Home Aviação de Ataque Caças chineses também terão tela panorâmica

Caças chineses também terão tela panorâmica

8472
40
Imagem mostra um simulador de voo da AVIC com dois displays panorâmicos em um cockpit em tandem

Foram divulgadas na Internet imagens de telas panorâmicas para caças chineses. A imagem do alto mostra um simulador de voo da AVIC (Aviation Industry Corporation of China) com um cockpit de caça em tandem. As duas grandes telas panorâmicas são semelhantes à Large Area Avionics Display do F-35 e WAD (Wide Area Display) do Gripen E.

Especialistas dizem que as telas panorâmicas serão instalados em um caça chinês de nova geração como o J-31 e também em uma possível modernização dos caças Sukhoi e derivados.

Inaugurada no caça F-35, a tela panorâmica também está sendo adotada na nova versão do F/A-18E/F Super Hornet e no Gripen E.

A tela panorâmica permite uma apresentação mais abrangente de informações produzidas pela fusão de dados, aumentando a consciência situacional.

Tela panorâmica para o caça J-31
Tela panorâmica que deverá ser instalada no caça J-31
Caça Shenyang J-31
Caça Shenyang J-31
Subscribe
Notify of
guest
40 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Alex Nogueira
Alex Nogueira
2 anos atrás

É a tendência, se o F-35 utiliza, nada mais natural do que todos irem pelo mesmo caminho, afinal ele é o benchmark a ser seguido.

Angelo
2 anos atrás

A tela panorâmica do J20 parece ser um pouco maior.

J-20
J-20
Reply to  Angelo
2 anos atrás

O J-20, por enquanto, usa duas telas lado a lado, mesmo parecendo muito que é uma única tela.

Mauro Oliveira
Mauro Oliveira
Reply to  J-20
2 anos atrás

Nenhuma tela panorâmica é inteiriça. mesmo que uma parte seja danificada a outra continua funcionando. Cabo de dados e fonte de energia são 3 ao mesmo tempo. Parece que é uma só, mas são independentes

Angelo
2 anos atrás

A tela da ELBIT (F35 / AEL GRIPEN ) são duas telas simulando uma e no SU35 são duas telas mais ainda separadas.

Angelo
2 anos atrás

Se hoje fossemos desenvolver uma nova geração do SUPER TUCANO( A30 ) será que justificaria um display de grande área ?
Aliás os helicópteros militares novos estão precisando de algo como o PRO-LINE FUSION do KC-390 pos tem muitas telas , se é que já não tem!

Lewandowski
Lewandowski
2 anos atrás

Alguém tem novas imagens do J-31? Não aquelas primeiras, dele ‘cru’, mas novas, com melhoramentos tal qual o J-20. Ou a China desistiu dele?
.
Sds.

Lewandowski
Lewandowski
Reply to  Alexandre Galante
2 anos atrás

Valeu, Galante!
.
A China está apliando bem os dados do F-35… hehehe…
.
Sds!

Saldanha da Gama
Saldanha da Gama
Reply to  Lewandowski
2 anos atrás

O design dele me deixou espantado! Se solta pecinhas eu não sei, mas que é lindo e futurista isto é! E o wad tão criticado por nós brasileiros pelo custo, pelo visto vai se espalhando para os vetores. Parabéns FAB! está provado que a escolha e a decisão foram acertadas st4

HMS TIRELESS
HMS TIRELESS
Reply to  Alexandre Galante
2 anos atrás

E todo mundo acha que esse avião não tem os problemas do F-35. Vão achando….

Groo_SP
Groo_SP
2 anos atrás

Parece que o J-31 é um empreendimento “privado”. Ok, privado na China fica difícil mas não é um avião desenvolvido para atender requisitos das FFAA chinesas. Mas nada impede ele de ser adotado tal como ocorreu com o F-4 Phantom nos EUA.

