Home Aviação Comercial Pintura de Tigre no jato E190-E2 da Embraer

Pintura de Tigre no jato E190-E2 da Embraer

3244
53

O Embraer E190-E2 é chamado de “Profit Hunter” por um motivo. Para comemorar a primeira viagem da nova aeronave para a Ásia, foi feita uma pintura de tigre especial. Assista ao vídeo para ver o processo dos bastidores.

53
Deixe um comentário

avatar
53 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
24 Comment authors
AndreGustavo GBRodrigo FerreiraRinaldo NeryLuiz Fernando Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Eduardo Holanda
Visitante
Eduardo Holanda

Corrijam: A pintura foi no E190-E2, não no E195-E2

Rodrigo M
Visitante
Rodrigo M

A pouco tempo ví um um 737 ou outro avião, não me lembro, com o desenho do papai Noel pregado na frente, como se tivesse sido “atropelado” era uma alusão natalina, ficou bacana.
Mas esse tigre aí.. Forçaram a barra, nada a ver.
Fosse um caça e dependendo da ocasião, ficaria legal, mas em um jato comercial..
Com tantas cabeças pensantes na Embraer, poderiam ter bolado coisa melhor..

Engenheira Gata
Visitante
Engenheira Gata

Criticar é fácil. O avião foi customizado para o show aérea de Singapura, que visa atender todo mercado em asiático que está em acensão. Grupo de Países e Províncias conhecidos como Tigres Asiáticos. Teria melhor ideia de pintura para um show aéreo na Ásia ? O que você queria que pintasse o avião ? Um elefante ? Não sei você se recorda mas o primeiro 748-8I a Boeing pintou de laranja ao invés do seu clássico azul, justamente para agradecer a Seus clientes asiáticos. O editores poderiam revisar o texto da reportagem, e a nota de imprensa da Embraer sobre… Read more »

Flick
Visitante
Flick

Realmente, criticar é fácil. E a despeito de ser uma arena livre, e é muito bom que seja assim, pra exposição de ideias e pensamentos, o que mais se lê aqui são críticas. Algumas construtivas, além de comentários dignos de comendas de alguns poucos mas a maioria é só pra depreciar, seja equipamentos, atitudes, doutrinas ou a falta delas e até mesmo outros foristas.
Sorte da Embraer, no caso, não estar sob a batuta de alguns desses mais “exaltados”.
Muito adequada para o momento a homenagem. Que tenha sucesso.

José Airton Cavalcanti
Visitante
José Airton Cavalcanti

Particularmente, achei criativa, belíssima e oportuna à alusão aos tigres asiáticos. Realmente não é um caça, más trata-se de um avião agressivo, uma empresa competidora, e um grupo talentoso por trás de todo esse magnífico trabalho. Sem mais palavras..”Demais”!

MATHEUS
Visitante
MATHEUS

Ficou lindo. Assim como a águia.

João Augusto
Visitante
João Augusto

O formato do avião seria perfeito pra fazer uma cara de foca. aheuahueaheuehauaehua

Top Gun Sea
Visitante
Top Gun Sea

Primeiramente, o cara é um artista de qualidade e merece a nossa admiração pelo realístico trabalho. Segundo, brilhante estratégia de marketing aliado a competitividade e criatividade da Embraer. Muito Bom!

Rodrigo M
Visitante
Rodrigo M

.
“Engenheira gata” e Flick
.
Lamento se minha opinião ofendeu tanto seus delicados sentimentos.
Não foi uma crítica, apenas uma opinião pessoal, assim como uns gostam do azul outros do amarelo..
Por favor, não confundam as coisas, não gostar de UMA PINTURA em um avião da Embraer (Da qual, sou fã) acredito que não me torne um anti-patriota, “exaltado” ou coisa do tipo..
.
“O que você queria que pintasse o avião ? Um elefante ?”
Não trabalho na Embraer, sugira isso a eles.
Apenas disse que não gostei da pintura, só isso.

