Home Aviação de Caça Rússia oferece caças MiG-29 à Argentina

Rússia oferece caças MiG-29 à Argentina

8603
73
MiG-29

A Argentina estaria interessada em comprar caças russos MiG-29

A Rússia enviou à Argentina todos os materiais necessários para participar de uma concorrência para aviões de combate com o seu avião Mikoyan MiG-29, disse à agência TASS o Diretor Adjunto do Serviço Federal de Cooperação Militar e Técnica, Anatoly Punchuk, disse à TASS no dia 4.12.

Punchuk chefiou a delegação russa na exposição de armas Expodefensa 2017 em Bogotá, Colômbia, realizado entres os dias 4 a 6 de dezembro.

“Falando sobre a possível aquisição da Argentina de MiG-29s, gostaria de notar que o hardware está sendo selecionado de acordo com os parâmetros requeridos e em uma base de proposta, enquanto a decisão final sobre a compra da aeronave é da competência da liderança do República Argentina.

A partir de hoje, o lado russo disse que está pronto para participar da concorrência e enviou todos os materiais necessários. Esperamos ganhar a disputa”, disse Punchuk.

Como Punchuk disse à TASS anteriormente, a Argentina está interessada em comprar caças russos MiG-29. Estas aeronaves são perfeitamente adequadas para realizar as tarefas colocadas sobre a Força Aérea da Argentina e para o seu funcionamento em condições geográficas locais, acrescentou.

O caça de linha de frente multifunção MiG-29 é projetado para destruir alvos aéreos de dia e noite em qualquer condição climática.

A aeronave pode efetivamente realizar patrulhas aéreas e fornecer apoio aéreo para forças terrestres, isolar uma área de combate, realizar reconhecimento aéreo, interceptar alvos aéreos, acompanhar ataques e realizar escolta de aviões de transporte militar e atacar alvos terrestres e navais.

FONTE: Agência TASS

73
Deixe um comentário

avatar
73 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
43 Comment authors
Ronaldo de souza gonçalvesAntunes NetoEngenheiro Não Muito GatoFilipe PrestesRicardo Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
carcara_br
Visitante
carcara_br

interessante precisava saber a versão apenas!

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Ao contrário da Sputnik a TASS tem um mínimo de seriedade, o que faz supor que realmente os russos fizeram a oferta. Entretanto a mesma dificilmente irá prosperar visto que Macri, que saiu ainda mais fortalecido das recentes eleições e ainda ganhou de lambuja uma ameaça de prisão para a beiçola larápia, claramente já se manifestou pelo alinhamento ao Ocidente. E nesse exato momento a FAA analisa uma oferta de caças KAI T-50 da Coréia do Sul.

Ivanmc
Visitante
Ivanmc

Seria válido a aquisição do Mig-29 pela Argentina. Estou na torcida.

Drferr
Visitante
Drferr

Eu pegaria o JF-17 Thunder e negociar a montagem da aeronaves na FAdeA e também a autorização para fornecimento para as demais Forças Aéreas da América Latina…

Luiz Trindade
Visitante
Luiz Trindade

Los Hermanos buscando alternativas depois de vários anos a mingua da Senhora Kirchner… Espero sinceramente que essa compra se concretize e dê o “start” para mais materiais russos para as FFAA argentinas…

Gabriel2
Visitante
Gabriel2

Dificilmente vai rolar.
A Argentina fez uma conversão praticamente irreversivelmente a Direita e tenderá a se aproximar do Ocidente cada vez mais, sendo assim os gastos militares serão direcionados mais para a capacidade policial.

Resumindo a Argentina vai de T-50 , umas 24 unidades tá mais do que bom.

Paulo Jorge
Visitante
Paulo Jorge

Sem saber a versão, a quantidade de células e se será novo ou usado, tudo não passa de rumor…
Particularmente acho roubada eles comprarem o Mig-29. Melhor ficar com o Gripen pela logística ou o FA-50.