Groo_SP
Groo_SP
2 anos atrás

O desenho do Shenyang J-31 é impressionante. Os chineses conseguiram harmonizar de uma forma perfeita características furtivas e a simplicidade.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  Groo_SP
2 anos atrás

?? Perfeita ?? Ficarei apenas no detalhe dos escapes convencionais dos motores, isso acaba com grande parte das caracteristicas furtivas

Groo_SP
Groo_SP
Reply to  Ricardo Bigliazzi
2 anos atrás

A parte traseira é a menos importante porque a direção e a velocidade acabam reduzindo o envelope de lançamento do míssil inimigo. Mas dá pra ver um serrilhado lá na foto postada pelo Galante. Não vai ser uma solução tão sofisticada como a do F-22 mas pode ser que acabe sendo algo como o encontrado no F-35, Su-57 ou J-20.

Bruno V. Campestrini
Bruno V. Campestrini
Reply to  Groo_SP
2 anos atrás

O J-31 parece um F-35 bimotor. E não duvido que seja isso mesmo, porque eles roubaram vários terabytes de dados sobre a aeronave americana.

Alessandro
Alessandro
2 anos atrás

tão vendo como a FAB acertou em escolher a tela panorâmica, teve muita gente que criticou isso na época dizendo que era bobagem, mas será a tendência daqui pra frente.

Thiago
Thiago
2 anos atrás

A fab encomendou esses displays no gripen. Muitos criticaram na época. Do contrato br sao duas telas redundantes. Mostrou q a fab apostou acertadamente na tendência

Thiago
Thiago
2 anos atrás

Nem tinha lido seu comentário, Alessandro, antes de postar o meu. Juro! Exatamente! Lembro como hj as críticas em relação a exigência e adaptação do projeto fab.

Thiago
Thiago
2 anos atrás

Groo, nao entendi o comentário sobre privado relacionado ao phantom 2 x j31

Groo_SP
Groo_SP
Reply to  Thiago
2 anos atrás

Nenhum dos dois foi criado para atender a um pedido das forças armadas. As empresas arriscaram desenvolver os caças por conta própria acreditando que haveria mercado. No caso do Phantom foi um sucesso de vendas.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
2 anos atrás

Quando é a FAB que escolhe chove críticas.

Teremos um bom avião, talvez o Chile ainda mantenha a supremacia dos céus da America do Sul, mas estaremos quase lá

Flanker
Flanker
Reply to  Ricardo Bigliazzi
2 anos atrás

Por que, Ricardo? O Chile vai comprar um novo caça também? Algo mais moderno que os F-16 block 50? Só se for isso!

Adler Medrado
Reply to  Ricardo Bigliazzi
2 anos atrás

Calma. Quando os gripens chegarem aqui, nem os paneleiros, nem os bolivarianos terão forças aéreas mais capazes que a nossa.

gordo
gordo
2 anos atrás

Nada ruim para quem era um Pais que sobreviveu ao opio e era agrícola a 30 anos atras. Quem agradece essa acensão são os EUA que depois do fim da URSS ficaram sem um Norte.

Gabriel
Gabriel
2 anos atrás

O avanço da industria chinesa é impressionante…os caras estão se desenvolvendo muito rapidamente

Luiz Floriano Alves
Luiz Floriano Alves
2 anos atrás

O avanço da China, em todos os campos, está alicerçada numa base educacional que investe na qualificação de cientistas e técnicos que fazem antever a China como potência dominante mundial.
O poder de uma nação se avalia por: recursos humanos, recursos naturais e base educacional e de saúde. Se só possuirmos uma, recursos naturais, não poderemos nos ver como futura “putencia”.

Clésio Luiz
Clésio Luiz
Reply to  Luiz Floriano Alves
2 anos atrás

Eu estava lendo num site gringo que os chineses já representam boa parte dos estudantes de faculdades particulares nos EUA, inclusive faculdades famosas e caras. Aliás, boa parte dos alunos dessas instituições são estrangeiros, ficando elas a perigo caso os EUA endureçam leis de imigração, que era o assunto da notícia.

