido ou mocinho ou qual irá se travestir de inimigo.

  12. Trilogia, consigam a jaqueta que ele usa e põe para venda! E por favor vários tamanhos, inclusive para quem tem 1,90!!!!! vão vender mais que picolé no sertão! st4

    • Muito provavelmente a jaqueta deste novo filme será o CWU 45/P em vez das antigas G1. Claro, cheias de patches também. Tenho duas G1 (uma igualzinha a do filme e a outra do F-4 Phanton/Forrestal Carrier) que eu comprei nos EUA muitos anos atrás. Com o dólar de hoje cada uma esta valendo quase quatro mil reais cada. Que ¨investimento¨ que eu fiz sem saber. Kkkk

      • Vc foi um felizardo!!! Procurei e não achei! Por isso dei a ideia da trilogia tentar negociar, mas pelo amor de Deus, 4 mil não kkk kkk kkk abração st4

  13. Provavelmente o esquadrão agressor será formado por Drones.

    Não existe ser humano que aguentaria uma força acima de 10G, para tentar um “lock on” em um UCAV.

    • Os pilotos dos campeonatos de acrobacia aérea, que voam sem nenhum traje anti-G, discordam da sua afirmação.

      Dia desses assistia a uma corrida aérea da Red Bull e vi pilotos passarem de 12G com se não fosse nada. Claro, não pilotam caças, mas prova que limitação humana para voar acima de 10G não é problema.

  14. Eu tive o previlégio de entrar dentro de um F14, em 1985. O Tom Cat era uma aeronave impressionante. Grande, robusta e temível. Na época seu único rival era o F-15.

  15. Até que enfim vão fazer com um avião lindão como o super Hornet!!

    Agora sim é avião de verdade!

    Tomara que ele use um Growler tb.

  16. Numa continuação de Top Gun, nada mais natural que usem o F/A-18 E/F como “astro” principal, afinal esse ainda é o caça principal da US Navy. Mas, isso não impede que o F-35 participe também, tanto o C como o B dos Marines.
    Hoje em dia, se quisessem e, com as devidas negociações, seria possível utilizar caças russos de verdade num Top Gun da vida. Os Mig-29 poloneses, por exemplo. País que faz parte da OTAN e poderia ceder alguns para as filmagens.
    Claro que o Super Hornet não tem o glamour do Tomcat, mas pode dar um bom filme. Não sabemos ainda o roteiro. Talvez não seja nos moldes do primeiro filme e por isso, caças russos não façam parte da história. Mas, independente da história, sendo filme sobre caças, tá valendo. Um filme que gostei também foi o francês Cavaleiros do Céu, com o Mirage 2000.

  17. Matheus, não era Mig 21. Era “Mig 28″… Como no Rambo 3, colocaram um Puma fazendo as vezes de Mil Mi 24…;Coisas da época…. Abs

  18. Lembro o quanto fiquei impressionado e maravilhado com o filme, estava à época com 17 anos e consumia muito material de banca de revistas sobre aviação militar, em especial colecionado Aviões de Guerra que vinha em fascículos mensais os quais eram montados numa capa dura comprada no início da coleção. Isso foi nos anos 80 acho que antes do filme.

    A Guerra das Falklands havia acabado de acontecer e ainda estava lendo tudo que encontrava sobre os combates aéreos do Harrier contra os Dagger e Mirage, imaginem que em 1982, com 13 anos, já lia tudo que que era publicado sobre aquele conflito. Tínhamos ainda o contexto da Guerra Fria, o Presidente dos EUA era Ronald Reagan que estava em pleno embate com a União Soviética, houve o projeto Guerra nas Estrelas, aconteceu o primeiro acidente com ônibus espacial com a explosão da Challenger, a URSS no Afeganistão, tinha um contexto fechado de enfrentamento Ocidente vs URSS. Para quem gostava e lia sobre tudo isso o filme foi perfeito.

