Home Abate Vídeo FLIR exibindo abate de F-15S da Arábia Saudita sobre o Iêmen

Vídeo FLIR exibindo abate de F-15S da Arábia Saudita sobre o Iêmen

9605
148

Militantes reutilizaram uma torreta de sensores infravermelhos americana para rastrear e filmar o abate do avião de combate da Arábia Saudita

Os rebeldes Houthi lançaram um video que afirmam que mostra o momento exato em que derrubaram um F-15S da Royal Saudi Air Force sobre o Iêmen. Os militantes apoiados pelo Irã parecem ter rastreado o jato usando uma torre de sensor FLIR Systems Star SAFIRE reutilizada, que possui uma câmera infravermelha.

Em 8 de janeiro de 2018, os Houthis liberaram o vídeo de infravermelho, que mostra o logotipo da FLIR Systems, através da rede de televisão Al Masirah. Uma declaração separada da agência de notícias Saba do grupo diz que suas forças derrubaram a aeronave com um míssil de superfície-ar não especificado.

O vídeo completo também mostra a torre sensora em uma montagem improvisada no solo. O caça F-15S parece aumentar a velocidade e liberar chamarizes (flares) antes de um projétil atingi-lo, o que parece causar danos significativos. O destino dos pilotos é desconhecido no momento.

Os Houthis dizem que esse evento é diferente de uma reivindicação que eles fizeram em 7 de janeiro de 2018, sobre ter derrubado uma aeronave de ataque Tornado saudita. A agência de notícias estatal saudita SPA confirmou esse acidente, mas disse que foi resultado de uma falha técnica, não de uma ação inimiga. A coalizão saudita recuperou os dois pilotos da aeronave nesse incidente.

Em outubro de 2017, os Houthis derrubaram um drone Reaper da MQ-9 da Força Aérea dos Estados Unidos que voava sobre o Iêmen. Esse incidente teria envolvido um sistema de defesa antiaérea portátil de ombro, ou MANPADS.

Torreta FLIR adaptada para uso terrestre pelos Houthi

148
Deixe um comentário

avatar
145 Comment threads
3 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
55 Comment authors
Fernando "Nunão" De MartiniEduardoRodrigoAlex NogueiraWagner Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Leonardo M.
Visitante
Leonardo M.

Soltou os Flares muito tarde, não é verdade?
Primeiro parece que ele usou o pós combustor para aumentar velocidade e depois soltou os flares.
Mas pq diabos ele não fez manobras mais bruscas?

Bruno wecelau
Visitante

O Tornado os Sauditas falaram problema técnico ,mas este não tem como mentir..

Paulo Maffi
Visitante
Paulo Maffi

É… Pelo jeito eles estão com muita confiança! Deve ter mísseis de todas as cores e sabores para os sobrevoos sauditas. Com certeza o Irã tem algo a dizer sobre isso. Na minha opinião os sauditas estão voando aeronaves inadequadas para esse T. O. Quem sabe não rolam alguns ST para eles?

ScudB
Visitante
ScudB

E daqui a pouco vai começar a treta de F-35 e invisibilidade com consciência situacional.
É so aguardar..

MATHEUS
Visitante
MATHEUS

Paulo Maffi 8 de Janeiro de 2018 at 23:57
Se um F-15S não é adequado ao TO por que um Super Tucano seria? Olha o que fizeram com o F-15 quê é um caça.

bruno
Visitante
bruno

Se tivessem revertido a curva e subido bruscamente, talvez não teriam sido atingido. Mas parece que foi disparado a queima-roupa, não dando muita chance de manobra.

Mauricio R.
Visitante

O ST não é imune nem ao manpads usado para abater o drone, como também não é imune ao míssil usado para abater o F-15.
Voando perfis nap of the earth pode até evita-los, mas ai se expõe ao armamento de tubo, abundante na região.
E armas russas de 12,7; 14,5 ou 23 mm tem alcance maior que as .50 do ST.

Nonato
Visitante
Nonato

Qual a situação dessa guerra?
Tinham isolado tudo em volta do Iêmen.
Terra, mar…
A Arábia Saudita tinha bombardeado muito.
Como.os caras conseguem permanecer lutando sem suprimentos de armas e comida?
Ou não há cerco?

rustam bogaudinov
Visitante

What a nuisance)))) but what about American quality and super technology about which we are told here, constantly fans?

