Home Aviação de Transporte Alemanha planeja comprar seis aviões C-130J Super Hercules, entre outras armas

Alemanha planeja comprar seis aviões C-130J Super Hercules, entre outras armas

4165
56
C-130J Super Hercules

BERLIM (Reuters) – O Ministério da Defesa alemão planeja gastar bilhões de euros em armamentos neste ano para combater as deficiências nos equipamentos das forças armadas, informou no domingo o jornal alemão Handelsblatt.

A Alemanha reduziu drasticamente os gastos militares após o fim da Guerra Fria, mas começou a aumentar os gastos novamente após a anexação da região da Crimeia, na Ucrânia, em 2014. Uma reportagem este ano revelou que peças perdidas e defeitos de qualidade significam que menos da metade dos submarinos alemães e algumas outras armas importantes estão prontas para uso.

O jornal, citando uma lista de compras que o ministério quer fazer, disse que os comitês orçamentário e de defesa devem aprovar 18 contratos cada, avaliados em mais de 25 milhões de euros.

O ministério não estava imediatamente disponível para comentar o relatório.

O Handelsblatt disse que as encomendas incluem a aquisição de drones israelenses Heron TP, que os conservadores da chanceler Angela Merkel e seu parceiro na coalizão, os social-democratas (SPD), concordaram em seu acordo de coalizão no início deste ano.

As forças armadas da Alemanha também devem receber sete helicópteros de resgate, disse o jornal. Ele disse que o Ministério da Defesa queria estender o contrato para a implantação de aeronaves de transporte ucraniano Antonov para o período de 2019 a 2021.

O ministério também quer adquirir seis aeronaves de transporte C-130J Hercules, da Lockheed Martin, informou o jornal.

Também disse que a lista inclui várias melhorias para os veículos blindados Puma, um contrato de manutenção para helicópteros NH90, tecnologia de radar para o Eurofighter, instalações de telecomunicações para fragatas e novos uniformes e equipamentos de proteção.

Ele disse que as autoridades descreveram a lista como “preliminar” e dependeriam do orçamento de 2018.

FONTE: Reuters

56
Deixe um comentário

avatar
19 Comment threads
37 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
37 Comment authors
FRITZ PILSENMauro OliveiraJota KáLucas SennaDanilo Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Leonardo Araujo
Visitante
Leonardo Araujo

Nada de proposta para o KC-390.

Poxa mais uma oportunidade no lixo

Eduardo von Tongel
Visitante
Eduardo von Tongel

O problema é que o que o KC-390 faz, o C-130 também faz, e por um custo menor.

Jorge Nakata
Visitante
Jorge Nakata

Transporta 26 Toneladas?
Voa a 36 mil pés a 870 Km/h?
Transporta o novo 8×8 Stryker do US Army??
Transporta o 8×8 Patria com a torre do canhão sem ser parcialmente desmontado??
Que mais que o KC-390 faz que o C-130 faz também?

Augusto L
Visitante
Augusto L

O C-130j pode levar um Lav iii ou Stryker com torre em quaisquer versões.

Fabiano WVJ
Visitante
Fabiano WVJ

O Hércules pousa em pista rústica?

Nilson
Visitante
Nilson

Acho que a pergunta é a inversa: o KC-390 pousa em pista rústica??

Nonato
Visitante
Nonato

Eu, na qualidade de leigo, perguntaria se o KC 390, com turbinas a jato, pousa em pistas não preparadas…
Me parece que o risco de ingestão de detritos seria maior…

Tiago Silva
Visitante
Tiago Silva

Nonato.

Quando da concepção de uma aeronave de transporte tático como é o KC-390 foi feita todas estas questões foram levantadas para que riscos a integridade do aparelho fossem minimizados.

E partindo deste ponto pistas não preparadas estão dentro das suas capacidades de operação sim e o risco de ingestão (F.O.D) pelos seus motores é baixo.

Nilson
Visitante
Nilson

O KC-390 faz mais do que o C130-J. Quando tiver suas capacidades operacionais comprovadas na prática, os compradores poderão optar, pagar mais para fazer mais, ou pagar menos para fazer o que já faz.

