Home Aviação de Caça Folha: Negócio entre Boeing e Embraer pode afetar caça da FAB

Folha: Negócio entre Boeing e Embraer pode afetar caça da FAB

10857
96
Saab Gripen E

Igor Gielow

A fabricante sueca Saab pode rever seu contrato para fornecer caças Gripen à Força Aérea Brasileira se considerar que a eventual associação entre a americana Boeing e a brasileira Embraer coloca em risco segredos tecnológicos de seu produto.

Segundo a Folha apurou, esse será o recado que a Saab dará nesta quinta-feira (25) em reunião marcada com o ministro Raul Jungmann (Defesa). A delegação sueca será chefiada pelo presidente da empresa, Hakan Buskhe.

Em 2013, o avião sueco venceu uma longa concorrência internacional contra o francês Dassault Rafale e o americano F/A-18, da Boeing.

O contrato foi assinado em 2014, e o financiamento, em 2015. Por 39,3 bilhões de coroas suecas (R$ 15,7 bilhões), entregará 36 aviões até 2024.

O pulo do gato foi a obrigatoriedade de transferência de tecnologia para a FAB e empresas nacionais –capitaneadas pela Embraer, que produzirá parcialmente 8 e totalmente 15 dos aparelhos.
A objeção sueca de compartilhar procedimentos industriais e de integração de sistemas com os concorrentes americanos eleva o cacife brasileiro na negociação, ainda que a interrupção do contrato já em andamento seja altamente improvável.

A Embraer deixou de ser estatal em 1994, e 85% de seu controle está na mão de investidores estrangeiros. Mas o governo mantém uma ação especial, chamada “golden share”, que lhe dá poder de veto a novos negócios.

O motivo é a interligação da fabricante com a FAB e outros setores estratégicos. O governo é a favor de associações, mas não aceita uma Embraer controlada pela Boeing.
Também quer entender como a empresa americana poderá ofertar salvaguardas de soberania a seus projetos.

Os americanos apontam para o fato de Boeing e Saab serem sócias no desenvolvimento de um avião de treinamento nos EUA como prova de que a questão não é intransponível. Apresentam também alternativas, já que têm operação industrial na área de defesa no Reino Unido e na Austrália.

O governo ainda não se convenceu dessas opções, uma vez que a Embraer já é uma empresa estabelecida nos ramos comercial, executivo e militar, com forte indução tecnológica a partir de demandas do governo.

Uma separação de áreas é dificultada pelo entendimento de que a divisão de defesa da Embraer é um celeiro de inovação para a área civil.

A famosa linha regional ERJ-145 só saiu do chão porque antes a empresa aprendeu a lidar com aparelhos a jato subsônicos ao coproduzir o caça AMX com a Itália.

Protótipo do jato de ataque AMX

A concorrência vencida pelo Gripen emulava o desenho, e o sueco tinha como ativo o fato de a geração ofertada (chamada E/F) estar em desenvolvimento.

As negociações continuam, com opções inicialmente rejeitadas pela Boeing, como a formação joint ventures específicas, de volta à mesa.

A Boeing precisa da Embraer para fazer frente à rival europeia Airbus, que comprou a linha de aviões regionais da canadense Bombardier em outubro passado.

A brasileira é líder do nicho, e nenhum de seus outros competidores (Comac chinesa, Sukhoi russa ou Mitsubishi japonesa) é parceiro viável para os americanos.
Além disso, os brasileiros têm mão de obra qualificada à disposição para ajudar a desenvolver novos produtos.

Para a Embraer, a associação pode abrir praças e garantir sua saúde financeira futura, já que faz algo que a Boeing não produz, mas não tem como competir no mercado de aviões maiores.

FONTE: Folha de São Paulo

Subscribe
Notify of
guest
96 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Xeroque Holmes
Xeroque Holmes
2 anos atrás

Se a BOEING não comprar a EMBRAER, eu compro! Só pra acabar com o assunto! Rsrsrsrsrs

HMS TIRELESS
HMS TIRELESS
2 anos atrás

Terrorismo imotivado! Basta ver que a SAAB colabora com a Boeing no projeto do T-X…

No mais veremos mais do mesmo ou seja, as mesmas figurinhas que acusavam a EMBRAER de ser uma “empresa americana” reclamando que qualquer associação com a Boeing irá “acabar com a nossa soberania”….

