Home Ataque aéreo Irã ameaça ‘destruir por completo’ maiores cidades de Israel

Irã ameaça ‘destruir por completo’ maiores cidades de Israel

11917
171
Arsenal iraniano de mísseis balísticos
Arsenal iraniano de mísseis balísticos

A advertência foi transmitida através da televisão estatal iraniana na sexta-feira (11)

O clérigo iraniano de alto nível Ahmad Khatami afirmou no ar da televisão estatal que o Irã aniquilará a capital de Israel, Tel Aviv, e a terceira maior cidade, Haifa, se o país atuar “imprudentemente”.

“Não temos nada a ver com a bomba nuclear, ao invés disso, nossa política é uma política de contenção. Nessa direção, o poder de mísseis do Irã está crescendo a cada dia para que Israel não possa dormir, temendo essa força. Se Israel atuar imprudentemente, nós destruiremos Tel Aviv e Haifa por completo”, declarou.

Na madrugada de 10 de abril as Forças de Defesa de Israel realizaram um ataque aéreo a posições do Irã na Síria em resposta a um suposto ataque com mísseis de Teerã a partir do território sírio.

Avaliando os ataques, o Ministério das Relações Exteriores da Rússia ressaltou que um total de 28 caças participaram da operação. Foram lançados mais de 60 mísseis, tendo a maioria deles sido derrubada pela defesa antiaérea síria.

FONTE: Sputniknews.com

171 COMMENTS

  1. Que coisa terrível! Trump tem que mandar mais alguns dólares para Israel se defender já, afinal Israel é o bastião da moral judaica/cristã no oriente.

        • Defensor,
          Os EUA doa a Israel 3 bi de dólares por ano. Isso é pechincha para eles. Preocupa não!!!
          A balança comercial entre os dois países, mesmo com essa “doação” , ainda pende a favor dos EUA.
          Take it easy!!

          • Bosco, seu argumento foi péssimo! Balança comercial não significa nada em termos práticos, pois se balança comercial desvalorizada fosse ruim, os próprios EUA estariam em apuros, pois mais importam do que exportam, era para estarem pobríssimos, e o Brasil deveria ser muito mais rico, pois mais exporta do que importa. Não sei por que essa histeria toda em relação a balança comercial, você está dando um ativo (toneladas de bananas), em troca de outro ativo (uma máquina de produzir remédios), ou seja não houve perda alguma em termos de valor. Já o governo tirar dinheiro do contribuinte e dar para outro qualquer, ainda mais em outro país, é uma perda para quem contribuiu, pois não lhe traz nenhum valor material em troca, e com certeza irá se somar aos quase 1 trilhão em déficits do governo americano. Portanto o americano “doar” seu dinheiro para Israel é uma imbecilidade tanto econômica, quanto prática.

    • Oi ?
      O Ocidente cristão-greco-romano se faz durante 2000 anos para Israel existir nos últimos 70 anos e virar “bastião do Ocidente” ?
      Vai estudar rapaz.

      • Foi uma ironia para os neocons que acham justa a ajuda financeira que os EUA dão para a área militar de Israel . Você não interpretou direito. 🙁

          • Claro que não, não há lógica alguma qualquer ajuda financeira para a área militar de que quer que seja.

        • Cara você como pessoa “letrada” que é sabe que boa parte da tecnologia mais avançada de processadores da Intel vem de engenheiros da technion, certo? Também sabe que a IAI é Elbit dentre muitas outras transferem tecnologia de ponta aos americanos, certo? Como assim “doar” dinheiro para eles não vale a pena? E o acesso a inteligência, tendo um forte aliado no olho do furacão não conta tbm? Conte me mais por favor

          • Tá, aí por isso os americanos tem que pagar os gastos militares dos governos de onde essas empresas e esses engenheiros se originam? O atraso do Brasil tem explicação.

          • Meu caro “defensor”, se explica o porquê dos libertários como você serem os hippies de direita! A maior parte, senão quase tudo, dos recursos enviados pelos EUA a Israel termina voltando para eles em compras de equipamentos militares junto às indústrias norte-americanas. Ou seja, termina por manter empregos altamente especializados de cidadãos norte-americanos.

            Mas você pode continuar com a sua cantilena, é um alívio cômico!

          • O dinheiro que é enviado para Israel é tomado dos cidadãos americanos via impostos, logo se ele retorna aos EUA sob a forma de compra de equipamentos continua não agregando valor algum à economia americana, em se tratando de macroeconomia. É a mesma lógica da distribuição de renda, não possui efeito prático algum, nem aumenta nem diminui valor algum à economia, há apenas uma transferência de poder de compra, olhando macroeconômicamente. Continua sendo uma imbecibilidade tanto econômica, como prática.

          • Meu caro Defensor da Liberdade,
            ____________________________

            Uma vez vi uma discussão na qual um liberal disse que o desenvolvimento do B2 Spirit foi uma ofensa para o contribuinte americano, que não deveria ter seu dinheiro ‘roubado’ para financiar a máquina de guerra do Estado.

            Se o Ocidente tivesse esse pensamento a nem um pouco libertária URSS teria ganhado a Guerra Fria…

            Vocês comentem o mesmo erro dos marxistas que tanto criticam: são exageradamente economicistas. Talvez sejas muito ingênuo para não perceber que os maiores beneficiados – inclusive economicamente! -com esse envio de dinheiro são, sem dúvida, os próprios EUA.

            COMENTÁRIO EDITADO. MANTENHA O RESPEITO, NÃO OFENDA OS DEMAIS.

          • Defensor,
            Por essa linha de raciocínio (que os EUA manda dinheiro para Israel) ninguém vai passar a ser antissemita. Desista!
            Você se esforçou… mas agora chega! Volte com algum argumento mais “sólido” tipo: os judeus mataram Jesus… os judeus são donos de bancos… os judeus controlam a mídia mundial… os judeus são donos da Disneylandia… os judeus soltam pums fedorentos…

          • Gente, essa discussão sobre a ajuda militar a Israel já deu o que tinha que dar, ninguém vai convencer ninguém, virou só briga de egos pra quem dá a resposta mais “cala a boca” no outro, coisa de briga de escola.

            Chega, ninguém aguenta mais.

          • Caro moderador, acho que tens razão.
            Dificilmente alguém vai mudar de opinião aqui.

            Apenas concluo dizendo que os EUA pagam pouco à Israel tendo em vista o que recebe em contrapartida.

            Israel é de fato um Estado democrático em um meio nada democrático. Mas defende a democracia só até certo ponto. Na verdade, defendem os próprios interesses. Não por acaso apoiaram o grupo – nada democrático – que cometeu o atentado contra o aiatolá, que o deixou com sequelas físicas permanentes. Neste sentido posso até entender a raiva do parlamento iraniano contra os eles.

