Home Aviação de Ataque Aviões turcos bombardeiam território curdo na Síria

Aviões turcos bombardeiam território curdo na Síria

4318
54
Caças F-16 da Turquia

Ancara explica que operação visa “neutralizar grupos terroristas curdos”. Rússia observa com preocupação ataque contra milícias curdas em Afrin, no noroeste da Síria, e pede “contenção” às partes

Aviões turcos bombardearam neste sábado (20/01) a região curda de Afrin, no extremo noroeste da Síria, segundo a agência de notícias turca Anadolu, uma informação que foi confirmada posteriormente pelo responsável de Relações Exteriores de Afrin, e que supõe o início da invasão anunciada há dias pelo governo em Ancara.

Segundo a Anadolu, os caças turcos, do tipo F-16, bombardearam um ponto de observação das forças curdas. Por sua vez, as Forças Armadas da Turquia confirmaram em nota que, às 17h locais (12h em Brasília), foi iniciada uma operação contra Afrin, “com o objetivo de assegurar a estabilidade e a segurança fronteiriça e regional”.

Segundo a nota, trata-se de uma operação para “neutralizar os grupos terroristas curdos e o Estado Islâmico e salvar da opressão o povo amigo e irmão desta região.”

As Forças Armadas da Turquia assinalaram que a operação está voltada unicamente contra “refúgios, posições, armas e veículos de terroristas” e que as tropas terão o máximo cuidado para não causar danos a civis.

As organizações-alvo da intervenção são as milícias curdo-sírias Unidades de Proteção do Povo (YPG, na sigla em curdo), que Ancara considera terroristas pelos seus vínculos com o Partido dos Trabalhadores de Curdistão (PKK), uma guerrilha também considerada terrorista pelo governo turco, e o Estado Islâmico, diz a nota militar.

Unidades do Exército Livre da Síria (ELS), a milícia síria aliada da Turquia, também se dirigiram para Afrin, inicialmente sem encontrar resistência, informou a agência Anadolu. As unidades do ELS vieram de outras áreas da Síria e iniciaram o ataque, avançando com blindados de vários pontos da fronteira turca.

Preocupação russa

A Rússia está observando com preocupação o início da operação militar da Turquia contra as milícias curdas em Afrin e pediu “contenção” às partes, informou neste sábado o Ministério das Relações Exteriores do país.

“Recebemos com preocupação a informação [sobre a operação turca em Afrin] e acompanhamos com atenção o desenvolvimento da situação”, diz a nota oficial.

Além disso, o Ministério das Relações Exteriores da Rússia lembrou que a posição de Moscou sobre a solução do conflito na Síria não mudou e consiste na “preservação da integridade territorial do país, o respeito à soberania e a busca de uma recuperação em longo prazo”.

Após o início da ofensiva turca no norte da Síria, o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, e seu homólogo americano, Rex Tillerson, falaram ao telefone.

Como anunciado pelo Ministério do Exterior russo em sua página do Facebook, os dois ministros debateram a situação na Síria. Também foram discutidas “medidas para manter a estabilidade no norte do país”.

Além disso, Lavrov e Tillerson falaram sobre o processo de paz sob a mediação da ONU, especialmente no contexto do Congresso do Diálogo Nacional da Síria, que acontecerá em Sochi, na Rússia, no final de janeiro. O telefonema foi iniciativa dos EUA.

FONTE: Deutsche Welle

54
Deixe um comentário

avatar
54 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
30 Comment authors
panglossRicardoBoscoCarlosRenan Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Everton Mateus
Visitante
Everton Mateus

Tava até estranhando que essa semana estava muito calminha kkk

Mauricio R.
Visitante

Interessante pois ambos os lados são armados pelos americanos.
E ao que parece os turcos estão bancando os bobos para Russia e Irã.
Ah, em terra a piaba tá comendo solta e os turcos estão enterrando a reputação dos MBT alemães.

Marcelo Andrade
Visitante
Marcelo Andrade

O problema na Síria é a “colcha de retalhos” geopolítica!!! Cada um com seu interesse e a população que sofre!!

Walfrido Strobel
Visitante

Isto é a aplicação do conceito “ataque preventivo” usado por Israel e defendido por muitos.

tomcat3.7
Visitante
tomcat3.7

Os russos só observam a lambança na Síria.

Gustavo GB
Visitante
Gustavo GB

Se surgir a oportunidade a Turquia fará com os curdos o mesmo que fez com os armênios.