MATHEUS
MATHEUS
2 anos atrás

Foice de São Paulo tem a mesma credibilidade que RT e Sputnik…

Delfim Sobreira
Delfim Sobreira
2 anos atrás

Como coloquei em outro post… os suecos querem que a Boeing vai se ferrar pra lá.
Eles não negociam sua neutralidade.

Bueno
Bueno
2 anos atrás

Xeroque Holmes 23 de Janeiro de 2018 at 13:40
kkk
Compra lá mano kkk resolve esta novela

Fellipe Barbieri
Fellipe Barbieri
2 anos atrás

Dependendo do negócio pode ser uma boa para todos os envolvidos, é só uma questão de acertar os ponteiros …

MAS A FOICE DE SÃO PAULO TÁ PIOR QUE SPUTNIK

BILL27
BILL27
2 anos atrás

A SAAB é concorrente direto da Boeing . Mesmo com uma parceria Boeing Embraer sem a Boeing compra la , a SAAB vai ver com desconfiança essa parceria e pode travar esse processso

HMS TIRELESS
HMS TIRELESS
2 anos atrás

Chamar a Folha de SP de “Foice” é para lá de inadequado visto ser um jornal conservador apesar de plural em seus colunistas. Ainda assim já se fez terrorismo demais sobre o tema

Papan
Papan
2 anos atrás

Certinho! Se aqui é uma bagunça lá na Suécia eles têm palavrea, são organizados e cumprem os contratos. Se aqui não temos a tecnologia para fabricar aviões de Combate avançados, não podemos avacalhar quem possue, parabéns a Suécia.

Helmut
Helmut
2 anos atrás

Roberto F. Santana 23 de Janeiro de 2018 at 14:00

Por que comprar os mesmos aviões que foram descartados no certame levado a cabo pela própria FAB? Ademais, Por que motivo o Gripen seria um aparelho que não faria jus ao tamanho do nosso país?

Eduardo de Assis
Eduardo de Assis
2 anos atrás

Governo Brasileiro doido para fazer besteira.

Tanto a Folha de São Paulo quanto o Estadão estão dificeis de ler…. doido para 2018 acabar logo.

André Luiz.'.
André Luiz.'.
2 anos atrás

Roberto F. Santana 23 de Janeiro de 2018 at 14:00
O amigo me desculpe, mas o que você comentou é descabido. E existem contratos assinados entre as partes, que estipulam compromissos de compra e venda, e penalidades em caso de descumprimento das cláusulas contratuais.
O próximo caça da FAB vai ser o Saab Gripen Ja-39 (futuro F-39 na FAB), e ponto! E não há negócio entre EMBRAER e Boeing que faça isso mudar!

Bryan
Bryan
2 anos atrás

É um ataque ao povo brasileiro vender a Embraer à Boeing. É o último orgulho nacional, depois que a Petrobrás foi literalmente saqueada e destruída. Apesar disso, essa notícia é bastante antiga, porque, no dia em que a Boeing se manifestou interessada na compra, a Saab já se posicionou em relação ao contrato. Em verdade, digo-lhes: é um duplo golpe: se vender a Embraer, acaba a nossa capacidade de construção aeronáutica; e, põe fim aos projetos do caça Gripen.

Ivanmc
Ivanmc
2 anos atrás

Eu coloquei o off topic hoje pela manhã cedo e auau me pegou. 🙁

Alex
Alex
2 anos atrás

E muita inocencia pensar que a compra da Embraer nao afetara a parte militar direta ou indiretamente.

Jr
Jr
2 anos atrás

Esse negócio Boeing x Embraer virou um circo a muito tempo, mas isso que da tentar fazer negócios usando do amadorismo, a Boeing não sabe o que quer, foi pega com as calças na mão pela parceria Airbus/Bombardier e agora foi obrigada a correr atrás. Fica vazando notícias para a imprensa americana (Reuters) para ser replicada por aqui pelo estadão/valor/folha de são Paulo. Nesse caso específico, creio que a folha se enganou, talvez o que a Saab queira discutir seja a parte do contrato referente a transferência de tecnologia e não a venda dos caças em si, certo ela, gastou… Read more »

ODST
ODST
2 anos atrás

Excelente noticia, mais um grande motivo para não se ter negócio ALGUM! Se manda Boeing!