    Mas o meu entusiasmo com o filme foi mais interno, mais contido e guardado para mim mesmo, alguns amigos, cientes do quanto eu gostava de aviação e lia a respeito ficaram ainda mais impressionados e me enchiam de perguntas sobre os aviões, as táticas e as manobras. O astro maior era o F-14 claro, e sobre o Mig-28, claro não contei para todo mundo que era um F-5 pintado de preto apenas. Lembro também que o A-4 nas manobras para mim parecia limpo, super ágil e rápido, pelo tamanho reduzido pensava que deveria ser muito difícil mesmo de pegar em dogfight aproximado. Das manobras, uma que eu me atrevi a comentar era aquela que o Maverick cabra forte o F-14 para matar a velocidade e deixar o A-4 e Mig passarem, eu explicava para meus amigos que fazendo isso estaria expondo uma área enorme da aeronave e para quem vinha atrás era mais fácil acertar com os canhões.

    Bons tempos perdoe puxar o assunto para outra esfera, mas após os anos 80 alguma coisa se perdeu que tornou a vida mais chata, mais pesada. Quem sabe foi apenas a juventude mesmo que nós que já passamos dos 40, chegando aos 50, perdemos naquela virada de década.

    • Parabéns pelo comentário Sidney, vivi esses momentos também, depois deste filme minha paixão por aviação só aumentou. Não tive condições de completar a coleção de Aviões de Guerra na época, só recentemente adquiri a coleção completa pela internet, que, mesmo sabendo da defasagem e falhas em algumas informações, considero ainda a mais completa coleção sobre aviões de guerra já lançada no Brasil.

  19. Roteiro muito bom desse segundo filme.

    Maverick é abatido na Siria, salta de paraquedas e é capturado por ISIS, onde termina sendo violado.

  20. que o filme vai ser ótimo eu não tenho dúvidas, tanto que minha ÚNICA preocupação é com a trilha sonora, visto o péssimo gosto musical da galera atualmente. hahaha
    Se for focado no público que era fã do filme em 86, estamos salvos, se forem focar nos jovens emocionais de hoje, a banda será EMO ou outra porcaria assim. hahaha

  21. Me apaixonei mais ainda por caças modernos de combate quando vi esse filme – gostava e montava maquetes da Revell de aviões da Segunda Guerra na época e comprei um F-14 do VF-84 Jolly Rogers na escala 1/48 – e gostei muito dele. Utilizar o F/A-18 Super Hornet é mais que óbvio, pois ele é a espinha dorsal da US Navy. concordo com o que disseram se utilizassem alguns Mig-29 de ex-repúblicas europeias , mas , se não me engano, há algumas empresas americanas privadas que contam com alguns deles.
    Agora, qual será a mocinha do filme? Aposto que o roteiro será na Síria…..

  22. Pessoal, pela foto já dá para ver que ele continua na US Navy, então nada de F-22 (que é USAF). Creio que a coisa vá ficar nos F-18 e F-35, particularmente acredito que a Lockheed veja com muito bons olhos que o F-35 esteja no filme, não iria me espantar se houvesse um patrocínio da mesma no filme, imagina cenas do F-35B (apesar de ser dos mariners) como a do filme True Lies. Vamos ter que esperar.

  23. Só espero que não acabem com o filme, como foi, por exemplo a porcaria que fizeram com Independence Day (tá que são gêneros diferentes e tal). Mas manter um mínimo de coerência e fidedignidade à obra original. E que não seja só mais um block buster ou trilogia pra ganhar dinheiro e pronto.

    E já que é pra ressucitar “velharia” bem que poderiam fazer uma “continuação” pro Caçada ao Outubro Vermelho, ambientado no cenário atual do Báltico e as incursões da Rússia rsrs

  24. O filme original é de 86, quando me formei na AFA. Em 87 cheguei no 2°/5° GAV, em Nata,l pra fazer o curso de Caça. Nos achávamos o máximo, no ¨alto dos nossos 22/23 anos¨.
    As cenas de ¨dogfight¨eram, no meu entendimento, mal feitas. Formatura básica e Ataque 2. Aquela cena do ¨espelho¨ foi ridícula. Mas, pros leigos, entusiasmava. Espero que melhorem nessa nova versão.

