Home Abate F-16 de Israel abatido na Síria não conseguiu se defender de míssil...

F-16 de Israel abatido na Síria não conseguiu se defender de míssil SA-5

15523
128
F-16I Sufa

Investigação descobriu que piloto do F-16 derrubado não acionou ECM para se defender

Enquanto o piloto e o navegador do jato israelense derrubado pelo fogo antiaéreo sírio agiram corretamente ao ejetar do avião com sucesso, eles não se defenderam adequadamente da ameaça iminente, concluiu a investigação do incidente de 10 de fevereiro.

O piloto e navegador de um F-16 israelense derrubado pelo fogo antiaéreo sírio não conseguiram se defender conforme necessário, de acordo com as conclusões da investigação das IDF (Israel Defense Forces) sobre o incidente, que foram divulgados no domingo (25/2).

Um resumo da investigação divulgada pelas IDF disse que a tripulação escolheu “completar a missão e não se defender suficientemente. Suas ações não ocorreram de acordo com o procedimento padrão sob o fogo inimigo”.

Os eventos de 10 de fevereiro começaram no início da manhã, quando um drone iraniano se infiltrou em Israel. Um helicóptero Apache da IAF (Israeli Air Force) derrubou o drone, enquanto aviões de combate atacaram 12 alvos sírios e iranianos na Síria em retaliação. No caminho de volta à base, os aviões israelenses foram submetidos ao fogo antiaéreo sírio, com um míssil explodindo perto de um dos aviões, derrubando-o.

O piloto e o navegador conseguiram ejetar do avião antes que ele caísse perto do Kibbutz Harduf. O piloto ficou gravemente ferido, enquanto o navegador foi levemente ferido. Ambos foram desde então liberados do hospital.

A investigação sobre o incidente, que foi apresentada ao Chefe de Gabinete das IDF, Gadi Eisenkot, determinou que o planejamento avançado para a operação foi feito corretamente, e a inteligência para a missão foi suficiente, levando à destruição bem-sucedida dos alvos, que foram marcados antes da ataque de retaliação.

No total, o sistema de defesa aérea sírio lançou 27 mísseis contra aviões da IAF durante a noite e no início da manhã, à medida que os eventos se desenrolavam. 13 deles foram disparados enquanto jatos israelenses atacaram o centro de controle do drone iraniano. Um dos mísseis, um grande míssil SA-5 ultrapassado de longo alcance, atingiu o F-16 israelense.

Os sistemas de alerta no F-16 que foi atingido foram encontrados em ordem e alertaram o piloto e o navegador da ameaça a tempo. Os outros sete aviões que saíram na missão de bombardeio foram todos capazes de se defenderem de mísseis inimigos e completaram suas tarefas com sucesso.

Apesar disso, a tripulação do F-16 derrubado não conseguiu lançar contramedidas.

O piloto e o navegador não prestaram atenção ao míssil SA-5, que travou em seu avião. A Força Aérea de Israel determinou que foi um “erro profissional”.

SA-5 ou S-200

“No teatro operacional, vários aviões realmente se defenderam contra os lançamentos sírios ao completar sua missão. O avião que não se defendeu foi atingido”, disse o oficial da IAF a repórteres.

A tripulação deveria ter dado prioridade à sua defesa ao completar a missão ofensiva, disse o oficial.

Ele disse que o “coração do evento” foi “o hiato entre completar a missão com sucesso e tomar medidas defensivas e garantir a sobrevivência”.

“A missão foi concluída com êxito e ainda assim, o avião não deveria ter sido derrubado, esse é o padrão para o qual esperamos e treinamos”, disse ele.

Ele concordou que o centro de controle da força aérea poderia ter sido mais persistente ao alertar os pilotos para o míssil que travava em seu avião, “de uma maneira que os pilotos poderiam ter concluído bem sua missão”.

O oficial da IAF também observou que a quantidade de mísseis antiaéreos sírios disparados contra os jatos israelenses foi maior do que nos incidentes passados, mas isso foi levado em consideração ao se preparar para a missão. As tripulações dos outros aviões que participaram da missão foram instruídas a atacar o controle do drone e o centro de comando, se o avião principal, que acabou sendo atingido, estivesse ocupado defendendo-se e não pudesse completar a missão.

No entanto, a investigação concluiu que a decisão do piloto e do navegador de abandonar o avião depois de ser atingido foi correta.

Os russos, com quem Israel se comunica com frequência para evitar confrontos aéreos sobre a Síria, não tiveram conexão com o lançamento do drone, acrescentou o oficial.