            Eu tenho certeza que se os iranianos tivessem certeza de que seu projeto de governo nacionalista sobreviveria a um regime democrático aos moldes ocidentais, como acontece em Israel, sem dúvida o adotariam esse sistema. Mas em um mundo pouco laicizado e onde se mistura religião com política, como é o mundo muçulmano, cada facção política tem a sua própria visão de Estado teocrático perfeito, e para aplica-lo devem suprimir as outras facções.

            Os americanos também nunca perguntaram para os sauditas por que a mulher não podia dirigir por lá, nem por que o Egito não tinha eleições até pouco tempo.

            Enquanto nós aqui ficamos tendo uma longa discussão sobre a dos envolvidos nessa bravata, nos bastidores as cartas são jogadas à mesa, e a democracia é só mais uma. Quem tem, tem; quem não tem, se vale de outros meios.

            Me reservarei ao direito de ficar como observador nesta situação e não assumir nenhuma posição pró-alguma-coisa, pelo menos por ora.

            Tenham um bom dia.

          • Silva,
            O Trump até pode um dia perguntar para o rei da Arábia Saudita por que mulher lá não dirige , mas querer que o Obama fizesse isso é desconhecer a realidade.
            A mais exaltada líder feminista na Passeata das Mulheres, anti-Trump, logo que ele tomou posse, era Linda Sarsour, uma militante muçulmana, membro do Partido Democrata, que defende a Sharia (inclusive nos EUA).

          • Caro Bosco,
            tocaste no problema principal de Trump e seus defensores (que fique claro: políticos e influenciadores, não eleitores). Eles acham que só por que enfrentaram uma luta midiática covarde, incrementada por ONGs com motivos e origens obscuras, o presidente tem salvaguarda agora para agir como o eterno ‘outsider’, como um ‘eu-sei-o-que-estou-fazendo’.

            Isto é importante ser dito: Obama, com toda a sua agenda exótica, que às vezes parecia ser anti-americana, soube ser, apesar de tudo, um bom político. Já Trump, com a faca e o queijo na mão, agora que já ganhou, quer ter salvo-conduto para falar todo o tipo de absurdo e agir como uma criança grande. Ao invés de estar buscando o apoio da imprensa, ele só consegue ser mais incendiário. E a única resposta que seus defensores conseguem dar é chamar os que cobram um pouco mais de diplomacia e política de “pussies”.

            Sobre a questão da democracia, eu fiz uma crítica pontual àqueles que querem levar o assunto para a suposta legitimidade democrática de Israel, EUA e aliados no OM. Este caminho vai dar direto nas pedras, porque alguns personagens desta aliança não seguem o modelo de democracia liberal dos dois primeiros países, e no entanto não são cobrados por isso.

            Diga-se de passagem: não caio no discurso comum de que o Irã tem o “direito” de ter uma bomba nuclear, já que Israel tem. Israel, com todos o defeitos, tem maturidade institucional e diplomacia séria. O Irã não. Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa.

            Para concluir, um pouco do que acho que está ocorrendo:
            um dos poucos que está agindo com seriedade nesta contenda é o próprio B. Netanyahu, que conseguiu perceber que se disser que o Irã está escondendo ogivas nucleares em brinquedos da Disney, Trump manda prender o Mickey. Esta descoberta do plano secreto nuclear do Irã pode muito bem não condizer com a verdade, ocorre que neste caso para eles não é interessante que o Irã dê o primeiro passo. Netanyahu sabe que amanhã ou depois pode vir outro Obama, e está tirando o máximo proveito do Donald.

            Abç

        • Alguns preocupados com doação de dinheiro dos EUA (país mais rico do mundo) para Israel, enquanto o Brasil envia dezenas de bilhões para ditadura como Bolívia, Cuba, Venezuela, Moçambique, líbia, Equador etc…esquemas enormes de desvio de dinheiro do Brasil para “obras em outros paises”. Um desculpa esfarrapada para levar dinheiro público para fora de nossas fronteiras e rouba-lo. Se roubam dezenas de bilhões no Brasil, imaginem na Venezuela e na libia. Imaginem a quantidade de dinheiro dos brasileiros nesses países. Desde BNDES transferindo dinheiro diretamente, até a maquiagem de bancos brasileiros garantidores de créditos com bancos estrangeiros (ex: BB e caixa serem garantidores do credor credit Suisse emprestar dinheiro para a Odebrecht na Venezuela). Levamos calotes e esses bancos públicos terão que pagar.

        • Preocupado com aliança Europa e Usa com Israel. Enquanto o nosso país doava dinheiro para grupos terroristas na faixa de Gaza, os mesmos que usavam o dinheiro doado pelo Brasil para comprar armas…sem falar a aproximação com governos ditatoriais como libia e irã…os mesmos que matam judeus civis. Grande mente aberta de alguns. EUA e Israel são aliados de longa data, judeus são grandes empreendedores nos EUA, investem muito mais nos EUA do que em Israel. 3 bi para Israel nem se compara aos investimentos de Israel nos EUA. Eu diria que não chega a 1%. Aliás, o Brasil mandou algum dinheiro para israel? Pois o hospital israelita Albert Einstein no Brasil faz mais de 1 milhão de atendimentos gratuitamente para pessoas sem condição, ajuda hospitais públicos, apoia 4 universidades e tem um curso gratuito de medicina. Nós financiados terroristas e eles financiam médicos no Brasil. Estamos bem! Foi Israel que emprestou um satélite no período da olimpíada e copa do mundo?

          • “EUA e Israel são aliados de longa data, judeus são grandes empreendedores nos EUA, investem muito mais nos EUA do que em Israel. 3 bi para Israel nem se compara aos investimentos de Israel nos EUA.”

            O porém é que esses investimentos são voluntários, os judeus investem por querem, já a doação de dinheiro público não é voluntária, esse dinheiro foi tomado à força de alguém.
            _______________
            _______________

            COMENTÁRIO EDITADO. ARGUMENTE SOBRE OS FATOS, SEM ATACAR AS PESSOAS.

      • Israel existe há muito mais que 2000 anos e não 70 anos. Há 70 anos a nação, outrora espalhada desde a invasão de Tito no ano 70a.c, é reconhecida novamente como nação em sua Terra. Mas Israel sim, merece todo nosso respeito internacional.

      • Foi ironia para os __________que com certeza abundam neste site, e muitos caíram como patinhos. Mas o envio de ajuda financeira para a área militar de Israel, Egito, muçulmanos moderados no OM, ou qualquer outro país que seja, além de imoral é de uma imbecilidade política e econômica completa.