Sds

Paulo Jorge
Visitante
Paulo Jorge

Sem definir a versão, a quantidade e se as aeronaves serão novas ou usadas, fica até difícil divagar sobre o tema…

Sds

Delfim Sobreira
Visitante
Delfim Sobreira

Desde que o UK não crie caso, deve dar FA-50.

jorge Alberto
Visitante
jorge Alberto

HMS Tireless – E tua acha q a Inglaterra nao fara pressão nos EUA, para q a mesma vete a venda pela coreia do sul?
.
A muito, a unica opcao da Argentina sao os chineses (q ja demonstraram nao apreciar) ou os Russos… q vai ser a opcao…

Walfrido Strobel
Visitante

Interessante os comentários de que a Argentina agora é direita por isso não poderia ou deveria comprar algo russo ou chinês.
Vejam o exemplo da Indonésia que mesmo depois de extinguir o comunismo comprou equipamento americano e europeu, mas continuou comprando material russo e chines, sabendo jogar com todos os lados.
A cada treinamento conjunto com os americanos eles fazem um com a China para deixar claro o não alinhamento.

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Walfrido Strobel 9 de dezembro de 2017 at 16:01

Talvez não tenha observado mas o governo Macri faz questão de SER ALINHADO aos EUA. E agora que sai ainda mais fortalecido nas urnas, e com o Kirchnerismo minguando, vai prosseguir ainda mais nessa política. E não custa lembrar que as tratativas para aquisição dos FA-50 estão em curso.

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

jorge Alberto 9 de dezembro de 2017 at 15:57

Os ingleses não são burros, portanto sabem que uma dúzia de FA-50 não são capazes de contrapor aos Typhoons estacionados nas ilhas.

sanney
Visitante
sanney

12 aeronaves pra teste seria bom tem muitas no mercado de usados. Pois se valer a pena o mig35 ta ai a partir de 2019.

Adriano R.A.
Visitante
Adriano R.A.

Melhor seriam uns F-16 MLU portugueses….ou mesmo israelenses…mas atualmente qualquer coisa é válida. O que não dá é continuar como está.

Adriano R.A.
Visitante
Adriano R.A.

HMS Tireless, meu palpite é que os ingleses retirarão os Typhoons das Falklands em breve, assim que o Queen Elizabeth estiver operacional (F-35 inclusive)… Com tamanha dissuasão em mãos, além do depauperamento das FAs argentinas, não compensa manter os Typhoons ali…

diego
Visitante
diego

Vejo muitos defendendo o KAI T-50 más o MIG 29 é muito mais completo em armamentos e avionicos, ainda mais se for da ultima versão com radar AESA; no preço de aquisição um kai t50 vai custar o mesmo que um mig 29, o problema é o preço de manutenção que no caso do mig vai ser no minimo o triplo da kai.

Ivanmc
Visitante
Ivanmc

Se os Argentinos quiserem tentarem algo contra as Malvinas eles comprariam J-10, Rafale, Su-30 ou Su-35, awacs… E não alguns FA-50 ou meia dúzia de Mig-29. Eu acho, se bem que, com os fatos da atualidade que acontecem eu já não duvidaria de mais nada. Porém, acho que essa história da Argentina tentar algo contra as Falklands seria meio difícil, os tempos são outros. Os governos mais moderados, incluindo o Macri, não teria esse aspecto beligerante como perfil. A preocupação é de reestruturar a Argentina, forças armadas, no âmbito econômico também para o restabelecimento da população, eu acredito. A Russia… Read more »

Ivanmc
Visitante
Ivanmc

diego 9 de dezembro de 2017 at 18:27.
.
É isso mesmo, o Mig-29 em sua nova configuração, é muito superior ao Kai T-50. O Mig-29S rivaliza com F-16, Gripen…

Gustavo
Visitante
Gustavo

Interessante! Mas acho difícil uma força que não tinha verba para operar o A-4 que tinha uma hora de voo barata, passar a operar um avião com dois motores e custo de operação bem mais elevado.
Acho que a Argentina tinha que correr atrás de F16 de Israel, Negociar muito até cansar a Inglaterra e conseguir uns Gripens ou se nada der certo, correr pra China e seus J-10 que são sensacionais e baratos de operar.
Essa ultima opção parece ser a única possível no momento. Apesar da boa vontade de Israel em vender equipamentos para os hermanos.