“Não houve envolvimento da Rússia no incidente”, disse ele.

O chefe das IDF, Eisenkot, visitou a Base Aérea de Ramon e falou com os pilotos de lá. “Quero expressar-lhe uma imensa apreciação pelo que vocês estão fazendo e pelo modo como vocês contribuem para a força e o poder do Estado de Israel”, disse Eisenkot aos aviadores.

“Muitas vezes, o caminho para conquistas operacionais significativas nos obriga a correr riscos”, acrescentou.

Eisenkot disse que a investigação sobre o incidente “foi profissional e em profundidade, e estou confiante de que as lições operacionais serão aprendidas”.

O Comandante da Força Aérea, o general de comando Amikam Norkin, também elogiou os aviadores. “Quero elogiar as ações dos sistemas de defesa aérea, que levaram à descoberta e identificação do drone iraniano, bem como as ações dos combatentes que derrubaram o drone, destruíram o trailer de controle e comando iraniano e os lavos sírios e iranianos, dando um golpe significativo aos sistemas de defesa aérea da Síria. Todas essas ações prejudicaram significativamente as tentativas de entrincheiramento do Irã na Síria”, disse ele.

Norkin também elogiou a extração rápida do piloto e do navegador. “Menos de 52 minutos se passaram desde o momento do resgate e do tratamento no hospital”, disse ele.

FONTE: ynetnews.com

128
Deixe um comentário

avatar
128 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
61 Comment authors
RobertRuanCesar A. FerreiraAugusto Lalexandre Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Rodrigo
Visitante
Rodrigo

Até que enfim, gol da Síria! Parece até a gente em 2014, BH, contra a Alemanha…

100nick
Visitante
100nick

“Um dos mísseis, um grande míssil SA-5 ultrapassado de longo alcance, atingiu o F-16 israelense.” Quer dizer que foi um míssil ultrapassado que derrubou o F-16 de Israel? isso eu já sabia, mas precisa uma fonte israelense dizer isso para vocês acreditarem, kkkk . O piloto e o navegador não prestaram atenção ao míssil SA-5, que travou em seu avião. A Força Aérea de Israel determinou que foi um “erro profissional”. . Ah, então a culpa é toda dos pilotos? mesmo que fosse, se é assim então o treinanmento é ineficaz, kkkkkk Senhores, realmente me sinto radiante com as ilusões… Read more »

100nick
Visitante
100nick

Imaginem o estrago que fará um S-300, S-400 e Pantsir!

ADRIANO M.
Visitante
ADRIANO M.

Oque pode acontecer ao piloto?

PauloR
Visitante
PauloR

Não é uma notícia muito boa para quem tem o hábito de rasgar a calcinha para os israelense. O que falam aqui da impressão que os caras foram treinados por alienígenas. mas a defesa aérea Síria enterrou o mito com um míssil ultrapassado.

Nonato
Visitante
Nonato

De acordo com a matéria, basta o piloto acionar as contramedidas que resolve…
É assim mesmo?
Até porque o intervalo de tempo entre o disparo e o impacto não deve ser longo…

SmokingSnake 🐍
Visitante
SmokingSnake 🐍

O fato é que os caças entraram na Síria realizaram os ataques e a defesa anti aérea síria foi incapaz de derrubar os caças e impedir o ataque, só foi atingido na volta quando já estava em Israel, tudo indica que deram uma relaxada mesmo.

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Meu caro 100nick, foi o primeiro caça israelense derrubado desde 1982 ou seja, longos 36 anos. Ainda assim o que nós estamos vendo é que via de regra o treinamento superior das tripulações israelenses têm se mostrado superior.

No mais as comemorações da turma canhota, russo-sinófila e antissemita em geral com o abate desse caça equivale à seleção brasileira cantando vitória após aquele 7×1

Galeao Cumbica
Visitante
Galeao Cumbica

Estes dois nao voam numca mais.

GC

Plinio Junior
Visitante
Plinio Junior

Um míssil antiquado pode derrubar um vetor moderno, desde que utilizem as táticas apropriadas para isto, deu no que deu….os sírios fizeram a armadilha e derrubaram o F-16, os israelenses ficarão mais espertos por aquelas bandas…isto não muda em nada a superioridade israelense na região…

ODST
Visitante
ODST

Aí está a super doutrina israelense que alguns defendem… praticamente pilotos suicidas! Top Gang total!

Mateus
Visitante
Mateus

Se Israel e EUA comemorasse assim como os anti-ocidente cada míssil acertado ia parecer o 7×1 da Alemanha.

