Home Aviação de Caça Força Aérea Chinesa voa ao redor de Taiwan

Força Aérea Chinesa voa ao redor de Taiwan

6094
30

Na sexta-feira, 11 de maio, a Força Aérea do Exército de Libertação Popular da China (PLAAF – People’s Liberation Army Air Force) voou em duas formações em torno de Taiwan.

Uma formação era composta por um bombardeiro H-6K escoltado por dois caças J-11.

De acordo com fotos da Agência de Notícias Xinhua, as aeronaves envolvidas foram: H-6K 11099 com escolta do Su-35 61272 e mais um J-11 não identificado.

A outra formação foi outro H-6K 20112 escoltado pelo J-11 61157 mais um J-11 não identificado.

Outro bombardeiro H-6K apareceu em uma foto da Republic of China Air Force (ROCAF), o 20113.

É a primeira vez que um H-6K e um J-11 voam em missão sobre o estreito de Bashi.

FOTOS: Agência de Notícias Xinhua

Subscribe
Notify of
guest
30 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Washington Menezes
Washington Menezes
2 anos atrás

Balões de ensaio

Rui Chapéu
Rui Chapéu
2 anos atrás

Pq a Rússia desativou os Tu-16 e a China continua operar o mesmo Xian H-6 ?

Não caberia na doutrina russa reativar esse modelo?

Walfrido Strobel
Walfrido Strobel
Reply to  Rui Chapéu
2 anos atrás

A Rússia ja construiu substitutos com melhor capacidade e alcance, mas para a China compensava operar os H-6 que até hoje são construídos.
Os H-6 de hoje são muito superiores aos antigos Tu-16, tem cockpit moderno e mísseis mais capazes, são aeronaves modernas usando a base desenvolvida no projeto Tu-16.
Foto da construção dos novos H-6 com radar no nariz, ovos motores russos e tripulação reduzida com um velho H-6 a frente com seu glass nose que ainda tinha um navegador:
. http://2.bp.blogspot.com/-1fe1wxsVOvI/T1V-j2IEiRI/AAAAAAAAJwM/sGNYcUL9ze4/s1600/Chinese+People's+Liberation+Army+Air+Force.+Xian+H-6K+WS-6J+turbofans++D-30KP+re-engined+larger+air+intakes,+6+six++antiship+missile+(2).jpg

Rui Chapéu
Rui Chapéu
Reply to  Walfrido Strobel
2 anos atrás

Parece que esse modelo tem mais espaço para desenvolver do que os Tu-95 que a Rússia usa….

Porém eu vi que a diferença de carga entre o 95 e o H-6 é mais que o dobro…

Antonio
Antonio
2 anos atrás

O poderio chinês se faz cada vez mais presente. Sinal de novos tempos.

Delfim
Delfim
2 anos atrás

Enquanto o Trump se envolve no OM, a China avança.
O velho jogo de go. Não se ganha batalhas e sim espaços.

Ivan
Ivan
Reply to  Delfim
2 anos atrás

Sim, Delfim. . Go, Weiqi ou Baduk são os nomes, dependendo do país. Jogo de estratégia, aparentemente criado na China há 5 mil anos. No Japão o nome é Go, caractere 碁 (go), sendo chamado de igo 囲碁 (igo). Na China o nome é Weiqi, caracteres 圍棋 ou 围棋 , cuja tradução seria algo como “jogo de cercar (território)”. Na Coréia (eles também jogam) é conhecido como Baduk, caracteres 바둑 . . Porém as batalhas tem vitoriosos sim, pela ocupação do espaço e/ou cerco do adversário. Esse jogo é a ‘cara’ do Sun Tzu… 😉 . Em tempo. Os anglo-americanos… Read more »

Alex Nogueira
Alex Nogueira
Reply to  Ivan
2 anos atrás

Super interessante! Poder Aéreo é cultura 😀 .

Ivan
Ivan
Reply to  Alex Nogueira
2 anos atrás

Kkkkk… 😉
‘Tá’ tudo na Wikipedia.

Rafael M. F.
Rafael M. F.
Reply to  Ivan
2 anos atrás

No Google Play tem o da AI Factory, que é muito bom, com 8 níveis de dificuldade (de 15 kyu até 5o dan)

Rafael M. F.
Rafael M. F.
Reply to  Ivan
2 anos atrás

AMO demais esse jogo, sou capaz de passar HORAS jogando no cel.

Tenho o tabuleiro de 9×9 e o de 13×13. Esse jogo é ensinado em todas as escolas sul-coreanas, e só ano passado o AlphaGo, da DeepMind venceu o melhor jogador do mundo em um tabuleiro 19×19.

O Go é mais difícil de simular do que o xadrez, pela quantidade quase infinita de combinações, em particular no tabuleiro 19×19.

Antonio
Antonio
Reply to  Delfim
2 anos atrás

Delfim. A China, inclusive, vem avançando no Oriente Médio. Li artigo em uma revista econômica chinesa em que eles comentavam a união da Síria ao processo de integração econômica da Rota da Seda. Argumentavam que Aleppo era um antigo entreposto da rota original e defendiam a China como líder do processo de reconstrução do País. Sem contar que os chineses estão participando ativamente do comércio com monarquias da região, avançando fortemente no setor de petróleo. Consideramos ainda, um pouco mais distante, a grande cooperação com o Irã e o Paquistão.

