Home Aviação de Ataque Caças F-35 de Israel acabam de fazer sua estreia em combate

Caças F-35 de Israel acabam de fazer sua estreia em combate

9286
117
F-35I Adir
F-35I Adir

O F-35 da Lockheed Martin viu o combate pela primeira vez. As Forças de Defesa de Israel anunciaram em sua conta no Twitter que a versão israelense da aeronave, conhecida como “Adir”, foi usada em missões operacionais.

“Os aviões Adir já estão operacionais e voando em missões operacionais”, disse o tweet, citando o chefe da Força Aérea de Israel, major-general Amikam Norkin. “Somos os primeiros no mundo a usar o F-35 na atividade operacional.”

A Força Aérea de Israel usou o F-35 em dois ataques recentes na Síria, disse Norkin, segundo a agência de notícias Haaretz.

O uso do F-35 em combate é um marco importante para a aeronave que está em desenvolvimento desde o início dos anos 90. O programa foi marcado não apenas por atrasos e aumentos nos custos, mas por ataques persistentes de críticos que questionaram as capacidades de combate do jato.

A estreia em combate também poderia ser um bom presságio para futuras compras do Joint Strike Fighter. Israel já colocou 50 aeronaves F-35 Adir em contrato. No entanto, no ano passado, seu parlamento pediu ao seu ministério de defesa que fizesse uma análise das alternativas antes de avançar com mais pedidos, o que poderia acrescentar outros 25 a 50 jatos à IAF.

O anúncio de Israel segue outro marco no ano passado quando o Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA desdobrou sua versão de decolagem curta e pouso vertical, o F-35B, para Iwakuni no Japão, o primeiro destacamento permanente do avião para as Forças Armadas dos EUA.

A decisão de Israel de empregar seu Adir, ou “Poderoso” na Síria, pode ser resultado da derrubada de um F-16 da IAF em fevereiro, que levou alguns especialistas a questionarem por que a IAF não estava usando o jato furtivo contra as defesas aéreas sírias.

A Força Aérea dos EUA planeja fazer o mesmo. O F-35A está previsto para ser desdobrado na Europa já em 2020. Esses aviões serão destinados à Base Aérea de Lakenheath, na Inglaterra.

F-35I e F-16I
F-35I e F-16I

FONTE: Defense News

Subscribe
Notify of
guest
117 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
2 anos atrás

Parece que funciona, se Israel não conta ninguém tinha visto.

Parece que funciona mesmo… se Israel contou que usou duas vezes na verdade deve ter usado muitas e muitas vezes.

Segue o jogo: #osceusdoorientecontinuamaserdeisrael

Antonio
Antonio
Reply to  Ricardo Bigliazzi
2 anos atrás

Israel é mestre nisso. Conta o que bem entende. Acredite, se quiser.

HMS TIRELESS
HMS TIRELESS
Reply to  Antonio
2 anos atrás

A julgar pelos resultados das operações realizadas pela Heyl Ha’Avir sempre falam a verdade, ao contrário dos árabes que sempre escondem suas não raro acachapantes derrotas. Isso quando não mentem, vide aquelas historinhas de que interceptaram todos os mísseis disparados pelos israelenses.

De resto agora os aiatolás agora vão tirar a barba com pinça…rs!

Antonio
Antonio
Reply to  HMS TIRELESS
2 anos atrás

Os resultados, estamos vendo. Os jihadistas apoiados pelo EUA sendo derrotados por sírios e iranianos que estão cada vez mais perto da fronteira de Israel. Acredite. A situação que está se desenhando está fora do alcance de Israel. Passou para uma esfera superior ao pequeno país hebreu.

HMS TIRELESS
HMS TIRELESS
Reply to  Antonio
2 anos atrás

Não mude de assunto, estou falando das missões executadas pela Heyl Ha’Avir e as frequentes vitórias que essa força impõe sobre os inimigos do Estado Judeu. Mas já que você falou nos iranianos cumpre lembrar que os mesmos tiveram todas as suas infraestruturas no país árabe destruídas pela Heyl Ha’Avir, de modo que estão incapazes de desferir qualquer ataque contra o território israelense. Outrossim o regime iraniano sentiu o baque das ações israelenses, vide a declaração do presidente iraniano que, admitindo que seu país colocou o rabinho entre as pernas, declarou que não desejava uma escalada no conflito. E covardemente… Read more »

Defensor da Liberdade
Defensor da Liberdade
Reply to  Antonio
2 anos atrás

“O estado judeu” kkkkkkkkkkkk a velha retórica utilizada para se desqualificar qualquer um que critique as más ações do estado de Israel, taxando-o de antissemita.

HMS TIRELESS
HMS TIRELESS
Reply to  Antonio
2 anos atrás

Ayn Rand continua a ter razão…

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  Antonio
2 anos atrás

Israel e’ mestre em despejar bomba em cima desses terroristas. Os caras tomam porrada constantemente, mas insistem em cometer o mesmo erro de sempre, ou seja, desafiar Israel e depois tomam pau.