        COMENTÁRIO EDITADO. NÃO ROTULE OS OUTROS PARA NÃO SER ROTULADO E RECLAMAR DEPOIS. O ESPAÇO É PARA DISCUTIR DEFESA, NÃO PARA DISPUTAS DE DEFENSORES DESTA OU DAQUELA IDEOLOGIA, QUE SÓ SERVE PRA GERAR UMA BOLA DE NEVE DE TROCA DE OFENSAS. LEIA AS REGRAS DO BLOG.

        https://www.aereo.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

    • Bastião da moral judaica/cristã no oriente?!? Que coisa mais _______________Caro defensor, esse blog discute assuntos sobre aviação, principalmente militar correto Alexandre Galante?!? Por favor se atenha ao assunto!

      COMENTÁRIO EDITADO. VOCÊ ESTÁ ABSOLUTAMENTE CERTO, O BLOG É PARA DISCUTIR DEFESA, MAS VAMOS EVITAR ROTULAR OS DEMAIS POIS ISSO VIRA UMA BOLA DE NEVE. AGRADECEMOS A COMPREENSÃO.

  2. A principal diferença entre o Irã e Israel é que os persas falam e os judeus fazem. Esperando sentado a hora que o Irã resolver mesmo fazer algo, se é que algum dia fará, mesmo sendo ridicularizado o tempo todo pelas ações israelenses, pra ver no que vai dar.

    Se o Irá jogar uma granada em Haifa Israel vai atacá-lo com tudo que tem , em todo seu território, aí o Irá realmente terá que deixar de ser boquirroto e partir pra luta total, sem escaramuças aqui e ali, e realmente teremos uma guerra como não se vê ha tempos. De cadeira para observar o desenrolar.

  3. As bravatas vituperadas pelo sub do sub do clero iraniano são a típica ameaça vazia, própria dos ratos que rugem….

    A verdade é que as ações que culminaram no maciço e esmagador ataque desferido na madrugada do dia 10/05 lograram dar ao estado judeu uma dupla vitória pois não apenas as infraestruturas militares da ditadura teocrática iraniana foram completamente destruídas, reduzindo a ameaça à Israel partindo da Síria praticamente à zero, como também a sucessão de mentiras do regime de Teerã foram sumariamente desmascaradas.

  4. Ataque antes de ser atacado. Quem apoiar ou se aliar ao Irã? Um artefatos nucleares em 4 cidades Iranianas acaba com a alegria dos Persas.
    Israel tem bombas atômicas com certeza.

    • Isso não aconteceria, Israel também perderia muito, através de embargos (principalmente financeiros) e outras punições diretas ou indiretas, no caso de um ataque nuclear.

  5. galera, galera….

    Vamos sentar e conversar que é melhor
    ninguem ganha nada com um conflito desta natureza

    Israel levaria a melhor? provavelmente
    Mas não sairia incólume

    melhor ser racional e esfriar os animos

    • E é justamente em Jerusalém que está o governo israelense e brevemente a embaixada do “grande satã”…..

      E outra: terão os aiatolás coragem de atacar e “destruir por completo” Telaviv, onde estão situadas as embaixadas de países como Brasil, Índia, Rússia?

    • Jerusalém também é considerada cidade sagrada para os muçulmanos, imagine o tamanho do problema que arrumariam se atacassem lá

  6. Israel envia uns Jerichos III “com carinho” para os aiatolás antes disso. Isso sem contar com os subs, que já devem estar no Golfo Pérsico a essas horas, contando com o apoio “stealth” dos sauditas.

  7. O Barril está começando a esquentar, tomara que os políticos entrem em consenso a fim de evitar uma carnificina.Se o Iran realmente atacar Israel da forma como foi prometido, no mínimo Teerã desaparece do mapa, simplesmente porque Israel não permitirá a destruição de uma única cidade que seja e nem tampouco que outros países da região se sintam encorajados de seguir o Irã. Tomara que os 2 maiores contendores do mundo, acalmem seus seguidores. st4

  8. Pessoal,
    Londres foi atingida por mais de 3000 V1 e V2 e sobreviveu. A menos que os iranianos utilizem armas de destruição em massa (química, biológico ou nuclear) a quantidade de mísseis Shahab, Ghadr e Sejil não é capaz de destruir por completo coisa alguma.

      • Saldanha,
        A intenção de Israel é menos radical. Ele não quer nem invadir e nem riscar o Irã do mapa.
        Ele até que podia já que tem armas nucleares, mas não creio que seja necessário.

        • Bosco que os anjos te escutem e digam amém! Mas caso o Irã se aventure e cause uma tragédia de amplo espectro, A reação de israel e não tenho dúvidas será devastadora, e nem digo inicialmente um ataque nuclear, mas convencional e sabemos como pensam alguns comandantes(meu avô era um) podendo dar uma lição que sirva de exemplo para outros não compactuarem e nem se aventurarem! E posso apostar que se acaso a bravata pronunciada pelo Irã se tornar realidade, devastando as 2 cidades, não tenho a menor dúvida que Teerã será evaporada, espero que não ocorra, sabemos pela história, o desespero e a tragédia que pode vem acoplada com os 4 cavaleiros do apocalipse, o de cavalo cor de fogo na frente! Abração st4

          • É! Já acuaram Israel uma vez e deu na Guerra do Seis Dias! Israel não esperou e partiu pro tudo ou nada.
            A estratégia de Israel hoje é esperar o cara da SS com um porrete numa mão e um facão na outra.
            Se tem um país que pode usar armas nucleares é Israel. E ninguém vai fazer nada se isso acontecer.
            Infelizmente, as alianças que a Rússia e a China têm com alguns países é ténue e simplesmente não compensa.
            Acredito muito mais no comprometimento americano com o Japão, CS e Taiwan que o da Rússia com o Irã ou o da China com a CN.
            Ainda bem que agora o Ping Pong Lee III virou amiguinho do Trump. Amanhã o Trump vai dar uns bons apertos naquelas bochechonas rosadas do amado líder da CS.
            Como eu gostaria de estar no lugar do Trump e apertar aquelas bochechonas…

          • Vai nada. Kim é esperto. Esse ‘processo de paz’ (com aspas mesmo) está sendo comemorado na China, porque vai destravar um monte de investimentos por lá. E olha que Trump, provavelmente, não vai levar nada. Gordinho malandro.

          • Bosco, Japão e Coreia do Sul perfeito MAS Taiwan, já não concordo. Os Americanos estão lentamente deixado a peteca de lado.
            Para mim, Taiwan está no mesmo grau da Russia com a Síria.
            Já a China com a CN para mim é uma incógnita.