Felipe Morais
Visitante
Felipe Morais

“Isto é a aplicação do conceito “ataque preventivo” usado por Israel e defendido por muitos”. A diferença é que os curdos aceitam a existência dos Estados da Turquia, Iraque, Irã e Síria. Os movimentos palestinos não. Outra diferença é que tudo que os curdos queriam era uma mesa para sentar e negociar. Nenhum dos envolvidos lhes oferecem essa oportunidade e não há nenhum outro país que defenda isso com a força necessária. Os EUA só defendem isso quando conveniente. Os palestinos possuem o apoio incondicional de vários países e grandes movimentos em outros, como aqui no Brasil. Mais uma diferença… Read more »

Mabeco
Visitante
Mabeco

Desfecho previsível. O curdistão soberano é projeto insustentável no modelo proposto. Talvez teria alguma chance se buscasse um estágio de autonomia relativa, negociada com os países vizinhos. Mas, da forma como foi imposta a ocupação, a chance de sucesso é próxima de zero, independente do apoio dos EUA e Israel. Enquanto isso, Síria, Rússia e Irã vão assistir de camarote EUA/Turquia rasgarem-se mutuamente, fingindo indignação ante ao ataque turco à soberania síria. Mas, em última instância, eles sabem que o ataque aos curdos, aliados provisórios dos EUA, significa derrota estratégica enorme para a OTAN, num momento em que a guerra… Read more »

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Mabeco 22 de Janeiro de 2018 at 12:18 Parabéns por trazer aqui as conclusões do Southfront ou do Pepe Escobar. Pena que ambos façam o jogo de Moscou e, portanto, tragam uma leitura extremamente parcial e equivocada do cenário. Embora os curdos tenham sofrido um pesado revés com o plebiscito de Barzani ( e a posterior ocupação do Curdistão iraquiano pelas forças de Bagdá) não vejo o projeto de um Estado curdo como insustentável. Acho que houve aqui um erro de cálculo, uma precipitação por parte dos Curdos, que erraram o timing para declarar a independência do seu Estado. No… Read more »

MATHEUS
Visitante
MATHEUS

Walfrido Strobel 22 de Janeiro de 2018 at 10:59
Isto é a aplicação do conceito “ataque preventivo” usado por Israel e defendido por muitos.

.
O que você propõe? Ser atacado pra depois atacar? 🤔

Zmun
Visitante
Zmun

Já que é para torcer, eu torço pelos curdos.

Walfrido Strobel
Visitante

Matheus e Felipe Moraes, não existe amparo legal para o “ataque preventivo” em tempo de paz contra uma nação que não está em guerra contra o atacante, mas quando Israel está envolvido logo aparecem defensores, isso não me surpreende.

diego
Visitante
diego

Zmun 22 de Janeiro de 2018 at 13:18

… concordo, não se pode confiar em Turco…

Rodrigo M
Visitante
Rodrigo M

O problema de muitos cometários aqui se deve ao fato de sermos massificados a vida inteira por filmes de hollywood.
O pessoal assimila inconscientemente as histórias dos filmes e as trazem para cá.
Não defendo os árabes, mas acredito que no mundo real ninguém é tão mocinho quanto vocês acreditam.

Ivan
Visitante
Ivan

Amigos, . Importante ter em perspectiva que: Árabe é árabe; Iraniano é persa; Turco é tucomano; e Curdo é curdo. São etnias diferentes, com diferentes origens, costumes e línguas. . O ‘Curdistão’ é uma nação (uma população que partilha a mesma origem, língua, religião e/ou cultura, ou seja, são pessoas que possuem uma história e identidade comuns) sem território, ou seja não é um país. Assim sendo, os curdos se submetem ao governo e à legislação dos países em que vivem… … e são 6 (seis) países principais: – Armênia (poucas centenas de milhares); – Azerbaijão (em torno de uma… Read more »

Ivan
Visitante
Ivan

Este outro mapa oferece uma visão simplificada:
http://www.jornal.ceiri.com.br/wp-content/uploads/2015/09/Curdos.jpg
.
Cordiais saudações,
Ivan, o ‘mapento’.

Ivan
Visitante
Ivan

Ops!
O doberman pegou meu comentário anterior.
Ivan.

Ivan
Visitante
Ivan

Atenção.
O alvo da Turquia não são judeus ou palestinos.
São curdos, que representam cerca de 18% da população turca (mais de 14 milhões), parte de uma nação que pode chegar a 30 (trinta) milhões de pessoas.
Sds.,
Ivan.

