Home Aviação de Caça F-35 é rainha de hangar?

F-35 é rainha de hangar?

4611
62
F-35 em manutenção

Aeronave sofre por escassez de peças e reparos lentos, diz auditoria

Por Anthony Capaccio

O Pentágono está acelerando a produção do jato F-35 da Lockheed Martin Corp. mesmo que os aviões já entregues enfrentem “tempos de reparo significativamente mais longos” do que o planejado porque as instalações de manutenção têm um atraso de seis anos, de acordo com um projeto de auditoria.

O tempo para reparar uma peça leva uma média de 172 dias — “o dobro do objetivo do programa” — descobriu o Government Accountability Office, agência de fiscalização do Congresso. A escassez “degrada a prontidão” porque os aviões de combate “não conseguiram voar cerca de 22% do tempo” de janeiro a agosto, por falta de peças necessárias.

O Pentágono disse que os custos crescentes para desenvolver e produzir o F-35, o sistema de armas mais caro dos EUA, foram controlados, com o preço já projetado em US$ 406,5 bilhões. Mas o relatório do GAO levanta novas dúvidas sobre a estimativa oficial de que manter e operá-los custará US$ 1,12 trilhão adicional ao longo de seus 60 anos de vida.

A agência disse no projeto obtido pela Bloomberg News que o Departamento de Defesa “deve esticar seus recursos para atender às necessidades de desenvolvimento e produção contínua do sistema e, ao mesmo tempo, sustentar as mais de 250 aeronaves já recebidas”.

A manutenção da frota de F-35 se tornará mais desafiadora, já que o Pentágono se prepara para o que o gerente do programa chamou de “tsunami” de nova produção para uma eventual frota americana planejada de 2.456 aviões, além de mais de 700 aviões adicionais a serem vendidos para aliados.

FONTE: Bloomberg, publicado em 23 de outubro de 2017

62
Deixe um comentário

avatar
62 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
31 Comment authors
Mauro OliveiraChestertonRobsonGustavoRenan Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Flamenguista
Visitante
Flamenguista

Só noticia boa acerca desse caça, hein?

Ricardo Da Silva
Visitante
Ricardo Da Silva

Imperadora, Imperatirz ou Imperatrix ?

F-35 Aardvark II ?!?!?!?

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

O problema não é do aparelho em si mas de quem está administrando a implantação do aparelho. Ademais o problema não é novo. Outros sistemas de armas que antecederam o F-35, notadamente o B-1B, padeceram desse mesmo problema. Na Grã-Bretanha também o Typhoon enfrentou problemas de disponibilidade.

RicardoNB
Visitante
RicardoNB

Produção vs manutenção … Pelo visto os EUA estão priorizando a rápida produção . Com nossos Gripen nem essa escolha temos rs. 2021 ainda aguarda lentamente.

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

RicardoNB 24 de outubro de 2017 at 11:48

A passo de tartaruga, embora qualquer problema que por ventura venha a acontecer certamente será por culpa nossa visto ser a Suécia um país sério.

Flamenguista
Visitante
Flamenguista

22% de disponibilidade quebra as pernas de qualquer operador, independentemente do orçamento do mesmo.
E tinha gente que defendia a compra desse caça pelo Brasil!!
SRN

Antonio de Sampaio
Visitante
Antonio de Sampaio

Flamenguista 24 de outubro de 2017 at 11:54
Tem lunático aqui que diz que o Chile vai comprar este avião, para permanecer “sempre à frente da FAB”…. é cada coisa mirabolante que esses caras despejam aqui que vou te falar, rapaz…

Paulo Jorge
Visitante
Paulo Jorge

Tudo vira motivo pra fazer chacota do F35…

Jr
Visitante
Jr

Antônio de Sampaio, pois é, fica claro, pelo menos para mim, que como o Chile é um país sério (pé no chão), ele no futuro irá de Gripen E/F ou mais provavelmente F-16V. Essas são as únicas duas opções que cabem na carteira da FACh, tanto para comprar, como operar/manter

Fábio Mayer
Visitante
Fábio Mayer

Qualquer aeronave nova, com poucas unidades produzidas, sofre com logística de peças. O que explica que o custo de hora vôo de um F 16 ou Mig 21 é baixo, e o de um F 35 ou SU 35 seja bem mais alto. No caso do F 35, ele já tem um número considerável de aeronaves em operação, o que, ao menos em teoria, diminuiria o problema. Mas é uma aeronave tão complexa que a fabricação das peças provavelmente não chegou ainda a uma situação de produção na escala necessária para manter a manutenção. Ou seja, o F 35 é… Read more »

Emmanuel
Visitante
Emmanuel

Enquanto isso a IAF vai “brincando” com as suas “rainhas” nos espaços aéreos hostis.
.
Abraço

Thiago
Visitante
Thiago

A dor de cabeça já virou enxaqueca crônica. Muita grana…

Daniel
Visitante
Daniel

Se zombam sendo tecnologia americana, imaginem se fosse tecnologia russa?