Nonato
Visitante
Nonato

Fato curioso ou apenas ignorância minha. O míssil não seguiu a esteira de calor do caça. Parece já ter ido numa trajetória calculada. Ou se seguiu o calor foi “à distância” só para corrigir a trajetória. “Atingiu” o caça de lado, meio que chicoteando de baixo para cima com a lateral do míssil e não um impacto na traseira ou um tiro direto. Talvez o disparo tenha se dado antes da passagem do caça (estranho pois o míssil em tese é mais veloz) com acompanhamento em trajetória “paralela” baixa e subida próxima do ponto de impacto. Se a trajetória fosse… Read more »

donitz123
Visitante

Mais um caso de ingestão de chumbo.
.
No mais eu aposto que os sauditas usavam as mesmas rotas de inserção e saída do espaço aéreo algo que os houtis perceberam e se aproveitaram.
.
Felizmente é menos um caça para jogar bomba na cabeça de criancinhas famintas.

Farroupilha
Visitante
Farroupilha

A Minhoca.. A Minhoca… Era para ter feito a Minhoca Pugachev e ter se salvado.
rsrs!!

Manock
Visitante
Manock

Barbudinhos com AK47 heim?!

Rui Chapéu
Visitante
Rui Chapéu

Toda vez que falam sobre as guerras árabes x israelenses e comentam sobre como os aviões russos levaram pau atrás de pau de aviões ocidentais falam que os árabes é que não sabiam usar os aviões e que não eram treinados adequadamente. Essa regra é válida para o F-15 agora também? Ou só quando o avião é russo pode por a culpa no operador? ———————————————————————— rustam bogaudinov 9 de Janeiro de 2018 at 1:41 every time that people argue about the israeli x arab wars, about how the russian aircraft had a huge losses by western airplanes people say that… Read more »

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Cadê os destroços da aeronave? Só lembrando que o F-15 é uma das aeronaves mais robustas que existem! Em 1982 um F-15D foi atingido por um míssil R-60 sobre o Bekaa e voltou à base ( e depois foi reparado). No ano seguinte um F-15C perdeu uma asa e também voltou à base. Nas imagens embora o avião seja aparentemente atingido não se vê o que acontece depois.

André Bueno
Visitante
André Bueno

HMS TIRELESS 9 de Janeiro de 2018 at 7:25

E parece manter o voo. Se houve abate, ele não aparece. O que aparece é um contato, seja cinético ou causado por uma explosão próxima.

Ivan
Visitante
Ivan

O que um F-15S, caça-bombardeiro com sensores mais modernos que os F-15-E Strike Eagle, estava fazendo voando baixo, ao alcance dos manpads.
.
Acionar pós combustor voando baixo, quando visado por mísseis IR parece que também fere a doutrina atual.
.
Aparentemente estão com problemas naquele peopleware que fica entre o manche e o assento ejetável.

MATHEUS
Visitante
MATHEUS

Será que esse F-15S não tinha MWS?

Paulo
Visitante
Paulo

Já estão dizendo por aí que depois de lançar os Flares, e estes não desviaram o míssil, o piloto percebeu que talvez o mesmo fosse guiado a radar e acelerou tentando escapar. O míssil (que estava subindo!) pegou então a traseira do Eagle. Bateu na trave.

Ramon Grigio
Visitante
Ramon Grigio

Sugerem que pode ter sido um R-27T ou R-73 adaptados para lançamento do solo. Ao menos o R-27T possuí maior velocidade e alcance, além de um sensor IR e ogiva bem maiores.

Paulo
Visitante
Paulo

Agora eu fico imaginando se fosse um Flanker no lugar do Eagle e começasse a fazer piruetas (e perdendo energia) se é mesmo o ideal para desviar de mísseis rápidos e mais manobráveis que um avião.

Professor
Visitante
Professor

Ué, a segunda maior potência militar do mundo não consegue vencer os Houtis, de chinelo havaiana e uma kalashinikov?

Sim, porque segundo vocês, quem gasta mais em armamento é superior; a Arábia Saudita é a segunda nação que mais gasta em armamento, perdendo só para os EUA. Então, certamente está a frente de Rússia e China no campo militar, pois gasta mais que eles.

Gripen BR
Visitante
Gripen BR

Esses Houthis iemenitas famintos, parece que já colocaram aumenos um Tornado, um Typhoon e 2 F-15 no chão, atingiram ainda uma fragata e um navio anfíbio turístico com uma cópia de um míssil chinês iraniano. A mais do que muitas forças armadas seriam capazes de fazer.

Antônio de Sampaio
Visitante
Antônio de Sampaio

Pode ser que tenha conseguido voltar.
O vídeo é interrompido logo depois de atingir o avião, talvez ele tenha seguido o voo mesmo danificado.

Gripen BR
Visitante
Gripen BR

Um navio “futuristico”

Adriano R.A.
Visitante
Adriano R.A.

