Home Aviação Comercial Câmara aprova acordo de céus abertos com EUA

Câmara aprova acordo de céus abertos com EUA

4516
97

Projeto acaba com limite de voos para o país

Por Danielle Nogueira

RIO – A Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira, em votação simbólica, o acordo de céus abertos com os Estados Unidos (EUA). Com o acordo, o número de voos entre Brasil e EUA deixará de ter limites. Hoje, o teto são 301 frequências por semana para ambos os países. O projeto ainda tem que ser votado no Senado e sancionado pelo presidente da República para entrar em vigor, o que só deve acontecer no ano que vem.

O acordo foi assinado em 2011, no governo de Dilma Rousseff, mas estava parado no Congresso. Há algumas semanas, um grupo de empresas aéreas, agências de viagens e outras instituições criaram o Movimento Céus Abertos, para pressionar a Casa a aprovar o projeto. Latam e American Airlines lideram o movimento.

A maior oposição vinha da Azul, que alegava que as companhias brasileiras não competiam em igualdade de condições com as americanas. Setores da oposição no Congresso também eram contrários.

Latam e American alegam que o acordo vai aumentar a concorrência, derrubando as tarifas, mas isso não é consenso entre especialistas do setor.

FONTE: O Globo

97
Deixe um comentário

avatar
97 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
38 Comment authors
Leonardo GamaAudaxRodrigo Martins FerreiraMauricio_SilvaBilly Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Walfrido Strobel
Visitante

Vai é quebrar as empresas nacionais, para o setor de turismo é vantagem, pois para eles não interessa em que empresa veio o passageiro, querem é ver mais turistas.

tomcat3.7
Visitante
tomcat3.7

As nacionais vão ficar só nos voos regionais e eurasia, oriente médio.

Rodrigo
Visitante
Rodrigo

Que o governo de condições para as nacionais competirem, começando com a redução do ICMS no QAV.

Celso
Visitante
Celso

WR qual empresa nacional vai ser quebrada………voce ta por fora mesmo neh……..

Carlito
Visitante
Carlito

“Rodrigo 23 de dezembro de 2017 at 16:07

Que o governo de condições para as nacionais competirem, começando com a redução do ICMS no QAV.”

Isso seria algo importantíssimo para tornar as companhias nacionais mais competitivas. Porém, as empresas terão que fazer sua parte, tornando-se mais eficientes e prestando serviços à altura de suas concorrentes. Faz muito tempo que o serviço das companhias aérea brasileiras deixaram de prestar serviços decentes aos usuários.

Gabriel2
Visitante
Gabriel2

Não me importo se a empresa é estrangeira , quero um serviço bom e barato!

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Carlito, diga que serviços as companhias americanas são superiores? Na grossura dos comissários? No serviço de bordo bosta? Pergunta pra aquele chinês que foi agredido pra sair do avião. Qual é a sua reclamação?

Adriano Luchiari
Visitante
Adriano Luchiari

É isso aí Coronel, e ainda temos que apreciar as lindas “aerovelhas” da AA…

Walfrido Strobel
Visitante

Celso 23 de dezembro de 2017 at 16:09
WR qual empresa nacional vai ser quebrada………voce ta por fora mesmo neh……..
Celso, se ocorrer uma guerra de preços as empresas brasileiras tem cacife para enfrentar as gigantes norte-americanas?

Manuel Flávio
Visitante
Manuel Flávio

Ufa! Uma linha que eu faço sempre para a cidade da minha mãe desde quando a Gol deixou de operá-la, ficando só a LATAM, eu passei a pagar o dobro. E faz anos que está assim. “Ah, mas não deve abrir o mercado, têm de fazer não-sei-o-quê.” Espero um monte de soluções para a aviação doméstica e até hoje nunca aconteceu. Podem e devem abrir o mercado. Pior que está não fica. “Ah, mas vão quebrar todas as operadoras aqui blá, blá, blá e irão embora.” Essas desculpas de reservas de mercado faz 30 anos que eu ouço e só… Read more »

Ozzy
Visitante
Ozzy

Isso aí eu apoio. Transporte aéreo comercial não tem nada de estratégico, é só um serviço comum, e deve haver a maior concorrência possível para garantir boa oferta de voos e passagens com bons preços.