Go Israel…..nuke them.

Luiz Claudio Reis de Oliveira
Reply to  Antonio
2 anos atrás

Irã ? a sucata ? esquece …Israel é superior em tudo , profissional , material e espiritual

Marcos
Marcos
Reply to  Luiz Claudio Reis de Oliveira
2 anos atrás

As lentes vermelhas são as que mais atrapalham a visão! Sujeito contesta até ao nível absurdo.

Rui chapéu
Rui chapéu
2 anos atrás

Israel sempre cortando o barato e estreiando os brinquedos novos do tio Sam!

Defensor da Liberdade
Defensor da Liberdade
Reply to  Rui chapéu
2 anos atrás

Pagos pelo tio Sam ainda por cima.

Aerokicker
Aerokicker
Reply to  Defensor da Liberdade
2 anos atrás

Isso já é problema deles.

Billy
Billy
2 anos atrás

Tic tac aiotolá!

Helio Eduardo
Helio Eduardo
2 anos atrás

O uso do F-35 por Israel era questão de tempo. Agora é esperar para ver. Imagino que os voos devem estar sendo acompanhados por dezenas de engenheiros e técnicos do programa, gerando terabytes de informações.

HMS TIRELESS
HMS TIRELESS
Reply to  Helio Eduardo
2 anos atrás

Bem lembrado Helio! penso que não apenas os engenheiros da Heyl Ha’Avir e da LM estão acompanhando minuciosamente essas missões como também os oficiais da USAF, USN e USMC.

Benjamim
Benjamim
Reply to  HMS TIRELESS
2 anos atrás

Todo F-35 tem um link com a LM os dados da aerona são enviados para eles, assim como, em futuras atualizações de software os dados serão enviados diretamente a aeronave. Essa era até uma grande preocupação dos compradores, os EUA poeriam desativar os F-35 de outros países através desse recurso, mas ao que parece, tem dar um comando manual no painel de instrumentos para fazer isso. Por favor me corrijam caso esteja errado.

HMS TIRELESS
HMS TIRELESS
Reply to  Benjamim
2 anos atrás

Amigo Benjamim, o ALIS da Lockheed Martin é um programa de telemetria semelhante ao ACARS usado pela Airbus, essa conversa de que os EUA podem desativar o caça é conspiracionismo.

José Sena
José Sena
Reply to  HMS TIRELESS
2 anos atrás

E os caças franceses do Iraque durante o governo de Saddam Hussein? Foram desativados em pleno ar pelas forças armadas americanas antes mesmo que lançassem algum tipo de arma! Tendo acesso aos códigos certos, acredito que isso seja possível sim…

HMS TIRELESS
HMS TIRELESS
Reply to  HMS TIRELESS
2 anos atrás

Os caças franceses comprados pelo Iraque não foram desativados pelos EUA. A maioria foi destruída ainda no solo pela coalizão enquanto outros fugiram para o Irã.

Bosco
Bosco
Reply to  HMS TIRELESS
2 anos atrás

Tireless,
De onde essa turma tira tanta ideia pra comentar?
Eles postam algumas ideias como se fosse a mais pura verdade e uma versão completamente aceita e aí um adolescente lê e pronto… tá contaminado e pronto, ele replica e vira mais uma verdade incontestável!!
Essa dos caças franceses do Sadan terem sido desativados nunca tinha ouvido falar. E olha que eu tô ligado no tema há mais de 40 anos.
Vivendo e … desaprendendo!!

Groo_SP
Groo_SP
Reply to  HMS TIRELESS
2 anos atrás

Essa história de desativar os caças da força aérea iraquiana é como acreditar que é possível hackear uma máquina de escrever através da internet.

100nick-Elã
100nick-Elã
2 anos atrás

_______________________ o Ocidente é senhor dos céus novamente. Parabéns, Tio Sam e Tio Jacó.

COMENTÁRIO EDITADO POR PROVOCAÇÃO INÚTIL. NÃO USE O ESPAÇO PARA ATACAR SEUS DESAFETOS OU FAZER TROLLAGEM, DEBATA CIVILIZADAMENTE. LEIA AS REGRAS DO BLOG

https://www.aereo.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

HMS TIRELESS
HMS TIRELESS
Reply to  100nick-Elã
2 anos atrás

Diferente do Su-57, que foi apenas fazer turismo na Síria, os F-35 estão botando a mão na massa _____________

COMENTÁRIO EDITADO. NÃO CONTRIBUA PARA CRIAR BOLAS DE NEVE DE DISPUTAS PESSOAIS. LEIA AS REGRAS DO BLOG.

https://www.aereo.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Humberto
Humberto
Reply to  100nick-Elã
2 anos atrás

Hummm.. desde o final da guerra fria o ocidente já é o senhor dos céus (na realidade os Americanos).

