Home Aviação de Caça Folha: Negócio entre Boeing e Embraer pode afetar caça da FAB

Folha: Negócio entre Boeing e Embraer pode afetar caça da FAB

10831
96
Saab Gripen E

Igor Gielow

A fabricante sueca Saab pode rever seu contrato para fornecer caças Gripen à Força Aérea Brasileira se considerar que a eventual associação entre a americana Boeing e a brasileira Embraer coloca em risco segredos tecnológicos de seu produto.

Segundo a Folha apurou, esse será o recado que a Saab dará nesta quinta-feira (25) em reunião marcada com o ministro Raul Jungmann (Defesa). A delegação sueca será chefiada pelo presidente da empresa, Hakan Buskhe.

Em 2013, o avião sueco venceu uma longa concorrência internacional contra o francês Dassault Rafale e o americano F/A-18, da Boeing.

O contrato foi assinado em 2014, e o financiamento, em 2015. Por 39,3 bilhões de coroas suecas (R$ 15,7 bilhões), entregará 36 aviões até 2024.

O pulo do gato foi a obrigatoriedade de transferência de tecnologia para a FAB e empresas nacionais –capitaneadas pela Embraer, que produzirá parcialmente 8 e totalmente 15 dos aparelhos.
A objeção sueca de compartilhar procedimentos industriais e de integração de sistemas com os concorrentes americanos eleva o cacife brasileiro na negociação, ainda que a interrupção do contrato já em andamento seja altamente improvável.

A Embraer deixou de ser estatal em 1994, e 85% de seu controle está na mão de investidores estrangeiros. Mas o governo mantém uma ação especial, chamada “golden share”, que lhe dá poder de veto a novos negócios.

O motivo é a interligação da fabricante com a FAB e outros setores estratégicos. O governo é a favor de associações, mas não aceita uma Embraer controlada pela Boeing.
Também quer entender como a empresa americana poderá ofertar salvaguardas de soberania a seus projetos.

Os americanos apontam para o fato de Boeing e Saab serem sócias no desenvolvimento de um avião de treinamento nos EUA como prova de que a questão não é intransponível. Apresentam também alternativas, já que têm operação industrial na área de defesa no Reino Unido e na Austrália.

O governo ainda não se convenceu dessas opções, uma vez que a Embraer já é uma empresa estabelecida nos ramos comercial, executivo e militar, com forte indução tecnológica a partir de demandas do governo.

Uma separação de áreas é dificultada pelo entendimento de que a divisão de defesa da Embraer é um celeiro de inovação para a área civil.

A famosa linha regional ERJ-145 só saiu do chão porque antes a empresa aprendeu a lidar com aparelhos a jato subsônicos ao coproduzir o caça AMX com a Itália.

Protótipo do jato de ataque AMX

A concorrência vencida pelo Gripen emulava o desenho, e o sueco tinha como ativo o fato de a geração ofertada (chamada E/F) estar em desenvolvimento.

As negociações continuam, com opções inicialmente rejeitadas pela Boeing, como a formação joint ventures específicas, de volta à mesa.

A Boeing precisa da Embraer para fazer frente à rival europeia Airbus, que comprou a linha de aviões regionais da canadense Bombardier em outubro passado.

A brasileira é líder do nicho, e nenhum de seus outros competidores (Comac chinesa, Sukhoi russa ou Mitsubishi japonesa) é parceiro viável para os americanos.
Além disso, os brasileiros têm mão de obra qualificada à disposição para ajudar a desenvolver novos produtos.

Para a Embraer, a associação pode abrir praças e garantir sua saúde financeira futura, já que faz algo que a Boeing não produz, mas não tem como competir no mercado de aviões maiores.

FONTE: Folha de São Paulo

96
Deixe um comentário

avatar
93 Comment threads
3 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
61 Comment authors
Dan01Carlos Alberto SoaresACShampsNnJoão Bosco Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Xeroque Holmes
Visitante
Xeroque Holmes

Se a BOEING não comprar a EMBRAER, eu compro! Só pra acabar com o assunto! Rsrsrsrsrs

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Terrorismo imotivado! Basta ver que a SAAB colabora com a Boeing no projeto do T-X…

No mais veremos mais do mesmo ou seja, as mesmas figurinhas que acusavam a EMBRAER de ser uma “empresa americana” reclamando que qualquer associação com a Boeing irá “acabar com a nossa soberania”….