  25. O filme original é de 86, quando me formei na AFA. Em 87 cheguei no 2°/5° GAV, em Natal, pra fazer o curso de Caça. Nos achávamos o máximo, no ¨alto dos nossos 22/23 anos¨.
    As cenas de ¨dogfight¨ eram, no meu entendimento, mal feitas. Formatura básica e Ataque 2. Aquela cena do ¨espelho¨ foi ridícula. Mas, pros leigos, entusiasmava. Espero que melhorem nessa nova versão.

  26. Bem, conforme a evolução dos valores e costumes, é quase certo que o protagonista tenha um relacionamento gay com outro piloto ou que seja ardoroso defensor dos movimentos de identidade de gênero. Se tiver um cachorrinho, é sucesso garantido.

  27. Pessoalmente acho um risco muito grande essa continuação de Top Gun, não creio que haja um enredo suficientemente robusto para se fazer uma continuação que empolgue como o primeiro filme empolgou.

  28. Cell. Very

    A qual cena você se refere? Espêlho no cockpit?

    Eu vi esses espêlho, quando entrei em um cockpit de um F-14 em 1985.

    • EEspelho refere-se a manobra; Onde um avião faz o vôo invertido sobre outro, dando a impressão de estar sendo refletido num espelho

      • Espelho no cockpit? Hahahhhaa
        Não, amigo. É a manobra, a aeronave em vôo invertido sobre a outra. Chama-se espelho. Toda aeronave de caça tem espelho. Serve para visualizar o ala.

  29. Eu sempre achei o filme bem fraco.
    Belas imagens, mas bem fraco.

    Mas é melhor que Cavaleiros do ar.
    Filme terrível.
    A única coisa legal eras os Mirage fazendo papel de bailarinas.
    Fora isso, uma bosta.

    Infelizmente não tenho esperanças que o novo Top Gan será um bom filme. Talvez um pouco melhor que o primeiro.

    Por hora, o melhor filme de aviação, é Como Treinar o Seu Dragão 1 e 2.

  30. Cel.Nery uma dúvida pq na caça só se voa até capitao? Em outros países tb é assim ou só na FAB?
    Qual o exame que a FAB não faz pra saber se a pessoa já fez o laser?

    Abs.

    • Até Capitão? O comandante do Esquadrão é Tenente Coronel, e seu Operações é Major. O comandante da Ala 10 (Natal é a 10? Não lembro) é caçador, Brig Medeiros. Se ele quiser, pode ministrar instrução no 2°/5° GAV.

  31. Eu já comentei antes, contudo, o que eu mais achei interessante no Mig28 do filme eram as metralhadoras sob as asas não como no canhão Pontiac. A Kelly McGillis era linda agora está acabada, o tempo passou muito rápido.

  32. O estúdio tem que contratar o cara que fez a cenas de combate aéreo do filme Atrás das Linhas Inimigas. Se for por aí já vai valer o ingresso.
    Aliás o Ten Burnett poderia ser o novo mago do Maverick kkkk.

  33. Tem muitos filmes de aviação bons. E Top Gun, na minha opnião, não está entre eles. Tudo bem que o filme tem cenas legais e tals, mas ele foi feito pra ser um blockbuster. E vão tentar repetir o sucesso com a continuação.
    .
    Dificil vai ser superar a trilha sonora do primeiro filme, que era fantástica.
    .
    Gosto mais de filmes antigos. Alguns filmes bons de aviação:
    – God is my co-pilot – A mão que nos guia – 1945
    – Flying tigers – Tigres voadores – 1942
    – Flight command – Asas nas trevas – 1940
    – The blue max – Crepúsculo das águias – 1966
    – The wings of eagles – Asas de águia – 1957
    – Wings – Asas – 1927
    – Bombers B-52 – Espera angustiosa – 1957
    – Battle of Britain – A batalha britanica – 1969
    – Air force – Águias americanas – 1943
    – Twelve o’clock high – Almas em chamas – 1949
    – Strategic air command – Comandos do ar – 1955
    – The dam busters – labaredas do inferno – 1955
    – Stukas – Stukas – 1941
    – A yank in the RAF – Um ianque na RAF – 1941
    – The sound barrier – Sem barreia no céu – 1952
    – Dive bomber – Demônios do céu – 1941
    – Un pilota ritorna – Um piloto retorna – 1942

      • Sim… Fly boys é bom!