Humberto
Humberto
2 anos atrás

O f-16 teve o seu batismo na operação Opera (ataque ao reator nuclear Iraquiano), lembro ter lido que o caça tinha excedido as especificação técnicas da época ou seja, os Israelenses voaram mais longe e com mais peso do que os Americanos achavam possível. Não sei se esta informação era verdadeira, pois estes parâmetros são informações classificados, mas lembro ter lido isto.

Edgar Eler
2 anos atrás

Será que o Putin irá mandar suas caríssimas baterias de S-400, o “anti-stealth” da web, para a Síria? Melhor não pagar pra ver (literalmente), não é? 😀

HMS TIRELESS
HMS TIRELESS
Reply to  Edgar Eler
2 anos atrás

Salvo engano já há baterias de S-400 na Síria, atuando na proteção da base naval de Tartus e do aeroporto de Himmeydin

Vinicius
Vinicius
Reply to  HMS TIRELESS
2 anos atrás

Correto! Talvez até o S-500 esteja sendo testado também.

HMS TIRELESS
HMS TIRELESS
Reply to  Vinicius
2 anos atrás

O S-500 ainda está em desenvolvimento.

Bosco
Bosco
Reply to  HMS TIRELESS
2 anos atrás

Supondo que os radares de baixa frequência dos sistemas “S” russos possam realmente dificultar a vida dos F-35, já estão em fase de término de desenvolvimento armas propulsadas levadas dentro das baias internas dos referidos caças. São elas os mísseis JSOW-ER e o AARGM-ER.
Ambas irão permitir ataques a mais de 150 milhas náuticas dos referidos alvos, inclusive mantendo-se abaixo do horizonte radar no processo.

Groo_SP
Groo_SP
Reply to  HMS TIRELESS
2 anos atrás

A questão é: precisa ser stealth para lançar armas a 150MN? Um B-52 ou um F-16 pode fazer isso de forma segura.
Tá certo que o F-35 não é apenas stealth, ele deve ter a melhor suíte de sensores e interface homem-máquina já vista em uma aeronave de combate. Mas isso deve dar para instalar em um caça convencional. Um F-15 ou F/A-18E, por exemplo.
A furtividade do F-35, ao meu ver, brilha no cenário ar-ar.

Edgar
Reply to  HMS TIRELESS
2 anos atrás

Parece que realmente ao menos uma bateria de S-400 está nas bases russas na costa da Síria, Tireless, mas acredito que a IAF não seja seu foco, e sim a Turquia:

“…the deployment of the more advanced S-400 system near Russia’s coastal bases—strictly operated by Russia’s forces—was acceptable as it arrived a while ago in response to Turkey’s downing of their Su-24 fighter plane in December 2015.”

https://www.yahoo.com/news/russia-reaping-benefits-israel-apos-233900653.html

Munhoz
Munhoz
Reply to  Edgar
2 anos atrás

É melhor vocês se informarem melhor. 1º O primeiro ministro israelense é amigo intimo do Putin, Russia e Israel estão em comunicação constante na Síria, e se marcar é até o propio Putin que esta orientando os ataques, ajudando Israel a manter o Irã longe etc (isso mesmo com o Irã sendo também um aliado da Russia) pois entre os árabes digamos que todos são inimigos de Israel. 2ª A muito tempo que os S 400 estão na Síria nas bases russas, e os russos só deixam os Pantsirs e Buk com os sírios, Israel esta mais intimo da Russia… Read more »

HMS TIRELESS
HMS TIRELESS
2 anos atrás

Uma coisa é certa: Carlo Kopp,que começou a atacar o F-35 quando pediu uma boquinha no programa JSF na Austrália e foi recusado, e Pierre Sprey, o mesmo que condenou o F-15 quando ele já estava limpando os céus do O.M e que gostaria que até hoje o F-16 levasse apenas dois AIM-9 na ponta das asas e duas bombas burras, devem estar bastante frustrados…rs!

Ivan
Ivan
Reply to  HMS TIRELESS
2 anos atrás

Calma, amigo Tireless, . Maniqueísmo nunca foi seu forte. Você vai tentar ser agora, justamente contra o Pierre Sprey? . Seu forte é o argumento racional, as vezes rápido demais, quase sempre fundamentado. . A críticas do Carlo Kopp devem ser lidas com atenção, lembrando que atenção é diferente de devoção. O australiano dedica muito tempo na pesquisa e aponta problemas que devem ser, no mínimo, analisados. Já pensou se todos falassem ‘amém’ para o que a Lockheed Martin declara? . Com relação aos conceitos defendidos pelo Pierre Sprey é melhor reavaliar. – Época – no tempo do auge dele… Read more »