MATHEUS
Visitante
MATHEUS

Foice de São Paulo tem a mesma credibilidade que RT e Sputnik…

Delfim Sobreira
Visitante
Delfim Sobreira

Como coloquei em outro post… os suecos querem que a Boeing vai se ferrar pra lá.
Eles não negociam sua neutralidade.

Bueno
Visitante
Bueno

Xeroque Holmes 23 de Janeiro de 2018 at 13:40
kkk
Compra lá mano kkk resolve esta novela

Fellipe Barbieri
Visitante
Fellipe Barbieri

Dependendo do negócio pode ser uma boa para todos os envolvidos, é só uma questão de acertar os ponteiros …

MAS A FOICE DE SÃO PAULO TÁ PIOR QUE SPUTNIK

BILL27
Visitante
BILL27

A SAAB é concorrente direto da Boeing . Mesmo com uma parceria Boeing Embraer sem a Boeing compra la , a SAAB vai ver com desconfiança essa parceria e pode travar esse processso

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Chamar a Folha de SP de “Foice” é para lá de inadequado visto ser um jornal conservador apesar de plural em seus colunistas. Ainda assim já se fez terrorismo demais sobre o tema

Papan
Visitante
Papan

Certinho! Se aqui é uma bagunça lá na Suécia eles têm palavrea, são organizados e cumprem os contratos. Se aqui não temos a tecnologia para fabricar aviões de Combate avançados, não podemos avacalhar quem possue, parabéns a Suécia.

Helmut
Visitante
Helmut

Roberto F. Santana 23 de Janeiro de 2018 at 14:00

Por que comprar os mesmos aviões que foram descartados no certame levado a cabo pela própria FAB? Ademais, Por que motivo o Gripen seria um aparelho que não faria jus ao tamanho do nosso país?

Eduardo de Assis
Visitante
Eduardo de Assis

Governo Brasileiro doido para fazer besteira.

Tanto a Folha de São Paulo quanto o Estadão estão dificeis de ler…. doido para 2018 acabar logo.

André Luiz.'.
Visitante
André Luiz.'.

Roberto F. Santana 23 de Janeiro de 2018 at 14:00
O amigo me desculpe, mas o que você comentou é descabido. E existem contratos assinados entre as partes, que estipulam compromissos de compra e venda, e penalidades em caso de descumprimento das cláusulas contratuais.
O próximo caça da FAB vai ser o Saab Gripen Ja-39 (futuro F-39 na FAB), e ponto! E não há negócio entre EMBRAER e Boeing que faça isso mudar!

Bryan
Visitante
Bryan

É um ataque ao povo brasileiro vender a Embraer à Boeing. É o último orgulho nacional, depois que a Petrobrás foi literalmente saqueada e destruída. Apesar disso, essa notícia é bastante antiga, porque, no dia em que a Boeing se manifestou interessada na compra, a Saab já se posicionou em relação ao contrato. Em verdade, digo-lhes: é um duplo golpe: se vender a Embraer, acaba a nossa capacidade de construção aeronáutica; e, põe fim aos projetos do caça Gripen.

Ivanmc
Visitante
Ivanmc

Eu coloquei o off topic hoje pela manhã cedo e auau me pegou. 🙁

Alex
Visitante
Alex

E muita inocencia pensar que a compra da Embraer nao afetara a parte militar direta ou indiretamente.

Jr
Visitante
Jr

Esse negócio Boeing x Embraer virou um circo a muito tempo, mas isso que da tentar fazer negócios usando do amadorismo, a Boeing não sabe o que quer, foi pega com as calças na mão pela parceria Airbus/Bombardier e agora foi obrigada a correr atrás. Fica vazando notícias para a imprensa americana (Reuters) para ser replicada por aqui pelo estadão/valor/folha de são Paulo. Nesse caso específico, creio que a folha se enganou, talvez o que a Saab queira discutir seja a parte do contrato referente a transferência de tecnologia e não a venda dos caças em si, certo ela, gastou… Read more »

ODST
Visitante
ODST

Excelente noticia, mais um grande motivo para não se ter negócio ALGUM! Se manda Boeing!

