Home Aviação de Caça Contrato entre a SAAB e FMV para o novo caça Gripen E

Contrato entre a SAAB e FMV para o novo caça Gripen E

6112
13
Caça Saab Gripen E em voo de teste

A empresa de defesa e segurança Saab recebeu um contrato da Administração Sueca de Defesa e Material (FMV) em relação ao novo equipamento Gripen E. Este é um contrato suplementar para o contrato Gripen E anteriormente registrado e é avaliado em cerca de SEK 400 milhões (US$ 47,4 milhões).

O contrato original, que foi assinado com a FMV em 2013, no que se refere ao desenvolvimento e modificação do Gripen E, baseia-se nos termos em que certos equipamentos da frota/estoque de aeronaves existentes nas Forças Armadas suecas devem ser reutilizados. Este novo contrato significa que o equipamento que deveria ser reutilizado, em vez disso, será adquirido novo.

“Saab, FMV e as Forças Armadas Suecas concordaram com os termos do contrato com base nas necessidades e entregas relevantes”, diz Jonas Hjelm, Vice-Presidente Sênior e Chefe da Área de Aeronáutica. “Esta abordagem conjunta destina-se a garantir a disponibilidade para que as Forças Armadas suecas possam manter a frota Gripen C/D no serviço operacional, enquanto o Gripen E está sendo entregue e colocado em serviço operacional na Força Aérea Sueca”.

Este é um primeiro passo na mudança da estrutura da produção do Gripen E para a Força Aérea Sueca.

FONTE: Saab

13
Deixe um comentário

avatar
13 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
11 Comment authors
Marcelo AlvesRicardo Da SilvaChico NovatoMBP77André Bueno Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Rui Chapéu
Visitante
Rui Chapéu

Esse E deles será igual o nosso?

Ou o nosso terá de diferente a tela somente?

Carlos
Visitante
Carlos

Quem fabrica os trens de pouso do E-FAB? Nossas pistas estão mais onduladas que o designer do calçadão de copacabana. As de Cwb Vix as Stm parece até que nem foram pavimentadas.

Walfrido Strobel
Visitante

Decisão inteligente, pois desmontar os Gripen C para fazer os “E” era de uma burrice a toda prova.

Lemes
Visitante
Lemes

Por tudo que já li, a grande diferença será o display. Enquanto o da FAB será o wad, o modelo sueco terra três telas menores. Provavelmente haverá algumas outras diferenças o conta de requisitos específicos de cada força aérea (link de dados diferentes e otras cositas más!). Mas não geral, ambas versões serão muito semelhantes.

Antunes
Visitante
Antunes

Tão de olho no mercado de substituição de aeronaves mais antigas. Haverá mais Gripen C/D para revenda na próxima década.

Walfrido Strobel
Visitante

A Suécia deve estar sendo assediada pela Elbit e Rockwell Collins para se decidir pelo cockpit de seus Gripen E. O RC tem a vantagem de ja ser de domínio dos pilotos do Gripen C/D e pessoal da manutenção, o Elbit WAD é novidade.

André Bueno
Visitante
André Bueno

Walfrido Strobel 18 de dezembro de 2017 at 13:18

Aparentemente a decisão visa garantir partes para os Gripen C por necessidade, possivelmente por conta do maior uso desses derivado da maior atividade aérea russa e não uma política de comprar algo novo por este ser melhor. O que acha?

MBP77
Visitante
MBP77

Walfrido Strobel 18 de dezembro de 2017 at 13:18
*
Será que vão repassar as células estocadas do modelo C para a SAAB oferecer a clientes estrangeiros com menos recursos (leasing, por exemplo)?
Sds.

Chico Novato
Visitante
Chico Novato

Antunes 18 de dezembro de 2017 at 13:23

Fiquei com essa impressão também. América Latina, África e leste da Europa podem pressionar o mercado na próxima década.

André Bueno
Visitante
André Bueno

MBP77 18 de dezembro de 2017 at 15:45
Chico Novato 18 de dezembro de 2017 at 17:49

O que se comenta é que os suecos não possuem tantas [se é que possuem] aviões estocados para vender. O Brasil necessitava de alguns e não conseguiu. Talvez por indisponibildade, talvez por conta do valor. Os suecos estão as voltas com uma muito maior atividade russa ao largo de sua fronteiras e desfazer-se de células de Gripen C/D pode custar-lhes caro. Além do mais, até os “E” estarem disponíveis levará um bom tempo.

Ricardo Da Silva
Visitante
Ricardo Da Silva

Vão achar maluquice mesmo.
Não consigo olhar para o Gripen e não lembrar do ALR Piranha (o caça de “baixo custo” suíço). Fico imaginando a Saab convertendo os “A” e “C” em bi-postos, instalando aviônica simplificada e um motor sem pós combustão para vendê-los como aviões de treinamento e ataque leve.
com isso teriam um “pretexto” para renovar a frota em variantes E/F.

Marcelo Alves
Visitante
Marcelo Alves

Sim a Russia se movimentando muito lá para as quelas bandas! Acho que a Suécia quer mais Gripens E e possivelmente F para criar aviões a altura para combater os caças russos. Agora: Angola comprando SU-30. Colômbia querendo adquirir Typhoon. E o Brasil com um imenso território comprando apenas 36 caças Saab Gripen NG. Nós no minimo, no minimo… tinhamos que ter uns 84 caças Saab Gripen NG (12 em Canoas RS , 12 em Santa Cruz RJ , 12 em Natal RN , 12 em Alcantara MA , 12 em Manaus AM , 12 em Porto Velho RO e… Read more »