            No mais, acho que Israel vai continuar os ataques na Síria, imagino um ataque de Israel no Irã seria para acabar com instalações nucleares mas não um ataque preventivo aos misseis e sempre utilizando armamento convencional.
            Irã não é tão estupido em atacar diretamente Israel (apesar que não dá para estimar e estupidez do ser humano)

        • bochechinha do nhonho? ainda tem do sr prof. girafalis, e a do seu madruga!!, me perdoe, mas Israel vem com a desert eagle ( sou fascinado por ela, apesar que amo a minha 1911 Imbel) só esperando o outro pensar em abaixar a mão. Quanto ao comprometimento penso exatamente igual a vc caro Bosco. Abração e obrigado mais uma vez! st4

          • Bom mesmo deve ser o encontro do cabelereiro do Trump com o cabelereiro do Kim… esses sim tem muita coisa a conversar e a aprender um com o outro…

  9. Esqueçam essa idéia infantil de que Israel vai usar armas nucleares. Não existe, no contexto atual, guerra nuclear localizada. Israel, seria riscado do mapa.

    • “Israel será riscado do mapa” era a frase favorita de Ahmadinejad quando era chefe de estado iraniano. Mera coincidência?

        • Em tempo: Não pense que eu defendo isso.
          O que eu gostaria de ver era a volta de todos os moradores que foram expulsos de Israel, que se formasse um único País e que elegessem seus representantes de maneira justa. Mesmo que tenhamos árabes comandando um país com parte da população formada por hebreus.

          • Meu caro, essa conversa mole não engana ninguém! A resolução da ONU impõe dois Estados e o Estado palestino apenas não foi criado por culpa dos países árabes vizinhos.

            E cumpre lembrar que a esmagadora maioria dos judeus é sionista. Ou seja: ir contra a vontade do povo judeu é prova cristalina de antissemitismo, sentimento que é atávico nas esquerdas.

          • Antônio,
            Você como todo antissemita xenófobo (estou aprendendo com a esquerda) diz que é contra Israel só por conta das terras ocupadas após a Guerra dos Seis Dias mas na verdade esse argumento é só pra disfarçar o antissemitismo e na verdade é contra o Estado de Israel desde a sua criação. Na verdade é simplesmente um antissemita rebelde sem causa que foi doutrinado a não gosta de judeu e nem sabe por quê??? Feio! Muito feio!!

          • Não apenas avaliam como reafirmam! Tanto que os iranianos sentiram o gosto amargo da derrota….

            Contudo você pode apresentar a sua “proposta” na plenária do diretório central dos estudantes. Entre um gole de cachaça barata e outro pode colar…

        • Certamente é recorrente pela falta de imaginação e indigência dos detratores do Estado judeu…

          E falando em Israel, Tão pequeno, e tão mais avançado que uma teocracia de 80 milhões de habitantes. Sem falar é claro na possessão das nukes. É dura a vida dos que não gostam de Israel….

          • Tão avançado que precisa do dinheiro do contribuinte alheio para bancar algumas de suas armas. Rs rs rs. Apesar de algumas coisas ainda prefiro o Brasil à Israel, pelo menos não andamos mendigando dinheiro alheio.

        • sou judeu e garanto .. se o Irã pensar em cumprir sua capital desaparece e nem precisa de arma nuclear ,… mas se usarmos ..ninguém alí vai reclamar ..não muito ..outra coisa , só falta dizer que o holocausto não aconteceu ..eu heim….. que comentário torto e á esquerda ( torta)

          • Vcs vão viver até quando com este mantra de vítimas do holocausto, vira o disco.
            O holocausto existiu, mas com certeza não foram milhões de mortos, mas isso foi em um passado muito distante, os israelenses ja ganharam muito com este papel de vítimas.

  10. Ao que parece, Rússia, China e União Européia não vão seguir as sanções impostas pelos EUA ao Irã.
    Notícia de agora informa que Putin vai se reunir com mandatários de Alemanha, França e Japão para discutir a situação, além de anunciar acordos com o Irã no contexto de cooperação de vários países da Eurásia.
    Em se confirmando essas notícias, será demonstrado um claro isolamento americano na região e sérios problemas para Israel.
    Talvez explique o nervosismo de Bibi.
    Aguardemos.

      • Não é simples assim. Considere, no sentido de que se pode atingir produtos com componentes americanos, bem como (e principalmente) as implicadas operações financeiras para comércio exterior. Li, ontem, as intrincadas operações financeiras utilizadas pela China para burlar as sanções impostas à Coreia e ao Irã. Coisa de profissional.

      • O que acontece é que empresas que negociam em violação às sanções dos EUA ficam proibidas de negociar com empresas americanas. Agora, o comércio entre EUA e Europa alcança 700 bilhões de dólares por ano e a balança em favor da Europa é de 150 bilhões. Alguém consegue imaginar um europeu mandando para o telhado isso essa relação em solidariedade ao Irã? Só rindo.

        • Jacinto. É por aí, mas não é só isso. Considere que o eixo da economia mundial está virando (na verdade, já virou) para a região da Eurásia e Ásia Oriental. É lá que estão as economias com os maiores índices de crescimento e é exatamente disso que o capital gosta. Se vc adivinhar quem está dando as cartas por lá ganha um doce. Além do mais, essas maluquices do Trump estão exaurindo a paciência de todo mundo.

          • Além do mais, os chineses estão com muito, mas muuuuuiiiitttttoooo dinheiro. Olhe para o Oriente. Lá é onde está o pote de ouro.

          • A China e quem mais tem a perder Antonio. Os EUA e seu maior parceiro comercial e a balanca e amplamanente favoravel a China. Os EUA sao os maiores consumidores dos chineses. Vc acha que a China vai perder lucros dr bilhoes de dolares por causa do Ira?

          • O único problema é que os EUA estão com uma situação financeira muito delicada. US$ 20 trilhões de dívida (cerca de 100% do PIB), deficit fiscal anual de US$ 1 trilhão e déficit comercial de cerca de US$ 560 bilhões por ano (se não me engano). Sem contar a crescente depreciação do dólar. A continuar assim, teremos um péssimo parceiro comercial. São novos e muito interessantes tempos.

          • Os EUA sao deficitarios desde sempre. Desde a decade de 70 economistas preveem que os EUA vao entrar em colapso por causa da sua divida e serão substiuidos como potencia economica. O que o pessoal esquece é que a divida dos EUA é em dolar e que os EUA simplesmente emitem mais dólares quando a coisa aperta como ocorreu em 2008. E quem acaba entubado quando os EUA fazem isso sao os titulares dos bonds… e os chineses ( as pessoas e as empresas, nao necessariamente o estado) tem muito bond dos EUA. A verdadeira riqueza dos EUA nao e medida economicamente. É sua capacidade de inovar por meio de tecnologias e, tambem, de exercer controle cultural e por meio desta controle influenciar o padrao de consumo do planeta.