Mabeco
Visitante
Mabeco

HMS, leio opinião de muita gente e, há 5 anos, acompanho os desdobramentos do conflito sírio, diariamente. Portanto, sua conclusão a meu respeito é reducionista e, sob meu ponto de vista, destituída de significado. Entretanto, folgo em saber que temos um discípulo de Joseph McCarthy no blog. Talvez você não se lembre, mas quando os curdos estavam sendo massacrados pelo daesh, o ocidente não moveu uma palha em sua defesa. Foram as forças sírias quem combateram os terroristas, naquela confusão gerada pela blitzkrieg inicial, onde o daesh era apenas uma pequena parcela dos atacantes. Também vale ressaltar que, durante o… Read more »

Hélio
Visitante
Hélio

tomcat3.7 22 de Janeiro de 2018 at 11:16
Lambança de quem no caso? A questão é grave, a OTAN financiar um grupo considerado terrorista por um Estado membro é algo inaceitável, a reação da Turquia chega até a ser estranha pela falta de agressividade.

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Mabeco 22 de Janeiro de 2018 at 15:42 Vamos aos fatos: – De fato o Ocidente demorou para compreender o tamanho da ameaça representada pelo Daesh. E não custa lembrar que o grosso do “califado” do Daesh estava no Iraque e apenas começou a desabar ante à intervenção da coalizão liderada pelos EUA com sucessivos ataques aéreos. E uma vez que o Daesh começou a recuar passou a coalizão passou a atuar por terra também quer por meio de forças especiais, quer por meio de grupos como a oposição síria e os curdos. Não acredito muito nessa tese de curdos… Read more »

Gabriel2
Visitante
Gabriel2

Os turcos vão fazer o que fizeram com os armenios e a OTAN não vai fazer nada?!

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Gabriel2 22 de Janeiro de 2018 at 16:24
Os turcos vão fazer o que fizeram com os armenios e a OTAN não vai fazer nada?!

Gustavo GB 22 de Janeiro de 2018 at 11:43
Se surgir a oportunidade a Turquia fará com os curdos o mesmo que fez com os armênios.

Provável, o Edorgan não é nada moderado.

Corsario137
Visitante
Corsario137

Obrigado!

Ivan
Visitante
Ivan

comment image

rustam bogaudinov
Visitante

tomcat3.7 22 de Janeiro de 2018 at 11:16
Os russos só observam a lambança na Síria.
___

You write while only you are a ________! Kurds in Africa and elsewhere are an American project, armed and trained by the guard countries and the US – so let them protect their students from Turkish aggression …

____

Você escreve enquanto só você é um__________! Os curdos na África e em outros lugares são um projeto americano, armado e treinado pelos países de guarda e os EUA – então deixe-os proteger seus estudantes da agressão turca …

COMENTÁRIO EDITADO. NÃO ATAQUE OS DEMAIS COMENTARISTAS. PRIMEIRO AVISO.

Mabeco
Visitante
Mabeco

HMS, acredito que os EUA não sairão graciosamente da Síria, mas a posição norteamericana é insustentável, tanto do ponto de vista jurídico quanto militar. Hoje é nítido que os EUA são uma força de ocupação na Síria, sem mandato da ONU e sem justificativa idônea. Diferentemente da situação russa, iraniana ou, até iraquiana, cujas forças estão em campo por autorização de um governo soberano, quer goste ou não de Al Assad. Do ponto de vista militar, será muito difícil manter aquela “ilha”, cercada de ferro e fogo por todos os lados. É o tipo de guerra que não dá pra… Read more »

Ivan
Visitante
Ivan

“Tenho dúvida se os curdos e seus aliados terão este nível de determinação.”
.
Determinação eles tem.
Caso contrário já teriam deixado de existir.
O problema deles é que não tem um país para chamar de seu, por consequência não tem uma base econômica sustentável que possa manter uma máquina de guerra convencional.
O máximo que conseguem, com parcos recursos, é manter forças leves para guerra assimétrica.
.
Sds.,
Ivan.

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Acabei de assistir o discurso do Erdogan sobre Afrin na GN.

massacre a vista, infelizmente cívis serão trucidados.

https://www.youtube.com/watch?v=i5MzVFa5L_g

Cadê a gritaria do mundo civilizado ?