Paulo Lopes
Paulo Lopes
2 anos atrás

O ideal seria estatizar a Embraer e nomear um diretor e executivos de confiança.
Sou a favor da estatização da empresa.

James Chaves da Silva
James Chaves da Silva
2 anos atrás

Será que a solução não é tão simples a ponto de parecer simplória? A Boeing só tem acesso a associar-se à parte civil da Embraer. A área militar fica excluída do negócio e assim, pelo menos em tese, não há risco da perda da segurança do negócio com a SAAB

zampol
zampol
2 anos atrás

“[Embraer] É o último orgulho nacional, depois que a Petrobrás foi literalmente saqueada e destruída…”
Saqueada sim, como outras estatais e seus fundos de pensão.
Não por estrangeiros, no entanto, mas por “povo” brasileiro. Os de sempre: aqueles que gritam _ cuidado cos americanusmalvadus! E se atacam como sanguessugas nas tais “veias abertas” do Estado. Raça de parasitas que infesta a América Latina!

Ronaldo de souza gonçalves
Ronaldo de souza gonçalves
2 anos atrás

O negocio vai pifar o povo Brasileiro agradece,só alguns ingênuos não veem que e para liquidar concorrente, é meio nebuloso,incerto agora é será mais incerto no futuro é todo o investimento feito no passado pelo governo vai por aguá abaixo.Esses Esses diretores da Embreaer não estão nem ai para o Brasil é nem para a Fab,Só vêm $$$$$$$$$$$$$$$$$$ nos seus bolsos.

Jr
Jr
2 anos atrás

HMS TIRELESS, assim como a Lockheed Martin é sócia da Boeing na ULA Launch e nem por isso a Lockheed vai permitir que alguns de seus segredos tecnológicos caia nas mãos da Boeing, a Saab é sócia da Boeing no T-X porque é de interesse das DUAS empresas e foi a Boeing que foi procurar a Saab para se associar e não o contrário, o próprio pessoal da Boeing admitiu que procuraram a Saab por causa da mesma produzir a baixos custos e de forma rápida, pois seria impossível para a Boeing criar uma plataforma nova com baixos custos e… Read more »

Xeroque Holmes
Xeroque Holmes
2 anos atrás

Bueno, em outras épocas eu me mudaria pra Cuba e pediria financiamento do BNDES…

Luiz Fernando
Luiz Fernando
2 anos atrás
Jose Eudes Viana Ferreira
Jose Eudes Viana Ferreira
2 anos atrás

Tem que melar, só querem destruir a Embraer. Pessoal sugiro fazer um crow fundig não sei se o nome está correto, me corrijam, para comprar ações da Embraer e doa las a uma fundação com sede no Brasil. Se nos livrarmos da Boeing virá os chinas que já compraram quase tudo. Não transferirão tecnologia, vão é levar a equipe de projetos que é jovem e altamente qualificada para os EUA. Sera transformada em filial de manutenção.Adeus caça autonomo e empregos. Eles não fazem caridade. Vão sucatea-la aos poucos como fizem com Fadea e PZL, Quem pagará os bilhoes que a… Read more »

RicardoFerreomodelismo
RicardoFerreomodelismo
2 anos atrás

Direto do túnel do tempo via G1 acima mencionado pelo amigo Luiz Fernando:

“Mauricio R.
Não fala besteira. É uma das melhores empresas do mundo e a melhor do Brasil. Costumo dizer que é a única coisa no país da qual podemos nos orgulhar sem restrições.”

Jr
Jr
2 anos atrás

Luiz Fernando hahahahahahahahaha…… No começo eu dava corda para ele, mas depois que vi os comentários dele no G1 e Veja passei a ignorar, sabia que não passava de um _________e que só vem aqui atrás de atenção

COMENTÁRIO EDITADO. APRENDA A COMENTAR SEM OFENDER OS DEMAIS. PRIMEIRO AVISO.

Jose Eudes Viana Ferreira
Jose Eudes Viana Ferreira
2 anos atrás

Estatizar não , vão rouba-la como fizeram com Petrobrás. Só peço vejam o interesse do Brasil.
Empregos e autonomia.