        Estes também são:
        Der Rote Baron – O barão vermelho – 2008
        Red tails – O esquadrão red tails – 2012
        Menphis Belle – A fortaleza voadora – 1990

        • Ah sim… sobre o Blue Max, consegui o livro e comecei à ler ontem. Baita coincidência. O filme é fantástico. Mas há uma comédia romântica da época da filmagem de Blue Max que aproveita muitos dos aviões. ‘My Darling Lili’

          Recomendo também. Pense em Julie Andrews no chuveiro… também é interessante hehehehehe

    • Zoran, Twelve O’Clock High é um dos meus favoritos de todos os tempos. God is My Co-Pilot eu vi em um corujão quando era pequeno e depois de crescido passei anos atrás desse filme e do livro que o inspirou. Consegui os dois. O livro em um pdf bizarro que tive dificuldade de consegui ler por ser praticamente um xerox do livro hehehehehe

      Um fato interessante sobre o Strategic Air Command, é que Jimmy Stewart, nessa época já General na reserva da USAF, pilotou mesmo nas cenas em que aparecia pilotando, inclusive os B-36.

      Espero que esse novo Top Gun, por pior que eu ache que vá ficar, pelo menos consiga competir com a cinematografia de Les Chevaliers du Ciel.

      • Olá Leandro!
        .
        Eu sou cinéfilo, eu tenho filmes demais. Eu me mudei a uns 6 meses. E tive de dar fim na minha coleção de VHS. Joguei fora mais de 3000 fitas originais. No final so tinham valor, por ter, porque nao assistia mais. Eu devo ter, nunca parei pra contar, uns 10.000 filmes/temporadas de seriados. A enorme maioria entre o inicio da decada de 30 e final da decada de 70. Todos estes da lista acima, eu tenho.

        • Excelente, Zorann! Por sorte cresci vendo os clássicos, apesar de ter nascido apenas em 1980. Tenho uma paixão enorme por filmes noir e sinceramente hoje em dia não suporto muito a maioria dos filmes que é lançada, e acho que por isso não me considero cinéfilo. Mas era o tipo de garoto que tinha insônia induzida por corujões e sessões de gala, quando antigamente passavam alguns excelentes filmes e deixava sempre, SEMPRE, uma fita VHS prontinha para gravar caso fosse algum filme interessante. Alguns excelentes filmes eu conheci por aí, como ‘Música e Lágrimas – The Glenn Miller Story,’ ‘Raposas do Espaço – The Hunters’ com aquelas LINDAS imagens dos F-86 lutando contra os MiG-15 (Na verdade os F-84F fazendo papél de MiG), e até mesmo o ‘God is My Co-Pilot’. Tenho pena das gerações atuais que sequer tem a chance de terem esse contato com filmes dessa qualidade. A maioria das pessoas hoje se vê um filme em preto e branco ou com efeitos especiais antigos, diz que pega no sono.

          Com a chegada da internet comecei à conseguir juntar os filmes que sempre quis ver, mas nunca encontrava, e aqueles filmes cuja existência passava à descobrir pela rede. Então eu acho que, apesar de ainda estar longe em matéria de quantidade, estou chegando nesse nível, mas a minha acumulação pelo menos ainda é digital hehehehe. Consegui substituir muito do que eu tinha em VHS por cópias digitais ou DVD’s/Blu-Rays, mas ainda tenho algumas fitas por aqui e um velho videocassete que está esperando eu conseguir grana para comprar equipamento para digitalizar algumas coisas heheheheh

      • Esse filme já assisti, tenho o DVD em casa , é realmente muito bom, as cenas no ar são muito bem feitas e convincentes , é um daqueles filmes sem tanto apoio comercial mais com grande potencial pra se tornarem “cult” um dia.

