terça-feira, maio 18, 2021

Gripen para o Brasil

Primeiro C-27J Spartan entregue à Eslováquia

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

A entrega do novo avião de transporte tático marcou um novo passo no processo de modernização da Força Aérea Eslovaca

Por Matteo Sanzani

O primeiro C-27J da Força Aérea Eslovaca desembarcou pela primeira vez na Eslováquia no dia 24 de outubro, atingindo um novo marco no processo de modernização das forças armadas nacionais. O Spartan pousou perto das 10 horas da manhã. A cerimônia de entrega oficial com a presença de autoridades militares e civis está agendada para 31 de outubro.

A frota da Força Aérea Eslovaca foi deixada sem aeronaves de transporte tático após o desmantelamento do último Antonov An-26.

A aquisição do moderno avião de transporte tático começou há três anos, quando a Leonardo e o Ministério da Defesa da Eslováquia assinaram um contrato para o fornecimento de duas aeronaves C-27J Spartan, incluindo o suporte logístico inicial relativo e treinamento de pilotos e pessoal de manutenção.

O contrato representa a conclusão da oferta emitida pelo Ministério da Defesa da Eslováquia e que a companhia aeroespacial italiana venceu em 2008, quando o C-27J foi selecionado.

As forças armadas eslovacas pretendem aumentar a sua própria contribuição dentro da OTAN e o C-27J Spartan, graças às suas excelentes capacidades em cenários operacionais, é o meio fundamental para garantir a interoperabilidade total com outros grandes cargueiros pesados usados ​​em coalizões internacionais.

A Eslováquia é o último cliente do C-27J. Outros clientes são a Austrália, (10 aeronaves), os Estados Unidos (21, incluindo 14 usados ​​pela Guarda Costeira e 7 para o Comando de Operações Especiais do Exército), Itália (12), Grécia (8), Romênia (7), Marrocos (4), México (4), Bulgária (3), Lituânia (3), Peru (4), República do Chade (2) e um país não revelado da África subsaariana (2). A Itália, a Romênia e os Estados Unidos também compraram simuladores de voo de treinamento de aeronaves C-27J da Divisão de Aeronaves da Leonardo.

FONTE: Remove Before Flight

- Advertisement -

13 Comments

Subscribe
Notify of
guest
13 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Matheus Ugraita

Nada contra o C-295 mas gostaria que o C-27J fosse o cargueiro da FAB.

Ádson

Qual a necessidade de pista dele?

Justin Case

Olá, amigos.

Os C-27J da Lituânia podem ser reabastecidos em voo.
http://bit.ly/2A0HOxs
Abraços,

Justin

Carlos Alberto Soares
Cerberos

Forças de defesa aérea do Iêmen derrubaram um caça Typhoon saudita?

https://timesofislamabad.com/yemeni-air-defence-shot-down-saudi-royal-airforce-typhoon-fighter-jet/2017/10/28/

Walfrido Strobel

Carlos Alberto Soares, a situação dos 21 C-27J da USAF ja foi resolvida, estão 14 com a USCG e 7 com o US Army. . A história destes C-27J mostram como as coisas na USAF não são sempre bem administradas como pensamos aqui no lado de baixo da linha do Equador. Fizeram um processo de compra dos C-27J onde foi analizado e testado o avião, inclusive quanto a previsão de sua manutenção ao longo dos anos. Depois surpreendentemente divulgaram já no início do recebimento dos aviões que o custo de manutenção de longo prazo calculado pelo novo programa da USAF… Read more »

Walfrido Strobel

Complementando: o US Forest queria os 7 C-27J mas recebeu 7 HC-130H da USCG que serão convertidos em Fire Fighting, igual a este da foto, os C-130 da US Forest foram os primeiros C-130 a sofrerem a revitalização estrutural com nova parte central da asa e estabilizadores, serviço oferecido agora para todos os C-130B/E/H mais antigos do mundo.
. http://fireaviation.com/wp-content/uploads/2017/08/T-118-1200×713.jpg

Gunter Vand

Era esse avião que o Brasil devia ter comprado, infelizmente as decisões políticas ($$$$$$$) acabam com a nação.

BFESP

Alguém poderia me esclarecer uma dúvida que sempre tive? Por que a FAB escolheu o C 295 só invés do C27? Nunca vi notícia sobre esse assunto. Não estou fazendo juízo de valor, se este ou aquele é o melhor. Quero apenas entender. Desde já agradeço.

Mauricio R.

O HC-27J na USCG barrou mais compras do HC-144, aka CN-235 da Airbus.

Walfrido Strobel

Quem respirou aliviada foi a USAF com a redistribuição dos C-27J, o congresso americano estava disposto a fazer uma investigação para punir os responsáveis pela compra inadequada dos C-27J ou punir os responsáveis pela decisão de não os utilizar caso não fosse resolvido o problema pelo Departamento de Defesa, ja tinham sido gastos 567 milhões de dólares no projeto C-27J quando a USAF decidiu que não queria mais os usar depois de só 4 anos de uso dos primeiros recebidos. No final todos perderam, a EADS teve cerca de 500 milhões de dólares de vendas de HC-144(CN-235) para a USCG… Read more »

Mauricio R.

Era o JCA ou Joint Common Aircraft, até que a USAF acordou reclamando que haviam mexido no queijo dela, resultado o programa foi cancelado a toque de caixa e o US Army ficou a ver navios…

Walfrido Strobel

Falando em US Army, eles já ativaram agora em 2017 sua escola de asas fixas terceirizada com Grob G120TP junto a CAE USA, este foi o primeiro recebido no fim de 2016, depois o piloto voa o Beechcraft KingAir.
. https://encrypted-tbn1.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcSOavrO8L7Lx8S1yIFiJa0XxdALdCStYqVsPSOBJ6pfklyptrtF5v1_AOa7gg

Reportagens especiais

Fort Worth Alliance Air Show 2015 – F-22 Raptor

Um amigo uma vez me disse brincando que depois de assistir a uma demonstração do F-22 passou a acreditar...
- Advertisement -
- Advertisement -