HMS TIRELESS
HMS TIRELESS
Reply to  Ivan
2 anos atrás

My old buddy Ivan, acho que foi muito mais um desabafo que eventualmente me desviou do meu estilo tradicional de comentar (risos). Eu cheguei a ler algumas das críticas feitas pelo Carlo Kopp ao F-35 no seu site Ausapower e apesar de todo o argumento por ele lançado (ele é Doutor e professor universitário) na maioria das vezes seus argumentos me pareceram muito desonestos, basta ver que ele comparava o alcance do Radar do Su-30 (já conhecido à época) com o alcance do APG-81 do F-35 (na ocasião hipotético) para estabelecer que o caça russo detectaria o novo jato da… Read more »

Bosco
Bosco
Reply to  HMS TIRELESS
2 anos atrás

E tem aquele tal de “Bill” (salvo engano) que é editor da “aviationweeks” (salvo engano), que também adorava uma trollagem com o F-35. Ele deve estar tendo uma diarreia agora. rrsss

BILL27
BILL27
Reply to  Bosco
2 anos atrás

Eu nunca critiquei o F-35 ..Nem em brincadeira …Só acho ele feio

Bosco
Bosco
Reply to  BILL27
2 anos atrás

Não é você não Bill! rsrs
É o Bill Sweetman! Editor da Aviationweek.

BILL27
BILL27
Reply to  Bosco
2 anos atrás

Eu sei …to zuando kkkkkkkkkk Abraço Bosco

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
2 anos atrás

A torcida vibra….

Groo_SP
Groo_SP
Reply to  Rinaldo Nery
2 anos atrás

Go Israel!

LucianoSR71
LucianoSR71
2 anos atrás

Lembrando o 1º abate feito por um F-15 foi de um da IAF em 1979.

HMS TIRELESS
HMS TIRELESS
Reply to  LucianoSR71
2 anos atrás

Exatamente! E o mais irônico é que o piloto que o fez, o então Ten Cel Moshe Melnik, foi um dos pilotos que recebeu as aeronaves nos EUA. E na ocasião, na fábrica da MDD em St Louis, declarou que ele seria o primeiro a abater um avião inimigo usando o Eagle.

LucianoSR71
LucianoSR71
Reply to  HMS TIRELESS
2 anos atrás

Então ele iria procurar abater nem que fosse um Cessna p/ não ser chamado de mentiroso, rs.

HMS TIRELESS
HMS TIRELESS
Reply to  LucianoSR71
2 anos atrás

Não precisou, ele abateu um Mig-21..rs!

Vinicius
Vinicius
2 anos atrás

Sensacional! Agora o próximo passo e testar as defesas russas em Tartus e Himmeydin. Eles(Russos) não seriam loucos de responder, por que abateríamos todos os seu mísseis tendo perda zero de equipamentos e aviões e afundaríamos todos os seus submarinos antes que os mesmos realizem um ataque contra nós.

Antonio
Antonio
Reply to  Vinicius
2 anos atrás

Modo irônico ‘on’.

Vinicius
Vinicius
Reply to  Antonio
2 anos atrás

Que mal tem torcer para Israel?

Edgar
Reply to  Vinicius
2 anos atrás

A “briga” não é entre russos e israelenses, e tanto Putin quanto Netanyahu sabem bem disso. Os alvos da IDF são e sempre foram as investidas iranianas na Síria.

GengisDu39
GengisDu39
2 anos atrás

E que comecem os jogos, digo, já começou o FlaXFlu.rs
Parabéns para Israel mais uma vez !!!

Vinicius
Vinicius
2 anos atrás

Por enquanto não, mas hora que as ações de Israel começarem a ir contra as da Rússia(e irão,) isso pode ser um problema.

HMS TIRELESS
HMS TIRELESS
Reply to  Vinicius
2 anos atrás

Não irão! Putin e Netanyahu possuem um acordo pelo qual um não se mete nos negócios do outro na Síria. Inclusive rotineiramente Israel repassa informações de inteligência para os russos e em algumas oportunidades aeronaves da VKS em missão inadvertidamente invadiram o espaço aéreo israelense e apenas foram notificadas para corrigirem o curso.

Ademais é bom lembrar que os ataques israelenses, ao enfraquecer os iranianos e os seus acólitos do Hezbollah, terminam por favorecer a posição russa na Síria.

Jacinto
Jacinto
Reply to  HMS TIRELESS
2 anos atrás

O pessoal tem dificuldade em entender que russos e iranianos são concorrentes na Síria. Ambos querem a Síria em sua área de influência e concorrem entre si por proeminência perante o regime do Assad; quanto mais fortes os iranianos ficam na Síria, mais fraca é a posição dos russos;mas o inversão também é realidade: quanto mais fracos os iranianos ficam na Síria, mais forte ficam os russos. Outra coisa que o pessoal tem dificuldade de entender é que a Rússia e o Irã são adversários históricos, enquanto que uma parcela significativa da população israelense é de origem russa, e Israel… Read more »

TIGER 777
TIGER 777
Reply to  Jacinto
2 anos atrás

Na verdade, são 700.000 russos que vivem em Israel. Eles se destacam nas Forças Armadas Israelenses, pois são excelentes atiradores. Quando estive em Israel, em 2016, conheci muitos. As russas nem precisa falar, são lindas.