Marcos
Visitante
Marcos

“O que você queria que pintasse o avião ? Um elefante ?”
Quando for para a Índia dá para ser um elefante!
He, he, he…

Matheus
Visitante
Matheus

Horrorível! KKKKKKK

Aerococus
Visitante
Aerococus

“O que você queria que pintasse o avião ? Um elefante ?”
Quando for para a Índia dá para ser um elefante!
He, he, he…

Boa! Poderia ser uma vaca também.

Brincadeiras à parte. Essa pintura de tigre ficou bem legal e apropriada. Parabéns para a Embraer pela ousadia e inovação. Acho que mereceria uma participação hors concours no próximo Tiger Meet.

https://www.natotigers.org/tiger-gallery

Roberto F. Santana
Visitante
Roberto F. Santana

A Boeing vai mandar passar um removedor nisso aí.

Caerthal
Visitante
Caerthal

Ficou bonito, mais ainda que o 195 com o desenho de uma águia

EG,
Você acha que o E195 E2 chegou no limite do desenvolvimento da familia Ejet? Me explico, quando foi lançado o 195E2 receberia a mesma asa do 190 e teria um alcance de 2000 nm.
Com o tempo ganhou asas maiores, maior capacidade de carga e o alcance já indica 2600 nm. Recentemente, os testes do 190E2 mostraram que a performance de pista é bem melhor que as estimativas originais. Não seria possivel adicionar 2 fileiras de passageiros, encostando no CS300?

MATHEUS
Visitante
MATHEUS

O E195 E2 já concorre com o CS300 são só 7 passageiros de diferença.

Caerthal
Visitante
Caerthal

MATHEUS,
As informações disponíveis dão conta que em bases comparáveis (28 pol, classe única) o CS300 leva 160 passageiros contra 146 do 195E2.

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Nenhum cliente gosta de fileira tripla. Essa é uma das vantagens do E195.

André Luiz.'.
Visitante
André Luiz.'.

Engenheira Gata 4 de Fevereiro de 2018 at 18:45
” (…)O que você queria que pintasse o avião ? Um elefante ?
— Sim! O Dumbo!!! 😛

oganza
Visitante

Profit Hunter? Sério?

Caerthal
Visitante
Caerthal

Usualmente quando você tenta aumentar a comprimento da aeronave alguns limites aparecem: – Ângulo de rotação fica prejudicadO, piorando ainda mais performance de decolagem e aterrisagem; – Começa a ficar pesado demais, pela necessidade de reforços na fuselagem; – O giro da operação é prejudicado, pelo tempo excessivo de acomodação e saída de passageiros. Como o E195E2 é full FBY fica mais fácil modular as proteções em termos de AOA, velocidade mínima e outros. Também o tempo de saída de passageiros em aviões com apenas 4 passageiros por fileira é facilitado pelo relação mais folgada de espaço corredor/assentos, se compararmos… Read more »

Guizmo
Visitante
Guizmo

Minha opinião sobre a pintura não faz a menor diferença, porém eu considero bastante assertiva as estratégias de marketing da Embraer, começando pelos vídeos divulgados – são modernos e falam a língua do mercado;

Durmam tranquilos, meninos. A Embraer sabe o que faz

M.Silva
Visitante
M.Silva

Profit-Hungry Hunting Tiger.
É o “bonde do tigrão”?
Muito bonito, parabéns!

Engenheira Gata
Visitante
Engenheira Gata

Caerthal, Daria, mas não é vantagem, reduz espaço entre as fileiras, e os E-ejets surpreendem pelo conforto. E outra coisa, teria que mexer na homologação, teste de escape, além do mais o sindicato americano com suas regras malucas de passageiros. Além do mais aquela famosa tributação para aeronaves 150 assentos que ninguém sabe se vai existir ou não. Aí seria mais questão de estratégia do mercado. Vale lembrar que o número de passageiros a mais no 195-E2 já o fez ganhar 4 saídas de emergência sobre as asas. O legal que essas saídas de emergências, são portas que abrem para… Read more »

Engenheira Gata
Visitante
Engenheira Gata

Já voei os dois o E1 e o E2

O E1 peca por faltar “asa” em algumas situações, agora o E2 não, voa lindo. O FBW o ajuda muito.