MadMax
Visitante
MadMax

Vão comprar Typhoons da Inglaterra.

Robsonmkt
Visitante

Creio que a tragédia com o submarino argentino pode forçar a Casa Rosada a tratar a aquisição de material de defesa com mais seriedade, buscando equipamentos novos ao invés de usados. O governo Macro pode estar aliado dos EUA, mas ainda tem problemas para obter financiamento no Ocidente, sofre pressões do governo inglês no tocante a modernização de sua base de defesa e, convenhamos, a Rússia deixou de ser esquerda desde a Perestroika. Ela não é aliada nem alinhada com os EUA, mas comunista, esquerda e coisas semelhantes, não é a muito tempo. É bem provável que um Mig29 seja… Read more »

Cristiano O.L.
Visitante
Cristiano O.L.

Vocês acham que a Inglaterra ainda se preocupa com a Argentina a ponto de querer interferir na compra de aviões e outros equipamentos militares? Eu morei lá e eles estão cagando para isso, eles tem outras cosas bem mais importantes para se preocupar. Somente se o governo britânico resolvesse desarmar as ilhas, como fez nos anos 80, a população poderia se preocupar com os hermanos de novo.

Clésio Luiz
Visitante
Clésio Luiz

Todo mundo oferece caças à Argentina. E esta está interessada em todos eles. Mas money que é bom…
.
Como o Gustavo disse, em não pode manter A-4 voando, vai comprar MiG-29… Quem disputa Super Etendart à tapa com a própria marinha do país vai comprar MiG-29… Acordem.
.
Qualquer aeronave que eles venham a adquirir em pelo menos mais uma década, será um tipo muito barato de obter e principalmente operar. Podem descartar o resto, incluindo F-16 usado e MiG-29 usado ou novo de fábrica.

Augusto
Visitante
Augusto

Realmente o mig é d+ pra Argentina.

João Bosco
Visitante
João Bosco

Fato: a Argentina está quebrada e as sua FFAA’s estão uma lástima – o caso do submarino prova isso. Macri, por mais que tenha dinheiro, dificilmente conseguirá comprar caças de respeito no Ocidente sem a interferência dos ingleses- que provavelmente não irão retira-los das ilhas. Ou os hermanos correm atrás de material russo ou chinês , ou vão ficar só na intenção.
Na minha opinião eles não tem outra saída. Ou então virão uma força armada de enfeite, para desfiles.

João Bosco
Visitante
João Bosco

Ops… os Thyphoons….; OPs 2……virarão….

Tiger 777
Visitante
Tiger 777

Excelentes alvos pros nossos gripens… Kkkkkkk

Yuri
Visitante
Yuri

Cristiano O.L. 9 de dezembro de 2017 at 20:57

Sim estão. Tanto que já obrigaram os Hermanos a tirarem o cavalinho da chuva achando q irão comprar Gripen produzido aqui no Brasil.

Hawk
Visitante
Hawk

Eu acho o Mig-29 um caça que ainda tem muito a oferecer.
Mas acho que nesse caso não rola não nem por causa de questões “ideológicas” e sim mais por uma questão de logística.

vicente de paulo
Visitante
vicente de paulo

uma excelente aeronave para argentina, espero o mig-29 na FAA..