Adler Medrado
Reply to  Clésio Luiz
2 anos atrás

Tá na hora dos EUA pensarem em alguma maneira de incentivar os nacionais nessas instituições e barrar a entrada de estrangeiros, principalmente de países que não são amigos.

Ronaldo de souza gonçalves
Ronaldo de souza gonçalves
2 anos atrás

Digamos que os chineses estão avançando em todas as áreas,não digo só na 3 armas,mas na aréa espacial,em tudo.Mais um motivo para que países vizinhos queiram se armar é desenvolve-se.Digo que os EUA tem que abrir os olhos de águias deles,pois geopoliticamente estão bem presentes na africa,é tentando invandir o seu quintão que é as Américas,nesta ultima com alguma resistência ideológica.O comunismo chinês,na verdade é um mesclado de comunismo é capitalismo,o mundo não entende bem,confesso que nem eu,mas está produzindo frutos.

Diogo
2 anos atrás

O loco o gripen ng é pior que o f-16? Por quê? A manobrabilidade é muito superior, o radar é AESA de última geração, o RCS é menor, no que fica atrás por favor?

Adler Medrado
Reply to  Diogo
2 anos atrás

Não esquenta. Quem afirma que os fabricantes de panela são melhores são aqueles que sofrem do tal viralatismo.

Diogo
Reply to  Adler Medrado
2 anos atrás

Exatamente nisso que estava pensando. É “pacabá”

Jose de Deus
Reply to  Diogo
2 anos atrás

Só na ideologia.

Flamenguista
Flamenguista
2 anos atrás

Me chama a atençao o reflexo na tela da segunda foto. Deveria ser um material nao reflexivo, creio eu!

SRN

Matheus Vinicius
Matheus Vinicius
Reply to  Flamenguista
2 anos atrás

Pois é, acho que eles perceberam isso e vão corrigir isto, já existem soluções anti reflexo para Notebooks, não vejo porque não aplicar isso no caça.
Pra acrescentar mais eu colocaria uma tela OLED, que tem um brilho muito mais intenso e maior fidelidade de cores.

Walfrido Strobel
Walfrido Strobel
2 anos atrás

O fato da China usar prova que o Brasil estava correto?
Juro que vou tentar entender.
Isso só prova quenão são só brasileiros e sul coreanos que sabem copiar, aliás os chineses copiando não é nenhuma novidade. A vantagem é que depois de copiar eles desenvolvem produtos seus.

Jose de Deus
Reply to  Walfrido Strobel
2 anos atrás

Me desculpe mas é exatamente isto. E prova que está virando uma tendência. A confirmação de um desenvolvimento numa área específica e que se inova a cada lançamento. O fato de ter sido os Americanos os primeiros a aplicarem esta tecnologia não significa que os próximos a usarem estarão copiando. Temos que considerar que as telas por si só já trazem tamanho, marcas, modelos e qualidades diferentes, e depois temos que considerar o software que cada produto trará em acordo com a necessidade e à doutrina do cliente. Isto não é copiar, é desenvolver.

Alex Nogueira
Alex Nogueira
2 anos atrás

Bem legal o J-31, mesmo ser for pé de boi, já está valendo para fazer número, se realmente tiver capacidade stealth (pois só o desenho furtivo não garante muita coisa), mesmo que metade do F-35 está de bom tamanho.

Gus
Gus
2 anos atrás

Pequim está dedicada a se tornar um dos líderes globais no campo da alta tecnologia em menos de sete anos. “Made in China: 2025” identificou 10 setores – incluindo Inteligência Artificial, robótica, aeroespaço, carros e navios e estaleiros verdes – como prioritários.

Como disse à Reuters o presidente executivo da Bauer, Thomas Bauer: “[Rivalidade com a China] não será disputa contra copistas. Será disputa contra engenheiros inovadores.”