Claudiney
Claudiney
Reply to  Vinicius
2 anos atrás

São agendas diferentes Vinicius, e que não têm contradições entre si.

Hoje Israel não deseja mais a queda do governos atual da Síria, que poderia ser o ponto de disputa entre eles.

Neste momento Israel quer o Irã fora da Síria e os russos, com a diminuição das frentes de combate, também.

HMS TIRELESS
HMS TIRELESS
Reply to  Claudiney
2 anos atrás

Acho que na verdade Israel nunca desejou a queda de Assad pois se trata de um inimigo previsível e fraco. Bem diferente de o governo sírio ser assumido por alguma facção islâmica radical

Claudiney
Claudiney
Reply to  HMS TIRELESS
2 anos atrás

Taí uma tese que eu acreditei no início, mas passei a achar que os israelenses, pelo menos o governo atual, pensaram que com os sunitas no poder seria uma maneira de afastar nos iranianos de sua fronteira, mas o resultado com o prolongamento da guerra foi contrário.

Um dos motivos de eu ter mudado o pensamento foi a grande quantidade de armas israelenses encontradas em poder das facções rebeldes.

Vinicius
Vinicius
Reply to  Claudiney
2 anos atrás

O que me deixa mais bravo e o fato de que muitos “Israelers” botam a culpa na Rússia pela incapacidade do Iran perante Israel. Reitero novamente, a Russia conseguiu o queria, manter a Assad no poder. Muitos em 2015 duvidaram se a mesma conseguiria algum feito na Siria, vista que, ao olhar dos ocidentais, não passava de um “super esportivo dos anos 80 enferrujado e sem manutenção.” Quebraram a cara!

HMS TIRELESS
HMS TIRELESS
Reply to  Vinicius
2 anos atrás

Israelers?

Vinicius
Vinicius
Reply to  HMS TIRELESS
2 anos atrás

Torcedores de Israel ou termo mais adequado: Cheer Leaders.

Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  Vinicius
2 anos atrás

Eita mania besta de ficar rotulando os outros. Os editores vivem avisando que isso quase nunca acaba bem, que isso faz a discussão descambar pra briga pessoal, mas ainda tem gente que insiste em fazer isso.
Cresçam, por favor.

HMS TIRELESS
HMS TIRELESS
Reply to  Fernando "Nunão" De Martini
2 anos atrás

Nunão, a meu ver o Vinícius falou de forma genérica sem querer atingir ninguém e sem destinatário certo. Então não vejo aqui como estar rotulando alguém, até porque na verdade ele respondeu um questionamento que fiz.

Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  HMS TIRELESS
2 anos atrás

HMS Tireless, Não importa se o destinatário é uma pessoa específica ou um grupo, o resultado de rotular “adversários” pejorativamente nos debates, seja de fan-boys, sputinikos, bolivarianos, direitopatas, esquerdóides, fascistas, putinistas, trumpistas, russófilos, sionistas, coxinhas, mortadelas e tudo o mais costuma levar ao mesmo lugar após uma ou duas respostas atravessadas de quem se sente “ofendido”: a briga pela briga, e consequentemente, a pasta de lixo do blog quando os editores têm que entrar em cena e jogar todo o lixo de trocas de insultos fora para manter o nível do debate e ajudar a manter o foco. Será que… Read more »

Bosco
Bosco
2 anos atrás

Pessoal,
Não esqueçam de avisar ao Sérgio Luiz que o F-35 deus as caras na Síria.
Ele pediu!!

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  Bosco
2 anos atrás

Meu caro Bosco,

Ele rejeitam a verdade nua e crua de que a IAF esta sempre na vanguard e manda bomba aonde tem que mandar e fim de papo. O orgulho deles nao deixa.

Defensor da Liberdade
Defensor da Liberdade
Reply to  Tadeu Mendes
2 anos atrás

Com o bônus que eles recebem todos os anos dos contribuintes trouxas americanos, qualquer Cuba também ficaria na vanguarda.

HMS TIRELESS
HMS TIRELESS
Reply to  Defensor da Liberdade
2 anos atrás

As pesquisas de opinião realizadas mostram que o contribuinte norte-americano não apenas não se importa como apóia o envio de ajuda militar a Israel.

Entendeu por que os libertários são “hippies de Direita?

MATHEUS
MATHEUS
2 anos atrás

Antônio Xings deve estar doido com essa notícia rs.

Antonio
Antonio
Reply to  MATHEUS
2 anos atrás

Essa notícia poderia ser da antiga série apresentada na TV: ‘Acredite, se quiser’.