Flanker
Visitante
Flanker

A Argentina tinha intenção de comprar 24 T-6 Texan II…..acabou compando só 12, porque não tem dinheiro. E mesmo esses 12 quase não saíram por conta do atraso no pagamento a parcela inicial. Nenhum dos A-4AR está em condições de voo. Os pilotos de caça da FAA tem “mantido” sua proficiência de voo nos IA-63 Pampa (que não se sabe quantos estão disponíveis). Aliás, esses são os únicos vetores à reação disponíveis na FAA. Seja para comprar uma dúzia de KAI F/A-50….uma dúzia de Mig-29…..ou uma dúzia de qualquer outro vetor supersônico, o governo argentino precisará desembolsar uma quantidade de… Read more »

Rodrigo M
Visitante
Rodrigo M

MadMax 9 de dezembro de 2017 at 19:30
.
É possível.
Basta a Argentina renunciar definitivamente qualquer interesse sobre as Falklands.
Mas neste caso, penso que seria mais interessante para os argentinos algo como o Gripen NG “Made in Brazil”

Ivanmc
Visitante
Ivanmc

Tiger 777 10 de dezembro de 2017 at 1:23
Excelentes alvos pros nossos gripens… Kkkkkkk.
.
Eu não apostaria nisso.

hammadjr
Visitante
hammadjr

O mais legal é ainda ouvir as marvinas como argumento para não comprar, sobre a economia Argentina os indicadores está no mesmo grau da labios carnudos, é claro tem quem não gosta mas ai gênero a gente respeita, mas alguém já comentou a Argentina vai mesmo é ter uma Polícia e aqui no PA se fazer uma pesquisa só falta os Klingons oferecer alguma coisa porque da terra creio que todas as opções foram oferecida.

Marco
Visitante
Marco

Contrapor? Desde quando uma aeronave de ataque deseja contrapor a caca inimiga? O Typhoon nao deve nem ver o ataque, nesse teatro esta em jogo o controle do Atlanico Sul, os Ingleses nao querem ter como ameaca qualquer aeronave Argentina que os possa alcancar no Atlantico sul! Um Mirage 2000 com Exocets ja eh demais para eles, eles conhcem o gosto e sabem que extremamente dificil interceptar sem os grandes PAs.

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Marco, a julgar pelo que vimos em 1982, especialmente Perona e Garcia Cuerva vindo de asas soldadas na direção do Squadron Leader Paul Barton….

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

O interesse da Argentina sobre as Malvinas se dará por vias diplomáticas. Ninguém quer repetir a Operação Rosário, muito menos os militares. O país aprendeu com o conflito de 1982. Eles precisam de aeronaves pra recompor sua capacidade de defesa, assim como nós. Não será pra atacar nenhum navio inglês.

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

A Argentina, durante o mandato de Carlos Menem, voltou a comprar produtos militares ocidentais praticamente sem restrições. Mandou navios para a Guerra do Golfo e até hoje é aliado preferencial americano (coisa que nenhum outro país da América do Sul é).
O problema foi o governo bolivariano voltar com a ladainha sobre a retomada das Falklands, os ataques verborrágicos contra o imperialismo ianque e britânico e etc. Por isso as restrições atuais.
Fora a maior restrição que é a falta de dinheiro.

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

HMS, há que se saber, porque, naquele momento, os dois estavam em formação cerrada. Os pilotos argentinos não eram tão burros e despreparados assim. No caso dos ataques, descobriu-se que, em cerrada, o radar das fragatas só mostrava um plote (Experiência de Halcon, Rosana Guber, Editora Sudamericana, 2016). Os livros ingleses são bons, mas procure ler, também os argentinos. Principalmente os do Brigadeiro Pio Matassi e os do Comodoro Pablo Marcos Carballo.

Joao
Visitante
Joao

Su-25 russos, Gripen NG com produção na Argentina, F-16 dos stocks americanos, JF-17, FA-50, Kfirs israelitas, alugar F-5s do Brasil, F-1s espanhóis e agora Mig-29…
Estou esquecendo algum modelo que também esteve na calha dos Argentinos para comprar e não deu em nada?

