Home Aviação de Ataque MoD da Rússia: caça Su-35 afugenta novamente F-22 na Síria

MoD da Rússia: caça Su-35 afugenta novamente F-22 na Síria

16190
141
Sukhoi Su-35

O Ministério da Defesa russo disse que um caça F-22 aproximou-se de um par de jatos Su-25, impedindo-os de escoltar um comboio de ajuda humanitária. Ele descartou os informes de os jatos russos foram “interceptados”.

O incidente aconteceu na quarta-feira (13.12) na vizinhança da cidade síria de Mayadin, quando um par de jatos de apoio aéreo Su-25 estavam acompanhando um comboio de ajuda humanitária, disse o Ministério da Defesa russo. Um caça furtivo F-22 dos EUA veio do outro lado do rio Eufrates e aproximou-se das aeronaves, disparando “flares” na frente deles.

Um avião de combate Su-35, que fornecia cobertura para os aviões russos, “se aproximou rapidamente” do F-22 pela parte traseira e o avião de guerra dos EUA deixou a área depois, acrescentou o ministério.

O ministério enfatizou que o incidente ocorreu acima da margem ocidental do rio Eufrates, descartando os relatos da mídia de que os aviões russos alegadamente operavam no banco leste.

Anteriormente, autoridades militares dos EUA disseram à mídia que um caça F-22 disparou flares para alertar os aviões russos de uma “linha de desconflitualização” na Síria. Após o encontro, os aviões russos deixaram a área.

“Dois F-22 estavam muito perto de dois jatos russos, então tivemos que usar os canais de conflito”, disse um Comando Central dos EUA (CENTCOM) à Sputnik na quinta-feira. “Isso não é algo extraordinário … acontece várias vezes por dia”. O funcionário também confirmou que os militares dos dois países discutiram o incidente.

Moscou e Washington concordaram em um memorando de segurança de voo na Síria em 2015 e estabeleceram uma linha direta para prevenir situações de emergência. Usando este sistema de alerta antecipado, os militares dos dois países discutem os locais aproximados e as missões de seus aviões para evitar que eles estejam no mesmo espaço aéreo simultaneamente.

No entanto, os dois lados se acusaram repetidamente de desconsiderar o memorando e de ser relutantes em usar as ferramentas à disposição para evitar incidentes. Um incidente semelhante entre os militares da Rússia e dos EUA foi relatado pelo Ministério da Defesa da Rússia na semana passada. Ele disse que um Su-35 russo foi forçado a perseguir um avião de F-22 americano desgarrado no dia 23 de novembro.

“O F-22 lançou flares e usou freios aerodinâmicos ​​enquanto manobrava constantemente [perto dos jatos de ataque russos], imitando um combate aérea”, disse o porta-voz do Ministério da Defesa da Rússia, Major-General Igor Konashenkov, no sábado passado, em uma declaração, acusando as forças armadas dos EUA de tentar interromper a operação antiterrorista e evitar que aviões russos bombardeiem terroristas do Estado islâmico.

FONTE: RT.com

141
Deixe um comentário

avatar
141 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
53 Comment authors
J.SilvaPlinio JuniorTen Murphyitalo souzaManuel Flávio Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Augusto
Visitante
Augusto

É, os russos estão anos luz na frente… Na propaganda.

hammadjr
Visitante
hammadjr

Poxa vida ainda bem isso não aconteceu antes, como dizia aquele aluno da escolinha do professor Raimundo, tem vídeo mostrando, tem áudio, tem fotografia se não tem então não é verdade que foram os Russos os provocadores.
Sem mimimi ai fanboy, os Russos são Phoda.

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Pergunta: o radar do SU-35 plota o F-22, sendo ele stealth?

Clésio Luiz
Visitante
Clésio Luiz

Oportunidade perfeita para postar uma cena que virou meme na internet nos sites de assuntos militares:
.
https://www.youtube.com/watch?v=Emdzsz_XvfA

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Obrigado, Galante. Tem noção dessa distância?