Esses caras estão sendo armados pelo Irã… não estão com brincadeiras. Ao acelerar (pós-combustão?) o F-15 se tornou um excelente alvo, pois aparentemente estava bem dentro da NEZ do míssil. O que o FLIR viu é o que o missil viu….e o F-15 se iluminou lindamente….Alguém sabe se esse é o procedimento correto para escapar de um míssil IR? Pós-combustão? Estranho…

Fligth
Visitante
Fligth

Então esse é o primeiro F-15 derrubado em combate? Tempos atrás tinha a informação que nunca tinha sido abatido em combate.

TukhMD
Visitante
TukhMD

HMS, continue em negação… está divertido.

Essa é mais uma prova que doutrina e treinamento adequados valem tanto ou mais que armamentos modernos. E, mais uma vez, só reforça o quão impressionante é a força aérea israelense. Se formos comparar os grandes conflitos das décadas de 60 e 70 (conflitos árabe-israelenses e Vietnã) notamos que os judeus conseguiram utilizar melhor os vetores americanos do que os próprios criadores. De forma contrária, enquanto vietnamitas “tiravam até o tutano” das armas soviéticas, os árabes caiam como moscas nos céus do OM.

TukhMD
Visitante
TukhMD

É um delírio ou má fé achar que os Houthis são uma força armada composta de guerrilheiros descalços e ak47 no braço. Tem gente graúda fornecendo armamento de ponta e treinamento e arrisco a dizer que não é só o Irã.

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

TukhMD 9 de Janeiro de 2018 at 8:57

Não estou “em negação” não parceiro, apenas estou levantando algumas questões. De resto seu comentário é absolutamente irretocável mas, quanto aos houthis, penso que são apenas os iranianos mesmo.

Clésio Luiz
Visitante
Clésio Luiz

Quando eu vi ele acionando o PC antes do impacto, coloquei a mão na cabeça…
.
Muito se fala do fraco desempenho dos militares (das 3 forças) sauditas nesse conflito do Iêmen. Esse vídeo só reforça essa linha de pensamento.

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Fligth 9 de Janeiro de 2018 at 8:52

Alguns F-15 já foram derrubados pelo fogo antiaéreo, inclusive na primeira guerra do golfo, mas na arena ar-ar o Eagle permanece imbatível (104×0).

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Clésio Luiz 9 de Janeiro de 2018 at 9:13

Estranho que isso esteja acontecendo na Força Aérea Saudita, que ao contrário das demais forças é bem treinada participando inclusive dos exercícios Red Flag! Basta ver que nos anos 80 derrubaram dois F-4 iranianos e na Primeira Guerra do Golfo um piloto saudita derrubou dois Mirages F1 iraquianos.

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Ivan 9 de Janeiro de 2018 at 7:58

Se eu fosse o Rei saudita pegava o telefone e ligaria para o presidente do Egito o Marechal Al Sisi e falaria o seguinte:

– “Alô! Abdel! tudo bem? me passa o telefone do Bibi (Netanyahu)”

Marcelo-SP
Visitante
Marcelo-SP

Rui Chapéu 9 de Janeiro de 2018 at 7:04 HMS TIRELESS 9 de Janeiro de 2018 at 9:11 TukhMD 9 de Janeiro de 2018 at 8:57 Caros, Sem dúvida que os sauditas tem muito o que aprender com os israelenses. Estes operam seus F-15 e F-16 sobre os territórios sírio e libanês há décadas, praticamente como se fossem uma extensão de seu prórpio espaço aéreo, levando grande vantagem sobre diversas gerações de SAM’s. Tudo resultado de: doutrina, treinanamento em dia, equipamentos e armas adequadas, conhecimento das forças inimigas e trabalho de inteligência. Ou seja, o nível baixíssimo de perdas vem… Read more »

donitz123
Visitante

Os sauditas são uns incompetentes. Basta ver os vídeos que postam no youtube dos combates em solo. Os houtis colocam eles para correr.
.
Príncipes encalham navios e ejetam sem necessidade de aviões e são promovidos.

Ivan
Visitante
Ivan

Clésio Luiz,
(9 de Janeiro de 2018 at 9:13)
.
Amigo, é como escrevi logo acima.
Problema de ‘peopleware’.
.
O F-15 S (Saudi) Strike Eagle é um F-15E ligeiramente melhorado.
(F-15 SA (Saudi Adavanced) é ainda melhor, um dos mais avançados ao lado da versão ‘singapurense’ F-15SG.)
Este caça-bombardeiro biposto, bimotor e super sofisticado não foi projetado para voar no alcance dos manpads. Isso é coisa para o velho ‘Warthog’ (A10 Thunderbolt II) que tanto aprecio.
.
Alguma coisa está errada na operação da Royal Saudi Air Force (RSAF).
Treinamento (dos mais caros) eles recebem.
.
Forte abraço,
Ivan, an Oldinfantryman.