        Agora falando de “Top Gun II” com os recursos de computador existente atualmente acho que seria muito legal dar vida novamente a alguma sequencia com o F-14 tomcat, e se não fizerem será imperdoável, pois numa sequencia não pode ficar de fora o verdadeiro astro deste filme. Outra coisa que deve surpreender, para o bem espero, é a trilha sonora, pois em 1986 fez o filme ganhar o oscar nesta categoria.

        TOP GUN foi um sucesso quando lançado, e mais ainda nos anos que vieram retrata uma era uma época os anos 80, com belas imagens, mocinho, bandido, romance, lindas senas de ação aéreas de um incrível avião, talvez o mais poderoso caça de todos os tempos,

        Me interesso em assistir a sequencia por causa do 1º , mais com certeza não sera tão bom quanto,

  34. Cel. Isso eu sei o que eu gostaria de saber se é vdd que na caça quando se chega a Major não voa mais, onde o pessoal brinca que vigorar vão pilotar mesa em Brasília.

    Filmes antigos bons :Audácia a jato, A ponte do Rio Toko Hi e Voando para o além

  35. Eu gosto tanto de “Top Gun”, que vi aos 14 anos de idade, que nem tenho coragem de assistir de novo, para não me decepcionar.
    Talvez esse receio se estenda à continuação. Mas desde já antecipo que o Super Hornet não tem o mesmo apelo do Tomcat, para mim. Nos dogfights contra o A-4, o F-14 parecia uma Harley Davidson perseguindo uma bicicleta.
    E há uma berreira quase intransponível, para que eu assista à continuação: o Tom Cruise fez tantos filmes ruins, que eu perdi a vontade de pagar ingresso para vê-lo fingir que é um ator.
    Sobre os comentários acima sobre “Chevaliers du ciel”, o que salva o filme francês é a trilha sonora e as cenas de voo. O roteiro é um arremedo de clichês politicamente incorretos – e isso não é um elogio, pois o único tipo de humor do filme é involuntário.
    Recomendo que vejam os inúmeros clipes feitos a partir de cenas de aviação de “Chevaliers du ciel”, com boas montagens. Há vários no Youtube.

  36. Filipe Prestes 2 de junho de 2018 at 13:54
    “E já que é pra ressucitar “velharia” bem que poderiam fazer uma “continuação” pro Caçada ao Outubro Vermelho, ambientado no cenário atual do Báltico e as incursões da Rússia rsrs”.

    Filme que adoraria ver um remake seria “The day after”(1983)

      • Tem um filme da BBC nesse mesmo estilo chamado “Threads” (Catástrofe Nuclear) de 1984. É mais assustador ainda. Dá para achar nos sites de download mas é em VHS RIP.

    • Tireless e Groo_SP

      Vi os dois e morrida de medo, mas realmente o Catastrofe Nuclear é de dar pesadelos.

      Agora, a cena do povo parado na estrada e os minuteman subindo dá uma angustia assustadora.

      Assistiram Jericho, a serie ?

  37. Infelizmente as chances deste novo filme Top Gun ser um horror (graças e principalmente a essa atual Hollywood esquerdista polticamente-correta mimizenta!) são imensas.
    Vejam só o que fizeram com o Indiana Jones IV e esse monte de Star War caça-níqueis da Disney.
    Eu era feliz nos anos 80 e não sabia.

  38. Cel Nery
    Boa tarde.
    Nos filmes de guerra “no chão” também é cruel ver certas coisas… muitas falhas q nem recruta comete…
    Mas vale o entretenimento!
    Sds

    • Melhor: “Além da linha vermelha”. Pra quem não sabe como é a rotina de um ataque nível batalhão, está a dica. So a parte da limpeza do campamento ficou meio fora da realidade.

      Depois: Nascido para matar. Da formação à patrulha.

      E claro: Platoon.