Caco
Visitante
Caco

Caro Rinaldo Nery te respondo com toda certeza que sim , ate mesmo pela distancia em que esses encontros aconteceram , o radar do su 35 (segundo meus cálculos ) trava o f22 a 40 ou 50 km pois um alvo de 5m² segundo os russos ele trava a mais de 350km .( considerando rcs de 0,0001 ) segundo dizem . Mas isso é uma discussão inútil pois a essa distancia de 40 ou 50km não se necessita de radar pois o IRST já da conta do trabalho . Esses encontros todos comentam demais , esse fugiu de medo etc..aquele… Read more »

carcara_br
Visitante
carcara_br

Rinaldo Nery 14 de dezembro de 2017 at 19:00
Teoricamente, mas só teoricamente com o RCS de 0,0001m² (é menor que um RCS de um bola de gude de ferro) o su-35 detecta o F-22 a 28km de distância:
Supondo que de um angulo desfavorável para o F-22 o RCS aumente pra 0,01 (grudou um pouco de poeira na decolagem kkkk) daria uns 88km de distância.
Um F-18, por exemplo RCS 1 m² seria detectado a 279 km….
Tirei o dado daqui:
http://www.ausairpower.net/APA-Flanker-Radars.html

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Cel Rinaldo, também cabe lembrar que o F-22 possui um dispositivo, o ALR-94, que permite a detecção de aviões hostis à distâncias muito grandes. Isso sem falar no seu radar APG-77 que ao contrário do radar do Su-35 é AESA.

No mais é como disse o amigo Augusto: se tem algum setor onde os russos são líderes é na propaganda oficial do regime. Qualquer semelhança com a Alemanha dos anos 30 seria mera coincidência?

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Ausapower não é o joguinho de super trunfo do fanfarrão Carlo Kopp, que segundo algumas línguas teria pedido uma boquinha no programa JSF na Australia e como lhe foi negado passou a atacar sistematicamente o mesmo?

carcara_br
Visitante
carcara_br

Caco 14 de dezembro de 2017 at 19:35
Pelo cálculo daria 417km para um RCS de 5m² segunda a fonte acima, mas claro são estimativas! Pra saber mesmo só verificando in-loco 🙂

EMS
Visitante

Ainda bem que somente os russos utilizam de propaganda e os EUA não promovem nenhum tipo de propaganda do seu regime e muito menos dos seus produtos militares, não é mesmo?

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Obrigado pelas informações. 15NM é bem próximo, quase no visual.

carcara_br
Visitante
carcara_br

Rinaldo Nery 14 de dezembro de 2017 at 19:46

Alguma tática que você tentaria usar numa situação de desvantagem desta?

Ivanmc
Visitante
Ivanmc

Eu nunca duvidei disso. Caiu por terra o ufanismo do F-22. Agora é só aguardar os desdobres neurolinguísticos do americanófilos desesperados carvalhistas olavianus fumacentos com velas de 7 dias trumpalhistas. Rsrsrs que humilhação rsrsrsrs.

Ivanmc
Visitante
Ivanmc

O Cy-35 não precisa fazer força para abater um F-22.

Arc
Visitante
Arc

Engraçado, parte do pessoal fala que os russos são bons em propagandas, mas esquecem que os americanos tbm estão com as informações desincontradas. Lembrem-se fanboys, não existem santos nesse ramo.

FRL
Visitante
FRL

As discussões técnicas são importantes e enriquecedoras.
ENTRETANTO, o que me preocupa é que, nesse jogo de cada lado querer mostrar quem tem o p… maior, acabe dando m…
O mundo está exageradamente instável nos últimos tempos. Qualquer faísca pode inflamar o barril de pólvora…

Mário Heredia
Visitante
Mário Heredia

Naturalmente o piloto do F22 ficou tão apavorado que ao voltar a sua base precisou de cuecas novas…

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

As histórias da carochinha do MoD e mídia russos sempre deixam os russófilos ouriçados, a acreditar no mito do Su-35 e suas piruetas de show aéreo…😉

737-800 RJ
Visitante
737-800 RJ

Uma hora pode dar problema. Por mais doutrinados que os pilotos sejam, são humanos e, num momento de adrenalina, podem atacar a aeronave inimiga. E se um dos dois lados conseguir abater, simplesmente teremos uma nova Grande Guerra. Tenho cada vez mais a sensação de que teremos uma guerra de grandes proporções nos próximos 10 anos. Espero que estejamos com nossa centena de Gripens operacionais até lá… 😅

Mário Heredia
Visitante
Mário Heredia

Sou fã dos SU35, mas o que esse pessoal exagera é uma grandeza. Outro dia teve alguém que falou de uma manobra onde descrevia que caso um SU35 estivesse sendo perseguido, seu piloto daria um cavalo de pau, voaria de ré, dispararia contra seu perseguidor, daria um cavalo de ré e voltaria a seu curso normal. Manobra que nem Darth Vader, com seu Tie Fighter conseguiriam fazer.
Falando nisso, por onde anda o Vader?