Paulo Lopes
Visitante
Paulo Lopes

O ideal seria estatizar a Embraer e nomear um diretor e executivos de confiança.
Sou a favor da estatização da empresa.

James Chaves da Silva
Visitante
James Chaves da Silva

Será que a solução não é tão simples a ponto de parecer simplória? A Boeing só tem acesso a associar-se à parte civil da Embraer. A área militar fica excluída do negócio e assim, pelo menos em tese, não há risco da perda da segurança do negócio com a SAAB

zampol
Visitante
zampol

“[Embraer] É o último orgulho nacional, depois que a Petrobrás foi literalmente saqueada e destruída…”
Saqueada sim, como outras estatais e seus fundos de pensão.
Não por estrangeiros, no entanto, mas por “povo” brasileiro. Os de sempre: aqueles que gritam _ cuidado cos americanusmalvadus! E se atacam como sanguessugas nas tais “veias abertas” do Estado. Raça de parasitas que infesta a América Latina!

Ronaldo de souza gonçalves
Visitante
Ronaldo de souza gonçalves

O negocio vai pifar o povo Brasileiro agradece,só alguns ingênuos não veem que e para liquidar concorrente, é meio nebuloso,incerto agora é será mais incerto no futuro é todo o investimento feito no passado pelo governo vai por aguá abaixo.Esses Esses diretores da Embreaer não estão nem ai para o Brasil é nem para a Fab,Só vêm $$$$$$$$$$$$$$$$$$ nos seus bolsos.

Jr
Visitante
Jr

HMS TIRELESS, assim como a Lockheed Martin é sócia da Boeing na ULA Launch e nem por isso a Lockheed vai permitir que alguns de seus segredos tecnológicos caia nas mãos da Boeing, a Saab é sócia da Boeing no T-X porque é de interesse das DUAS empresas e foi a Boeing que foi procurar a Saab para se associar e não o contrário, o próprio pessoal da Boeing admitiu que procuraram a Saab por causa da mesma produzir a baixos custos e de forma rápida, pois seria impossível para a Boeing criar uma plataforma nova com baixos custos e… Read more »

Xeroque Holmes
Visitante
Xeroque Holmes

Bueno, em outras épocas eu me mudaria pra Cuba e pediria financiamento do BNDES…

Luiz Fernando
Visitante
Luiz Fernando
Jose Eudes Viana Ferreira
Visitante
Jose Eudes Viana Ferreira

Tem que melar, só querem destruir a Embraer. Pessoal sugiro fazer um crow fundig não sei se o nome está correto, me corrijam, para comprar ações da Embraer e doa las a uma fundação com sede no Brasil. Se nos livrarmos da Boeing virá os chinas que já compraram quase tudo. Não transferirão tecnologia, vão é levar a equipe de projetos que é jovem e altamente qualificada para os EUA. Sera transformada em filial de manutenção.Adeus caça autonomo e empregos. Eles não fazem caridade. Vão sucatea-la aos poucos como fizem com Fadea e PZL, Quem pagará os bilhoes que a… Read more »

RicardoFerreomodelismo
Visitante
RicardoFerreomodelismo

Direto do túnel do tempo via G1 acima mencionado pelo amigo Luiz Fernando:

“Mauricio R.
Não fala besteira. É uma das melhores empresas do mundo e a melhor do Brasil. Costumo dizer que é a única coisa no país da qual podemos nos orgulhar sem restrições.”

Jr
Visitante
Jr

Luiz Fernando hahahahahahahahaha…… No começo eu dava corda para ele, mas depois que vi os comentários dele no G1 e Veja passei a ignorar, sabia que não passava de um _________e que só vem aqui atrás de atenção

COMENTÁRIO EDITADO. APRENDA A COMENTAR SEM OFENDER OS DEMAIS. PRIMEIRO AVISO.

Jose Eudes Viana Ferreira
Visitante
Jose Eudes Viana Ferreira

Estatizar não , vão rouba-la como fizeram com Petrobrás. Só peço vejam o interesse do Brasil.
Empregos e autonomia.