Alex II
Alex II
2 anos atrás

Vc sabe que entrou num grupo de _______________________ quando o jornal que apoiou e foi um dos grandes incentivadores da derrubada de dois presidentes, ajudou até com meios físicos a ditadura militar de 64, representa os interesses do empresariado, da FIESP e dos grandes latifundiarios paulistas na imprensa e é a voz da classe média alta e branca paulistana, é chamado de “Foice de São Paulo”.

COMENTÁRIO EDITADO. APRENDA A COMENTAR SEM OFENDER OS DEMAIS. PRIMEIRO AVISO.

Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  Alex II
2 anos atrás

Pessoal, o jornal de onde se origina a matéria não é o assunto a debater. Mantenham-se no tópico senão a discussão vai pra ladeira abaixo.

Esse é um aviso educado. Outros editores do site podem estar de mau humor hoje e simplesmente jogar no lixo os comentários que insistirem em sair do tópico.

Gustavo
Gustavo
2 anos atrás

vim aqui pra rir dos _________ que defendem a venda. missão completa com sucesso.

COMENTÁRIO EDITADO. APRENDA A COMENTAR SEM OFENDER OS DEMAIS. PRIMEIRO AVISO.

MATHEUS
MATHEUS
2 anos atrás

Paulo Lopes 23 de Janeiro de 2018 at 14:48
O ideal seria estatizar a Embraer e nomear um diretor e executivos de confiança.
Sou a favor da estatização da empresa
.
Que Deus nos livre disso.

carcara_br
carcara_br
2 anos atrás

Estão noticiando o óbvio e ainda tem gente em negação, complicado…
O mais engraçado é que são consequências que estão sendo faladas desde o primeiro dia da notícia.

Celso
Celso
2 anos atrás

COMENTÁRIO APAGADO. AVISAMOS QUE COMEÇARÍAMOS A APAGAR COMENTÁRIOS QUE SAÍSSEM COMPLETAMENTE DO TEMA DA MATÉRIA

luiz antonio,
luiz antonio,
2 anos atrás

Boa Tarde. De minha parte creio que o processo do Gripen não será afetado, considerando vários fatores: 1 – o Processo de seleção do novo caça, foi demorado e polêmico durante anos, porém quando a decisão foi tomada, foi para valer e o mais importante, foi uma decisão baseada em critérios técnicos, econômicos, operacionais (FAB) e do “tamanho” no nosso bolso. 2 – O processo não limitou-se apenas na substituição de equipamento e sim na implementação de um novo equipamento cujos desdobramentos, afetarão positivamente o acesso a novos conhecimentos técnicos, novas tecnologias de materiais, novos processos de fabricação e consequentemente… Read more »

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
2 anos atrás

Mudo de nome se a SAAB vai desistir do contrato que além de ter cláusulas penais seríssimas , eles não vão desfazer do maior parceiro do Gripen E hoje.

Especulação demais pra meu gosto!!!

Ainda aposto que a Embraer vai ficar sozinha mesmo, concorrendo com a joint Bombardier/Airbus, se vai sobreviver no futuro, são outros 500!!

Lucas Lima
2 anos atrás

Se os Suecos cancelar o contrato,podemos ter F-18 novos com transferência de tecnologia , um 747 presidencial,uns C-17 Globemaster e ajuda da Boeing na CLA ….hahaha

Welder
Welder
2 anos atrás

O governo americano pode compensar o cancelamento do contrato da saab no Brasil com a compra de Boeings Txs?
Ou isso esta fora de hipótese?

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
2 anos atrás

Nossa Lucas, viajou bonito na maionese!!! É brincadeira né?

Wilson Marcos Santos
Wilson Marcos Santos
2 anos atrás

Caros Foristas/Comentaristas, alguns aspectos tem que ser analisados: 1. Quem acha que a compra da divisão de jatos regionais da Bombardier pela Airbus afeta apenas a Boeing está muito enganado. Pois o concorrente único e direto (aliás o mais competente do mundo) da Bombardier é justamente a EMBRAER. 2. Tendo em vista a questão acima, o objetivo da Airbus não é atacar a Boeing apenas (se tornando a maior do mundo), mas, tomar uma fatia muito grande do mercado da própria EMBRAER, que é justamente a empresa que sempre venceu a BOMBARDIER nos aspectos técnicos e mercadológicos. 3. Se alguém… Read more »