Wellington Góes
Wellington Góes
2 anos atrás

A questão a se saber é, este primeiro ataque foi executado dentro do território inimigo, ou seja, o avião foi lá dentro da Síria para jogar bombas, ou foi um ataque de mísseis de cruzeiro, longe de entrar em espaço aéreo sob proteção de defesas anti-aéreas?! Após isto respondido, ai sim teremos são de quão eficiente é sua capacidade de ataque. Ou seja, se lançou mísseis de cruzeiro longe de espaço aéreo contestado, não fez diferente do que outros tipos de caças, inclusive de 3ª geração. Então, menos, bem menos!

Bosco
Bosco
Reply to  Wellington Góes
2 anos atrás

Wellington,
Até onde se sabe não existem armas ar-sup propulsadas integradas ao F-35. No futuro há a expectativa de integrar armas propulsadas como o AARGM-ER, o JSOW-ER, o SPEAR 3, o JSM, etc.
O F-35 pode ter sido utilizado de forma ativa dentro ou fora do território sírio inclusive sem lançar arma alguma, mas servindo de plataforma furtiva de ISTAR, podendo até ter servido de canal de data link para drones Harop, mísseis Delilah ou Popeye ou bombas Spice.

Wellington Góes
Wellington Góes
Reply to  Bosco
2 anos atrás

Então esta pode ser a mais provável, ou seja, o F-35 servindo de ISTAR a outras aeronaves.

Augusto L
Augusto L
Reply to  Bosco
2 anos atrás

Sem contar que os sírio não tem um sistema anti-aéreo sofisticado, praticamente é um hardware de armas da era soviética, então não deve ser nenhum desafio um avião stealth passear por lá.

HMS TIRELESS
HMS TIRELESS
Reply to  Wellington Góes
2 anos atrás

Wellington, a arma primária do F-35 por enquanto é a GBU-39 SDB, que não é uma arma propulsada.

SmokingSnake 🐍
SmokingSnake 🐍
Reply to  Wellington Góes
2 anos atrás

pelo tamanho das explosões que teve na Síria a pouco tempo, entraram e mandaram bomba e ninguém sabe de onde veio kkkk

Ivan
Ivan
Reply to  Wellington Góes
2 anos atrás

Bosco e HMS Tireless,
Apostaria no uso das Joint Direct Attack Munition (JDAM), que as IDF-AF incorporaram no seu arsenal. Possivelmente uma
Abç.,
Ivan.

Augusto L
Augusto L
Reply to  Wellington Góes
2 anos atrás

Tanto as JDAM como as SBDs tem alcances superiores à 100km, ou seja, apesar de serem bombas, elas são armas ” stand off ”.

Bosco
Bosco
Reply to  Augusto L
2 anos atrás

Augusto,
JDAM com “quase” 100 km de alcance só a versão ER, com kit de asas extensíveis. Não se sabe que Israel a tenha adquirido e nem os americanos as utilizam, salvo na função de minagem naval ofensiva (GBU-62B Quickstrike-ER):comment image
Ao que se sabe só a Coréia do Sul e Austrália é que utilizam as JDAM-ER.

Ivan
Ivan
Reply to  Augusto L
2 anos atrás

Augusto,
.
Acredito que a JDAM não em o alcance que você imagina.
(Não tem asinhas…) 😉
Entretanto, a nova (primeiro teste em 2013 e ordem de produção em 2015) Joint Direct Attack Munition Extended Range (JDAM-ER) teria um alcance em torno dos 80km. A Austrália seria cliente desta versão.
.
Abç.,
Ivan.

Augusto L
Augusto L
Reply to  Augusto L
2 anos atrás

Sempre pensei que as JDAM já vinham com asas no kit, por isso o comentário mas os israelenses tem a Spice com asizinhas e tem as SDBs

Luiz Campos
Luiz Campos
2 anos atrás

Quando cessar ou se um dia cessar a guerra civil na Síria duvido que tenham meios e vontade de atacar Israel tão cedo. O país e o povo sírio estão em frangalhos para iniciar uma nova peleja.

Delfim
Delfim
2 anos atrás

Comprou para usar.

Russian Bear
Russian Bear
2 anos atrás

Israel somente ataca países desestabilizados por conflitos internos e com sistemas de defesa obsoletos. A sua capacidade de adentrar o território turco e iraniano é altamente questionável. Hoje os F-35 são incapazes de utilizar sua tecnologia stealth contra os sistemas S-300 e S-400. A Rússia permitiu que a Síria fosse atacada, sem utilizar seus sistemas avançados, pois o objetivo do Kremlin é somente manter seus interesses na região, sem entrar em conflitos que não fazem respeito a si. Vamos aguardar se realmente os F-35 irão participar de missões digamos mais complexas.

JPC3
JPC3
Reply to  Russian Bear
2 anos atrás

De onde você tirou que ele não pode ser usado contra o S-300?