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

OSDT, há quanto tempo um caça israelense não era derrubado por um SAM? Como já disse o que a turma antiisrael faz é comemorar 7×1 sofrido como vitória.

Marcelo-SP
Visitante
Marcelo-SP

O Maguila também acertou uns jabs no Holyfield… Isso não impediu o gringo de descer o pau no valente brazuca. O F117 na Iugoslávia, ou esse F16 na síria, são os jabs soltados por quem está, de fato, apanhando…

Bosco
Visitante
Bosco

Os russófilos no fundo duvidam tanto da hiper ultra tecnologia soviética/russa que quando funciona eles (e elas) vão à loucuuuuuuuuuuuuraaa. rsrsss
Tem 4 anos que os israelenses incursionam na Síria e uma hora um míssil ia acertar. Normal!! Se derem uma metralhadora pro mister Magoo uma hora ele acerta algo. rsssss

Bosco
Visitante
Bosco

Esses dias têm sido bons para os antiocidentais. rsrss Um míssil derrubou um F-16 israelense depois de umas mil incursões e os chineses copiaram o UH-60 50 anos depois dele ter sido desenvolvido.
Uau!!! Corramos para as montanhas em pânico …!!!

Bosco
Visitante
Bosco

Ah! Também o Su-57 deu as caras na guerra da Síria. Especialização dele é lançar bombas de gás mostarda de forma furtiva. Depois que ele chegou já morreu umas 200 criancinhas.

PauloR
Visitante
PauloR

Bosco 26 de Fevereiro de 2018 at 20:31

Não esqueça dos terroristas de Washington que estão levando martelada na Síria e perdendo vastas áreas. Realmente, o tempo não esta a favor dos fanboys.

JT8D
Visitante
JT8D

Pelo jeito a aviação é apenas um pretexto para a briguinha das torcidas USA x Russia

Ronilson
Visitante
Ronilson

A superioridade militar de israel è incontestável por aquelas bandas, tudo indica que foi erro dos pilotos mesmo ou erro de taticas de combate ,como foi com o vega 31 o f117 abatido na iugoslavia.

Guizmo
Visitante
Guizmo

O tamanho desse SA-05 é impressionante. Se colocado na horizontal deve ser quase do tamanho do próprio F-16

Soldat
Visitante
Soldat

Poxa porque a culpa é sempre do piloto por essa eu não esperava?!.

Só vou acreditar nessa versão ocidental(Evangélico-Judaico) quando o sobrevivente desse abate fizer um comunicado culpando o próprio amigo!!!.

Na boa eu pensava que isso só acontece em países do 3 mundo, nunca na terra prometida.

Mateus
Visitante
Mateus

Guizmo, segundo o Wikipédia o SA 05 tem 10,8m e o F16 tem 15,03m.

Delfim Sobreira
Visitante
Delfim Sobreira

Boa noite.
.
Sobrou para os pilotos, o óbvio ululante. Com a indústria bélica sendo das maiores fontes de renda para o Estado de Israel, admitir falha técnica ou mérito da AAA daria prejuízo.
.
Por outro lado, a opinião pública israeli tem seus pilotos em conta quase mítica. É um baque moral.
.
Off : Israel resolveu cobrar “jizya” de propriedades cristãs palestinas, tradicionalmente pacíficas, que responderam em protesto trancando a Igreja do Santo Sepulcro. Sem Sepulcro, sem turismo cristão, sem $$$ para os cofres israelis. Parabéns Bibi.

Daglian
Visitante
Daglian

100nick 26 de Fevereiro de 2018 at 19:37
A partir do abate de um F-16 você concluiu que o treinamento da IAF é ineficiente? E o que tem o míssil ser ultrapassado? Você não leu o texto? Foram lançados 27 (vinte e sete) mísseis contra os israelenses. Só um F-16 ter sido abatido (com o resgate bem sucedido do piloto e navegador) indica, sim, preparo da IAF e a eficácia de seu equipamento. Forças aéreas incompetentes (como a Síria) teriam perdido toda ou quase toda a sua formação.

André Gomide
Visitante
André Gomide

Muito comodo colocar tudo nas costas dos pilotos.

Sejamos sinceros…mesmo ultrapassado, funcionou. Eu pelo menos, não estou dizendo que os sírios tem a melhor defesa anti-aérea do mundo, longe disto inclusive. Mas no mínimo cai o mito de intocáveis das forças armadas israelenses.

E não precisamos sair por aí chutando porta só pq a nossa opinião não prevaleceu em um debate.