BrunoFN
BrunoFN
2 anos atrás

Saindo a venda .. e o fim do FX-2 podem ter ctz .. por 2 motivos ; 1-quebra de contrato ,pois duvido q tal contrato de venda n exista salvaguardas em relação a Tecnologia SAAB envolvida .. afinal a tecnologia transferida pra Embraer .. e n Boeing, ela estava presente no momento da assinatura do contrato ? n , ..(justificativa SAAB) 2- o ”programa FX-2” perderia sua importância e real motivo … pois tal programa tem como objetivo . alem de promover a FAB com um caça moderno, capacitar a industria nacional com tecnologia de ponta .. ”pulo do gato”… Read more »

MATHEUS
MATHEUS
2 anos atrás

COMENTÁRIO APAGADO. AVISAMOS QUE COMEÇARÍAMOS A APAGAR COMENTÁRIOS QUE SAÍSSEM COMPLETAMENTE DO TEMA DA MATÉRIA

luiz antonio,
luiz antonio,
2 anos atrás

Complementando:
Outro aspecto relevante que considero na manutenção do contrato com a SAAB é um fato conhecido, mas não muito considerado:
O projeto GRIPEN NG só foi viabilizado na SAAB pelo contrato com a EMBRAER de 36 aeronaves iniciais que somados às que serão fornecidas à Flygvapnet produziram “massa critica” para o produto.
Segue a fila…

Audax
Audax
2 anos atrás

Muito difícil falar desse contrato entre EMBRAER e SAAB. Devem haver tantas cláusulas e tantas condicionantes que podemos esperar de tudo. Até mesmo nada.

luiz antonio,
luiz antonio,
2 anos atrás

Permitam-me argumentar que se fosse uma compra “de prateleira” como muitos gostariam, o GRIPEN NG já seria passado. No entanto, mais dois aspectos relevantes: 1 – A SAAB não nasceu ontem e não são inocentes a ponto de assinar um contrato com uma empresa qualquer. 2 – A EMBRAER com a influência direta da FAB nesse projeto e o do KC-390 não é inocente e sabe que a FAB é seu principal cliente e parceiro na área militar. O “abate” do GRIPEN seria desastroso para a FAB, que levaria junto o KC-390, o ST, e o monte de dinheiro que… Read more »

mbp77
mbp77
2 anos atrás

Na minha opinião, todo este imbróglio envolvendo a Embraer, Boeing e SAAB só terá uma resultado possível: a junção de forças das três empresas. Olhando o portfólio combinado daquelas, verifica-se uma gama de produtos e serviços vasta, a qual atende o mercado aeronáutico em quase sua plenitude (diferentes mercados) e de forma sinérgica entre si. Quem tem acompanhado o enredo da relação entre as três, nos últimos anos – em especial os acordos envolvendo produtos como o KC-390 e a concorrência TX da USAF – já deve saber que tudo está se desenhando para tal junção. Como esta vai se… Read more »

Ivan BC
Ivan BC
2 anos atrás

Wilson Marcos Santos 23 de Janeiro de 2018 at 17:04
Bom comentário, penso parecido!
……………….
MATHEUS 23 de Janeiro de 2018 at 17:18
De conservador e de direita o _________
______________________________
______________________________

COMENTÁRIO EDITADO. MANTENHAM-SE NO TEMA DA MATÉRIA

Antonio Palhares
Antonio Palhares
2 anos atrás

A Embraer estava indo muito com esta parceria com os Suecos. Da mesma forma do acontecido com o AMX, a empresa ficaria capacitada a produzir aviões de combate supersônicos de tecnologia avançada. O Brasil teria o melhor caça da América latina e uma força aérea de primeira linha. Todo país sério tem e conserva sua empresas estratégicas. Simplesmente porque é uma questão de de vida . Porquê F18 se teríamos os Gripen produzidos em parceria ? Tem gente que não tem a minima noção das realidades deste país. Nunca é demais repetir. Se tivéssemos vergonha na cara na mesma proporção… Read more »

Ivan BC
Ivan BC
2 anos atrás

Ivan BC 23 de Janeiro de 2018 at 17:52
Desculpa!

Fabio Aguiar
Fabio Aguiar
2 anos atrás

Basta produzir todos os 36 em casa, se tiver outra encomenda eles negociam onde vai produzir.