quinta-feira, março 4, 2021

Gripen para o Brasil

Os Sukhoi Su-30МКA da Força Aérea da Argélia

Destaques

Defesa aérea da Sérvia atingiu outro F-117 durante a Operation Allied Force

A história de como um jato de ataque stealth F-117 Nighthawk da Força Aérea dos Estados Unidos foi abatido...

HENSOLDT: Sistemas antidrone e de proteção de áreas críticas e estratégicas

Nos últimos anos, a venda de drones cresceu muito no mundo. Esses objetos voadores, cada vez mais comuns em...

FAB coordena Operação Escudo Antiaéreo

Operação aconteceu de forma conjunta entre a Marinha do Brasil, o Exército Brasileiro e a Força Aérea Brasileira No período...
Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

O contrato mais recente de compra de caças multifucionais Su-30MKI (A) para a Força Aérea da Argélia foi assinado com a Rosoboronexport em abril de 2015.

O contrato prevê a entrega de 14 aeronaves Su-30MKI (A) fabricadas pela Irkutsk Plant PJSC Irkut Corporation em 2016-2017, de modo que os oito primeiros caças deste contrato foram entregues ao cliente em dezembro de 2016 e outros seis foram programados para entrega em 2017.

Anteriormente, a Argélia recebeu 44 aeronaves de combate Su-30MKI (A) sob dois contratos – 28 aeronaves no âmbito do contrato de 2006 pelo valor de 1,5 bilhão de dólares entregues em 2007-2009 e 16 aeronaves sob contrato de 2009, no valor de cerca de 900 milhões de dólares, com implementação da opção em contrato a partir de 2006, entregues em 2011-2012.

Os Su-30MKA estão equipados com o HUD israelense Elbit Systems SU967, bem como o sistema de interferência IAI Elta EL/M8222.

COLABOROU: Rustam Bogaudinov

- Advertisement -

38 Comments

Subscribe
Notify of
guest
38 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Ivanmc

Ótima matéria. Saudações Rustam Bogaudinov.

Alisson Mariano

Achei curioso o fato de que, em que pese ser uma aeronave moderna, o SU-30 MKA usar MFD’s bem menores do que aqueles presentes no SU-35. São, aparentemente, menores do que os MFD’s do A1-M da FAB.

Jorge F

Leigo no assunto, mas os MK são de exportação, tive a impressão de que essa característica (MFD pequeno) não é compartilhada pelos SM.

Jorge F

Ou talvez tenha sido o ângulo de visada que tenha deixado a impressão de dimensões inferiores às reais…

fonseca

Momento do Bougadinov.

Delmo Almeida

Achei interessante como tem muitos equipamentos analógicos, como as entregas foram em prazo curto e o preço baixo pelas aeronaves…

Rodrigo M

Que máquina..

EMS

Achei interessante mesmo é equipamento israelense instalado em um caça russo vendido para um país muçulmano!

Space Jockey

O Gripen E será superior a este, tem radar AESA.

Ivanmc

Space Jockey 17 de dezembro de 2017 at 11:18.
.
Eu não apostaria nisso.

Wagner

Qual será o interesse da Russia na Argélia?
Afinal, não percebo a Argélia como um país com recursos para montar uma força militar desse porte.

Agnelo

A saída do Mediterrâneo, imagino.

Wagner

Petróleo e gás natural?

João Bosco

Equipamento russo, vendido para país muçulmano e com equipamentos de tecnologia israelense… interessante. Argélia mantém relações diplomáticas com Israel?

Wagner

Agnelo, verdade! Em caso de um conflito de grandes dimensões, uma força estacionada na Argélia conseguiria negar a entrada do mediterrâneo.

Adriano M.

“Qual será o interesse da Russia na Argélia?
Afinal, não percebo a Argélia como um país com recursos para montar uma força militar desse porte”.

A Argélia está em uma região conturbada e tem “bons” vizinhos que a cercam Wagner,a muito a tensão entre Argélia e Marrocos é constante,resultando em uma escalada militar entre ambos.
E tudo isso decorre devido a disputa pela região do Saara ocidental
disputa essa pela independência sarauí, é um conflito em curso entre o povo saarauí e a Frente Polisário,apoiados pela Argélia contra o Reino de Marrocos.

Rinaldo Nery

Acho o avião fantástico, assim como o Su-35. Mas, pelo valor da hora informado pelo Rustam, USD 18,000 (Força Aérea da Malásia ), não é um avião pra qualquer FA, muito menos pra nossa.

Walfrido Strobel

Wagner, qualquer tentativa de negar o acesso ao Mediterrâneo resultaria em um ataque pesado pela OTAN.
É a mesma coisa do que a Indonésia tentar bloquear o Estreito de Malaca ou a Africa do Sul querer bloquear a passagem de navios do Atlantico ao Pacífico, resultaria em um ataque imediato com apoio da ONU.

Rinaldo Nery

Não seria Atlântico ao Índico?

Walfrido Strobel

Rinaldo Nery, correto do Atlantico ao Indico….. Fechar a passagem do Atlantico ao Pacífico seria loucura para o Chile fazer com seus F-16 e ser atacado pela maior coligação ja vista depois da II Guerra.

Fabiano Martins

Argelia Su 30 e Su 34 é isso mesmo? Quem é a ameaça ?Vou dar uma olhada no mapa.

Fabiano Martins

É tem a questão do saara ocidental, Marrocos ,mas hoje em dia aparenta ta mais tranquilo .