Russian Bear
Russian Bear
Reply to  JPC3
2 anos atrás

Complementando, os F-35 evitam ao máximo confronto com os Su-35S, pois o Su-35S é equipado com o moderno sistema de radares Irbis que pode detectar alvos aéreos a uma distância de até 400 km, rastrear até 30 alvos de uma só vez, atacar oito alvos ao mesmo tempo e detectar e rastrear até quatro alvos terrestres simultaneamente. Já o alcance do radar instalado no F-35 é de 300 km.
Em geral, o Irbis é capaz de detectar os F-35 no exato momento em que entram no território sírio.

_RR_
_RR_
Reply to  Russian Bear
2 anos atrás

Russian Bear,

Nenhuma aeronave do tamanho de um caça será localizada no extremo alcance do radar… Assim o é pelo seu RCS…

O famigerado ‘Irbis E’ ( considerando ser tudo o que se divulga… ) certamente pode localizar um Jumbo a uns 350km, mas jamais localizaria uma aeronave LO a essa distância. Em verdade, operando na banda X, é improvável que localize uma aeronave com RCS de 0.5m2 ( setor frontal ) para além de 120/130km… Um F-35, se for mesmo VLO, dificilmente será localizado a distância superior a 70km por esse sensor…

Bosco
Bosco
Reply to  Russian Bear
2 anos atrás

Uma imagem vale mais que mil palavras.

Mario Navarro
Reply to  Russian Bear
2 anos atrás

As Far as I know, the SU-35 does not carry a anti-stealth radar, which would be required to detect the F-35 & for that matter, the SU-35 does not even have a AESA radar. Oh, how the Russians avoid installing AESA’s on their Fighters, I don’t know why they are still avoiding this???? The F-35 is made for First see & First Shot and the SU-35 Not at All, so who do you think it’s going to win??? The JSF APG-81 might be smaller, but it is an AESA and of much Greater Quality then the IRBIS.

Vinicius
Vinicius
Reply to  Mario Navarro
2 anos atrás

Não questione os Engenheiros russos que ao contrário de muitos outros, não ficam apenas carimbando laudos em um sala com ar-condicionado e outros ‘mimos.’

HMS TIRELESS
HMS TIRELESS
Reply to  Mario Navarro
2 anos atrás

Hi Mario, glad to see you here! you always bring us with important and crucial informations.

Agnelo
Agnelo
Reply to  Russian Bear
2 anos atrás

Nos últimos “sei lá quantos anos”, Israel vem provando o contrário de seu comentário.

João Luiz Passos
João Luiz Passos
2 anos atrás

A utilização do F-35 na Síria também é uma oportunidade para a Rússia aprimorar seus radares e o treinamento dos operadores na caça aos vetores, podendo acarretar na ‘quebra’ da furtividade do avião… Posso estar esquecido, mas, alguém podem me informar se existem notícias de que SU-57 tenha sido empregado em combate?

Luiz Trindade
Luiz Trindade
2 anos atrás

Demorou heim?!? Agora vamos ver como o F-35 se comporta num futuro dogfight!

Bosco
Bosco
Reply to  Luiz Trindade
2 anos atrás

Luiz, Naquele cenário mais fechado é possível haver combate aproximado e até quem sabe um dogfight na base da “bala”. Mas devido á furtividade aliada á alta consciência situacional em tese o F-35 pode evitá-lo e só lutar na arena BVR. Mas eu ainda teimo em afirmar que o F-35 pode surpreender num dogfight tendo em vista ele em geral não levar cargas externas e por isso ser mais limpo do ponto de vista do arrasto e ter um motor muito potente, o que são indicativos de boa manobrabilidade. Há dados que dão conta do RCS do AIM-9X ser de… Read more »

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  Bosco
2 anos atrás

O F-35 tem o motor mais possante do mundo, sendo usado em um caça monomotor.

Em outras palavras, o F-35 é o monomotor mais possante do planeta.

Delfim
Delfim
2 anos atrás

Israel não deve usar, ao menos por enquanto, o F-35 em superioridade aérea. Além de ser mais útil em ELINT, um abate agora seria desastroso para a IAF, a LM e os EUA.

JPC3
JPC3
2 anos atrás

Os russos disseram que o F-35 não havia sido utilizado na Síria.

Pelo visto foi utilizado e os russos com seus S-400, com diversos radares, nem viram.

Delfim
Delfim
Reply to  JPC3
2 anos atrás

Ver não viram… detectaram.
Mas talvez a ida do Bibi à Rússia tenha sido pra pedir pro Putin não melar o bussiness, quem sabe ?

JPC3
JPC3
Reply to  Delfim
2 anos atrás

Pelas declarações deles não detectaram, muito menos viram.

Vinicius
Vinicius
Reply to  JPC3
2 anos atrás

Tabom! ‘Pai Noel’ existe; agora vá dormir.

Vinicius
Vinicius
Reply to  Vinicius
2 anos atrás

Será que chega até o Kremelin?

JPC3
JPC3
Reply to  Vinicius
2 anos atrás

Que comentário ruim.