Jorge F
Visitante
Jorge F

ERJ-145 ganhou nos EUA por pagar menos para fazer o que já faz…

Zorann
Visitante
Zorann

Vou fazer uma pergunta diferente:
.
Se o KC390 fosse da Airbus, ou mesmo da Boeing. Será que ele não teria mais chance nesta situação?

Tiago Silva
Visitante
Tiago Silva

Se os executivos de vendas da Embraer fizessem um esforço maior as coisas poderiam estar mais favoráveis ao KC-390, e isso com um claro apoio do governo federal através dos ministérios das relações exteriores & defesa.

Podemos ter cartas de intenções e tudo mais, só que os contratos são o que realmente importam e até agora esta complicada a situação.

E isso levando em conta que a propaganda sobre a aeronave da Embraer é que ela teria um custo de aquisição e até mesmo operação inferior ao seu principal concorrente.

Vamos ver como vai ficar isso.

Jota Ká
Visitante
Jota Ká

Brasil é irrelevante fora do continente sulamericano!
Então, se o KC-390 quiser se impor, será apenas pelas próprias qualidades.

Alex Nogueira
Visitante
Alex Nogueira

O problema do Brasil é o “custo Brasil” que de uma forma ou outra sempre acaba gerando impacto no produto final, no fim das contas precisa concorrer com a concorrência e com o próprio país que é uma âncora amarrada em cada pé.

Conseguir produzir algo no Brasil e ter sucesso nas venda, ofertando um bom custo x benefício é algo memorável, pois nesse país a burocracia e os encargos são tantos (e em todos os níveis) que chega a ser inescrupuloso.

Jose de Deus
Visitante

Você se equivoca com esse comentário. Mesmo com retrofit do C-130 com a estrura alongada para se tornar o C-130J, esta aeronave não tem as mesmas características do KC-390. Este último é um CARGUEIRO Mult Função, no início de uma possível longa vida. E o outro pode ter recebido o seu último upgrade, além de necessitar adaptações para fazer tudo o que o KC-390 foi projetado para fazer. Sds

Walfrido Strobel
Visitante

O C-130J tem o mesmo comprimento do C-130H, não houve alongamento.
Os dois tem a versão -30 alongada como opção.

Wellington Góes
Visitante
Wellington Góes

Custo menor, quem disse?!

Danilo
Visitante
Danilo

O kc-390 custa em torno de U$80 milhões ja o C-130 custa mais de U$90 podendo chegar a U$100 milhões dependendo da configuração.
Msm seneo nais barato o KC-390 aida estq em teste. Mas as portas podem se abrir quando forem entregues as 4 aeronaves para Portugal que tem parceria na montagem com a Embraer

Jefferson
Visitante
Jefferson

Da Alemanha eu não espero mais nada no curto e médio prazo…muito fraco o conjunto político.

Walfrido Strobel
Visitante

Ja estão usando C-130J em cooperação com os franceses, nada mais natural que comprem mais C-130J.

Soldat
Visitante
Soldat

Mesmo que os Alemães quisessem comprar o KC-390….os Âmis não deixariam eles comprarem..só podem os deles é a vida….

Jose de Deus
Visitante

Claro, Somos ainda um povo tolo e inesprecivo, elegemos e aceitamos políticos ainda menores que nós. Governos fracos sem representatividade interna tem ainda menos representatividade na geopolítica. Esta aeronave fará sucesso mas primeiro com países pequenos e governos pequenos. Os Africanos também poderão ser possíveis clientes pois os Russos não tem um produto novo com as mesmas características e os Chineses apesar de estarem presentes em mais de 60%do território Africano tbem não tem produto similar. E falando de governos, Ninguém falou em visitar a África do Sul. Estamos mau representados, mas Paciência. Sds.

André Macedo
Visitante
André Macedo

João, sempre tivemos excelentes diplomatas em toda nossa história… Vide Questão Christe,Guerra da Lagosta e etc… Seu comentário é genérico e sem sentido quando confunde política interna com diplomacia e mercado, visto que temos a maior potência militar do planeta testando um avião projetado aqui

Jota Ká
Visitante
Jota Ká

Podemos ser um povo tolo …..mas, inesprecivo …. ?
Podemos estar mal representados …., mas, mau … ?
mas Paciência.
🙂

Jorge F
Visitante
Jorge F

Quando a EMBRAER entrou junto com a BOING na questão do 390 isso foi superado…

Flamenguista
Visitante
Flamenguista

O futuro é o KC 390, ou outro similar… C 130 vai operar por varios anos ainda, mas, fatalmente será substituído, ainda que leve tempo!!!