      • Tio putin já declarou a seguinte frase uma vez : ” Nós temos ótimas relações com Israel”

        A Russia não ta nem ai pro Irã, ela vende as armas, Israel destroi, ela vende, Israel destroi de novo, todo mundo sai ganhando.

        • Os russos, de forma a manter uma pressao nos paises balticos consideram-se “protetores” das pessoas russofonas. E uma parte muito significativa do israelenses sao russofonos. Por eata razao os russos consideram que Israel faz parte da “cultura russa”.

      • KKK , Não existe um governo Global..kkk a sanções foram imposta pelos EUA …
        é até engraçado ver os comentários …. fui lendo para garimpar as informações mais estratégica, de como seria a defesa e a resposta de Israel caso isto realmente ocorresse, deparo com esta kkk do Bosco, Obrigado Bosco kkkk
        Não da pra levar a esquerda a sério kkkkkk
        Em pensar que o Lularapio tentou entra neste rolo de oriente médio com o Turco , ainda bem que não foi levado a serio .. Graças a Deus .. Deus é Brasileiro e nos livrou desta kkkkkkk

        AVISO DOS EDITORES: ATENÇÃO PARA A DISCUSSÃO NÃO DEGRINGOLAR PARA A DISPUTA POLÍTICO-PARTIDÁRIA. JÁ ESTÁ ATRAVESSANDO A LINHA.

  11. É isso que a União Europeia quer apoiando esses aitolás, não esperem ver essa fala na mídia ocidental (incluindo globo), agora se é o Trump ou o netanyahu falando isso fariam um escarcéu.

    • Foi o Trump que quebrou o acordo. Acabou por dar a munição que o Irã queria para realizar seu sonho de destruir Israel.

      • Trump, em suas maluquices, gosta de fazer a cama para os outros. Li em sites chineses que os investidores de lá estão soltando fogos com o ‘processo de paz’ na Coreia que possibilitará investimentos vultosos na CN. O gordinho é muito esperto.

        • Os chineses sempre puderam investir na Coreia do Norte. Eles nao fazem isso porque a Coreia do Norte e uma zona de proteçao – para choque – entre a China e as forças dos EUA na Coreia do Sul.
          Pelo mesmo motivo os EUA nao tem nenhum interesse numa solucao completa do problema entre as Coreias. Isso prejudicaria sua presença militar na Coreia do Sul e no Japao. O bom para os EUA e que a Coreia do Norte continue representando um risco para os demais paises. Mas nao para os EUA.
          Isso seria obtido por meio de um acordo que limitasse a capacidade norte coreana de atacar os EUA. Ou, mais objetivamente, com um acordo que impeça a Coreia do Norte de desenvolver ICBM com alcance de atingir os EUA.
          Foi o que fizeran a India e o Paquistao que desenvolveram armas nucleares mas nao desenvolveram icbms com capacidade de atacar os EUA

        • Se é factível eu não sei, e eu não desejaria que ele fosse, apesar de não concordar com algumas atitudes DO GOVERNO ISRAELENSE, não quero ver nenhum inocente morrendo, onde quer que seja, por causa das atitudes dos abutres do estado. Porém sem acordo com os EUA, o Irã pode muito bem retomar seu desenvolvimento de armas nucleares, o que levará à uma perigosa escalada da violência na região. Ruim com o acordo, pior sem ele.

  12. Lixo de fonte.
    Aumentaram ao cubo tudo o que aconteceu.
    Antes do aiatolá sonhar em apertar o botão de mísseis, verá o cogumelo de fogo na janela.

    Sds.

    • Rapazes, Deixem de bobeira, Esta guerra nunca acontecerá de fato. Os Iranianos sabem que irão sofrer uma destruição muito grande pois Israel não irá nesta sozinho e tão pouco Os Israelenses aceitará um contra ataque pois dependendo de onde cair os mísseis Iranianos estará aí varias portas abertas em suas linhas de defesa. Não se enganem Os Israelenses estão rodeador de inimigos e bastaria um debandada de Palestinos desarmados mas completamente enfurecidos, usando apenas paus e pedras para desferir um profundo golpe na tão falada Defesa Israelense. Depois tem os radicais Egípcios, Os Sírios, Iraquianos. Olhem, Se for mesmo somente uma provocação Israelense para tirar o Bibi do foco das denúncias de corrupção, Eu diria que aquele senhor está com uma tocha acesa as mãos e correndo feito um louco num campo minado e coberto de pólvora. Não será possível usar jatos, mísseis, tanques e carros de combate contra civis desarmados, e terão que transformar cada cidadão em soldado em questão de horas ou minutos. Teria Israel condições de enfrentar uma invasão em massa vinda de diversas partes ao mesmo tempo?

      • Vai estudar História amigo. Quanta bobagem. Já ouviu falar da Guerra dos Seis Dias? Em uma eventual guerra total na região quem mais tem a perder são os inimigos do único que possui arma nuclear.

        • Ou Mané de Souza, A grande verdade é que: Quem vive de história é MUSEU. E estou muito certo de Você deveria se atualizar pois a atualidade agora é outra e bem diferente dos dias daquela ‘Guerra dos seis dias’ na verdade não foram seis dias amigo. Me desculpe a expressão aqui colocada por mim mas o momento é de analisar fatos e tentar ver as possíveis verdades por traz de cada ato. Não é de defender lado “A” ou lado “B” somente por que gosto mais deste ou daquele. Se Você tivesse analisado os fatos antes de escrever as palavras que postou, Veria que como exemplo se Israel usar armas atômicas ou químicas contra os Palestinos estaria cometendo suicídio. Esta é a realidade de que tem uma mansão construída dentro de uma favela.

      • Vai até o pessoal lembrar que o o comércio entre Europa e EUA movimenta 700 bilhões de dólares por anos e que a balança é favorável à Europa em mais de 150 bilhões apenas em 2017…

    • São os mesmos especialistas que disseram que o Trump iria iniciar a guerra com a CN.
      Os europeus ficaram revoltados com a saída dos americanos do péssimo acordo com o Irã, porque eles irão perder muito em acordos comerciais, vide o caso da Airbus que fechou acordo de venda de mais de 100 aviões para o Irã, e não adianta eles tentarem insistir dizendo que seguirão sozinhos o acordo pois as empresas europeias que tentarem serão prejudicadas no mercado americano que não se pode comparar com o Irã.
      No mais eles irão espernear, espernear mas aceitarão também.
      A tática de Trump com o Irã será a mesma da CN, estrangulamento econômico e retórica belicista para, pois a política de apaziguamento que Obama estava fazendo não levou e não levaria a nada com esses regimes totalitários.
      Basta ver como eles estavam com saudades de queimar uma bandeira americana.