Nonato
Visitante
Nonato

Aviões invisíveis são desenvolvidos para dificultar sua “visualização”.
Tal dificuldade de visualização apenas reduz a distância de alcance do radar inimigo.
Para esses caças invisíveis creio ser essa mesma a distância, entre 20 e 50 km.
Se estão operando praticamente lado a lado a invisibilidade não ajuda muito o F22.
Ou seja, o ocorrido não muda em nada a realidade.
Já é sabido que a curtas distâncias aviões stealth podem ser visualizados…

carcara_br
Visitante
carcara_br

Mário Heredia 14 de dezembro de 2017 at 20:55 Em geral as pessoas que dizem isso acham que o flanker vai ser capaz de realizar o pugachev a qualquer velocidade e não é bem isto que acontece…. O mesmo para quem diz que a manobra não tem utilidade, imaginam que o piloto vai sair de uma curva sustentada e fazer acrobacia ficando quase sem velocidade. Numa situação bem específica em que os dois caças se encontrarem com pouca velocidade o flanker pode contar com este recursos extra. Qualquer outro arranjo menos favoráveis para um dos lados, acredito que seja infinitamente… Read more »

Augusto
Visitante
Augusto

Teoricamente ainda tem o material absorvente de radar que nao permite o radar do SU plotar no f-22, detectar poder, travar…. Já é outra história.

Augusto
Visitante
Augusto

Acho que o Bosco é o melhor daqui pra explicar sobre essa questão.

Jacinto Fernandes
Visitante
Jacinto Fernandes

O Ministério da Defesa russo – é sempre bom lembrar – em 14/11/2017 fez no twiter uma postagem na qual afirmava que os EUA ajudava o ISIS e colocou algumas imagens que, segundo este twit eram “provas incontestáveis” deste apoio. Pois bem, descobriu-se que as imagens foram tiradas de um jogo de celular. A Rússia apontou como provas imagens obtidas de um jogo de celular. A fonte desta notícia? é a RT. Busquem “Russian MoD to probe meme-triggering video game screenshot attached to Syria statement”

carcara_br
Visitante
carcara_br

Augusto 14 de dezembro de 2017 at 21:10
Não augusto, a história é a mesma, não são radares diferentes como nos sistemas de alerta aéreo.

Gallina
Visitante
Gallina

Rinaldo Nery 14 de dezembro de 2017 at 19:00 Pelo que eu sei, não. Primeiro, que radar de caça nenhum, nem de F-22, nem de Sukhoi, nem de Marte, tem alcance de 350 ou 400 km… Segundo, mesmo que teoricamente houvesse um radar com potência para pegar o plot (o contato, a “primeira vez” do provável alvo) de um stealth verdadeiro, o contato provavelmente ficaria misturado no clutter/sujeira, tornando muito difícil (se nada mudou, impossível !) a discriminação. Aliás, essa é a maior questão técnica levantada contra o SU-57 (PAKFA) e J-20, os quais apresentariam sim redução de RCS, mas… Read more »

Silva
Visitante
Silva

O déficit de leitura das patéticas viuvinhas de Stalin é de assustar. Na própria propaganda… ops… notícia, informa que o F-22 deixou a área com a chegada do SU-35. Deixou, o que não é o mesmo que fugir. Os pilotos americanos recebem ordens e são orientados para não entrarem nesse jogo de provocações dos russos. Essas “interceptações” dos russos se resumem a isso, provocações não objetivas. Os americanos com toda a certeza tem mais o que fazerem e com toda a certeza um piloto de F-22 não teme um Dog Fight contra um SU-35.