SRN

Jose de Deus
Visitante

Verdade parceiro.

Mauricio R.
Visitante

O problema ai é que a substituição do C-130 passa sem dúvidas por Boeing e LM, talvez por Northrop Grumman e Airbus.
Mas não pela Embraer, que provavelmente já será a muito, uma nota de rodapé.

Lucas Senna
Visitante
Lucas Senna

Boeing já assinou um acordo pra ajudar promover as vendas do KC-390, e se a fusão com a Embraer for pra frente, mesmo não envolvendo a área de defesa, pode ter certeza que a tendencia é a Boeing adotar o KC-390 como seu e vende-lo por ai.

Marcos Paulo
Visitante
Marcos Paulo

Mas agora querem mandar nas compras militares de outros paises…cada um compra o que quiser e quando quiser, nada a ver comparar situações técnicas com oportunidades…acorda! Qto amadorismo…

Rodrigo M
Visitante
Rodrigo M

Em se tratando de compras militares, essa é a premissa.
Os americanos fazem assim, os russos, franceses e etc, também.
Claro que para isso é preciso ter peso politico, coisa que não temos, essa é a diferença.

Alex Nogueira
Visitante
Alex Nogueira

A Alemanha, Japão, Coreia do Sul entre outros países em menor grau, todos tem amarras políticas para com o EUA, por fatores políticos e econômicos, muitas vezes não podem deixar de comprar algo que os deixará alinhados a política norte americana. No caso da Alemanha, já está tentando deixar de adquirir o F-35, simplesmente não tem como deixar de comprar algo, se não as relações azedam.
Acho que é mais ou menos isso, reminiscências da Segunda Guerra Mundial.

Marcos10
Visitante
Marcos10

“Alemanha planeja comprar”.
Está no futuro!!!
Portugal também planejava modernizar seus C130.

Jose de Deus
Visitante

Sim, compartilho contigo a mesma visão. Portugal acende uma luz, e esta não está lá no fim do túnel. Esta nas portas da EMBRAER.

Ricardo Lacerda de Lacerda
Visitante
Ricardo Lacerda de Lacerda

Pelo andar da carruagem em breve vão poder comprar.

Augusto L
Visitante
Augusto L

C-130j-30 tem especificações muito proximas a do KC390 é mais barato e pode ser comprado por FMS, então não vejo pq á Alemanha comprar o KC390.
Vale lembrar que o KC390 tem um mesmo alcance do que um C-130j levando 18 toneladas ou 1 Lav III.
Os 2 com 5500 km com 18 toneladas.

Jose de Deus
Visitante

Eu tbem acho que a Alemanha assim como a França deve optar pelo modelo Americano, uma vez que o modelo Europeu melou. Terão que usar dois modelos ao invés de um. Se optassem agora pelo modelo EMBRAER, talvez tivessem que cancelar o torto e iriam ter optar pelo gigante da rival BOENG, Além do que alguns dos aeroportos na Europa não comportaria gigante.

Leonardo Araujo
Visitante
Leonardo Araujo

Kc-390 26k kg de carga

Jhenison Fernandez
Visitante
Jhenison Fernandez

Não sabia que a Alemanha operava antonov’s , achei interessante está notícia.

Jose de Deus
Visitante

Eles têm até MIG-29, Muita coisa da antiga União Soviética veio junto com reunião das duas Alemanhas. E vida que segue.

cvn76
Membro
Famed Member
cvn76

Todos os MIG-29 foram vendidos para a polônia em 2004!

Jose de Deus
Visitante

Jhenison, Quanto aos cargueiros Antonov’s, Acho que Você se equivocou com o texto que não deu muita clareza ao assunto, mas me parece quem os Antonov’s são aeronaves de transporte pesado contratados por uma empresa privada Ucraniana, Ficarei lhe devendo o nome da tal empresa, mas é a mesma que transportou umas peças para a Petrobras anos atrás.