Ivan
Visitante
Ivan

“Quando eu vi ele acionando o PC antes do impacto, coloquei a mão na cabeça…”
.
Me2.

Arariboia
Visitante
Arariboia

HMS TIRELESS Os Sauditas nunca foram tidos como bons operadores.As forças armadas sauditas terceiriza muitas coisas… de manutenção até instrutores… fora “conselheiros” americanos e ingleses.
Muitas das suas academia e escolas militares preza e ensina mais a religião e monárquico que a preparação militar.

Xeroque Holmes
Visitante
Xeroque Holmes

Esses rebeldes são muito loucos! Há uma infinidade de vídeos no YouTube sobre seus triunfos contra os sauditas. São bem treinados e equipados e sua engenhosidade também é digna de nota. Meu pai tem um vizinho moçambicano que trabalhou na Arábia Saudita e disse que a preguiça dos sauditas é terrível, todo o trabalho é feito por “servos”, assim como nas forças armadas a incompetência grassa nessa terra.

Arariboia
Visitante
Arariboia

Graças a Deus que não foi um Su-30SM ou SU-34 porque isso aqui ia estar fervendo… Ia ser crítica ao produto… doutrina e outras…
ia brotar “especialistas” e as mais estranhas e sem baseamento afirmações.

Clésio Luiz
Visitante
Clésio Luiz

Nesse conflito do Iêmen, vários vídeos demonstram um cenário nada bonito sobre o nível de treinamento e de prontidão das FA sauditas: . – Um cabide de armas de F-15, com tanque e Sidewinders ainda conectados, foi ejetado e a população pode ver de perto no chão; – Um episódio grotesco, onde militantes literalmente de sandálias e AKs na mão entra na maior tranquilidade, como se estivessem entrando no quintal do vizinho, num posto avançado do exército saudita, matando 2 soldados à queima roupa, que nem os viram chegar. O episódio foi filmado e sinceramente queira não ter visto; –… Read more »

Daniel
Visitante
Daniel

O avião continua normalmente o seu voo após o impacto, parece montagem para min. Assim que desaparece a explosão o avião aparece voando como antes com o pc ligado.

Gostaria de ouvir a opinião dos nossos Fabianos de plantão.

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Clésio Luiz 9 de Janeiro de 2018 at 10:56

Como eu disse espanta no caso da RSAF, que tem em seu prontuário abates de aeronaves inimigas e periodicamente vai até Nellis se exercitar no Red Flag. Mais um motivo para o Rei Salman pegar o telefone do Bibi…

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Daniel 9 de Janeiro de 2018 at 10:58

Ao que tudo indica o míssil impactou mas não explodiu, tanto que após o impacto ele segue ainda com o motor foguete em combustão e o caça continua voando. Some-se a isso o fato do F-15 ser das aeronaves mais robustas como relatei mais acima.

Ivan
Visitante
Ivan

HMS TIRELESS,
.
Os abates (por F-15C) da RSAF nas guerras do golfo foram vetorados por controladores americanos e supervisão da USAF. Acredito que eles não deixariam fazer muita besteira.
.
Quanto ao míssil IR, acredito que a ogiva pré fragmentada (directed-energy blast fragmentation warhead) e sensor de proximidade detona na passagem, como deve ser.
Não há impacto direto, mas a explosão deve ter avariado o caça, talvez o suficiente para abater.
.
Abç.,
Ivan.

Agnelo
Visitante
Agnelo

Senhores
Só pra lembrar:
Não é supertrunfo…
Muitos fatores podem contribuir para o fato.
Será q esse piloto específico estava “na ponta dos cascos”?
Será q ele viu a tempo o missel chegando?
Será q o caça estava em suas melhores condições?
Será q os iemenitas não recebem treinamento externo?
Mesmo q o piloto estivesse bem, com o caça bem, visto com antecedencia e os iemenitas estivessem mal treinados, o missel pode derrubar. Se tudo fosse o contrário, o missel ainda assim, poderia errar.
Sds

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Ivan 9 de Janeiro de 2018 at 11:28

Oi Ivan! os dois abates da RSAF foram um “double kill” de um piloto de F-15C que impediu que os dois Mirages atacassem uma refinaria em território saudita, mas penso que ainda que ele tenha sido vetorado por oficiais da USAF (talvez em um E-3 Sentry) isso não tira o mérito do piloto.

Quanto à explosão ou impacto, certamente danificou o aparelho mas das imagens não dá para saber se foi efetivamente abatido. E como eu disse, o F-15 é das aeronaves mais robustas.

Abç!

rustam bogaudinov
Visitante
Renan
Visitante
Renan

Acabei de ver 2 videos , em um deles mostra o piloto ejetando e outro mostra a aeronave caindo e pegando fogo.
Abraços