Home Aviação de Caça Austrália vende 18 caças F/A-18 Hornet ao Canadá

Austrália vende 18 caças F/A-18 Hornet ao Canadá

4179
18
Três F/A-18A Hornet da RAAF

A Ministra da Defesa da Austrália, senadora honorável Marise Payne, anunciou hoje que o Governo concordou com a venda de 18 caças F/A-18 A/B Hornets clássicos da Royal Australian Air Force ao Governo do Canadá.

A oferta segue uma expressão de interesse do governo canadense recebida em setembro. A venda das aeronaves e as peças sobressalentes associadas continuam sujeitas a negociações finais e às aprovações de exportação do País de Origem.

A Defesa planeja retirar sua frota de F/A-18A/B Classic Hornets do serviço até 2022, que será substituída progressivamente pelo F-35A Joint Strike Fighter, a nova capacidade de combate aéreo da quinta geração da Austrália.

A ministra Payne falou com seu homólogo canadense, o ministro da defesa nacional Harjit Sajjan, para receber a venda.

“A Austrália valoriza grandemente a nossa longa e ampla relação de defesa bilateral com o Canadá, e esta decisão é outro exemplo de nossa estreita e sólida parceria”, disse a ministra Payne.

“A aeronave complementará a frota existente do Canadá à medida que ele desenvolve e implementa seu plano para substituir a frota de aviões de combate da Royal Canadian Air Force.

A transferência das duas primeiras aeronaves deverá ocorrer a partir do primeiro semestre de 2019, de acordo com o plano atual de transição para o Joint Strike Fighter.

Os dois primeiros aviões Joint Strike Fighter da Austrália deverão chegar ao país no final de 2018.

FONTE: Australian Department of Defence

Subscribe
Notify of
guest
18 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Delfim Sobreira
Delfim Sobreira
2 anos atrás

“A venda das aeronaves e as peças sobressalentes associadas continuam sujeitas a negociações finais e às aprovações de exportação do País de Origem.”
Ou seja, Trump pode até melar o jogo, mas aí Trudeau corre para o Typhoon, Rafale ou Gripen, provavelmente nesta ordem.
De qualquer maneira os EUA perderam.

Alex II
Alex II
2 anos atrás

E, se chatearem ele muito, corre para os russos.

Nunão
Nunão
2 anos atrás

Isso, e juntos invadem o Alasca e o dividem.

MARCOV
MARCOV
2 anos atrás

Será que vai ter muro também na fronteira norte? kkkk

Delfim Sobreira
Delfim Sobreira
2 anos atrás

Os russos querem é um Canadá sem caças. Tapete vermelho para seus bombardeiros rumo aos EUA. Me admira os EUA vacilarem nesse flanco. Sem Canadá não tem NORAD.
.
Um cliente a menos para o F-35, uma sobrevida a menos para o F-18SH.

Rui chapéu
Rui chapéu
2 anos atrás

Como os americanos perderam sendo que o avião é americano???? Quem tava querendo melar a compra desses aviões era o Trudeau, primeiro alegando que o f-35 era caro e depois ia comprar super Hornet e desistiu porque a Boeing processou a Bombardier e ganhou. Na verdade esses políticos canadenses só fizeram caca. Primeiro injetaram milhões na bombardier pro avião concorrente do 737, aí depois tiveram que vender o projeto pra Airbus, depois de terem usado tudo o dinheiro dos contribuintes deles. Agora estão sem o avião comercial deles, sem F-35, com caça velho e ainda se pagando de metido que… Read more »

AC
AC
2 anos atrás

Trapalhadas sem fim da alta adm americana nos assuntos relacionados ao Canada (em diversos casos). Podem ter certeza de que tem muita gente boa e competente nestes departamentos que nao concordam com o que ve. Assim a gente segue o nosso caminho.

Humberto
Humberto
2 anos atrás

Até onde estou sabendo, a bronca do Canadá é contra a Boeing. Tem rusga com Trump? Tem, mas os Canadenses jamais irão romper com os gringos e vice-versa.
O próximo caça é o F-35, dificil acreditar no Typhoon, Rafale de repente, mas a coisa tem que estar muito feia.
Trump está conseguindo isolar os EUA no mundo. Vai acabar fora dos acordos internacionais, o império já não é o mais bam bam bam que era a 10 anos atras.