Alex
Visitante
Alex

Cada vez mais satisfeito som a escolha dos Gripen.

Jr
Visitante
Jr

Emanuel, os F-35 da IAF nem entraram em operação ainda, não sei de onde você tirou que Israel esta utilizando o F-35 nos espaços aéreos hostis, você poderia postar aqui a sua fonte para fazer essa afirmação?

Jeff
Visitante
Jeff

“…de nova produção para uma eventual frota americana planejada de 2.456 aviões, além de mais de 700 aviões adicionais a serem vendidos para aliados.”
.
Isso é que escala de produção, tratando-se de aeronaves de combate de altíssimo custo.
.
No caso do F-16, qual a quantidade total produzida? Não achei na wiki, só achei o Boeing 737 com 5.242 unidades produzidas, sendo a aeronave civil mais vendida.

Guizmo
Visitante
Guizmo

Precisa ver quanto gasta um caça de 4a geração ao longo de 60 anos de vida…..esses macro números podem, e às vezes servem, pra enganar quem lê.

Não defendo (ou condeno) o F-35. Se ganhasse dinheiro da LM talvez o fizesse, mas realmente não ligo muito. Entretanto, já conversei com pilotos da USAF que foram categóricos em dizer que este avião será um desserviço as forças americanas.

Infelizmente teremos vários conflitos à frente pra ver quem terá razão

Emmanuel
Visitante
Emmanuel

Israel não reclamou até agora. Pelo contrário. Ainda por cima quer mais. Mas eles devem estar errados, afinal de contas quem são os israelenses para entender alguma coisa de aviões e guerras???? Digo mais, quem é esse tal de major-general Amir Eshel para responder essa pergunta abaixo com essa propriedade???? Realmente, como afirmam muitos aqui, o F-35 é o maior erro da história da aviação. Ainda bem que temos super tucano e F-5 para fazer o que essa porcaria não faz. . Várias reportagens da mídia americana dizem que o avião é um elefante branco que vai implodir, que o… Read more »

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Pois é né Guizmo! E do outro lado temos Amir Eshel, indubitavelmente um grande piloto pois você não chega ao posto de General (Aluf) e tampouco a comandar a Heyl Ha’Avir sendo um piloto comum, que categoricamente diz que a despeito de nem tudo ser perfeito o aparelho não apenas pode ir onde outros não vão como também torna os outros aviões muito mais efetivos e dá ao piloto uma consciência situacional sem par. Ademais é também importante ressaltar que, como bem colocou anteriormente o PRAEFECTUS, os israelenses estão voando o avião de maneira diferente dos pilotos da USAF. E… Read more »

Clésio Luiz
Visitante
Clésio Luiz

Off Topic:
Enquanto isso na terra de Asterix, a venda de um novo lote de 12 Rafales para o Egito foi bloqueada, porque aparentemente os egípcios não estão pagando com muita velocidade o que foi comprado anteriormente:
http://www.latribune.fr/entreprises-finance/industrie/aeronautique-defense/egypte-douze-rafale-cloues-au-sol-par-bercy-755147.html

Paulo Jorge
Visitante
Paulo Jorge

Lendo os comentários, parece que o F-35 veio pra repetir o erro do F-4: um faz tudo “meia boca”, de performance mediana e muito caro de operar…
Falaram do acerto da escolha do Gripen… não a correlação com o F-35… o sueco usa tecnologia consolidada e o LM vem sofrendo com a tecnologia em desenvolvimento… hoje o JSF apanha, mas daqui a 10 ou 20 anos, quem estará na vanguarda e quem ficará ultrapassado??

Sds

Gonçalo Jr.
Visitante
Gonçalo Jr.

