Home Aviação Civil Embraer X revela primeiro conceito do eVTOL

Embraer X revela primeiro conceito do eVTOL

8261
42
AEL Sistemas
Conceito do eVTOL
Conceito do eVTOL

Los Angeles, Estados Unidos, 8 de maio de 2018 – A Embraer X, uma organização da Embraer dedicada ao desenvolvimento de negócios disruptivos, revelou hoje o primeiro conceito do veículo elétrico de decolagem e pouso vertical, conhecido pela sigla em inglês eVTOL. A apresentação foi feita durante o evento Uber Elevate 2018, em Los Angeles, nos Estados Unidos. A Embraer X está envolvida em vários projetos, incluindo o desenvolvimento de conceitos do eVTOL por meio de uma cooperação com a Uber e outras empresas para explorar oportunidades de negócios no ecossistema Uber Elevate.

“Temos nos destacado em nossa jornada de quase 50 anos introduzindo inovações na indústria da aviação e entregando verdadeiro valor aos clientes”, disse Paulo Cesar de Souza e Silva, Presidente & CEO da Embraer. “Somos incansáveis em nossa busca pelo crescimento contínuo e por meio da Embraer X iremos gerar inovações disruptivas e acelerar a criação de novos negócios com o potencial de crescimento exponencial. A mobilidade urbana está prestes a ser transformada e estamos determinados a ter um papel fundamental nesse importante mercado”.

O conceito do eVTOL apresentado na Uber Elevate Summit 2018 representa uma aeronave com a missão de servir passageiros em um ambiente urbano, com base em segurança, experiência do passageiro, acessibilidade econômica e com baixo impacto para as comunidades, em termos de emissões e ruído.

“Estamos desenvolvendo soluções para trazer transporte aéreo sob demanda para áreas urbanas e assim melhorar a qualidade de vida de milhões de pessoas. Nossa colaboração com as principais partes interessadas irá acelerar a chegada desse novo ecossistema”, disse Antônio Campello, Presidente & CEO da Embraer X. “Esse é um exemplo de como a Embraer X está comprometida com a ampla exploração de produtos e serviços que possam revolucionar os negócios de transporte aéreo”.

O primeiro conceito de eVTOL da Embraer X revelado hoje é o resultado da extensa interação com potenciais passageiros urbanos de transporte aéreo sobre suas expectativas de experiência, da capacidade das equipes da Embraer e da colaboração com várias empresas e instituições. A Embraer X continuará a engajar comunidades para acelerar o desenvolvimento de soluções desejadas para esse novo mercado.

Ao longo das cinco últimas décadas, a Embraer projetou, desenvolveu e certificou perto de 50 modelos de aeronaves, entregando mais de 8.000 para 100 países. A frota da Embraer acumulou mais de 50 milhões de horas voadas. Com base na experiência da Embraer e de seus sólidos relacionamentos de longa data com autoridades de certificação de aeronaves em todo o mundo, a Embraer X irá assegurar que os requisitos de segurança do projeto atenderão e excederão os mais altos padrões da indústria.

Sobre a Embraer X

A Embraer X é uma organização da Embraer dedicada ao desenvolvimento de negócios disruptivos que transformem o transporte. Com uma mentalidade de startup, a Embraer X tem três pilares fundamentais, que são a formação da futura experiência de usuários de transporte aéreo, a aplicação do conhecimento da Embraer e a geração de produtos, serviços e modelos de negócios disruptivos.

A Embraer X está baseada na cidade de Melbourne, na Flórida, Estados Unidos, com equipes de inovação estabelecidas no Vale do Silício e Boston que estão integrando e colaborando com comunidades de inovação.

Para maiores informações, visite EmbraerX.com

Sobre a Embraer

Empresa global com sede no Brasil, a Embraer atua nos segmentos de Aviação Comercial, Aviação Executiva, Defesa & Segurança e Aviação Agrícola. A empresa projeta, desenvolve, fabrica e comercializa aeronaves e sistemas, além de fornecer suporte e serviços de pós-venda.

Desde que foi fundada, em 1969, a Embraer já entregou mais de 8 mil aeronaves. Em média, a cada 10 segundos uma aeronave fabricada pela Embraer decola de algum lugar do mundo, transportando anualmente mais de 145 milhões de passageiros.

A Embraer é líder na fabricação de jatos comerciais de até 150 assentos e a principal exportadora de bens de alto valor agregado do Brasil. A empresa mantém unidades industriais, escritórios, centros de serviço e de distribuição de peças, entre outras atividades, nas Américas, África, Ásia e Europa.

42 COMMENTS

  1. Muito bom, com o desenvolvimento desse projeto acho que a EMBRAER poderá desenvolver Helicópteros também se quiser !

  2. Agora, que o design é futurista lá isto é! Muito bonito, se for tão operacional quanto bonito e de vanguarda, A Embraer vai ganhar rios de dinheiro, quer dizer dólares! st4

        • Ganha com Impostos que gera , com tecnologias que desenvolve , com o pessoal que emprega com altos salários , ela é brasileira e continuará brasileira , mesma que continues com Travas em seus olhos !