JPC3
Visitante
JPC3

Onde que caiu por terra alguma coisa relacionada com o F-22, se tudo até agora se refere ao alcance visual e ainda tendo os Su-35 chegado depois?
Sempre depois do Raptor ter tido a chance de abater os alvos.

A necessidade dos fans provarem algo sem provas é enorme.

zampol
Visitante
zampol

EMS:
Tecnicamente (falamos de ciência política?) não é correto falar de regime em referimento ao governo de una nação democrática. Pra ficar num terreno neutro, não è regime o longo governo da Merkel, mas podemos tranquilamente falar de regime no Egito ou na Turquia.

carcara_br
Visitante
carcara_br

Gallina 14 de dezembro de 2017 at 21:18 Nunca vi o dado a respeito do RCS mínimo para detecção em relação ao Su-35. Lembrando que a quantidade de energia que retorna de um alvo do tamanho de um F-18 a 279km seria exatamente a mesma que um F-22 retornaria a 28km (com o RCS de bola de gude) qual seria o impedimento do radar para realizar a detecção, assumindo que o F-18 seja realmente detectado nesta distância(caso você não assuma a hipótese, diga outro valor e eu corrijo os números)? Para entendimento dos colegas um fabricante de radares de VHF… Read more »

Diogo Lima
Visitante
Diogo Lima

Que maravilha o Su-35 ou “Su-27 Plus” ele deve ter alguma tecnologia de tele-transporte pois ele aparece como se fosse ele o caça stealth, nos céus da Síria.

joaobrasil
Visitante
joaobrasil

Treino é treino, jogo é jogo. Se fosse em combate, o SU-35 não ficaria sabendo o que o derrubou.

sanney
Visitante
sanney

Flares de quem se diz q ganho a guerra na siria. A verdade eh q sempre os EUA apoio a oposição siria e os isis era a oposição em partes. Portanto duas forças oposicionista lutando pra derruba assad e nao precisa dizer mais nada. Esse combate vai acontecer cedo ou tarde. Agora vai fica mal se os EUA lança flares na frente de um Su25 e esse Su25 tiver armado e revidar contra o F22.

ai sai na midia Sputnik Su25 abate F22.

RicardoNB
Visitante
RicardoNB

2 F-22 Raptors interceptaram um russo Su-35 e 2 Su-25 sobre Síria. Durante uma manobra, um Su-25 voou tão perto de um F-22 “que teve que manobrar agressivamente para evitar uma colisão no ar”. O F-22 também seguiu um Su-35 depois que ele voou pelo rio em território considerado inseguro para aeronaves de coalizão. Versão americana do ocorrido. http://www.businessinsider.com/f-22-raptors-intercepted-russian-su-35-su-25-syria-2017-12?utm_content=buffer26395&utm_medium=social&utm_source=facebook.com&utm_campaign=buffer-defense

Humberto
Visitante
Humberto

Não sei senhores, difícil acreditar que os americanos iria deixar aviões que custam 200 milhões de dolares sem uma cobertura de radar por AWACS ou por terra.
Para mim, foi um encontro casual, difícil acreditar que os SU foram vetorados contra o F-22 no mais, se é verdade que abriram o freio aerodinâmico, foi para estar mais visível no radar e os flares para serem encontrados visualmente.
Muito dificil acreditar que os equipamentos passivos do F-22 não foram suficientes para avisar o piloto do F-22 que estavam sendo localizados por radar.
Tem sentido o que eu escrevi?

Soldat
Visitante
Soldat

Welll…Welll…..Wellll

Bom um Teco-teco Amis armado com dois 38 em cada asa segundo a mentalidade dos Pro-Amis do Blog já e o suficiente para Abater um Su-35.

Depois não querem torcida etc..etc…enfim fazer o que né!!!!!!

RicardoNB
Visitante
RicardoNB

Interessante é observar que os F-22 estão chegando nos Su-25 antes dos Su-35 que seria sua escolta. Os Su-35 estão devendo, não adianta alegar que botou os F-22 para correr, escolta tem que acompanhar o agressor antes desses chegarem as aeronaves de ataque. Pelo visto a promessa de detectar os F-22 a dezenas de km não está rolando.

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Tem sentido sim. A USAF não opera sem AWACS. Principalmente depois do que postaram sobre a incapacidade do radar do Su-35 captar o F-22 a longa distância.