O programa F-35 já superou de todos os limites de custos referenteas a projetos como o F-4 Phanton II, F-111, F-14 Tom Cat, B1-B e muitos outros mesmo atualizando os valores desses vetores e comparando-os com este programa e seus custos de manutenção ao longo de sua vida útil. Estourou. Simplesmente isso. . Por outro lado… É muito fácil falar que o Chile é um país sério referente à sua defesa quando por dispositivo consitucional as suas FFAAs têm direito a 10% das receitras de expotação do cobre. Pinochet fez isso em 1973. Antes disso as FFAAs chilenas era uma… Read more »

ARC
Visitante
ARC

Que caça pra dar dor de cabeça heim, se tivessem tomado a decisão lá atras de retomar a produção do F-22 a preocupação do Pentágono com a aviação de caças furtivos não estaria nesse nivel.

Delfim Sobreira
Visitante
Delfim Sobreira

Só queria saber quanto tempo Israel vai levar para consertar seu Adir danificado por pássaro, e por quanto…
.
Me lembra dos carros “resto de rico”: BMW, Alfa, Audi, etc. de mais de 10 anos de usado, aí playpobre compra pra tirar onda, mas quando quebra se arrepende.

Delfim Sobreira
Visitante
Delfim Sobreira

Aí eu penso numa coisa mais pé no chão ainda que o F-39.
Uma versão monoposto do FA-50 sul-coreano, com aerodinâmica melhor e mais espaço para combustível. Igualaria fácil o desempenho do venerável F-5E.

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Clésio Luiz 24 de outubro de 2017 at 14:13

No caso da aquisição dos Rafales quem assina o cheque são os sauditas. Agora por que a Casa de Saud está enrolando?

Flamenguista
Visitante
Flamenguista

Caros amigos…. nao venho aqui fazer chacota, como disseram por aí… mas, vejam só… o caça mais avançado do mundo( sem dúvida) mas, para cada 100, só se pode contar com 20!!. Tem que ter um kill ratio muito bom mesmo para contrabalancear !!!
Alem disso, por mais que os estados unidos sejam ricos, eles valorizam cada centavo gasto em qualquer coisa e, chega uma hora em que, até eles podem achar que está caro demais!!
SRN com cheiro de agua mineral!!

Delfim Sobreira
Visitante
Delfim Sobreira

HMS TIRELESS
Talvez o $$$ esteja acabando, com o preço do petróleo baixo.
Ou estejam em compasso, para ver se o que os israelis de F-35 vão fazer.
E não esqueça : se persas e judeus se aniquilarem, os árabes farão uma festa. E quem sabe, ficar com o que sobrar.

Tadeu 54
Visitante

Impressionante como não há nenhuma notícia boa a respeito desse avião ! É o resultado de apostas altíssimas em tecnologias imaturas, péssimo gerenciamento, afobação, descontrole financeiro, incompetência pura e simples….. Para mim o melhor é encerrar logo a produção desse avião e produzirem algo novo, 2 aeronaves, mas beeeeeeeeem mais barato ! Tanto em desenvolvimento quanto em manutenção e hora x vôo ! Uma para apoio cerrado pesado, um A-10 do século XXI ! Apoio leve o SuperTucano já deve prover a USAF. Outro, aeronave de caça leve, moderna, ágil e versátil. Acreditar que a furtividade é a chave para… Read more »

Guizmo
Visitante
Guizmo

Tireless, a única coisa que ainda me faz crer no F-35 se chama Hel Ha Avir

sub-urbano
Visitante
sub-urbano

O Trump disse que vai auditar esse Projeto.

Em uma guerra de alta intensidade, com linhas de suprimento sendo atacadas, escassez de suprimentos, indisponibilidade de pessoal e todos os problemas do tipo, vai ser um inferno operar esse faz-tudo problemático.

Em uma situação assim quem vai acabar carregando o piano serão os velhos F-15 Eagle.

Sérgio Luis
Visitante
Sérgio Luis

O natimorto (F35) não está querendo sair do seu sarcófago (Hangar)???
Tá cheio de viúva na porta do Hangar orando para não se chocar com passarinhos na Síria!

RicardoNB
Visitante
RicardoNB

F-35 interrompido ? Pensei que o povo já tinha passado dessa fase. O problema é justamente o contrário. EUA está priorizando a produção de forma desproporcional à manutenção. O correto seria diminuir o ritmo de compras que está aumentando ano a ano. E 22% é de indisponibilidade e não de disponibilidade. Ou seja, 78% de disponibilidade.

RicardoNB
Visitante
RicardoNB

Flamenguista não conseguiram voar 22%. Ou seja, voaram 78% do tempo. Nada mal em ? Problema devido à demanda elevada e 78% de disponibilidade. Isso que é um bom problema.