M.Silva
Visitante
M.Silva

Só faltou uma camuflagem tiger stripes um pouco atrás da cabine para arrematar…

Caerthal
Visitante
Caerthal

EG, Justamente como é raro se trabalhar com 100% do avião em máxima densidade, normalmente iremos encontrar o 195E com lotação entre 124-132 passageiros. Com um aumento do comprimento ganha-se 8 assentos, que levaria a uma nova capacidade típica para 130-140 passageiros (2 classes). Não é fácil se encontrar formas de reduzir o custo por assento da ordem de 4%. Talvez nem valha a pena certificar para mais do que 150 passageiros, já que neste caso há necessidade de mais 1 comissário de bordo. O número de saídas já exigidas para o 195E2 ficaria inalterado. O ponto principal é se… Read more »

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Falta asa mesmo. Os hard landing que o digam… Principalmente com full flaps.

Caerthal
Visitante
Caerthal

E. G., Justamente porque as cias aéreas configuram usualmente o E195E2 com algo entre 124-132 lugares (2 ou 3 classes) que ganhar 2 fileiras poderia ser interessante. A nova capacidade com 2 classes ficaria em torno de 140 assentos, perfeitamente compatível com a capacidade das saídas. Uma certificação até 150 passageiros mantém a exigência de 3 comissários de bordo. É difícil encontrar formas fáceis de ganhar ~4% em CASM. Com a fuselagem assentada tão no alto, turbofans ainda no início da vida, portanto com total condição de evolução em termos de empuxo e SFC talvez em 2 ou 3 anos… Read more »

Engenheira Gata
Visitante
Engenheira Gata

Na minha opinião daria para prolonga, mas acho que não é interessante para a Embraer, principalmente com a Boeing agora na jogada… Tudo indica que o alcance vai sai subir 300 a 400 milhas, no final da campanha do 195. Precisa vender mais unidades as vendas já estão paradas há um bom tempo, precisa vender mais alguns nas feiras deste ano pra alavancar o negócio. Depois a engenharia terá que ser voltar para o 175, porém tem que aguardar a decisão do sindicato sobre o MTOW para @76 seats. Essa reunião só vai ocorrer no próximo ano ainda. Caso o… Read more »

Engenheira Gata
Visitante
Engenheira Gata

O foco tem que ser o Turbohélice, o T2. O futuro é o Turboprop. Podem soltar mil notas de imprensa falando que não há estudo, mas o reinado da ATR está com os dias contados.

Fuselagem do 190, asa baixa com inspiração do CBA-123, dois GE sobre as asas. O terror da ATR vem aí. Farnborough 2018 !

Caerthal
Visitante
Caerthal

E. G., – Estas saídas de emergência do 195E2, sobre as asas, será que foram inspiradas na porta do KC-390 que corre para cima? Não consigo imaginar algo assim que não interfira nos bagageiros (que agora são bem mais espaçosos); – O 175 E2 é uma incógnita e sinceramente não vejo como mudar, aumentando os limites da aviação regional dos EUA para acomodá-lo. Resta saber se a turbina PW GTF é tão boa a ponto de transformar este avião em algo atraente para o resto do mundo. Não creio que a Embraer vai desistir, talvez um novo atraso; – O… Read more »

Engenheira Gata
Visitante
Engenheira Gata

Ainda não voou. Contratempos com FTI.

Engenheira Gata
Visitante
Engenheira Gata

Tem o novo legacy, com codinome F31 (uma nova plataforma de longo alcance). A engenharia de ante-projeto tá se dedicando a estes projetos T2 e F31. E2 e KC praticamente só suporte agora para certificação e Operacoes. Tanto que toda semana tá tendo demissões na área dos programas e áreas produtivas. O 175-E2 mandou 20 projetistas embora semana passada. Dúvidas sobre só consultar o sindicato do metalúrgicos de São José e consultar as homologações de demissões da Embraer. De 30 a 50 demissões.