Alexandre Henrique Almeida
Alexandre Henrique Almeida
2 anos atrás

Esse é o tipo de avião que a Marinha do Brasil tinha que comprar! Devem ser baratos de se comprar e de manter.

Paulo Jorge
Paulo Jorge
2 anos atrás

Não tem nada a ver com Trump a treta e sim entre a Boeing e a Bombardier.
Falar que a Austrália mergulhou de cabeça no F-35 ninguém fala…kkkkk

Sds

Ricardo Da Silva
Ricardo Da Silva
2 anos atrás

Sobre a RCAF, alguns fala do JAS-39 no meio da disputa, mas o Typhoon e/ou Rafale não seriam mais adequados ao Canadá ?

Marcos Gilbert
Marcos Gilbert
2 anos atrás

Viram que não é só contra o Brasil? Toda e qualquer venda de equipamento militar que tenha origem ou componente norte-americanos tem que ter aprovação do governo dos EUA, mesmo nesse caso da Austrália para o Canadá. O Canadá está comprando F/A-18A usado só para recompor sua força aérea até adquirir novos caças, por isso ainda acho que a MB deveria adquirir um lote de F/A-18C/D do Kuwait como caça tampão até entrar em fabricação o novo NAe e partirem o Gripem M (Mariner). Só lembrando que os F/A-18 do Kuwait são bem mais novos e capazes que os da… Read more »

Ramon Grigio
Ramon Grigio
2 anos atrás

Marcos Gilbert, não há verba nem para atualizar 12 A-4. Sempre operou-se 2-4 aeronaves por vez por falta de verba. Estavam negociando com a embraer atualizar somente os biplaces (03) e talvez mais uns 3-4 monoplaces.

André Luiz.'.
André Luiz.'.
2 anos atrás

Marcos Gilbert 14 de dezembro de 2017 at 9:05
O amigo me desculpe mas, das ideias apresentadas, somente aquela de mandar pilotos da MB para treinar na USNavy é realista (aliás, isso já foi feito — nossos pilotos de A-4 foram treinados lá!). Não sabemos nem mesmo se a MB terá um novo NAe após o descomissionamento do A-12 São Paulo! Gripen M (ou N, ou como queiram chamar) também ‘non ecziste…’ além da maquete para exposição da LAAD!

Sidney
Sidney
2 anos atrás

Inglaterra, Estados Unidos, Canadá, Austrália, New Zealand, todos Súditos da Rainha, e sempre aliados pelos laços em comum da Língua e Cultura. Autorização do Trump? Mera formalidade. Podem muitos não concordar mas prefiro o domínio mundial por estes Países que são muito desenvolvidos, tem muitos benefícios às suas populações, sabem defender seus interesses, do que a opção de domínio Russo, Chinês ou Islâmico.

Paulo Sergio de Araujo
Paulo Sergio de Araujo
2 anos atrás

Prezado Ramon , O total de impostos pagos pelos brasileiros somente neste ano atingiu R$ 2 trilhões . Os dados são do Impostômetro da ACSP (Associação Comercial de São Paulo), sistema que estima quanto de tributo foi pago . Dinheiro tem só falta político honesto que destine ele para a Saúde, Educação e por que não para nossas forças armadas

Ramon Grigio
Ramon Grigio
2 anos atrás

Paulo Sergio de Araujo, realmente. Mas o fato é que a MB não possuí previsão em seu orçamento (isso sem nem considerar os contingenciamentos) de recursos para modernizar e operar a frota completa de 9+3 aeronaves A-4Ku.
Também nada se fala da aeronave já atualizada e que se acidentou. Não se sabe se irá voltar a ativa. Como a outra aeronave (e seu piloto) foram perdidas, poderíamos estar falando de 7+3 ou 8+3 aeronaves, caso não retirem mais uma da lista de canibalização. Lembrando que foram adquiridas 23 aeronaves.

pangloss
pangloss
2 anos atrás

Ramon Grigio 14 de dezembro de 2017 at 13:27
———————————————————–
Observando o atual estado da aviação de asa fixa na MB, não dá para acreditar na criação de uma variante naval para o Gripen. Só mesmo se aparecer outro país interessado – o que também não é uma hipótese muito provável.