  39. Deve ser mais um daqueles como o “Battleship”? O famoso parece, mas não é?
    .
    Tom Cruise? Xiii, provavelmente vai ter F18 perseguindo supostos OVNIS???
    .
    Vou ver pela milésima vez o “poderoso Chefão”, “Memphis Belle”, “Flyboys” e “Bom dia Vietnam” que eu lucro infinitamente mais. rsrsrs
    .
    Façam um favor pelo cinema supostos alienígenas ou quem quer que seja: abduzam o Tom Cruise e levem-no para uma outra galáxia bem longe daqui! E para o bem de vocês não o deixem chegar a 500 metros de qualquer tecnologia do tipo “cinematográfica”. rsrsrs
    .
    “TOP Gun” é só caras e bocas. Já passei dos 18.
    .
    P.S.: a julgar pelos comentários as mães desses caras devem ser todas cópias da SOFIA LOREN e certamente “bebem formol…”

    • Cara, não é que nossas mães bebam formol mas sim porque muitos de nós eram garotos que estavam em vias ou entrando na adolescência nos idos de 1986/1987, quando o filme estreou no cinema,a 1989,quando passou na Tela Quente da Globo. E todos nos apaixonamos pela Kelly McGillis.

  40. Se nós tupiniquins já sofríamos por tabela um medo terrível de sermos bombardeados e morrermos em uma guerra atômica, imagine a sensação diária de insegurança dos americanos… Eles eram o “alvo”. Não deviam dormir em paz. Foram várias gerações sob a ameaça soviética. Traumatizante. Talvez seja esta a razão de os americanos terem se tornado tão competitivos.

  41. Em se tratando de filme de guerra aconselho a todos: The Siege of Jadotville, história verídica, ação e tensão total vale a pena.
    E outro: 9°Pelotão, esse também é verídico e tenso.

  42. Caros HMS Tireless e Groo_SP…

    Acho que não viram ‘Def-Con 4’ ( 1985 )…

    ‘The Sum of all Fears’, esse mais recente ( de 2002 ), também é muito bom.

    Caro Zorann,

    Outro filme extremamente interessante: Esquadrão Heróico ( 1954 ). As cenas utilizadas na gravação são um primor, notadamente as operações embarcadas, com direito a A-1 ‘Skyraider’, F-9 ‘Phanter’ e ‘Sikorsky R-5’.

  43. Kkkkkk só espero que nessa sequência não cometam os mesmo erros que a primeira versão teve.
    Erros como F-14 indo para o combate sem mísseis nas asas, Caças ditos Russos ou do Oriente médio sendo F-5, A-4 etc.
    Quando cresci e me atentei aos detalhes que decepção que foi!
    Até o filme Raposa de Fogo, teve melhor atenção aos detalhes que Top Gun!
    Mas entre mortos e feridos salvaram-se todos!
    Exceto o Goose kkkkkkkkkk.

    • E jogar volei de areia, todo suado, vestir a camisa e ir encontrar a Kelly sem tomar banho? Putz!
      Talk to me, Goose!! kkkkkk

      • Eu gosto do filme pra cacete, embora seja ridículo.. mas fazer o que, eu era criança!
        Vale a pena ver essa crítica hilária do filme:

      • Poxa Coronel, vai dizer que quando tava no 2°/5° depois de jogar um futebol em ponta negra, botar a camisa suado e subir na RD350 ypvs a mulherada reclamava do suor? Kkk

    • Mas, em 1986, em plena guerra fria, não se tinha acesso a caças soviéticos para usar nas filmagens, por isso, usaram o F-5 como um fictício Mig-28. E o A-4 fazia o papel dele mesmo. Logo, não era uma falta de atenção aos detalhes, era o que tinha disponível. E efeitos especiais com CG não eram tão verossímeis como hoje. O que poderia ser atentado melhor eram as sequências nos dogfights, como no combate do final do filme, onde o Maverick lança 3 AAM, todos do mesmo trilho sob a asa esquerda. Os pequenos detalhes fazem diferença.

  44. Comentário retido.

    Por acaso alguém assistiu “Behind Enemy Lines”, com Gene Hackmam? O filme é da década passada.