Adriano Luchiari
Visitante
Adriano Luchiari

Concorrência sempre é bom para o consumidor. Considero as tarifas, principalmente as domésticas, muito caras no Brasil. Semana retrasada fiz um bate-volta ao Rio a trabalho e paguei algo em torno de R$ 600 por sentido Viracopos-Galeão. Se fosse para o Santos Dumont seria algo em torno de R$ 1000. Com direito a um copinho de água e um pacotinho de bolacha. Por mais caras que fossem no passado, não estariam tão longe desses preços, e eu cheguei a voar na ponte-aérea Rio-São Paulo nos Electra, servido de whisky e uma latinha de castanha do Pará.

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Que cidade que só a LATAM opera? Certamente não é no Brasil.

Marcos
Visitante
Marcos

LaTam (Brasil/Chile): aprovam
Azul (americana): é contra

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Ainda bem. Só temos cinco A330. Como vamos concorrer com uma frota de mais de 800 aviões?

Manuel Flávio
Visitante
Manuel Flávio

Rinaldo Nery 23 de dezembro de 2017 at 17:15

Voos regulares, de São José do Rio Preto-São Paulo (CGH), só há a LATAM.

Manuel Flávio
Visitante
Manuel Flávio

Rinaldo Nery 23 de dezembro de 2017 at 17:15

Voos regulares, São José do Rio Preto-São Paulo (CGH), só há a LATAM.

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Ahhh. Partindo de CGH sim. A Azul opera a partir de VCP. É só pegar o ônibus da Azul (gratuito, 01:30h até VCP).

Manuel Flávio
Visitante
Manuel Flávio

Eu sei que a Azul vai até Campinas, Nery. Mas dispenso. Campinas-São Paulo é justamente o trecho de rodovia mais movimentada, e de longe, maior possibilidade de congestionamento e de chegar atrasado.

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Só pra encerrar esse tema, GOL e LATAM, com modelo único de aeronave (ou pelo menos maioria, no caso da LATAM), restringiram muito o seu modelo de negócios. A320 e B737 não são rentáveis em destinos como SJP. Daí a sacada do David Neelemann ao apostar no E195 e nos ATR72-600. E, agora, estamos utilizando os A320Neo nas rotas de maior demanda, onde, aí, são rentáveis.

Aldo Ghisolfi
Visitante

Penso que, se vai beneficiar o consumidor é bem vindo.

Se houve problemas com a grossura das funcionárias, certamente foi pontual, bem localizado e fruto da cultura NA que determina o respeito à autoridade e, entre outras coisas, está neurotizada com a possibilidade que um vôo abre ao terrorismo.

Presenciei, anos atrás, a grossura duma comissária da PanAm com um brasileiro, pq ele se recusava a parar de bater no surdo que carregava consigo.

Espero que aumente o espaço entre bancos.

Concorrência é sempre muito bom!

Mosczynski
Visitante
Mosczynski

Passo importante, mas o principal que seria a abertura do mercado para o capital estrangeiro o bunda mole do Temer vetou. Isso sim ia trazer preços menos caros.

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Certamente. E, a reboque, o cancelamento de TODAS as linhas para as cidades médias. Onde você mora?

JT8D
Visitante
JT8D

Não sou fan do Temer, mas uma hora ele é entreguista e daí a pouco ele é contra o capital internacional. Eu contimuo achando que o problema do Brasil são os brasileiros

Carlito
Visitante
Carlito

Prezado Rinaldo, cada qual tem aa suas experiências, e as minhas últimas experiências com companhias nacionais não foram exatamente boas. Pelo contrário. Posso citar reclamações que vão desde o atendimento por telefone, passando pelo check in, e terminando em coisas bobas como limpeza das areonaves, poltronas e sistemas de entretenimento quebrados, comida ruim e tripulação igualmente mal educada. Foi-se os tempos de serviços de qualidade. De acordo com minhas últimas experiências, eu evito ao máximo voar de LATAM. Da Azul, eu até gosto, mas poderia ser melhor. Meu último vôo pela Delta foi muito bom. E particularmente nunca tive do… Read more »

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Os problemas que você reportou ocorrem em TODAS as companhias do mundo. Avião sujo principalmente. Não é privilégio das brasileiras. Já, eu não tive boa experiência com a American.

TukhMD
Visitante
TukhMD

Pequena vitória da Liberdade, poderia ser grande se o capital estrangeiro tivesse total liberdade. Mas tudo a seu tempo.
No dia que maior concorrência diminuir opções ao consumidor eu mudo meu nome. Valeu.