Wagner

Verdade Walfrido, a OTAN ia descer o pau. Mas eu ja imaginei uma FT russa usando a Argélia como pátio de manobra, não que a Argélia por si fecharia o mediterrâneo. Claro que é apenas hipotético, mas imaginem várias baterias de S300 ou S400 levadas para lá de navio (na calada da noite, black ops! srrssr) e uns três ou quatro submarinos russos à espreita ali no estreito de Gibraltar, com cobertura aérea de SU 34 e SU 35. Ok, a OTAN poderia levar a melhor, mas não seria moleza desviaria recursos importantes num momento critico em uma eventual frente… Read more »

Nonato

Não se trata de interesse russo.
O interesse é vender.
Quem quiser comprar…
Esses não foram os SU 30 devolvidos pela Índia?
Acho estranhíssimo esse controle do avião.
Coisa antiquada.
Parece ser muito difícil para o piloto controlar o avião…

rustam bogaudinov

Nonato 17 de dezembro de 2017 at 19:12 Não se trata de interesse russo. O interesse é vender. Quem quiser comprar… Esses não foram os SU 30 devolvidos pela Índia? Acho estranhíssimo esse controle do avião. Coisa antiquada. Parece ser muito difícil para o piloto controlar o avião… ___ If to you that that it seems, it is not necessary to speak and to show the lack of speech to others! – all aircraft are brand-new – Su-30 management is one of the simplest in the world – Russia inherited from the Soviet era impressive potential in the field of… Read more »

MBP77

EMS 17 de dezembro de 2017 at 10:39
*
João Bosco 17 de dezembro de 2017 at 12:37
*
Mesma (agradável) surpresa aqui.
Bela aeronave, mas fico me perguntando se a Argélia tem tanto “cascalho” para gastar a com a hora de voo da dita, ainda mais se levarmos em consideração o custo da dita postada pelo Cel. Nery mais acima.
Dá a impressão inicial de ser uma aquisição mais dissuasória do que realmente operacional.
Mas 58 aeronaves dessas, convenhamos, configura-se num belo poder de fogo.
Quem seria o adversário em potencial?
Curioso para saber (e entender as razões).
Sds.

rustam bogaudinov

MBP77 18 de dezembro de 2017 at 9:12

Quem seria o adversário em potencial?
__

-Morocco

– Fundamental terrorists

– the countries of the west (in perspective) who want to get rich resources both in Libya

___

-Marocco

– terroristas fundamentais

– os países do oeste (em perspectiva) que desejam obter recursos ricos tanto na Líbia

MBP77

rustam bogaudinov 18 de dezembro de 2017 at 11:41 * Antes de mais nada, obrigado pelas observações. Mas não me parece fazer muito sentido uma força aérea deste tamanho na Argélia, pelo menos não apenas com o intuito de defesa aérea (caráter preventivo). Vamos aos argumentos: * 1) Sobre a força aérea marroquina: http://www.aereo.jor.br/2008/12/01/detalhes-sobre-os-futuros-f-16-marroquinos-que-desbancaram-os-rafales/ Portanto, sou da opinião que dado o tamanho do “adversário”, o inventário aero-bélico da Argélia não é meramente defensivo. Pelo menos não naquele teatro. * 2) Sobre os terroristas fundamentalistas: Concordo em parte, vez que há células do ISIS (e outros grupos) comprovadamente operando na vizinha… Read more »

Carlos

Argélia não quer nada francês, americano ou inglês, apenas isso. Agora comparar com o Gripen é surreal.

Carlos

Só o radar deste já queima o LCD do Gripen E-FAB. Melhor ter um Tablet genérico no joelho.

Space Jockey

Ivanmc 17 de dezembro de 2017 at 11:35

.
“Eu não apostaria nisso.”

Porque vc é torcedor fanático, sectário.

Walfrido Strobel

Nonato 17 de dezembro de 2017 at 19:12
Esses não foram os SU 30 devolvidos pela Índia?
Nonato, estes são os Su-30 devolvidos pela Índia.
. http://www.aereo.jor.br/2017/07/26/angola-negocia-nova-compra-de-cacas-sukhois-su-30k-com-russia

Rafa_positron

“O Gripen E será superior a este, tem radar AESA.”

Olha… eu acho muito pouco provavel que o Gripen seja rival para um Flanker

Ivanmc

Space Jockey 18 de dezembro de 2017 at 13:10 . Não é bem assim, não sou fanático ou sectário, até porque o caça, o qual eu sempre gostei para a FAB seria o F-18 SH, esse seria perfeito para o nosso continente. Gosto dos Flankers, mas o Super Hornet é o meu preferido para o Brasil. Em comparação do projeto NG lift em comparação ao Su-30, o Gripen não seria tão superior assim. Sectário eu sou quando alguém faz referências arbitrárias quanto a minha pessoa, ou sem fundamento. Eu brinco com o NG, mas eu sei do potencial deste projeto… Read more »

Agnelo

Wagner, boa tarde
E garantiria a frota russa de chegar ao Atlântico.
Sds

ARC

Os russos vendem pros argelinos por dinheiro e ponto final, é questão de comércio bilateral, os argelinos são excelentes clientes dos russos, compram de tudo em diversos setores, isso é bom pros dois lados, tanto que os argelinos são uma das maiores potências regionais.

Delfim Sobreira

Ainda se faz Flankers com canards ?
.
Não há problemas entre Argélia e Israel. A Argélia é indiferente à questão palestina (um exemplo não só para os árabes como para muitos messingélicos porraí).
Parece que não há relações diplomáticas mas para Tio Jacob ganhar uns $$$ isto não é empecilho.

Combates Aéreos

Constant Peg, o programa secreto da USAF que usava aviões russos para treinamento

A Força Aérea dos EUA revelou em 2006 uma parte da complexa série de programas que obtiveram, testaram e...
- Advertisement -
- Advertisement -