André Lourenço
Visitante

O ideal seriam os dois, F A\50 novos como um caça leve e um pequeno esquadrão de pelo menos 12 Mig 29 na função de superioridade aérea, claro que modernizados por um bom preço.

Melky Cavalcante
Visitante
Melky Cavalcante

A Argentina têm que investir no seu pampa II, é so o que pode fazer agora !

Wagner
Visitante
Wagner

Governos populistas dão nisso: riqueza para meia duzia que lambe bota de quem está no poder e miséria para o restante. Triste situação.

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Cel Rinaldo, os dois pilotos argentinos não estavam missão de ataque mas sim em missão de combate aéreo tripulando Mirages IIIEA configuradas com 2 Magics + 2 bidons. E ingressaram no teatro de operações de forma temerária em formação cerrada. Em suas memórias o Squadron Leader Paul Barton ( oficial da RAF em intercâmbio) ao ver o elemento argentino lembrou do primeiro dia do seu curso de tática aérea, quando seu instrutor, que o alertou para nunca fazer essa formação. Quanto à literatura Argentina sobre o conflito eu francamente suspeito que a mesma peca por perpetuar farsas como a do… Read more »

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Eu conheço a missão. Não vieram desde o continente em cerrada. Só se voassem o tempo todo IMC. Naquele momento alguma razão houve. E não acho que o ataque ao Invincible seja uma farsa. E a literatura argentina não é bairrista, ela conta fatos com documentos.

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Cel, o fato de terem ingressado nas ilhas em formação cerrada os tornou vulneráveis aos SHAR, que ainda possuíam um míssil bem melhor (AIM-9L). Quanto ao ataque ao HMS Invincible, é uma farsa que os argentinos contam há 35 anos para consolar-se da derrota. O navio atacado na verdade foi o HMS Arrow (Fragata Type 21) que não apenas não sofreu danos como derrubou dois dos A-4 atacantes com seus mísseis Seacat. Houvesse sido atacado e atingido o HMS Invincible teria sido afundado ou posto fora de combate. Ainda assim não apenas participou do conflito até o final como permaneceu… Read more »

Agnelo
Visitante
Agnelo

Argentinos e Chilenos atentam muito para Terezinha de Castro. Por favor, Cel Nery me corrija.
Não creio Q estejam errados.
Não falta muito, não só a AL crescerá de importância, como o continente gelado.
Quando isso ocorrer, as Falklands/Malvinas crescerá de importância exponencialmente.
Isso pode ser daqui a 50 anos?
Pode!
O Cmt das FFAA daqui a 50 anos é Aspirante hj, então não falta muito.
Logo, a atenção em garantir aquele arquipélago nunca vai diminuir, por conta dos ingleses (mesmo cm diminuição de efetivos) e nunca deixaram-se ser intenção da Argentina.

Não tenho dúvidas q ainda ocorrerá muita história por ali.
Sds

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

HMS, a FAA é muito profissional (conheço bem) e não precisa consolar-se de derrota nenhuma. Eles sabem o que fizeram e o que foi possível fazer, onde erraram e onde acertaram. O que interessa agora, para eles, são “lessons learned”. Eles sabem que, com aviões dos anos sessenta, seria uma luta desigual. Essa história (a do conflito) foi muito contada, relatada, escrita e falada. Conheci pessoalmente alguns ex combatentes da FAA. A fragata Arrow era uma escolta, um navio piquete, do Invincible. Dos quatro atacantes só um sobreviveu.

Bueno
Visitante
Bueno

Em relação as compra da ARG , Eles estão fazendo operação triangular em suas compras.
Exemplo, uma empresa no Brasil esta realizando um projeto de infra estrutura para Portugal, este empreendimento será ou já esta sendo realizado na Argentina. Portugal que contratou a empresa Brasileira para executar o projeto na Argentina paga a empresa brasileira por meio de Financiamento e a Argentina paga por meio de comódite para Portugal. Um rolo danado… mas esta sendo realizado.