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Respeitando sua posição, sem polemizar, mas em aviões há passageiros que, pelo fato de pagarem sua passagem (caro ou não ), se acham DONOS do avião, e passam dos limites. Interessante é que você não vê o mesmo comportamento em passageiros de ônibus. Se eu fosse comissário teria sido demitido em um mês, porque algumas reclamações descabidas não dá pra engolir. Já desembarquei alguns passageiros mal educados com o auxílio da PF. E, apesar disso, a AZUL possui o maior NPS (índice de satisfação dos clientes) dentre as nacionais, graças aos tripulantes de vôo.

Carlito
Visitante
Carlito

Como eu disse, Coronel Rinaldo, tudo é uma questão de experiência. Realmente nunca tive problemas com a American Airlines. Da minha parte, eu realmente tenho evitado a LATAM. Eu não gostava da LAN, e a fusão entre a TAM era a empresa chilena nivelou o serviço por baixo.

Carlito
Visitante
Carlito

E quanto a Azul, como eu disse, realmente gosto da empresa. No Brasil eu só procurava sempre voar de Azul. Em vôos internacionais, é boa com certeza, mas acho que poderia melhorar com certeza. Um produto ou serviço sempre pode melhorar.

TukhMD
Visitante
TukhMD

Cel Rinaldo, novembro viajei com todas as companhias. A Azul é a que oferece o melhor atendimento; os comissários realmente se esforçam em agradar o passageiro. A Avianca tem um bom serviço, apesar de achar o mesmo um tanto amador (essa última opinião pode ser enviasada por um atraso no aeroporto do Galeão). Já Tam e Gol foram só tormentos.

TukhMD
Visitante
TukhMD

O problema da Azul são os preços. Sem dúvida é na média a mais careira (pelo menos nas rotas que fiz).

Matheus G.
Visitante
Matheus G.

“Concorrência é bom” “é ótimo para consumidores” bla bla bla Se acham isso, não deveria nem haver limite semanal de voos e nem regulação para formalizar qual companhia aérea poderia participar no mercado nacional. Se a Air China quiser fazer um voo de Caracas para RJ nada impediria, a mesma coisa se a Singapore Airlines optasse por um voo de Londres para SP. Não vou nem entrar no mérito entre companhias internacionais oferecer voos regulares internos no Brasil, como por exemplo do RJ para Brasília ou de SP para Natal, isso feriria com o orgulho “patriótico” brasileiro. Vocês falam tanto… Read more »

hammadjr
Visitante
hammadjr

Ta mas a tal livre concorrência é só para quem tem mercado protegido

Adriano Luchiari
Visitante
Adriano Luchiari

Independentemente do preço das tarifas, o serviço de bordo que a Varig oferecia era impecável, das companhias que eu utilizei, a Air France era a única que se igualava naquela época.

Carlito
Visitante
Carlito

“TukhMD 23 de dezembro de 2017 at 19:02 … A Avianca tem um bom serviço, apesar de achar o mesmo um tanto amador (essa última opinião pode ser enviasada por um atraso no aeroporto do Galeão)…” Eu voei de Avianca, mas a colombiana em vôos internacionais. Nunca voei por esta empresa em vôos domésticos. Eu fiz um trajeto São Paulo-Bogotá, e Bogotá-Washington. Quanto ao serviço, nada a reclamar. No entanto, tomei uma canseira em Bogotá, quando o vôo atrasou bastante, fazendo com que eu quase perdesse minha conexão de Washington para Detroit, meu destino final. Minha esposa, na volta, sofreu… Read more »

Farroupilha
Visitante
Farroupilha

Desculpem, mas esse papo de as tarifas baixarem no Brasil: “Isso non ecziste!” Nada mais exemplar que a telefonia celular, que foi aberta a concorrência “sadia” para beneficiar o consumidor brasileiro, e o que há são as tarifas mais caras da galáxia. Outra – vamos pedagiar as rodovias por conta de concessionárias que deixarão em troca as rodovias num brinco de modernidade de serviços e um tapete para trafegar… resultado: As concessionárias em São Paulo estão lucrando mais que os bancos (pode isso?!!!!!!) com seus pedágios cada vez mais caros, e as rodovias pedagiadas ou não são as mesmas bombas… Read more »

Rui chapéu
Visitante
Rui chapéu

Aeeeee

Barateando as passagens poderemos ir em Oshkosh ver aquele show !!!!