Oráculo
Visitante
Oráculo

Tava na cara que um piloto fez besteira.

Se fosse um S-400 ou mesmo S-300 daria pra entender.
Mas ser abatido por mísseis da década de 70 é dureza…

Tio Jacó não vai deixar mais esses dois brincar nos aviãozinhos.

Bosco
Visitante
Bosco

O fato do míssil ser da década de 60 não quer dizer que não seja capaz tendo em vista o processo conhecido como “hibridização” em que um míssil “antigo” ´´e integrado a uma IADS modernizada. O SA-5 pode muito bem ter sido guiado por componentes do sistema S-300. Vale salientar que o SA-5 pesa 7 t e tem uma ogiva do tamanho de uma bomba Mk-82 de 500 libras. Seu raio letal é de 100 metros. – Hybridisation of SAM Systems: Hybridisation of SAM systems, where legacy missiles and launchers are supported by newer technology engagement radars, has a well… Read more »

Alfredo Araujo
Visitante
Alfredo Araujo

Nojo desse povo que trata uma noticia dessas como se fosse um Fla x Flu… Se ainda fosse gente com algum envolvimento emocional… mas não !! 99% é uma escória q não tem nada a ver com o que está acontecendo lá !
Saudades da época dos comentários fechados…

Paulo Lopes
Visitante
Paulo Lopes

Deve ser por isso que eles não mandam o F-35, sabem que podem ter o mesmo destino, e aí vão ter que por a culpa nos pilotos de novo, e não reconhecer a capacidade dos sírios e a deficiência do avião.

Luiz Antonio
Visitante
Luiz Antonio

Foi aquela bobeada após trocentas missões bem sucedidas, nada mais do que isso. A Força Aérea de Israel continua sendo a mais eficaz e melhor preparada do mundo atual.

ODST
Visitante
ODST

HMS TIRELESS

Não importa quantos anos eles ficam sem caças abatidos, no TO deles isso não significa muito, não existe inimigos no ar! Eles sempre sabem de onde virão as ameaças, sempre do solo! A questão é que quando o bicho pega pra valer os erros na doutrina começam a aparecer. Israel está acostumado a fazer incursões com aquela resistência de sempre, que não lhes representa muito perigo, sempre fazendo seus planejamentos de uma forma que eles tenham certeza absoluta de que nenhuma grande ameaça os aguarda. Mas quando eles tem uma surpresa dessas a conversa muda na hora.

Tallguiese
Visitante
Tallguiese

Gente foi um avião abatido, eles reconhecem. Mas pensa o tanto de mísseis e artilharia que tiveram que gastar pra derrubar um. É claro que pra derrubar qualquer super caça bastas uma “bala” qualquer acertar né. Mas o prejuízo maior ficou pro Sirius e iranianos. Ou seja: da trabalho pra derrubar um imagina o que se gastaria pra derrubar muitos???? Sou meus parabéns nãos pilotos só por terem saídos vivos e poderem contar pro seus filhos essa história? Um caça pra Israel não é nada! Segue o bonde….

Ronaldo de souza gonçalves
Visitante
Ronaldo de souza gonçalves

Eles teriam que perder um avião mais cedo ou mais tarde isto é guerra não é treinamento.Talvez a síria achou o caminho.e talvez irsael vai aprimorar mais a sua tática. É logico que a síria tem que ter misseis mais modernos pois gastar essa enormidade de misseis por um acerto,e mesmo assim por deslize dos Pilotos,tem algo errado.

Willhorv
Visitante
Willhorv

Belo F16 ….antenas e pods para todo lado!!
Como pode o piloto vacilar assim…
Aliás….estes sistemas de aviso de ameaças não são automáticos? Lançando Flares/chaffs no momento certo?
Agora….haja defesas AA. 27 mísseis disparados e uma aeronave abatida, pq o piloto errou!? Hummm
Fico pensando com nossos “poderosos” iglas e canhões 40 mm….
Que decepção!

Oráculo
Visitante
Oráculo

Bosco
Obrigado pela informação. Não fazia a menor ideia que rolava esse “upgrade” em sistemas de mísseis.
Um S-300 aditivado por um monte de SAMs.
Pense no Satanás que vira isso…

Galante
É isso que esse bando de xaropes que fica nesse Fla x Flu de russos x americanos aqui no blog finge não entender.
É uma guerra ”cazzo”!
Muita gente morre, tanques são destruídos, aviões abatidos… Que tipo de comentaristas eles acham que são?!?!