    • Antonio 11 de Maio de 2018 at 18:35
      Tudo que o Trump fizer será errado aos olhos de “Uol, folha de SP, MSN, Globo, G1, Valor, Exame e todos os blogs sujos da extrema-esquerda – Brasil247, Revista forum, o Comuna etc…”.
      Se trump salvar uma pessoa de uma casa em chamas os jornais dirão que ele agiu de forma ERRAD.
      Pessoas sensatas, fora desse meio extremista dos jornais tradicionais, devem e precisam enxergar as coisas de forma diferente, é preciso ter em mente que nem tudo é certo ou errado, mas deve sempre ser parcial e respeitoso. É preciso ouvir e tentar entender outras formas de ver as coisas, caso contrário seremos GADOS guiados por estereótipos e estigmas.
      Abraço!

      • Menos, né?! O fato é que a mídia realmente não gosta de Trump, e vê-se bem o motivo. Além deles apoiarem a candidata Democrata, cá para nós, esse Trump é um desastre. Espero que sua fase passe logo e que ele suma nas trevas

        • Antonio 11 de Maio de 2018 at 20:17
          Desastre? Eu aprovo todas as medidas que ele tomou até o momento. Não sou contra nenhuma medida tomada, ele é extremamente corajoso por tomar medidas impopulares, coisa difícil de se ver no mundo político atual…Deus queira que o Brasil um dia tenha um agente político desse nível, pois nosso país preciso dar uma volta de 180 graus, mudar TUDO, medidas totalmente impopulas. Um político não deve ser “aprovado” por não fazer nada, é preciso coragem!
          Desde redução de tributos e simplificação, reformas administrativas com foco na maior competitividade e desburocratização, defesa dos direitos individuais, respeito a religião, liberdade e a livre iniciativa, aumento das cooperações bilaterais, foco no equilibrio da balança comercial, abertura de mercados, busca por acordos de interesses do seu país, aproximação com país vistos como aliados, posição firme em relação a países opositos e que agem à margem do “aceitável” etc…
          Resumindo: internamente tenta aliviar o Estado e dar maior dinãmica de mercado, externamente foca na abertura de mercado e na expansão de mercados já existentes.
          O resto, o resto não deve ter DEDO DO ESTADO, religião, cor, dogmas, costumes, valores, grade escolar etc…tudo isso é de âmbito INDIVIDUAL, o Estado deve ficar muito longe, é para isso que existem e foram criadas as CONSTITUIÇÕES, para proteger os indivíduos das atrocidades do Estado, limitar o poder estatal.
          Abraço!

  13. “…Se Israel atuar imprudentemente…”
    É bem diferente de uma ameça de “riscar israel” do mapa, acredito que estejam se referindo a um ataque israelenses ao território do Irã.
    Por essas e por outras acho importante que haja um equilíbrio de poder entre estes dois atores, assim os dois ficam desestimulados a tomar a iniciativa, e este tipo de ameaça desproporcional tende a acabar…

    • Não é bem diferente, carcara_br, pois “Israel agir imprudentemente” é inteiramente subjetivo do ponto de vista dos iranianos. É, sim, uma ameaça de riscar Israel do mapa como já foi múltiplas (não uma, nem duas, nem três) vezes afirmado pelos persas malucos. Equilíbrio de poder? Israel, um país minúsculo circundado por inimigos e países que afirmam que querem destruir o estado judaico, ainda tem de se submeter a equilíbrio de poder? Não há equilíbrio de poder. Israel possui muito mais força militar que estes países árabes juntos, e irá utilizá-la para sobrepujar estes genocidas como os israelenses já fizeram anteriormente.

      • Adoraria ver o Irã equipado com uns 150 su-30, 50 mig 29/35, uns 4 Awacs 8 reabastecedores, umas 10 baterias de S-300, outras tantas de BUKs e Pansistir, e claro vários representante da família Club e Kh-XXX. O ponto é que este tipo de ameaça se dá por incapacidade do irã em atingir alvos militares de israel, em caso de ataque a retaliação teria que vir obrigatoriamente por mísseis balísticos com quase 2000 km de alcance, e ai fica muito complicado… Um Irã capaz de se defender de forma eficaz, e principalmente, capaz de infligir danos tão severos quanto os israelenses em caso de ataque abaixaria e muito os ânimos na região.
        Quanto aos “persas malucos” usados por você, ou “genocidas, antissemita, nazista e etc” pra mim demonstra um grau de desapego da realidade, efeito da propaganda de demonização do inimigo, digno daqueles capazes de “risca o Irã do mapa”.
        Já passou da hora de israel sentar pra conversar e mudar a forma como encara o dito extremismo na região é evidente que a racionalidade já deixou de guiar as ações israelenses em relação a muitas questões, o sentimento de ódio e de morte aos inimigos árabes repercutem de tal maneira na sociedade israelense e nas forças de defesa (FA) que não vejo outra alternativa se não um equilíbrio pela força…

  14. “””””Destruir por completo cidades de Israel”””, em outras palavras: DESTRUIR cidades cheia de civis (pessoas comuns) que não tem nada a ver com essas brigas de estadistas e falsos “líderes”. Matar pessoas comuns por causa de “líderes”…IRÃ vive na idade da pedra!
    Deixem as pessoas em paz!
    Não há diálogos com países da linhagem do Irã.

    • Meu caro, quando afirmam “Se Israel atuar imprudentemente, nós destruiremos Tel Aviv e Haifa por completo”, declarou.” Ou que irão riscar Israel do mapa, estes não ameaçam o país Israel, estes ameaçam a todos o povo Judeu, não se importando se irão aniquilar apenas militares, está embutido toda a população. Por isso acho que os protagonistas do mundo atual, deveriam sentar e chegarem a um acordo e puxarem a orelha de seus protegidos, antes que uma tragédia descomunal se abata na região! abraços

  15. Esses Persas são uns fanfarrões mesmo. Como disse um colega aí acima: Israel faz, e não diz que fará. Aquela instalação subterrânea de enriquecimento de urânio vai acabar indo paras as cucuias com uma bomba de penetração com cabeça nuclear tática de 1 ou 2 kts.

    • Caro Juarez eu discordo de você !! As instalações nucleares iranianas estão enterradas a cerca de 500 metros abaixo do solo além de cada uma delas terem algumas dezenas de quilômetros !! Talvez apenas a de Natanz seja de menor porte e uma arma nuclear tática possa efetivamente destruí la, mas a de Fordo e outras que talvez até hoje sejam desconhecidas com certeza seriam muito mais difíceis de serem neutralizadas !! Fora que para mim eu tenho a convicção que os iranianos enterraram instalações nucleares sob as suas maiores cidades !! Por acaso alguém vai jogar uma arma nuclear mesmo que tática no meio de uma grande cidade sem ter sido atacado com qualquer tipo de ADMs ??