Jr
Visitante
Jr

Engenheira Gata, a visita daquela comitiva que esteve em sjc e gp na semana passada dando uma conferida no KC-390 foi positiva??????

MATHEUS
Visitante
MATHEUS

Turboélice de asa baixa? Que coisa feia…tava torcendo pra ser asa alta. Pq a fuselagem do EJet? Pq não um fuselagem de materiais compostos?

Engenheira Gata
Visitante
Engenheira Gata

Muita visita, muito mimimi, e nada assinado. Cris Corner, CEO, da Boeing já tá praticamente morando em São José, e nada ainda tbm.

Caerthal
Visitante
Caerthal

MATHEUS,
Fuselagem em m composto somente no 787, mesmo assim foi uma decisão discutível. Para avioes do porte 100 passageiros talvez nem produza ganho de peso porque alem do esforço distribuido onde os compósitos vao bem ele tem que se sair bem na prova de impacto/penetracao, que obriga a reforcar a fuselagem neutralizando o menor peso.

Caerthal
Visitante
Caerthal

Se a base do T2 for o E2 entao a asa tem que ser baixa.

MATHEUS
Visitante
MATHEUS

Obrigado Caerthal. Acabei de ler no Fligth Global que o E2 175 voa em 2019. Quem disse isso foi Rodrigo de Souza e Silva. Executivo da Embraer. durante uma coletiva em Singapura.

Engenheira Gata
Visitante
Engenheira Gata

Aposto mil reais no mercado pago que não voa

Marcos
Visitante
Marcos

Se a Embraer for projetar um novo turboélice, eu apostaria em um aviso similar a esse daí:
https://youtu.be/44R3RPjnH9o

Caerthal
Visitante
Caerthal

Matheus,
Tenho uma convicção forte que o negócio com a Boeing sai, mais abrangente ou mais limitado. A sinalização está dada. Os acionistas da Boeing compraram a idéia, ha pouca ou nenhuma crítica as tratativas. As oportunidades são grandes demais e há confiança mútua entre as liderancas.

O 737 já deu o que tinha que dar. Agora é repensar do zero e acho que a Boeing e a Embraer vão propor um cockpit revolucionario abrangendo os NMA, NSA e os E3.

Aerococus
Visitante
Aerococus

Eita, olha a(o) Engenheira Gata se exibindo às custas dos supostos desenvolvimentos do Ante-Projeto da Embraer…
👏👏👏

Engenheira Gata
Visitante
Engenheira Gata
Engenheira Gata
Visitante
Engenheira Gata

Já começam a perseguição e ameaças. Assim eu paro.

Luiz Fernando
Visitante
Luiz Fernando

Deveria parar mesmo…

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Briga de engenheiros! rsrsrs
Editores, tem comentário retido na matéria do C-105.

Caerthal
Visitante
Caerthal

O problema com estes motores turbohelices GE ou PW deste porte é que eles querem um aviao para motorizar e os fabricantes só irao lancar uma vez que os motores existam…. A BBD tem um produto mais moderno, mas vende menos e fala-se até na venda do programa Q400 para os chineses, que fabricam a fuselagem. Acho que vão se fingir de mortos. A ATR é lider inconteste e prefere nao fazer nada ate porque tudo indica que seria uma aeronave totalmente nova e talvez ela nao tenha 2 BI para gastar. Há muitas dúvidas sobre a capacidade da ATR… Read more »

Aerococus
Visitante
Aerococus

“Já começam a perseguição e ameaças.”
🤷🏻‍♂️
“Assim eu paro.”
👍

Rodrigo Ferreira
Visitante
Rodrigo Ferreira

Outro dia a EMBRAER pintou um avião com pintura de águia e falaram que era subserviência a Boeing e aos americanos..

Agora é ao o q ?

Dinheiro não tem ideologia e nem nacionalidade…a empresa quer vender isto sim.