Alex II
Visitante
Alex II

Vc sabe que entrou num grupo de _______________________ quando o jornal que apoiou e foi um dos grandes incentivadores da derrubada de dois presidentes, ajudou até com meios físicos a ditadura militar de 64, representa os interesses do empresariado, da FIESP e dos grandes latifundiarios paulistas na imprensa e é a voz da classe média alta e branca paulistana, é chamado de “Foice de São Paulo”.

COMENTÁRIO EDITADO. APRENDA A COMENTAR SEM OFENDER OS DEMAIS. PRIMEIRO AVISO.

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Famed Member

Pessoal, o jornal de onde se origina a matéria não é o assunto a debater. Mantenham-se no tópico senão a discussão vai pra ladeira abaixo.

Esse é um aviso educado. Outros editores do site podem estar de mau humor hoje e simplesmente jogar no lixo os comentários que insistirem em sair do tópico.

Gustavo
Visitante
Gustavo

vim aqui pra rir dos _________ que defendem a venda. missão completa com sucesso.

COMENTÁRIO EDITADO. APRENDA A COMENTAR SEM OFENDER OS DEMAIS. PRIMEIRO AVISO.

MATHEUS
Visitante
MATHEUS

Paulo Lopes 23 de Janeiro de 2018 at 14:48
O ideal seria estatizar a Embraer e nomear um diretor e executivos de confiança.
Sou a favor da estatização da empresa
.
Que Deus nos livre disso.

carcara_br
Visitante
carcara_br

Estão noticiando o óbvio e ainda tem gente em negação, complicado…
O mais engraçado é que são consequências que estão sendo faladas desde o primeiro dia da notícia.

Celso
Visitante
Celso

COMENTÁRIO APAGADO. AVISAMOS QUE COMEÇARÍAMOS A APAGAR COMENTÁRIOS QUE SAÍSSEM COMPLETAMENTE DO TEMA DA MATÉRIA

luiz antonio,
Visitante
luiz antonio,

Boa Tarde. De minha parte creio que o processo do Gripen não será afetado, considerando vários fatores: 1 – o Processo de seleção do novo caça, foi demorado e polêmico durante anos, porém quando a decisão foi tomada, foi para valer e o mais importante, foi uma decisão baseada em critérios técnicos, econômicos, operacionais (FAB) e do “tamanho” no nosso bolso. 2 – O processo não limitou-se apenas na substituição de equipamento e sim na implementação de um novo equipamento cujos desdobramentos, afetarão positivamente o acesso a novos conhecimentos técnicos, novas tecnologias de materiais, novos processos de fabricação e consequentemente… Read more »

Marcelo Andrade
Visitante
Marcelo Andrade

Mudo de nome se a SAAB vai desistir do contrato que além de ter cláusulas penais seríssimas , eles não vão desfazer do maior parceiro do Gripen E hoje.

Especulação demais pra meu gosto!!!

Ainda aposto que a Embraer vai ficar sozinha mesmo, concorrendo com a joint Bombardier/Airbus, se vai sobreviver no futuro, são outros 500!!

Lucas Lima
Visitante

Se os Suecos cancelar o contrato,podemos ter F-18 novos com transferência de tecnologia , um 747 presidencial,uns C-17 Globemaster e ajuda da Boeing na CLA ….hahaha

Welder
Visitante
Welder

O governo americano pode compensar o cancelamento do contrato da saab no Brasil com a compra de Boeings Txs?
Ou isso esta fora de hipótese?

Marcelo Andrade
Visitante
Marcelo Andrade

Nossa Lucas, viajou bonito na maionese!!! É brincadeira né?

Wilson Marcos Santos
Visitante
Wilson Marcos Santos

Caros Foristas/Comentaristas, alguns aspectos tem que ser analisados: 1. Quem acha que a compra da divisão de jatos regionais da Bombardier pela Airbus afeta apenas a Boeing está muito enganado. Pois o concorrente único e direto (aliás o mais competente do mundo) da Bombardier é justamente a EMBRAER. 2. Tendo em vista a questão acima, o objetivo da Airbus não é atacar a Boeing apenas (se tornando a maior do mundo), mas, tomar uma fatia muito grande do mercado da própria EMBRAER, que é justamente a empresa que sempre venceu a BOMBARDIER nos aspectos técnicos e mercadológicos. 3. Se alguém… Read more »