  16. o ira só atacaria israel ,se ele fosse atacado em seu territorio ..como eles estao na siria , isso nao vai pesar .nao vao fazer nada

  17. …”Irã ameaça ‘destruir por completo’ maiores cidades de Israel”…Pois é, e a hipótese do contrario, eles já pensaram nisso?

  18. Foi dada a senha pra que Israel desça a lenha, de novo, sobre o Irã. Tem um programa de desenvolvimento de mísseis que precisa ser interrompido pra que +- 8 milhões de pessoas possam dormir.
    Cadê os F-35?

  19. Quem quiser assistir uma série excepcional, que aborda de maneira bem imparcial esse conflito entre árabes e judeus, sugiro “The Promise” – imdb.com/title/tt1692202/
    A série registra inclusive uma fase controversa do Estado de Israel, logo no início, quando vários atentados à bomba foram perpetrados. Tem legendas nos sites especializados. Excepcional profundidade e qualidade. Deu pra entender enfim porque eles se odeiam tanto.
    Bom divertimento.

  20. Ninguém aguenta mais esse papo do Irã de riscar Israel do mapa, se realmente quisessem, se tivessem coragem, já teriam iniciado o processo faz tempo! Querem é chamar atenção. Já deu no saco!

  21. Se Israel utilizar pelo menos uma bomba nuclear sobre o Irã, como ficaria o problema da radiação atômica? Seu próprio território poderia ser afetado?
    Caso os vizinhos sejam afetados, as pressões internacionais ficariam insuportáveis.
    Israel ficaria numa “escolha de Sofia”.

    • Eu acredito que o uso de uma bomba nuclear poderia desencadear uma retaliação de aliados do Irã e de inimigos de Israel que poderia levar a uma guerra mundial

    • As pessoas superestimam a radiação liberada pelas ogivas nucleares. Se utilizadas por Israel ( não acho que irão fazê-lo) contra as maiores cidades iranianas dificilmente a radiação se espalharia de forma significativa para os países vizinhos.

  22. O único caminho sensato que resta ao Irã é negociar com o Trump nos termos dele, embora ainda possam ter esperança na benevolência dos europeus interferir com isso. A economia iraniana está em uma fase ruim, e se as sanções voltarem a ser implementadas 100%, vai entrar em colapso.

    Quando o ministro do petróleo iraniano disse ontem à TV estatal que “Se os estrangeiros investirem no Irã, isso acelerará o desenvolvimento do nosso setor de petróleo, mas, caso contrário, não morreremos”, era essencialmente uma falácia.

  23. Prezados colegas foristas.
    Uma guerra Irã X Israel não seria um combate de “Vídeo Game”; seria uma tragédia.
    Entendo que, pelas mais diversas razões, haja que apoie Israel e que apoie Irã. Mas, gente, as consequências de um embate destes é bem maior que uma partida de “League of Legends” ou disputa de “Super Trunfo”. É real. Pode ser trágico.
    “Torcer” por um dos lados vá lá; mas ficar “desejando um confronto”…
    Como diria o sábio analfabeto… “Menas, menas”.
    SDS.

  24. É bom o pessoal de Teerã ficar esperto que basta alguns ¨ajustes¨nos bastidores que uma horda de aviões israelenses aparecem bombardeando alvos dentro do Irã, usando espaço aéreo da Jordânia, Arábia Saudita e Iraque ¨sem que estes saibam¨…..É bom lembrar que o governo de Teerã tem deixado o pessoal de Amã e Riad bem irritados ultimamente…..

  25. Se for o caso de Israel se ver obrigado a usar um Nike, sem que antes tenha sido atingido por um artefato que cause severissimos danos de forma ampla e irreversível, aí sim, Israel seria varrido do maps pela coalizão que se formaria. Nem os EUA seriam capazes de impedir, so Deus. Espero, sinceramente, que isso não aconteça ainda em nossa geração

  26. Será que estes foguestes teriam condições de infligir algum dano siginificativo diante da defesa anti-aéria eficiente de Israel?

  27. Não conseguem nem acertar um míssil com bases na Síria, bem do ladinho de Israel, vão acertar lá do Irã ? rsrs… esses persas falam demais, parece que não cansa de passar vergonha. Dê graças a Deus que Israel não varreu do mapa essa porcaria que chamam de país.

  28. Desde o Antigo Testamento aquela região não encontra a paz. E advinha quem mais vai sofrer se houver guerra de novo? Que lástima essa tal de humanidade!

  29. Netanyahu dessa vez manobrou com Trump e Putin e cercou o Irã…

    Mandou o recado atacando alvos a 4km do Palácio presidencial de Assad.

    O objetivo é tirar os persas da Síria.

  30. Em que pese uma retórica estridente o Irã é militarmente relativamente fraco, com muito menos gasto militar em comparação à Israel, Turquia e Arábia Saudita. Os mísseis balísticos são armas de dissuasão, para serem usadas apenas como último recurso, assim como Israel não pretende empregar as suas armas nucleares em uma guerra de natureza ofensiva.

    Um ultimo comentário. Sou brasileiro e acho estranho ter um alinhamento automático e acrítico com qualquer país ou grupo religioso no Oriente Médio. Muitos argumentos beiram o ridiculo.

  31. De qualquer forma não há como não admirar Israel. Se o Bibi aceitou passar por uma pequena “humilhação” (talvez não seja o termo correto) no desfile russo, ele o fez por um bom acordo. Realmente é um homem de valor tenho que admitir, apesar de não gostar dele.

    Haverão mais acontecimentos, vamos ficar ligados. Os moderados devem perder a próxima eleição no Irã e um Ahmadinejad 2.0 pode voltar ao poder. Esse é o medo inclusive de alguns setores políticos em Israel.

    No jornal Haaretz tem um artigo interessante sobre o dinheiro persa ser uma arma mais perigosa que Nukes…. o acordo beneficiou economicamente o Irã que teve 4% + 4% de crescimento em dois anos seguidos após a assinatura do acordo que é atrelado ao afrouxamento das sanções economicas.

    • Na minha modesta opinião, Assad é um moderado e, sua queda, pode embaralhar o jogo pra muita gente. O filho de Al Assad não tem idade para assumir o governo (não sei se teria interesse também). Neste caso, em mera hipótese, pode ser que assuma um militar.

      Apenas conjecturando, o principal líder militar em atividade na Síria é o General Suheil Al-Hassan, comandante das forças tigre, adorado pelos comandados e pela população, de quem se diz nunca ter perdido uma batalha, e o responsável direto por quebrar a espinha dos terroristas, desde Aleppo.

      Numa hipótese dele se candidatar, não duvido que tenha apoio dos militares, da população e dos vizinhos. Sobretudo, teria apoio dos russos, que mantém guarda-costas pra ele 24 horas por dia. Aliás, é o único oficial general que já vi ladeado pelos Spetsnaz.