José
Visitante
José

Entendam que as ações violentas da Turquia para neutralizar os ditos grupos terroristas,significa as recidivas ações genocidas contra o povo curdo,já foi contra o povo armênio.O governo turco não tem moral nenhuma,pois eles juntamente com outras nações patrocinam o terrorismo muçulmano. Para quem não sabe o povo curdo é uma raça ou se preferirem uma etnia com a sua própria língua,costumes,tradições,com sua cultura própria,um território próprio onde habitam os atuais e os seus ancestrais,são um povo tal como o povo árabe,o povo persa e outros povos da região. Há um ditado entre eles;que os curdos não tem amigos.Nas partilhas,isto é,nos… Read more »

Hélio
Visitante
Hélio

Carlos. Que mundo civilizado? Quem são os terroristas? A Turquia ou os curdos e seus carros bomba? Afinal, de onde tiraram que os curdos são os bonitinhos oprimidos pelos tiranos do oriente médio? Será que os curdos são os novos palestinos?

SmokingSnake 🐍
Visitante
SmokingSnake 🐍

A Turquia só está mandando parte dos milhões de sírios que foram para a Turquia de volta a Síria para lutar. Sempre achei que os EUA fazem mal em apoiar esses curdos com tendências marxistas, melhor aproveitarem para apoiar a Turquia e o exército livre da Síria e deixar os curdos para lá.

Delfim Sobreira
Visitante
Delfim Sobreira

Agora já se sabe quem bancava o EIIL.
.
Turquia vai querer retomar a glória do Império Otomano ? Retomar Meca e Jerusalém como teve há 100 anos ?
.
Turcos são muçulmanos que não fazem parte do mundo muçulmano, e querem fazer parte do mundo ocidental sem serem ocidentais.

mabeco
Visitante
mabeco

Ivan, referi à falta de determinação não como condição pejorativa, mas resultante da falta de estratégia. Sem objetivo claro, incerteza de onde se está e onde se quer chegar, sem definição de quem são amigos ou inimigos, sem conhecimento da própria força ou fraqueza é ambiente onde cresce a dúvida, abala o moral e diminui a motivação da tropa, tornando-a presa relativamente fácil no campo de batalha. É o que penso, apesar de nunca ter servido Saudações.

Nonato
Visitante
Nonato

Esse Endorgan está precisando tomar uma lição.
Um ditador dentro e fora do país.
Precisa encontrar alguém do tamanho dele para tomar uma surra.
Por falar nisso, é um país que gasta muito com as forças armadas.
Não sei de onde tiram tanto dinheiro.
Não há crise para eles?

rustam bogaudinov
Visitante

About the new hot spot on the map of Syria – populated by the Kurds of Afrin – one should know that the current crisis was directly provoked by the United States. At the same time, the Kurds are cunning, speaking of the “betrayal of Russia”: they chose their own destiny by succumbing to an American provocation. And the results of all this are threatening to be extremely painful for Syria. After all, the activity of the Turks in the Afrin direction was not a secret to anyone. Moreover, Ankara warned both Moscow and Washington in advance that it would… Read more »

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Sobre os Curdos e o Curdistão:

https://pt.wikipedia.org/wiki/Curdos

rustam bogaudinov
Visitante

HMS TIRELESS 22 января 2018 года в 4:16 вечера.
Mabeco 22 января 2018 года в 3:42 вечера.
______

Leo, why do not your favorite US and their allies Germany, France protect the Kurds from Turkish aggression? Is this their project?

__

Leo, porque os seus EUA e seus aliados preferidos, a Alemanha, a França protegem os curdos da agressão turca? Esse é o projeto deles?

Você sempre diz que os EUA são o poder militar mais poderoso do mundo, e então essa traição (embora os EUA gostem de trair seus aliados)

Lúcio Antunes
Visitante
Lúcio Antunes

Alguém sabe informar quais vetores e tipo de bombas estão sendo utilizados pela Turquia alem dos F-16? Outra coisa, por que a Rússia não responde estes ataques através de sistema de defesa S-400 ou no ” corpo a corpo “com com seus Su-35. ?

Renato B.
Visitante
Renato B.

Bem, rifaram os curdos na mesa de negociação e agora estamos vendo o efeito disso. Não existe santo em guerra, mas acho que os coitados se deram mal de novo.

Os russos estão preocupados, os americanos, que armaram os curdos, estão quietos. Ambos podem, mas dificilmente vão se meter com os turcos se os ataques se resumirem ao norte.