RicardoNB
Visitante
RicardoNB

Já é o segundo ocorrido dos F-22 chegarem nos Su-25 antes de suas escoltas. Se fosse caso de guerra os F-22 já teriam 4 Su-25 e provavelmente alguns Su-35 contabilizados como Kill. Se os F-22 estão passando pelas escoltas é pq estas n estão localizando os F-22, em um conflito os Su-35 seriam derrubados primeiro e depois os Su-25. Mas como é um conflito de compadres, então o objetivo é intimidar as aeronaves de ataque.

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Há que se verificar, também, qual a tática russa (onde a escolta se posiciona). Esqueçam os filmes da Segunda Guerra, com os P-51 na ala dos B-17. Não é mais assim. A escolta poderá estar 20.000 ft acima da força atacante.

Gallina
Visitante
Gallina

Carcara, a explicação envolve o clutter e os filtros que os radares tem para evitar alarmes falsos. Imagine que um pássaro médio, ou uma área poluída, já tem RCS maior que o desses stealth verdadeiros. Sem filtrar a sujeira, o radar simplesmente não trabalharia. Agora, imagine que o stealth consiga se misturar a toda essa sujeira. E, sobre teu último parágrafo, só um esclarecimento: quando eu fiz referência a radar, não abrange os radares de baixa frequência – VHF, os quais em tese (na prática conseguem ? e a que distância ?…) teriam maior probabilidade de detecção de alvos com… Read more »

Ricardo
Visitante
Ricardo

Os russos não são conhecidos por dizer exatamente a verdade e os EUA muito menos. Caso é que cedo ou tarde um incidente sério irá ocorrer.

carcara_br
Visitante
carcara_br

Gallina a distância de 28km é justamente aquela em que ocorre a “mágica” e o radar recebe um sinal com força e consistência suficiente para discriminar como um “contato”. Não que ele não recebe nada antes disso, apenas como você bem observou ele fica camuflado! Exatamente 0,0001 RCS é tão pequeno que as menores partículas aderidas a aeronave já mudam seu valor, pra mim não é um número nem de perto realista, mas vai saber, só temos isso como “semi oficial” :-/ E outra é um número que corresponde a um angulo específico não é um valor de “combate real”… Read more »

Peterson Monteiro Da Silva
Visitante

É a discussão volta a se isso ou aquilo, o piloto deixou ou fugiu? Mais a questão é, ele o F-22 se deixou ver mais seu ala não (ou alas como já comentei antes) a surpresa ficou com a chegada do SU-35s,os americanos provavelmente sabiam de sua presença. Mas ele também tinha um ala nenhuma força aérea faz interceptação sozinho… Será que avia mais, ao invés de uma dupla de SU-35 avia duas duplas!!! E por isso ele e seu ala se retirou (ou deixou) da área. Falaram de propaganda russa, hora dizer que não quiseram abater o caça russo… Read more »

Wellington Góes
Visitante
Wellington Góes

Botar o F-22 pra correr, assim como diz a matéria, não acredito. No BVR o F-22 daria cabo rapidamente do Su-35 (pelo menos teria a possibilidade do primeiro disparo, depois disso, se falhasse, a coisa poderia pegar para o F-22, mas isto é especulação super trunfo).

Entretanto a coisa fica interessante quando a arena afunila para o WVR. Seria interessante ver (se houver) um vídeo desse encontro. Ver o balé das aeronaves (se tiver ocorrido).

Até mais!!! 😉

JPC3
Visitante
JPC3

O F-22 não é tão furtivo visto por trás ou pelas laterais, tão pouco, indetectável a curta distância.

Ainda assim, o que parece, é que o Su-35 sempre chega atrasado depois dos pilotos do raptor fazerem manobras e lançarem flares. Dava perfeitamente para abater os alvos se eles quisessem, com AMRAAM ou Sidewinder e depois engajar os Su-35 se necessário.

Bruno wecelau
Visitante

Se observarem a notícia ,ela diz que o SU 35 estava quase o dobro da altitude dos SU 25 ..Ele os acompanhava de cima e com uma certa distância.. Por isso chegaram atrasados ..Isso não e ruim para os SU 35 ao contrário pode estar com uma certa vantagem em relação vãos acontecimentos em torno do Su 25…