Jeff
Visitante
Jeff

A questão nem é tanto o míssil ser antiquado ou moderno, mas imaginem a grande variedade de mísseis existentes ou possíveis de estarem sendo utilizados naquele TO. Lembrando que antiquado não significa obsoleto.
Sistemas diferentes de misseis em uma mesma área deve ser um grande problema para as medidas defensivas, talvez um míssil antiquado para perseguir um jato mais antigo tenha algumas particularidades que o faça um perigo real para os jatos mais atuais.
Acho que as possíveis combinações de tipos e versões de mísseis AA são virtualmente ilimitadas.

Carlos Crispim
Visitante
Carlos Crispim

É óbvio que os israelenses queriam terminar a missão sem nenhuma perda, mas a incursão foi um sucesso estrondoso, vejo como normal um dia um caça ser abatido, afinal eles estão há anos “passeando” lá incólumes, a quantidade de mísseis lançados contra eles é impressionante, na minha opinião o F-16 deve ter literalmente voado contra o míssil, é a lei das probabilidades, quando existem tantos alvos grandes e mísseis gigantes no ar ao mesmo tempo um pode cruzar com a trajetória do outro, é pouco provável, mas possível. O míssil ser antigo tb não é nada demais, até os mísseis… Read more »

ederjoner
Visitante

Alfredo Araujo 26 de Fevereiro de 2018 at 21:50 Muitos deixaram de escrever aqui… Eu mesmo, que fazia leituras diárias, raramente acesso, e quando o faço, nem leio muitos comentários, certos nomes eu já sei, nem perco tempo… Existem tantos aspectos interessantes para comentar sobre este episódio, mas o pessoal prefere a velha história USA X RUS… Tal equipamento é o melhor da galáxia e o outro é um lixo… Herói e bandido e assim por diante… … Ao tópico: Essa de piloto preferir cumprir a missão ao invés de fazer manobras evasivas e disparar as defesas, sei não em…… Read more »

100nick
Visitante
100nick

Bosco 26 de Fevereiro de 2018 at 20:36

Você está sendo irônico ou isso é uma informação válida?

100nick
Visitante
100nick

Daglian 26 de Fevereiro de 2018 at 21:21

Simples: se o piloto errou assim de forma tão crassa, então faltou treinamento ou avaliação.

Alessandro
Visitante
Alessandro

Israel 7 x 1 síria/rússia/terroristas/irã/e todo o resto do islã

e vida que segue.

Arariboia
Visitante
Arariboia

O engraçado é que um projeto da década de 50, desenvolvido pra derrubar outros meios pouco manobrável “Bombardeios” é capaz de ser um perigo pra um F-16I Sufa dedicado pra isso* Se levarmos em conta, que a defesa anti aérea Síria deve ser a ultima preocupação do sírios, vide a bagunça maior no solo e falta de tudo… * Motivo para os F-16 Barack ficarem bem longe. ** On 17 March 17, 2017, the Israeli Air Force attacked a number of Syrian armed forces targets near Palmyria in Syria.[34] Israeli Air Force (IAF) send a group of 4 Aircraft, which… Read more »

Jacinto Fernandes
Visitante
Jacinto Fernandes

Segundo a reportagem 27 misseis foram disparados, as tripulações conseguiram evitar 26 deles, é atingido por um, e mesmo com o equipamento danificado ainda consegue controlar a aeronave de forma a ejetar em seu próprio território. E isso é erro crasso, falta de treinamento… vamos comparar: aquele su-24 russo abatido pelos turco conseguiu evitar quantos mísseis? Zero. O outro avião russo Su-22, recentemente abatido, conseguiu evitar quantos mísseis? Zero. Mas é aos pilotos israelenses que desviaram de 26 mísseis é que falta treinamento

Bosco
Visitante
Bosco

100Nick,
Não é ironia não. Por incrível que pareça o maior admirador da tecnologia militar russa/soviética não é brasileiro e nem comenta na Trilogia e ele tem artigos bem consistentes acerca dos sistemas AA russos. Esse em especial é bem interessante e mostra como o SA-5 pode ter seu desempenho melhorado com a hibridização: http://www.ausairpower.net/APA-Legacy-SAM-Upgrades.html

Bosco
Visitante
Bosco

Já esse artigo, do mesmo autor, mostra como os russos aperfeiçoaram seus sistemas defensivos frente às ameças prementes da OTAN: http://www.ausairpower.net/APA-2009-02.html

Marcos moreno
Visitante
Marcos moreno

Israel sempre tira liçao pra cada vez mais ficar melhor