    A estória real de um piloto naval, cujo o F-18 é abatido por um míssil russo na região da Sérbia. Excelente.

    Não sei como foi o título em português.

    • Eu assisti no cinema. Achei muito legal na época (eu tinha 11 ou 12 anos). O título em português é Atrás das Linhas Inimigas. Já foram lançados os filmes 2 (Coreia), 3 (Colombia) e 4 (Africa), mas o primeiro é mesmo o melhor.

      Há cerca de 1 ano assisti pela última vez. Não sei se gosto muito do filme em si ou das lembranças a que ele me remete. De toda sorte, me empolgo toda vez que anuncia na TV.

    • A história não é real. Foi baseada na ejeção de um capitão da USAF, piloto de F-16. Scott O’Braddy, salvo melhor juízo, que, aliás, tomou a maior mijada após o resgate porque fez tudo errado. Foi no Kosovo, Operação Allied Force, o mesmo conflito onde o Cap Dale Zelko foi abatido com seu F-117. Zelko esteve em Brasília em 2003 ministrando uma palestra, a qual assisti.

  45. ADRIANO M. 3 de junho de 2018 at 2:23
    “Filme que adoraria ver um remake seria “The day after”(1983)”
    Excelente filme! Assisti há mais ou menos uns dois anos atrás e só tenho elogios a ele. Eu realmente queria remakes/retakes desses filmes que não são da minha época. Um novo Caçada ao Outubro Vermelho no Báltico e um The Day After novos seriam excelentes

    • Não sei, acho difícil para que Hollywood faça um remake destes filmes pois o publico americano HOJE não enxergam os Russos como a 30-60 anos atrás.
      A superioridade americana é tão grande, que os adversários agora são os Extraterrestres.

      • Compreendo e concordo com seu ponto de vista, Humberto. Entretanto há aqueles que gostam de história simplesmente pela história (vide filmes da Segunda Guerra mundial, pra não dizer outros generos mais antigos) e penso que sim, há público para estes filmes. Talvez não tanto quanto havia nos anos 80, mas ainda há quem se lembre vivamente do período da Guerra Fria. O que falta mesmo é um roterista do c@□@/%o pra escrever esse enredos. E um excelente diretor pra produzir essa bagaça no mínimo à contento. Senão vai acabar como Les Chevalieurs du Ciel e afins. Ou pior! rsrs

      • não vejo ‘day after’ como um filme anti-russo. o filme nem deixa claro quem atirou primeiro.

        é um filme sobre a catástrofe que seria uma guerra nuclear. o filme é pacifista.

        acho que deveria ser refeito.

  46. Tem um outro filme muito bom, já se tornou um clássico: “Nimitz Final Countdown” de 1980, com Burt Lancaster.

    O USS Nimitz é acidentalmente remetido ao passado, poucos dias antes do ataque a Pearl Harbor acontecer.

    Excelente diversão. Mais ainda vendo os F-14 e os aviões Zero, da marinha japonesa, se enfrentarem.

    • Esse filme é ótimo, e particularmente gosto mais dele do que de Top Gun. Contudo devo alertar o amigo que Burt Lancaster não participa do filme e sim Kirk Douglas, que é o capitão do navio.

      • Este filme foi alguns anos antes do Top Gun e juntou o fantástico F-14 c/ a 2ªGM, maravilhosa sacada. Me lembro de ter visto no cinema, babando, rs.
        Obs.: p/ variar os Zeros eram nossos conhecidos T-6s devidamente maquiados.

  47. Tecnicamente, o filme deixou a desejar, como o DOG FIGHT, o voo invertido… Porém, como arte cinematográfica, ficou excelente. Eu particularmente gostei muito!

    Espero que o novo filme, traga uma realismo que não foi visto no primeiro filme, ms DOG FIGHT tem que ter.

  48. Acho que este filme deveria ser mantido somente na primeira versão. Ele é o que foi!!!!!!!!! F-18 atual é anos luz mais moderno que o F-14 mas, o Tomcat sempre será o Tomcat do filme Top Gun!!! Que avião!!!!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here