Mk48
Visitante
Mk48

O nome da empresa é “Volga DnPr”.

Ocorre que em represália as últimas sanções impostas pelos EUA a Rússia, o Putin proibiu que os cargueiros Antonov desta empresa continuem fazendo serviços de transporte para os países da Otan, como forma de resposta as sanções.

André Gomide
Visitante
André Gomide

Acho que vc confundiu….Putin manda na Ucrânia desde quando?

André Gomide
Visitante
André Gomide

Há duas empresas operando esse tipo de carga….uma Russa e outra Ucraniana. Putin interveio na Russa, mas na segunda não tem poder algum sobre ela.

Bavaria Lion
Visitante

Cancela o A-400 e compra o velho conhecido.
A Airbus fez a pressão certa. Tá entrando nos trilhos.
Só falta matar a kombi, o tiger e o A-400m(erde).

Augusto L
Visitante
Augusto L

Se a Airbus fize-se as coisaa certas, eficazes sem perde a eficiência, ngm pensaria em “matar”

EduardoSP
Visitante
EduardoSP

A rescisão do contrato da Volg-Dnepr com a OTAN dentro do projeto SALIS (Strategic Ailifit Interim Solution) levanta a questão da capacidade de transporte estratégico da aliança ocidental.

Com os EUA tendo uma quantidade relativamente reduzida de C-5, a fabricação do C-17 encerrada, o A400 tendo uma capacidade estratégica limitada, não há opções para ampliar a capacidade de transporte da OTAN.

marcus
Visitante
marcus

Se não me engano p KC390 tem dois protótipos para testes, enviem um para os Alemães experimentarem.
Se passar pelo crivo da força aérea Alemã, as portas da Europa estarão abertas.

Walfrido Strobel
Visitante

A OTAN usa duas empresas de transporte de carga com seus An-124, a russa Volga-Dnepr Airlines e a ucraniana Antonov Airlines, com a saída da russa o transporte pesado deve ser feito só pela Antonov com os 7 An-124 e os unicos 1 An-225 e 1 An-22 no transporte pesado. A frota ucraniana é pequena para as necessidades da OTAN, pois atende solicitações de todo o mundo, a Volga Dnepr russa tem 12 An-124 e está recebendo mais 3 em revitalização. . O C-5 é uma aeronave que exige maior apoio de solo, pensada para transporte estratégico em vários voos… Read more »

Nilson
Visitante
Nilson

Pelo que li em algum lugar, a grande vantagem do Antonov é possuir equipamentos próprios para movimentação das cargas e veículos, sem precisar de apoio em solo. Ou seja, consegue operar em locais com poucos recursos.

luiz antonio
Visitante
luiz antonio

Boa noite. Ou a EMBRAER assuma uma postura mais agressiva no produto KC-390, ou essa aeronave vai se transformar em algo similar e ainda pior do que o projeto do AMX com pouquíssimas unidades vendidas e ainda sim para a FAB e meia duzia entre países da Africa ou America do Sul. Essa premissa alemã é indicativa e um alerta bem sério, que aliás, influencia os demais países da Europa. Detalhe: considerando que a Área de aeronaves comerciais da Embraer, cedo ou tarde serão Boeing, o KC-390 é a ponta de lança da área militar da Embraer, mais ainda do… Read more »

Caerthal
Visitante
Caerthal

O mercado militar é mais conservador que o civil. Obviamente o momento de ser mais agressivo será depois que o mesmo esteja em operação pelas Forças Aéreas do Brasil e Portugal.

Uma ótima vitrine será o exercício Cruzex 2018.

luiz antonio
Visitante
luiz antonio

Espero que aproveitem a Cruzex 2018 para divulgar o produto e em todo o pacote de missões, senão não transmitirá confiança para os observadores de plantão. Chegou a hora de provar as promessas.

Mauro Oliveira
Visitante
Mauro Oliveira

Sobre esse papo de “jato não pode em pista rústica”
Porque acham que a ASA é alta?

https://www.strategypage.com/gallery/images/air_force_dust_storm.jpg

FRITZ PILSEN
Visitante
FRITZ PILSEN

A Alemanha é aliada dos EUA. Apenas isso já explica a preferência dos Chucrutes pelo Hércules ao invés dos KC390.