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Sérgio Luis, o verdadeiro natimorto é aquele cujo motor definitivo apenas entrará em bancada de testes agora passados 8 anos do vôo do primeiro protótipo sem falar, lógico, no atraso na entrada em serviço, de 2014 para 2019 sendo que até agora foram assegurados até agora apenas 12 exemplares….

Isso sem falar, logicamente, na grita dos indianos, que enterraram uma fortuna e correr o sério risco de não receber nada….

Então, o que resta aos órfãos desse natimorto? Bater o pezinho no chão para dar credibilidade a site mentiroso…😉

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Mexeram com o pessoal que tem o F-35 como fundo de tela e foto na carteira…
“Tecnologias imaturas”. Acho que virou “manutenção imatura”.

Justin Case
Visitante
Justin Case

Olá, amigos.

Sugiro pesquisar “bathtub curve” na internet. O conceito é de engenharia, mas pode ser aplicado nas áreas de produção, aprendizado, probabilidade de falhas, custos…
Abraços,

Justin

JT8D
Visitante
JT8D

Justin Case 24 de outubro de 2017 at 21:30
Justin, a “curva da banheira” é bem conhecida de quem trabalha com análise de falhas e confiabilidade, mas no caso do F-35 parece que a curva está com um pico inicial bem elevado

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Oi Justin! Quanto tempo! Bom ver o amigo novamente por aqui..😊

Justin Case
Visitante
Justin Case

HMS Tireless, tenho comentado pouco, mas leio sempre. Abraço.

WAGNER
Visitante
WAGNER

Jaca. Jaca de hangar. Será que é tão difícil ver que nesse projeto tudo está errado? O aparelho em si até agora entregou muito pouco (quase nada) do que prometeu, cheio de nabos caríssimos. O modelo perdulário de administração do negócio todo. Agora essa zebra de manutenção. Poxa, os americanos são bons nessas coisas, não era para isso estar acontecendo. É bom lembrar que Israel também erra, não é porque estão entrando nessa que direi: oh!, como são sábios. Aliás, em se tratando de defesa é melhor dizer para seus inimigos que você tem o disco-voador-alienígena-top-das-galáxias-da-área-51 e deixar o pessoal… Read more »

Justin Case
Visitante
Justin Case

Olá, JT8D.

Concordo que o pico inicial está elevado. Creio que isso seja motivado pelo fato de que o F-35 foi concebido como um projeto totalmente novo, com tecnologias ainda em desenvolvimento (estado da arte). É esperado que um projeto desses seja muito mais sujeito a falhas na fase inicial do que um projeto que seja concebido para utilizar “a melhor tecnologia que já esteja disponível”, como outros que conhecemos. Estes últimos têm menor risco e menor custo, mas também expectativa de vida mais curta e menor capacidade de dissuasão.
Abraço,
Justin

Renan
Visitante
Renan

Uma duvida besta
Será que a furtividade do F35, dificulta passaros e morcegos de desviar deles em voo?
Aumentando o risco de colisão

Sérgio Luis
Visitante
Sérgio Luis

Pois é !!!
Para o natimorto (F35) só restam as viúvas de véus negros e terços na mão orarem para um simpliorio SAM SA-2 Guideline (Terror do tio Sam no Vietnã) não abater o natimorto na Síria!

Jeff
Visitante
Jeff

F-35 = Too Big to fail.

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

“Pois é !!!
Para o natimorto (F35) só restam as viúvas de véus negros e terços na mão orarem para um simpliorio SAM SA-2 Guideline (Terror do tio Sam no Vietnã) não abater o natimorto na Síria!”

Uma piada atrás da outra! Essa é a sina das tietes da “Mãe Rússia”…

Ps: É “simplório” e não “simpliorio”….

HMS TIRELESS
Visitante
HMS TIRELESS

Sérgio Luis 25 de outubro de 2017 at 7:27

Como sempre uma piada atrás da outra….

Gustavo
Visitante
Gustavo

o pior cego é aquele que não quer ver…

Robson
Visitante

Desculpem a todos os integrantes do Site… mais somando os prejuízos que temos tomado por aqui, por corrupção… somando por baixo cerca de 1 trilhão de reais nos ultimos 10 anos pelo menos… acho até barato essa fatura… A aeronave será amadurecida, seguirá em frente e será com ela que os americanos vão lutar suas guerras… Eles não gastariam essa fortuna incalculável pra produzir porcaria… Isso é um nível de tecnologia fabuloso… claro que terão problemas… mais serão solucionados… Não estão produzindo um Tejas… como a Índia… nem um JF – thunder… coisas ultrapassadíssimas… Não tenham dúvidas… esse avião será… Read more »