          • Jose esposito, as empresas estrangeiras no Brasil também investem em tecnologia (algumas até mais que a EMBRAER, há empresas estrangeiras que fazem trabalhos incriveis no Brasil, os casos da Volvo e a Bosch no Brasil, por exemplo, chegaram a ajudar a urbanizar “favelas”, coisa bem incomum para empresas privadas,,,desconheço empresa brasileira que tenha feito isso aqui no Brasil), empresas estrangeiras também pagam altos salários, pagam impostos etc…
            Empresas no século 21 não vê bandeiras, vê ideias…whatsapp foi desenvolvido por um ucraniano, foi lá o FACEBOOK e comprou a empresas por quase 90 bilhões de reais (muito mais que a EMBRAER).
            O Brasil sem empresas estrangeiras ou sem parcerias com empresas estrangeiras estaria na IDADE DA PEDRA, especialmente a Embraer com acordos com italianos desde o seu embrião, hoje com suecos e americanos.

      • Não querendo defender a venda ou não da Embraer, mas mesmo que a empresa não seja vendida eu e você continuaremos não ganhando nem um centavo.

        • Meu caro Bruno, a não ser que sejamos acionistas, e isto contempla também outras empresas, tipo Petrobrás etc e tal, a imensa maioria dos brasileiros não recebem nada, o que o país ganha é a manutenção de empregos diretos e indiretos e entrando recursos em dólares, podemos administrá-lo tentando diminuir a dívida pública, investimentos e financiamento da saúde, segurança, educação ( Claro se tivéssemos pessoas dedicadas a causa Brasil), Não remedia tudo, mas ajuda! Abraços st4

      • Meu caro athalyba, vc entendeu perfeitamente qdo eu disse que ganharia em dólares! A Embraer absorvida pela grande empresa americana! abraços st4

    • Toda esss choradeira pela possível compra da Embraer já encheu o saco. Gente incapaz de criar e gestir uma lojinha de 1,99 (justamente governados por anos, por uma igualmente “capaz” ensacadeira de ventos) fica dando palpite sobre algo que gente do porte de Ozires Silva, um dos pais da criança, já desmistificou.
      E ficam dizendo “nossa Embraer”! Ridícolo: que criem alguma coisa pra poder dar palpite e chamar de “seu”.

      • Zampol

        1. Quem te falou que meu dinheiro não está sendo usado pela Embraer? Já ouviu falar de BNDES? Enquanto eles fizerem uso disso eu tenho direito de dar opinião que eu quiser sobre a empresa.

        2. Sua interpretação a respeito de tudo o que está acontecendo é péssima, você ainda não conseguiu entender que não se trata de dinheiro, se trata de soberania.

        3. Esse seu choro a favor da venda também vale para o Trump? Ele barrou a venda de empresas estadunidenses para outros países (e barraria uma possível venda da Boeing). Vai chorar pra ele também por querer defender os interesses do país dele?

        4. Por um acaso você sabe se nós temos ou não algo para chamarmos de nosso? E isso faria alguma diferença?

        • Aliás, o BNDES não faz apenas empréstimo, ele detém ações da Embraer, portanto, direta ou indiretamente o dinheiro do povo brasileiro está entrando e saindo da empresa a todo instante. Se você está contente de que o futuro da Embraer seja o mesmo de um porco (ficar gordo para ser abatido), ou tem uma opinião diferente, ou quer se omitir enquanto o país vende sua soberania, o problema é todo seu, mas não tente calar aqueles que se opõem a toda essa palhaçada, e que possuem sim todo o direito de reclamar, por mais que isso não vá fazer alguma diferença.

        • Aplausos ODST! O pessoal da batalha ideológica prefere panfletar à estudar um assunto para falar, ao menos, com alguma lógica.
          Eu entendo o que é mercado – e como, trabalho nele a 20 anos! – e entendo que certos negócios são um caminho natural, mas faço um paralelo com outros países e percebo que são poucos os que abrem mão de empresas tecnológicas com atuação no setor de defesa (ainda que esteja sobre a mesa que a Embraer Defesa está fora do negócio com a Boeing).
          Há, na Embraer e empresas congêneres, um grande valor imaterial, que vai migrar, aos poucos ou não, para os EUA. Embora eu lamente profundamente isso, não imagino como evitar tal coisa.

      • Só nesse pais se vê cidadãos defendendo de forma entusiasmada a venda de um empresa estratégica que simplesmente vai deixar de existir, em sua forma atual, em território nacional. Toda uma cadeia produtiva vai ser extinta e com ela dezenas de milhares de empregos bem remunerados. Isso é ser moderno? Isto é meritocracia? Osíris Silva ajudou a criar a empresa no Brasil, porque ele acreditava/acredita no pais. Não façam como a diretoria oportunista da empresa que usou este senhor para justificar o desejo das acionistas. Se ele não acreditasse no Brasil, teria feito sua malinha e ido trabalhar para Beechcraft ou Lockheed nos EUA.