Como já dito acima “O curdos não tem amigos”.

rustam bogaudinov
Visitante

Lúcio Antunes 23 de Janeiro de 2018 at 8:32 ___ Should Russia react? ) what for? Military formations of Kurds in the north of Syria and Iraq – this is an American project and their allies – they supplied them with weapons-trained them- there are bases of the US Army there operating their special forces .. __ A Rússia deveria reagir? ) Por quê? Formações militares de curdos no norte da Síria e do Iraque – este é um projeto americano e seus aliados – eles lhes forneceram armas e os treinaram – existem bases do exército dos EUA que… Read more »

Delfim Sobreira
Visitante
Delfim Sobreira

Fica difícil tecer considerações políticas, históricas e culturais tanto aqui no PA quanto no FT. Vou me ater aqui ao uso de poder aéreo por parte dos turcos.
A Turquia possui poder aéreo comparável a Israel e AS. E ainda dezenas de W-61, cortesia da OTAN. E tem um passado imperial, absolutista e opressor não muito distante. Não é um país que se deva deixar agir livremente.
O poder aéreo expedicionário russo na Síria não é páreo para a numerosa Força Aérea turca, com centenas de F-16. E suas baterias antiaéreas, mesmo bem usadas, no final virariam destroços fumegantes.

Ivan
Visitante
Ivan

Delfim Sobreira, . Entendo sua abordagem, deixando questões políticas – até mesmo um possível novo genocídio para lá – e focando na abordagem militar. . Bem, a questão militar extrema não deverá acontecer porque os curdos deverão ser abandonados por todos – esquerda e direita – novamente. Se houver ação será no campo diplomático, mesmo assim com perdas curdas. . Na questão militar seu posicionamento quanto a enorme superioridade turca sobre as forças russas na Síria merece uma visão mais ampla. Uma olhadinha no mapa simplificado: https://3.bp.blogspot.com/_ezaUKpkJ4Tc/RripY2W5nFI/AAAAAAAACa4/MPLNNa-d0UI/s320/BlackSeaMap.gif . Observe que a Turquia tem fronteira com a Síria ao sul e… Read more »

Ivan
Visitante
Ivan
Renan
Visitante
Renan

Descupa a pergunta Mas o que justifica um pais atacar ou permanecer em outro pais sem ser chamado? Trasendo para os dias atuais a Russia anexou parte da ucrania. E sofre restrições por isto. Mas porque os paises que invadiram a Siria a Onu não impõe restrição? É a velha história faz o que eu falo mas não faz o que eu faço. As leis e regras só vale para quem é menor para os grandes ou apoiado pelos grandes, a regra é posso tudo. Falo isto pensando na fragilidade do Brasil, que a qualquer momento um grande ou alguem… Read more »

rustam bogaudinov
Visitante

Delfim Sobreira 23 de Janeiro de 2018 at 10:14 O poder aéreo expedicionário russo na Síria não é páreo para a numerosa Força Aérea turca, com centenas de F-16. E suas baterias antiaéreas, mesmo bem usadas, no final virariam destroços fumegantes. ___ And here is Russia? ) The US Air Force completely controls the North of Syria and shot down the planes of the Syrian army … there they have their bases, the Kurds are their project … ___ E aqui está a Rússia? ) A Força Aérea dos EUA controla completamente o Norte da Síria e derruba os aviões… Read more »

Carlos
Visitante
Carlos

Os curdos participaram ativamente, de mãos dadas com a Turquia, no genocídio armênio. Décadas mais tarde receberam o “pagamento” pelos serviços prestados.

Carlos
Visitante
Carlos

Caso tenham interesse, leiam esse pequeno texto sobre a doutrina Gerasimov:

http://www.mundorama.net/?p=23880?TB_iframe=true&width=1143&height=557.1

Para quem tem fluência no inglês, há muitos pdfs na web.

Bosco
Visitante
Bosco

Renan, Na verdade nada justifica mas só sendo terráqueo para entender como funciona a mente dos terráqueos. Em Marte ou Júpiter com certeza o povo de lá não é assim e menos ainda entre os anjos do Céu, mas aqui é assim desde que o mundo é mundo e mesmo com a passagem de alguns seres iluminados como Jesus, Buda, etc. ainda não evoluímos e não aprendemos nada e continuamos a ser uma espécie complicada que não só invade e ataca países e ninguém faz nada como no âmbito pessoal individual ocorre briga de vizinhos, bala perdida, gente que atira… Read more »

Renan
Visitante
Renan

Bosco 23 de Janeiro de 2018 at 16:36
Sabias palavras Bosco, muito sabias

Abraço