BrunoFN
Visitante
BrunoFN

Saindo a venda .. e o fim do FX-2 podem ter ctz .. por 2 motivos ; 1-quebra de contrato ,pois duvido q tal contrato de venda n exista salvaguardas em relação a Tecnologia SAAB envolvida .. afinal a tecnologia transferida pra Embraer .. e n Boeing, ela estava presente no momento da assinatura do contrato ? n , ..(justificativa SAAB) 2- o ”programa FX-2” perderia sua importância e real motivo … pois tal programa tem como objetivo . alem de promover a FAB com um caça moderno, capacitar a industria nacional com tecnologia de ponta .. ”pulo do gato”… Read more »

MATHEUS
Visitante
MATHEUS

COMENTÁRIO APAGADO. AVISAMOS QUE COMEÇARÍAMOS A APAGAR COMENTÁRIOS QUE SAÍSSEM COMPLETAMENTE DO TEMA DA MATÉRIA

luiz antonio,
Visitante
luiz antonio,

Complementando:
Outro aspecto relevante que considero na manutenção do contrato com a SAAB é um fato conhecido, mas não muito considerado:
O projeto GRIPEN NG só foi viabilizado na SAAB pelo contrato com a EMBRAER de 36 aeronaves iniciais que somados às que serão fornecidas à Flygvapnet produziram “massa critica” para o produto.
Segue a fila…

Audax
Visitante
Audax

Muito difícil falar desse contrato entre EMBRAER e SAAB. Devem haver tantas cláusulas e tantas condicionantes que podemos esperar de tudo. Até mesmo nada.

luiz antonio,
Visitante
luiz antonio,

Permitam-me argumentar que se fosse uma compra “de prateleira” como muitos gostariam, o GRIPEN NG já seria passado. No entanto, mais dois aspectos relevantes: 1 – A SAAB não nasceu ontem e não são inocentes a ponto de assinar um contrato com uma empresa qualquer. 2 – A EMBRAER com a influência direta da FAB nesse projeto e o do KC-390 não é inocente e sabe que a FAB é seu principal cliente e parceiro na área militar. O “abate” do GRIPEN seria desastroso para a FAB, que levaria junto o KC-390, o ST, e o monte de dinheiro que… Read more »

mbp77
Visitante
mbp77

Na minha opinião, todo este imbróglio envolvendo a Embraer, Boeing e SAAB só terá uma resultado possível: a junção de forças das três empresas. Olhando o portfólio combinado daquelas, verifica-se uma gama de produtos e serviços vasta, a qual atende o mercado aeronáutico em quase sua plenitude (diferentes mercados) e de forma sinérgica entre si. Quem tem acompanhado o enredo da relação entre as três, nos últimos anos – em especial os acordos envolvendo produtos como o KC-390 e a concorrência TX da USAF – já deve saber que tudo está se desenhando para tal junção. Como esta vai se… Read more »

Ivan BC
Visitante
Ivan BC

Wilson Marcos Santos 23 de Janeiro de 2018 at 17:04
Bom comentário, penso parecido!
……………….
MATHEUS 23 de Janeiro de 2018 at 17:18
De conservador e de direita o _________
______________________________
______________________________

COMENTÁRIO EDITADO. MANTENHAM-SE NO TEMA DA MATÉRIA

Antonio Palhares
Visitante
Antonio Palhares

A Embraer estava indo muito com esta parceria com os Suecos. Da mesma forma do acontecido com o AMX, a empresa ficaria capacitada a produzir aviões de combate supersônicos de tecnologia avançada. O Brasil teria o melhor caça da América latina e uma força aérea de primeira linha. Todo país sério tem e conserva sua empresas estratégicas. Simplesmente porque é uma questão de de vida . Porquê F18 se teríamos os Gripen produzidos em parceria ? Tem gente que não tem a minima noção das realidades deste país. Nunca é demais repetir. Se tivéssemos vergonha na cara na mesma proporção… Read more »

Ivan BC
Visitante
Ivan BC

Ivan BC 23 de Janeiro de 2018 at 17:52
Desculpa!

Fabio Aguiar
Visitante
Fabio Aguiar

Basta produzir todos os 36 em casa, se tiver outra encomenda eles negociam onde vai produzir.