      Então, para o pessoal que prega mudanças muito radicais, pode ser que o resultado seja um pouco diferente daquilo que se deseja. Particularmente, entendo ser mais inteligente combater aquilo que se conhece que se aventurar em campo desconhecido: um militar, com moral elevado, altamente experimentado no campo de batalha, com apoio interno e externo pode tornar-se um adversário formidável. Fim do off topic.

    • Me caro Heraclides , o paizão dele ” Putin ” não vai deixar , a Rússia deixa no máximo Israel dar uns ” cascudos” no Iranianos na Síria mas mexer com o protegido deles é outra história e tudo um jogo de interesse , quem sofre mesmo é povo sírio que leva bomba de todos os lados , abraços …

  32. Rússia tem boas relações com Israel e o Irã, e desde que não interfiram diretamente com os interesses russos (suas bases na Síria e o Assad), eles não se importam com as escaramuças entre Israel e Irã. Para continuar desse modo, Israel não pode matar o Assad. Nas últimas 48 horas teve um ministro e outro de Israel ameaçando a vida do Assad caso ele não expulse os iranianos do país dele, mas deve ser retórica para consumo interno.

  33. Antes disso os aiotolas atômicos do iran estarão pendurados pelo pescoço numa corda, se o Senhor dos Exércitos assim o quiser.

  34. Alguém me explique como será essa guerra Irã versus Israel. Cibernética ou aérea? Pois terrestre não dá. As forças israelenses teriam que cruzar a Síria (ou Jordânia ) e Iraque. Cauda logística meio longa, não? E os sírios /jordanianos iam “balizar” o cruzamento do seu território. Ivan, posta o mapa aí!

    • Acho que cibernética e aérea a princípio. Israel está na iniciativa em ambas as frentes, por enquanto, seja com o ataque cibernético com o Virus Stuxnet ( que danificou seriamente um parque de ultracentrifugas iranianas ) Este teve dedo norte americano. Pelo lado aéreo também estão na iniciativa, exemplificado nos bombardeios em posições iranianas na Siria e na aquisição de meios (F-35). Abs

  35. A Força Aérea de Israel na noite de sábado destruiu um túnel do Hamas em estágios avançados de construção a poucos metros da passagem de Erez, no norte da Faixa de Gaza.

    É possível que o Irã esteja usando os palestinos como bucha de canhão a nível midiático enquanto o Hamas e Hezbollah preparam uma ofensiva sob patrocínio iraniano.

  36. “É possível que o Irã esteja usando os palestinos como bucha de canhão a nível midiático”

    Kakakakakakakaka…….

    Fala serio o maior campo de concentração do mundo é a Palestina…..A energia e gerada por Israel a Aguá é gerada por Israel os mantimentos em geral é gerado em Israel.

    A Palestina para sobreviver depende de Israel….Enfim dizer mas o que né?

    Ih… o meu post não vai ser liberado Oh mau good!!!!

  37. Esses Aiatolás, atacam seu proprio povo (as mulheres), cortando direitos fundamentais e obrigando-as a práticas humilhantes e pré-medievais a pretexto de cumprir com os preceitos do AlCorão. Com isso, perdem o respeito e apoio de grande parte do mundo civilizado que respeita as mulheres como iguais e filhas de Deus, com os mesmos direitos e deveres. Com essas mentalidadaes obtusas e retrógadas nunca poderãao vencer uma força democrática potente e organizada e contando com o apoio de grande parte do mundo, mesmo de não judeus.

  38. É normal que um ataque de saturação destrua 01 ou 02 defesas antiaéreas Pantsir, pois não há tempo hábil para recarregar e utilizar os mísseis sem serem atacados. A informação que a Rússia teve foi que 20 caças atacaram com mais de 60 mísseis. Destruíram foi é pouco… e mais uma vez os sistemas antiaéreos russos mesmo que antiquados mostram que funcionam e muito bem!!

    • O ataque israelense destruiu todas as infraestruturas iranianas localizadas em território sírio, então o que foi destruído não foi pouco. E uma vez que o sucesso da investida foi total resta claro que o desempenho da AAA síria deixou a desejar embora mais por culpa do péssimo adestramento dos operadores.

  39. Com certeza pela distância envolvida e pelos atores conhecidos na vizinhança, me leva a acreditar que tal conflito escalaria para uma guerra maior, envolvendo outros países, além de Irã e Israel.

  40. Enquanto o Irã ameaça, Israel destrói suas posições na Síria, seu parque de ultracentrifugas concretamente para garantir que jamais tenham um artefato nuclear. Simples assim!

  41. É um exagero retórico, pois o Irã sabe que Israel possui ogivas nucleares e meio de lançá-las. Ademais, o Irá está em uma posição geopolítica robustecida, visto que apoiado pela China, grande consumidora de petróleo e pela Rússia, isto sem falar nas potências europeias, França, Alemanha e Inglaterra, que não concordaram com o rompimento unilateral dos EUA…
    O Irã não irá realizar um ataque a Israel que ultrapasse o sentido simbólico.

  42. Leandro Gurgel deves estudar melhor História , conheces fragmentos históricos apenas , os judeus viviam dentro da **Pax Romana** , queriam o Bônus e não o Ônus , Tito não invadiu nada, procures saber a causa real dos acontecimentos do ano 70 DC,começando por conhecer os atos terroristas e sabotagens de Judeus na Cirenáica e Tripolitânia os Judeus nunca foram Flores Cheirosas !

    • Flávio Josefo nos conta muito bem a parte triste dos Judeus alinhados a Roma, e ele era um dos… Infelizmente existem os Judeus extremistas mas são na sua minoria que acreditam que o estado de Israel deve ser destruído, somente após a sua destruição que o messias vira para governa-los, este Judeus extremistas apoiam e ajudam de todas as formas o Irã e quem quer que militem nesta causa… Triste mas é a real … existem malucos em todas as nações , com sua ideologias e maluquices diversa

  43. Sempre fui a favor da existencia de Israel, entretanto posições de força e radicalismo não funcionam, a historia é prova disto, seria mais profiquo para os povos que vivem no oriente medio (judeus, muçulmanos, cristãos) se sempre se partisse para tentativas de negociação, pois guerras ou estado de beligerancia entre paises so prejudica suas populações de forma fisica e/ou economica. A guerra, bem como ataques militares preventivos matam civis, não somente os militares, a guerra deve ser o ultimo recurso, não a solução do dia a dia. Agora entra na história o Donald, que mais parece um fanatico que gosta de aparecer nos noticiarios, em vez de incentivar o dialogo, incentiva de forma indireta os conflitos e é claro fora do seu pais…

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here