Só temos a ganhar com isso.

Washington Menezes
Visitante
Washington Menezes

O melhor jeito de melhorar o mercado seja qual for o ramo é abrindo e diversificando, não existe mercado no mundo que seja fechado e seja melhor do que no resto do mundo, senão o mundo todo seria comunista.

Mosczynski
Visitante
Mosczynski

A aviação regional sumiu por causa das mesmas 4 grandes. Antigamente a Pantanal voava de GRU para Bauru, veio a TAM, comprou a empresa e depois acabaram com a rota. E a TAM vez a mesma coisa com a rota GRU Juiz de Fora. Então, viúvas de estatais, o melhor, e o mundo todo está careca de saber, é a abertura de capital. Enquanto pagamos R$1000,00 entre SP-RJ você gasta £15 ou £20 para ir de Londres a Amsterdã. E é engraçado militar tirar barato de comentários de civis sobre assuntos militares, mas militares darem pitacos em assuntos de política… Read more »

Manuel Flávio
Visitante
Manuel Flávio

Minha maior crítica com relação a aviação civil no Brasil refere-se a aviação regional. É comum no interior do país você ver 2 polos regionais (que têm aeroportos com boa infraestrutura) a 600, 700, 800km terem 3, 4 horários de viagens de ônibus por dia e não ter uma companhia de aviação que pelo menos inclua no trajeto esses 2 centros. O setor de aviação regional no Brasil é “trucado”. Não sei o porquê, se é burocracia, falta de interesse, sei lá. Só falo como mero usuário. Percebe-se que há demanda (obviamente menor que de ônibus, mas há), entre aeroportos… Read more »

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Mosczynski, é por que esse militar é comandante da Azul há 7 anos e já conhece um pouco de aviação civil. Inclusive era checador credenciado da ANAC. E antes, na ativa, era INSPAC do DAC.

Everton Matheus
Visitante
Everton Matheus

To me lixando se vai quebrar empresa nacional ou argentina, ou uruguaia, ou americana, ou o que seja. Pouco me importa se vou voar de Boeing ou de Airbus, ou Embraer. Acho que o foco aqui deve ser no cliente. A pergunta deveria ser: Os preços das passagens irão cair? Se sim, estou a favor.

Carlito
Visitante
Carlito

Não se trata apenas de preço. Qualidade dos serviços também é algo fundamental. Ganha quem oferece a melhor relação custo-benefício. Se o importante realmente for apenas preço, basta pegar um busão.

Everton Matheus
Visitante
Everton Matheus

Quando eu quero que os preços caiam, isso serve para as companhias medíocres e para aquelas que prestam um melhor serviço. Pq com o preço mais baixo em ambas fica mais fácil fazer a escolha. Com certos valores nem escolha da pra fazer rs. Da próxima eu desenho

Marcelo-SP
Visitante
Marcelo-SP

Rinaldo, e como ficará, provavelmente, a questão dos slots? Em SP, deve haver disponibilidade em VCP, onde está a Azul. Talvez, pouco espaço em GRU. Vc imagina que apareçam mais vôos em VCP, com outras aéreas?

Hawk
Visitante
Hawk

Só quero ver isso na prática. Conhecendo bem as empresas brasileiras vão chorar para o Estado dizendo que a concorrência é injusta.

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Todas as vezes que fiz um voo internacional, fiz com a cia aérea estrangeira porque estava bem mais barata que nas nacionais.
Por mim, as cias aéreas poderiam operar inclusive rotas domésticas.
Toda empresa que não tem concorrência, avacalha. E aqui, na terra do Robin Hood ao contrário, nós queremos que o governo proteja as empresas ineficientes e careiras, em vez de proteger o povo. Aliás, poderia não proteger ninguém e liberar geral.
Pessoal aqui deve gostar de pagar caro em carro nacional, smartphone nacional, arma nacional e etc.

Jeff
Visitante
Jeff

Preço, preço, preço… Depois quando cai o avião e mata todo mundo ficam de mimimi…

EduardoSP
Visitante
EduardoSP

Não tem mágica. Passagem a £20 significa avião apertado, adicional para beber água, usar o banheiro, marcar assento, levar mala a bordo, etc. Significa ser tratado como gado, porque o retorno para a empresa vem da velocidade com que consegue processar a “carne”.