Foram os russos que disseram que não viram. Preste mais atenção nas notícias.

Juarez
Juarez
2 anos atrás

É senhores, o tempo tem sido aliado e senhor de todas as verdades. Mitos e mais mitos vem caindo um após o o outro:
A invencibilidade dos sistemas AA russo, os “nunca antis vistu na face da terra”, “os radares de bolinhas chineses”, “os estealti ching ling” e agora, a verdadeira capacidade de combate operacional full do F 35.
É, parece que a pseudo realidade dos discípulos do mundo faz de conta está desabando.

José
José
2 anos atrás

Como eu comentei recentemente de um ataque a qual as autoridades da Síria estavam confusas,pois elas não sabiam da autoria e nem de onde tinha partido.A principio eles diziam que o ataque tinham vindo da Jordânia(eu li em um site sírio).No outro dia eles mudaram de versão e passaram a acusar Israel.
Eles não viram nada só depois das explosões eles ficaram sabendo que estavam sendo atacados, posto que a parafernália de defesa nada viu,nada ouviu…
Os inimigos de Israel,doravante,terão muitas¨estorias¨a contar!

Bruno
Bruno
2 anos atrás

Só falo uma coisa, chupa PA! O F-35 veio pra ficar! Pelo menos em Israel ;D
Cade o editor que só tacava o pau no caça? Falava que a linha de produção iria fechar, que o programa é um fracasso e etc.

Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  Bruno
2 anos atrás

Você fala do mesmo editor que publicou essa matéria agora, assim como outras que também destacam pontos positivos do caça, isso desde que o site nasceu, há dez anos? E que, assim como matérias com notícias positivas sobre o caça, também publicou matérias e teceu comentários sobre aspectos negativos do programa F-35? Ou está falando de outros editores que também fizeram a mesmíssima coisa nesses dez anos, publicando tanto matérias sobre pontos positivos quanto negativos do caça? Notícias boas e notícias ruins? Bruno, não passe vergonha… Todo equipamento militar tem seus aspectos positivos e negativos, e aqui se publicam matérias… Read more »

Mario Navarro
2 anos atrás

It is likely, that Israel has their own version of the 3F software, already installed on their F-35’s…

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  Mario Navarro
2 anos atrás

Yes. That’s right.

Atirador_117
Atirador_117
2 anos atrás

O Estado de Israel corresponde a 2% do Oriente Médio. Os outros 98% são estados árabes que em sua acachapante maioria querem sumir com Israel.
Preciso dizer mais alguma coisa???

Cristiano Correa
Cristiano Correa
2 anos atrás

Nada melhor que uma das melhores forças aéreas do mundo para testar o questionado f35, pode até parecer que o tio Sam, ficou para trás ao não usar o seu invento furtivo mais acredito que eles queriam na verdade ver se Israel ou alguma outra força colocasse ou não em cheque a furtividade e o desempenho do f35, Israel é especialista em usar caças sem tanto sucesso e os fazer virarem lendas como os mirage por exemplo, Israel pode não ter uma quantidade de caças para enfrentar todos os países árabes de vez, mais como na guerra dos 6 dias,… Read more »

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
2 anos atrás

A Russia já está tendo desavenças com o Iran. Eu penso que tanto para Israel quanto para a Russia, o melhor é manter o Iran fora da Siria.

Claudiney
Claudiney
Reply to  Tadeu Mendes
2 anos atrás

Tadeu, creio que é bem visível que não haverá paz por ali sem que as milícias xiitas saiam da Síria. Israel se sentirá ameaçado e usará seu poder para atacar preventivamente. quando eles julgarem necessário. O governo russo percebeu isso desde de o começo e não interviu nos ataques israelenses, no máximo lançado notas para “inglês ver”. A permanência das milícias no território sírio está ligada a capacidade do governo de Assad conseguir lutar a guerra sozinho. Parece que este momento está chegando e por isso o assunto da retirada começa a aparecer e (minha suposição) Israel endurece nas ações… Read more »

Felipe Morais
Felipe Morais
2 anos atrás

Ué, cadê o Sérgio, que passou tanto tempo perguntando se alguém tinha visto o F35 na Síria?

Está ai…será que agora para essa chatice?

Luís Henrique
Luís Henrique
2 anos atrás

Não entendi tanta animação com a notícia. Israel já cansou de atacar a Síria com caças F-16. Agora, realizou alguns ataques com o F-35 e a torcida vai ao delírio… 🙂 Tem gente tirando sarro dos sistemas antiaéreos russos, até de caças russos como o Su-35. kkk Por acaso Israel atacou a Rússia??? Não menosprezo o F-35. Pelo contrário, adoraria vê-lo pintado nas cores da FAB, mas também não podemos nos esquecer que a Síria possui caças ultrapassados e velhos MiG-21 e MiG-29 sem modernização. E o sistema antiaéreo de longo alcance (destinado a abater aeronaves) é o S-200 desenvolvido… Read more »