  3. E quem disse aos sabichões daqui que a Embraer X está no rolo da negociação???
    Se tiver mesmo a venda né… Afinal o negócio mau foi anunciado e nem está confirmado.
    O engraçado é ouvir os “entendidos” daqui já prevendo o futuro. Falam sem fatos, sem saber de nada. Só chutam..

      • Pode estar inserida na aviação executiva que dizem estar fora do negócio c/ a Boeing. Gosto sempre de lembrar que não adianta ficar falando destas questões, pois não há nada de oficial sobre o que realmente está sendo negociado, nos baseamos apenas em fontes anônimas ou não oficiais. É perda de tempo.

  4. Não entendo acerca desses veículos.
    Várias questões.
    Serão carros que voam? Serão “aeronaves” que pousam em qualquer lugar?
    Será uma espécie de helicóptero mais barato barato para executivos?
    Sairá de heliportos?
    Sairá de qualquer estacionamento?
    E o risco de bater nos fios de luz?
    Ou em prédios?

    • A tecnologia básica é a mesma utilizada em drones. Motores elétricos alimentados por baterias recarregáveis, placa controladora de alta performance, navegação através de gps e vários sensores. Essa tecnologia vai permitir que com um click na tela voemos sem piloto e curtamos um videozinho até chegarmos ao destino, mas até lá muitas e muitas águas ainda irão rolar. Abrçs

  5. Certamente os pilotos terão que ser certificados pela FAA. Vai ser obrigatório tirar uma licensa para a pilotagem.

    Essa licensa (Ground School + Pilotagem) não vai sair barata.

    • Será um veiculo autônomo, a aeronave será seu próprio Cmdt, ou seja, o proprietário do eVTOL será um mero passageiro, obviamente a aeronave será certificada e obedecerá as regras de tráfego e segurança das Agências Reguladoras de cada nação.

  6. Eu dou risada daqui do meu notebook, tem gente achando que a Embraer ficando somente com as divisões de Defesa e executiva vai sobreviver kkkk.

    • Meu caro Space, eu me entristeço, se com o carro chefe em vendas já está difícil, imagina sem ele? À mim soa como milagre e somente um milagre irá fazer ela sobreviver no médio prazo. Precisaremos vender muitos aviões executivos, os kc´s, Vários grippens e de quebra, construir um caça de 5a geração e meia, custando um de 4a e exportar algumas dezenas. Abração st4

      • Eu tbm me entristeço, até ja sonhei com isso… As risadas são das pessoas serem tão ingenuas. A Embraer é aviação comercial, sem isso ela não existe.

  7. O que é meio estranho nesse projeto da Embraer é que com 09 motores o consumo de bateria é muito grande. A relação volume de bateria e minutos voados hoje ainda é bastante restrita, então, ou vem por aí uma super tecnologia, ou esse projeto ainda sofrerá diversas modificações. Por outro lado uma grande discussão que deverá haver em meios públicos e privados são os pontos de pouso com o consequente crescimento de demanda já que os custos em relação ao tradicional helicóptero será bem menor no que diz respeito a manutenção (motor elétrico é bem mais simples) e “combustível” e portanto no custo da hora de vôo. Abrçs

    • Olha que nem tinha lido o post sobre o Uber. Agora que vi. Pois então reparem o volume do suporte do motor no modelo deles. Bem saliente. São as baterias

  8. 1- Material das carenagens super leve para as potentes e levíssimas baterias (8 ao todo), terem mais potencias para enfrentar dias de ventos fortes. A dirigibilidade e controle terá enormes dificuldades.
    2- Aerodinâmica “vazada” para neutralizar, um pouco, rajadas de ventos. A cabine precisa melhorar.. parece uma Kombi e Kombi nós sabemos o que acontece quando pega vento lateral na estrada.
    3- O Grafeno e o domínio de sua industrialização/fabricação resolveria 90% da viabilidade econômica desse conceito.
    O Grafeno será o grande trunfo da humanidade caso seja solucionado o dificil problema para sua fabricação em larga escala

  9. Olha um dos motivos do interesse da Boeing sobre a Embraer!
    E venderam a empresa por 6 bilhões kkkkk, Brasileiro é muito trouxa mesmo (inclui o que vos escreve)!

    • A turma de eVTOL da Boeing:

      “ABOUT AURORA
      Aurora Flight Sciences, a Boeing Company, is a leader in the development and manufacturing of advanced unmanned systems and aerospace vehicles. We are headquartered in Manassas, Virginia and operate production plants in Bridgeport, West Virginia and Columbus, Mississippi. Aurora has Research and Development Centers in Cambridge, Massachusetts, Dayton, Ohio and Mountain View, California, and a European office, Aurora Swiss Aerospace, located in Luzern, Switzerland.”

      (http://www.aurora.aero/)

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here