Ivan
Ivan
2 anos atrás

O Xian H-6K é uma solução muito interessante. . Os chineses não tinham acesso aos novos bombardeiros soviéticos e/ou russos, pois a ‘amizade’ entre os dois países azedou no final dos anos 60 do século passado, quase indo às vias de fato. . Pois é. Sempre alerto que a ‘amizade’ sino-russa é relativa, com uma grande cicatriz datada de 1969 e com perspectivas que poderão ser… perigosas… para os russos da Ásia. . Mas voltando aos bombardeiros, o que os chineses tinham era o robusto Tupolev Tu-16 “Badger” (código OTAN), que voo pela primeira vez em 1954… e lá se… Read more »

Gilmar
Gilmar
Reply to  Ivan
2 anos atrás

Parabéns Ivan”O não tão antigo”.
Belo texto.

Rafael M. F.
Rafael M. F.
Reply to  Ivan
2 anos atrás

Projeto tão impressionante quanto o B-52, e que será tão longevo quanto. Sou fã dessa aeronave.

YuriFR
YuriFR
Reply to  Ivan
2 anos atrás

Ivan, quais seriam os atuais bombardeiros russos dos quais os chineses não tiveram acesso ? Hoje a Russia conta com bombardeiros nesse nivel do H-6K ou melhores ?

Ivan
Ivan
Reply to  YuriFR
2 anos atrás

Yuri,
.
Lembra do Tu-22M ‘Backfire’.
Pois é.
Em dezembro de 2012 foi publicada aqui no AEREO uma notícia que os chineses teriam comprado a linha de produção do ‘Backfire’.
Depois não se confirmou.
https://www.aereo.jor.br/2012/12/29/china-compra-linha-de-producao-do-tu-22m/
.
O Tu-22M se encaixaria na PLAAF perfeitamente.
Mas nunca aconteceu.
Então, os chineses tem que se virar com o que tem, o ‘Badgerling’ lança mísseis cruise do século XXI.
Velho design, avião novo.
.
Abç.,
Ivan.

Renato B.
Renato B.
Reply to  Ivan
2 anos atrás

Com o avanço da precisão e do alcance dos mísseis tem gente defendendo que a munição (míssil) é mais importante que a plataforma. O que explica a longevidade desses projetos. O futuro pode ser algo como uma versão voadora do conceito de arsenal ship.

Rafael M. F.
Rafael M. F.
Reply to  Ivan
2 anos atrás

(Uma conta simples:
Cada H-6K pode lançar 6 (seis) mísseis de cruzeiro;
Uma esquadrilha de 4 (quatro) aeronaves pode lançar 24 (vinte e quatro) mísseis de cruzeiro;
Um esquadrão de 12 (doze) aeronave pode lançar 72 (setenta e dois) mísseis de cruzeiro)

Totalmente de acordo com a estratégia chinesa de saturação de área, principalmente contra alvos navais.

Ivan
Ivan
Reply to  Rafael M. F.
2 anos atrás

Rafael,
Exatamente isso.
Mas também tem capacidade de ataque stand-off ar-terra com mísseis de cruzeiro, contra áreas defendidas, como seria o sul do Japão, Okinawa ou Taiwan.
Do limão, uma limonada
Abç.,
Ivan.

Rafael M. F.
Rafael M. F.
Reply to  Ivan
2 anos atrás

Ah, sim. Mas a missão primordial é atacar um Carrier Group. Já vi simulados de jogos de guerra com essa situação.

Convém lembrar que de 72 mísseis, basta apenas um para inutilizar um PA, mesmo que não o afunde.

É um fator dissuasório poderosíssimo, com excelente relação custo-benefício.

Ivan
Ivan
2 anos atrás

Amigos editores,
Ótima matéria e obrigado pelo mapa.
O entendimento fica bem melhor.
Grato,
Ivan, o ‘mapento’.

Rafael M. F.
Rafael M. F.
Reply to  Ivan
2 anos atrás

Ivan, esse perfil mostra bem a rota deles:

https://twitter.com/AircraftSpots/status/994922864632475648

Alessandro
Alessandro
2 anos atrás

“democracia” socialista em ação, é bom Taiwan se cuidar

Luiz Trindade
Luiz Trindade
2 anos atrás

Pensei que Taiwan não tinha mandando interceptar as aeronaves. Penso que Taiwan tem que engrossar um pouco mais o caldo, não muito mas só para dar um aviso plotando as aeronaves com os misseis à bordo só para avisar: Aqui não!

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
2 anos atrás

Acelerar a modernizacao das FA’s Taiwanesa se faz urgente.

Juarez
Juarez
2 anos atrás

Ivan, o antigo, mas não tanto quanto eu, talve. Parabéns, maravilhoso texto.

Marcos
Marcos
2 anos atrás

Off Topic: Se o Tabajara Futebol Clube autodenomina-se “Melhor Time de Futebol do Mundo Tabajara Futebol Clube” nós todos deveríamos obedecer e usar esse nome? Eu me sinto meio ridículo lendo “Exército de LIBERAÇÃO do POVO da China”… é algo bastante contradizente levando em consideração o que é a “liberdade” do chinês.

Luiz Trindade
Luiz Trindade
Reply to  Marcos
2 anos atrás

Liberdade do outro lado do mundo tem diferentes sentidos! Senão nos despertarmos poderemos ter essa diferença de sentido independente de qual regime estivermos, capitalista ou socialista!

Jefferson Ferreira
Jefferson Ferreira
Reply to  Marcos
2 anos atrás

Olha certamente os chineses tem mais liberdades de ir e vim do que o brasileiro que mora no rio de janeiro ou em muitas cidades do brasil…